Translator

domingo, 21 de junho de 2009

OS KÓMEINIS

As fotografias que tenho observado no Irão, obtidas, por manifestantes, com simples telefones móveis, são chocantes. Um povo em procura de liberdade, expressão e pensamento.
-
Em cima da história do Irão pouco conheço além daquilo que fui lendo em relação ao Xá da Pérsia e sua esposa a Farah Diba, uma estudante de arquitectura a formar-se em Paris. Pouco conheço qual teria sido a razão, política, que o Xá da Pérsia teria sido deposto e asilado nos Estados Unidos.
-
Sou do tempo, depois dos anos de 1979, de ter chegado à Arábia Saudita, cumprir o primeiro contrato, como mecânico, para uma empresa americana, de sísmica, de pesquisa de petróleo.
-
Sou do tempo do drama do cerco da embaixada americana em Teerão e os kómeinis a rondarem os muros da embaixada, constantemente, a gritar "morte aos americanos".
-
Estava alojado, não muito distante, da praia do Golfo Pérsico e, de quando em quando, ligava um pequeno televisor, do meu quarto, para um canal de Teerão e assistia, em imagens a preto e branco, aos festivais de rua em glória ao chefe supremo Kómeini. Aqueles milhares de manifestante exibiam imagens daquela horrível e sinistra figura.
-
Aparecia, igualmente, exposto em espécie de um altar, embrulhado, num pano preto a abençoar a “plebe” que o escutava, não pelo amor mas pelo terror.
-
Porém em sabia que os kómeinis não estava só do lado oposto da praia do golfo onde eu vivia. Eu estava rodeado de outros kómeinis na outra banda e na Arábia Saudita.
-
Comecei, desde logo, que ali cheguei, que para viver em paz e ganhar o tempo perdido em África, ter de aprender a viver entre os kómeinis. Seria não abrir o "bico" em cima da religião, da política do país escaldante do petróleo e onde se ganhava dinheiro. Os kómeinis da Arábia Saudita, embora alinhassem com os seus irmãos do outro lado do golfo não se manifestavam.
-
Sou do tempo, em que o mundo pouco conheceu, do 1º massacre de Meca, (1979?) onde teriam sido abatidos uns milhares de kómeinis do Irão, que me pareceu, na altura, que o Kómeini, seu chefe espiritual, deveria tomar o lugar, para o mundo muçulmano do profeta Moamed e fundador de Meca de quando mercador que atravessara o deserto desde o mar Mediterrâneo ao Vermelho.
-
Nunca entendi, nem nada mesmo para perceber, a razão porque aquela gente estava tão obcecada com a religião e com os seus líderes. Álcool, carne de porco e cães era coisa que não existia na Arábia Saudita.
-
Nos aeroportos, os estrangeiros, eram revistados e apalpados até às partes pudicas, não fossem eles trazer uma garrafa de uísque ou uma página da revista “Playboy”. Se algum, incauto, caísse na asneira, saberia que iria comer 200/300 ou vergastadas nas nádegas. No entanto os árabes quando saiam do seu país, para a Ásia eram bebedeira até cair à saída dos bares.
-
Durante sete anos que vivi na Arábia Saudita, de costumes rígidos, foi sempre sob o terror e as vozes gritantes dos altifalantes, instalados, no topo da bola que ornamentam as mesquitas que berravam com a força de 500 wates ou mais que me ensurdeciam.
-
Na altura dos bombardeamentos do Líbano, pelos israelitas, um dia um pobre trabalhador, filipino, ajudante dos topógrafos, estrangeiros, da minha companhia, quando numa manhã comiam uma “mastiga” no deserto, caiu na “esparrela”, em tom de brincadeira de dizer: “qualquer dia os israelitas vêm tomar Saudi Arábia”.
-
O que o pobre do rapaz foi dizer, perante, o saudita que estava com eles só para os ouvir. Nessa tarde foi preso e durante um mês apanhou porrada de criar bicho. Eram estas acções de terror que me metiam medo a mim e a outros meus colegas.
-
Depois, mais três anos em países de religião muçulmana: Emiratos Árabes Unidos, Turquia e Tunísia onde os kómeinis não tinham qualquer expressão e acção de perseguição aos outros.
-
E o que mais me surpreendeu, foi que em Sfax, na Tunísia, fui encontrar uma sinagoga judaica junto a uma mesquita muçulmana.
-
Pelo que se está a passar no Irão ainda é muito cedo para os kómeinis (por conveniência) e em nome de Alá se extinguirem.
José Martns

BIZARRIAS - OS INGLESES TRATAM BEM, OS PRESOS ESTRANGEIROS...


Dois centros de detenção e acolhimento de estrangeiros nos Reino Unido
Hoje estupradores e terroristas estrangeiros estão entre os criminosos a serem tratados com finas ementas e pagas pelo contribuinte, antes de serem deportados do Reino Unido.
-
Especiais menus para 383 presos, detidos em luxuosos centros custam 47million de libras, em peixe, marisco, ensopado de borrego e outras carnes de primeira de fazer criar água na boca ao tratador da horta do vizinho.
-
Os menus entrados, nas cadeia, no último mês, foram nos modos da prática antiga e menos dispendiosos com a finalidade de suprimir os gastos.
-
Uma fonte ligada ao assunto a noite passada disse: "Alguns dos pratos são tão exóticos que envergonhavam o Gordon Ramsay (mestre de cozinha, inglês, famoso).
-
"O menu é, certamente bem melhor do que os dos hotéis locais.
-
"Agora todos os estrangeiros que pretenderem vir para o Reino Unido e serem detidos podem estar cientes, desde logo, que a comida é excelente”
-
O escândalo, mais recente atingiu o “Colnbrook Immigration Removal Centre” em Berkshire - executado pela empresa privada "Serco".
-
O jornal Sun no ano passado, informou que os detidos tinham acesso a Nintendo e outros jogos de televisão.
-
E, em Janeiro. revelou que milhares de libras eram ganhas em prêmios nas noites do jogo do Bingo
-
Cada detido agora recebe quatro opções para almoço e jantar e mais outras três de vegetais e uma sobremesa.
-
As entregas da preferência dos menus, pelos presos, procedem-se no início da semana e desde logo solicitado para marcar, suas escolhas, para os próximos sete dias - com os alimentos cozidos à ordem.
-
Outras delícias incluem “Chasseur de frango”, peixe e carne e torta de cebola.
-
Menus ostentam uma alegre mensagem: "Mais frutas e legumes é a melhor maneira de permanecer saudáveis. Coma mais!"
-
A fonte disse: "É totalmente fora de proporção.
-
Mas outra fonte:
-
"Você acha que todos os presos ficariam felizes com as refeições -, dado que já tinha havido reclamações sobre medidas, praticadas, caseiras." Chocado Matthew Elliott, um dos contribuintes' declarou: "A ideia de que estas pessoas deveriam beneficiar hotel de estilo padrões de serviço e alimento é absurdo.
-
"Dada a crise que estamos a viver dentro, a maioria das pessoas vão achar este tipo de arranjo é ultrajante".
-
A “UK Border Agency” spokeswoman disse: "Colnbrook trata com algumas das mais desafiadoras preferências os detidos em um ambiente seguro e humano.
-
"O nosso objectivo é fazer regressar as pessoas casa o mais rapidamente possível, e é graças a centros como este que tivemos um recorde no ano passado, com a devolução às suas orígens 5.400 criminosos.
-
Contribuintes, ingleses, suportaram, no ano passado, com £ 73million para alimentar os requerentes a asilo, aos que não deveriam ter sido expulsos - mais 4 milhões do que, o dispendido, nos 4 anos anteriores.
Fonte "Sun" - Tradução livre - José Martins

HUGO CHAVES - FANFARRONADAS


O todo-poderoso e fanfarrão Presidente da Venezuela enquanto o crude tinha o preço em alta era amigo deste e daquele, cantava de alto e se fosse preciso até invadia os EUA. Agora, que a vidinha está difícil para Hugo Chavez, parece um mendigo de mão estendida pelas sibérias.
-
Até já pede ajuda ao seu homólogo russo para aderir a uma investida criminosa de colocarem o preço do barril a 100 dólares...
-
Comentário Carmindo Mascarenhas Bordalo
-
E um dos seus grandes e públicos amigos era ... Sócrates!O bom-senso do ainda Primeiro-Ministro em matéria de política externa está à vista. Privilegiar os contactos com o excelso Chavez revela a visão de longo prazo que se vê...Nada de novo quanto à errática política de negócios estrangeiros deste governo, conduzida primeiro por Freitas do Amaral (que comparava W. Bush a Hitler) e depois, numa reviravolta de 180º, pelo atlantista Luís Amado.Assim são tratados os interesses da nossa nação: como quem muda de camisa e com base em fogachos mediáticos, comparáveis apenas aos acordos com Chavez feitos pelo ex-Mayor de Londres, o folclórico trotskista Livingston que, pelo menos, sempre recebeu algum petróleo venezuelano barato.Pobre Portugal, com um Primeiro-Ministro que só consegue atingir o nível de um extremista autarca inglês.
Por jes em 6/21/2009 03:28:00 PM 1 pauladas Hiperligações para esta mensagem
Etiquetas:
,

CRISTIANO RONALDO - O GAROTO DAS BOTAS DE OURO

É com este título, acima, que o El País insere um artigo (22.06.09) longo em relação a Cristiano Ronaldo dando-lhe o nome “ O Garoto das Botas de Ouro”.
-
O rapaz depois de umas lautas férias em Los Angeles e Las Vegas, está em Portugal onde aterrou, num avião particular, juntamente com amigos e familiares, num aeroporto nos arredores de Cascais.
-
À espera dele,na pista, um bonito Ferrari que se meteu dentro dele e zarpou em condução desportiva. Hoje o Ronaldo está numa praia qualquer, em local secreto, no Algarve. O miúdo está a ser vítima da “doidice” do público e da habilidade que tem enfiar bolas num quadrado com redes, ao fundo.
-
O jornal madrileno refere-se à criação parca, de ter nascido numa pobre cabana, na Madeira e vai ganhar cerca de 23 milhões de euros por temporada no Real Madrid. Números redondos, espera o Ronaldo, ganhar, cerca de 2 milhões de euros mensais de que dividido por 30 dias dá uns modestos, cerca de 6.666,00 por 24 horas dos ponteiros do relógio quer faça chuva ou faça sol. Salário e mais uns "trocos" de direitos, de imagem conduzidos para a publicidade.
-
O Ronaldo enquanto se divertia na cama com a Paris Hilton em Los Angeles e depois com outras, “peras doces” em Las Vegas, as negociações decorriam ,entre a direcção do clube madrileno e seu agente Jorge Mendes que vai “abocanhar” de comissão,do Manchester, pela venda do rapaz da Madeira ao Real Madrid, 9,6 milhões de euros. Isto é: "por cada negociata do Mendes que produza onde o nome do Ronaldo esteja recebe de comissão dez por cento". É com isto o "senhor dez por cento".
-
O Real Madrid de momento, procura uma vivenda para o Ronaldo, num lugar discreto, nos arredores de Madrid, para que não esteja, constantente, a ser devassado pela “gajada” da comunicação social, dos reles e terríveis “paparazzi” e das “espanholitas” delambidas, que anseiam, não só um autógrafo do ídolo “puro lusitano”, mas também oferecerem-lhe algo mais...
-
O articulista do “El País” refere-se à indecência de ser pago 94 milhões, pelo Ronaldo, em tempo de crise.
-
É o fenómeno da bola que o público que se senta nas cadeiras à volta de um estádio terá que pagar a sua euforia e o entusiasmo, cujo este não é de borla e paga o IVA. Não sei que graça tem 22 jovens a correrem atrás de uma bola num campo e os gritos eufóricos de milhares de pessoas nas bancadas.
-.
Mas tem muita graça, não só para (alguns) os jogadores que têm jeito para driblar a bola e para a máquina, mafiosa, que se movimenta por detrás dos bastidores à conta da euforia dos milhões que gostam de ver correr 22 "gajos" atrás de uma bola.
José Martins
Foto: "El País"

ANGOLA PREOCUPANTE


O interior do avião de José Eduardo dos Santos. Custo 100 milhões de dólares
Salários Povo na rua
-
A situação em Angola é bem diferente do El Dorado que se tem apregoado na imprensa. Vivem-se momentos de grande protesto e revolta entre uma grande parte da população angolana, especialmente entre os funcionários da administração.
-
Na passada sexta-feira e ontem decorreram vários protestos de rua, alguns deles junto ao Banco de Angola porque os funcionários não receberam os seus salários.
-
Um colaborador do JORNAL DO PAU que se manteve em contacto com um gerente bancário angolano confirmou que o incumprimento do pagamento se ficou a dever à "falta de liquidez". Assim, a verdade nua e crua: falta de liquidez.
-
Num país onde os petrodólares têm sido esbanjados à tripa forra pelos homens do Presidente Eduardo dos Santos e por ele próprio, está agora a passar por grandes dificuldades de financiamento desde que o preço do crude baixou para níveis nunca esperados.Por outro lado, vários portugueses que se deslocaram para Angola com contratos de trabalho têm sido impedidos de transferir os seus dividendos para Portugal.
-
Este facto, tem causado grande descontentamento entre os técnicos e operários portugueses. Alguns deles já decidiram voltar ao seu país, enquanto outros atravessam grandes dificuldades para regressar, encontrando-se a aguardar pagamentos devidos com a agravante de terem ficado desempregados.
Por jes em 6/21/2009 10:03:00 AM 0 pauladas Hiperligações para esta mensagem

O TI MANEL GRILO EMIGRANTE EM FRANÇA



O Ti Manel Grilo emigrante saiu ontem de França e hoje está na sua aldeia, algures, em Trás-os-Montes.
-
Claro como não poderia deixar de ser todos os seus amigos,à chegada, o rodeiam.
-
Chegou cheio de cedo e alguém lhe ofereceu uma garrafa de vinho que a emborcou, caso de um gole.
-
O "estúpidozinho" do entrevistador diz ao Ti Manel Grilo: "vai beber o vinho todo da aldeia...!
-
Uma voz do lado e transmontano das quatro costelas, respondeu-lhe: Há aqui muito vinho, é o que mais cá há!
-
Não tarda a chegar um homem com um leitão assado, que irá a ser leiloado e comido pela malta que rodeava o Ti Manel Grilo emigrante em França!
-
É assim a gente de Trás-os-Montes frança e boa!
-
Não deixe de ver o video da chegada do Ti Manel à sua aldeia...
-
Uma festa e (certamente) de borracheira de caixão à cova!

Enviado por um leitor deste blogue