Translator

domingo, 7 de fevereiro de 2010

PORTUGAL: OS ENCAIXES DOS AMIGOS DOS NOSSOS "BACANOS" PRIMEIROS-MINISTROS

.
Nomeações de Sócrates já acima de Durão e Santana
Por João d"Espiney

.
Em pouco mais de três meses, o Governo de José Sócrates já recrutou quase um milhar de pessoas só para os gabinetes ministeriais. E o número ainda vai aumentar

O segundo Governo de José Sócrates já nomeou 1361 pessoas desde que assumiu funções no final de Outubro. Só para os gabinetes ministeriais já foram recrutadas 997 pessoas, 323 sem qualquer vínculo à Administração Pública. Estas são as principais conclusões que se podem retirar da pesquisa efectuada pelo PÚBLICO aos despachos publicados em Diário da República até à última sexta-feira.

Estes números significam que o Governo de José Sócrates já nomeou mais pessoas do que os de Santana Lopes e Durão Barroso. Após cinco meses em funções - data em que foi feito o primeiro balanço das nomeações do primeiro executivo PSD/PP - Durão Barroso e os seus 18 ministros e 34 secretários de Estado tinham efectuado 1260 nomeações, das quais 940 para os gabinetes (250 sem vínculo à Administração Pública).

O balanço de dois meses e meio em funções do Governo de Santana Lopes (com 19 ministros e 37 secretários de Estado) permitiu concluir que tinha sido nomeado um total de 1034 pessoas, 946 das quais para os gabinetes (288 sem qualquer vínculo à AP).

Em igual período em funções, o primeiro executivo de José Sócrates (com 16 ministros e 37 secretários de Estado) tinha nomeado um total de 1094 pessoas, 866 das quais só para os gabinetes.

Apesar de bater os seus antecessores, o segundo executivo de José Sócrates está, ainda assim, aquém das 5597 pessoas que o Governo de António Guterres nomeou entre Outubro de 1995 e Junho de 1999. Só para os gabinetes ministeriais, a equipa de António Guterres chegou a nomear 2132 pessoas, de acordo com os dados divulgados em Julho de 1999 pela Secretaria de Estado da Administração Pública.

167 adjuntos e 265 assessores

A análise à pouca informação que consta nos despachos de nomeação dos ministros e secretários de Estado para os respectivos gabinetes - em nenhum deles aparece o curriculum dos nomeados - permite concluir que, além dos chefes de gabinete, foram já nomeados 167 adjuntos, 265 assessores/colaboradores/consultores, 265 administrativos, 132 secretárias e 114 motoristas. Feitas as contas, cada um dos 55 membros do actual Governo já nomeou, em média, 18,2 pessoas para os respectivos gabinetes.

É de referir, porém, que a grande maioria destas pessoas transita do anterior Governo. No entanto, há alguns ministros e vários secretários de Estado que ainda não nomearam qualquer administrativo ou motorista - até já podem estar em funções mas os despachos de nomeação ainda não foram publicados em DR - e que há membros do Governo com poucas nomeações publicadas. A secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, por exemplo, só nomeou uma pessoa (adjunto). Daqui resulta que o número de nomeados para os gabinetes ainda vai aumentar nos próximos tempos.

Com efeito, se olharmos para o balanço efectuado com dois anos de mandato, o primeiro Governo de José Sócrates tinha nomeado 1077 pessoas: quase 200 adjuntos, mais de 300 assessores/consultores/colaboradores, 280 administrativos, 137 secretárias e 128 motoristas.

Em termos globais, a meio da anterior legislatura, o anterior Governo nomeou 2373 pessoas. Contas feitas, da 22,8 nomeações por semana ou 3,24 por dia. Ainda assim, o número global de nomeações deste executivo ficou aquém das 2804 nomeações efectuadas pelo Governo de Durão Barroso até ao meio da legislatura. Ou seja, os socialistas recrutaram, em termos globais, menos 431 pessoas do que os governantes da coligação PSD/PP, e menos 63 para os gabinetes, já que tinham recrutado 1140 pessoas.

233 cargos renovados

A análise aos despachos de nomeação para os diversos organismos e serviços da Administração Pública central e local permite concluir que o actual Governo já efectuou, pelo menos, 364 nomeações, mas destas 233 foram renovações da comissão de serviço. Ou seja, apenas 131 implicaram substituição do cargo. E neste capítulo, foi nos organismos da administração directa dos Ministérios da Justiça, Cultura, Defesa e Educação que se registaram as maiores mudanças de cadeiras. O que não é de estranhar, tendo em conta que estas quatro pastas têm novos ministros.

O grande número de renovações é explicado pela aplicação da nova Lei das Nomeações dos Altos Cargos da Administração Pública, segundo a qual os mandatos de todos os dirigentes passam a estar vinculados ao mandato do próprio Governo.

Com as eleições, os mandatos destes responsáveis cessaram automaticamente, e os executivos passaram a ser obrigados a confirmar ou não, no prazo de 90 dias, as comissões de serviços dos dirigentes. Até ao momento, ainda está por se saber o futuro de muitos dos directores e subdirectores gerais, inspectores e subinspectores-gerais e secretários-gerais de vários ministérios.

O número total de novas nomeações para cargos na AP do actual executivo está abaixo das efectuadas quer pelo anterior, quer pelo de Santana Lopes/Paulo Portas em igual período de início de mandato. Em dois meses e meio em funções, o Governo de coligação tinha assinado 88 despachos. O reduzido número é explicado pelo facto de a grande maioria dos cargos já ter sido nomeada durante a liderança de Durão Barroso/Paulo Portas. Com efeito, após cinco meses em funções, este Governo já tinha efectuado 320 nomeações. Com dois anos de mandato, Barroso já tinha substituído os responsáveis de 1664 direcções-gerais, institutos públicos e outros organismos do Estado. Um número acima das 1296 nomeações efectuadas pelo primeiro Governo de Sócrates em igual período.

Convém lembrar que, em 2006, com a aprovação do Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE), o Governo cortou 25% dos altos cargos de direcção na Administração Pública.

HUGO CHAVEZ: IMPARÁVEL NAS EXPROPRIAÇÕES

Chávez expropriou vários edifícios no centro de Caracas
Presidente venezuelano quer expulsar os comerciantes Praça Bolívar e torná-lo um "grande centro histórico"
08/02/2010
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou neste domingo para expropriar vários edifícios no centro de Caracas, onde actualmente existem diversas lojas de particulares, de jóias, para converter a área em "um grande centro histórico".
"Eu acabei de assinar o pedido de divulgação, pública, dos quatro edifícios nos quatro cantos da Praça de Bolívar, conversei com o presidente da Câmara Municipal da ´Praça do Libertador´ esta amanhã, para que declarasse de utilidade pública os edifícios em causa.
Na próxima terça-feira vou estar presente à assinatura, disse Hugo Chaves no seu programa semanal ´Olá Presidente´.
Fonte: "El País"

TIMOR-LESTE: COBRAS,SAPOS E LAGARTOS PARA RAMOS HORTA

Clique na barra, em baixo, para ler a peça completa

Ramos Horta - DOIS ANOS SEM PESO NA CONSCIÊNCIA?

.

Por JAIME SILVA PINTO – LUCIANO BABO

EXECUÇÕES, FOI O QUE ACONTECEU EM METIAU

A RIBALDIA NO NOSSO JARDIM CONTINUA


Escutas da GNR descobriram negócios de armas

Denúncia anónima implicou principal suspeito (62 anos)

NUNO SILVA
foto Pedro Correia/JN

Escutas da GNR descobriram negócios de armas

Acusados 27 indivíduos, nove dos quais por tráfico

Escutas telefónicas da GNR a suspeitos de tráfico de armas, ao longo de quase um ano, desvendaram uma teia de cumplicidades em negócios ilícitos que se estenderam a vários concelhos do Norte. Acusação do Ministério Público implica 27 indivíduos.

Muito antes de avançar com as operações em que foram apreendidas 280 armas, o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Santo Tirso interceptou sucessivas chamadas telefónicas comprometedoras entre suspeitos. As conversas passavam por aquele que é apontado como o principal protagonista do esquema, um reformado, de 62 anos, residente em Sobrado, Valongo.

O indivíduo começou a ser investigado após uma denúncia anónima que o acusava de dedicar-se à transformação de pistolas de alarme, de forma a poderem receber munições reais. O telemóvel foi colocado sob escuta e, a partir de finais de 2007, o homem foi "apanhado" em vários contactos destinados a encomendas de armas e, por vezes, de componentes das mesmas, além de munições ilegais.

Consoante os modelos e as condições, os preços acordados para as transacções oscilavam, por norma, entre os 125 e os 500 euros. Foram ainda escutados acordos para adulteração e conserto de armas e para intermediação de negócios com indivíduos desconhecidos.

Venderam pistola de polícia

A "bola de neve" foi crescendo e foram identificados mais cúmplices, entre os quais o funcionário de um armeiro instalado na cidade do Porto. Como explica a acusação, deduzida pelo Ministério Público de Valongo, era necessária a colaboração de alguém que estivesse ligado ao "negócio legal" das armas e que pudesse servir de fornecedor, sobretudo de pistolas de alarme e de munições.

O funcionário do armeiro é acusado, também, de ter vendido a um outro arguido uma pistola (calibre 7,65 mm) que tinha sido furtada a um elemento da PSP. Custou 1400 euros.

A investigação do NIC de Santo Tirso originou, em Julho de 2008, uma megaoperação que teve depois mais duas fases, num total de 115 buscas. A maioria dos acusados reside nos concelhos de Valongo (11) e de Paredes (seis) e há também arguidos oriundos de Famalicão, Lousada, Marco de Canaveses, Armamar, Porto, Gaia e Gondomar.

A nove dos suspeitos é imputado o crime de tráfico de armas e os restantes, na sua maior parte clientes, responderão por detenção de armas proibidas. Entre esses alegados compradores contam-se um agente da Polícia Municipal de Famalicão e um médico psiquiatra de Gaia. O primeiro destacou-se por guardar em casa, entre outras armas, uma espingarda-metralhadora Kalashnikov.

O processo está em fase de instrução, uma vez que alguns arguidos contestaram a acusação, tentando evitar a ida a julgamento. Todos estão em liberdade. O reformado de Sobrado chegou a estar em prisão domiciliária, mas a medida de coacção foi extinta.


SEM COMENTÁRIOS

.

PEDOFILIA OFICIAL: CASAMENTO COLETIVO DE 450 HOMENS COM MENININHAS COM MAIS DE 4 ANOS EM GAZA

A HISTÓRIA OCULTA DO MUNDO ISLÂMICO: A PEDOFILIA DO HAMAS

A História Oculta do Mundo: A Pedofilia do Hamas
Enquanto a imprensa exalta os "lutadores da liberdade do Hamas", os "rebeldes", o mundo desconhece uma das histórias mais SÓRDIDAS de abuso infantil, torturas e sodomização do planeta, vinda do fundo dos esgotos de Gaza: os casamentos pedófilos do Hamas, que envolvem até crianças de 4 anos. Tudo com a devida autorização da lei do islamismo radical.


Infância perdida, abuso certo: ficaremos calados?

A denúncia é do Phd Paul L. Williams e está publicada no blog thelastcrusade. org e é traduzida com exclusividade no Brasil pelo De Olho Na Mídia (ninguém mais na imprensa nacional pareceu se interessar pelo assunto).
Um evento de gala ocorreu em Gaza. O Hamas foi o patrocinador de um casamento em massa para 450 casais. A maioria dos noivos estava na casa dos 25 aos 30 anos; a maioria das noivas tinham menos de dez anos.
Grandes dignatários muçulmanos, incluindo Mahmud Zahar, um líder do Hamas foram pessoalmente cumprimentar os casais que fizeram parte desta cerimônia tão cuidadosamente planejada.
"Nós estamos felizes em dizer à América que ela não pode nos negar alegria e felicidade", Zahar falou aos noivos, todos eles vestidos em ternos pretos idênticos e pertencentes ao vizinho campo de refugiados de Jabalia.
Cada noivo recebeu 500 dólares de presente do Hamas.
As garotas na pré-puberdade (pré-puberdade? ????), que estavam vestidas de branco e adornadas com maquiagem excessiva, receberam bouquets de noiva.
"Nós estamos oferecendo este casamento como um presente para o nosso povo que segue firme diante do cerco e da guerra", discursou o homem forte do Hamas no local, Ibrahim Salaf.
As fotos do casamento relatam o resto desta história repugnante.


Noivas de 4 a 10 anos e presentes de $500

O Centro Internacional Para Pesquisas Sobre Mulheres estima agora que existam 51 milhões de noivas infantis vivendo no planeta
e quase todas em países muçulmanos
Quase 30% destas pequenas noivas apanham regularmente e são molestadas por seus maridos no Egipto; mais de 26% sofrem abuso similar na Jordânia.
Todo ano, três milhões de garotas muçulmanas são submetidas a mutilações genitais, de acordo com a UNICEF. A prática ainda não foi proibida em muitos lugares da Africa.



Nesta hora até a miséria desaparece de Gaza: carros de luxo para meninas reduzidas a lixo.
A prática da pedofilia teria base e apoio do islã. O livro Sahih Bukhari em seu quinto capítulo traz que Aisha, uma das esposas de Maomé teria seis anos quando se casou com ele e as primeiras relações íntimas ocorreram aos nove. O período de espera não teria sido por conta da pouca idade da menina, mas de uma doença que ela tinha na época. Em compensação, Maomé teria sido generoso com a menina: permitiu que ela levasse todos os seus brinquedos e bonecas para sua tenda...
Mais ainda: talvez o mais conhecido de todos os clérigos muçulmanos deste século, o Aiatóla Komeini, defendeu em discursos horripilantes a prática da pedofilia: Um homem pode obter prazer sexual de uma criança tão jovem quanto um bebê. Entretanto, ele não pode penetrar; sodomizar a criança não tem problema.
Se um homem penetrar e machucar a criança, então ele será responsável pelo seu sustento o resto da vida. A garota entretanto, não fica sendo contada entre suas quatro esposas permanentes. O homem não poderá também se casar com a irmã da garota... É melhor para uma garota casar neste período, quando ela vai começar a menstruar, para que isso ocorra na casa do seu marido e não na casa do seu pai. Todo pai que casar sua filha tão jovem terá assegurado um lugar permanente no céu

Esta é a história que a mídia não conta, que o mundo se cala e não quer ver, ou que não querem que você saiba
Mas agora você está ciente, não tem mais jeito! Vai ficar calado? Cobre os veículos de mídia, haja! Se você não fizer nada, ninguém poderá salvar estas vítimas inocentes do inferno do Hamas e similares.

FAÇAM CIRCULAR, É UMA VERGONHA!!!

VALE ABRIR OUVIR E REPETIR...!!!

CÁLICE DE VINHO DO PORTO

TEM SOM !

*Tema e musica *** Vinho do Porto*

***Na Voz * Do Saudoso * Carlos Paiao***

VP2.jpeg.jpg


ARREBENTA DA SILVA: MARIA JOÃO AVILEZ ROSNOU...

Operação Mãos Limpas
Nunca vejo o "Expresso da Meia Noite", porque acho aquilo uma
conversa entre as comadres responsáveis pela mentira do dia seguinte. Hoje, pela primeira vez, quando a Maria João Avillez rosnou, com o seu vozeirão, a palavra "Vergonha", senti que a coisa estava séria, e estava, porque todos os presentes ficaram imediatamente medusados.
É bem feito.
.
Desde o Caso do Diploma, que o Sr. Sócrates, mal ajeitado agente técnico de engenharia, deveria ter sido afastado da esfera do Poder. Tudo o que se seguiu foi consequente, e coerente, dado que a premissa inicial estava errada, ou seja, quem engoliu aquela estava em estado de engolir todas as outras, e assim se fez, e deus viu que era bom.
.
O quadro político deteriorou-se ao limite, e o homem tem a sorte de não se chamar Santana Lopes, e de não termos Presidente da República, senão já tinha sido esquartejado e pendurado às moscas. Não lhe o fizeram por cima, mas fizeram-no por baixo, e aquele "Vergonha", de Maria João Avillez era a voz cava das velhas padeiras de aljubarrota, a incarnar ao rosnar das bases, vociferando para o vexame que se instalou no topo.
.
Para estes momentos, e Manuela Ferreira Leite -- enquanto Cassandra -- já o sintetizou, precisamos pouco de políticos e bastante de estadistas. Acontece que os políticos são aquela sordidez que diariamente vemos, e os estadistas não se sujeitam a cenários destes.
.
Houvesse um estadista na Cabeça da Nação -- relembro Juan Carlos -- e a solução era linear: José Sócrates deveria ser imediatamente afastado do posto que ocupa, por pressão direta do Chefe de Estado, e por iniciativa do Partido, o Socialista, que ainda dirige. Tudo isto, evidentemente, de forma discreta, e com dignidade suficiente para que sentíssemos que vivíamos, não num estado pária, mas numa democracia do primeiro mundo.
.
Em seguida, e isto era um excelente figurino para todos os tempos e estações, dado que existe uma maioria absoluta parlamentar CONTRA José Sócrates, o Chefe do Estado -- alguém que não o manequim dos anos 50 da Rua dos Fanqueiros... -- deveria apresentar um Governo constituído por notáveis, e apresentado previamente ao Parlamento, dizendo, "fulano de tal é a minha proposta para Ministro das Finanças, fulana de tal para a Economia, cicrano, para a Educação, etc...", e caso a caso, todas as bancadas parlamentares, ou as suficientes para garantirem uma legislatura de salvação nacional, comprometer-se-iam a respeitar as cabeças de tutela, como Ministros da Nação, num período assumido de emergência.
.
Como se pode imaginar, pedófilos, aventalados, lobbies gays, hetero e fufas, opus demonizados, futeboleiros, traficantes, camorreiros, clientes do "Eleven" e gente sem escrúpulos nem dignidade seria imediatamente excluída desta espécie de Senado com dignidade Consular, cuja missão seria sanear o Sistema Político, reassegurar a Separação dos Poderes, e desencadear uma Operação Mãos Limpas, não em clima de frenesi nem de precipitação, mas calmamente, nuns seis meses, por exemplo, em que a Democracia Tradiconal deveria ser considerada como suspensa.
.
A ideia não é minha, nem tenta colar-se ao que já diversas vezes foi dito, por muitas vozes do nosso descontentamento, e considero-a, neste momento, sensata e consensual. A alternativa tem perfume grego ou haitiano, conforme queiram, mas de uma coisa devem os Portugueses ficar cientes: doravante, sempre que lhes falem de Boliqueime ou de Vilar de Maçada, sejam elitistas e digam, desde logo, "por favor, passem a mandar-nos gente urbana, com sólida cultura civilizada, boa formação académica, vida afectiva e sexual bem assumida e um perfume de tradição aristocrática, porque servir um país não é como andar a servir em série chávenas num café"
Arrebenta da Silva.

ESTADOS UNIDOS: VIOLENTA EXPLOSÃO EM CENTRAL ELÉCTRICA

Domingo, February 07, 2010


Al Santostefano, o vice-marechal do fogo em Middletown, disse à Associated Press que a explosão aconteceu às 11:17 da manhã de domingo na planta Kleen Sistemas de Energia e há partes do edifício explodiram.

"Há corpos por toda parte", uma testemunha disse à Hartford Courant.

O pessoal de emergência médica disse ao jornal que havia pelo menos dois mortos e pelo menos 100 pessoas feridas - sendo quatro em estado crítico. O jornal também informou que cerca de 20 ambulâncias foram ao local.

Santostefano disse que 50 trabalhadores estavam dentro do edifício no momento da explosão.

SLIDESHOW: Deadly Connecticut Usina Explosion

Dezenas de testemunhas fumaça preta podia ser vista por quilômetros.

Um residente de East Hampton, Connecticut - directamente através do rio da unidade - disse Fox 61 que ouviu uma explosão forte expansão em cerca de 11

Imediatamente depois, a testemunha disse que a casa tremeu, levando-o a crer que alguém tinha conduzido um carro em sua casa, a estação de relatados. O incidente teria interrompido os serviços de uma igreja nas proximidades East Hampton.

A polícia está aconselhando todos a ficar longe da área.

A usina teria sido em construção no momento da explosão, e as autoridades disseram que não sabiam o que estava por trás da explosão.

Newscore e Associated Press contribuiu a este relatório.

Clique aqui para ler mais sobre esta história de Fox 61.

Tradução automática pela Google sem revisão e directa

"O SAPATILHAS": COMO FOI POSSÍVEL OS PORTUGUESES IR NA ONDA!

.
Ao olharmos para a fotografia do lado esquerdo, reparamos que ele era um rapazinho humilde nos seus verdes anos.
Nasceu pobre como o eram todos os rapazes do seu tempo.
Frequentou a escola primária e o professor não lhe notou qualquer vocação que merecesse apostar nela e lhe augurasse um futuro para qualquer coisa e ganhar a vida honestamente.
Longe e mais que distante o mestre ter pela frente um aluno que um dia iria governar Portugal e a ele também.
O rapazinho pertence a uma geração de jovens em que os “velhadas” e cáusticos nos meandros da política teriam que apostar e doutrinar uns rapazes que lhe fossem obedientes, colocá-los no Poder e eles, os velhos de cu pelado como os macacos, continuarem a descascar bananas e comê-las.
De facto o rapazinho, o "sapatilhas", sempre lhes foi obdiente e nunca os haja atraiçoado ou conspirado contra eles.
Deixou-os estar porque peso não lhe faziam e onde se sentam cinco à mesa sempre cabe mais um.
A um, matreiro cansado, até o apontou para mais uma vez sentar o rabo pelado como o macaco velho num palácio para os lados de Belém.
O "sapatilhas", durante o seu primeiro mandato, fez asneira de criar bicho e mentiu que nem um desalmado e quem o ouvia até com compaixão o acreditava.
Hoje jã ninguém acredita no "sapatilhas" e todos os que o rodeiam, não tarda a não o conhecer.
Em suma começamos a ter pena do “sapatilhas” porque prestes a partir e com ele os que acompanharam que bom tempo passaram à conta do contribuinte.
O "sapatilhas" deixou Portugal como uma barca à deriva onde ninguém se entende e cada um rouba por onde calha e pode.
José Martins

CAVACO SILVA: QUE MEMORIZE JOSÉ SÓCRATES AS PALAVRAS DO P.R.

.

Cavaco apela ao respeito pela liberdade de expressão
por Agência Lusa, Cavaco Silva Dora Nogueira .

O Presidente da República, Cavaco Silva, sublinhou hoje que Portugal é um “Estado de Direito” e que todos devem respeitar o princípio constitucional da “liberdade de expressão e o pluralismo da comunicação social”.

JORNALISMO DE BURACO DE FECHADURA

Fechadura

José Sócrates criticou o que classificou de "jornalismo de buraco de fechadura, baseado em escutas telefónicas e em conversas telefónicas que, não tendo relevância criminal, devem ser privadas".

Tem toda a razão, escutas que não tenham relevância para o crime que estava a ser investigado, são conversas privadas e privadas deviam ficar. Isto, no entanto, não iliba o facto de nelas se terem “confessado” intenções e planos para controlar e manipular a informação em benefício próprio. Uma vez explicaram-me que quando falamos de “Justiça”, estamos a falar de Direito. Justiça é algo muito diferente e, é cada vez mais de Justiça e não de direito, que precisamos. Afinal, são aqueles que fazem as leis do Direito, que chamam justiça, aqueles para quem a justiça era mais necessária.

Estado de um Estado após um Conselho de Estado

.
o fala só


ESPANHA: CRISE DE CREDIBILIDADE E A BATER AS "CARCANHOLAS"


.
ANÁLISE: As conseqüências da crise
Perdida a credibilidade
J. FERNANDEZ, L. Garicano e T. SANTOS 07/02/2010 .
EL País
Espanha enfrenta nos dias de hoje a uma crise de credibilidade.
Os mercados, ou os que eles pensam ter a capacidade de adaptação de tomar decisões dolorosas que nem se acredita nos números do governo e das instituições financeiras.
Perdida a credibilidade e essencial requerer três coisas: um bom diagnóstico, medidas para corrigir a situação para a credibilização futura.

JOSÉ SÓCRATES: JORNALISMO DE BURACOS

.


.
Escutas: Sócrates lamenta "jornalismo de buraco de fechadura"
por Agência Lusa, Publicado em 06 de Fevereiro de 2010 Actualizado há 18 horas
José Sócrates Filipe Casaca 1/1 + fotogalería .
.
O primeiro-ministro, José Sócrates, considerou hoje "absolutamente lamentável" o que apelidou de "jornalismo de buraco de fechadura", baseado em "escutas telefónicas e conversas privadas" sem relevância criminal.

Questionado sobre as notícias dos últimos dias que o acusam de ingerência no caso TVI e de, alegadamente, querer condicionar o Presidente da República, Sócrates recusou contribuir para "essa infâmia".
Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

Mulher morre carbonizada em automóvel
João Proença: Situação imoral
Carlos César: Veto de Cavaco
Michelle Brito: Derrotada na Fed Cup
Presidência: Superar as previsões

Capa do PúblicoPúblico

EUA estão a tentar afastar Taipé da esfera de influência de Pequim
China: O fim da ascensão pacífica?
Iulia tem nas mãos o destino da Ucrânia
FC Porto apresenta parecer em que defende pena de um a quatro jogos para Hulk e Sapunaru
Miguel Veloso, lesionado, está em dúvida para jogo com Benfica

Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

Crise faz descer a 100 mil os nascimentos no País
Oposição admite chamar Zeinal e patrões dos media
Crise leva Cavaco a reserva no caso das escutas
"Há clima de suspeição artificial, já quase de melodrama"
Explosivos da ETA davam para sete atentados

Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

Ucrânia/Eleições: Abertura das urnas para 2.ª volta das presidenciais
EUA: Prisão perpétua para o inspirador do filme "Alpha Dog"
EUA: Tempestade de neve paralisa o leste do país
Haiti/Sismo: Presidente pede à população "paciência e disciplina"
EUA: Missionário libertado por Pyongyang já está em Los Angeles

Capa do ii

Escutas: Sócrates lamenta "jornalismo de buraco de fechadura"
Cavaco apela ao respeito pela liberdade de expressão
Cem dias de governo: José Sócrates entre as mulheres
Base da ETA em Óbidos tinha meia tonelada de explosivos
Vigilância costeira: vem aí o Big Brother para os traficantes


Capa do 24 Horas24 Horas


Capa do A BolaA Bola

Bruno recupera a braçadeira
Di María fala em «mudar de mentalidade»
Jorge Jesus: «A haver um vencedor seria o Benfica»

Manuel Fernandes e o penalty: «Os jogadores sabem como enganar os árbitros»
Ricardo Silva: «Disseram-nos que o nosso segundo golo é limpo...»

Capa do RecordRecord

Sinama-Pongolle: «Continuem a confiar em nós»
Di María: «Estamos um pouco cansados»
Os 3 pecados de Cardozo
Miguel Veloso é dúvida para o dérbi
Keirrison crítico

Capa do O JogoO Jogo

MANUEL ALEGRE: COISAS DE OUTROS TEMPOS...

.
E consta há muito nos meandros do MPLA, que o jovem Alegre quando se pirou de Luanda, “abafou” documentação importante da quadricula militar, que é como quem diz, quem estava aonde e com que meios de defesa e ataque.

Acontece que me contaram, gente grada do partido do poleiro, em Angola, que o jovem quando chegou cá fora, foi ao MPLA vender a informação que trazia, numa atitude basto revolucionária.

Daí talvez a razão de ser lá pelas nossas bandas considerado persona non grata . . .
Alíás esta rapaziada não gosta nada de dinheiro, mas só nas mão de outrem . . . que nas deles só não deitam a mão ao que é de todo impossível

...É destes que este povo gosta...

este tema já é conhecido por muitos de nós há já bastante tempo...

...e se houver alguém que possa desmentir, que avance...

Manuel, o Alegre

Edificante! E andamos nós a incensar tal personagem!

Com palavras simples , puras , vividas.........

" Conheço este problema pessoalmente. Estava em Luanda, quando Alegre se pirou. Mais tarde, quando entrei prá “guerra” o meu Batalhão foi colocado em Nóqui, lá em cima, encostado ao Zaire, junto à fronteira com Matadi.
.
Nessa região ouvia-se através dos famosos rádios portáteis Hitachi, com uma boa onda média, a voz de Matadi e a voz da Argélia, emissores criados por desertores que, através de infiltrados nas forças armadas, denunciavam as n/operações. Muitas das emboscadas que sofremos resultaram da traição desses “grandes filhos da puta “.
.
Uma das vozes que se ouvia era a desse pulha, Pateta Alegre. Lembro-me que 48 horas após se ter instalado um posto de observação, um grupo de combate, um canhão, um radar no cimo do morro de Noqui, donde nós observávamos toda a movimentação de aproximadamente, 2.000 “turras” concentrados numa sanzala no outro lado da fronteira, ouviu-se a voz do Alegre a denunciar a nossa posição.
.
Andámos a levar porrada na estrada entre S.Salvador e Nóqui durante mais de 4 meses. Numa das viagens sofremos 9 ataques. Um dia, em Nóqui, junto ao Rio, onde se situava o nosso aquartelamento, o então Tenente-Coronel Isaltino, mandou tocar a formar. Formou-se o Batalhão e o corneteiro tocou a sentido, fez-se silêncio chegou o Tem.Coronel e disse: o furriel Marta (mulato) dê um passo em frente. O sacana era o informador.
.
Fazia-o através dum preto que era vendedor das célebres colchas congolesas, em Nóqui. Nesta guerra a Pide teve um papel muito importante. Informávamo-nos dos movimentos desses traidores. Bem…. não sei se estás a ver… o cabrão não foi linchado porque foi imediatamente evacuado para Luanda.
-
Cerca de 2 anos depois, estava eu ainda na guerra ouvi a voz deste traidor nas rádio Maatadí.
.
Tinha fugido das cadeias de Luanda. Sofri no corpo os efeitos da atitude desses traidores.
Paulo Chamorra"

PS: E quer este desertor ser CHEFE SUPREMO DAS FORÇAS ARMADAS, Que belo exemplo para as tropas e País.