Translator

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

ACIDENTES DE PERCURSO

Chegado a Banguecoque depois de 5 dias a viajar junt0 às fronteiras do Cambodja, Laos e da Bimânia na próxima quinta-feira sairá o primeiro artigo de impressões de viagem.
Até lá
José Martins




A nossa "máquina" de viagem à que bem lhe posso chamar pelo seu nome: "Roadstone", foi uma dor de alma ver aquele objecto de quatros rodas a levar tanta "cacetada" em alguns buracos que as fortes chuvadas provocaram, assim como o cruel e bárbaro pé do meu amigo Chaiyuth, sempre a carregar no acelerador.
-
O certo foi que depois de passarmos a terras da Província de Loei, e nos prepararmos paras as subidas, acentuadas, em direcção a Chiang Rai o veículo pregou-nos a partida com algumas "engasgadelas" nas subidas.
-
Prevendo o pior e nada saudável ficarmos por ali "empanados", resolvemos dar a volta à viagem e descemos para o Sul em procura das terras planas: Phitsanolok,Sukhothai, Tak e Mae Sot (fronteira com a Birmânia) onde nos encontramos bem, depois de uma boa jantarada.
-
Amanhã vamos visitar a cidade fronteiriça (muito buliciosa),a "Ponte de Amizade" que liga a Tailândia e Birmânia pelo Rio Moei. Vamos dormir a Banguecoque.
Algo falhou conforme o previsto e fica para outra altura. Mas deu para contar uma história aventurosa.
José Martins



Com excelentes estradas, secundárias, na região da província de Nong Khai, o dia foi passado por várias localidades junto à margem do Rio Mekong,
Amanhã dia 5 avançamos pelas terras da província de Loei, atingirmos as terras altas (o famoso Triângulo Dourado) e possivelmente pernoitarmos em Chiang Rai.
Até lá
José Martins


Embora não haja dificuldades, na comunicação via Internet, de inserir peças em cima da viagem ao longo das fronteiras do Cambodja, Laos (onde estamos esta noite em frente ao Majestoso Rio Mekong), torna-se impossível devido aos longos percursos de 13 horas por estradas pouco conhecidas. Assim fica destinado para o
fim do itinerário onde há muito para contar e algumas histórias hilariantes.
Até lá
José Martins


Inundações, dificuldades de ligação com a internet não foi possível fazer a reportagem da viagem desde Banguecoque até Si Sa Ket no Nordeste da Tailândia. Esperamos o que se segue hoje,
José Martins