Translator

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

PARABÉNS MACAU


Foto pilhada à "Tribuna de Macau"
Segundo uma notícia que recebi, elaborada pelo jornalista, meu amigo, José Costa Santos, da Lusa, duas jovens de uma associação de defesa dos animais vão colocar-se no estilo da Eva no paraíso, hoje quinta-feira, nas ruínas históricas de São Paulo, em Macau, para apelar a residentes e turistas que no Dia dos Namorados (próximo dia 14) que optem por uma dieta vegetariana.
-
Lingerire vermelha e corações com a frase "Deixe o seu coração bater pelos animais: vire vegetariano", serão as únicas vestes da canadiana Ashley Fruno e da argentina Maria Salom, as "duas belezas" que a People for the Ethical Treatment of Animais traz a Macau para mais uma acção de sensibilização.
-
A peça alonga-se mas fico por aqui. Quem não deve estar nada a gostar da brincadeira são os proprietários dos restaurantes, que servem pitéus de carne de cão e de cobra, que, certamente, no "Dia dos Namorados", deveriam por lá ter uns casais todos embebecidos, de amor, num jantar romântico.
-
E ainda bem que o santo homem Monsenhor Manuel Teixeira já não pertence ao número dos vivos porque se o fosse lá estaria ele a escrever uma peça no "Clarim", intitulada "Blasfémias em Macau!"
-
Agora aquelas taradinhas que se vão despir, numa altura de um frio dos "diabos" em Macau, bem mais lhes valeria o fazer numa praia qualquer de clima ameno e não na escadaria das ruinas, daquele monumento, onde deve estar um frio de cortar à faca.
-
E demais, em Macau, já não há hortas e vegetais. Cães, há por lá alguns, mas não muitos, porque um dos pitéus apreciados em Macau (pela gente da terra China) é carne de cão e se for de cor preto melhor ainda.
-
Esperamos fotografias das raparigas para fazermos a nossa opinião se valeu a pena se ter despido!
José Martins

POLÍTICA INTERNACIONAL E DE TRAZER POR CASA


SOMOS UM PAÍS DE INVEJOSOS!


Acabo de receber, um e-mail, de um maduro igual a mim (um pregador das dunas do deserto que assina ao fim): "Um contribuinte português".
-
O anónimo parece-me que está chatiado que nem um perú na quadra do Natal.
-
Mas vamos inserir, abaixo, o documento do maduro "portuga" transmite que bem se pode entender que dentro dele existe uma pontinha de inveja.
-
Lá por a Dª Maria Adelaide de Carvalho Monteiro, que antes viveu modestamente em Cascais como criada de servir, tricotando botinhas e cachecois e hoje receber uma pensão de 3000 euros mensais e ter uma "casinha" bonita...
-
Temos que entender que a Dª Maria é a senhora que deu à luz, o primeiro-ministro de Portugal, actual, José Sócrates e que "diacho" a sua mãe terá que ter o privilégio por ter colocado, tão brilhante peça humana, no mundo e, mais tarde governar Portugal.



Clique no documento se o pretende ler

TEORIA DE KARL MARX


Nunca fui adepto da doutrina comunista. -
-
Mas gosto deste pensamento de Karl Marx:
-
" Os donos do capital vão estimulando a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão de ser nacionalizados pelo Estado".
Karl Marx, in Das Kapital, 1867.
-
(Há 142 anos o economista, filósofo, historiador e jornalista, alemão, já tinha uma visão, profética, do que iria aconteceu no séculos XIX,XX e XXI.)

OI PORTUGUESES- TEMOS QUE SER UNS "FAÇAMOS DE CONTA"

ESTÁ BEM... façamos de conta
Mão amiga já ontem me enviou o texto, excelentemente, escrito pelo jornalista Mário Crespo que acabo de receber, mais uma vez, precisamente, na altura em que terminou o jogo entre Portugal e a Finlândia, que embora tivessemos ganho à "rasquinha", por 2 a 0, por uma autêntica miséria e um "dó de alma" ver a Carlos Querós sentando no banco.
-
Mas a uma certa altura, quase a terminar o jogo o comunicador que relatava a peleja disse ao microfone que a assistência, portuguesa, sentada na bancada, não excitava os jogadores o que me transmitia que perante os desaires e resultados obtidos anteriormente pela selecção o povo estava completamente desanimado.
-
É que o povo português tão esperançado estava no "Euro2008", mercê da propagaganda que lhe foi impingida pelos "donos" do futebol (porque o papel deles é mesmo esse o soprar demagogia) e depois foi aquilo que aconteceu a Selecção Nacional ter sido colocada fora da competição.
-
Mas igual à demagogia, futebolista, têm estado sujeitos os portugueses durante os quatro anos da governação de José Sócrates. Os portugueses chegaram a um ponto tal que não se acreditam no PM; o Povo já não lhe bate palmas (critíca-o!) e só juntam as mãos aqueles que mesmo não o adorando e o detestando são, pelas circunstâncias, obrigados a aplaudi-lo após os discursos, muito habituais de feira.
-
Vamos ao que Mário Crespo escreveu no "Jornal de Notícias" com muito talento:
José Martins
-
Está bem... façamos de conta que nada aconteceu no Freeport.
-
Que não houve invulgaridade no processo de licenciamento e que despachos ministeriais a três dias do fim de um governo são coisa normal. Que não houve tios e primos a falar para sobrinhas e sobrinhos e a referir montantes de milhões (contos, libras, euros?).
-
Façamos de conta que Universidade que licenciou José Sócrates não está fechada no meio de um caso de polícia com arguidos e tudo. Façamos de conta que José Sócrates sabe mesmo falar inglês. Façamos de conta que é de aceitar a tese do professor Freitas do Amaral de que, pelo que sabe, no Freeport está tudo bem e e em termos quid juris irrepreensível. Façamos de conta que aceitamos o mestrado em Gestão com que na mesma entrevista Freitas do Amaral distinguiu o primeiro-ministro e façamos de conta que não é absurdo colocá-lo numa das "nelhores posições no Mundo" para enfrentar a crise devido aos prodígios académicos que Freitas do Amaral lhe reconheceu.
-
Façamos de conta que, como afirma o professor Correia de Campos, tudo não passa de uma invenção dos média. Façam de conta que o "Magalhães" é a sério e que nunca houve alunos/figurantes contratados para encenar acções de propaganda do Governo sobre a educação.
-
Façamos de conta que a OCDE se pronunciou sobre a educação em Portugal considerando-o do melhor que há no Mundo. Façamos de conta que Jorge Coelho nunca disse que "quem se mete com o PS leva". Façamos de conta que Augusto Santos Silva nunca disse que do gostava era de "malhar na Direita" (acho que Klaus Barbie disse o mesmo da Esquerda). Façamos de conta que o director do Sol não declarou que teve pressões e ameaças de represálias económicas se publicasse reportagens sobre o Freeport.
-
Façamos de conta que o minsitro da Presidência Pedro Silva Pereira, não me telefonou a tentar saber por "onde é que eu ia começar" a entrevista a dizer que queria ser tratado por ministro e sem confianças de natureza pessoal. Façamos de conta que Edmundo Pedro não está preocupado com a "falta de liberdade". E que Manuel Alegre também. Façamos de conta que não é infinitivamente rídiculo e perverso comparar p Caso Freeport ao Caso Dreyfus"
-
Façamos de conta que não aconteceu nada com o professor Charruas e que não houve indagações da Polícia antes de manhifestações legais de professores. Façamos de conta que é normal a sequência de entrevistas do Minsiterio Público e são norma de boa prática democrática as declarações do procurador-geral da República. Façamos de conta que não há SIS. Façamos de conta que o presidente da República não chamou o PGR sobre o Freeport e quando disse que isto era assunto de Estado não queria dizer nada disso.
-
Façamos de conta que esta democracia está a funcionar e votemos, já que temos a valsa começada, e o nada há-de acabar-se como todas as coisas. Votemos Chaves, Mugade, Castro, Eduardo dos Santos, Kabila ou o que quer que seja. Votemos por unanimidade porque de facto não interessa. A continuar assim, é só fazer de conta que votamos.
Mário Crespo

POLÍTICOS: "OS CÓMICOS"





UMA DESGRAÇA POLÍTICA EM ESPANHA!

Maus ventos por Espanha


O Partido Popular (PP) de Espanha não navega em boas águas. O juiz Baltasar Garzón mandou prender, a semana passada, cinco pessoas, políticos e empresário acusados de corrupção.
-
Hoje o mesmo juiz acusou mais 34 pessoas.
-
Entretanto o Mariano Rajoy, o presidente do PP deu uma conferência de imprensa, hoje, na sede do partido e afirmou que o seu partido estava vítima de uma "tramoia".
-
Nós não sabemos quem tem razáo se é o juiz Baltasar Garzón (que não brinca com a Justiça), ou se o Mariano Rajoy.
-
Aguardamos o desenrolar da novela.
-
Não poderemos deixar de destacar a acção do juiz, que mandou às malvas os famosos empresários e os políticos e mandou-os prender.
José Martins

O VILHENA DO DIA 12..02.09