Translator

domingo, 29 de março de 2009

A GUERRA DAS CAMISINHAS



MÁXIMA DO DIA


EM ESPANHA: "NÃO ABORTO E O SIM AO DIREITO DE NASCER"

Em 50 cidades de Espanha, ontem Domingo (29.03.09) milhares de pessoas manifestaram-se contra o aborto e a favor do "Direito de Nascer"


Fotos obtidas da TVE (Televisão estatal espanhola)

O IRREVERENTE MÁRIO (CRESPO) NUNCA MAIS SE CALA!

Este Mário... Até é um gajo "porreiro"... Ninguém lhe cala o "bico"!


Perguntas
00h00m
Porque é que o cidadão José Sócrates ainda não foi constituído arguido no processo Freeport? Porque é que Charles Smith e Manuel Pedro foram constituídos arguidos e José Sócrates não foi? Como é que, estando o epicentro de todo o caso situado num despacho de aprovação exarado no Ministério de Sócrates, ainda ninguém desse Ministério foi constituído arguido? Como é que, havendo suspeitas de irregularidades num Ministério tutelado por José Sócrates, ele não está sequer a ser objecto de investigação? Com que fundamento é que o procurador-geral da República passa atestados públicos de inocência ao primeiro-ministro? Como é que pode garantir essa inocência se o primeiro-ministro não foi nem está a ser investigado? Como é possível não ser necessário investigar José Sócrates se as dúvidas se centram em áreas da sua responsabilidade directa? Como é possível não o investigar face a todos os indícios já conhecidos? Que pressões estão a ser feitas sobre os magistrados do Ministério Público que trabalham no caso Freeport? A quem é que o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público se está a referir? Se, como dizem, o estatuto de arguido protege quem o recebe, porque é José Sócrates não é objecto dessa protecção institucional? Será que face ao conjunto de elementos insofismáveis e já públicos qualquer outro cidadão não teria já sido constituído arguido? Haverá duas justiças? Será que qualquer outro cidadão não estaria já a ser investigado? Como é que as embaixadas em Lisboa estarão a informar os seus governos sobre o caso Freeport? O que é que dirão do primeiro-ministro de Portugal? O que é que dirão da justiça em Portugal? O que é que estarão a dizer de Portugal? Que efeito estará tudo isto a ter na respeitabilidade do país? Que efeitos terá um Primeiro-ministro na situação de José Sócrates no rating de confiança financeira da República Portuguesa? Quantos pontos a mais de juros é que nos estão a cobrar devido à desconfiança que isto inspira lá fora? E cá dentro também? Que efeitos terá um caso como o Freeport na auto-estima dos portugueses? Quanto é que nos vai custar o caso Freeport? Será que havia ambiente para serem trocados favores por dinheiros no Ministério que José Sócrates tutelou? Se não havia, porque é que José Sócrates, como a lei o prevê, não se constitui assistente no processo Freeport para, com o seu conhecimento único dos factos, ajudar o Ministério Público a levar a investigação a bom termo? Como é que a TVI conseguiu a gravação da conversa sobre o Freeport? Quem é que no Reino Unido está tão ultrajado e zangado com Sócrates para a divulgar? E em Portugal, porque é que a Procuradoria-Geral da República ignorou a gravação quando lhe foi apresentada? E o que é que vai fazer agora que o registo é público? Porque é que o presidente da República não se pronuncia sobre isto? Nem convoca o Conselho de Estado? Como é que, a meio de um processo de investigação jornalística, a ERC se atreve a admoestar a informação da TVI anunciando que a tem sob olho? Será que José Sócrates entendeu que a imensa vaia que levou no CCB na sexta à noite não foi só por ter feito atrasar meia hora o início da ópera?
Nota: O Director de Informação da Antena 1 fez publicar neste jornal uma resposta à minha crítica ao anúncio contra as manifestações sindicais que a estação pública transmitiu. É um direito que lhe assiste. O Direito de Resposta é o filho querido dessa mãe de todas as liberdades que é a Liberdade de Expressão. Bem-haja o jornal que tão elevadamente respeita esse valor. É uma honra escrever aqui.
Do Jornal de Notícias 30.03.09

VAMOS LÁ NÓS ENTENDER O SMITH


Caso Freeport
A gravação na qual Charles Smith diz que José Sócrates “é corrupto” é autêntica. Foi o próprio arguido do caso Freeport que assumiu a autenticidade das suas declarações, durante a investigação paralela...
(Ler mais»»»»»»») Charles Smith assumiu autenticidade do DVD

P.S. Ninguém entende o Smith! Por um lado afirma que a gravação é autêntica, por outro desmente! Teriam apertado os calos ao inglês?

COMO É QUE O FISCAL DE LINHA PODERIA VER!!!



ATÉ QUE EM FIM UM DIA TÍNHAMOS QUE SEGUIR EM FRENTE A ESPANHA!

Bem já do conhecimentos de todos vós que os nossos deputados acabam de ser brindados com um brinquedo.
A Assembleia da República foi informatizada!
Ajuda a passar melhor o tempo aos nossos queridos deputados. Naqueles intervenções "chatas" (as que dão para dormir) podem comunicar com os amigos, namoradas e navegar pela Internete.
O custo da obra custou 4,5 milhões de euros.
Posso vos garantir que ali não entraram os "Magalhães".
Outra fruta e da melhor...
Espera-se que qualquer dia não comecem por aí os deputados a dizer que aquilo não funciona.
Não se sabe se o concurso foi dado a um amigo e que não houve derrapagens na instalação (assim como aquelas que o Tribunal de Contas vai denunciando).
De notar que estamos à frente dos espanhois...
A Cortes, deles, ainda não têm este género de equipamento...
Até que um dia tínhamos que ser primeiro que eles em alguma coisa...
Jã não era sem tempo!

AS VAIDADES DA BANANA...


OSSOS DO OFÍCIO...

Sócrates e Fernanda Câncio vaiados no CCB


Plateia da sala de espectáculos de Lisboa reagiu com indignação ao atraso do primeiro-ministro e da jornalista Fernanda Câncio, que adiou meia hora o início da ópera Crioulo.
Bernardo Mendonça (jornalista)
-
O primeiro-ministro, José Sócrates, e a jornalista Fernanda Câncio receberam uma vaia geral quando entraram esta noite atrasados no grande auditório do Centro Cultural de Belém (CCB). É que os espectadores ali presentes não gostaram de ter de esperar a chegada de Sócrates para se dar início à ópera Crioulo, que por causa do sucedido atrasou meia hora.
-
O Expresso soube, no entanto, que o primeiro-ministro esteve à espera do seu homólogo cabo-verdiano, José Maria das Neves, o que terá justificado o atraso.
A ópera de António Tavares e Vasco Martins - cuja estreia fica marcada pela indignação de uma sala cheia -, está em cena hoje e amanhã
.

Publicado no Expresso/29-03-09

VAMOS LÁ PESSOAL VOTAR NO MINISTRO MANUEL PINHO



O mundo encantado do Ministro da Economia Manuel Pinho
-
"Esta gente votava 1o vezes em mim"
-
O DN acompanhou o ministro da economia num périplo de quatro dias por mais de 15 fábricas. Manuel Pinho distribuiu beijinhos, cumprimentou trabalhadores e nunca deixou de ouvir os pedidos dos empresários. "Se as eleições fossem só aqui, nem era preciso fazê-las. Eu ganhava com 80% dos votos", garante.
Tags: Economia
Do Diário de Notícias

JÁ HÁ MAGALHÃES NA "FEIRA DA LADRA" EM LISBOA



'Magalhães'
Já há computadores 'Magalhães' à venda na Feira da Ladra.Um bom negócio dos putos...
Por joão severino em
Domingo, Março 29, 2009 0 pauladas Hiperligações para esta mensagem
Etiquetas: