Translator

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

AGORA TODOS GOSTAM TER PIADA


Cavaco Silva, no final da tarde de terça-feira, contou que foi aconselhar-se com um assessor sobre o que dizer na cerimónia dos prémios Gazeta. "Elogie os jornalistas e a Comunicação Social, sublinhe a isenção, a independência, diga que agora gasta pelo menos 30 minutos a ler os jornais todos os dias e não apenas 5 minutos, que vê os telejornais, incluindo o de sexta-feira, o de sábado e o de domingo", sugeriu o assessor, contou o próprio presidente. "Eu disse: não pode ser, porque se faço isso dizem imediatamente que estou a passar a mão pelo pêlo dos jornalistas para eles dizerem bem de mim". Foi então que o assessor o aconselhou a "ir pelo caminho contrário", fazendo uma análise crítica do jornalismo social, sugestão também declinada por Cavaco Silva, que confessou temer que algum jornalista "pegasse no sapato" e lho atirasse. Não sei se por influencia do programa dos Gatos-fedorentos ou simplesmente porque lhe apeteceu, ouvi o Sr. Silva. Alguém devia fazer a boa acção de lhe dizer para nunca mais o fazer; Não tem jeito nem graça.
Da nossa avença Kaos

A POLÍTICA É UMA PALHAÇADA (Do palhaço Nuno Duarte)

Continuamos a não ter, na campanha eleitoral, uma pontinha de qualquer coisa mais do que compra de simpatias, das entrevistas dos gatos malcheirosos e tinhosos. O TGV continua na berlinda. E lá vamos (segundo as sondagens) de gramar mais um termo o José Sócrates. Se assim for...Os portugueses que se comecem a tratar (recomenda-se a vacina contra a loucura) antes que fiquem completamente "doidos" com o Sócrates a governá-los e desgraçá-los mais quatro anos e tal.

CORREIO DA MANHÃ
Socialistas mais à frente
O PS reforçou a liderança na tendência de voto para vencer as eleições Legislativas. A duas semanas (...)

-
P.S. - Com mais um termo com José Sócrates, Portugal em vez de uma nação passa a um manicómio.
-
DIÁRIO DE NOTÍCIAS
Gato Fedorento
Louçã não está zangado com "fofinha" Joana Amaral Dias


-
P.S. - O gato mal cheirosos Ricardo Araújo continua com as ordineirices. Ainda bem que Francisco Louçã se portou muito bem e não teve enjoos.
-
EXPRESSO
Revista Sábado vai processar militantes do PSD por difamação
Militantes do PSD acusam jornalista da Sábado de ter oferecido dinheiro a troco de entrevistas que confirmassem compra de votos nas eleições internas do partido. Sindicato de jornalistas, Comissão da Carteira e ERC vão analisar a queixa. Clique para visitar o dossiê Portugal 2009. Joana Pereira Bastos
-

P.S. - Jornalistas sempre foram uns filhos da mãe e bodes, mentirosos, para esquartejar. Aonde têm eles dinheiro para comprar notícias se sofrem de tesuras horríveis?
-
JORNAL DE NOTÍCIAS
"A política é uma palhaçada"
00h52m
FÁTIMA MARIANO .Chama-se Nuno Duarte, mas é mais conhecido por Jel. Tem 34 anos e faz do humor o seu modo de vida.

Tornou-se conhecido do grande público em 2005, através dos sketches do programa "A Revolta dos Pastéis de Nata", transmitido na RTP2. No ano seguinte, mudou-se para a SIC Radical com "Vai tudo abaixo" onde, jultamente com o irmão, Vasco, cria "Neto" e "Falâncio", os "Homens da Luta". Sindicalistas do tempo do PREC que podem agora ser vistos no canal videos.sapo.pt ou, quem sabe?!, numa acção de campanha mais próxima de si.

Estava à espera de uma reacção tão exaltada como a que tiveram os militantes e simpatizantes do PS, anteontem, no Seixal?

A reacção deles não foi supresa. As máquinas partidárias são muito grandes, envolvem muito dinheiro, dinheiro que é de todos nós, contribuintes. Já fazemos este número há alguns anos e é fácil aparecer de surpresa. O irónico de ontem [anteontem] foi que estávamos ali para apoiar o PS, pelo que fizeram em prol dos homens da luta: o desemprego, a precariedade, as greves.

Os "Homens da Luta" vão ficar por esta intervenção ou vão continuar em campanha?

A luta só vai atacar os partidos que têm ou tiveram responsabilidades, que são sempre os mesmos. Mas nós não estamos em campanha. Nós não vamos a votos. Tudo isto é apenas artístico. Já fizemos este número com o presidente da República, na festa do Avante, com os ministros Mário Lino e Manuel Pinho...

O humor entrou, definitivamente, na política portuguesa. Primeiro, com as intervenções dos "Homens da Luta" e agora também com os Gato Fedorento e o "Esmiuça os sufrágios" (SIC).

A política é uma palhaçada e é por isso que o humor aparece. É terreno muito fértil para a piada. Os políticos dão-se ao ridículo. Hoje, dizem uma coisa, amanhã, dizem outra completamente diferente.

No Seixal foi uma vez mais identificado pela Polícia. Tem ideia de quantas vezes isso já aconteceu?

Muitas vezes. Tenho também algumas queixas contra mim, mais de instituições do que de pessoas individualmente. E já fui condenado a seis meses de pena suspena por usurpação de funções.

Até onde vai a luta?

Não vamos desistir.
-
P.S. - Este palhaço nunca soprou uma palavra tão certa como a que está acima: "A política é uma palhaçada".
-
PÚBLICO


Procuradoria não vai investigar denúncias de compra de votos no PSD de Lisboa
O nervosismo tomou conta da campanha do PSD. O caso António Preto e as sondagens que colocam Manuela Ferreira Leite atrás de José Sócrates trouxeram desorientação à comitiva laranja num dia desenhado para fugir a outra controvérsia: o TGV e a querela espanhola. Por enquanto, as denúncias de compra de votos por António Preto para as eleições na distrital de Lisboa do partido não vão ser investigadas pela Procuradoria-Geral da República.
-
P.S. - Nestas coisas de Justiça não me meto eu! Se ela é independente porque me haveria de inserir nela? "Dura Lex Sed Lex"
-
SOL
Louçã no Gato Fedorento
Quem é aquele político ao lado do Ricardo Araújo Pereira?
Por Manuel Agostinho Magalhães
O líder do BE teve de entrar duas vezes no estúdio e uma empregada de limpeza apareceu na imagem durante a entrevista. Mas Louçã saiu satisfeito e apenas perdeu para Ricardo Araújo Pereira no teste da popularidade
-
P.S. Em destaque e muito badalado o "xiquinho" Louçã arranhado, com macieza, pelos gatos "tinhosos"

VIVE NA TAILÂNDIA O HOMEM MAIS IDOSO DO MUNDO


O Monge Budista Luang Phu Suphá celebra amanhã quinta-feira (18.09.09) o aniversário de sua bonita idade de 115 anos. Foi registado no ano de 1896, dois anos depois de ter nascido. Luang Phu Suphá vive recolhido num templo da famosa estância estância balneária o Phuket no sul da Tailândia.
Fonte www.nationmultimedia.com

A CORRIDA DO PASPALHO


Durão Barroso lá vai a caminho de um segundo mandato como Presidente da Comissão Europeia, ou seja vem aí mais do mesmo. Bem pode dizer que vai fazer isto e aquilo que todos sabemos bem que lá está só para servir os interesses dos grandes da Europa e lacaio dos Senhores do Clube de Bilderberg. Pode ser português mas isso em nada altera que considero que só lá está porque não possui vontade própria e porque gosta, gosta mesmo muito, das mordomias e honrarias subjacentes ao cargo. Este é o Presidente da Comissão Europeia, de uma Europa que teme o voto dos seus cidadãos em referendos, que nos impõe uma politica capitalista e neo-liberal e nos informa da inevitabilidade de lhe pertencermos.
Da nossa avença: KAOS

OS DELÍRIOS DE JOSÉ SÓCRATES



Ouvimo-lo há pouco, através da RTPi, num dos comícios de propaganda eleitoral afirmar, delirantemente, que o TGV, uma Ponte sobre o Tejo e um novo aeroporto vão ser construídos.
-
Se por desgraça os portugueses tiverem que “gramar”, a gerência do Governo, mais um termo, com José Sócrates, vamos ter, certamente, a loucura da construção dos três grandes projectos desnecessários.
-
Uma Espanha a enfrentar uma crise bem mais grave que a portuguesa; a Europa na mesma e até o rico Japão a sofrer uma crise que nunca experimentada.
-
Já o afirmei e não saio da minha que nestes projectos há interesses privados, muita coisa escondida onde não está de fora os actos de corrupção.
-
Homens há que venderam a alma ao diabo e pouco se importam da crise ou se os portugueses estão a experimentar dificuldades ou não.
-
Se os projectos forem avante certamente que irão dar emprego a uns milhares de portugueses e emigrantes, mas quem vai pagar esses projectos são os portugueses, pobres de vivência.
-
Já por aí mencionaram empréstimos da UE a longo prazo, mas isso não basta, porque a UE não dá nada a ninguém e emprestam (os países ricos) dinheiro a juros que terão de pagar o emprestado, mais o interesse.
-
Com as dificuldades económicas na Europa e no resto do Globo não vai haver movimentação de pessoas, como anos atrás, de um lado para outro.
-
Aeroportos, chegam os que temos: Lisboa, Porto e Faro, isto porque a maior parte das companhias aéreas está a falir e a linha nacional a TAP , como prejuízos enormes a suprimir voos.
-
Estes megalómanos projectos não são iguais ao programa dos computadores Magalhães, mas de grande dano às novas gerações que no futuro irão dirigir Portugal.
José Martins

O SONHO DO ELDORADO ESPANHOL CHEGOU AO FIM



Imigração atinge o fundo
Espanha não é mais 'Eldorado': chegadas em queda e os retornos crescentes
NATALIE JUNQUERA - Madrid -- 17/09/2009

-
Apenas dois anos atrás, a Espanha foi Eldorado. Agora, são poucos os que vêm e cada vez mais aqueles que pensam em sair, como foi estabelecido associações de imigrantes. Todos os indícios levam à mesma conclusão: muitos já não vale a pena deixar o seu país para chegar a uma nova crise. Os dados revelam, por um lado, o abrandamento nas chegadas em barcos, com clandestinos (40% a menos nos primeiros sete meses de 2009), o reagrupamento familiar e uma fonte de recrutamento. E, em segundo lugar, retornos crescentes, como indicado pela matrícula escolar dos estrangeiros: aumento, mas quase 50% a menos.

"Até o final do ano passado, muitas famílias puxou seus filhos fora da escola e enviado para o Equador, porque eles sabiam que não poderiam lidar com os custos das prestações de desemprego, uniformes, materiais ...
-
Muitos equatorianos esgotaram, como muitos já perderam suas casas porque não podem pagar os bancos hipotecários caíram e agora estão vivendo em albergues e comer nos refeitórios. Eles estão desesperados. Há pouco trabalho e ter, por exemplo, por meio do Plano do Governo e foi para obras de emergência, que durou muito pouco ", disse Raul Jimenez, Rumiñahui, Associação dos equatorianos.
-

O regresso das crianças que estava na Espanha e não são mais aqueles que ficaram nos países de origem dos seus pais. "Para ser trazido para a família deve provar que podem apoiá-los financeiramente e com a crise, os requisitos é praticamente impossível.
-
Temos dados de 7.000 famílias que ainda não trouxeram seus filhos para a Espanha", disse Gustavo Fajardo, AESC Associação dos colombianos. "Além disso, perder os seus empregos, muitos perderam a sua residência e se tornaram imigrantes ilegais.
-

O PP quer restringir ainda mais as condições de reagrupamento familiar, e centrou-se sobre esta alteração de toda a reforma da lei de estrangeiros hoje em debate no Congresso.
-

Também foi reduzida drasticamente contratação na origem. Até 30 de junho, a cota é um número de uma única figura 8, em comparação com 1380 para todos de 2008.
-

Muitos têm optado por regressar a casa para esperar tempos melhores, mas sem chamar o retorno do plano de Governo, que os obrigaria a abandonar as suas funções. "Foi um retorno rápido, silencioso, mas não definitivo.
-
Espanha deu-lhes um monte de trabalho e espero poder passá-lo novamente, mas não estão dispostos a desistir de seu cartão verde, pelo que não se beneficiaram do plano de governo para voltar" disse Kamal Rahmouni, presidente da associação marroquina.
El País . Tradução Google sem revisão

AS DESGRAÇAS DO MEU PAÍS


O publicado na revista Sábado, ontem (16.09.09) vai certamente produzir efeito no resultado das eleições que se aproximam a olhos vistos.
-
A sina dos portugueses vai ser o ter que aguentar mais quatro anos ver Portugal a cair em queda livre e continuar a ouvir os “paleios” de José Sócrates.
-
Em verdade nunca dei meio tostão furado pela secretária do PSD a Drª Manuela Ferreira Leite e encontrei-a, uma senhora, já fora do prazo para assumir a responsabilidade de gerir o Portugal como primeira-ministra.
-
De facto nunca pensei que Portugal um país (dizem) moderno que existisse a “jagunçada” de compra de votos para ocupar o Poder.
-
A venda e compra de votos sempre aconteceram em países subdesenvolvidos onde o pobre é fácil de endrominar e vende o seu voto pelo preço de uma fatia de pão, ou um copo de vinho.
-
O certo é que ficará mais pobre no futuro.
-
Os actos, diabólicos, dos políticos continuam (escrevo por Portugal) acontecer neste país, onde (nem todos) olham, miseravelmente, para os seus umbigos e ambições pessoais.
-
Nós os portugueses teremos que nos confortar uns aos outros e, com paciência, impávidos (menos serenos) aguentarmos todas as falcatruas políticas onde a mentira e o roubo ao povo vai continuar.
-
Pobre Portugal que políticos tens tido nos últimos 35 anos!
José Martins