Translator

domingo, 6 de dezembro de 2009

VERGONHA ONDE TE QUEDAS TU!

.

Eugénio da Fonseca
Presidente da Cáritas Portuguesa fala em níveis de corrupção «escandalosos»
O presidente da Cáritas Portuguesa disse hoje que os níveis de corrupção e as disparidades salariais no país são escandalosos, defendendo o regresso da ética à política e à economia
-
«Sãos escandalosos os níveis de corrupção que este país está a registar. É escandalosa a disparidade que existe de compensações que determinados cidadãos têm pelos cargos que desempenham relativamente ao geral dos rendimentos que são auferidos pela população portuguesa», declarou à Agencia Lusa Eugénio da Fonseca»..... (Fonte: Sol)
-
À MARGEM: Cada um saca de onde pode sacar.
Lutei, por muitos anos contra a mentira, a corrupção, o tráfico de influências, ilegalidades e trafulhices e quando as denunciei (ouvido hipócritamente) fiquei um homem marcado para ser abatido na primeira oportunidade e viria a se-lo. História ainda por contar e será na primeira oportunidade.
O que se passa em Portugal poderia chamar-se de vergonha, mas esta palavra já deixou de existir e deveria ser riscada dos dicionários de língua portuguesa.
José Martins

UM RAPAZ QUE SUBIU NA VIDA

-
Estou cansado de ouvir tantas “baboseiras” a este rapaz!
Nu
nca um rapaz destes subiu tanto na vida como ele.
Benzo-me pelo facto como um rapaz igual a este conseguiu endrominar parte (da maioria) do Povo português.
Nunca lhe conheci perfil de líder, mas apenas, malabarismos, de palhaço de circo em que a assistência sentada na bancada, sem vontade de rir, assiste às suas palhaçadas.
O rapaz voltou a ocupar e a sentar-se na cadeira que lhe acolheu e descansou o rabo por quatro anos.
O rapaz, (não é necessário ser psicológico), está enfermo da cabeça há muito e o Povo incrédulo e sereno não dá por isso.
Porém atrás do rapaz, existe o grupo mafioso que lhe interessa que o rapaz, doido varrido esteja no Poder.
Já assim foi de quando o Dom José I, Rei de Portugal, lhe valeria o Marquês de Pombal.
Mas o marquês produziu obra que ainda hoje está aos olhos de ver em Lisboa.
Os que envolvem o rapaz, nunca fizeram obra que se veja a não ser a prática da roubalheira.
Acredito que o rapaz quer mesmo largar a cadeira onde o obrigaram a sentar, mas não consegue porque os “milhafres” pairam e voam em cima de sua cabeça.
O rapaz no Poder, mudou, recentemente, umas palhas no seu Governo para outros lugares.
É que não se faz ideia que buracos seriam encontrados na governação dos departamentos, geridos pela “cambada” que o rodeia.
Seria necessário que no “Quartel de Abrantes tudo se quedasse como dantes” .
Mete-me pena o rapaz de quando o vejo a mentir perante as câmaras de televisão...
Um rapaz comprometido, já não diz uma para a “caixa”.
Ninguém (só os mafiosos) engole palavra que seja de um rapaz: “ mau contador de mentiras”
E para terminar: “os portugueses, não imaginam a “buracada” que existe nos departamentos estatais portugueses, onde a corrupção é rainha e cada um que os dirige rouba à “bardalheira” como a propriedade seja deles e não de 10 milhões de portugueses.
José Martins





ZÉ PORQUE NO TE CALLAS!



O primeiro-ministro considera que as medidas "anti-crise", Aprovadas pela oposição no Parlamento, são uma ameaça para as contas públicas. Clique para visitar o dossiê Novo Governo. (Fonte Expresso)

UM DEUS BACO VIOLENTO

.

Odivelas
-
Vereador socialista alcoolizado despista-se na A9
por LusaOntem
-
O homem que se despistou esta madrugada na A9 e que conduzia com uma taxa de alcoolemia acima do permitido é vereador da Câmara Municipal de Odivelas, segundo a informação sumária do acidente, a que a Lusa teve acesso.

De acordo com a informação sumária do acidente, o condutor do automóvel que se despistou às 05:30, ao quilómetro 22,8 da A9, é Hugo Manuel dos Santos Martins, vereador da Câmara Municipal de Odivelas, eleito pelo Partido Socialista.

Hugo Martins tem os pelouros das obras municipais, dos transportes e oficinas e do desporto, segundo a informação disponível no site da autarquia

(ver: http://www.cm-odivelas.pt/CamaraMunicipal/Executivo/index.htm)

Uma fonte do comando geral da GNR disse hoje à agência Lusa, embora sem referir o envolvimento do autarca no acidente, que um indivíduo se despistara na A9, tendo agredido os elementos daquela força policial e acabando por ser "constituído arguido, com termo de identidade e residência". ... (Parte da peça publicada no Diário de Notícias de 7.12.09)
.
À MARGEM: - Um Deus Baco, da noite, dos copos e violento!
-
Mas eu explico: O Hugo verador socialista da Câmara de Odivelas, voltou num gajo muito importante e até pensa, por aí, que pode depois de provocar um acidente, podre de bêbado, despejar as delinquências e andar à "lambada" com os agentes da autoridade.
-
Não sei (não estava lá) se os agentes retorquiram às agressões do Hugo vereador socialista, com o cheiro de uma flor ou se lhe retribuiram à maneira, dando-lhe mesmo no local um enxurro de porrada que lhe ficasse de emenda para o resto da vida...
-
É que esta "MERDA" de alguma gente, portuguesa, quando lhe dão um "poderzito" hierárquico já pensam que são gente quando não passam de "MERDA DE GENTE".
José Martins

QUE TEIMOSO O ATLETA ARMANDO!

-
07 Dezembro 2009 - 00h55
-
Banco de Portugal atento
Supervisor veta regresso de Vara ao BCP
O Banco de Portugal não vê com bons olhos o regresso de Armando Vara ao Millennium BCP.
-
Segundo apurou o CM, para o supervisor, as condições que levaram à auto-suspensão de Vara das funções de vice-presidente não só se mantêm como se agravaram, com o a decisão do juiz de o indiciar num crime de tráfico de influências.
-
Tal como o CM noticiou no domingo, para esta semana está marcada uma reunião do Conselho Geral e de Supervisão do banco onde será analisada a situação de Armando Vara.
.
Vítor Constâncio considerou "importante" a decisão do vice-presidente de suspender as suas funções, dizendo, na ocasião, que se tratava de uma boa notícia para a credibilidade da banca, sector que precisa de "bons exemplos".
.
No comunicado em que dava conta do fim das investigações a Armando Vara, o Banco de Portugal refere que se encontra em permanente contacto com a administração do Millennium BCP. O Correio da Manhã sabe que nenhuma decisão será tomada pela equipa liderada por Carlos Santos Ferreira que vá contra a vontade do supervisor.
Miguel Alexandre Ganhão (Correio da Manhã)

MUITO INTERESSANTE A PEÇA A SEGUIR TRANSCRITA

.
Ler ou não ler a opção é sua
.

CRISTÃOS PERSEGUIDOS NO MUNDO MUÇULMANO
Intolerância Religiosa – Uma moderna forma de Imperialismo
António Justo
Independentemente duma avaliação da decisão dos suíços contra a construção de minaretes é incompreensível o melindre da reacção no mundo árabe. Um mundo de intolerância religiosa como não há igual protesta como se na Suiça não houvesse liberdade religiosa para os muçulmanos.
-
Habituados a expandir sem contrapartidas e a discriminar sem que os políticos ocidentais reclamem, nem sequer notam a atitude descarada que tomam. O Islão é uma religião política sem lugar para uma sociedade aberta. Os cristãos ficariam felizes se nos países islâmicos lhes fosse dada a liberdade de prática religiosa como na Suiça.
-
À medida que a religião cristã se retira dos grémios de decisão da cultura por ela formada e segue o espírito do tempo, surge o Islão que pouco a pouco vai ocupando o seu lugar. Facto é que o individualismo extremo e o relativismo do Ocidente fomentam a necessidade da religião islâmica. Ela não pode ser atacada pela sua metodologia expansionista. A sua força dá-lhe razão.
-
A intolerância religiosa revela-se hoje como uma forma prática e eficiente de expansão do imperialismo cultural islâmico. É talvez a sua forma de desforra perante o domínio económico ocidental.
-
Enquanto o jornalismo ocidental se perde em discussões inúteis de ataques ao papa com o "crime" dos preservativos, o mundo muçulmano tem um outro discurso que se pode resumir nas palavras do primeiro-ministro da Turquia, o senhor Erdogan que diz:"Os minaretes são as nossas baionetas, as cúpulas os nossos elmos, as mesquitas as nossas casernas, os crentes os nossos soldados..." in HNA3.12.2009.
-
A saudade do poder hegemónico sobre o Próximo Oriente e Cáucaso está hoje mais que presente na Turquia que se sente com poder e consciência nata para congregar em seu torno parte dos estados islâmicos. O Ocidente invade-os com as suas tecnologias e eles em contrapartida constroem nas sociedades ocidentais os seus guetos islâmicos que se afirmam a pretexto da liberdade religiosa.
-
Nos países de cultura cristã exigem que se respeite o seu gueto e a construção de mesquitas e nos seus países islâmicos defendem a intolerância religiosa e a demolição do que não seja ou não se torne islâmico, muito embora os cristãos se encontrassem já nestas regiões antes do Islão ter chegado.
-
A intolerância conduziu à extinção dos cristãos ou quase extensão como aconteceu na Turquia, que duma percentagem de cerca de 25% de cristãos nos inícios do século passado, passaram hoje a uma percentagem muito abaixo do 1%. Os Cristãos constituem o grupo religioso mais perseguido no mundo.
-
A Organização “Open Doors” alerta: “Actualmente assiste-se à maior perseguição dos cristãos de todos os tempos”. Uma voz no deserto. Os políticos ocidentais calam-se por oportunismo e os bispos cristãos têm de calar para impedir represálias maiores. Os cidadãos ocidentais preferem a indiferença e não saber para não sofrer! Deste modo impedem também o desenvolvimento do Islão.
-
A violência contra os cristãos é especialmente forte nos países islâmicos e nos regimes comunistas. Sistemas hegemónicos totalitários fascistas não suportam uma cultura que defenda a integridade e a inviolabilidade individual da pessoa perante o Estado e a Religião. No Paquistão a destruição de igrejas e a perseguição dos cristãos é legalizada sob o manto da “Lei contra a Blasfémia” de 1986 que ameaça com a pena de morte quem difame o Corão ou Maomé.
-
Segundo Peter Jacob do movimento “Pax Christi”, esta lei serve de pretexto para perseguir cristãos e muçulmanos moderados. Na Coreia do Norte encontram-se milhares de cristãos em prisões e em campos de concentração. Os comunistas lembram-se que a queda do “muro da vergonha”e a derrocada dos regimes totalitários socialistas do Leste também teve a ver com a acção dos cristãos que defendiam a liberdade individual e os mais oprimidos do sistema.
-
Na China o Governo não tolera que cristãos anunciem o evangelho encontrando-se também padres e bispos em prisões, em campos de trabalho e muitos desaparecem sem rasto. Na Nigéria a violência aumenta também a olhos vistos.
”Especialmente no Paquistão, em parte da Índia e do Extremo Oriente os cristão são tidos como gente típica do Ocidente”, afirma Eberhard vom Gemmingen da Rádio Vaticano.
-
Todo o mal é visto como vindo de fora e é atribuído ao imperialismo americano que identificam com o cristianismo, como ameaça. Cristãos são perseguidos, aprisionados e discriminados, porque neles projectam o negativo da cultura islâmica: prática da hegemonia, que se expressa a nível interno na identificação do cidadão com o crente islâmico e a na diáspora na construção do gueto em oposição ao ambiente circundante.
-
A presença islâmica e consequente islamização da sociedade é vista com certa apreensão por muitos europeus ao contrário do que acontece em relação à presença de judeus, budistas ou outros. O Islão é hegemónico e considera tudo o que está fora dele como inferior, como região do combate.
-
A religião de Maomé consolida-lhes o passado e possibilita-lhes o futuro, além de ser um factor de identificação num contexto supranacional. O conceito cristão da dignidade pessoal e da liberdade de consciência individual é antagónica a uma cultura de estruturas nómadas. A sua força de identificação contrapõe-se ao processo decadente ocidental em que um secularismo cego se afirma no desprezo da religião.
-
O contexto judaico – cristão criou a modernidade. Duma maneira geral, o muçulmano, religioso integral, vê no cristianismo uma realidade fraca e decadente de que o modernismo e o secularismo são expressão. O modernismo ocidental, a emancipação, a desmontagem da família, o liberalismo sexual é para ele uma provocação, uma ameaça à cultura.
-
Na Índia, hindus perseguem brutalmente cristãos porque vêem neles uma provocação. Embora os cristãos se encontrem na Índia desde os princípios do Cristianismo, a agressão contra os cristãos deve-se ao facto destes recrutarem novos adeptos das castas inferiores que vêem no cristianismo uma religião que lhes devolve a voz.
-
Na Turquia e no Norte de África, embora o Islão seja posterior ao cristianismo, a sua doutrina da intolerância e de expansão não consente gente doutro pensar. Os cristãos até na Turquia são perseguidos e discriminados sendo mesmo identificados com um número específico no bilhete de identidade. Assim torna-se mais fácil obstar a que façam carreira no Estado.
-
A política da intolerância e o fascismo religioso revelam-se como adequada estratégia imperialista de povos religiosamente fortes mas sem a força económica e tecnológica dos tempos modernos. A lição da Sérvia e do Kossovo revela que quem aposta na religião tem garantido o poder futuro até mesmo sobre as democracias, uma vez alcançada a maioria.
-
O Islão ganha terreno em todas as frontes não só pela coesão da sua religião mas também pelo interesse do capitalismo nas suas riquezas energéticas e até por uma esquerda ocidental que aposta nele como forma de estar autoritária mais compatível com o socialismo marxista. Assim, governos atentos a indícios de fascismo dentro da própria sociedade, deixam-no entrar pela porta traseira da religião.
-
Na Alemanha entram por ano 600 chefes religiosos (Imâns) da Turquia sem qualquer controlo enquanto que na Turquia só é permitido um padre católico para toda a Turquia não sendo permitida a construção nem restauração de igrejas. Assim dão oportunidade a que as forças mais extremistas da religião se afirmem impedindo a formação de grupos laicos e renovadores dum Islão moderno compatível com a sociedade acolhedora.
-
A doutrina cristã que privilegia a pessoa em relação ao Estado e às instituições é tida em regimes marxistas e fascistas como um perigo para o Estado. Toda a religião e doutrina que se empenhe na libertação do Homem e na defesa dos pobres e oprimidos e na mudança das relações vigentes serão depreciadas pelos mais fortes.
-
Nos países de cultura cristã, os muçulmanos são protegidos e apoiados até na construção de templos (mesquitas) enquanto que os cristãos em países muçulmanos se encontram em perigo de vida e são vítimas da intolerância. A palavra de ordem da Igreja é aguentar, na esperança de novos tempos dum Islão e dum Comunismo mais tolerantes.
-
O cristão não está legitimado a reagir com violência, em nome da religião. Naturalmente que a pessoa da rua não compreende que o Islão deva ser respeitado enquanto que o cristianismo deva ser posto à disposição como aconteceu em Portugal com o socialista Sócrates que mandou banir os crucifixos das escolas. A cruz quer-se tabu enquanto que o símbolo religioso do lenço na cabeça das mulheres se deve tornar chique. A tolerância não pode ser uma estrada dum só sentido.
-
Para o cristão a pessoa é que merece protecção independentemente de estado, raça ou religião. Enquanto que o Cristão está chamado a ser solidário com todo o ser humano, o muçulmano está chamado a ser solidário com o muçulmano. Aqui está a diferença. A diferença está documentada no Novo Testamento e no Corão.
-
Uma leitura dos dois ajudará a compreender a diferença entre as duas maneiras de estar na vida. Na civilização árabe a ciência e a sociedade encontram-se subjugadas à religião que não deixa despontar o valor da subjectividade no indivíduo. Só conhece o sentimento colectivo religioso e o valor ordenador da tribo ou família.
-
Duma maneira geral, a sociedade islâmica é deficitária a nível do indivíduo e rica a nível do nós (comunidade) enquanto a sociedade ocidental é deficitária no nós para ser pródiga com o indivíduo. A nossa civilização não pode cantar de galo porque não é melhor que a islâmica.
Resta abertura para aprendermos uns dos outros.
António da Cunha Duarte Justo

O MEU ORGULHO DE SEGUNDA - FEIRA DIA 7 DE DEZEMBRO DE 2009

.

ESTAMOS (PORTUGUESES) SIM SENHOR DENTRO DE UMA DEMOCRACIA "PORREIRA"
.

A mais eficaz e democrática da União Europeia
2009/12/01
Finalmente, é Dia Lisboa. Apenas algumas horas atrás, o Tratado de Lisboa entrar em vigor.
O processo iniciado pelo Conselho Europeu em Dezembro de 2001 foi finalmente resultou em um conjunto claro e abrangente de regras, que serão relativas à União Europeia para o futuro previsível.
Atrevo-me a dizer que o Tratado de Lisboa é o resultado do processo mais transparente e democrático na história da União Europeia.
Governos dos Estados Membros, MP nacionais e do Parlamento Europeu faziam parte da Convenção Europeia que a proposta apresentada para o Tratado Constitucional em 2003. Embora o esquema é diferente, o real conteúdo do Tratado de Lisboa é muito semelhante ao projecto inicial da Convenção.
Com o Tratado de Lisboa, a UE será capaz de dar um grande salto em frente.
Novas disposições abrirá caminho para mais eficazes e transparentes de tomada de decisão, uma União mais democrática, e um foco claro para os cidadãos.
Os debates sobre a forma como a Europa deve ser regido já dura há anos. Este debate tem sido importante, mas tem também impedido de entregar Europa sobre políticas importantes.
A partir de hoje, teremos de cometer todos os nossos esforços para assumir os grandes desafios que a Europa enfrenta actualmente. É a mudança climática, é criar condições para o crescimento e o emprego, é a luta contra a criminalidade transfronteiriça e é o desafio de tornar a União mais forte para um actor global.
P.S.Do Blogue http://se2009.wordpress.com/ . Elaborado pela ministra sueca dos Assuntos Europeus, Cecília Malmstrom - Tradução Google

(Tradução Google)

INOVAÇÃO - MÁQUINA DE CORTAR RELVA

Espectacular!!!

video

INVESTIGAÇÃO: MAGALHÃES E SACO AZUL

-


PSD quer comissão de inquérito para investigar 'Magalhães'
por FRANCISCO ALMEIDA LEITE, PAULA SÁ, (DN)
Sociais-democratas querem investigar a Fundação das Comunicações Móveis criada para gerir o financiamento do programa-fetiche de José Sócrates.
O PSD vê a fundação como um "saco azul" para o Governo escapar à fiscalização do Tribunal de Contas sobre este investimento público
-
À Margem: O computador “Magalhães” foi mais um dos muitos delírios de José Sócrates.
Deu-me a impressão de quando anunciou o objecto de mau gosto, onde se junta a má apresentação e qualidade, tomou os portugueses como “parolos” chegados ´da terra de lá de xima`.
Delírios foram mais de que muitos, em suas viagens à Venezuela, Brasil e antigos territórios, de África, administrados por Portugal, onde iria (no seu parecer) salvar a economia portuguesa, vendendo computadores "Magalhães".
Todo aquele interesse de José Sócrates em promover, repito, o objecto informático de mau gosto (só os inocentes não acreditavam) havia um impressivo “marketing” comercial, cujos os envolvidos são mais ou menos, iguais, ao do caso “Face Oculta”.
Mas depois de tanta trapalhada com o “Magalhães” José Sócrates não conhece a história marítima de Portugal a partir do século XV, porque se percebesse algo não daria o nome de Magalhães, ao objecto de mau gosto, mas sim o de Vasco da Gama, ou de outros heróis da nossa epopeia dos descobrimentos.
As crianças de escola e possuidoras do objecto de mau gosto, até pensam por aí que o Fernão Magalhães fez grande obra, marítima, para Portugal, quando de facto o feito que se lhe conhece foi o de ter dado meia volta ao mundo, ao serviço do Rei de Castella e ter perdido a vida, na Ilha de Cebu ( Filipinas), depois de uma “rixa”, havida entre ele e nativos dessa ilha.
Isto cheira-me a esturro tanto os computadores como o “Saco Azul”, da “Fundação das Comunicações Móveis” são motivo de sobra para que o PSD investigue.
Entretanto Francisco de Assis, já saltou para a praça pública a mandar as suas habituais "bocas" defendendo as virgens desonradas há muito.
José Martins

AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE 06.12.09

Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

Camarate: Jovem baleado
Marginal: Atropelamento grave
Zara Philips: Realeza em Portugal
Mota Soares propõe: Benefício na reforma
Marilyn Manson: Cantor despedido

Capa do PúblicoPúblico

O Braga marcou um golo a sério e outro a brincar
Inter derrotado, Mourinho expulso e adversários aproximam-se
Sorteio do Totoloto (49º/2009)
Ronaldo marca e é expulso na vitória do Real Madrid
Afeganistão: Luís Amado critica "subalternidade" da UE em relação à NATO

Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

Brinquedos tradicionais inspiram feiras de Natal
Redução da pena aplicada a Wellington divide juízes
Petições 'online' na moda mas com pouco impacto
Advogado denuncia ilegalidades na GNR de Chaves à justiça
Cinco militares ainda internados

Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

Atletismo: Ucraniano Mykhail Iveruk venceu maratona internacional de Macau
Trânsito: Sábado com duas mortes na estrada, 39 detidos - GNR
Navegação: Quatro barras fechadas e duas condicionadas no litoral norte
Guatemala: Aldeões capturam suspeito de homicídio e matam-no pelo fogo
Jogos: Totoloto sem totalistas, «jackpot» de dois milhões de euros

Capa do ii

Gripe A: seis óbitos na última semana e mais de 27 mil doentes observados com sintomas gripais
Climategate: director do centro de investigação do clima afasta-se do cargo
Portugueses identificam molécula responsável por metástases do cancro da mama
França: Prémio Goncourt de Poesia atribuído ao marroquino Abdellatif Laâbi

Meio milhar de casos de abuso sexual no Cairo durante a festa do Eid al Adha


Capa do 24 Horas24 Horas


Capa do A BolaA Bola

Estudiantes sonha com Farias e Angeleri volta à órbita azul
16 recordes batidos em Leiria
Leões atentos a Luís Aguiar

Khan destrói Salita no «round» inaugural

Real: «O árbitro não influenciou» – Pepe

Capa do RecordRecord

Amorim assume papel de García
Dois centrais em banho-maria
Rabiu dá tudo para convencer Carvalhal
Históricos puxam dos galões

Varela é o símbolo da retoma


Capa do O JogoO Jogo

António Pinto: "Os jogadores mereciam mais sorte"
Barcelona vence Deportivo na Corunha com dois golos de Messi
Domingos Paciência: "Mereciamos a vitória"
Braga empata em Matosinhos perto do fim e mantém liderança
Auditoria revela