Translator

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

"TANGAS" DE 5 ESTRELAS




IMPRESSIVOS



O VIVER DO "TANGAS"

O "Tangas"português corre desenfreadamente para atingir a meta do extremo da pobreza.
Mais uma unidade fabril de montagem de automóveis tem o prevísivel fim em vista, a "Peugeot Citroen" em Mangualde na Beira Alta.
Há meio século que esta fábrica foi instalada numa terra onde as populações viviam da agricultura; hoje essas terras que produziam muito vinho, produtos agrícolas e as pastagens criavam gado, a maior parte estão ao sabor do crescimento dos fetos, giestas, ervas que no verão são rastilho para atear o fogo e trabalho para os bombeiros.
O "Tangas" português para saber e aprender sobre a vida necessita de experimentar a pobreza.
Talvez seja com a crise, de momento, à frente dos olhos lhe ensine que com a humildade da pobreza também se vive.
Mas o "Tangas" português não é capaz de conter a sua vaidade de quando um sopro de felicidade lhe surge no correr de sua vida com emprego e algum dinheiro.
Aí está um "Tangas" repleto de felicidade e julga que jamais perderá o emprego e o salário ao fim do mês.
Então o "Tangas" adquire:" automóvel aos "soluços"; todas as "merdas" electrónicas que surgem no mercado; o telefone móvel para ele e mais três para o resto da família; roupas de marcas; uma casa para habitar e pagar em 30 anos; não pode dispensar o café e a imperial, no café do lugar, e os dois dedos de conversa com os amigos sobre o jogo de futebol do domingo passado.
Chega o verão e as férias, se ao "Tangas" lhe sobeja pouco dinheiro vai para as praias do rio próximo da sua localidade, mas se tem um cartão de plástico ATM, então vai para as praias espanholas para fazer ciúmes, aos vizinhos, arranca com a família e a "tralha" que carrega no tejadilho do carro e vai para as super lotadas de Alicante ou Benidorn.
Chega de Espanha um "Tangas" feliz e diz aos vizinhos, amigos e colegas que foi passar férias no outro lado da fronteira e até engatou uma "gaja", valente e boa como o milho, espanhola.
Depois das férias está teso que nem um "virote".
Segue o "Tangas" para um lado e a mulher para outro, pois trabalham os dois para satisfazer os compromissos do pagamento das prestações.
Os filhos, depois dos pais sairem, mais tarde, vão para a escola "uma seca", se lhes apetece...
Se não deambulam pelo burgo cheios de ócio.
Gostam do "Hi Pop"; dos grafites nas paredes; e discutem, entre rapazes e raparigas, a última novela dos "Morangos com Açucar".
Todos esperam, ansiosamente, pelo próximo concerto do Toni Carreira e do filho Micael.
Durante o dia e dentro daquela ociosidade trocam mais de um cento de mensagens entre os amigos.
Chegou a hora de regressarem a casa e chegaram, depois, os pais.
Como não há tempo para confeccionar a ceia, a mãe despeja em cima da mesa uns copos de yogourt e umas sandes para cearem.
Depois da refeição logo a seguir a novela.
O casal senta-se, acabrunhado, num sofá a seguir o desenrolar da novela.
Se estiver a correr uma ao sabor dos "Morangos e Açucar" a canalha está junta.
Terminou a dos morangos, os miúdos ou já graúdos desinfectam do lugar, saiem para a rua ou então vão para o "chatroom" falar com os amigos e desconhecidos através do computador "Magalhães" que graças ao Zé Sócrates também lhes saiu, um, na rifa.
A vida no dia seguinte continuou como no dia anterior para o "Tangas" e sua canalha.
José Martins

SANTOS E DEMÓNIOS

Pois,pois a gente até sabia que indicavas o dedinho ao mundo que te aturou!

UMA DE CABO DE ESQUADRA!

ESTA NEM AO DIABO LEMBRAVA... O MINISTRO MANUEL PINHO É DE UMA IGNORÂNCIA INCRÍVEL

O Ministro da Economia desconhecia dispensa de 400 trabalhadores da Peugeot em Mangualde
Por Lusa - Publicada pelo "Público"

O ministro da Economia foi hoje, em Bruxelas, apanhado de surpresa com a notícia da dispensa de 400 trabalhadores temporários e contratados a prazo da fábrica de automóveis de Mangualde da PSA (Grupo Peugeot/Citroen), remetendo uma reacção para mais tarde. "Não tenho essa informação. Acabam de me referir o facto, mas eu tenho que me informar, melhor como deve compreender".
Nota nossa: O Manel Pinho segue sempre atrasado de conhecimentos como segue a economia em Portugal. Ou melhor um "nabo" produzido na horta de Zé Sócrates.

GÁS DA RÚSSIA

Finalmente!
Gás da Rússia para a Europa. Depois de várias horas, dispendidas, em conversações e o nosso consideradíssimo Presidente da União Europeia, Durão Barroso, ter dado murros na "mesa" o sr. Putin acedeu para a bertura da torneira de gás em direcção à Europa. Mais um dos tantos êxitos, a juntar a outros, de Durão Barroso.Uma "peninha" um português tão brilhante não ser aproveitado (mais uma vez!!!) para governar Portugal.
Grafismo da responsabilidade de José Martins