Translator

quinta-feira, 13 de maio de 2010

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - MAIS PROBLEMAS DOS VERMELHOS



Os manifestantes e tropas de choque quase de novo em enfrentamentos

Violentos, confrontos, entre manifestantes anti-governo e soldados quase estourou na manhã de, hoje, sexta-feira perto da ponte belga/tailandesa na avenida Rama IV, segundo relatos.

Sons de explosões e tiros foram ouvidos ao longo do tempo, no coração de Banguecoque, de um grupo de manifestantes das camisas vermelhas-Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD) atirarem pedras e outros objectos, caseiros e disparar foguetes contra soldados que procediam ao levantamento das áreas em torno do local do comício com veículos, blindados, militares.

Os soldados, dispararam tiros de advertência com balas de borracha, segundo relatos.

Não houve feridos.

A maioria dos escritórios e lojas da área da Sala Daeng foram encerrados por razões de segurança e devido às dificuldades de transporte.

Muitas motos e táxis estavam estacionados fora Lumpini Park, enquanto os guardas-camisas vermelhas se deslocava para mais perto dos abrigos dos soldados estacionados no edifício UCL frente à avenida Rama IV.

Helicópteros militares sobrevoam o local, periodicamente, a base de protesto dos camisas vermelhas no cruzamento da avenida da Ratchaprasong, área comercial, para avaliar a situação, com os manifestantes dispararam foguetes caseiros em direcção aos helicópteros.

Sobre o autor

Escritor: Repórteres Online
Posição: Repórteres Online

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - PRINCIPAL LÍDER DOS VERMELHOS FUGIDO


Principal líder dos camisas vermelhos debandou do grupo, dividido, sobre o fim de protesto

Publicado em: 14/05/2010 às 12:00
Secção do jornal:
Notícia www.bangkokpost.com

A divisão surgiu da Frente Unida para a Democracia contra a Ditadura como Veera Musikhapong parou como seu líder, uma fonte diz.

Veera: "Tentando deixar o país '

Conflito dentro das fileiras do UDD co-líderes levou o Sr. Veera a demitir-se, a fonte disse ontem. UDD co-líder Korkaew Pikulthong admitidos os patrões camisa vermelha foram divididas ao meio.Ele disse que alguns membros-chave, incluindo a si mesmo e Veera Senhor queria que a demonstração prolongada para parar, mas os outros líderes queriam continuar. A manifestação deve terminar agora, como membros do público são cada vez mais se voltando contra os manifestantes, o Sr. Korkaew disse. Ele disse que a oferta do primeiro-ministro para dissolver o Parlamento e convocar eleições em 14 de novembro era aceitável.Mas o governo rescindiu a oferta depois que a UDD recusou-se a dispersar o protesto.Senhor Korkaew disse que os líderes UDD esperava arrastar o protesto para fora porque queria que o primeiro-ministro e vice-primeiro-ministro Suthep Thaugsuban para enfrentar um processo judicial sobre o 10 de abril de confrontos entre manifestantes e forças de segurança.

Soldados cercam o Hospital HuaChiew onde o especialista do exército MajGen KhattiyaSawasdipol está sendo tratado após ser baleado na cabeça ontem à noite. PATTARACHAIPREECHAPANICH

Entretanto, a fonte disse que a polícia de imigração UDD está procurando Senhor Senhor, que está entre mais de 20 co-líderes da UDD, com mandados de prisão em conexão com a organização de protesto dos camisas vermelha. Senhor Veera é suspeito de tentar deixar o país. Senhor Veera líder da UDD e outros membros-chave, incluindo Adisorn Piangket, Khantap Visa e Aksornnarong Phaijit, partilha da opinião da UDD devem terminar a demonstração, temporariamente e monitorar o mapa rodoviário do governo de reconciliação.

As forças de segurança perto uma secção da avenida de Phaya via que conduz à à area de SamYanarea após tiroteio na avenida de RamaIV, próximo do Parque Lumpini. PATTANAPONGHIRUNARD

A fonte disse que os membros da linha dura do UDD Jatuporn Prompan, Pongruengrong Arisman e Maj Gen Khattiya Sawasdipol, antes de ser baleado disseram que não tinham a certeza de obter um julgamento justo se eles terminassem a manifestação e entregare-se à polícia. Eles informaram o primeiro-ministro e deputado Suthep de que se entregariam à polícia para enfrentar as acusações, mas exigiram, os dois, depois de prtestarem declarações ser libertados sob fiança, eles, o PM e vice-PM, também sob acusação deveriam, como eles a ser autorizados a fiança também.

Pedestres e motoristas protegem-se, baixando-se depois de uma nova onda de tiroteio que irrompeu na Avenina RamaIV, junto ao Parque Lumpini ontem. SAROT MEKSOPHAWANNAKUL

A fonte disse que, como resultado da cisão da UDD, Watana Muangsuk, um ex-ministro do comércio no governo Thaksin Shinawatra, havia decidido interromper a mediação entre as camisas vermelhas e do governo. Senhor Watana tinha sido convidada para comunicar com Korbsak Sabhavasu, o secretário-geral do primeiro-ministro.A fonte disse que a noite passada que o Presidente do Partido Puea tailandês Chavalit Yongchaiyudh e sua equipe tentaram persuadir o Sr. Veera para retomar um papel de liderança e renovar as conversações de paz com o governo para acabar com o impasse político.

Um homem, não identificado é ajudado por colegas, manifestantes, camisas vermelhas após de atingido a tiro numa perna. O grupo de manifestantes estava a caminhar em direcção a um posto de segurança quando foram surpreendidos pelos disparos. SAROT MEKSOPHAWANNAKUL

Mas o Sr. Veera estava determinado a romper com a UDD e disse aos seus apoiantes para deixarem as camisas vermelhas a base de reunião no cruzamento da avenida Ratchaprasong, disse a fonte. A fonte disse ainda que os líderes, duros, dos camisas vermelhaa rejeitaram o plano de reconciliação e quiseram avançar com o protesto porque Thaksin Shinawatra não desejou que o rali chegasse ao fim. Thaksin teria telefonado Senhor Jatuporn, outro líder para emissão de mais um conjunto de reivindicações ao governo.

Médicos levam Maj Gen Khattiya Sawasdipol, para a sala de emergência do Hospital Hewasa Chiew depois de ser atingido com um tiro perto do cruzamento da Saladaeng. Apichart JINAKUL



columnist
Escritor: Repórteres Post
Posição: Reporters

Tradução livre, imperfeita, com alguns erros

OS DOIS TAKSINS DA TAILÂNDIA


Não serão por aí além, muitos estrangeiros, que ao circundarem uma rotunda do lado da margem direita do Rio Chão Praya, em Thomburi, que se aperceba que no cimo de um enorme pedestal esteja erigida uma estátua com um homem montado num cavalo.
.
Essa figura fundida em bronze é o Rei Taksin e o libertador, depois da segunda capital do Reino do Siam, Ayuthaya, ter sido saqueada pelas tropas invasoras do Reino do Pegú, que depois do roubo, debandaram, com o produto pilhado para as suas terras.
.
Há muitos anos adquiri um livrinho com o título “Taksin the Great of Thailândia” e, viria a conhecer a história do General que, particularmente, esteve ligado à comunidade luso siamesa que foi instalada, a suas expensas, no Bairro de Santa Cruz, trazida do “Ban Portuguet” em Ayuthaya.
.
Não vou aprofundar-me, demasiadamente, na vida do General, que viria a entronizar-se o primeiro Rei do Sião, na era de Banguecoque. Nem vou referir-me que um luso simamês, residente no Bairro de Santa Cruz, tivera um caso, amoroso, com uma de suas mulheres. Tenho relatos dessa aventura amorosa que nem as mulheres dos nobres conseguem vencer a tentação do desejo.
.
Mas vamos a uma curta descrição em cima da história do General Taksin.
Depois de três meses da caída de Ayuthaya, levantou-se um libertador com o nome de Phraya Tak, sem estatuto de nobre que reunindo, apenas, 500 siameses, perseguiu os birmaneses.
.
Taksin era filho de mãe siamesa e de pai chinês e recebedor de impostos da coroa siamesa em Ayuthya.
.
Depois de 9 anos de luta, o Sião adquire a independência em 1776 e tem as suas fronteiras delineadas tal qual como se encontram actualmente. Taksin cobriu-se de glória e a si próprio entronizou-se Rei. Viria a enlouquecer ao ponto de se julgar superior ao Lorde Buda o que viria a ofender o Patriarcado budista.
.
Diz a história que o Rei Taksin foi metido dentro de um saco e degolado, no Templo Wat Arun, perante os siameses. Facto que não (segundo os historiadores) teria sido o General Thaksin, mas sim outra pessoa.
.
Houve quem tivesse visto o General/Rei Taksin em Sri Thamarat (sul da Taialândia) em 1825 que teria na altura, cerca de 83 anos.
.
Depois do Rei Taksin deu-se inicio à Dinastia Chakri com o Rei Rama I, que se conserva hoje reinante com o monarca Rama IX.
.
Ora a Tailândia teve um General e Rei Taksin que procurou unificar os siameses com conquistas que levou a cabo de um território, devastado, pelas tropas invasoras birmanesas.
.
Passados 220 anos surgiu outro Thaksin, com sangue tailandês e chinês, como o que corria nas veias do General/Rei Taksin, que não procurou, depois de chegar a bilionário, com o dinheiro dos tailandeses, a união do Povo, mas sim o desuni-lo.
.
Foi isso que Thaksin Shinawatra, fugido à Justiça, segue no estrangeiro, como um “judeu errante”, tem feito o de destabilizar um país que foi antes de paz e de progresso constante.
.
Este último Thaksin Shinawtara ex-primeiro-ministro, por duas vezes, já produziu um prejuízo, enorme, ao país, que vai demorar algum tempo a colocá-lo no lugar certo perante a comunidade internacional.
.
Dois Taksins na história da Tailândia em que um construiu e outro destruiu.
José Martins

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - MOMENTO, APÓS, DO "RENEGADO" GENERAL SHE DAENG TER SIDO BALEADO NA CABEÇA

.
Momento de quando She Daeng foi baleado na cabeça
Publicado em: 13/05/2010 às 07:43
Notícia: Breakingnews
Maj-General Khattiya Sawasdipol, mais conhecido como Seh Daeng, foi baleado e ferido durante uma briga perto de Sala Daeng na interseção da estrada Rama IV, de acordo com uma reportagem na televisão que ainda não foi confirmada.
Ele foi admitido nas proximidades do Hospital Chulalongkorn.
O incidente ocorreu cerca de 07:25 quando uma série de tiros e explosões foram ouvidas a partir da área, disse o relatório.

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - O GENERAL "RENEGADO" SHE DAENG NA ALTURA QUE FOI BALEADO

Seh Daeng depois de levar um tiro

Líder, chave, dos camisas vermelhas vermelha com a farda oficial do Exército, Maj-Gen Khattiya Sawasdipol foi baleado na cabeça na nova onda de violência que também deixaram nove feridos camisas vermelhas - e prometendo recente onda de violência em manter o protesto até que o primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, renuncie. (Foto: AFP)

POLITICA DA TAILÂNDIA - SEH DAENG O MILITAR "RENEGADO" FERIDO GRAVEMENTE

Seh Daeng ignorou os perigos, antes, de levar um tiro na cabeça
• Publicado em: 14/05/2010 às 12:00
• Secção do jornal: Notícia http://www.bangkokpost.com/
"Eu não tenho medo de morrer. Eles marcaram a minha cabeça. Se eu tenho medo, que vão derrotar as camisas vermelhas?" Especialista do exército Khattiya Sawasdipol disse ao jornal Bangkok Post, em entrevista pelo telefone ontem.


Maj Gen Khattiya senta-se à mesa (foto do lado esquerdo), para uma refeição num restaurante do “shopping centre” Siam Square, cerca de três horas antes de ser baleado na cabeça que o deixou em estado crítico perto do cruzamento de Sala Daeng cruzamento na noite passada. KITJA APHICHONROJAREK
.
Mais tarde, cerca de 07:30, Maj Gen Khattiya, mais conhecido como Seh Daeng, foi baleado na cabeça perto do local da manifestação dos camisas vermelhas na área de Sala Daeng, quando inspeccionava as barreiras de segurança e, ao mesmo tempo, concedia uma entrevista a um grupo de jornalistas estrangeiros.
.
''Tudo que eu tenho em mim é uma pequena pistola e um pedaço de pau ... Se alguém me vier prender, eu posso assegurar-vos que eu vou lutar até ao fim ... Os soldados estão estão do meu lado. Há “snipers” lá fora. Mas eles nunca vão me vão atirar,''Maj Gen Khattiya disse.
-
Ele insistiu que não vai retirar seu uniforme de soldado, mesmo que façam dele um alvo.
.
''Eu sou um comandante-em-chefe dos seguranças dos camisas vermelhas e eu não temo nada'', Maj Gen Khattiya, 59 anos, disse.
.
Ele disse que não iria vestir roupas de proteção. ''Essa farda faz-me sentir como alguém que teme a morte, e que me impede de comandar outras pessoas que não têm roupas de proteção.''
.
Maj Gen Khattiya parecia ser o único soldado do país, que poderia entrar no lugar do comício dos camisas vermelhas fardado com um uniforme militar.
.
Durante a noite, ele iria visitar a base do rali, particularmente, a barricada Sala Daeng, trajando o seu uniforme e um chapéu de pano para inspecionar a segurança.
.
A rotina colocava-o em risco, disse um observador.
Mais cedo, o Maj Gen Khattiya insistiu que não vai desistir do rali dos camisas vermelhas e substituirá os actuais líderes.
.
Maj Gen Khattiya, um apoiante do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, havia sido marcado como terrorista pelo governo após o 10 de abril confronto sangrento, que resultou em 25 mortes. Ele levou ex-guardas paramilitares para servir como guardas no rali camisa vermelha.
.
O ministro da Defesa Prawit Wongsuwon havia recomendado que o Maj Gen Khattiya ser demitido do serviço. Gen Prawit enviou uma carta assinada ao General Khattiya ditando a sua demissão, do exército, no último domingo de que o General enviou a carta, de volta, ao primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva. O primeiro-ministro teria de deixar a decisão a Sua Majestade o Rei, mas não ficou claro se o Sr. Abhisit tinha enviado os documentos.
.
Observadores disseram que o ataque ao Maj Gen Khattiya poderia levar à reunião dos vermelhos e terminas em breve. ''É uma clara tentativa de decapitar a liderança dos camisas vermelhas por um militar renegado'', disse Anthony Davis, um consultor de segurança com o IHS-Jane's.
.
''É uma jogada inteligente tática que irá causar confusão nas fileiras das camisas vermelhas "e militares enviar uma mensagem para a liderança que se eles não querem negociar e sair, podem esperar consequências extremas'', disse ele à Reuters.

Os últimos videos do General, renegado, She Daeng

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - LÍDER DOS VERMELHOS AFIRMA LUTAR ATÉ FINAL

· Jatuporn: Reds vão lutar até ao fim

13/05/2010: Os manifestantes anti-governo vai lutar até o fim e não terminam o rali, Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD), co-líder e oposição Partido Puea tailandês MP Jatuporn Prompan anunciou no palco dos camisas vermelhas na base dos protestos no cruzamento da avenida da Ratchaprasong, área, importante, comercial de Banguecoque na noite de quinta-feira.

· Um morto, 10 feridos em confrontos Lumpini

13/05/2010: Uma pessoa morreu e pelo menos 10 pessoas ficaram feridas nos confrontos entre as autoridades e os manifestantes anti-governo fora Lumpini Park, na noite de quinta-feira. Bangkok Post

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - 4 FERIDOS GRAVEMENTE

.

4 feridos gravemente no confronto, de ontem, quinta-feira no parque Lumpini

Manifestantes, camisas vermelhas, entraram em choque com tropas no portão 2 do Parque Lumpini às 23:00, ontem, quinta-feira, provocando pelo menos quatro feridos gravemente .

Um deles foi baleado no olho em frente do Edifício Ua-Chuliang.

Todos os manifestantes feridos foram levados para Hospital Chulalongkorn.

The Nation

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - SEH DAENG FERIDO GRAVEMENTE

  1. Seh Daeng gravemente ferido

    Maj-Gen Khattiya Sawasdipol, mais conhecido como Seh Daeng, foi baleado na têmpora direita e gravemente ferido durante uma cena de tiroteio perto do cruzamento da Sala Daeng na noite, de quinta-feira. (Foto Reuters)

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - ESTENDIDO ESTADO DE EMERGÊNCIA

CRES estende estado de emergência

Cerca de 10:40, o Centro de Resolução de situação de emergência, anunciou a prorrogação do estado de emergência para mais províncias do Norte e do Nordeste, como Chiang Mai, Udon Thani e Nakhon Ratchasima, além de áreas existentes em torno de Banguecoque e arredores, que foi anunciada em 7 abril de 2010.O motivo dado que existem tentativas de criar violências extremas nas referidas zonas. Bangkok Post

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - GENERAL KHATTYA EM COMA

Meu pai está em coma: disse a filha, do Tenente-General, Katthiya

Katthiya, filha do Tenente-General Khattiya Sawasdipol, disse que seu pai está gravemente ferido e encontra-se em coma.

"Se ele não sobreviver, eu vou decidir depois o que deve ser feito em seguida", disse ela.

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - 20 CAMISAS VERMELHAS FERIDOS

Cerca de 20 manifestantes feridos por balas de borracha

Fonte do governo informou que as tropas entraram em confronto com os manifestantes camisas vermelha no Parque Lumpini às 20h40min horas, ferindo cerca de 20 manifestantes.

Os manifestantes tentaram interceptar as tropas dentro do Parque Lumpini e demolir bloqueio na avenida Rama IV.

Em seguida, as tropas dispararam balas de borracha contra os manifestantes, levando-os a recuar para a base da Rajprasong, mas as autoridades conseguiram bloquear todos os lados da zona Rajprasong rali.

The Nation

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - LÍDER DOS VERMELHOS FERIDO

.
BANGUECOQUE (AFP) - Uma figura-chave nos protestos contra o governo da Tailândia foi seriamente ferido, hoje, quinta-feira depois de tiros e explosões ter ressoado na base de protestos dos camisas vermelhas, depois do Exército ameaçar fechar o acesso ao local, uma fonte do hospital disse.

A violência ocorreu após o primeiro-ministro anunciar um plano para as eleições em 14 novembro, cujas esperanças se desvaneceram para a resolução de parar uma crise, debilitante, de dois meses que gerou a violência contínua, deixando 29 mortos e 1.000 feridos.

Renegado Major-General Khattiya Sawasdipol foi baleado no peito e estava em "estado muito grave", disse a enfermeira em Hua Chiew Hospital.

O general impetuoso não calou o segredo de incentivar os manifestantes de se oporem ao acordo de reconciliação e ordens para não dispersar.

Não ficou claro quem estava por trás do tiroteio ouvido por repórteres no local, que é ocupada por milhares de manifestantes.

"Eu cancelei a data das eleições ... porque se recusaram a dispersar os manifestantes," o primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva disse anteriormente. "Eu tenho dito aos responsáveis de segurança para restabelecer a normalidade o mais rapidamente possível."

Um porta-voz do Exército disse que tropas cercaram a base do comício no centro de Bangkok, com veículos blindados e que os manifestantes teriam permissão para sair, mas não entrar na área.

"Atiradores serão implantado na operação", disse o porta-voz, coronel Sunsern Kaewkumnerd, após a emissão de uma série de advertências duras para os manifestantes "camisas vermelhas" nas últimas semanas.

Sunsern disse que os soldados seriam autorizados a usar balas reais para disparar de advertência, de auto-defesa e contra os "terroristas armados", embora o governo não tenhas anunciado nenhum plano imediato para dispersar os manifestantes à força.

Uma tentativa frustrada por parte das tropas em 10 de abril, para limpar uma área, diferente, no bairro histórico da capital provocou feroz luta de rua que deixou 25 mortos e centenas de feridos.

Os vermelhos dizem que o governo não é democrático, pois chegou ao poder em 2008 com uma votação parlamentar depois de um tribunal ter dado como ilegítimos os eleitos aliados de seu herói, o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que foi destituído em um golpe de 2006.

Uma grande multidão de camisas vermelhas, incluindo alguns idosos, mulheres e crianças, permaneceram quinta-feira no site do protesto, que foi enriquecido com barricadas feitas de arame farpado, pneus encharcados de combustível e lanças afiadas de canas de bambu.

Algumas embaixadas estrangeiras na área encerraram suas portas mais cedo devido ao bloqueio , incluindo-se a dos E.U., Reino Unido, Holanda, suspendadram a emissão de vistos.

O plano foi anunciado depois de que as autoridades que não viriam a proceder uma ameaça de cortar a água e luz para o local à meia-noite quarta-feira, embora Abhisit disse que a acção ainda possa seguir em frente.

Lojas, restaurantes e outros negócios na área foram encerrados precocemente em resposta a um pedido apresentado pelas autoridades.

Abhisit se ofereceu para dissolver o parlamento na segunda quinzena de setembro para as eleições em 14 de novembro, se todas as partes aceitassem o plano de reconciliação.

Os vermelhos em sua maioria pobres e da classe trabalhadora, que lançou sua campanha em meados de março para as eleições imediatas, inicialmente acordado para entrar no processo, mas os esforços para chegar a um acordo para os ver de volta para casa, desde então, quebrado.

Se Abhisit não vai avançar com a proposta de eleição ", ele não tem um plano ou mesmo um meio de lidar com uma crise muito real", disse o analista Michael Tailândia Montesano.

"Isso coloca o seu governo em uma posição muito áspera", acrescentou Montesano, pesquisador visitante no Instituto de Estudos do Sudeste Asiático, em Singapura.

Outro líder dos camisas vermelhas, Weng Tojirakarn, afirmou que a demolição da eleição e da dissolução do Parlamento foi uma traição do público tailandês.

"O governo cometeu um suicídio político se não houver uma eleição", disse ele antes.
- (C) Copyright AFP 2010/05/13
Publicado com autorização por escrito da AFP.

Tradução livre de José Martins

O SANTO PAPA PORTUGUÊS É JESUS

.



.


VISITA DO PAPA - AS "BOCAS" VIRULENTES DE MIGUEL SOUSA TAVARES



-



Descobra as diferenças
(Sec. XIII)
O Clero, a Nobreza e o Povo
(Sec.XXI)
O Papa €uros, a Casa Rosa e o Mexilhão
p.s. : Antevisão do sec.XXI - ano 2011; "O Dele, o teu e o Vosso"



EÇA DE QUEIRÓS EM 1872


,
"...Nós estamos num estado comparável somente à Grécia: mesma pobreza, mesma indignidade política, mesma trapalhada económica, mesmo abaixamento de carácteres, mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas quando se fala num país caótico e que pela sua decadência progressiva, poderá ...vir a ser riscado do mapa da Europa, citam-se a par, a Grécia e Portugal".
.
Quem foi o responsável pela produção desta frase?

a) Paulo Pedroso no Banco Corrido?

b) Carvalho da Silva num dos seus discursos arrebatados às massas?

c) Eugénio Rosa nos seus estudos semanais e seminais?

d) Medina Carreira nos seus animados diálogos com o Mário Crespo?

e) Outro?

A RESPOSTA CERTA É.............. OUTRO!


Eça de Queirós, As Farpas, 1872

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 13.05.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Bombeiro pede pela filha bebé
Aveiro: Esmagado por semáforo
Estarreja: Barricado fere polícias
Luiz Felipe Scolari: Abandona Bunyodkor
Garry Mann: Hooligan extraditado

Capa do Público Público

Pedofilia não é segredo de Fátima mas grave pecado na Igreja
Joe Berardo admite investir na OPV da Douro Azul
Continental Mabor com lucro de 100 milhões
Portugueses trabalham 133 dias para pagar os impostos
Parlamento não quer pronunciar-se sobre caso dos gravadores mas sindicato insiste

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Hugo Israel, um artista multifacetado
Hipótese de crime é admitida no desaparecimento de Carina
Férias de jurista aumentaram confusão nos concursos

Era uma pessoa alegre e bem-disposta
Enfermeiros querem maior reconhecimento profissional

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Papa segue os passos de João Paulo II
Central Rodriguez gostava de ser leão
Feministas criticam ficção
Jovens violadas em garagem no Cerco

Foi abrir o restaurante e nunca mais apareceu

Capa do i i

Cardeal Saraiva Martins. "Noutras religiões em que não há celibato há mais pedófilos"
Ex-secretário de Estado de Sócrates vai regular serviços energéticos
Todo o PS com Ricardo Rodrigues, agora conselheiro de Segurança Interna
TVI bate RTP e garante jogos da Liga Sagres

Acidentes. Um em cada três peões atropelados tinha álcool no sangue

Capa do Diário Económico Diário Económico

Sócrates e Passos Coelho reúnem-se hoje a sós
FCC “estupefacta” com paragem da nova ponte
Exportações e automóveis sustentam crescimento do PIB
Medidas de austeridade arriscam retoma
Portugal foi o país que mais cresceu na União Europeia

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Francisco Louçã acusa José Sócrates de ser "biombo" do bloco central
Antigo Secretário do Tesouro dos EUA diz que euro pode não sobreviver
Portugueses só hoje vão deixar de trabalhar para o fisco e ganhar para si próprios
Mais de 2500 desempregados recorreram à linha de crédito para pagar empréstimos
Carvalho da Silva apela a nova mobilização dos trabalhadores perante medidas "injustas" e "duras"

Capa do Oje Oje

Vila Galé estuda hotéis urbanos no Brasil
Hotel vínico The Yeatman abre em Julho
Grupo Hotéis Real investe 46 milhões em Olhão
"Portugal não vai recorrer às ajudas da UE e FMI"
Zon prevê manter margens


Capa do Destak Destak

Singulares sofrem aumento de impostos
Mika mostrou-nos o backstage, conquistou o Campo Pequeno e anunciou data no Sudoeste
Governo propôs redução em 5% nos salários dos políticos e gestores
Bento XVI defende «liberdade de culto» perante o «mar de luz» no Santuário de Fátima
Marisa Miller é a mais sexy para os leitores da FHM

Capa do 24 Horas 24 Horas


Capa do A Bola A Bola

Cássio vai renovar por mais uma época
Carlos seduzido mas dividido
Renovação de Quim avança nos próximos dias
Médio da Atalanta fala em contactos com Costinha
Deco em análise

Capa do Record Record

José Herculano na metedologia
Manchester City insiste em David Luiz
Novo leão apresenta-se às ordens a 21 de junho
Liedson: «2010/11 será melhor»
Eduardo por 2 milhões + Ribeiro e Menezes

Capa do O Jogo O Jogo

Portugal com árbitro no Mundial de Águas Abertas
Álvaro Parente quer continuar a brilhar em Assen
Empate 27-27 entre Belenenses e ABC
Quique: "Não há palavras para definir isto”
Cardozo e Pizarro dividem prémio de melhor marcador