Translator

terça-feira, 15 de junho de 2010

ELEFANTES VOADORES



DIÁRIO DE BORDO: elefantes voadores

Ao fazer um voo Lisboa–Londres a semana passada ao fim da tarde, não pude deixar de comparar o quase vazio da Portela com a agitação de Gatwick 2,5 horas mais tarde e dei comigo a pensar com os botões o absurdo de pretender destruir uma infra-estrutura onde nos últimos quase 70 anos se enterraram a preços actuais milhares de milhões de euros. Lembrei então o post que publiquei há mais de 2 anos a este propósito comparando a Portela com Heathrow:

Alguém pode fazer o favor de explicar porque pode o aeroporto de Heathrow suportar um voo em média em cada 45 segundos e a Portela rebenta pelas costuras (defendem os otários) com um voo em média em cada 4 minutos? Se o número de voos aumentasse 5% por ano a Portela precisaria de 33 anos para atingir a frequência de voos de Heathrow.

Note-se que Heathrow já teve 6 pistas e actualmente tem apenas 2, pondo em causa o argumento da falta de espaço para mais pistas para abandonar a Portela. Voltando a Gatwick, este aeroporto com uma única pista principal (a segunda só funciona na indisponibilidade da primeira) movimentou mais de 32 milhões de passageiros em 2009 em mais de 250 mil voos, isto é mais do dobro do aeroporto da Portela, que tem duas pistas. No caso de Gatwick, se o número de voos aumentasse 5% por ano a Portela precisaria de 15 anos para atingir a frequência de voos de Gatwick.


Etiquetas:

,

Sem comentários:

Enviar um comentário