Translator

quarta-feira, 3 de junho de 2009

TAPAR O SOL COM UMA PENEIRA

Os políticos tentam tapar o sol com uma peneira! A realidade da situação está em baixo.
Crise do emprego vai manter-se nos próximos seis a oito anos
03.06.2009 - 14h42
Por Lusa
-
A crise do emprego e da segurança social desencadeada pela crise financeira e económica durará entre seis a oito anos se não forem adoptadas medidas preventivas, advertiu hoje o director-geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT).
-
"Sabemos por experiências passadas que o emprego recupera os níveis anteriores à crise com um desfasamento de entre 4 e 5 anos (face à retoma da economia)... Isto significa que o mundo pode assistir a uma crise do emprego e da protecção social de 6 a 8 anos de duração", afirmou Juan Somavi na abertura do congresso anual da OIT.
-
"Os líderes políticos não têm prestado a atenção suficiente às implicações humanas e sociais deste desfasamento", sublinhou Somavia perante os quatro mil representantes de governos, trabalhadores e empregadores reunidos em Genebra a partir de hoje e até dia 19 de Junho. Somavia criticou duramente as orientações económicas das últimas décadas, que, na sua opinião, levaram à crise actual.
-
"A política económica dominante não teve em conta, basicamente, os valores fundamentais da OIT. Sobrevalorizou a capacidade do mercado para auto-regular a economia, subvalorizou o papel do Estado e desvalorizou o respeito pela dignidade do trabalho e dos serviços sociais", afirmou.
-
O responsável sublinhou que, apenas para absorver as novas entradas no mercado do trabalho - 45 milhões só em 2009 - será necessário até 2015 criar 300 milhões de novos empregos. "As coisas vão na direcção oposta", prosseguiu Somavia, para acrescentar que com as estimativas de uma contracção de 1,3 por cento na economia mundial em 2009, "se prevê que o desemprego continue a aumentar até finais de 2010 ou até 2011".

ESTÃO À PORTA OS LADRÕES DE LUVA E COLARINHO BRANCO...

Lisboa - O crescimento do desemprego, nos países desenvolvidos, acima dos 10 por cento até final de 2010, segundo previsão da OCDE, deverá levar ao aumento dos chamados crimes de «colarinho branco».
-
Apesar de em alguns países se estar a observar um aumento da violência e desordem civil, vandalismo ou ameaças à integridade e segurança física, exemplo dos empresários que têm sido feito reféns pelos seus empregados em grandes empresas, o crescimento do desemprego normalmente conduz a uma maior incidência de crimes de extorsão do que de crimes violentos avançou um estudo da seguradora inglesa Hiscox.
-
Enquanto a extorsão pode tomar uma variedade de formas, envolvendo ameaças físicas a pessoas ou bens, no Reino Unido é mais comum que seja dirigida a empresas. Se o extorsionista é normalmente de um homem jovem, provavelmente com menos de 25 anos, para quem o crime funciona como um desafio intelectual, o aumento do desemprego deverá alterar este perfil, levando mais empregados de escritório de meia idade, com formação superior e bons conhecimentos da empresa, a tornarem-se extorsionistas como forma de se vingarem de antigos patrões ou, simplesmente, de fazer dinheiro.
-
Charlie Hanbury, especialista em Riscos Especiais da Hiscox, explica: «em todas as anteriores recessões económicas por que já passámos, registámos um aumento significativo deste tipo de delitos. Os crimes de colarinho branco envolvem sobretudo extorsões mais sofisticadas contra um antigo patrão, sendo que o executante, que normalmente enfrenta um desemprego prolongado, procura assim uma vingança e uma forma ‘fácil’ de ganhar dinheiro»
-
«Prevejo, assim, que as participações de seguro de empresas que sejam alvo de extorsão aumentem pelo menos 25 por cento, revelando-se fundamental que as companhias avaliem e testem os seus procedimentos de gestão de risco para fazer face a este tipo de situações», conclui o mesmo especialista.
Jornal Digital

UNIÃO EUROPEIA - A PEIXEIRADA CONTINUA



Em verdade não há por aí muitas novidades do ocorrido durante a peixeirada de ontem, 3 de Junho. Em destaque o discurso de Edite Estrela, a agressividade das palavras de Vital Moreira (afinal o homem não é coxinho a falar...) que está a partir a loiça toda contra o PSD.
-
A Ana Gomes, bonita como sempre, com a cara empastada de um creme qualquer, para lhe disfarçar aquela face horrível de uma "matrona" velha que teima em ser nova e bonitona com todos aqueles camafeus alfinetados na blusa.
-
Durante o discurso de Vital Moreira, Ana Gomes, deu muitos saltinhos e com imensa e exuberante alegria o que dá mostra que visita um SPA para se manter em forma.
-
A Edite Estrela, continua muito invejosa e com ciúmes que a Ilda Figueiredo deseje a Câmara Municipal de Gaia.
-
Puxa que a Edite depois de ter sido desalojada da Câmara de Sintra, quer a agora a de Gaia!
-
Mais não houve a destacar no mercado do peixe!
-
Amanhã ou logo há mais!
José Martins

PARABÉNS À RTP QUE CÁ A GENTE TEM


Ontem foi um dia feliz para a "rapaziada" que está à frente da nossa querida RTP.
-
A celebração dos 5 anos da inauguração das novas instalações com comes e bebes ao ar livre envolvido num cenário líndíssimo.
-
Os "big boys" da loja (parece-me mãozónica) prestaram declarações perante as câmaras (não vi as da SIC e da TVI) da nossa RTP (paga por nós) sai produto (informações) de qualidade!
-
Lá falou o nosso mais "bom-bom" comunicador Carlos Daniel e o meu ex-querido presidente (ICEP) Prof.Guilherme Costa (amante de "garinas" da primeira apanha), está demasiadamente gordo e falou muito benzinho da sua RTP.
-
Ora a minha opinião é que os que falaram no "produto de qualidade" deveriam ser, imediatamente, deportados para a ilha das Berlengas e como pena, seis meses, de degredo junto às gaivotas e estas a "cagarem-lhe" em cima.
-
A RTP paga por nós é mundo de "galifões" mediocres aliados ao partido (seja o que esteja a governar) que vão vivendo na melhor "chulando" o mais que podem o desfalcado contribuinte português.
-
O que mais me deixa chatiado é o mencionarem o produto de qualidade!
-
Que produto?
-
Nenhum e uma autêntica "merda" o que enviam para os emigrantes lusófonos espalhados pelo mundo.
-
E aquilo que o público não sabe.... A RTP tem dado centenas de milhões de euros de prejuzo que vocês e eu temos pago com a língua de três palmos e o produto que nos oferece a RTPi é bem pior que a maçã dos porcos!
-
Não sei se o produto que se referem é o "bambalear" do rabo do João Baião e de outros/as que apresentam e difundem os programas que temos engoli-los ou mudarmos de canal.
-
Quando aos noticiários são de pobreza franciscana.
-
Quando aqui me chegam já tenho conhecimento do que se haja passado no mundo há, pelo menos, umas 10 horas.
José Martins

Lisboa, 03 Jun (Lusa) - A RTP N vai reforçar a informação com a estreia de programas de reportagens e de entrevistas e a renovação do `site` como forma de assinalar o quinto aniversário do canal, disse hoje à agência Lusa o seu director.
"Vamos reforçar a componente informativa do canal", afirmou José Alberto Lemos à Lusa, à margem da festa do quinto aniversário da RTPN, que está a decorrer em Lisboa.
A nova aposta passa pela estreia "para breve" de dois novos programas semanais de reportagem, o "Correspondente da RTP" e o "Nobre Povo", um virado para o mundo e outro para Portugal, avançou o responsável.

TUDO ESCLARECIDO!



O Prof. Cavaco Silva fez bem vir a público explicar aos portugueses que nunca excondeu a ninguém possuir acções da Sociedade Lusa de Negócios. Eu não sabia (certamente, igualmente, milhões de outros portugueses) nem tinhamos obrigação de ter conhecimento das economias do Senhor Presidente da República. Mas fiquei muito surpreendido de quando nomeou outros investimentos em quatro bancos. Sendo assim a política afinal compensa e dá para amealhar um excelente pé-de-meia! E disse ainda que sua esposa também teve os seus investimentos. Bem para terminar considero isto a multiplicação, biblico, dos pães... Lamento muito e fiquei triste e com pena quando o Prof. Cavaco Silva afirmou ter perdido muito dinheiro nesta coisa dos seus investimentos.



Dias Loureiro invoca direito ao bom-nome

O Sr. Dr. Dias Loureiro, igualmente como o Sr. Prof. Cavaco Silva, praticou uma boa acção em vir declarar que como cidadão tem direito ao "bom-nome". Veio tarde, mas mais vale tarde do que nunca.
-
Disse ainda estar muito fatigado com o que tem vindo a lume em cima dos negócios do Sr. Dr.Loureiro, mas é pena que não tenha aparecido há mais tempo a público e tenha mentido. Daqui está perdoado! Deiam-lhe também daí o perdão todo!
-
"Não sei que lei poderei invocar para fundamentar o pedido que venho fazer. Sei, no entanto, que todo o cidadão tem direito ao bom-nome", escreve Dias Loureiro na carta que enviou a Pinto Monteiro e que a agência Lusa teve acesso. A carta, com o despacho do PGR, foi enviada terça-feira ao Departamento de Investigação e Acção Penal (DCIAP), responsável pela investigação do processo BPN. Ontem, a coordenadora do DCIAP, Cândida Almeida, já confirmou que Dias Loureiro será ouvido o mais brevemente possível. Na missiva, Loureiro afirma estar cansado de ser alvo de "malévolas insinuações durante quase sete meses".
José Martins

AH GRANDE FILIPÃO!


COISAS ESTRANHAS QUE A VIDA NOS OFERECE


Mulher grávida inglesa foi condenada a prisão perpétua no Laos
-
Uma cidadã britânica acusada de tráfico de heroína foi condenada a prisão perpétua por um tribunal do Laos.
-
Orobator Samantha, de 20,anos, residente em Londres foi apanhado com 1,5 libras de droga na altura que se preparava para deixar o Laos em Agosto de (2008).
-
Entretanto o seu julgamento foi adiada para ser apurado, entre os funcionários, como foi possível que a prisioneira engravidasse dentro dos muros da prisão.
-
A Orobotor se não estivesse grávida sujeitar-se-ia à pena capital. O Laos não executa mulheres em estado de gravidez.
-
A condenada viria declarar, durante o julgamento, que foi ela própria que se injectou, com espermatezoides de outros prisioneiros, para escapar à pena de morte.
-
Diplomatas do Reino Unido assinaram um acordo, com o Governo do Laos, para que a Orobator sirva a pena de prisão numa cadeia do Reino Unido.
Informação: "The Sun" (Tradução livre)

UNIÃO EUROPEIA - A PEIXEIRADA CONTINUA


Deputados dourados

Estamos em campanha para eleições para o Parlamento Europeu. As eleições são no próximo domingo. As sondagens exibem uma significativa abstenção.
As políticas de Bruxelas dizem pouco aos povos da Europa.
Os candidatos andam na rua. Procuram fazer passar suas mensagens.
Os discursos são conhecidos. Há promessas. Há ataques aos adversários. Há promessas que sabem que vão ser esquecidas. Os políticos estão a ser vistos como gente mentirosa.
Os políticos não fazem o que prometem. Depois de eleitos, desaparecem, esquecem o que prometeram, acomodam-se nos seus assentos dourados.
O Parlamento Europeu é o único órgão eleito, mas com poucos poderes, caro e pouco funcional.
Sedeado em Bruxelas, mas com sessões em Estrasburgo. Situação nada eficiente, que resultou do peso que certas nações têm na União. Sinal de disparidade de critérios e de influências.
Os grandes poderes da União Europeia estão centralizados na Comissão.
A Comissão é um órgão de nomeação, resultante de longas negociações, de cedências e de distribuição de tachos e de compensações. Os países mais poderosos têm mais peso nessas negociações.
É da Comissão que partem as directivas, normas e resoluções.
A Comissão é composta predominantemente por tecnocratas de cara desconhecida. A Comissão é um mundo de funcionários burocratizados, de cara desconhecida, exageradamente bem pagos, e não prestam contas aos eleitores. As competências, o mérito pouco valem nos cargos distribuídos.
Dando impressão de grande poder, lá de longe a longe, umas tantas vezes por ano, reúnem os chefes dos governos das nações da União, convocados e presididos por um presidente que é presidente por escassos meses. Presidente rotativo, até ver, porque a Tratado de Lisboa já lhe marcou destino.
Quando o calendário marca encontros dos chefes do governo, há sempre muitas expectativas. Os jornalistas cirandam em volta das celebridades, mendigando declarações, gestos, ou sorrisos, ou palavras de discórdia.
Puro engano. Esses encontros trazem tudo determinado. É na Comissão, nos gabinetes dos tecnocratas e burocratas que tudo se governa. As cimeiras, ou conselhos, juntam os grandes, mas o que conta é a encenação. A notícia. A fotografia. Os encontros dos grandes acabam sempre bem, com decisões históricas. Para consumo público.
A crise que assola o mundo está a pôr em causa as políticas seguidas pela União Europeia. Não são promissores os tempos que se avizinham para os cidadãos da Europa.
A recessão, o desemprego, a instabilidade e insegurança estão a corroer os alicerces das sociedades das nações da Europa.
Os níveis de vida, os direitos sociais, como saúde, educação, segurança social, protecção na doença e na velhice estão a ser abalados por politicas que descuidam os cidadãos para dar prioridade aos sistemas financeiros.
A política agrícola, que a pretexto da competitividade, da qualidade, da defesa dos consumidores, arruinou os pequenos agricultores, está em julgamento.
A política agrícola beneficia os interesses empresariais do comércio dos produtos alimentares em detrimento da produção. É responsável pela fome e pelo aumento da pobreza que hoje vemos pelas cidades deste mundo rico, que se passeia, desempregado e sem dinheiro, pelos grandes centros comerciais.
Nas pescas, a mesma desgraça.
As pequenas e médias empresas, onde se dá trabalho, estão em falência. Mas as politicas seguidas continuam a privilegiar as grandes empresas, onde patrões sem cara e nome conhecido, orientados por gestores e administradores bem pagos e sem sensibilidade humana, levados pela ganância, onde a competitividade é levada a valor supremo, mesmo que sempre em detrimento de quem trabalha, têm subsídios, isenções fiscais, facilidades negadas aos pequenos, e sempre com a ameaça de se deslocalizarem, alegando dificuldades, mas sempre na cata de mais facilidades.
As políticas de Bruxelas não podem continuar a privilegiar as grandes empresas e o sistema financeiro. A crise não está aí. Esses são os causadores da crise. A ganância desses é infinita. Esses não investem, são recebedores de subsídios e de facilidades.
E a pretexto da globalização e da competitividade, não se pode nivelar por baixo. O modelo de sociedade não pode ser o da China.
Os baixos salários e as baixas pensões, o desemprego, o trabalho precário, os maus serviços públicos na saúde, na educação, na justiça, não podem ser políticas seguidas por Bruxelas.
E o escândalo é revoltante quando vemos e sabemos que os grandes grupos económicos e financeiros arrecadam muitos milhões.
Manuel Miranda - Coimbra

CHICOS-ESPERTOS


O líder do PCP apelidou hoje de “chicos-espertos” aqueles que andam “por aí a questionar o valor do voto” e a dizer “que se calhar não vale a pena ir votar, porque o resultado é ter mais do mesmo”. “Chicos-espertos! Nós não enfiamos a carapuça!”, gritou Jerónimo de Sousa no palco do teatro Garcia de Resende perante cerca de 400 apoiantes da CDU. “Estão a dizer aos trabalhadores para não irem votar para que os seus partidos continuem a mandar neste país”, acrescentou.No meu caso não é Chico, é João-Esperto porque também eu me vou abster nestas eleições. Se o Jerónimo considera que tem o direito de concluir as razões da minha opção de voto, “para que o meu partido continue a mandar neste país”, também eu posso tirar a conclusão que, ao aceitar pactuar com esta Europa neo-liberal, ele está a fazer o favor ao cara de Cherne, legitimando este parlamento europeu, esta comissão europeia e as suas politicas. Se aquilo que alguém diz pode ser transformado naquilo que outros querem, tanto direito tem ele como eu de concluir quais as intenções escondidas em cada acto politico. Se decidir não votar estou a utilizar a minha liberdade para não fazer, assim como ele a sua para votar naquilo em que diz acreditar. Ele apela ao voto eu à abstenção. No dia sete vamos ver quantos portugueses pensam como eu e quantos vão seguir as suas indicações. Quantos portugueses não se importam de ser Chico-espertos e quantos legitimam pelo voto esta União Europeia e a sua falsa democracia.
Publicada por Kaos em
00:01 4 Pastagens Link
Avença:KAOS

AS ACÇÕES DO SENHOR SILVA




Cavaco Silva foi accionista da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) detentora do Banco Português de Negócios (BPN) entre 2001 e 2003. Ao sair teve um ganho de 147,5 mil euros. A sua filha Patrícia também teve acções da SLN e lucrou ainda mais ao sair: 209,4 mil euros.Já vi muitos saírem em defesa do Sr. Silva, afirmando que o ter sido accionista do BPN em nada o chamusca nos negócios fraudulentos agora descobertos. Provavelmente têm toda a razão, mas não me esqueço dos seus oito anos de governo, de como nessa altura tanto pé rapado se transfiguraram em ricos banqueiros, de como este país se rendeu ao neo-liberalismo em que um euro valia mais que os direitos ou a dignidade dos cidadãos, que os muitos milhões que nessa altura jorravam da Europa foram desbaratados e se perderam na poeira das obras publica, formação fajuta, e sabe-se lá mais onde. As acções do BPN, a sua “colagem” ao Dias Loureiro e a memória de um passado talvez faça, para muitos, cair o Anjinho do seu pedestal.
Publicada por Kaos em
00:01 2 Pastagens Link
Avença:KAOS

CRISTIANO RONALDO UM RAPAZ INTELIGENTE!

Parlamento Europeu convida jogadores para campanha
-
Ronaldo recusa apelar ao voto nas Europeias
-
Cristiano Ronaldo recusou o convite do Parlamento Europeu para participar numa campanha contra a abstenção nas eleições Europeias de 7 de Junho.
-
O ex-internacional Luís Figo é, assim, o único português a apelar ao voto numa iniciativa que envolve várias personalidades europeias ligadas ao desporto e à cultura.
-
O futebolista Cristiano Ronaldo e a fadista Mariza também foram contactados, mas segundo fonte oficial do Parlamento Europeu o jogador do Manchester United recusou o convite por motivos de agenda, enquanto a cantora não deu qualquer resposta.
-
Contactado pelo CM, o agente de Mariza, João Pedro Ruela, garantiu que não recebeu o convite e que a fadista 'teria todo o gosto em participar numa campanha dessa importância'.
-
À margem: Os políticos, infelizmente, vão se valendo de figuras públicas para atingirem os seus objectivos. Cristiano Ronaldo rejeitou o convite e uns bons "trocos" lhe daria se participasse.
-
Quanto ao Luis Figo, este é homem para todas as ocasiões e o dinheiro é a sua bandeira, mas já uma estrela, cadente, sem expressão no mundo da popularidade que há 10 anos gozou.
-
Cristiano Ronaldo, apesar de ser ainda um jovem mostrou bem a sua personalidade, perante aos grandes senhores da Europa e "marimbou-se" para eles, porque a União Europeia nada lhe diz e como assim ao seu conterrâneo Alberto João Jardim que apelou à abstenção ao voto aos madeirenses.
-
Quanto à Mariza, segundo o que informou o seu agente não ter recebido convite, teria sido uma forma de descartamento a tal convite.
-
Quanto a nós o caminho é a abstenção! A União Europeia nunca nada nos disse. Diz a meia dúzia de "rapazes e raparigas" que se movimentam de Lisboa/Bruxelas e vice-versa, olhando para os seus interesses e nas "tintas" para os do país que representam.
-
Correio da Manhã