Translator

sábado, 8 de agosto de 2009

AS GUERRAS DE JOAQUIM FURTADO


Tenho observado as cenas de Guerra inseridas num filme de uma série de episódios em cima do conflito de insurreição gerado em Angola (primeiro) e seguira-se, depois à Guiné e Moçambique (1962-1974) por Joaquim Furtado da RTP.
-
Me parece que o realizador fez o filme de forma agradar a pessoas, influentes, da arena política de Portugal. Os episódios (embora reais e retirados dos arquivos da RTP) levam os menos esclarecidos e com menos de 40 anos que aquela guerra era justa, para o lado dos guerrilheiros.
-
Claro que nenhuma guerra tem justiça. Mas naquelas terras administradas, pelos portugueses, havia mais de quatro séculos meio, demograficamente, era constituída por várias etnias, onde estas viviam dentro de harmonia. Não havia segregação de cor, mas certo que existia a de classes, como esta vive, nos dias de actuais, em todos os países do Globo terrestre.
-
Porém o Joaquim Furtado não vai às raízes e explicar o motivo e a razão por que essas guerras aconteceram. Mas eu explico. Vivi em dois países (Angola e Moçambique) durante o conflito e este veio dos países do Leste da Europa que “drogaram”, demagogicamente, uma meia dúzia de cabecilhas, nos seus países, que depois de doutrinados foram introduzidos em Angola, Guiné e Moçambique.
-
A palavra de ordem destes guerrilheiros era assassinar e usar todas as formas de terror para o branco fugir. Uns, com sorte, fugiram outros ficaram por lá para sempre. Os brancos, vivos, fugiram e os pretos tomaram conta do poder e das propriedades dos brancos. Eles os pretos ficaram lá (depois dos brancos fugirem) e fizeram outras guerras entre eles por anos e mataram-se uns aos outros. Hoje são senhores das terras que não eram só propriedade dos pretos, mas também dos brancos, dos mulatos e de outras etnias.
-
Ficaram com tudo (que não era só deles) é certo depois dos brancos, mulatos e outras etnias fugirem e ficaram, igualmente, com o povo na miséria porque o preto sem o branco não será nada na vida durante os próximos 100 anos.
José Martins
(P.S. As palavras preto e branco não foram escritas no sentido pejorativo

SEM SURPRESA... ACTO MERAMENTE VINGATIVO...!!!



O Governo não reconduziu o neurocirurgião João Lobo Antunes no Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV). O professor universitário, foi mandatário da candidatura presidencial de Cavaco Silva e assinou, em Julho, o parecer negativo do CNECV sobre o testamento vital dos doentes – o que contribuiu para adiar o projecto de lei do PS para a próxima legislatura. A nomeação de cinco dos 20 membros compete ao Conselho de Ministros e do gabinete do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva a reacção foi de “estupefacção”.Mas porque raio havia o governo de nomear alguém que não é da sua confiança, que pensa de maneira diferente da sua? Pode vir a ser designado pela Assembleia da Republica, pelo Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, pela Organizações de âmbito nacional representativas das actividades ligadas à bioética, pela Ordem dos Médicos, dos Advogados ou dos biólogos, pela Comissão para a Igualdade e para os Direitos da Mulher, pela Academia das Ciências de Lisboa, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia ou mesmo pelo Conselho Superior de Medicina Legal. Pena tenho eu, de não ver o Sr. Silva a fazer a sua usual cara de estupefacção que a tantos portugueses já fez rir.
Da nossa avença KAOS

NOTÍCIAS DE DOMINGO (09.08.09)

Pouco mais há para hoje

Se é verdade... A vírgem desflorada... Uma verdadeira tragédia para a "velha senhora"!
Cartas no processo CTT falam de Ferreira Leite
NELSON MORAISO MP tem em mãos cartas de um ex-colaborador da TCN que atribuem à empresa "grande domínio da classe política". Uma das missivas refere o alegado interesse de Manuela Ferreira Leite num dos negócios investigado no "caso CTT".

Embrulha Ronaldo! Julgas que elas não se vingam depois de humilhadas? Se não está na medida usual (tipo Caldas) deves consultar um sexologista para esticar isso à maneira. Também não se pode ser bom em tudo... Pelo menos és bom no relvado! Assim o Ronaldo é igual ao Príncipe Carlos de Inglaterra, montava, desmontava e adormecia (declarações da Princesa Diana numa entrevista à BBC)
Nereida diz que Cristiano tem "órgão sexual pequeno" e adormecia
Bairro Alto: Faca e Alguidar - Tempos da Severa
Jovem esfaqueado mortalmente no Bairro Alto

Paz ao Raul Solnado de me ter feito rir por mais de três décadas
Morreu o actor Raul Solnado
O actor Raul Solnado morreu hoje às 10h50, aos 79 anos, na sequência da evolução de um quadro clínico Cardio-Vascular grave, informou a Direcção Clinica do Hospital de Santa Maria, em Lisboa. O velório do humorista realiza-se hoje, a partir das 21h00 no Palácio das Galveias, em Lisboa e o funeral parte amanhã, às 18h00, para o cemitério dos Olivais. A cerimónia de cremação está marcada para as 20h00.
Comentar
Ler comentários (130)
Raul Solnado, a vida não se perdeu*
"Divinas Comédias", com Bruno Nogueira e Raul Solnado, é transmitido hoje pela RTP, a seguir ao Telejornal
“Podiochamá-lo?” (entrevista a Raul Solnado)
ZIP-ZIP: Os sete meses que marcaram a televisão em Portugal (por Adelino Gomes)
Solnado (crónica de Pedro Mexia)*
Cavaco Silva lembra figura que marcou uma época e que "deixa um enorme vazio"
José Sócrates lamenta morte de "um dos artistas mais amados e admirados pelos portugueses "
A guerra de 1908 (You Tube)

AMPAWAN SASTHONG FOTÓGRAFA TAILANDESA FAZ SUCESSO EM PORTO SANTO - MADEIRA

ÁSIA PRESENTE PELA PRIMEIRA VEZ NA BIENAL DO PORTO SANTO
-
O
continente asiático está representado pela primeira vez na Bienal do Porto Santo, na sua terceira edição a par de obras oriundas de países da Europa, África e América a Bienal conta com a participação de uma artista vinda propositadamente da Ásia até ao Porto Santo.-A fotógrafa tailandesa Ampawan Sasthong participa presencialmente na III Bienal do Porto Santo - Mostra Internacional de Arte Contemporânea.
-
Ampawan Sasthong, que teve diversos trabalhos patentes nas mostras preparatórias desta edição da Bienal do Porto Santo no Panteão Nacional em Lisboa, Claustros do Instituto Politécnico de Setúbal e no Convento de Cristo em Tomar.
-
Nesta edição da Bienal, cujo tema é DE CORPO E ALMA, Ampawan Sasthong contextualiza a espiritualidade budista tailandesa com diversas obras de fotografia e de instalação a estarem patentes no Centro Cultural e de Congressos, e também na casa onde viveu Cristóvão Colombo nesta ilha do arquipélago da Madeira, sendo que neste núcleo, em que está patente uma obra de Ampawan Sasthong, pretende a artista cumprir de alguma forma o "sonho" deste navegador do século XV que pretendia encontrar a Ásia navegando para Ocidente... tendo sido no entanto esta intenção "frustrada" pelo achamento da América... a partir do provérbio português: "se não vai Maomé à montanha, vai a montanha a Maomé...", traz Ampawan Sasthong a Ásia à Casa-Museu Cristóvão Colombo no Porto Santo, a imagem de Buda está defronte à casa onde nesta ilha morou o navegador genovês-Esta artista tailandesa irá ainda realizar com as crianças participantes na Mini Bienal (serviços educativos), uma oficina de construção de papagaios de papel que voarão na praia do Porto Santo, sendo que a tradição destes brinquedos tem origem na Ásia, todos os materiais a serem utilizados nesta oficina, tal como bambu, papel e tintas, foram trazidos directamente da Tailândia.
Corespondência de Manuel Pessoa/Para Lusosucesso

MORREU RAUL SOLNADO


Raul Solnado morreu este sábado aos 80 anos. O actor estava internado no hospital Santa Maria e esta manhã, pelas 10h50m, foi confirmado o óbito. Segundo informou o hospital, Solnado sucumbiu na sequência da evolução de um quadro clinico Cardio-Vascular grave.
No palco destacou-se como actor de mil faces, mas foi com as gargalhadas que Raul Solnado se tornou uma figura mítica do espectáculo. Um génio do humor que conseguiu pôr Portugal a rir de uma guerra sem sentido (com famosa rábula «a guerra de 1908»), numa altura em que a guerra colonial era um assunto tabu.
Gargalhadas que venceram uma guerra e que fizeram de Raul Solnado um recordista de vendas discográficas com um disco que nem canções tinha. O êxito dos monólogos «a guerra de 1908» e «a história da minha vida» foi de tal maneira que superou as vendas de Amália Rodrigues.
Raul Solnado assinou assim um tipo de humor nunca visto em Portugal, um humor que esgotou bilheteiras nas principais salas de espectáculo.
-
À MARGEM: Foi o homem que mais fez divertir os portugueses. Ajudou a minimizar os tempos dificeis da guerra no ultramar com a rábula " É do inimigo?", cujo esta se ouvia em Moçabique do meu tempo. Foi um artista generoso. Um grande Homem que nos deixou.
José Martins

Programa Eleitoral - Copiar / Colar


«Como linhas gerais em que vai assentar o programa de Governo do PSD definem quatro prioridades: a economia, as questões sociais ea solidariedade, a justiça ea educação e segurança», disse o vice-presidente do partido Aguiar Branco.Fiquei esclarecido.
Da nossa avença Kaos