Translator

sábado, 28 de março de 2009

A DECADÊNCIA DE UMA NAÇÃO...


A primeira vez que assisti a um jogo internacional de Portugal foi no Estádio Nacional, no Jamor, em 1955. Eu era muito miúdo, mas ficou-me sempre na memória que perdemos por 6-2, com a Suécia. Nessa altura, as prestações portuguesas, em termos de jogos internacionais de futebol, eram de nível baixo e as derrotas quase que se comemoravam, quando eram por números reduzidos.Curiosamente, a minha última experiência de uma partida ao vivo da selecção portuguesa foi em Brasília, contra o Brasil, em 2008, quando perdemos por ... 6-2! Foi uma humilhação para Portugal e para os portugueses no Brasil. Já nem falo no resultado, falo da displicência da atitude em campo.Ontem, felizmente, não estive no Porto, para ver o nulo com a Suécia, que nos coloca à beira da eliminação para o Mundial da África do Sul, onde a presença nacional daria uma alegria muito grande a uma Comunidade portuguesa que aí tem passado tempos bem difíceis.Mas isso importa alguma coisa a alguns jogadores portugueses? Será que percebem o que significa representar Portugal e a importância dos resultados que obtêm, em especial para os nossos compatriotas que vivem no estrangeiro? Ou o mais que conta são as modelos que trazem à ilharga, as roupas de marca e os carros espampanantes? As bandeiras dos respectivos clubes parecem ter substituído, em afectividade, a bandeira nacional portuguesa.
Postado por Francisco Seixas da Costa às 1:32 2 comentários Links para esta postagem

O Portugal e a Suécia visto por mim em Banguecoque
Somos o que estamos a ser.
Calaram-se as vozes nas bancadas, não houveram bandeiras a flutuar a futurar a vitória...
Somos o que estamos a ser...
Uma nação decadente!
Que não se levantem os gritos da "pouca sorte"...
Somos aquilo que estamos a ser...
A imagem decadente das vitórias, das bandeiras nas janelas e dos tempos idos... Somos aquilo que estamos a~ser!
Uma Nação em decadência
José Martins




Fotos colhidas no "ecran" do televisor emitidas pela RTPi