Translator

quinta-feira, 18 de março de 2010

DESPORTO: OS GRANDES SALTOS À VARA

.
Juiz procura na PJ pistas sobre fuga para Vara
A
lguns computadores da unidade anticorrupção vistoriados pela própria PJ
01h05m
ANTÓNIO SOARES E NELSON MORAIS
A Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Policia Judiciária foi alvo de buscas, na semana passada, por suspeita de violação de segredo profissional e segredo de justiça. Na origem do caso está um documento, com informação da PJ, apreendido a Armando Vara.

As buscas foram levadas a cabo por elementos da secção de informática da Directoria de Lisboa da Polícia Judiciária, sob a orientação do seu coordenador, José Braz, e do juiz de instrução, Carlos Alexandre. A diligência foi selectiva e visou apenas perto de uma dezena de computadores de uma secção da UNCC que lida directamente com o Sistema Integrado de Informação Criminal (SIIC), uma base de dados da PJ que reúne informações dos inquéritos desta Polícia. Ao que tudo indica, os investigadores terão já restringido o rol de eventuais suspeitos a menos de meia dezena .

CARLOS PINTO COELHO: RECONHECIDO, O MÉRITO, POR FRANÇA

.
Tributo ao Sr. Acontece
A história de... Carlos Pinto Coelho
00h22m
Isabel Peixoto
Ca
rlos Pinto Coelho, jornalista, recebe hoje, sexta-feira, em Lisboa, as insígnias de oficial da Ordem das Artes e das Letras do Governo francês.
Foto Rodrigo Cabrita/Global Imagens
Jornalista recebe as insígnias de oficial da Ordem das Artes e das Letras do Governo francês

"Limitei-me a ser um jornalista da cultura atento a toda a modernidade cultural francesa dos últimos 20 anos". Este é um dos motivos que Carlos Pinto Coelho encontra para justificar a distinção de que é alvo por parte do Governo de França e que hoje é concretizada, na Embaixada gaulesa, em Lisboa, em cerimónia marcada para as 18.30 horas. O jornalista é agora oficial da Ordem das Artes e das Letras, condecoração atribuída pelo Ministério da Cultura francês.
.
P.S. Parabéns ao Carlos Pinto Coelho que conheci em Banguecoque em 1986. Na altura ainda um jovem de cabelo comprido. Mas nunca cheguei a perceber a razão por que teria sido afastado da RTP de quando levava a cabo uns programas, excepcionais, em cima da cultura geral.
É a vida no país onde nascemos, onde o mediocres, ultrapassam os homens inteligentes e de valor.
Porém a França reconheceu-o.
José Martins

O VELHO "CHICO" DE HAVANA NÃO MORRE NEM VAI PARA O INFERNO

.

O Fidel de Castro, o velho, relho, "chico" de Havana, nem morre nem dá liberdade ao sacrificado Povo de Cuba. É abominável ver os esbirros do Fidel a malhar nas pobres senhoras e arrastá-las pelas ruas. Motivo: "O velho, relho, chico Fidel encarcerou os maridos, nas masmorras, pelo facto de se oporem ao, intragável, regime de Cuba".

PORTUGAL - ESPANHA: A BATALHA DE ALVALADE

.
Aí valente gente lusa... Outra batalha depois de Aljubarrota a de Alvalade. Pronto as rixas antigas (bem vivas) em Alvalade.
-
Liga Europa
Dois feridos e um adepto espanhol detido (VIDEOS)
por DN.pt Ontem

Dos confrontos entre adeptos do Sporting e do Atlético de Madrid resultaram dois feridos, um com gravidade, sendo ambos espanhóis. O ferido grave está a ser atendido no hospital de Santa Maria. Outro adepto espanhol foi detido por incitamento à violência e envolvimento em rixa. O homem vai ser amanhã presente a juiz.
Uma nova vaga de confrontos entre os adeptos do Sporting e do Atlético de Madrid aconteceu quando um grupo de adeptos espanhóis que se encontrava na Praça da Figueira apanhou o Metro em direcção ao Campo Grande.
À saída os ânimos exaltaram-se e os confrontos aconteceram com a polícia a intervir.
As PSP pediu que os adeptos permanecessem nas instalações do metropolitano no sentido de formar um corredor de segurança e evitar mais confrontos na entrada para o Estádio de Alvalade.
Este pedido está a criar alguma tensão entre os adeptos dos Atlético de Madrid que não pertencendo às claques não entendem o que se está a passar.
Entretanto, os Spotters da PSP procuram adeptos do clube espanhol para os reunir junto daqueles que já esperam na entrada do Metro procurando assim evitar que sofram represálias dos adeptos sportinguistas.
Adeptos do Sporting e do Atlético de Madrid envolveram-se, esta tarde, em confrontos, junto à entrada do Centro Comercial Alvaláxia. As duas equipas jogam esta noite (20.05) a passagem aos quartos-de-final da Liga Europa.
Os incidentes começaram após a chegada de dois autocarros com cerca de 100 adeptos do Atlético de Madrid ao estádio. Alguns espanhóis arremessaram pedras e houve resposta por parte de meia dúzia de adeptos do Sporting.
A situação demorou algum tempo a ser controlada pela polícia, uma vez que eram escasso o número de agentes no local. Foi necessária a chamada do corpo de intervenção da PSP, que chegou ao local um quarto de hora depois. Os adeptos espanhóis causadores dos desacatos foram foram então colocados dentro dos autocarros e aguarda-se a ordem para os levar de regresso a Espanha, ainda esta tarde.
Segundo avançou a SIC, os cerca de 100 adeptos do Atlético de Madrid, que tinham chegado em autocarros sem escolta policial, dirigiram-se às instalações da Juventude Leonina (localizada à entrada do Centro Comercial Alvaláxia) e começaram a apedrejar os membros da claque sportinguista (cerca de dez) que lá se encontravam. Os adeptos verde e brancos defenderam-se com extintores de incêndio e acabaram por conseguir afastar os espanhóis do local.
De acordo com a SIC, a polícia só chegou pouco depois ao local e não há ainda informações sobre pessoas que tenham ficado feridas durante a troca de pedradas entre as duas claques.
Há uma semana, em Madrid, antes do Atlético-Sporting, já tinha havido confrontos entre adeptos leoninos e colchoneros. Então, também foi necessária a intervenção policial e alguns portugueses acabaram por sofrer ferimentos, sem gravidade.
No lançamento do jogo decisivo de hoje, em Alvalade, o team manager do Sporting, Miguel Salema Garção, apelou aos adeptos para criarem um ambiente hostil em redor do Atlético de Madrid e, em especial, na recepção a Simão Sabrosa, jogador formado em Alvalade.


RICARDO ARAÚJO: O "ETACA" TERRORISTA


.
Opinião
Terrorismo é uma coisa, estupidez é outra
O
s serviços secretos de Espanha andam a brincar connosco. Há uns séculos, os espanhóis levaram uns bofetões de uma profissional da indústria da panificação, e não deve passar um dia em que não pensem na vingança.

Na semana passada comunicaram-nos que a Al Qaeda ameaça praticar actos terroristas em Portugal. E nós, parvos, acreditámos.

Até onde chega a credulidade dos portugueses... Primeiro acreditámos no Sócrates, e agora nos espanhóis. Há que aprender a lição.

Como é evidente, só um terrorista muito estúpido é que vem exercer a profissão para cá. Com a vigilância que existe, hoje em dia, nos aeroportos, os terroristas só podem entrar no País de carro. E vir andar de carro para as nossas estradas é das decisões mais obtusas que uma pessoa pode tomar. É verdade que eles são suicidas, mas não exageremos. Vai uma grande diferença entre ser suicida e ser burro.

Por outro lado, os terroristas que tiverem a infeliz ideia de entrar no País terão de construir a bomba cá. Não se faz uma viagem Paquistão-Portugal com um engenho explosivo debaixo do braço. Há que ir a uma loja comprar peças. E é aqui que as chatices começam. «Esta peça, só mandando vir do estrangeiro, chefe. Daqui a duas semanas mete-se o Carnaval, por isso agora só em Março.»

Se o explosivo levar combustível, pior ainda. Eles que vejam o preço a que está a nossa gasolina, a ver se continua a apetecer-lhes rebentar coisas. É muito fácil apanhar terroristas em Portugal. São os tipos de turbante que estão nas bombas da Galp a chorar. Os que lá andam a chorar sem turbante somos nós.

E depois temos as contingências inerentes a uma actividade tão perigosa como é o fabrico de um engenho explosivo. O terrorista corre inúmeros riscos, o maior dos quais é ir parar a um hospital português. Basicamente, o sistema de saúde português oferece-lhe três hipóteses: pode morrer no caminho, pode morrer na sala de espera e pode morrer já dentro do hospital. É certo que o esperam 71 virgens no Paraíso, mas aposto que, para morrer num hospital português, o terrorista fica em lista de espera até as virgens serem septuagenárias, altura em que a virgindade perde muito do seu encanto.

Quando, finalmente, os terroristas conseguem reunir condições para construir a bomba, o prédio que tinham planeado mandar pelos ares já explodiu há dois meses, ou por mau funcionamento da canalização do gás, ou porque o esquentador de quatro ou cinco condóminos está instalado na casa de banho. Portugal pode ser um bom destino turístico, mas para fazer terrorismo não tem condições nenhumas.

O FIO DA NAVALHA DE EULÁLIA MORENO


Braguinha, o anão de estimação

Que vergonha.

Apenas para concordar: Manuela Aguiar foi, de longe, a melhor Secretaria de Estado das Comunidades. Depois dela, e principalmente nos governos socialistas, o desastre total: Lello, Caio Roque, Pisco.. os trastes!!


Cesário bem incompetente mas depois do Braguinha, o anão de estimação do Mesquita Machado, a gente já fica com saudades dele.


Pobres Emigrantes portugueses: filhas e filhos de uma Pátria madrasta que nem de comer lhes deu e ainda tem de aturar serem representados por certo tipo de gente. Como diria Gregório de Matos, o poeta baiano do barroco, " Triste Portugal, o quão dessemelhante és.... ". Que vergonha.


Eulalia Moreno Sâo Paulo- Brasil

COISAS DE PAPAGAIOS

.


En Venezuela, un niño regresa de la escuela a su casa, cansado y faminto y le pregunta a su mamá:
- Mamá, que hay de comer? - Nada, mi hijo.
El niño mira hacia el papagayo que tienen y pregunta: - Mamá, por qué no papagayo con arroz?
- No hay arroz.. - Y papagayo al horno?
- No hay gas. - Y papagayo en la parrilla eléctrica?
- No hay electricidad. - Y papagayo frito?
- No hay aceite. El papagayo contentísimo gritó:

PUTA QUE LO PARIÓ, VIVA HUGO CHAVEZ !!!

TAILÂNDIA: SITUAÇÃO POLÍTICA DE MOMENTO

.
PM estende ramo de oliveira para camisas vermelhas
.
O governo está aberto para negociações com o camisas vermelhas se o rali continuar tranquilo e cumprir a lei, o Primeiro-Ministro Abhisit Vejjajiva, hoje, quinta-feira, estendendo o seu ramo de oliveira.
.
"Não tenho nenhuma objecção para conversar, porque as questões políticas devem ser resolvidas por meios políticos", disse ele.
.
Abhisit disse que autorizou a Comissão Nacional de Direitos Humanos para transmitir a vontade do seu Governo para negociar com as camisas vermelhas. Ele falou após uma reunião com a CNDH agindo como um intermediário para tentar alcançar uma solução negociada.
.
O primeiro-ministro deixou claro, no entanto, seu governo não vai se curvar a ameaças e intimidações, e que todos os lados não deve definir uma pré-condição, nem um formato rígido de negociação à frente das negociações.
The Nation
-
http://www.nationmultimedia.com/

TARALHÃO: LACAIO DE JOSÉ LELO

"TARALHÂO" lacaio de José Lello


Já há muito se tinha evidenciado como o verdadeiro lacaio de José Lello, seu padrinho dentro do PS. Mas Paulo Pisco, deputado feito à pressa, funcionário no Largo do Rato, deu na Assembleia da República, numa das raras oportunidades que lhe concedem, a prova cabal da sua incompetência e do seu grosseiro desrespeito que nutre pelos Portugueses que vivem no estrangeiro.


Pisco esteve à sua altura, baixa. Pisco esteve ao nivel da sua voz, incompreensível. Afinal, Pisco não falou, piou. Os piscos são passarinhos enfezados, mas este Pisco está mais gordinho e sofre, talvez por isso mesmo, de uma terrível dificuldade, não consegue movimentar a meninge.

O deputado José Cesário foi o alvo das bicadas de Pisco, e não acreditando no que ouvia, esperou pouco para, em resposta, disferir em todas as direcções, abatendo Pisco, que, encolhido entre parceiros de bancada, mais parecia o tal passarinho com o mesmo nome esgueirando-se às fisgadas de Cesário.

Foi de meter pena.

Qualquer pessoa responsável não se sugeitava à vergonha por que passou o parlamentar dp PS que representa(?) as comunidades portuguesas da Europa. Abriu a boca para deitar cá para fora a lenga-lenga mentirosa que os patrões lhe indicaram com o dedo.

Tudo por causa de quê? Tão só porque o PSD, revivendo os tempos da Dra. Manuel Aguiar, de longe a melhor Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, apresentou uma serie de propostas que visavam alterar algumas injustiças com que os portugueses residentes no estrangeiro se vêm enfrentando.

Convenhamos que ainda assim há um pouco de demagogia em algumas das propostas Pois há. Mas foi para isso mesmo, para se encontrar um consenso e se melhorarem as propostas é que as comissões da especialidade foram feitas.

Paulo Pisco veio defender o indefensável. Veio falar no Observatório da Emigração que todos sabem não observa nada. Veio falar da Lusavox e dos Talentos, como se isso interessasse alguma coisa.

Pisco, despudoradamente, levantou-se e disse. Cesário logo a seguir indicou-lhe o caminho que mais se ajustava à circunstância: "O sr. deputado Paulo Pisco, o que devia fazer era nem sequer abrir a boca".

Ou o bico?

por Gabriel Fernandes - Cascais

José Cesário para Paulo Pisco: “o sr. Deputado devia era estar caladinho”.

P.S. José Lelo, não tem o privilégio de usar dois LL no Lelo. Não tem nada a ver com os famosos livreiros Lello da Rua das Carmelitas do Porto.
Dizem licenciado em engenharia mecânica, foi empregado da Steia.
Enveredou do nada na política e começou nela acompanhar os comícios do PS.
Encontrou uma forma de vida de estar no Mundo na bué!
Depois na política viria a deixar de conhecer os seus amigos de infância.
Foi um péssimo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.
Não produziu obra nenhuma, além de comer uns petiscos e beber uns copos nas associações dos portugueses no mundo.
No Porto é conhecido, entre os que o conheceram, pelo "videirolas" ~
José Martins

BERTA BRÁS: O FIO DA SUA NAVALHA

.
Nem o tomate

Somos um povo de ex-agricultores.

Sempre estudámos na nossa História que Port
ugal era, de longa data, um povo agrícola, habituado à enxada e à charrua, à foice e ao arado, instrumentos da nossa força criadora, de trabalho de sol a sol, sem necessidade de sobrecarregar os espíritos com outra cultura que não fosse a física. E assim nos governávamos.

Também tínhamos as salinas, também apanhávamos a lenha das nossas fogueiras, habituámo-nos às rolhas da nossa exportação, por conta dos sobreiros do vasto Alentejo, o vinho do Porto, graças a umas encostas soalheiras e xistosas propícias, e sobretudo à participação inglesa de longo alcance, concederam-nos uma glória geral, conquanto que em sobressaltos, devido, por vezes, a um menor cuidado numa fabricação batoteira consuetudinária. Plantámos os pinhais necessários para os embarques nas nossas “naus a haver”, no tempo do rei trovador, para assim obter, posteriormente, o “trigo do império”.

Tivemos lanifícios reconhecidamente qualificados, graças ao gado ovino da nossa pastorícia acompanhante da nossa agricultura, como esta, pois, desprovida “dos horizontes da mente e da memória”.

Mas a ambição das riquezas na época das naus descobridoras fez-nos desertificar os campos, e vir para Lisboa viver de estadão. Já Sá de Miranda o critica, na sua “Carta ao Senhor de Basto”, condenando os costumes de grandezas inusitadas:

«...Não me temo de Castela,
Donde inda guerra não soa,
Mas temo-me de Lisboa
Que, ao cheiro desta canela,
O Reino nos despovoa.

... Ouves, Viriato, o estrago,
Que vai dos teus costumes?
Os leitos, mesas e os lumes,
Tudo cheira: eu óleos trago;
Vêm outros, trazem perfumes.

E ao bom trajo dos pastores
Com que saiste à peleja
Dos Romanos tão vencedores,
São mudados os louvores:
Não há quem te haja inveja.

Entrou, há dias, peçonha
Clara pelos nossos portos,
Sem que remédio se ponha:
Uns dormentes, outros mortos,
Alguém pelas ruas sonha.

Fez no começo a pobreza
Vencer os ventos e o mar,
Vencer quase a natureza:
Medo hei de novo à riqueza
Que nos venha a cativar.

(…) Direis, e eu não vo-lo nego,
Mas quereis também que diga?
Este mundo é armado em briga,
Não busqueis nele sossego,
Nem numa alta ermida antiga. .......»

Mas já antes dele, Duarte da Gama tinha escrito umas “Trovas às desordens que agora se costumam em Portugal”, contidas no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende que vêm em apoio dessa tese de desorganização geral, provocada pelas vaidades e ambições trazidas pelos Descobrimentos – trazidas agora pelo maná dos dinheiros estrangeiros, usados à tripa-forra, na facilidade do seu ganho:

“Não sei quem possa viver
Neste Reino já contente,
Pois a desordem na gente
Não quer deixar de crescer;
A qual vai tão sem medida
que se não pode sofrer:
não há aí quem possa ter
boa vida.

Uns vejo casas fazer
E falar por entre-solos (= a ocultas)
Que creio que têm mais dolos
Do que eu tenho de comer;
Outros guarda-roupa, quartos
Também vejo nomear,
Que já deviam de estar

Disso fartos. ......
Todas estas referências vêm a propósito das conversas com a minha amiga sobre o estado desordeiro da Nação, uma constante com intermitências, e foi provocada inicialmente pela constatação que, nesta “desordem” sem trovas, até o tomate é de importação. Como as uvas e os limões. Somos um povo de ex-agricultores, mas há muito o somos, afinal. Com intermitências, nos arremedos das boas governações, que não ajudaram nunca, contudo, à conscientização do homem de trabalho, sempre reduzido a alombar, para os senhores. Mas com ambições também.

Hoje foi-nos oferecido um jornal do PC. E logo a minha amiga:

- Toda a gente sabe como é que se salva o país. Todos têm as soluções todas. Olhe p’ra isto – (mostrou o jornal): - Soluções há-as aos molhinhos. Estão aqui todas. Não são eles que governam, é certo. Para a demonstração. Por isso explicam tudo direitinho, como deveria ser.

Falámos ainda em Paulo Portas, que daria um bom Primeiro Ministro, pois tem revelado capacidades de observação, com propostas de remediação que parecem sérias. Com Manuela Ferreira Leite para Presidente da República, para impor o rigor da hombridade. Utopias de uma ingenuidade a posteriori. A Nação os repele, interessada na desordem.
Berta Brás

AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE 18.03.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Baleado em buscas da PSP
Dupla rouba e sequestra em parque
Figueira da Foz: Dois atropelados
Jamor: Água contaminada
Gonçalo Amaral: Não vai a julgamento

Capa do Público Público

Gulbenkian enche para se despedir do Ano Internacional da Astronomia
Prédio do Rato regressa à Câmara de Lisboa para emendar erro que pode custar milhões
Erdogan ameaçou deportar 100 mil arménios ilegais
PS pondera requerer a audição de Ferreira Leite na comissão
Sistema de localização de atletas já em vigor para os ciclistas e alargado aos outros em Abril

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Metas do Plano Nacional de Saúde serão difíceis de atingir, diz OMS
Jovens vão seguir Papa de Lisboa até Fátima
Helicópteros a funcionar em Abril
Etarras matam primeiro polícia fora de Espanha
Dois cemitérios vandalizados durante a madrugada

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Preso por cabo 3 horas com 150 quilos à cintura
Pai homicida arrisca pena máxima
Desporto educa jovens de bairros problemáticos
Comemorações do aniversário sem fulgor
Choveram notas de janela da avenida

Capa do i i

Prémios de gestores públicos: "Há abusos absolutamente chocantes"
Crónica de uma decisão anunciada: Oliveira Costa sabe se vai ser julgado
Caso TVI: Sócrates só responde à comissão de inquérito por escrito
2010. O ano em que o Papa e Obama põem Portugal no centro do mundo
Red Bull Air Race pode regressar à cidade do Porto

Capa do Diário Económico Diário Económico

Vodafone e TMN sobem preço das chamadas
Rangel acusa Governo de "promiscuidade" entre interesses públicos, privados e do PS
Aguiar-Branco acusa Sócrates de ter "desprezado" valores políticos
Oliveira e Costa sabe hoje se vai a julgamento
Blogger tem nova ferramenta de edição

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

O que o Estado pode fazer pela sua empresa
Perdão fiscal não pode obrigar contribuintes a repatriar dinheiro para Portugal
Portugal acelera emissão de dívida
Bolsa sobe mais de 11% desde os mínimos
"Farmácias têm de ter os medicamentos mais baratos"

Capa do Oje Oje

IRG representa projecto Libeskind Villa em Portugal
Longevity Wellness Resort inaugura em soft opening
Modelo Continante entra em Angola ainda este ano
Portugueses são dos que mais gastam nas dormidas em hotéis no estrangeiro
Construção volta a cair pelo 2º mês em Janeiro

Capa do Destak Destak

Pacheco Pereira arrasa 'lei da rolha'
Barça salva a honra de Espanha e elimina Estugarda à goleada
Desnorte no Chelsea: Terry atropela segurança do clube inglês
Direcção Nacional da PSP garante que polícia que matou homem tinha formação de tiro
Alunos premiados dizem que foi "fácil" ter boas notas

Capa do 24 Horas 24 Horas


Capa do A Bola A Bola

Carlos Martins rende Aimar
Adrien às portas do onze
Lamy prepara Le Mans nos EUA
Hoje é o dia F... de Fernando
Indian Wells: Djokovic eliminado

Capa do Record Record

Rui Costa volta a ter problemas com o ombro
Tomaz Morais: «Vamos placar à portuguesa»
Nélson foi operado
Executivo da UEFA decidirá calendário
Mou já é "Mago" após lição tática em Londres

Capa do O Jogo O Jogo

Bandovic felicitou o Bordéus e Gourcuff considera vitória meritória
Alpendorada ainda sem João Leite
Atlético Madrid: Aguero nos possiveis reforços do Real Madrid
Indian Wells: Dementieva favorita afastada nos "quartos"
Indian Wells: Nadal passa aos "quartos"