Translator

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

CAMPANHA NEGRA - A VÍTIMA

Um dos meus agente, espalhados pelo mundo, enviou-me a prosa que abaixo transcrevo.
O nosso mais querido primeiro-ministro José Sócrates está ser vítima (segundo afirma) de uma "Campanha Negra".
Eu quero ajudá-lo!
Claro que pretendo mesmo que se desenxova-lhe das acusações que lhe são imputadas e dispa a roupa suja (dizem) que veste.
Desde que esclareça a verdade, juro perante ele e todos os vós que este blogue (mentira como o julgam...venenoso), vai ser colocado exclusivamente (de borla!) para as campanhas eleitorais em favor do PS.
-
AS ACUSAÇÕES NÃO SERÃO COINCIDÊNCIA A MAIS?

O homem é só de azares...!

-Parece que sim, Sócrates está a ser vítima de uma, imagine-se... "campanha negra".

- No dia 13 de Fevereiro de 1992 aparece na Assembleia da República um Registo Biográfico FALSIFICADO com a sua própria letra. Até hoje NINGUÉM foi capaz ainda de explicar como foi possível aparecerem 2 cópias escritas por ele próprio, cada uma delas com informações diferentes sobre as suas habilitações literárias e profissão-

- No dia 08 de Setembro de 1996, a um Domingo, enquanto grande parte dos portugueses ia à missa, José Sócrates "licenciou-se" em "engenharia civil". Já nem vale a pena falar na "campanha negra" que foi a equivalência de 26 disciplinas, exame por FAX ou no amigo-professor- António Morais que lhe fez os "exames". Mais tarde, no âmbito da mesma "campanha negra" José Sócrates encerra a Universidade que lhe deu o curso, face ao conjunto de vergonhas que se foi sabendo, e antes que se viesse a saber mais alguma coisa.

- Em Maio de 2008, há uma "campanha negra" que apanha José Sócrates a fumar num avião desobedecendo, em absoluto. àquilo que ele próprio tinha legislado e que antes mesmo já não era permitido em aviões. Quexinhas, informou os jornalistas que não tinha sido só ele também o Ministro Manuel Pinho o tinha feito. E para completar a "campanha negra"... NÃO PAGOU MULTA!

- Em 31 de Janeiro de 2008, a "campanha negra" continua. O jornal Público denunciava que Sócrates assinava projectos de casas na Guarda das quais não era o autor mas sim Manuel Caldeira, funcionários da câmara municipal da Guarda e um colega de "curso" da Universidade Independente (dos 22 projectos localizados por amostragem, 16 foram aprovados em menos de um mês; desses houve nove aprovados em menos de 10 dias e, destes, 3 em menos de 3 dias). Desta "campanha negra" voltou-se recentemente falar quando o Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Joaquim Valente, também este colega de "curso" de Sócrates na Universidade (irra...sempre a Independente) e autor de um dos projectos que Sócrates assinou, arquivou um inquérito feito a este caso por uma comissão "independente" feita por empregados...da própria autarquia.

- Agora, é o caso Freeport. Parece que tudo está claro, estão-lhe a montar uma "campanha negra", basta dizer que o tio que lhe diz que "alguém" quer 4 milhões de luvas e ele não chama a Judiciária nem o Ministério Público. Não denunciou o caso? PORQUÊ?? No mínimo, isto é demasiado "amador", qualquer criança denunciava IMEDIATAMENTE O FACTO.

As acusações são muitas...Temos muitas esperanças que todas serão esclarecidas e a pés juntos juramos, solenemente, que vamos torcer (mal por mal) pelo nosso mais bem-querido José Sócrates!
José Martins

NÃO ME ACREDITO! PODE LÁ SER UMA COISA DESTAS!


EXMO. MINISTRO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DE PORTUGAL, ROGAMOS-LHE QUE NÃO MANDE MAIS NENHUM EMBAIXADOR IGUAL AO PAES MOREIRA, POR FAVOR OS GUINEENSES FICARÃO ETERNAMENTE GRATOS A PORTUGAL E AO FILÓSOFO SÓCRATES.

Vou apenas (por plágio) transcrever uma peça do http://ditaduradoconsenso.blogspot.com , que me diz pertencer ao jornalista guineense António Aly Silva.
Paes Moreira - Balanço francamente positivo
Findou a missão (e que missão!) do embaixador de Portugal na Guiné-Bissau. Finalmente, Paes Moreira vai partir. E não deixará saudades. No dia em que se despediu do Primeiro-Ministro guineense, o embaixador deu conta daquilo que fez em Bissau nos últimos tempos, mas explicou porque não fez mais.
-
Um investigador do Ditadura do Consenso passou - literalmente - um mês na Embaixada de Portugal como agente infiltrado, ouvindo daqui e ali. E, em resumo, eis o que descobrimos sobre Paes Moreira:
-
- Uma estrondosa expulsão na embaixada portuguesa, no dia 10 de Junho, de uma cidadã portuguesa;
-
- 113 caixas de whisky e 230 de champagne francês consumidos (está tudo num dos quintais da embaixada):
-
- 875 jantares (destes, 835 foram íntimos) (*);
-
- Consumiu-se 3 toneladas de camarão tigre;
-
-69 caixas de charuto Cohiba:
-
-69 caixas de conhaque Napoleão:
-
- 76 caixas de Moscatel- de Setúbal (enviadas pelo Octávio Machado)
-
(*) Consta que Paes Moreira tinha sempre um assunto quente em mãos...
-
Se eu nascer novamente, quero ser embaixador da Guiné-Bissau para fazer tudo o que Paes Moreira fez na Guiná-Bissau. Para verem o que é reciprocidade...AAS.
-
Nota minha: Só me resta, depois de ler a peça de Aly Silva, dar os parabéns de tão fino gosto e de ter adquirido tão excelente mercadoria, ao sr. embaixador Paes Moreira. Quanto ao "assunto quente em mãos", que diacho o senhor embaixador ainda não é assim tão velho (62 anos) para que não tenha os seus jantares românticos.
José Martins