Translator

sexta-feira, 14 de maio de 2010

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - BATALHA NAS RUAS DE BANGUECOQUE - CRONOLOGIA DE 15.5.10

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Quatro feridos em ataque de granada M79 em um apartamento da Polícia junto ao Parque Lumpini
Uma granada M79 foi disparada em um apartamento da polícia na área do paruqe Lumpini às 05:35 sábado, ferindo três mulheres e um policia, MCOT relatou.
A granada caiu no quarto andar do edifício de apartamentos. apartamento.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Tropas, praticamente, declararam o toque de recolher na área de Rajprarop e travessa de Rangnam
Tropas praticamente declarou toque de recolher em Rajprarop e travessa de Rangnam.
Foi anunciado que o público não podia circular nas duas vias após seis horas da tarde e o principio da noite.
The Nation


@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Manifestante camisa vermelha faleceu no seu dormir
Fui encontrado morto dentro da tenda onde dormia em frente à sede da Real Polícia tailandesa
Identificado como Sompong Simanon de 40 anos
O corpo foi removido do local e entregue ao Instituto de Medicina Legal
The Nation


@@@@@@@@@@@@@@@@
Franco-atirador, militar, derruba um vermelho armado na área de Bon Kai
Às 5 horas, de hoje, sábado, um atirador de elite militar derrubou um manifestante camisa vermelha armado que estava em cima de um prédio em frente ao abrigo das tropas na frente da comunidade Kai Bon na avenida Rama IV .
O atirador especial militar avistou o manifestante carregando uma arma no edifício às sua frente o que lhe deu a oportunidade de disparar contra o homem, derrubando-o imediatamente.
A troca de tiros entre os dois lados continuaram. Uma granada M79 foi disparada em direcção ao abrigo militar, mas acabou de caiu a 50 metros antes do alvo.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Australiano turista captou em imagens de video dois franco-atiradores na torre em Charn Isara .
Um turista australiano entregou uma cópia de clip de vídeo de dois homens que aparecem como franco-atiradores em frente à torre Charn Isara junto ao hospital Chulalongkorn .
O turista deu a cópia a jornalistas às 4h10.
O video mostra dois homens juntos com um homem usando um telescópio para verificar os movimentos abaixo.
O turista disse que viu os guardas vermelhos apontando para o prédio o que lhe chamou à atenção eles indicando para cima e observando os franco-atiradores deu a oportunidade de gravar o clip.
The Nation
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Dez camiões de tropas enviadas para Din Daeng, Rajprarop
Sábado às 04:30, mais dez caminhões das tropas totalmente armados deixaram Kiakkai área em direção ao cruzamento da avenida de Si Ayutthaya .
Acredita-se que contingentes estão a ser enviados para reforçar as tropas área de Din Daeng e avenida Rua Rajprasong
The Nation
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Fotógrafo do jornal “The Nation” atingido com um tiro numa perna
fotógrafo Nation Chaiwat Pumpuang está entre as cinco pessoas feridas em choque com tropas camisas vermelhas manifestantes na área Rajprarob sábado.
Chaiwat, um fotógrafo sênior, foi baleado na perna.
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Natthawut exige ao governo de cessar-fogo imediat
Natthawut Saikua, um líder vermelho, hoje, sábado, exigiu que o governo deve, imediatamente, cessar-fogo, para que as tropas parar de atirar no povo e deve, imediatamente, retirar as tropas.
Disse em uma conferência de imprensa em 01:00. Natthawut disse que os confrontos acontecerem porque as tropas do governo foram destacadas para bloquear os apoiantes camisas vermelhas de continuar o protesto na base de Rajprasong.
Ele disse que o bloqueio enfureceu os manifestantes para que os líderes camisas vermelhas não poderam controlá-los.
Os confrontos causaram pelo menos 17 pessoas mortas, Natthawut disse por último.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
TNN mostra de fotos de sete homens, provavelmente mortos fora do Hotel Century
Estação de TV, por cabo, TNN fifundiu uma foto, ter obtido a partir de um turista estrangeiro, mostrando sete homens deitados fora Hotel Century .
A estação disse que o turista tirou foto do seu quarto no hotel, que está perto da avenida Rajprarop e da travessa Rang Nam.
O turista pensam que os sete homens foram mortos a tiros.
The Nation
@@@@@@@@@@@@@@@
Tropas abrem fogo ns rua Bon Kai
• Publicado em: 15/05/2010 às 03:31
• Notícia: Breakingnews
Tropas dispararam balas de borracha contra os manifestantes anti-governo no cruzamento da rua de Kai Bon junto à avenida Rama IV, na tarde de hoje sábado.
A avenida Rama IV junto à elevação belga/tailandes no cruzamento Bon Kai permaneceu fechada devido ao tiroteio e explosões que continuam lá, relatórios disse.
O exército criou barreiras de sacos de areia no meio da estrada e abriram fogo contra o disparo de tiro esporádico, do lado da Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD), enquanto, isto, os manifestantes, queimam pneus e um caminhão de lixo para evitar as represálias dos miliatares.
As tropas, em seguida, proibiram a entrada de pessoas na rua Bon Kai, embora um grupo de manifestantes já estavam na área.
As estradas foram parcialmente aberta para o tráfego no cruzamento Sala Daeng mas havia poucos passageiros devido a preocupações de segurança.
The Nation


@@@@@@@@@@@@@@@
Facebook a página dos vermelhos e as questões no pedido de ajuda
UDD Tailândia, na sua página do Facebook que apóia o movimento-camisas vermelhas, pediu às pessoas vermelhas a sair em força, total, para ajudar os manifestantes na base Rajprasong, sobreviver, à repressão sobre este fim de semana.
A página, da UDD Tailândia, pediu que as pessoas camisas vermelhas para se reunirem no Imperial Lardprao e no escritório Com a Kaerai e se moverem para a base no cruzamento da avenida da Rajprasong.
A página que pediu aos camisas vermelhas de trazer alimentos e água para os manifestantes na Rajprasong.
Disse que o povo vermelho também se poderia reunir no Partido Peu tailandês com sede no Edifício BBD na travessa Jinda Thawil fora da avenida Rama IV
A página também pediu ao povo vermelho ser cuidadoso, dizendo que os guerreiros vermelhos de traje preto e ex-chefe do Exército Gen Chavalit Yongchaiyudh os iria ajudar sa batalha contras os militares.
Ele disse que se os manifestantes sobreviverem no domingo passado, o movimento vermelho iria ganhar a guerra contra o governo.

The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@@@
UDD diz que o exército deve cessar-fogo
Publicado em: 15/05/2010 às 14:41
Notícia: Últimas
Camisas vermelhas, Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD), hoje, sábado, exigiu que o exército de cessar-fogo e o governo a rever o seu plano para acabar com a manifestação anti-governo no distrito prolongada Ratchaprasong comercial de Banguecoque.
No palco de Ratchaprasong, UDD co-líder Natthawut Saikua mostrou imagens de civis, do sexo feminino, que acreditava ser mortas pelo exército.
"Os civis na foto são defensores dos camisas vermelhas e ela foi morta por tropas destacadas pelo governo," o Sr. Natthawut disse à multidão e jornalistas no local do protesto.
"Nós [a UDD demanda], o exército cessar-fogo e retirar as tropas imediatamente para evitar mais perdas.
"Então, podemos considerar as demandas políticas", disse ele.
No entanto, ele disse que não houve contacto por parte do governo e outras negociações seria improvável que a situação era muito longe.
"Nós vamos continuar a lutar pela democracia", disse ele.
Havia muitas bombas plantadas em Lumpini Park e a UDD tinha coordenado com p 1º Comandante da Police Wichai Sangprapai para inspecionar a área, disse ele.

@@@@@@@@@@@@@@@@
.
Tropas colocam 'sinal de zona de perigo de vida ' na avenida Rajprarop
A avenida Rajprarop ao lado do cruzamento Din Daeng permanece sob alta tensão, como as tropas colocar um cartaz dizendo " sinal de zona de perigo” em Inglês.
O sinal disse que as pessoas que não estão envolvidas, não deve entrar na área.
Líder dos camisa vermelhas mobiliza, apoiantes camisas vermelhas, em Pathum Thani, para seguir para Bangkok
.
Sornrak Pakchai, coordenador da Red-shirt rádio comunitária, convida-shirt vermelha pessoas na província de recolher na Staton.
Ele disse que o povo Pathum Thani camisa vermelho-se deslocará para Rajprasong para amparar os manifestantes lá.
Somrak disse que os manifestantes-shirt vermelha que também bloqueiam estradas em Pathum Thani para retaliar contra a repressão sobre os manifestantes.
The Nation

.
Wallop convida líderes vermelhos para evacuar crianças, idosos imediatamente
Tangkhananurak Wallop, um ex-senador e secretário de uma fundação dedicada a crianças, instou os líderes-shirt vermelha para evacuar imediatamente crianças e idosos a partir de Rajprasong zona de rally.
Wallop disse que cerca de 70 dos manifestantes são crianças e idosos.
Wallop ofereceu para cuidar das crianças, para os manifestantes.
Ele disse que seria perigoso para as crianças e os idosos a permanecer na zona de protesto.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@
Os investidores estrangeiros começam a vender acções, de investimentos na Tailândia e a comprar dólares americanos
• Publicado em: 15/05/2010 às 11:47
• Notícia: Últimas Notícias
Mais investidores estrangeiros têm vendido acções e compraram dólares dos E.U. devido à escalada de violência política, o Bank of Thailand (BOT). A assistente do governador Suchada Kirakul governador disse na manhã de hoje sábado.
No entanto, a senhora Suchada disse, a quantidade total de entradas e saídas de capital ainda era baixo.
Disse ainda que o valor do baht tinha começado a enfraquecer por causa da desvalorização do Euro.
Investidores também estavam preocupados que a situação política poderia se tornar violenta, novamente, ela disse.
"O banco central ainda não irá intervir na flutuação do baht como a taxa ainda é aceitável", disse o governador assistente acrescentou.
.
Os vermelhos prometem continuar a luta
• Publicado em: 15/05/2010 às 11:46
• Notícia: Breakingnews
Manifestantes camisas vermelhas, continuaram a lutar até que o primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva dissolva a Câmara Baixa e se demita, Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD), líder Jatuporn Prompan disse hoje, sábado.
O situaiton agora é como uma guerra civil, e seria mais violenta se as tropas continuem a cercar a base do rali a bloquear a entrada dos manifestantes.


@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Os vermelhos queimam mais pneus na avenida de Rama IV
Manifestantes vermelhos queimaram mais pneus na avenida de Rama IV , em frente à travessa Ngam Duplee próximo da via, provocando uma espessa nuvem de fumo sobre a área.
Canal 3 relatou que o fumo da queima dos pneus encobre a visão do caminho
A câmera ao vivo do canal de televisão mostrou o fumo espesso no cruzamento Ngam que liga à expressway às 11 horas desta manhã de sábado.
The Nation
-
A rua da Silom voltou numa via fantasmacidadeA rua da Silom que é sempre animada, tornou-se desertas manhã de sábado, com apenas algumas lojas 7-Eleven abertas.
Às 10h30, de hoje, sábado, as tropas utilizaram barreiras de plástico laranja de várias camadas na rua da Silom, cruzamento de Narathiw para vedar o acesso ao cruzamento do cruzamento da Saladaeng.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Manifestantes vandalizam propriedades públicas
Publicado em: 15/05/2010 às 11:18
Notícia: Breakingnews
www.bangkokpost.co
Manifestantes anti-governo na manhã, de hoje, sábado atearam fogo a duas cabines telefónicas, públicas e destruiram uma cabine da polícia perto da ponte belga/tailandesa na avenida Rama IV, em um acto de retaliação contra os soldados mobilizados pelo governo para cortar energia, água e alimentos para a base do comício na área da Ratchaprasong e zona, comercial, importante de Banguecoque.
Os manifestantes também destruíram as candeeiros de rua, câmeras de circuito fechado de televisão, esculturas na avenida da Rama IV e combater as tropas que estavam tentando impedir as pessoas de entrar no local do protesto, segundo relatos.
Um grupo de manifestantes em uma carrinha e camião carregado, com alimentos, tentaram os condutores atravessar a barreira militar para entrar na base do comício da Ratchaprasong mas os soldados abriram fogo e com êxito os condutores foram obrigados a recuar.
As forças militares não permitem qualquer tipo de veículos de circular nas estradas que conduzem até a ponte belga/tailandesa neste momento.
Sons de tiros continuavam a ser ouvidos desde a noite de sexta-feira. O pessoal médico foi visto perto do local para enviar os feridos para o BMA Medical College & Hospital Vajira.


@@@@@@@@@@@@@
3 ou 4 moradores da área de Bon Kai feridos por balas disparadas por franco-atiradores
Três ou quatro moradores da comunidade Bon Kai perto do estádio de boxe Lumpini foram baleados e feridos por atiradores não identificados esta manhã de sábado, informou TNN.
A estação disse que os atiradores possam estar a esconder-se em um prédio abandonado ao lado do estádio de boxe.
Os moradores foram baleados no peito e foi levado às pressas para um hospital.
The Nation


@@@@@@@@@@@@@@@@@
O renegado general Seh Daeng, estabilizado, mas em critica condição
• Published: 15/05/2010 at 10:23 AM
• Online news: Breakingnews - Bangkokpost
Doutor do hospital Vajjira revelou esta manhã que Gen Khattiya Sawasdiphol (Seh Daeng) encontra-se estabilizado mas em condição critica .
Está a receber regular tratamento de anti-bioticos. Não à autorização de receber visitas a não ser sua filha Khattiyaa.
.
@@@@@@@@@@@@
Um distribuidor do refrigerante Coca-cola ferido em um tiroteio cruzado na avenida Rajprarop, que irrompeu às 09:20, de hoje, sábado, causando ferimentos ao trabalhador de transporte de coque em fogo cruzado.
O tiroteio durou cerca de 10 minutos.
Matichon Online disse que algumas, outras, pessoas ficaram feridas



@@@@@@@@@@@@@@@@
Weng um líder dos vermelhos convidou os jornalistas a retornar à base do cruzamento da avenida da Rajprasong
Weng Tojirakarn, esta manhã, convidou os jornalistas para voltar a cobrir a manifestação na base Rajprasong.
Ele disse que nenhum repórter apareceu no comício em vista, aparentemente, pelo receio de ataques que lhes não permitem cobrir a manifestação.
Weng disse que os guardas dos camisas vermelhas dariam protecção aos jornalistas.
O não comparecimento de jornalistas indicam que os militares estavam a ponto de suprimir os manifestantes em Rajprasong, weng afirmou.
The Nation
Serviço do comboio aéreo paralisado, hoje, sábado
Banguecoque Sistema de Trânsito aéreo anunciou que seus serviços, em ambas as vias, será totalmente interrompido sábado, no interesse de segurança.
Para obter mais informações, entre em contato 0-2617-7300 ext 1834, 1842.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@
Camisas vermelhas queimam cabine de telefone, público, em frente ao Estádio de Boxe Lumpini
Os vermelhos atearam fogo a uma cabine de telefone, público, em frente ao Estádio de Boxe, Lumpini às 08h57, de hoje, sábado, a estação de rádio Jor Sor, a 100 metros do local, informou .
O fogo alongou-se para edifício comercial, nas proximidades e os bombeiros ainda não puderam seguir para o local para o controlar.
Esporádicos tiros e explosões foram ouvidos na área.
As tropas também disparou em direção e para o para alertar os manifestantes e não atacá-los.
The Nation

@@@@@@@@@@@@@@@@
Os vermelhos queimam cabines telefónicas e postos de polícia de fiscalização do trânsito nas ruas de Banguecoque
• Publicado em: 15/05/2010 às 09:01
• Notícia: Breakingnews
Nuvens de fumos, tensas, poderiam ser vistas ao longo da cidade de Banguecoque na manhã de hoje,sábado, depois dos miltares ter bloqueado carrinhas e camiões que transportavam alimentos para a base de protestos.
Os vermelhos destruiram uma esquadra de policia na rua do Convento e lançou o fogo a duas cabines telefônicas e CCTVs nas proximidades.
Um grupo de soldados ainda estavam vigiando a área na avenida Rama IV em torno da ponte belga/tailandesa para impedir os manifestantes de entrar na base do rali.


@@@@@@@@@@@@@@@
Novos dados
.
Vítimas de sexta-feira, sanguinária, atingiu 16 mortes e 157 feridos
O Centro de Saúde Metropolitana de Administração de Banguecoque adiantou com novos números de dados que o número de mortos nos confrontos de ontem, sexta-feira entre tropas e manifestantes sitiou-se no número de 16.
O centro anuncious, hoje sábado, pelas 6 horas da manhã acrescentando que entre os mortos 157 pessoas foram feridas.
The Nation
.
@@@@@@@@@@@@@@@
RESCALDO DE 14.05.10
.
Sete mortos, 100 feridos em violência, ontem em Banguecoque
Por Patrick Falby
Tropas BANGCOQUE (AFP) - Militares, tailandeses, abriram fogo contra os manifestantes, camisas vermelhas, ontem, sexta-feira após um bloqueio militar ao ponto de localização do rali, grande no coração da cidade de Banguecoque que provocou violentos confrontos que deixou sete pessoas mortas e mais de 100 feridos.
As forças de segurança deslocara-se para retomar o controle de uma via perto do bazar Suan Lum, um local popular entre os turistas, depois dos camisas vermelhos, ter sido deslocados para fora de sua base fortificada, já cercado pelos militares.
Os manifestantes, vermelhos que estão tentando derrubar o governo do primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva, jogaram pedras, estilingues e lançando fogo de artifício contra os militares cujo o impasse de dois meses, desceu ontem em mais violência.
Ao cair da noite, fogo continuou a ressoar perto do local do protesto, que ainda era ocupada por milhares de manifestantes. Várias explosões foram ouvidas no distrito, financeiro, nas proximidades, mas o caso não está muito claro.
Seis homens e uma mulher, todos civis, foram mortos na violência, que também deixou 101 pessoas feridas, incluindo três estrangeiros, de acordo com o centro de emergência oficial Erawan.
Três jornalistas, um deles brasileiro, a reportar para a agência noticiosa "França de 24" e outros de canais de televisão, foram baleados e feridos enquanto cobriam os protestos.
O porta-voz do Governo Panitan Wattanayagorn disse que os militares e outras forças de segurança foram atacadas quando procuravam vedar a área comício na quinta-feira para evitar mais camisas vermelhas penetrar no local.
"Os soldados ... não tiveram outra escolha senão responder a estes ataques", disse Panitan, porta voz do governo, numa conferência de imprensa, acrescentando que os soldados foram autorizados a usar munição de verdade em auto-defesa, mas tiros de advertência contra homens armados.
Tropas intensificarão as medidas de segurança nos próximos dias para procurar armas e reduzir o número de pessoas que entram na área, disse ele, alertando para o risco de mais instabilidade na capital.
Os soldados usaram gás lacrimogêneo na sexta-feira contra os manifestantes, que atearam fogo a pilhas de pneus na via pública, incendiaram um autocarro da polícia vazia e veículos do exército foram vandalizado quando procuravam, esforçadamente, romper o bloqueio.
Em um ponto as tropas dispararam contra manifestantes, directamente e depois avançou para uma estrada, disparando para o ar, segundo um jornalista da AFP.
Nelson Rand, um repórter que cobria os combates entre tropas e manifestantes para a França 24, foi atingido por três disparos por armas militares e "gravemente ferido", relatou a sua agência.
Pelo menos 37 pessoas foram mortas e cerca de 1.000 feridos em Banguecoque, em uma série de confrontos e ataques desde que os protestos começaram em meados de março.
O clima era tenso no interior acampamento dos manifestantes, que foi reforçada com arame farpado, pneus usados de veículos pesados e encharcados com querosene e canas de bambu afiadas.
"Abhisit PM já começou a guerra civil," disse um líder dos vermelhos Nattawut Saikuar a repórteres.
"Precisamos urgentemente exigir que o governo retire as Forças Armadas e parar a violência", disse ele. "Eu não sei como podemos sobreviver à noite se Abhisit não concordar com um cessar-fogo. Esperamos que Abhisit não deseje a guerra."
Os vermelhos consideram o governo de Abhisit ilegítimo porque não chegou ao poder em 2008 por uma votação parlamentar, após uma decisão judicial que derrubou os eleitos, aliados ao seu herói, o ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, que foi destituído em um golpe militar em setembro de 2006.
Thaksin, vive em exílio, auto-imposto, para evitar uma pena de prisão na Tailândia, por corrupção, pediu ao governo para retirar as tropas e reiniciar as negociações com os manifestantes.
"As acções do governo claramente constituem uma violação grave dos direitos humanos e delitos", Thaksin afirmou em um comunicado.
Ministro da Defesa, General Prawit Wongsuwon disse que a operação militar foi destinado a forçar os líderes do movimento de volta às negociações com o governo.
O general renegado aliado aos vermellhos está lutando por sua vida após ser baleado perto de quinta-feira ao local de protesto. Seus partidários disse que foi alvejado por um franco atirador.
O Exército, havia advertido, quinta-feira, que iria implantar franco atiradors em torno do local de protesto dos vermelhos, mas negou qualquer envolvimento no assassinato de Sawasdipol Khattiya Major-General, mais conhecido por seu apelido de "Seh Daeng".
Khattiya, acusado de tentar bloquear movimentos do governo para conciliar com os manifestantes, estava inconsciente na unidade de terapia intensiva do hospital Vahira com um ferimento na cabeça.
Ele tem uma "baixa" oportunidade de sobrevivência, disse Chaiwan Charoenchokethavee, director do hospital.
A violência surgiu após Abhisit cancelar um plano para realizar as eleições em novembro, próximo, como esforço em procura de paz que viria a fracassar, com os vermelhos exigindo que vice primeiro-ministro ser colocado sob a Justia pelo seu papel nos confrontos de rua em 10 de abril, último, pela repressão na qual 25 pessoas morreram, incluindo um operador de câmara japonês.
(C) Copyright AFP 2010/05/15
Publicado com autorização por escrito da AFP
.
@@@@@@@@@@@@@@@
Escolas, para o novo termo escolar, adiada, abertura para 01 de junho
• Publicado em: 15/05/2010 às 12:00
• seção do jornal: Notícia
Escolas em áreas próximas ao local dos comícios dos vermelhos no cruzamento da Ratchaprasong foi adiada a abertura para 1 de junho por razões de segurança.
A Administração Metropolitana de Bangkok (BMA) ordenou ontem que 17 escolas sob sua gestão, nas áreas afectadas adiam o início do prazo para segunda-feira 01 de junho.
Oito das 17 escolas encontram-se no distrito de Pathumwan onde os camisaa vermelhas da Frente Unida para a Democracia contra a Ditadura do acampamento (UDD) têm como base principal está locolizada, disse o vice-governador de Banguecoque Thaya Theepsuwan. http://www.bangkokpost.com/
@@@@@@@@@@@@@@@
.
Táxis bloquearam Din Daeng saída da auto-estrada elevada, para o centro da cidade de Banguecoque às 5h30 de, hoje, sábado.
Os motoristas de táxi, do lado do movimento dos camisas vermelhas, o bloqueio é pelo motivo de suspeita que contingentes de militares estariam a ser mobilizados para reprimir os manifestantes vermelhos no cruzamento da Din Daeng , utilizando, como transporte, a auto-estrada elevada.
Os manifestantes pararam de queimar pneus no cruzamento de Din Daeng, mas a tensão permanece elevada quando se espera que os manifestantes, vermelhos e as tropas se continuarem a enfrentar uns aos outros.
Enquanto isso, a polícia criou um posto de controle no Monumento da Vitória.

.
@@@@@@@@@@@@@@@
.
3 feridos em confronto com um mini-autocarro que tentou passar a barreira de segurança no distrito de Makkasan
Um mini-autocarro a alta velocidade, não parou para a verificação pelas forças de segurança na ligação aeroporto/Makkasan (Banguecoque) cerca de 30 minutos depois da meia-noite, levando os soldados a disparar contra o veículo.
Após a viatura parar por causa dos disparos, as tropas encontraram três pessoas no interior, gravemente feridas pelo disparo dos projectiles. Entre as quais, muito mal tratada, uma criança de cerca de 10 anos.
O condutor, aparentemente, embriagado.
.
Material informativo extraído do diário The Nation

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - BATALHA NAS RUAS DE BANGUECOQUE

..


Cronologia


A seguir a cronologia dos acontecimentos, de ontem, sobre uma operação militar para fechar o local dos camisas vermelhas "de protesto.

12:12: Cinco mil soldados começam bloqueio Suan Lum, mercado da noite e lançado gás lacrimogêneo. Tiros são ouvidos logo depois.

12:15: O gás lacrimogêneo ajuda os soldados a recuperar a área perto de Suan Lum mercado da noite, que foi ocupada pelo camisas vermelhas na noite de quinta-feira. Manifestantes tentam cercar as tropas no mercado de noite, com a atmosfera manchada de fumo que vem do lado do Parque Lumpini .

12:30: Administração Metropolitana de Banguecoque rejeita pedido da polícia para retirar um camião da polícia, incendiado, pelos manifestantes no cruzamento da Sala Daeng, afirmando que seus funcionários estariam sob ameaça da troca de tiros.

13:00: Manifestantes queimam pneus em frente ao Estádio de Boxe Lumpini, a cerca de 100 metros da Ponte belga/tailandesa. Tiroteio esporádico é ouvido. Um confronto entre manifestantes camisas vermelhas e forças de segurança mata um homem e fere 20, três dos quais são jornalistas.

13:30: Manifestantes fora do estádio de boxe atacam as forças de segurança com estilingues e bombas de gasolina, enquanto que os soldados respondem com tiros disparados para ar, seguido de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Vinte manifestantes foram presos.


13:50: O líder dos manifestantes Jatuporn Promphan anuncia no palco que a situação poderia levar a uma guerra civil.

14:30: O coronel Sansern Kaewkamnerd, porta-voz do Centro para a resolução da situação de emergência, diz à imprensa que as forças do governo têm assegurado a área ao redor da ponte belga/tailandesa e montou barricadas na estrada Wireless Road.

15:00: Reforços de soldados são enviados para proteger o Palácio do Governo.

15:20: Tropas e camisas vermelhas chocam-se no cruzamento Rajprarop e não há barulho de tiros. Manifestantes recuo até ao cruzamento da área de Pratunam.

04:20: Líder dos camisas vermelhas Natthawut Saikua insta o governo para emitir uma ordem de retirada das tropas e revogar o decreto de emergência.

16:25: Moradores das travessas 4 e 6 da Rajprarop tentam colocar fora os manifestantes camisas vermelha, que estão armados com coquetéis molotov e prontos para enfrentar os soldados.

16:30: Ruam Katanyu um trabalhador Fundação Sarayut Amphan é acidentalmente, atingido com um tiro no braço durante um confronto na travessa Ngam Duphli.

16:50: Manifestantes queimando pneus no viaduto da Sala Daeng e soldados esperam junto da ponte. O ruído de tiros e fogos de artifício é ouvida do lado dos manifestantes, enquanto os soldados disparam tiros para o ar periodicamente.

05:00: Há um confronto entre os dois lados perto do Hotel Dusit Thani e do viaduto belga/tailandês. A queima de pneus cobriu a área com fumos.

18:00: Duas granadas, que se acredita ter sido disparadas por lança granadas M-79, explode na travessa Sala Daeng e em frente ao Hotel Dusit Thani. Não há relatos de feridos.

06:20: Explosão é ouvida na base dos camisas vermelhas no cruzamento da Rajprasong, com os oradores a saltarem do palco da doutrinação e gritam aos manifestantes que deitem no solo. Não são registados ferimentos ou mortes e as causas da explosão ainda são desconhecidas.

18:40: Um veículo blindado que se desloca no cruzamento da Sala Daeng em direcção da avenida Wireless, os manifestantes, vermelhos, atiram-lhe com garrafas cheias de gasolina, incendiadas e fogo de artifício é lançado iluminando a posição dos militares.


POLÍTICA DA TAILÂNDIA - TERRORISTAS INFILTRADOS NOS CAMISAS VERMELHOS



Há cerca de 500 "terroristas" misturados com os camisas vermelhos vermelho em Banguecoque, Col Sansern Kaewkamnerd, porta-voz da resolução para a situação de emergência, disse na televisão nacional, na noite de hoje, de sexta-feira.

Col Sansern disse que os soldados têm o direito de se proteger.

Ele disse que os soldados têm usado seus fuzis M16 como o último recurso quando as pessoas abrem fogo sobre eles, mas eles teriam como objectivo de disparar tiros em partes inferiores do corpo, em um esforço para evitar a morte dos manifestantes.

Gabinete do Primeiro-Ministro, Ministro Sathit Wongnongtoey, entretanto, alertou para os confrontos mais nos próximos dias as forças de segurança intensificar as medidas de segurança em torno do local de protesto.

As medidas foram destinadas a reduzir o número de manifestantes que entrar na área, disse ele.

Sobre o autor

columnist
Escritor: Repórteres Online

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - EMBATES ENTRE OS CAMISAS VERMELHAS E OS MILITARES

5 mortos, 45 feridos, hoje sexta-feira, dentro da violência que de momento ocorre em Banguecoque

Pelo menos cinco pessoas morreram e 45 ficaram feridas em confrontos entre manifestantes anti-governo e as tropas em Banguecoque, hoje, na sexta-feira, o Centro de Emergência do Governo informou.

Cerca das duas horas da tarde, no cruzamento da Sala Daeng. próximo do local do protesto contra o governo da Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD) com Ratchaprasong, um civil - Prachuap Jiraphand - foi morto após ser baleado no peito e 11 pessoas ficaram feridas.

Às 16:30, nove pessoas ficaram feridas em confrontos no cruzamento Witthayu. Um cinegrafista tailandês e um jornalista estrangeiro estava entre os feridos.

De 17:30 - 18:30, mais três pessoas ficaram feridas no cruzamento Witthayu.

O Hospital Geral de Polícia o chefe dos médicos, Jongjet Aowajenpong disse que outro civil - Piyapong Kittiwong - foi morto a tiro depois de uma bala o atingir na cabeça. Outro civil Somsak Siriluk, também foi morto por um tiro disparado por um revólver.

Kluaynamthai diretor do hospital disse Suvinai Busarakamwongs de 48-year-old Saneh Nilluang, civil, foi baleado no peito esquerdo.

Ele disse que dois pacientes sofreram hemorragia pulmonar. Suregeons e tinha sido operado pelo pessoal médico e acompanhada de perto a sua condição.

Um relatório final, disse um soldado foi morto por uma explosão de granada M79 na área Pratunam.

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - JORNALISTAS ESTRANGEIROS ATINGIDOS POR BALAS

Dois jornalistas estrangeiros atingidos "por balas '

Publicado em: 14/05/2010 às 07:47
Notícia: Breakingnews


Um jornalista estrangeiro a trabalhar para a France 24 foi atingido por três tiros e foi tratado no Hospital Chulalongkorn, seu colega Cyril Payen disse em um relatório França 24.

Nelson Rang, um canadiense, foi baleado quando estava cobrindo os confrontos entre tropas e manifestantes na sexta-feira.

As balas atingiram a perna, o tronco e sua escrita, Payen, disse, acrescentando que estava "gravemente ferido".

Enquanto isso, outro cinegrafista da Voice TV foi baleado na perna, de acordo com reportagens de televisão.

No começo o dia, o jornal Matichon relatou em seu website que um de seus fotógrafos foi baleado na perna

video

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - RENEGADO SHE DAENG A LUTAR PELA VIDA

Red general; Lt Gen Kattiya Sawasdiphol is shot on Thursday during an interview with foreign journalists at Saladaeng Intersection on Thursday. He is in critical condition.//Khanathit Srihirundej
Red geral, tenente-general Kattiya Sawasdiphol foi baleado na quinta-feira durante uma entrevista com jornalistas estrangeiros em Saladaeng Interseção na quinta-feira. Ele está em estado crítico. / Khanathit Srihirundej

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - LÍDERES CAMISAS VERMELHAS ABANDONAM O RALI



-Quatro líderes UDD abandonaram rali

Publicado em: 14/05/2010 às 06:08

Notícia: Últimas Notícias

.
Quatro líderes camisas vermelhas, abandonaram o rali anti-governo no distrito de prolongada presença do cruzamento da avenida da Ratchaprasong, zona, importante, comercial de Banguecoque na sexta-feira.

"É agora claro que quatro dos nossos líderes - Veera Musikhapong, Adisorn Piangket, Paijit Aksornnarong e Visa Khantap - não virão para o local de protesto em Ratchaprasong" Frente Unida para a Democracia contra Ditadura (UDD), líder Kwanchai Praipana disse.

Entretanto, um líder camisa vermelho-core o membro Chinawat Haboonpad, disse que a liderança UDD ainda estava na unidade, mas alguns líderes tinham uma visão diferente.

"No começo, nós [os líderes camisas vermelhas] decidiu terminar o rali, mas pessoas morreram durante os confrontos políticos. Em seguida, não poderia vir em termos, porque nenhum de nós quer ser preso sem receber um tratamento justo", o Sr. Chinawat disse. "Se o decreto de emergência seja revogada a polícia poderia nos deter mais de 84 dias."
.
Os quatro líderes não compareceram à reunião dos camisas vermelhas para discutir a posição do grupo hoje.

POLÍTICA DA TAILÂNDIA-ÚLTIMAS FOTOS

image

Notícia » O dia do julgamento »Galeria de Fotos

Clashes on Rama IV

  • Publicado em: 14/05/2010
  • Total de espectadores: 1745

Confrontos na Rama IV

14 de maio de 2010. Outro impasse entre manifestantes anti-governo e soldados irromperam novamente na sexta-feira na estrada Rama IV, como membros do público foram correndo por suas vidas. Alguns ficaram feridas. (Fotos por Meksophawannakul Sarot)

Confrontos na Rama IV

  • Publicado em: 14/05/2010
  • Total de espectadores: 1745

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - MILITARES ATIRAM CONTRA OS VERMELHOS

Tropas fogo contra manifestantes

Soldiers fire rubber bullets at protesters on the edge of Ratchaprasong rally camp.

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - MILITARES ATIRAM CONTRA OS VERMELHOS

Tropas fogo contra manifestantes

Soldiers form a line on Rama IV road as red-shirt protesters burn a police truck and tyres that cause black smoke on Friday.

Soldados gás lacrimogêneo e balas de borracha contra manifestantes nas bordas do acampamento rally Ratchaprasong em uma operação para garantir estradas em torno do local, levando a confrontos mais - e mais lesões. (Foto por Jinakul Apichit)

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - FORAGIDO À JUSTIÇA ACONSELHA GOVERNO

.


Thaksin apela ao Governo para realizar, urgentemente, conversações com manifestantes

O ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, hoje, sexta-feira emitiu uma declaração exortando o Governo a manter conversação com os líderes do protesto para acabar com a violência.

Ele emitiu a declaração via Noppadol Pattama, seu ex-assessor jurídico.

Thaksin disse que o governo violou os direitos humanos ao requisitar as tropas para reprimir os manifestantes.

Thaksin pediu ao primeiro-ministro
Abhisit Vejjajiva para, imediatamente, realizar quatro coisas:

1) O governo deve parar de enviar tropas e policiais com armas letais para reprimir os manifestantes.

2) O governo deve levantar imediatamente o estado de emergência em todos as provincias.

3) O governo deve manter conversação com líderes do protesto imediatamente para encontrar uma solução política.

4) O governo deve dialogar com todos os grupos na sociedade para tentar trazer a reconciliação a fim de que o país tenha uma verdadeira democracia e de justiça para poder progredir.

The Nation

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 14.05.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

“Já estou a preparar a nova época”
Portalegre: Perfumaria assaltada
Itália: Queria matar o Papa
Odivelas: PSP alvo de ataques
Ourém: Fogo desaloja família

Capa do Público Público

O centro que tem como negócio a inteligência
PT está disponível para comprar parte da Telefónica na Vivo
Entradas na função pública congeladas "enquanto for necessário"
"A Inteli não é nem nunca foi beneficiária das contrapartidas"
Ministério Público garante que peritos não possuem interesse directo nas contrapartidas

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Veto parlamentar não assusta Parque Escolar
Um terço das gravidezes evolui para partos de risco
Pólenes no ar vão aumentar com melhoria do tempo
Professores indignados com livro infantil que os compara a vacas
Pode ter traçado um plano e por isso agir assim

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Bamba é seta ao dragão
Padre acusado de fraude e peculato foi absolvido
Juiz expulsa líder de gangue
Grupo das cobranças à força continua activo
Toda a segurança enfiada numa sala

Capa do i i

Todo o PS com Ricardo Rodrigues, agora conselheiro de Segurança Interna
TVI bate RTP e garante jogos da Liga Sagres
Acidentes. Um em cada três peões atropelados tinha álcool no sangue
Almada. Operacionais da PSP eliminam ex-agente em troca de tiros

Ex-secretário de Estado de Sócrates vai regular serviços energéticos

Capa do Diário Económico Diário Económico

Euro arrisca-se a afundar para níveis de 1999
Presidente da Prisa vai hoje à comissão de inquérito ao negócio PT/TVI
Concurso dos comboios da CP está a ser repensado pelo Governo
Governo e PSD lançam aumento de impostos
Aumento do IRS afecta mais famílias com menores rendimentos

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

"Estamos a cumprir o nosso dever perante o país"
Obama felicitou Zapatero pelas suas "medidas corajosas"
Comissão de inquérito vai abrir "envelopes mistério" e decidir prorrogação do prazo
As notícias em foco na edição de hoje, dia 14 de Maio, no Negócios

Crise orçamental europeia penaliza praças asiáticas

Capa do Oje Oje

Wall Street termina sessão em baixa sob impacto de crise na Europa
Governo reduz défice em mais 1 ponto
Mota-Engil lucra mais 25,8%
Telefónica lucra mais 2% no trimestre
Sonae Indústria reduz prejuízo

Capa do Destak Destak

EUA e Rússia acordam reforço de negociações sobre novas sanções
Frederico Gil realça "motivação e confiança" para o futuro com final do Estoril Open
"V. I. Lénine - Pequena Biografia" assinala 140 anos de Lénine
PS conclui que há um esforço a fazer de concertação social e de explicação aos portugueses
Dois detidos no âmbito de investigações a atentado falhado na Times Square

Capa do 24 Horas 24 Horas


Capa do A Bola A Bola

7 estrelas na serra
Paulo Jorge avança
Alvaro Pereira o «alpinista»
«Errei ao falar do Sporting nas instalações do V. Guimarães» - Paulo Sérgio
Mundial de 2013 é na Rússia

Capa do Record Record

Seleção Nacional: Arranque a conta-gotas
Encarnados arrumam a casa
Evaldo pode ser o primeiro reforço
Danny: «Vou concretizar sonho de criança»
Apresentação do técnico marca início de nova era

Capa do O Jogo O Jogo

Jesus renova contrato até 2013
Valência: Unai Emery renova contrato
Man. United: Owen de volta na próxima pré-época
Veloso Motorsport optimista para a primeira jornada algarvia do ano
Frederico Gil: "Vou continuar a manter o meu nível"