Translator

sábado, 21 de novembro de 2009

LIMPAR O ESTRUME DAS MÃOS

.

Corrupção: Portugal precisa de "mãos limpas"?
Nelson Morais - Jornal de Noticias 22.11.09
Portugueses radicalizam discurso contra a impunidade dos corruptos e já há magistrados a dizer que "isto não está bem": sinais que levam investigador a questionar viabilidade de operação anti-corrupção à italiana.

",,,,Na década de 1990, a magistratura italiana desencadeou uma investigação de grande envergadura, sobre corrupção ao mais alto nível, que ditou o fim de vários partidos políticos e da Primeira República de Itália. O investigador Luís de Sousa questiona-se sobre a existência de ingredientes capazes de provocar algo do género em Portugal, mas acaba por revelar-se céptico, pela simples razão de ainda serem poucos os magistrados com coragem para levantar a voz. "Os nossos magistrados têm uma cultura conservadora e o sistema de ensino do Centro de Estudos Judiciários está a reproduzir o mesmo tipo de magistratura", afirma....

" O "EXCELENTE JUIZ"

.

-

Juiz de instrução da "Face Oculta" passou pelos tribunais de Famalicão, Paredes, Vouzela e Oliveira de Azeméis, antes de assumir área criminal em Aveiro

São poucos os que acedem a falar um pouco mais do magistrado que, em Aveiro, tem decidido nos últimos dias o futuro imediato dos vários, mediáticos, arguidos envolvidos no processo "Face Oculta". Descrito como sendo alguém extremamente profissional, ninguém sabe dizer, ou pelo menos acede a fazê-lo, quem é, afinal, o homem "por detrás" do juiz de instrução criminal (JIC) encarregado do processo.

Quem já lidou directamente com o juiz António da Costa Gomes, que tem 39 anos de idade, descreve-o como "um magistrado muito competente", "uma pessoa inteligente" e de "uma cultura muito elevada". Aliás, estas são as poucas informações que se conseguem ouvir aos funcionários do Tribunal de Trabalho de Aveiro, último local onde esteve colocado. Isso e que "ninguém tem nada a apontar dele, nem como pessoa, nem como profissional".

Um funcionário deste tribunal, que pede para não ser identificado, salienta somente que "é um magistrado muito competente, com uma cultura muito acima da média e com um grande conhecimento da magistratura". "Formou-se com nota de médico", acrescenta ainda.

Em termos de carreira profissional, a primeira referência que o DN encontrou, segundo informações recolhidas junto do Conselho Superior de Magistratura (CSM), reporta a 1999, quando o juiz António da Costa Gomes é colocado, a 10 de Maio, como juiz auxiliar, no Tribunal Cível de Vila Nova de Famalicão. Somente dois meses depois é colocado, como juiz efectivo, no Tribunal da Comarca de Vouzela, onde permanece durante um ano.

No entender do juiz presidente da Comarca do Baixo Vouga, Paulo Brandão, este magistrado é "uma pessoa excelente" e que "merece toda a consideração". "É um gentleman", afiança Paulo Brandão. O responsável por esta comarca vai mais longe no elogio a este magistrado, que foi colocado a seu pedido nesta comarca criada já em Abril deste ano. "É um juiz que me dá grande tranquilidade", sublinha Paulo Brandão, acrescentando que "todos os casos que lhe são entregues, estão muito bem entregues".

Após a passagem de cinco anos, como auxiliar, pelo 1.º juízo do Tribunal Cível de Paredes, António da Costa Gomes é transferido, também como auxiliar, para o Tribunal de Trabalho de Aveiro a 14 de Julho de 2005. Por aqui fica durante quase quatro anos, acumulando, ainda, o cargo no Tribunal de Trabalho de Oliveira de Azeméis.

Do juiz que interrogou Armando Vara, José e Paulo Penedos e decretou a prisão preventiva de Manuel Godinho pouco se sabe sobre gostos e hábitos. Sabe-se que tem uma página na Internet (ver caixas ao lado) onde tem compilado um manancial de leis e jurisprudência laboral, pareceres, estudos e legislação avulsa. E fica-se ainda a saber que a "administração" da página reside em Vila Nova de Gaia.

Mas os elogios ao magistrado não se ficam pelo juiz presidente desta comarca. Ana Maria Seiça Neves, presidente da delegação de Aveiro da Ordem dos Advogados, descreve António da Costa Gomes "como um excelente magistrado". "Muito correcto, ponderado, cauteloso e uma pessoa de bom trato", acrescenta igualmente.

Por tudo isto, Paulo Brandão assegura que o JIC é "uma mais-valia para a comarca". "Em toda a distribuição de trabalhos tenho sempre a garantia que está bem entregue", conclui.

Helder Robalo (DN)

NÃO DEIXE DE LER...ANALISE AS PESSOAS QUE O GOVERNA E O LIXA!

.
As más companhias
.
Miguel Sousa Tavares (www.expresso.pt)
-
Segunda-feira, 16 de Nov de 2009
-
Pode ser que me engane, mas o potencial de danos que Armando Vara pode vir a causar a José Sócrates é bem maior do que todos os outros casos ou pretensos casos que tanto desgastaram a imagem do primeiro-ministro e tão decisivamente contribuíram para a perda da maioria absoluta do PS.
-
Armando Vara (e não a 'Face Oculta') tem a capacidade de, por si só, arrastar Sócrates para a queda num poço de que se desconhece a profundidade. Há amizades que matam, quando se misturam com outras coisas que não são misturáveis.
-
Foi José Sócrates quem, em nome da amizade (porque competência ou qualificação para o cargo ninguém a conhecia, nem ele), fez de Armando Vara administrador do banco do Estado, três dias depois de este ter adquirido uma espécie de licenciatura naquela espécie de Universidade entretanto extinta - e porque uma licenciatura era recomendável para o cargo.
-
E foi José Sócrates quem, indisfarçadamente, promoveu a transferência de Santos Ferreira e Vara da Caixa para o BCP, numa curiosíssima operação de partidarização do maior banco privado português, sobre as ruínas fumegantes do escândalo em que tinha acabado o case study da sua gestão 'civil'.
-
Manda a verdade que se diga, porém, que estes dois golpes de audácia de José Sócrates em abono de um amigo e compagnon de route político foram devidamente medidos: aparentemente, Sócrates contava com o silêncio e aceitação cúmplice com que toda a classe empresarial e financeira recebeu a meteórica ascensão de Armando Vara aos céus da banca e o take-over do PS sobre o BCP, como se de coisa naturalíssima se tratasse.
-
O escândalo não ultrapassou as fronteiras da opinião pública, de modo a perturbar o núcleo duro do regime. E isso foi um primeiro sinal do nível de promiscuidade aceite entre o político e o económico a que estamos agora a assistir. E, em silêncio sempre, toda a classe empresarial clientelar foi assistindo a uma série de notícias perturbadoras sobre operações bancárias a favor de algumas empresas ou investidores que, por acaso certamente, pertencem ao tal núcleo duro do regime, que goza do favor político da actual maioria.
-
Sempre escrevi aqui que, em minha opinião, o problema do PS não é o que ele deixa de fazer em benefício dos pobres, mas o que faz e consente em benefício dos potentados. O fascínio com o grande capital e os grandes negócios (inspirados, promovidos ou pagos pelo Estado) é a perdição do PS.
-
Aos poucos, este PS tem vindo a copiar o modelo de gestão introduzido por Alberto João Jardim na Madeira: negócios privados com oportunidades e dinheiros públicos, em troca da solidariedade política para com o Governo.
-
Um capitalismo batoteiro, com chancela 'social' e disfarce de 'interesse público'.
Neste clima de facilitismo instalado, já ninguém se espanta com as sucessivas e tremendas notícias sobre o estado de gestão do 'interesse público'.
-
Já não espanta descobrir que nenhuma das contrapartidas da ruinosa e inútil aquisição dos submarinos tenha sido executada e que a sua execução nem sequer esteja devidamente salvaguardada no contrato assinado pelo Estado português. Não espanta que a Grão-Pará (uma empresa que não existiria sem os sucessivos favores do Estado, incluindo do ex-ministro e ex-socialista Pina Moura), possa, finalmente e com o beneplácito do Supremo Tribunal Administrativo, construir, e em grande, na zona de construção proibida do Parque Natural Sintra-Cascais.
-
Não espanta que, antes mesmo de lançadas ou terminadas as obras, as últimas seis concessões de auto-estradas já tenham ultrapassado em 40% o valor das estimativas do Governo - num impressionante 'deslize' de 1110 milhões de euros. Não espanta que o Tribunal de Contas chumbe duas das adjudicações porque as condições em que elas foram outorgadas não são as mesmas do concurso público, mas substancialmente mais gravosas para o Estado.
-
E não espanta que o presidente das Estradas de Portugal venha afirmar que se trata apenas de "interpretações jurídicas" diversas e que a suspensão das empreitadas irá pôr em causa postos de trabalho (um 'argumento' mágico que vale para justificar todas as tropelias cometidas nos últimos anos, em matéria de urbanismo e obras públicas). E não espantará ninguém que, como aqui escrevi a semana passada, em breve se descubra que, antes mesmo de iniciadas as obras, já o TGV e o aeroporto de Alcochete 'derraparam' 20 ou 30% sobre o seu custo anunciado.
-
E, se se conseguir penetrar a meticulosa teia de 'pareceres' técnicos, estudos, cláusulas ocultas dos contratos, arbitragens sempre desfavoráveis ao Estado, se formos tentar descobrir como, porquê e a favor de quem é que não há uma obra pública que cumpra o orçamento, encontraremos sempre mais do mesmo - os mesmos processos, os mesmos truques, as mesmas empresas, os mesmos 'facilitadores' de negócios no papel de go between entre o 'interesse público' e os negócios privados.
-
Isto, num país onde o défice das contas do Estado chegou aos 8% e a dívida pública aos 80% do PIB e o extermínio fiscal sobre os que pagam impostos se tornou insustentável. O ar está a ficar irrespirável. Como se tudo isto não fosse já alarmante, eis que a justiça implodiu de vez e à vista de todos, em sucessivas cenas lamentáveis na praça pública.
-
A coisa ficou tão anárquica que já se tornou normal ver os jornalistas irem pedir opiniões sobre os casos mediáticos pendentes aos sindicatos dos juízes e do Ministério Público! Não fosse a PJ (única entidade da justiça que ainda merece algum crédito) e um seu investigador de Aveiro, e a 'Face Oculta' nunca teria conhecido a luz do dia ou teria logo patinado.
-
Mas, como os maus hábitos nunca se perdem, eis que tudo já entrou na normalidade, com as escandalosamente normais fugas do segredo de justiça a invadirem a imprensa, tratando de sabotar alegremente uma investigação até aqui conduzida num exemplar silêncio e profissionalismo. E já só pode dar vontade de rir (ou de chorar!) assistir ao espectáculo único de ver os dois mais altos magistrados do país - o presidente do Supremo e o PGR - trocando galhardetes de antiga amizade fundada em rivalidades sindicais, empurrando um para o outro as malditas escutas entre Armando Vara e José Sócrates.
-
Seja qual for o conteúdo de tão sensível material, e mesmo que jamais o venhamos a saber, eles conseguiram já o pior de todos os resultados: instalar uma suspeita mortal sobre o primeiro-ministro e o funcionamento da própria justiça, que não tem reparação possível. É, de facto, notável que o único cidadão deste país que não entende que há coisas que não podem esperar dois meses ou até oito dias para serem reveladas, seja o cidadão que ocupa o lugar de procurador-geral da República! Realmente, o lugar parece estar amaldiçoado e desde há muito.
-
Junte-se então um governo cujo primeiro-ministro é dado a companhias comprometedoras, um sistema em que se fundem e confundem o político e o económico, o público e o privado, uma justiça que verdadeiramente se tornou cega e surda, mas não muda, um Presidente da República que se desautorizou a si próprio no pior momento, e um país onde as noções de interesse público e serviço público já quase se perderam por completo sem vergonha alguma, e tudo isto começa já a cheirar indisfarçadamente mal.
-
Cheira a fim de regime e só os loucos ou os extremistas é que podem achar isso uma boa perspectiva para o futuro.
Texto publicado na edição do Expresso de 14 de Novembro de 2009

O Teatro de marionetas europeias

.

O grupinho que manda na Europa mostrou uma vez mais que esta Europa é um saco de gatos em que os grandes países fazem marcação serrada uns aos outros. Afinal a escolha de um Presidente e de um Ministro dos Negócios Estrangeiros, para que a Europa falasse a uma só voz, acabou por ser substituída por mais duas Marionetas para fazerem companhia ao cara de Cherne. Avença KAOS

BEM FEITO, BEM FEITO SENHOR BERLUSCONI!

Michelle Obama recusa-se a beijar o Berlusconi ...
Sem dúvida, uma GRANDE MULHER!

Participou Michelle Obama, Juntamente com seu marido, Barack Obama, num jantar em honra dos G20, em S. Pettersburgh.

A primeira dama cumprimentou todos os convidados de uma maneira amigável, com direito a beijos e abraços, excepto a um, Silvio Berlusconi.

Mesmo sendo um dos maiores mafiosos do planeta, já por duas vezes se referiu ao casal norte-americano, como "bronzeados".

Michelle, deu-lhe somente um aperto de mão, mesmo depois de duas tentativas do italiano para um beijo, deu uma verdadeira lição de civismo ao mulherengo italiano.

Pelas imagens, nota-se que Berlusconi esperava por uma recepção bem diferente da que teve.

Clique nas imagens









QUEQUES DE SEPARAÇÃO

Quando um homem ou uma mulher termina a união matrimonial ou qualquer coisa parecida, festeje o acontecimento com um queque.
.
Imagens "pifafas ao "The Sun"

É SÓ DESGRAÇAS... E ESTA É DE TIMOR...

GRANDE DESFALQUE NA CGD DE TIMOR-LESTE


EXCLUSIVO

> A sucursal da Caixa Geral de Depósiros (BNU) em Timor-Leste tem sido, nos últimos anos, alvo de acusações graves relacionadas com desfalques e fraudes na prática de créditos bancários a raiar o obsceno e o ilegal, por parte das mais diversas individualidades timorenses. Fontes próximas da Autoridade Bancária e de Pagamentos (ABP), em Díli, adiantaram ao JORNAL DO PAU que foi detectado um desfalque fraudulento na CGD timorense de cerca de 600 milhões de dólares. Este "buraco" financeiro nas contas do banco situado em Díli dever-se-á fundamentalmente a créditos que foram dispensados a empresas e empresários locais sem o mínimo de segurança e de fiança.

Entretanto, rebentou um outro escândalo envolvendo a CGD, através de uma queixa da ABP daquele país contra um advogado português.
Maria José Sarmento, directora-geral adjunta do organismo, acusa Ricardo da Cunha Lima de "usar meios ilegais" para exercer influência política junto do governo. O conflito nasceu na sequência de uma alegada fraude na sociedade Pualaka Petroleo, que originou entretanto um inquérito-crime visando Américo Lopes, marido da ministra da Justiça timorense.
Segundo denunciam os outros dois sócios, saíram ilegalmente das contas da empresa 3,29 milhões de dólares (2,15 milhões de euros), tendo o número dois da Caixa, Artur Amaral Jorge, sido responsabilizado pela autorização das transferências. Amaral Jorge já foi afastado do banco em Díli e encontra-se em Lisboa.
Por outro lado, segundo fontes em Díli, a ministra da Justiça, Lúcia Lobato, num acto de puro revanchismo contra a Caixa Geral de Depósitos, deu ordens que as residências do Estado cedidas à Caixa Geral de Depósitos fossem imediatamente devolvidas. As mesmas fontes adiantam que a actual gestão da CGD teria detectado grandes fraudes e actos de corrupção ligados ao marido da ministra Lúcia Lobato, o qual tem sido um dos empresários mais favorecidos pelo actual governo da Xanana Gusmão.

O VARA VAI MUITO MAL DE PORTUGUÊS!

Conforme a recebi assim a publiquei.
.

Se sofre de miopia clique na imagem para a ler à maneira

Assunto: Carta de Armando Vara a pedir a ... "suspenção"
Quem me enviou este texto, do pedido de suspensão de mandato do Armando Vara, sublinhou o erro "suspenção".
Não reparadou no outro erro, logo a seguir, "assumpção de culpa", ?
E não quereria dizer "renúncia" (com acento)?
E também: "afectar os seus interesses"??? Os interesses do presidente do conselho de administração ou os da instituição? No mínimo é descuidado.
Vara, melhor, o Dr. Armando Vara, um turbo-licenciado à pressa na Independente (apenas 2 dias antes de assumir a direcção na CGD) no mesmo tempo de Sócrates, pede a "Suspenção" do seu mandato (e não a suspensão, como seria correcto)! ...é verdade, já me esquecia - licenciado em 2005 e MBA em 2004.
Só o Vara!

A PRIMEIRA DAMA DE FRANÇA: ABSOLUTAMENTE COM QUOTA DE MERCADO SEM VALOR

.

Carla Bruni sem roupa

".....uma fotografia de Carla Bruni… e ninguém a quer comprar. A fotografia da primeira-dama francesa esteve à venda num leilão esta sexta-feira mas ninguém foi além do preço estimado pela leiloeira Pias - um valor entre 6 mil e 9 mil euros.
A fotografia a preto e branco de Michel Comte continua à procura de novo dono".
Tags: carla bruni, mussolini, ebay, michel comte

Fonte: http://www.ionline.pt/conteudo/34089-restos-mussolini-e-carla-bruni-nua-venda-mas-ninguem-os-comprou

AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE - 21.11.09

Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

Setúbal: Quatro detidos
Tiago Pinto: Suspeita de gripe A
Andreas Hinrichs: Impasse na Autoeuropa
Exército Vende sucata a Godinho
Brasil: Temporais matam sete

Capa do PúblicoPúblico

Internet força televisão a interagir com o telespectador
Segundo jogo, segunda goleada do Benfica
Angola com “possibilidades grandes de qualificação”, segundo Manuel José
Condenado a 13 anos por planear ataque em Chicago
Bettencourt: “Estes dias com Carvalhal foram muito animadores”

Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

'Pidá' diz que nunca usou armas
Família de vítima quis linchar homicida
Mãe de Alexandra vai casar e pensa regressar a Portugal
Lista de Conselho de Estado eleita
Recuperação económica precisa de "mobilização geral"

Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

Clima: América Central quer 105 mil milhões de dólares de indemnização dos países ricos
China: Pelo menos 31 mortos numa mina do Nordeste - Televisão
SIDA: Transmissão mãe-criança permanece um desafio na América Latina - OPS
Colômbia: Alerta vermelho face à erupção iminente de um vulcão
EUA: Sucesso possível no Afeganistão com recursos suficientes - McCain

Capa do ii

Restos de Mussolini e Carla Bruni nua à venda mas ninguém os comprou
Trabalhadores da Esegur subscreveram um abaixo-assinado contra "práticas ilícitas" da empresa
Barcelos: comboio colheu mortalmente uma pessoa obrigando ao encerramento da linha
Darwin e nanotecnologias marcam Semana da Ciência e Tecnologia
Massive Attack antecipam novo álbum em dois concertos em Lisboa

Capa do Diário EconómicoDiário Económico

“É em campo que a nossa Selecção terá de confirmar a qualidade que tem”
Figo na África do Sul
“O país está doente e muito afectado do ponto de vista moral”
Espírito de Natal ajuda sem-abrigo
Vinho de Vasco de Mello embarca a caminho de Macau e Hong Kong

Capa do 24 Horas24 Horas


Capa do A BolaA Bola

Taça: Hora de Keirrison
Hermínio Loureiro: «A presidência da Liga não pode ser um 'tacho'»
Belluschi recarregado com o segundo pelotão
Leonardo Jardim cancela treino por falta de baliza
Beckham vai jogar final da MLS com injecções de analgésicos

Capa do RecordRecord

Bettencourt: «Clube está a construir um futuro promissor»
Carlão disposto a ajudar os leões
Soares Franco: «40 por cento da SAD serve para ter controlo»
O sonho de Pedro Couceiro
Targino: «Paulo Sérgio é o treinador ideal»

Capa do O JogoO Jogo

Quinze detidos antes do encontro Marselha-PSG
Portugal com a melhor prestação no 1º Campeonato Mundial de Remo Indoor
Beckham infiltrado com analgésicos para disputar final do campeonato
Árbitro do França-Irlanda recusa falar em arrependimento
Sporting de Espinho triunfa contra Vilacondense

AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE - 21.11.09

Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

Setúbal: Quatro detidos
Tiago Pinto: Suspeita de gripe A
Andreas Hinrichs: Impasse na Autoeuropa
Exército Vende sucata a Godinho
Brasil: Temporais matam sete

Capa do PúblicoPúblico

Internet força televisão a interagir com o telespectador
Segundo jogo, segunda goleada do Benfica
Angola com “possibilidades grandes de qualificação”, segundo Manuel José
Condenado a 13 anos por planear ataque em Chicago
Bettencourt: “Estes dias com Carvalhal foram muito animadores”

Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

'Pidá' diz que nunca usou armas
Família de vítima quis linchar homicida
Mãe de Alexandra vai casar e pensa regressar a Portugal
Lista de Conselho de Estado eleita
Recuperação económica precisa de "mobilização geral"

Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

Clima: América Central quer 105 mil milhões de dólares de indemnização dos países ricos
China: Pelo menos 31 mortos numa mina do Nordeste - Televisão
SIDA: Transmissão mãe-criança permanece um desafio na América Latina - OPS
Colômbia: Alerta vermelho face à erupção iminente de um vulcão
EUA: Sucesso possível no Afeganistão com recursos suficientes - McCain

Capa do ii

Restos de Mussolini e Carla Bruni nua à venda mas ninguém os comprou
Trabalhadores da Esegur subscreveram um abaixo-assinado contra "práticas ilícitas" da empresa
Barcelos: comboio colheu mortalmente uma pessoa obrigando ao encerramento da linha
Darwin e nanotecnologias marcam Semana da Ciência e Tecnologia
Massive Attack antecipam novo álbum em dois concertos em Lisboa

Capa do Diário EconómicoDiário Económico

“É em campo que a nossa Selecção terá de confirmar a qualidade que tem”
Figo na África do Sul
“O país está doente e muito afectado do ponto de vista moral”
Espírito de Natal ajuda sem-abrigo
Vinho de Vasco de Mello embarca a caminho de Macau e Hong Kong

Capa do 24 Horas24 Horas


Capa do A BolaA Bola

Taça: Hora de Keirrison
Hermínio Loureiro: «A presidência da Liga não pode ser um 'tacho'»
Belluschi recarregado com o segundo pelotão
Leonardo Jardim cancela treino por falta de baliza
Beckham vai jogar final da MLS com injecções de analgésicos

Capa do RecordRecord

Bettencourt: «Clube está a construir um futuro promissor»
Carlão disposto a ajudar os leões
Soares Franco: «40 por cento da SAD serve para ter controlo»
O sonho de Pedro Couceiro
Targino: «Paulo Sérgio é o treinador ideal»

Capa do O JogoO Jogo

Quinze detidos antes do encontro Marselha-PSG
Portugal com a melhor prestação no 1º Campeonato Mundial de Remo Indoor
Beckham infiltrado com analgésicos para disputar final do campeonato
Árbitro do França-Irlanda recusa falar em arrependimento
Sporting de Espinho triunfa contra Vilacondense