Translator

domingo, 20 de setembro de 2009

PORQUE SERÁ QUE NA ARGENTINA HÁ FOME QUANDO FOI O CELEIRO DA AMÉRICA DO SUL?


Villa Itati


Surto de fome na Argentina
Presidente Fernandez reconhece que 23% da população vive na pobreza - As autoridades tomarem medidas urgentes contra a desnutrição
ALEJANDRO Rebossio - Buenos Aires -- 21/09/2009
"Aqui nunca a ajuda chegou," Juanita é desnutrida, uma mulher magra, que sobrevive num barraco de madeira ao lado de um lago coberto de capim e lixo na Villa Itatí, uma favela sul da Grande Buenos Aires, com 50.000 habitantes .
-
Sua casa é inundada pelo cheiro do aterro de lixo onde se acumulam os catadores que recolhem, mas quando chove enche de água uma lagoa. A poucos metros, um vizinho abre o cortelho aos suínos, que se alimentam de resíduos.
Os assistentes sociais reclamam que a ajuda tem vindo a diminuir
Nas últimas semanas, a fome e a pobreza tornou-se notícia nas primeiras páginas dos jornais, da Argentina.
Sete anos após a fotos de pessoas desnutridas na província de Tucumán correram o mundo e mostram a crise neste país produtor e exportador de alimentos. A oposição, a Igreja Católica, organizações sociais, sindicatos, mídia e mesmo a aristocracia rurais têm inflamado debate.
A presidente Cristina Fernández de Kirchner respondeu com um plano de 272 milhões de euros para criar cooperativas que empregam 100.000 pessoas.
O prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, um conservador, abriu um abrigo para 140 pessoas desabrigadas, enquanto enfrenta acusações do Conselho de Direitos da Criança por gastar pouco em programas para crianças pobres e as queixas do Cardeal Primaz da Argentina, Jorge Bergoglio , por exclusão, na capital.
Entretanto, nunca em Itatí outras favelas e moradores dizem que eles continuam tão pobres quanto antes e notei uma melhoria, apesar do forte crescimento econômico entre 2003 e 2008.
Na crise de 2002 na Argentina para afetar a pobreza chegou a 57% da população. Durante o mandato de Néstor Kirchner (2003 - 2007), o indicador caiu para 26,9%, o nível de 1998, quando a crise.
Desde 2007, a inflação e o descalabro internacional rompeu a tendência, de acordo com estatísticas privado.
A Universidade Católica da Argentina, estima que até 39% da população vive na pobreza. Em contrapartida, o Instituto Nacional de Estatística informou que a taxa de pobreza diminuiu em 2007 e 2008, para 15%. Mas Kirchner reconheceu que até 23%.
A campanha legislativa até 28 de junho, que ganhou uma oposição fragmentada, não se concentrou sobre a pobreza.
Poucos dias depois, num hospital em Salta (noroeste da Venezuela) revelou que um em cada três crianças desnutridas.
Em meados de agosto, a Igreja Católica Argentina espalhar uma mensagem de Pope Benedict XVI, que denunciou o "escândalo" da pobreza.
Um dia depois, a Central de Trabalhadores Argentinos (CTA) foi mobilizado em Buenos Aires e outras cidades, antes da crise.
"Não só os discursos, temos que mostrar que você pode distribuir a riqueza", disse o secretário-geral, Hugo Yasky.
Finalmente, o presidente da Argentina, reforçou o plano de cooperação, o que aumenta a ajuda alimentar como um subsídio de até 55 euros por mês para famílias com seis ou mais filhos. Mas nem o Estado nem a tarefa das organizações sociais alcançados.
"A fome não diminuiu nos últimos anos", lamentou Fátima Nunes, coordenador do centro de cuidados infantis Che Pibe Fundação em Villa Fiorito, Buenos Aires, bairro da periferia onde viveu e onde permanecem Diego Maradona 42.000.
Nas salas de aula do centro são rebocados cartazes de campanha que desde 2004 tem vindo a noticiar que "A fome é um crime".
Este fim de semana, a campanha recebeu o apoio de 200 cineastas, artistas plásticos, escritores e atletas antes dos ataques que sofreram os seus organizadores.
"Há mais precisamente do ano passado. Além disso, nos últimos anos aparecereu o paco (pasta base de cocaína) ", lamenta Fátima.
Numa visita a Villa Fiorito, entre as casas de madeira, metal, papelão ou de tijolos, algumas com bandeiras do Boca Juniors, e entre os braços do Brook, com sua cor preta limites de poluição ao sul de Buenos Aires, Fátima reúne dois jovens pais com o bebé vagueando de rosto sujo. "Eles são consumidores de paco" Diz ela .
"Não é a desnutrição", diz Fátima. "Tudo está caro: carne, leite, frutas, listas, em um país que sofre estagflação (recessão e inflação), de acordo com analistas do sector privado. "Por que você não vai à escola?"
Ele gritou Fátima, entre os latidos, carcarejos e cumbia, um adolescente que edificou a sua casa de tijolos. Ela tem melhor sorte que seu irmão, que foi baleado por piratas do asfalto.
"Não há mais miséria", reclama Júlia Ferraro, 56, 12 filhos e 15 netos.
Até cinco anos atrás, Julia distribuídos os alimentos no seu bairro, que distribuiu a província de Buenos Aires.
"No começo nós demos leite, farinha, óleo, macarrão. No final, apenas o leite e desde o ano passado na província dá cartas com 80 pesos por mês (14,50 euros) por ter um filho e 100 (€ 18,10 ) para aqueles com dois ou mais ", argumenta ela.
El País - Tradução automática Google . Revisão superficial

LEIAM,LEIAM E VEJAM!

-
Parece é que ninguém liga, ninguém quer saber, ninguém diz nada.... tudo bons rapazes!!!
Porque será que estas “coisas” acontecem logo em Setúbal ou no distrito, onde por mera casualidade decerto, o tio do nosso amigo, desenvolve há anos a sua actividade empresarial.
Continuamos todos a assobiar para o ar.
Que país o nosso!!!
Mas então, com isto tudo, ninguém está preso, ninguém vai preso???!!!
-

Um clique na imagem e regale-se

A MANELINHA E OS MEDOS DO PAPÃO SOCRETINO


A presidente do PSD considera as alegadas escutas como um entre vários casos, que surgem em período eleitoral e "vindos sempre do mesmo lado. Na mesma entrevista, Manuela Ferreira Leite afirma que "Tenho sério receio do que vai acontecer ou do que é que aconteceria a partir do dia 27 de Setembro se o Partido Socialista ganhasse as eleições. Do que é que aconteceria a todas as pessoas que, neste momento, formam equipa comigo. Sinto sério receio disso. Não é possível em democracia sentirmos receio disso, é a primeira vez que tal sucede".
Qualquer psicóloga poderá fazer a leitura destas palavras e explicar-nos que trauma terá sofrido a Manelinha na sua juventude. Imagino que antes de ira para a cama espreitava para debaixo dela e ficava transida de medo durante toda a noite com medo do papão. Mas, tem uma solução facílima para o seu problema. Se os Socretinos ganharem as eleições, muda-se para a Madeira, esse exemplo de democracia, onde o seu amigo Jardim arranjará certamente um lugarzinho para ela e para a sua equipa.
Alguém explica a esse bacalhau seco que o que o portugueses querem ouvir são ideias para melhorar a vida dos cidadãos e não as parvoíces que anda a dizer por aí.
Avença; KAOS

BIZARRIAS - O CUSTO DA PRIVACIDADE DE CERTOS RAPAZES...!!!


O Eclipse, bela Daria e Abramovich
-
Abramovich mandou instalar um aparelho anti-paparazzi um escudo 'em seu iate novo
-
Oligarca russo tem o seu navio equipado com um dispositivo capaz de detectar câmaras digitais e lança um feixe de luz quando um atrevido de um fotógrafo pretende tirar uma foto
-
EFE - Londres 20/09/2009 (fonte)
-
O bilionário russo Roman Abramovich, dono do clube de futebol Chelsea, Londres, mandou instalar um laser no seu iate novo, o mais caro do mundo, para evitar os paparazzis tirar fotos dele e dos seus convidados a bordo.
-
Segundo a imprensa de hoje The Sunday Times, Abramovich ordenou que o iate Eclipse fosse construído num estaleiro em Hamburgo (Alemanha), com uma nova tecnologia capaz de bloquear qualquer câmara digital ao lado do barco.
-
O escudo antipaparazzi é baseado em um laser que detecta luz infravermelha e sensores electrónicos em câmaras digitais, que lança um feixe de luz que causa distorção na fotografia.
-
Com o novo dispositivo o oligarca de 42 anos pretende evitar os fotógrafos de captar imagens dele ou da sua namorada,
-
Daria Zukhova uma designer russa de 28 anos. Mesmo com estas novas tecnologias Abramovich pode ter dificuldade em pleno de salvaguarda a sua privacidade, já que o laser não detecta as analogias da câmara.

CLARO QUE ELE NÃO É "XIQUINHO" MAS FRANCISCO!

Ele não quer ser o Xiquinho das Feiras
Ricardo Jorge Pinto
11:05 Domingo, 20 de Set de 2009
Louçã foi apanhado numa festa popular e acusado de estar a ficar parecido com o "Paulinho das Feiras". E não gostou. Mesmo nada.
"Estás a ficar parecido com o Paulinho das Feiras", atirou-lhe um visitante da festa na Moita, na noite do dia 19. A referência ao epíteto do líder do CDS não caiu nada bem junto de Francisco Louçã. Virou-se para trás, foi ter com o autor da provocação e respondeu: "Eu vou a todo o lado".
Pela primeira vez nesta campanha, vi Louçã ficar tenso e irritado. "Você acha que isto é uma feira?!", teve ainda tempo de dizer Louçã ao "agent provocateur" da festa da Moita. Alguns minutos mais tarde, aos jornalistas, Louçã falou já do assunto sem o ar crispado. "Eu tenho ido a todo o lado. E vejam a simpatia com que sou recebido".
Na manhã desse dia, em Alcobaça, o líder bloquista tinha evitado entrar num mercado, de onde algumas peixeiras lhe acenavam, ansiando a visita do político. Mas Louçã seguiu em frente, como já tinha feito no dia 12 junto ao mercado do Entroncamento.
E quando o interrogaram sobre as razões do desvio, a resposta estava na ponta da língua: "Eu não gosto da dinâmica de espectáculo que os mercados criam. Eu gosto de escolher as pessoas com quem contacto".
Expresso

SALVAÇÃO NACIONAL (GOVERNO)

-
(Telegrama expedido pelo KAOS - Indicação prioritário (PRI)
-
"Deus Pinheiro veio dizer que o PSD deseja governar com uma maioria absoluta. Se não for possível vai-se para o acordo parlamentar e se mesmo assim não for possível vem o governo de Salvação Nacional. Sombria perspectiva esta se considerarmos que há por ali quem diga, “na brincadeirinha”, que o ideal seria suspender-se a democracia durante algum tempo. Isso e que em Belém está sentado o Sr. Silva".

Expedido por B.W. (indicação de muito urgente):
-
"Alerto os serviços competentes. O antigo chanceler e ex-comissário João de Deus Pinheiro, se não houver uma maioria absoluta, reclama um governo de salvação nacional depois de, há umas três semanas, o chefe monárquico Duarte de Bragança antever para Portugal a instauração de uma ditadura. Nenhum dos dois fala da iminência de novo MFA, mas não será conveniente accionar escutas para não sermos mais uma vez surpreendidos"?
-
À MARGEM: cá por mim proponho desde já João de Deus Pinheiro para o chefe do Governo de Salvação e que chegue montado num elefante!
-
Parágrafo acima foi extraído do blogue http://notasverbais.blogspot.com elaborado pelo meu considerado amigo Carlos Albino.
A fotografia acima inserida é dos meus arquivos pessoais.
José Martins

O ALMOCREVE DAS DESGRAÇAS E DAS PETAS


Deixa-me completamente abismado como pode ser que a Delegação da Comissão da União Europeia esteja a pagar um ordenado a um tipo que segue por aqui armado em Conselheiro Político e a meter, constantemente galgas num blogue que elaborou.
-
O parágrafo abaixo, http://frombangkok.blogspot.com/ ,teclado por esse cavalheiro de nome
Nuno Caldeira da Silva é uma pura falsidade e até perigoso estar a informar mentiras e de mais (como ele se afirma) de um conselheiro político, de uma instituição, que penso ainda merecer alguma credibilidade, a União Europeia.
-
Acima de Thaksin Shinawtra houve outro primeiro-ministro na Tailândia que cumpriu três e não dois termos o General Prem Tinsunalonda.
-
Cujas datas estão abaixo designadas.
-
Quando o primeiro-ministro Cavaco Silva visitou Banguecoque de 20 e 21 de Abril de 1987 (em que eu assisti e prestei assistência logistícia), foi recebido, em audiência, pelo General Prem Tinsunalonda, servido um almoço no Palácio do Governo a que eu estive presente e recolhi imagens do importante encontro.
-
Parágrafo do Caldeira da Silva (Chico Esperto)
-
"Thaksin Shinawatra, o chefe do governo da altura, tinha sido o primeiro Primeiro Ministro na história do país a ter sido reeleito não uma mas duas vezes" (2001 - 2006)
-
Abaixo datas dos termos, como primeiro-ministro, do General Prem Tinsulanonda
-
Term I: Assembly XLII: March 3, 1980 - March 19, 1983
Term II: Assembly XLIII: April 30, 1983 - August 4, 1986
Term III: Assembly XLIV: August 5, 1986 - August 3, 1988

-
(Serviu a Tailândia como primeiro-ministro 8 anos e quatro meses)
-
Como anda aquela Comissão da União Europeia a pagar a "chicos espertos" e aldrabões que estão fora do assunto e mentem que nem uns desalmados, para conseguirem viver sob a aldrabice!
José Martins