Translator

quarta-feira, 28 de julho de 2010

CORTE DE GASTOS NA DIPLOMACIA ITALIANA


Diplomatas, italianos, protestaram pelo ajuste económico


O plano prevê corte de 50 % com gasto do pessoal Roma .

O serviço diplomático italiano fez uma greve de 24 horas em protesto contra o plano de ajuste económico do governo de Silvio Berlusconi, que prevê cortes no orçamento do sector.

"90 % dos membros participaram da greve. É uma elevada adesão ", disse Cristina Ravaglia , presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros , publicado pelo jornal mexicano A linha financeira.

Segundo Ravaglia o desemprego afectou 325 representações italianas no estrangeiro , nomeadamente embaixadas , consulados e centros culturais .

Ela explicou em conferência de imprensa que a greve tinha sido destinada a expressar oposição aos cortes " indiscriminados” , que afectam o funcionamento do Ministério das Relações Exteriores .

"É uma greve em Itália, contra a qual , sob o pretexto da poupança necessária ou simples e grave ignorância, quer desagregar as instituições do país ", observou .

Ela denunciou que o plano prevê o ajuste em 2011, 10% dos cortes no orçamento do Ministério das Relações Exteriores , 50% das despesas para missões no exterior e 50% na formação do pessoal .

"Nós fizemos greve por considerarmos que está em jogo o destino da política externa italiana ", disse ele .

"Se os cortes continuarem, a Itália está fora do mundo ", acrescentou .

A greve foi o último protesto diplomático contra o plano de ajuste que prevê reduções de 25 biliões de euros ( 30 biliões de dólares ) em gastos públicos em 2011 e 2012.

Sem comentários:

Enviar um comentário