Translator

quinta-feira, 18 de junho de 2009

QUE SIRVA A CARAPUÇA AOS QUE TÊM CABEÇA QUE SE LHE AJUSTE


10 frases mais polémicas de Marinho Pinto
(Bastonário da Ordem dos Advogados)


"Há pessoas que ocupam cargos de relevo no Estado português que cometem crimes impunemente"DN, 27 Janeiro 2008
-
"Um dos locais onde se violam mais os direitos dos cidadãos em Portugal, é nos tribunais"SIC Notícias, 27 Junho 2008 "98% - os polícias à noite estão nas suas casa. É preciso haver polícias na rua à noite fardados
-
"Público, 27 Junho 2008 "Há centenas ou milhares de pessoas presas [em Portugal] por terem sido mal defendidas"Público, 27 Junho 2008
-
"Vale tudo, seja quem for que lá esteja, desde magistrados a outros juristas, não se pode falar em justiça desportiva, mas em prevalência manifesta de interesses e de poderes "RTP, 08 Julho 2008
-
"Eu não discuto com sindicatos. Os sindicatos querem é mais dinheiro e menos trabalho"RTP, 10 Julho 2008
-
"Alguns magistrados pautam-se nos tribunais portugueses como os agentes da PIDE se comportavam nos últimos tempos do Estado Novo"RTP, 10 Julho 2008
-
"Estão-se a descobrir podres que eram inimagináveis há meia dúzia de meses. E não é por efeito da crise. É por efeito da lógica do próprio sistema. Parece que o sistema financeiro só funciona com um pé do lado de lá da legalidade"
JN, 28 Dezembro 2008
-
"Uma senhora que furtou um pó de arroz num supermecado foi detida e julgada. Furtar ou desviar centenas de milhões de euros de um banco ainda se vai ver se é crime"JN, 28 Dezembro 2008
-
"Pelos vistos, nenhum banco pode ir à falência"Público, 30 Dez 2008
-
Num país anestesiado como o nosso, onde criminosos, corruptos e corruptores, políticos e doutores, ricos e poderosos estão tão bem defendidos por leis feitas à sua medida, quase nada nos indigna ou choca por muito tempo e, depois de deixar de ser notícia até é esquecido.
-
Portanto, as 10 frases mais polémicas de Marinho Pinto agitaram as águas turvas durante uns dias, salpicaram uns limpinhos (?), ofenderam outros, mas depois voltou tudo ao mesmo.
-
Ghandi conseguia manter-se limpo e não se ofender.
-
Era uma excepção!
-
Como dizia o Pitigrili, "salvo o leitor e eu, são todos uns filhos da puta".
-
PS: vou ter que mandar estes comentários "sem filhos da puta", numa linguagem mais contida, para pessoas putativamente mais suceptíveis. Desculpe-me se, no seu caso, me enganei na versão.
Recebido de um nosso leitor.

Sem comentários:

Enviar um comentário