Translator

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O CAOS NO NOSSO JARDIM

Importância de se ter um português como Presidente da Comissão Europeia

o serviçal

Porque não te calas, anjinho nosso no Parlamento Europeu.

Anjinho

O eurodeputado social-democrata Paulo Rangel pediu a palavra no período de declarações de um minuto, para «denunciar», no Parlamento em Estrasburgo, o que afirmou ser «um plano do Governo para controlar» os meios de comunicação social pondo em causa «a liberdade de expressão».

Oh Rangel, se não tinhas nada de mais importante para dizer no Parlamento Europeu, porque não te calas.

O DURÃO BARROSO: A FELICIDADE DO MUITO HONRADO "CAGANEIRA"


Durão "feliz com apoio reforçado"
CÉLIA MARQUES AZEVEDO*
Durão Barroso e o colégio de comissários receberam o aval do Parlamento Europeu para mais cinco anos no executivo da Comissão Europeia, com uma maioria alargada de votos. "Feliz e honrado" com o "apoio reforçado", está "pronto para começar a trabalhar".
.
À MARGEM: Vejam lá vocês que "caganeira" os portugueses tinham no jardim sem saberem... O "caganeira" parece que tem feito figura (não é de urso, entenda-se) como floreira de rosas de mau fedor em Bruxelas. O "caganeira" encontrou Portugal de "tanga", deixado pelo ex-primeiro-ministro António Guterres e, depois quando fugiu para Bruxelas, ficou nu dos pés à cabeça. Bem o "caganeirola" mais dia menos dia ficará desempregado... que fique por lá que no nosso jardim faz tanta falta como uma viola, a ser dedilhada, num funeral.
José Martins

AS PENHORAS PRINCIPIAM...

.

El País 10.02.10
Partido de Angela Merkel advertiu que o país deve realizar novas reformas para ser suportadas - Atenas anunciou uma reforma fiscal para atingir 1.100 milhões de euros
.
À MARGEM: A primeira é a Grécia, os sócios a seguir, da UE, a contrair empréstimos não se sabe de momento. O princípio dos países pobres da Europa sujeitos a penhoras e subjugados, aos parceiros ricos. Minha casinha meu lar minha pucarinha de mijar que sempre haja sido assim que Portugal se governou e se foi mantendo independente através de séculos seculorem amen.
José Martins


QUEM CALA CONSENTE, AOS QUE CALAM JÁ LHES CHAMAM “OTÁRIOS SILENCIOSOS”



Para ler a interessante peça clicar: http://pagina-um.blogspot.com

PORTUGUESES ESTÃO UM POVO DOMADO E CAGAROLAS!



Experimentem a ler o que li aqui e aqui sobre Portugal, acrescentem o que todos os dias lemos, ouvimos e sabemos… Depois digam-me se não ficam bravos como eu agora estou e continuo a ficar, sempre. O que fazer?
Fonte: http://paginalusofona.blogspot.com/

JOSÉ SÓCRATES É UM HOMEM DE CIRCO

.
HENRIQUE MEDINA CARREIRA - Num entrevista à SIC , para ler e reler ...
A economia vai derrotar a democracia de 1976. José Sócrates, é um homem de circo, de espectáculo. Portugal está a ser gerido por medíocres, Guterres, Barroso, Santana Lopes e este, José Sócrates, não perceberam o essencial do problema do país. O desemprego não é um problema, é uma consequência de alguma coisa que não está bem na economia. Já estou enjoado de medidinhas. Já nem sei o que é que isso custa, nem sequer sei se estão a ser aplicadas. A população não vai aguentar daqui a dez anos um Estado social como aquele em que nós estamos a viver. Este que está lá agora, o José Sócrates, é um homem de espectáculo, é um homem de circo. Desde a primeira hora. É gente de circo.
.
E prezam o espectáculo porque querem enganar a sociedade. Vocês, comunicação social, o que dão é esta conversa de «inflação menos 1 ponto», o «crescimento 0,1 em vez de 0,6». Se as pessoas soubessem o que é 0,1 de crescimento, que é um café por português de 3 em 3 dias... Portanto andamos a discutir um café de 3 em 3 dias... mas é sem açúcar. Eu não sou candidato a nada, e por conseguinte não quero ser popular.
.
Eu não quero é enganar os portugueses. Nem digo mal por prazer, nem quero ser «popularuxo» porque não dependo do aparelho político!" Ainda há dias eu estava num supermercado, numa bicha para pagar, e estava uma rapariga de umbigo de fora com umas garrafas, e em vez de multiplicar «6x3=18», contava com os dedos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7... Isto não é ensino... é falta de ensino, é uma treta! É o futuro que está em causa! Os números são fatais. Dos números ninguém se livra, mesmo que não goste.
.
Uma economia que em cada 3 anos dos últimos 27, cresceu 1%... esta economia não resiste num país europeu. Quem anda a viver da política para tratar da sua vida, não se pode esperar coisa nenhuma. A causa pública exige entrega e desinteresse. Se nós já estamos ultra-endividados, faz algum sentido ir gastar este dinheiro todo em coisas que não são estritamente indispensáveis?
.
P'rá gente ir para o Porto ou para Badajoz mais depressa 20 minutos? Acha que sim? A aviação está a sofrer uma reconversão, vamos agora fazer um aeroporto, se calhar não era melhor aproveitar a Portela? Quer dizer, isto está tudo louco?" Eu por mim estou convencido que não se faz nada para pôr a Justiça a funcionar porque a classe política tem medo de ser apanhada na rede da Justiça. É uma desconfiança que eu tenho. E então, quanto mais complicado aquilo for... Nós tivemos nos últimos 10-12 anos 4 Primeiros-Ministros:

- Um desapareceu;
- O outro arranjou um melhor emprego em Bruxelas, foi-se embora;
- O outro foi mandado embora pelo Presidente da República;
- E este coitado, anda a ver se consegue chegar ao fim"
O João Cravinho tentou resolver o problema da corrupção em Portugal. Tentou. Foi "exilado" para Londres. O Carrilho também falava um bocado, foi para Paris. O Alegre depois não sei para onde ele irá... Em Portugal quem fala contra a corrupção ou é mandado para um "exílio dourado", ou então é entupido e cercado.
.
Mas você acredita nesse «considerado bem»? Então, o meu amigo encomenda aí uma ponte que é orçamentada para 100 e depois custa 400? Não há uma obra que não custe 3 ou 4 vezes mais? Não acha que isto é um saque dos dinheiros públicos? E não vejo intervenção da polícia... Há-de acreditar que há muita gente que fica com a grande parte da diferença!
.
De acordo com as circunstâncias previstas, nós por volta de 2020 somos o país mais pobre da União Europeia. É claro que vamos ter o nome de Lisboa na estratégia, e vamos ter, eventualmente, o nome de Lisboa no tratado. É, mas não passa disso. É só para entreter a gente.
Isto é um circo.


É uma palhaçada. Nas eleições, uns não sabem o que estão a prometer, e outros são declaradamente uns mentirosos: - Prometem aquilo que sabem que não podem." A educação em Portugal é um crime de «lesa-juventude»: Com a fantasia do ensino dito «inclusivo», têm lá uma data de gente que não quer estudar, que não faz nada, não fará nada, nem deixa ninguém estudar. Para que é que serve estar lá gente que não quer estudar? Claro que o pessoal que não quer estudar está lá a atrapalhar a vida aqueles que querem estudar. Mas é inclusiva...
O que é inclusiva? É para formar tontos? Analfabetos?"
.
"Os exames são uma vergonha. Você acredita que num ano a média de Matemática é 10, e no outro ano é 14? Acha que o pessoal melhorou desta maneira? Por conseguinte a única coisa que posso dizer é que é mentira, é um roubo ao ensino e aos professores! Está-se a levar a juventude para um beco sem saída. Esta juventude vai ser completamente desgraçada! A minha opinião desde há muito tempo é: TGV- Não! Para um país com este tamanho é uma tontice. O aeroporto depende. Eu acho que é de pensar duas vezes esse problema. Ainda mais agora com o problema do petróleo.
.
Bragança não pode ficar fora da rede de auto-estradas? Não? Quer dizer, Bragança fica dentro da rede de auto-estradas e nós ficamos encalacrados no estrangeiro? Eu nem comento essa afirmação que é para não ir mais longe... Bragança com uma boa estrada fica muito bem ligada. Quem tem interesse que se façam estas obras é o Governo Português, são os partidos do poder, são os bancos, são os construtores, são os vendedores de maquinaria... Esses é que têm interesse, não é o Português!
.
Nós em Portugal sabemos resolver o problema dos outros: A guerra do Iraque, do Afeganistão, se o Presidente havia de ter sido o Bush, mas não sabemos resolver os nossos. As nossas grandes personalidades em Portugal falam de tudo no estrangeiro: criticam, promovem, conferenciam, discutem, mas se lhes perguntar o que é que se devia fazer em Portugal nenhum sabe. Somos um país de papagaios...
.
Receber os prisioneiros de Guantanamo? Isso fica bem e a alimentação não deve ser cara...» Saibamos olhar para os nossos problemas e resolvê-los e deixemos lá os outros... Isso é um sintoma de inferioridade que a gente tem, estar sempre a olhar para os outros. Olhemos para nós! A crise internacional é realmente um problema grave, para 1-2 anos. Quando passar lá fora, a crise passará cá. Mas quando essa crise passar cá, nós ficamos outra vez com os nossos problemas, com a nossa crise.
.
Portanto é importante não embebedar o pessoal com a ideia de que isto é a maldita crise. Não é! Nós estamos com um endividamento diário nos últimos 3 anos correspondente a 48 milhões de euros por dia: Por hora são 2 milhões! Portanto, quando acabarmos este programa Portugal deve mais 2 milhões! Quem é que vai pagar? Isso era o que deveríamos ter em grande quantidade. Era vender sapatos. Mas nós não estamos a falar de vender sapatos. Nós estamos a falar de pedir dinheiro emprestado lá fora, pô-lo a circular, o pessoal come e bebe, e depois ele sai logo a seguir..."
.
Ouça, eu não ligo importância a esses documentos aprovados na Assembleia... Não me fale da Assembleia, isso é uma provocação... Poupe-me a esse espectáculo...." Isto da avaliação dos professores não é começar por lado nenhum. Eu já disse à Ministra uma vez «A senhora tem uma agenda errada"» Porque sem pôr disciplina na escola, não lhe interessa os professores. Quer grandes professores? Eu também, agora, para quê? Chegam lá os meninos fazem o que lhes dá na cabeça, insultam, batem, partem a carteira e não acontece coisa nenhuma.
.
Vale a pena ter lá o grande professor? Ele não está para aturar aquilo...Portanto tem que haver uma agenda para a Educação. Eu sou contra a autonomia das escolas Isso é descentralizar a «bandalheira». Há dias circulava na Internet uma notícia sobre um atleta olímpico que andou numa "nova oportunidade" uns meses, fez o 12ºano e agora vai seguir Medicina...
.
Quer dizer, o homem andava aí distraído, disseram «meta-se nas novas oportunidades» e agora entra em Medicina... Bem, quando ele acabar o curso já eu não devo cá andar felizmente, mas quem vai apanhar esse atleta olímpico com este tipo de preparação... Quer dizer, isto é tudo uma trafulhice..." É preciso que alguém diga aos portugueses o caminho que este país está a levar.


Um país que empobrece, que se torna cada vez mais desigual, em que as desigualdades não têm fundamento, a maior parte delas são desigualdades ilegítimas para não dizer mais, numa sociedade onde uns empobrecem sem justificação e outros se tornam multi-milionários sem justificação, é um caldo de cultura que pode acabar muito mal.
.
Eu receio mesmo que acabe. Até há cerca de um ano eu pensava que íamos ficar irremediavelmente mais pobres, mas aqui quentinhos, pacíficos, amiguinhos, a passar a mão uns pelos outros... Começo a pensar que vamos empobrecer, mas com barulho... Hoje, acrescento-lhe só o «muito». Digo-lhe que a gente vai empobrecer, provavelmente com muito barulho... Eu achava que não havia «barulho», depois achava que ia haver «barulho», e agora acho que vai haver «muito barulho». Os portugueses que interpretem o que quiserem... Quando sobe a linha de desenvolvimento da União Europeia sobe a linha de Portugal.
.
Por conseguinte quando os Governos dizem que estão a fazer coisas e que a economia está a responder, é mentira! Portanto, nós na conjuntura de médio prazo e curto prazo não fazemos coisa nenhuma. Os governos não fazem nada que seja útil ou que seja excessivamente útil. É só conversa e portanto, não acreditem... No longo prazo, também não fizemos nada para o resolver e esta é que é a angústia da economia portuguesa. "Tudo se resume a sacar dinheiro de qualquer sítio. Esta interpenetração do político com o económico, das empresas que vão buscar os políticos, dos políticos que vão buscar as empresas...
.
Isto não é um problema de regras, é um problema das pessoas em si...Porque é que se vai buscar políticos para as empresas? É o sistema, é a (des)educação que a gente tem para a vida política... Um político é um político e um empresário é um empresário. Não deve haver confusões entre uma coisa e outra. Cada um no seu sítio. Esta coisa de ser político, depois ministro, depois sai, vai para ali, tira-se de acolá, volta-se para ministro... é tudo uma sujeira que não dá saúde nenhuma à sociedade.
.
Este país não vai de habilidades nem de espectáculos. Este país vai de seriedade. Enquanto tivermos ministros a verificar preços e a distribuir computadores, eles não são ministros. São propagandistas! Eles não são pagos nem escolhidos para isso! Eles têm outras competências e têm que perceber quais os grandes problemas do país!
.
Se aparece aqui uma pessoa para falar verdade, os vossos comentadores dizem «este tipo é chato, é pessimista»... Se vem aqui outro trafulha a dizer umas aldrabices fica tudo satisfeito... Vocês têm que arranjar um programa onde as pessoas venham à vontade, sem estarem a ser pressionadas, sossegadamente dizer aquilo que pensam. E os portugueses se quiserem ouvir, ouvem. E eles vão ouvir, porque no dia em que começarem a ouvir gente séria e que não diz aldrabices, param para ouvir. O Português está farto de ser enganado! Todos os dias tem a sensação que é enganado!
Grafismo da responsabilidade de José Martins

A VERDADE INCÓMODA

.



Sócrates, com razão, condenou hoje a divulgação das escutas no âmbito do caso "Face Oculta" divulgadas pelo semanário "Sol", classificando-a como um “acto criminoso e ilegal” não só “contra a privacidade” mas também “contra a justiça”.
Mas, por ser ilegal é obrigatoriamente mentira? Olhe que não, olhe que não!
.
José Sócrates lamentou ainda que “todos os partidos, todos sem excepção” não tenham “criticado esse crime e essa violação da lei” e o “abuso por parte desses jornalistas”.
.
Esquece-se José Sócrates, porque lhe convém, que se o Jornalista não procura saber o que se passava no cerne dos problemas é, com certeza, um imbecil. Esquece-se que se o Jornalista consegue saber o que se passa mas, eventualmente, se cala é um criminoso. Se calhar para agradarem a José Sócrates é que Portugal tem cada vez mais jornalistas imbecis do que jornalistas criminosos.
.
Mesmo matando o mensageiro, Sócrates não consegue esconder que há cada vez mais jornalistas comprados (viram assessores, consultores etc.), silenciados (prateleiras) e adiados (desemprego). Não morrem fisicamente (pelo menos por enquanto) mas vêem a dignidade ir desta para melhor.
.
Mesmo matando o mensageiro, Sócrates não consegue esconder que lidera a guerra aos Jornalistas, nem que seja por interpostas pessoas, entidades, empresas. Depois de ter comprado os que achou necessários, de ter dado cobertura aos negócios que entendeu vitais para eliminar qualquer tipo de contestação, entrou (nem que seja por interpostas pessoas, entidades, empresas) na fase de arrumar os que (ainda) não se renderam.
.
E para isso não é preciso dar um, ou quantos forem precisos, tiro no Jornalista. Basta fazer uma reestruturação empresarial (sinónimo óbvio de despedimentos). Quando o Jornalista descobrir que não tem dinheiro para pagar o empréstimo da casa ou os estudos dos filhos... dá um tiro na cabeça.
.
Porquê os Jornalistas? Porque a verdade é incómoda, seja na Rússia, em Angola, no Sri Lanka ou em Portugal. O que varia são os métodos para calar o mensageiro.
.
Em Portugal, apesar da guerra que o Governo move aos Jornalistas (nem que seja por interpostas pessoas, entidades, empresas), também não faltam ministros, deputados e políticos em geral (todos de pistola no bolso) a dizer que a liberdade de Imprensa é um valor sagrado.
.
Sagrado sim desde que não toque nos interesses instalados, desde que só diga a verdade oficial.
Orlando Castro - Porto

SOFIA BORGES É A NOVA EMBAIXADORA DA ONU

...

Angola Press – 09 Fevereiro 2010

Díli - Sofia Borges, que já foi adida na missão diplomática junto das Nações Unidas, é a nova embaixadora de Timor-Leste nos Estados Unidos e na ONU, revelou fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros timorense.

Sofia Borges sucede nas funções a Nelson Santos, que terminou em Dezembro o mandato na missão diplomática nos Estados Unidos, e a sua nomeação junto das Nações Unidas já foi aceite pelo secretário-geral, Ban Ki-moon.

A urgência da substituição do representante de Timor-Leste na ONU foi salientada segunda-feira pelo Presidente da República, José Ramos-Horta, em declarações aos jornalistas, mostrando-se esperançado de que a nova embaixadora já esteja em funções no dia 23, data em que as Nações Unidas deverão discutir os moldes da continuação da missão da ONU em Timor-Leste.
.
À MARGEM: Nelson dos Santos, substituído por Sofia Borges nas ONU, conheci-o em Banguecoque, "tarimbou" na Embaixada de Portugal, na capital tailandesa, no ano 2001/2002, no tempo do Embaixador Tadeu Soares, para seguir a carreira diplomática.
.
Protegido pelo Dr.Ramos Horta e apostado nele como um elemento, de futuro, na construção de um novo Timor-leste. Antes de se intregar na diplomacia timorense foi funcionário da Polícia Judiciária de Macau. O Governo Português custeou as despesas de sua estadia, por meses, em Banguecoque.
José Martins

INDONÉSIA ATRIBUI MAIS MIL CASAS A ANTIGOS REFUGIADOS

.

Angola Press – 09 Fevereiro 2010

Díli - A Indonésia atribuiu mais mil casas aos antigos refugiados de Timor-Leste que optaram por ficar do lado indonésio da Ilha, noticiou hoje a imprensa.

MANUEL PINHO: (O DOS CORNINHOS) VAI PRÓ BANCO DE PORTUGAL...

.
Corre por aí que com a saída de Vitor Constância, lá para Bruxelas, que José Sócrates está a preparar-se para colocar o Manuel Pinho (o dos corninhos) como Governador do Banco de Portugal. A seguir à foto do Manel está um vídio com a banda a executar a música de sua entrada no banco onde vai "chupar", mensalmente, 17.000 euros.



Não perca o toque da banda

CARTA ABERTA: PRESERVAR A ARTE DE TOUREIO E O TOIRO BRAVO




Exm.º Senhor Primeiro Ministro
Exm.º Senhor Ministro da Presidência do Conselho de Ministros
Exm.ª Senhora Ministra da Cultura
Com Conhecimento a:
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do PS
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do PSD
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do BE
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do PCP
Exm.º Senhor Presidente do Grupo Parlamentar do PEV
Excelências,
.
Tendo tomado conhecimento que o Ministério da Cultura pretende criar uma Secção de Tauromaquia no futuro Conselho Nacional de Cultura, venho por este meio APOIAR INCONDICIONALMENTE a iniciativa que em boa hora o Estado Português entendeu desenvolver.
.
A Tauromaquia é desde sempre reconhecida como uma ARTE, e como toda e qualquer outra forma de Arte que se produz no Mundo, não colhe a unanimidade de todos.
.
É dever do Estado Português proteger e promover e o seu património CULTURAL e ARTISTICO, sobretudo quando o mesmo é admirado por centenas de milhares de espectadores que ocorrem anualmente aos eventos taurinos espalhados um pouco por todo o país. Ao pagarem o seu bilhete, estes portugueses estão a contribuir com avultadas receitas para os cofres do Estado.
.
Simultaneamente, a Tauromaquia atingiu hoje uma grandeza que ultrapassa a própria importância da sua componente Artística. É ao mesmo tempo uma actividade de relevante importância ECONOMICA, que em muitas zonas oferece uma das poucas alternativas de desenvolvimento e de subsistência às populações locais.
.
Contribui ECOLOGICAMENTE para a preservação de uma espécie - o Toiro bravo - que muito provavelmente já estaria extinta sem a existência da mesma e para a sustentabilidade dos milhares de hectares de “Montado” necessários à sua criação. Está também de forma inequívoca, profunda e fortemente enraizada no imaginário COLECTIVO e SOCIAL Português.
.
Sei que a MAIORIA silenciosa do povo português pensa como eu. Sei também que os fundamentalistas que defendem ideias importadas de outras culturas, se manifestam na totalidade da sua verdadeira expressão numérica, a de uns poucos milhares de fieis. Por isso e em nome dessa Maioria silenciosa, decidi AGIR e felicitar o Estado Português por tão oportuna e justa medida..
Apresento a V. Ex.ª os meus melhores cumprimentos,

Rui Gomes Belo

"...APROVEITAMENTOS PESSOAIS DE TAIS ABUTRES...."



..."Não vou agora aqui referir o interminável rol de aproveitamentos pessoais de tais abutres, nem carpir sobre os despojos que deixaram, mas tal cambada nunca mais me engana. Trata-se de gente sem pudor, que acumula benefícios, esgravata “vantagens”, espezinha quem se lhes opõe, adultera e avilta o interesse público, usa e abusa do Poder influenciando sempre no sentido do seu interesse particular. É gente que quando está no poder manipula negociatas e pressiona decisões que prejudicam o interesse público, puxando para a sua “sardinha” colecções de reformas, vencimentos ofensivos, senão mesmo “pornográficos”, oferecendo vantagens a “amigos”, pagando “favores” com decisões nocivas para o País, etc., etc.."

TANTA MERDA FEZ... DIAS CONTADOS À VISTA

.
Artigo exclusivo
“O que se passou na TVI lança vergonha sobre Sócrates”
José Eduardo Moniz
09/02/10 00:05
.
José Eduardo Moniz apela à intervenção de Cavaco Silva e da ERC no caso das escutas da Face Oculta. Já o Conselheiro de Estado António Capucho apoia o inquérito parlamentar.
.
O País anda cheio de ‘stress'. Não é para menos. A juntar à gravíssima crise económica, as revelações sobre a forma como José Sócrates se posiciona perante a Comunicação Social e os jogos de bastidores tendentes a condicionar a livre informação em Portugal justificam só por si que se incremente o consumo de ansiolíticos.
.
Este é um momento particularmente difícil da nossa vida colectiva. Depois de anos de venda de ilusões, assente na lógica da demagogia e do eleitoralismo fácil, os portugueses são confrontados com a dureza de uma realidade que nenhum mestre da escrita de ficção consegue disfarçar.
.
1. Os acontecimentos dos últimos dias não dão margem a que haja condescendências. O que veio a lume, no pouco que ainda se soube sobre conteúdos de escutas efectuadas no âmbito do caso "Face Oculta", demonstra o enorme desrespeito por princípios elementares da sã convivência democrática. Os cidadãos ficaram a conhecer, surpreendidos e incrédulos, manobras inqualificáveis visando o controlo da actividade de empresas jornalísticas em Portugal, nomeadamente, no que aos seus conteúdos informativos diz respeito. Percebeu-se que valia tudo, desde o afastamento de profissionais incómodos até à suspensão de programas televisivos não alinhados, passando por intervenções no capital de sociedades de comunicação social, utilizando-se, para tal, empresas em que o Estado tem influência directa, ou porque detém acções das mesmas ou porque, perante ele, se revelam dependentes, por qualquer razão.
.
2. Os aspectos divulgados permitem concluir que tudo terá sido feito, no mínimo, com a complacência do primeiro-ministro. O processo relacionado com os acontecimentos na TVI lançam a vergonha sobre o Governo e sobre o seu líder, confirmando, no fundo, aquilo que já se sabia: o seu apetite devorador e destruidor relativamente a tudo e todos que não abdicam da liberdade de pensar e exprimir-se de acordo com os ditames da sua consciência, sem amarras nem obediências à suprema vontade do chefe. Ficou, uma vez mais, patente a promiscuidade entre detentores do poder político e alguma gente que, como se vê, impropriamente, se diz empresária de "media".
Fonte: Diãrio Económico. Grafismo: José Martins

JORNALISTAS: RECUSEM MAS VÃO IMEDIATAMENTE PROCURAR EMPREGO

Conselhos de Redacção? (Mais) uma treta!

Eleito em representação dos jornalistas de cada órgão de informação e presidido, por inerência de cargo, pelo respectivo director, com o qual pode cooperar na orientação editorial, o Conselho de Redacção tem, o contrário do que se pensa e da versão oficial, cada vez menos importância.

“O Conselho de Redacção é o órgão através do qual os jornalistas participam na orientação editorial do órgão”.

Alguém acredita? A orientação editorial é dada pelos donos dos jornalistas e pelos donos dos donos.

Ao Conselho de Redacção compete:

“Pronunciar-se sobre a designação ou demissão, pela entidade proprietária, do director, bem como do subdirector e do director-adjunto, caso existam, responsáveis pela informação do respectivo órgão de comunicação social”.


Pronunciar é algo que faz. Ninguém o leva a sério. Como não tem força vinculativa não passa de mero adorno num suposto Estado de Direito onde a única regra é a de quem manda.

“Dar parecer sobre a elaboração e as alterações do estatuto editorial”.

Pois. Dão pareceres para parecer que parecem algo de importante mas, de facto, limitam-se a constatar e a subscrever o que já está determinado.

“Pronunciar-se sobre a conformidade de escritos ou imagens publicitárias com a orientação editorial do órgão de comunicação social”.

Está-se mesmo a ver o Conselho de Redacção a pronunciar-se sobre o facto de ter saído o euromilhões ao senhor Joaquim e a partir daí a fotografia da mulher ter de sair todos os dias na primeira página.

“Pronunciar-se sobre a invocação pelos jornalistas do direito de independência previsto no n.º 1 do artigo 12.º do Estatuto do Jornalista (*)”.

Bem pode pronunciar-se que o resultado é o mesmo. A Direcção ouve o parecer, mada-o para o caixote do lixo e mantém o rumo do eu quero, posso e mando.

“Pronunciar-se sobre questões deontológicas ou outras relativas à actividade da redacção”.

Quando as redacções são cada vez mais linhas de montagem de textos de linha branca, alguém quer lá saber de questões deontológicas? Francamente.

(*) O n.º 1 do Artigo 12.º do Estatuto do Jornalista diz: «Os jornalistas não podem ser constrangidos a exprimir ou subscrever opiniões nem a desempenhar tarefas profissionais contrárias á sua consciência, nem podem ser alvo de medida disciplinar em virtude de tal recusa.»

Recusem. Recusem a aleguem que não podem ser alvo de medida disciplinar em virtude de tal recusa.
Recusem mas vão imediatamente procurar emprego.
Fonte: Alto Hama

NÃO LARGAM A "BRAGUILHA" (LUTADOR DE HÁ 10 ANOS), AO CASIMIRO MARTINS

(AS TECLAS DE CASIMIRO MARTINS)
PORTUGALCLUB recebendo forte ataque Terrorista

O Portugal Club nestes ultimos 10 dias vendo sido diáriamente bombardeado por rackeres
Não é a
1ª vez, nem vai ser a ultima, que somos atacados por rackeres terroristas contratados pelo "poder" instalado nas cortes de Lisboa.
Principamente durante as noites, somos sistemáticamente atacados, tentando destruir o servidor e o site do PORTUGALCLUB.
O GOVERNO que se instalou em Lisboa após sangrento "Golpe de Estado" em data triste de recordar 25 abril de 1974, tenta de todas as formas calar quem não aceite pacificamente a ditadura imposta.
Não existe diferenças entre os vários partidos, que se designam entre si de esquerda e direita, sendo apenas todos entre si, um suporte para se chamarem de sistema democrático.
Embora a ditadura do sistema sobe o governo do PS se tenha mostrado mais violenta e corrupta, não existe diferenças de maior entre todos os outros que se digladiam entre si apenas para enganar o Pobre Povo, que assim, se deixa levar pela falsa dita democracia.
O PORTUGAL CLUB, não se cansa de dar voz a todos que desejam aqui pedir socorro democrático para a Pátria invadida por elementos traidores, ferozes, ladrões, corruptos e vendedores da pátria, por isso o PS actualmente no Governo , nos ultimos dias faz de tudo para calar o PORTUGAL CLUB, .
Estaremos ALERTA , ALERTA ESTAMOS. Ficaremos vigilantes de noite e de dia, para nos defendermos e mantermos a VOZ VIVA de PORTUGAL moribundo sob as patas desses ditadores que um dia perante PORTUGAL e os PORTUGUESES serão julgados.
CASIMIRO MARTINS RODRIGUES
Presidente Fundador do PORTUGALCLUB.ORG http://www.aloportugal.org/

DOI MAIS PENSAR DO QUE TRABALHAR

.
A POLÍTICA ENGANA O POVO QUE PREFERE SER ENGANADO
-
António Justo
.
O Governo não pode revelar o estado da nação ao povo não só por razões de interesses próprios como também pelo facto do povo não estar preparado para aguentar a verdade.
.
Se José Sócrates dissesse que o seu activismo, em questões de ensino, trabalho, saúde e de finanças, não passou de paliativo para se aguentar na administração da miséria, acontecer-lhe-ia como aconteceu ao primeiro-ministro húngaro, quando em 2006 disse que o seu governo não passou duma farsa. Então o povo saltou para a rua em demonstrações e lutas contra a polícia.
.
Os políticos dançam o tango costumado porque lhes faltam as ideias e a coragem para fazer algo diferente. Impotentes, agem todos sob a batuta anónima internacional, contentando-se, pessoalmente, com a representação! Ninguém se atreve a dizer que o rei vai nu! Dado a situação a resolver ser contextual global, só lhes restaria a amargura ou a resignação!
.
Limitam-se, por isso, a políticas de clientela e de guerra ideológica a nível de costumes em torno do sexo e quejandas, para irem distraindo o povo. Sabem que as soluções que apresentam para os problemas já não correspondem às do século XXI, que é um mundo cada vez com menos recursos naturais e com multidões de pobres que querem atingir o nível de vida do mundo ocidental, o que a natureza não pode dar, nos termos de trato e exploração actual.
.
Embora cada país saiba que, num mundo tornado global, a solução não é nacional, cada povo procura puxar a brasa à sua sardinha, consciente embora que já não estamos no tempo da brasa mas das labaredas! A continuarmos assim já se podem prever guerras e guerrilhas de grande dimensão.
.
Não é adequada uma política de empobrecimento das massas populares ocidentais enquanto a ganância dos andares superiores continua desregrada. Urge o início duma cultura da modéstia e duma sociedade empenhada na realização da dignidade humana. O problema é de mentalidade e de sistema de pensamento!
.
Vivemos de necessidades e de produtos desnecessários. Porque não pensamos, não actuamos numa perspectiva duradoira construída na base da dignidade humana e do respeito por animais e pessoas. Ao abandonar-se a tentativa duma ortodoxia para passar-se a outra, renuncia-se automaticamente a uma ortopraxia.
.
Fere mais pensar do que trabalhar! Como consequência temos uma política do activismo que segue atrás da banalidade factual e dos ventos do oportuno ocasional. Como consequência temos uma crise duradoira a nível económico, político e cultural. Deixa-se a reflexão e a meditação para os conventos e para alguns movimentos esotéricos. Vende-se o recheio da casa para não se ir para a rua!
À Espera de Godot
Neste sistema o desemprego aumentará continuamente e a escola não garantirá emprego. Alguns trabalhos tornaram-se impagáveis com vencimentos horrendos enquanto que o salário carente proletário é cada vez mais precário com consequências terríveis para a vida actual e para a reforma.
.
O exército de académicos desempregados é enorme. Académicos sem trabalho metem-se em novos estudos na esperança de virem a ter um emprego. Constrói-se ilusão sobre ilusão. Quem puder que se salve! Adia-se a vida num Estado não interessado numa verdadeira formação escolar e profissional. As escolas formam pessoal para uma sociedade que o não precisa e despreza.
.
Elas tornam-se cada vez mais em instituições de conserva, à disposição da nação, num Estado que não sabe que fazer e constrói sobre a areia. Antigamente tínhamos os soldados da reserva, hoje temos os operários da reserva e os estudantes da reserva. Tudo à espera de Godot!...
.
O problema é que o próprio tempo de espera se tornou banal porque o objecto da espera é alienação pura. Quando esta massa acordar para a realidade e não se limitar com as migalhas que caem da mesa dos grandes, será fácil recrutar a revolução e a anarquia! O que vale ainda aos que ocupam os postos do Estado é o facto de terem um sistema de ensino que educou para a apatia e ensinou os alunos a adaptar-se mas não a agir nem a pensar, ensinou a obedecer mas não a ser!
.
No melhor dos casos uma sociedade pensante poderia criar “fábricas de pensamento”, facultadoras duma revolução interior com projectos de sociedade que tenha por base a natureza e por fim o Homem, numa praxis concretizadora da dignidade humana e da dignidade das relações com a natureza e com os biótopos sociais.
.
Não podemos permitirmo-nos continuar a aprisionar a natureza nas fábricas, a encarcerar os trabalhadores nas repartições de trabalho, a aprisionar a inteligência em instituições escolares e a viver dos reservados do pensamento dos ministérios e ao mesmo tempo a degradar a natureza e o povo. Isto é vida em segunda mão, é servidão de sistemas para os seus aproveitadores. Chega de alienação política e cultural!
.
O mercantilismo dos valores asfixia-nos o horizonte e destrói-nos o futuro.

© António da Cunha Duarte Justo
www.portugalnoticias.com

TIMOR: POLÍTICA (DE CÓCORAS), PODER E HUMILHAÇÃO EM CIMA DE PROMESSAS, FALSAS, AS MULHERES

Clique na barra em baixo e analise a revelação de uma, humilde, mulher que fui abusada, sexualmente, por um membro do Governo. Não quero adiantar-me mais e atirar cá para fora um outro caso de aliciamento sexual, praticado por um "gajo" que foi embaixador de Timor-Leste nas Nações Unidas e há poucos dias expulso por não cumprir as ordens de seus superiores. Esta gente quando têm algum poder procuram com ele dar largas aos prazeres corporais. Canalhas!

PAULO ASSIS BELO USA E ABUSA SEXUALMENTE MULHER TIMORENSE

.

KAOS NO NOSSO JARDIM

O Pinóquio fez 70 anos. Pensava que era mais novo

pinoquio 70 anos

Segunda-feira, Fevereiro 08, 2010

A Irmandade do Alberto

A irmandade do Jardim

Alberto João Jardim, defende que o processo político de aprovação da nova Lei das Finanças Regionais demonstrou "ser possível fazer um compromisso histórico em Portugal que liberte o país do PS".
"O senhor presidente da República terá de tirar as ilações do acordo que foi possível estabelecer entre quatro partidos, entre uma maioria, dando cumprimento à vontade do Conselho de Estado". Realçou que todo o processo político deitou por terra a ideia de que "não há alternativa a este Governo", apontando que o PS foi o único a responder negativamente ao apelo para o entendimento feito pelo Conselho de Estado.
"A partir de agora há uma hipotética alternativa desenhada, não pode o presidente da República pensar que não há outras soluções de governo até maioritárias, haja é bom senso".
O coordenador Regional do PCP/M, Edgar Silva, afirmou hoje que se Jardim quer um «compromisso histórico» para o país, basta «que influencie o PSD nacional a votar contra o orçamento do estado», e consegue os seus desígnios.

Felizmente que a idade já me ensinou a não ficar admirado com nada, nem mesmo com as propostas do Jardim, ou se calhar sobretudo com as propostas do Jardim. Realmente um desígnio nacional é correr do governo com a canalhada que por lá anda, mas também é preciso saber-se qual a que pensam colocar no seu lugar. É que, para melhor está bem, para pior já basta assim.

Cai que não cai

cai não cai

AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE 09.02.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Comboio mata condutor
Brasil: Jacaré mata menina
Atropela idosa e foge no carro
Etarra às compras num supermercado de Óbidos
Gaia: Duo armado rouba 600 ?

Capa do Público Público

António Conceição lamenta oportunidades falhadas, Domingos elogia o carácter da equipa
Eduardo transformou em vitória uma noite que se anunciou trágica
Congresso extraordinário e directas do PSD deverão realizar-se em Março
Sorteio do Loto 2 (6º/2010)
Sorteio da Lotaria Clássica (6º/2010)

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Lei uniu empresários na rua
O casamento que mudou a vila
"Populaçãoestá dependente dos carrosséis"
Sem condições de trabalho nas feiras
130 milhões emprestados a alunos

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Haiti/Sismo: Homem de 28 anos encontrado com vida quatro semanas depois
Venezuela: 40 mil propriedades expropriadas em 10 anos
Jogos: Próximo concurso do Loto 2 terá um Jackpot de 1.400.000 euros
Venezuela: Hugo Chávez decreta emergência elétrica nacional e estreia programa radiofónico
Jogos: Próximo concurso do Loto 2 terá um Jackpot de 7.500.000 euros

Capa do i i

ERC discute a possibilidade de convocar José Sócrates a depor
"É natural que os espanhóis inflacionem a quantidade de explosivos"
Helena André quer recuperar 400 milhões de dívidas à Previdência
O mar nunca esteve tão mau neste Inverno
PSD quer audições urgentes para apurar se existe condicionamento da liberdade de expressão

Capa do Diário Económico Diário Económico

Dez 'gadgets' que todos os executivos gostariam de ter
Estagiários são forte aposta do Grupo Auchan
Debater ideias ao estilo britânico
Como qualificar as cidades
Promoção da qualidade


Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Bancos já começaram a subir "spreads"
Bancos emprestaram menos 21 mil milhões às famílias e às empresas
Decisão da OPA à TVI conhecida hoje
Comissão Barroso II refém das dores da crise económica
Votorantim admite ficar na Cimpor mesmo que CSN entre

Capa do Oje Oje

IT Search revela "Os 7 Pecados Mortais no Recrutamento em TI"
Longas Carreiras e Desemprego. E agora?
BREVES
Urbanos eleita a melhor PME para trabalhar em Portugal
Prémio: Investigação sobre AVC

Capa do Destak
Destak

Indomável Braga tudo supera e passa no Restelo (3-1)
Aumento das emissões poluentes considerado "disparate"
Portugal "tem condições" para garantir liberdade de expressão
Militares locais terão grande papel em ofensiva no Sul do país
Federação vai promover congresso internacional de luta contra o doping

Capa do 24 Horas 24 Horas



Capa do A Bola A Bola

Nunes avalia época com o Maiorca e torce pelo "seu" Sp. Braga
O grande teste de Carvalhal
Varela, o "senhor custo zero", sempre a somar
«Tenho os olhos nos Europeus de Budapeste» - Sara Oliveira
Reyes antecipa o "derby": «Benfica vai ganhar 2-0 golos de Javi e Saviola»

Capa do Record Record

Ulisses impressiona
Anja Paerson esquiadora nata
Carlos Brito vai ter oferta para renovar
5.º lugar vale Liga Europa
João José: «Falta-me ir a uns Jogos Olímpicos»

Capa do O Jogo O Jogo

Ribèry diz que Henry o quer no Barcelona
Lebron (Cavs) e Westbrook (Thunder) eleitos jogadores da semana
Fecharam as academias de David Beckham
António Conceição: "Fomos superiores ao Sp. Braga, mas não conseguimos concretizar"
Vancouver2010: Arnold Schwarzenegger vai entregar tocha a Sebastien Coe