Translator

quarta-feira, 4 de março de 2009

AS VÍTIMAS DOS BANCOS - FACES DE DESESPERO


Hoje pela manhã assistimos a mais um debate de "Prós Contras" da Fátima dos Santos Ferreira cujo o tema foi "Dúvidas Bancárias".
-
Muito se falou, poucas conclusões foram achadas. Vimos lágrimas de uma senhora pelo desespero de ter as suas economias, de uma vida depositadas, num banco e agora não lhas devolvem.
-
A senhora com o marido doente, estando a passar as maiores dificuldades de vivência. Nos parece que neste país tudo corre no sistema de saque e cada qual que se amanhe porque eu estou amanhado.
-
Não vamos falar em vergonha porque vergonha já não existe neste país. Mas as pessoas que têm as suas economias nesses bancos, ratoeiras, terão que fazer gastos com advogados e não sabem quando os seus montantes lhes serão devolvidos.
-
Talvez nunca!
-
São as vigarices bem organizadas que falcatruam e o Governo impávido e sereno não toma mão.
-
Apenas um banqueiro está detido... Os outros, comparsas, que continuam à solta a darem uma no cravo e outra na ferradura esperando que a bola de sabão se desfaça.
-
E vida vai continuar, claro está, vigarizando o próximo.
José Martins

SOCRATEAR


Para ler as frases, lado esquerdo, do SOCRATEAR clique em cima da imagem

CONDOTTIERO (Mercenário)



A relação do Dr. Soares com a realidade e com verdade é em tudo semelhante à de Sócrates: difícil. Ambos se contentam com as respectivas versões senis completamente desconformes com a doxa-...., o senso comum, o saber-espisteme, ......... e sobretudo o padecimento brutal de uma alastrante maioria. A distorção é a substância amniótica preferida de cada um e o Ego interminável igualmente o traço hipertrofiado em cada qual. Mas é estranho que o primeiro, esse formidável sugador da ´democraia´portuguesa pós-aprilina, não fique severamente apresensivo com os perigos de assanhamento ´democrático´exclusivista do aspirante a Condottionero Sócrates (mercenário). Não é este fabuloso concentrador de poder e de poderes alguém incomparavelmente eucaliptário quando comparado com o discreto, modesto e laboriosos Cavaco-PM? Enfim, tal como para o velho il Padriño Almeida Santos, para il Padriño Soares, não há mais vida para além do PS soviético e rasca que aclama prostado il Duce berliusconizante português. Há casos em que a senilidade consiste precisamente nessa enorme regressão aos piores malefícios da imbecibilidade uma crocante ingenuidade deliberada.
Grafismo- José Martins

HUGO CHAVES NACIONALIZA


Hugo Chavez continua a sua escalada de aproximar-se de Cuba de Fidel.
-
Não vai governar a Venezuela tantos anos como já leva o seu amigo de Cuba.
-
Chavez de momento com 55 anos de vida e impossível que atinja a craveira, de governação de Fidel de meio século (1959-2009).
-
De momento acaba de nacionalizar parte do sector arrozeiro o que nos diz que os grandes proprietários de terras, produtores de arroz, vão deixar de as possuir em favor do Estado.
-
A outra parte que não é tomada pelo Estado devem ser pequenas courelas, pedaços de terra, propriedades de pequenos agricultores e o meio de subsistência.
-
Venezuela deixa de ser um chão que deu uvas para os emigrantes e onde neste país estão acolhidos umas centenas de milhares de portugueses.
-
Estas nacionalizações e que atrás virão outras contribuem para a desorganização do país que bem pode, económicamente e socialmente entrar num caos.
-
Hugo Chavez para manter a simpatia entre a classe pobre e continuar a governar terá que ir pelo caminho das nacionalizações cujos estas contribuem para o retrocesso de desenvolvimento e os países democráticos deixarem-no isolado.
José Martins
Fonte: "El País".