Translator

sexta-feira, 3 de julho de 2009

OS CORNOS COM QUE PINHO BRINDOU....

Nota introdutória: "Recomendo que seja lida a peça de Miguel Castelo Branco, abaixo transcrita na integra, em que dá uma panorâmica real ao governo de José Sócrates. De facto, eu o Miguel temos seguido (noutras áreas) neste últimos tempos, à "bengalada", mas não poderia ignorar este trabalho e divulgá-lo. O seu a seu dono. As "bengaladas" aqui não têm lugar" José Martins
-
Os cornos com que Pinho brindou os parlamentares são, sem tirar, o espelho daquilo a que aqui em tempos chamei de raleficação galopante do ethos português. É evidente, gente ordinária, imunda e canalha sempre existiu, detendo até a maioria no censo dos bípedes implumes.
-
No pressuposto que a nobreza de atitudes, a correcção e a afabilidade só se decantam após porfiado esforço de expulsão dos demónios que habitam desde o primeiro dia o coração dos homens - a hominização não joga, decididamente, com humanização - e aceitando de barato que a maioria dos hominídios jamais chega aos umbrais da humanidade, devemos viver em constante sobreaviso e nunca abandonar o radical e são pessimismo sobre a natureza das criaturas com as quais nos cruzamos.
-
Acontece, porém, que o reles, o canalha e o roncante viveram sempre no zoo das formas imperfeitas de humanidade, ficando de fora na copa, no jardim, na estrebaria, invisível, inaudível e, logo, incapaz de induzir exemplo. Porém, as coisas mudaram. Onde antes havia uma elite carregando o peso da responsabilidade e daquelas virtudes cardinais da justiça, da temperança, da fortaleza e da prudência, que não são teologais, mas virtudes éticas, às quais se acrescentavam a paciência, a caridade, a modéstia e a generosidade, hoje temos o império da escumalha impondo a norma.
-
Não é, pois, de estranhar que a canalha, que sempre foi canalha e disso jamais se libertará, tenha encontrado no mundo moderno e seus mitos igualitários o argumento de ouro para impor a sua lei. Se a canalha sempre foi maioria, por que razão não não deverá o mundo viver ao ritmo dessa maioria ?
-
Alguns, inadvertidos, julgaram que bastava dar mais dinheiro, mais consumo, mais objectos e, até, mais diplomas universitários para atenuar o peso da canalha. As coisas são como são: a canalha cresceu em receitas, em viagens aos Brasis, em apartamentos, em trapos, em computadores e telemóveis, subiu aos ministérios, envergou as vestes talares e as togas da magistratura, dominou as academias militares, fez-se polícia, conquistou os media, fez cinema, escreveu livros mas não se conseguiu libertar da ontologia canalha.
-
Para o escaravelho estercorário - aquele que arrasta por montes e vales a sua imensa bola de esterco - o mundo é o vasto horizonte onde, sem barreiras, a bola de esterco se agiganta, é admirada e aplaudida pelos escaravelhos concorrentes na corrida à maior obra.
O gesto de Pinho é um verdadeiro manifesto. Onde antes havia canalha nas tabernas, nas docas, nas ínvias ruelas e nas esquinas onde se remoíam as biliosas segregações ácidas da inveja solitária e da fúria da insignificante e odiosa pequenez, hoje temos a canalha a dirigir bancos, universidades e parlamentos.
-
Abro a maioria dos blogues e aí vejo o triunfo da impunidade canalha. A educação formal não responde, decididamente, a esta praga. Não é por se ensinar um hominídio a abrir um computador, a investir na bolsa, a cobrir-se de trapos de "marca" e conduzir Mazeratti que se diliu a mortal influência da canalha.
-
Creio que melhor seria que a escola ensinasse meia dúzia de coisas essenciais - não insultar, não apostrofar, não invejar, respeitar o trabalho alheio, as leis e as autoridades, amar a pátria - que fingir que liberta as pequenas e adoráveis crianças do inapelável chamamento da canalha ao facultar-lhes as biologias, as matemáticas, as linguísticas, as informáticas e as robóticas, as economias e as filosofias teóricas. A cloaca maxima transbordou e inundou Roma até aos píncaros do Quirinal !
-
Publicada por Combustões em 4.7.09 0 comentários

PORTUGAL UM PAÍS DE SURPRESA - PINHO E VILARINHO...

Manuel Vilarinho: "Estou me cagando"
-
Manuel Vilarinho não se mostra minimamente preocupado com todos os problemas levantados por Bruno Carvalho.
-
O presidente cessante da Assembleira Geral do Benfica concedeu uma entrevista curta à RTP, minutos antes de se conhecerem os resultados oficiais das eleições desta sexta-feira.
-
Enquanto escrevia o seu discurso, no pavilhão da Luz, Vilarinho foi questionado sobre a possível impugnação dos resultados por parte do candidado derrotado, ao qual respondeu: "Estou me cagando".

REI DEPOSTO, REI POSTO!



Joe Berard, numa entrevista concedida a Mário Crespo, anunciou no "Jornal das 9" que teria feito o convite ao ex-ministro da Economia, Manuel Pinho, para no futuro administrar a sua fundação.
-
Assim a vida para Manuel Pinho segue na maior e o espectro do desemprego, pela certa, o não irá afectar. Segundo o que tecla o jornalista (língua venenosa) e publicou no seu blogue http://pauparatodaaobra.blogspot.com , João Severino " com favor, favor se paga"?
-
Claro que os amigos conhecem-se na desgraça! Enquanto que outros amigos "da onça" quando o amigo, de antes, dos abraços e dos "copos", abandonam o desgraçado, quando caiu na "merda".
-
Felicito Joe Berardo pela tão bonita acção benemérita e o jeito que produziu ao Manuem Pinho.
José Martins

OS CÃES TAMBÉM NÃO SE MEDEM AOS PALMOS...!!!

Foto: "The Sun"

COMO UMA JORNALISTA,ESPANHOLA, ANALISA O CASO DOS "CORNOS"

-
O futuro político de José Sócrates está muito complicado. A demissão do ministro da economia afecta a imagem do Governo Português e do Primeiro Ministro José Sócrates (socialista). Os seus adversários principiaram a crescer a partir da derrota sofrido pelo seu partido nas eleições europeias de 7 Junho último.
-
Em três semanas, o líder arrogante, auto-confiante e seguro em manter a maioria, deu lugar a um enfraquecimento político e enfrentado pelas diversas correntes adversárias. Assunto muito mau para antes de três meses das eleições legislativas de 27 Setembro e em jogo liderar o próximo Governo.
-
Cada dia que passa a cena política portuguesa volta confusa e de futuro incerto. Revalidar a maioria absoluta de que usufrui o Partido Socialista (PS) parece impossível. Mas não de todo.
-
A candidata da oposição, Manuel Ferreira Leite, do Partido Social Democrata (PSD),conservador, principia a ser uma séria ameaça para Sócrates, apesar de lhe faltar carisma à senhora uma veterana na arena política, mas os erros políticos do PS permitem-lhe um novo impulso de derrotar o seu mais directo rival o PS.
-
O ministro da Economia Manuel Pinho foi demitido após insultar um deputado, durante uma discussão na Assembleia da República, na passada quinta feira, pela falta de postura e deselegância viria atear o fogo e uma ameaça, a José Sócrates de manter o posto primeiro-ministro no futuro.
-
Um gesto que provavelmente não teria a intenção de ofender o seu adversário, de bancada, tornou-se uma nova arma contra o primeiro-ministro. Pinho excedeu-se colocando as palmas das mãos encostadas à cabeça e apontando os dois dedos, indicadores, para cima e, olhou, com cara de poucos amigos, o vice-secretário do partido comunista Bernardino Soares.
-
Sem afirmar, verbalmente, que o estava a julgar um marido traído pela sua mulher. Certamente que o gesto em outras circunstâncias, não teria tido grande significado, mas a atmosfera política, em Portugal, é demasiada tensa e as eleições Legislativo estão à porta.
-
Confrontado com a condenação unânime dos deputados no Parlamento, José Sócrates agiu rapidamente e demitiu o ministro.
-
Entretanto, o ministro Manuel Pinho não tinha intenção de resignar. Isto foi declarado aos jornalistas nos corredores da Assembleia da República. Mudar rapidamente a sua atitude após a reunião com vários ministros, o chefe de Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, acabou por informar que o primeiro-ministro José Sócrates não estava disposto a mantê-lo no posto.
-
No principio da noite Pinho deu uma entrevista a um canal de televisão e afirmou estar arrependido do seu acto. Em seguida, Manuel Pinho, não deixou de dizer de sentir-se muito ofendido, magoado e irritado "com o Sr. Soares. "Foi um atentado contra a minha honra", acrescentou. O incidente, gerou um grande escândalo na Assembleia da República e debatido no "Estado da Nação", na última sessão, parlamentar, antes de encerrar para férias.
-
A oposição utilizou a ocasião para fazer um balanço muito negativo do governo de Sócrates. O clima esteve bastante aceso quando se falou sobre a situação, agitada, nas minas de Aljustrel.
-
Vice-secretário do Partido Comunista Soares, dentro de uma discussão acalorosa, acusou o ministro de promiscuidade política de Pinho, em Aljustrel, supostamente, de ter entregue um cheque para uma equipa de futebol local, em nome da EDP, a companhia portuguesa de electricidade.
-
Enquanto Soares, profere o seu discuro de acusação a Pinho, este dirigiu-lhe o gesto de que ele era um “cornudo” esta gestura viria a provocar humor entre uns poucos e a ira da maioria.
-
O ministro de 54 anos, entrou no governo de José Sócrates como um independente após demitir-se de gerente do Banco Espírito Santo. Depois da tempestade, Pinho apelou ontem à noite que iria olhar em frente e concentrar-se nas eleições estão mesmo ao virar da esquina. Provavelmente, o chefe de governo não pensa a mesma coisa: "Foi um golpe fatal para o ministro da Economia.
-
Gostaria que isto não tivesse acontecido, é um episódio que afecta a imagem do Governo, nas suas relações com o Parlamento", declarou Sócrates . O primeiro-ministro tem pouco tempo para a reconstrução do mesmo. Próximas eleições estão para e entrar em campanha eleitoral, que se estenderá até 11 Outubro, próximo, de quando as eleições municipais.
-
A crise económica não ajuda. Ciente deste facto, Sócrates decidiu entregar a carteira titular da Economia das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, que se tornou a área económica um superministro para os próximos três meses
"El País" - tradução livre/José Martins

MARIA JOÃO PIRES RENUNCIOU À CIDADANIA PORTUGUESA


"A pianista Maria João Pires vai renunciar à nacionalidade portuguesa, tornando-se aos 65 anos cidadã brasileira. A notícia é avançada pela Antena 2 da RDP, que adianta que a pianista se fartou “dos coices e pontapés que tem recebido do Governo português".
Sem comentário

MERCADORIA DA LOJA DE DURÃO BARROSO


Ora,ora o menino lindo Durão Barroso, continua a explorar o povo português, como sendo uns "pategos".
Bem ou o português é burro; ou o burro é o Durão Barroso.
Pelas legendas este "trabalhinho" é publicidade pago à RTP.
Porém tenho cá as minhas dúvidas se esta é paga do bolso de Durão Barroso ou das populações dos 27 inseridos na União Europeia.
O Durão Barroso, segue "borrado" de medo que perca o "tachão" e caia no desemprego.
Se ainda se lhe tivesse encontrado algum mérito, ainda se poderia aceitar, pela questão de bairrismo e simpatizar com ele.
Mas depois de tanta "merda" que "cagou" de quando foi primeiro-ministro de Portugal, não merece crédito nenhum aos portugueses!
De pavões e aldrabões estão os portugueses cheios!
José Martins

TEMPO DO PADRE MÍLICIAS (MAIS UMA VEZ) FAZER UM PEDITÓRIO...



2ºs Jogos da Lusofonia - TIMOR PEDE APOIO A PORTUGAL
.
Por ALEXANDRA LAGES – Hoje Macau – 01 Junho 2009Comité olímpico timorense faz última tentativa para ir aos Jogos da LusofoniaAfinal parece que não está tudo perdido. Após o Governo de Díli ter recusado patrocinar a participação de Timor-Leste nos segundos Jogos da Lusofonia por falta de verba, o comité olímpico do país lusófono reduziu o número da delegação e aguarda uma resposta do pedido de ajuda feito ao Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), avançou ao Hoje Macau o presidente da organização, João Carrascalão. (Continua a peça clicando, na barra, em cima)
-
À MARGEM: É altura do querido Padre Mílicias (depois de tantos já feitos anteriormente) fazer mais um peditória para que os atletas de Timor-Leste, participarem nos 2º Jogos da Lusofonia, Lisboa 2009.

EM TEMPO DE CRISE QUE VENHAM AS BIZARRIAS

Bizarrias tailandesas: A&B ou a arte de sobreviver em época de crise
-
Três ou quatro vezes por semana frequento uma biblioteca para os lados de Sukhumwit, uma das maiores avenidas de Banguecoque (e do mundo) que se estende por mais de 400km, do coração da capital tailandesa a Trat, perto da fronteira cambojana. Antes das nove da manhã, vou ao café das irmãs A&B.
-
Há cerca de seis meses disseram-me que o negócio ia de mal a pior, sem clientes, muitos credores, rendas em atraso, bancos batendo à porta com ameaças de despejo.
-
Há menos turistas; logo, as receitas foram minguando com o arrastar da crise que o senhor Madoff teve a gentileza de espalhar pelo mundo. Mas o cafézinho tinha que sobreviver e vai daí recorreram a uma terapia de choque. A&B mudaram da noite para o dia, cobriram as cabeças com perucas flamejantes, vestiram a condizer e o negócio começou de novo a prosperar.
-
Hoje de manhã lá estavam infatigáveis a correr de mesa em mesa a atender uma clientela inteiramente masculina (pudera) que parecia lá estar mais pelo simpático serviço que pelo café matinal.
-
Os tailandeses são assim: despem-se de medos e medinhos e lutam pelo dia-a-dia com criatividade, mas sem nunca se precipitarem no ridículo ou no reles. É um povo que merece ser copiado.
Publicada por Combustões em
3.7.09 2 comentários
-
À MARGEM: Achamos tão giras as duas fotografias que o Miguel Castello-Branco inseriu na peça publicada no seu blogue http://combustoes.blogspot.com que não resistimos à tentação de tomar a liberdade de as publicar neste nosso blogue de "sal e pimenta".
-
Está feito! Este fim-de-semana vou, ao "Ásia Books", comprar uns livrinhos, (na avenida Sukumvit sem fim), e dou um salto ao popular A&B tomar um cafezinho e pedir às "giritas" para o velho tirar uma foto no meio das duas.
José Martins

O JOÃO É ISTO! NINGUÉM O CALA...!!!



MAIS UM "CHATO" A METER O BEDELHO NOS CLAUSTROS DAS NECESSIDADES

Quinta-feira, Abril 23, 2009 (tarde mas encaixa bem)
A Secção Consular da Embaixada de Portugal em Haia.
-
Com base na resolução nº 66 de 2007, do Conselho de Ministros, foi extinto o Consulado Geral de Portugal em Roterdão e foi fundido na Secção Consular da Embaixada de Portugal em Haia.
-
Conforme meus alertas, a confusão é grande na Comunidade Portuguesa, para quem não está muito dentro destas coisas e liga pelo telefone, para obter informações, responde a máquina “Benvindo à Secção Consular da Embaixada de Portugal em Haia”.. muito bem este nome, só que esta Secção Consular, ainda está a funcionar nas instalações do ex-Consulado em Roterdão.
-

As tais pessoas, ficam-se a interrogar, afinal, está em Haia ou em Roterdão, por outro lado, tudo isto continua a custar uma “pipa de massa” e não se vê evolução nenhuma para melhorar esta situação.
-
O caricato é que na página oficial do MNE, ( fiz hoje dia 23 de Abril uma pesquisa) não consta que exista um Consulado em Roterdão, mas tampouco informa que existe uma Seccão Consular na Embaixada em Haia, ou que a mesma funciona em Roterdão.
-
Ora aqui deixo os sites, que servem às minhas argumetações:
-
http://www.mne.gov.pt/mne/pt/infocidadao/pestrangeiro/consulados/

-
O Consulado de Roterdão afinal foi fundido em nada, “simplesmente desapareceu do mapa”!!
-
Haja um pouco de mais respeito pela comunidade, é o mínimo que se pode exigir.
-
Publicada por José Xavier em 4:25 PM

http://josexavier.blogspot.com/2009/04/seccao-consular-da-embaixada-de.html

Transcrevemos algo em cima deste assunto BOAS NOVAS DO MINISTRO LUIS AMADO - UMA SALVA DE PALMAS PARA ELE!

O APELO DA JORNALISTA MARGARIDA MARIA



Qualquer serviço, de limpeza, serve para a jornalista Margarida Maria
-

Recebido do meu amigo do peito, reformado a tempo inteiro o jornalista Antunes Ferreira
-
Henrique Antunes Ferreira
Amigos
-

A Margarida Maria é bué da fixe. É uma excelente jornalista que eu tive a honra e o prazer de admitir no «Diário de Notícias» onde deixou obra feita reconhecida por muitíssima gente e qualificada como muito boa. Começou ontem a colaborar no meu blogue http://aminhatravessadoferreira.blogspot.com/.
-
Infelizmente, eu não tenho euros para lhe pagar. As aventuras bloguísticas não dão ma$$a$... e um jornalista que nunca se vendeu, vende ou venderá não é rico - nunca.
-
Se quiserem ter a bondade de ler o apelo que ela faz - é tudo verdadeiro. E dramático. E se a puderem ajudar, aqui deixo o meu muito obrigado antecipado.
Podem contactar com ela pelo seu imeile
marmar@netcabo.pt.
-
Aqui fica o meu apelo. Pela minha parte, continuarei a envidar todos os meus esforços a fim de encontrar uma solução para, como ela diz, o momento complicado por que está a passar.
Queijinhos & abrações
Henrique Antunes Ferreira
-

From: Margarida Maria marmar@netcabo.pt
Date: 2009/7/3
-

Meus amigos
-
Como sabeis tenho estado desempregada. Soube agora que o meu subsídio termina no final de Agosto e terei acesso a um prolongamento que «vale» 419,22 euros.

-
Preciso, pois, urgentemente, de um contrato de trabalho, pelo menos durante dois anos.
Depois disso, posso pedir a pré-reforma.
-

Por isso, peço a quem souber de alguma coisa, nem que seja lavar escadas, que me diga porque as miúdas precisam de acabar os cursos e eu preciso de trabalhar.
-

Como os meus amigos sabem, o trabalho nunca me assustou, mas na área do jornalismo nada se encontra.
-

Posso ensinar Português a estrangeiros, escrever textos, corrigir provas de livros ou revistas e jornais, tudo o que se faz na minha área profissional. Tenho 35 anos de profissão.
.

Mas também posso tomar conta de velhos e crianças, passar a ferro, o que for.
Obrigada por tudo.

Um abraço
MM


EM PRIMEIRA MÃO. OS APOIOS DE SANTANA LOPES PARA A CÂMARA DE LISBOA