Translator

quarta-feira, 2 de junho de 2010

O SEGREDO DA AFRICA SUL PARA GANHAR O MUNDIAL 2010

.

video

TUDO QUE PODE VIR À REDE É PEIXE PARA O ZÉZITO

.

A verdadeira história do Zézito e o encontro com o Chico Buarque

O Chico (que é o Buarque) e o Zé (que todo o mundo sabe quem é!!!)

Mas todos nós entendemos... porque todos nós já conhecemos o Zé "Trocas"

Isto até parece ficção, e não é científica de certeza,................... dá é fricção............



Qualquer Zé faria o mesmo. Meter uma cunha ao amigo Luís, para conhecer o Chico.

O Chico é o Chico, não é um Chico qualquer. E, por isso, compreende-se o Zé.

Mas isso não chega, quando o Zé não é um Zé qualquer. Para o Zé não chega conhecer o Chico, bater um papo com o Chico, tirar foto com Chico.

Este Zé não é um Zé qualquer. Quer que seja o Chico a querer conhecê-lo, a ele Zé, a bater papo com ele, Zé, a tirar foto com ele, o Zé.

Vai daí e sai a notícia, "apurada":

"Segundo apurou o Económico, o encontro foi combinado por intermédio de Lula da Silva, que intercedeu junto do Chefe do Governo português para que se encontrasse com Chico Buarque, pois este queria muito conhecer Sócrates."

"É que o cantor queria conhecer pessoalmente o governante português."

Vai daí e o Zé, que não é um Zé qualquer, corta a meio uma reunião com empresários e vai ter a casa do seu "símbolo de juventude", o Chico.

O Zé bateu papo, tirou foto e ganhou um monte de autógrafo do Chico, para a famíla. Disse mesmo que "vai ser um sucesso lá em casa".

E vai mesmo. Porque é mesmo o único sucesso de Zé: o autógrafo e a foto com Chico. Porque o país, lá onde fica a casa do Zé, não tem mais nada para celebrar. Tem desemprego, tem aumento de imposto, tem retroactividade, tem uma parede a chegar, tem promessas quebradas, tem que apoiar o Alegre.

Só que alguém cortou o barato ao Zé e contou ao Chico, que era ele que queria conhecer o Zé. E o Chico não entendeu:

"Foi o vosso ministro quem pediu o encontro. Aliás, nem faria muito sentido eu pedir um encontro e o primeiro-ministro vir ter à minha casa", disse o músico e escritor brasileiro ao PÚBLICO, através de correio electrónico. Chico Buarque ficou indignado ao saber que a imprensa nacional estava a contar uma versão bastante diferente".

"A seguir a este desmentido, o gabinete do PM rectificou: afinal a iniciativa partira mesmo de Sócrates, que há algum tempo tinha dito a Lula que gostava de conhecer pessoalmente o cantor/escritor. E a versão inicial (Chico a pedir o encontro) não passara, afinal, de um "erro de transmissão" no gabinete."

Claro que o Chico não entendeu. O Chico só conheceu ontem o Zé...

O ´TI MÁRIO É O MAIOR!

.
A lucidez do “Matusalem” do PS…
.


…permitiu-lhe escapar à PIDE e a um desterro principesco (Março 1968) em S.Tomé e Príncipe, “preso” numa das melhores casa existentes na capital àquela data e livre para se deslocar à vontade no arquipélago onde chegou a advogar. Marcelo Caetano amnistia-o pouco tempo depois de tomar posse e então regressa a Portugal.
.
Concorre às eleições à A.N. pela CEUD e perde, apesar de apoiado por um homem forte do Estado Novo, Melo e Castro. Em 1970 “exila-se” em Paris com casa no centro da cidade, e pavoneia-se pelos luxuosos corredores do poder da cidade luz, com o beneplácito de “son ami Mitéran” que o força a um pacto com Álvaro Cunhal (pacto de Paris/1973) em todo semelhante ao que aquele fizera com George Marchais e que mais tarde redundou num enorme desastre.
Coitado!
Reparem bem nas algemas e nas grilhetas que lhe foram colocadas pela PIDE em S. Tomé!



Modesta zona de Paris onde esteve “exilado” (1970/1974)

…que lhe permitiu conseguir que os Estados Unidos financiassem o PS durante os primeiros anos da Democracia.
.
…que o fez meter o socialismo na gaveta durante a sua experiência governativa.
.
…que lhe permitiu governar sem ler os «dossiers».
.
…que lhe permitiu não voltar a ser primeiro-ministro depois de tão fantástico desempenho do cargo.
.
…que lhe permitiu pôr-se a jeito para ser agredido na Marinha Grande e, dessa forma, vitimizar-se aos olhos da opinião pública e vencer as eleições presidenciais.
.
…que lhe permitiu, após a vitória nessas eleições, fundar um grupo empresarial, a Emaudio, com «testas de ferro» no comando e um conjunto de negócios obscuros que envolveram grandes magnatas internacionais.
.
…que lhe permitiu utilizar a Emaudio para financiar a sua segunda campanha presidencial.
.
…que lhe permitiu nomear para Governador de Macau Carlos Melancia, um dos homens da Emaudio.
.
…que lhe permitiu passar incólume ao caso Emaudio e ao caso Aeroporto de Macau e, ao mesmo tempo, dar os primeiros passos para uma Fundação na sua fase pós-presidencial.
.
…que lhe permitiu ler o livro de Rui Mateus, «Contos Proibidos», que contava tudo sobre a Emaudio, e ter a sorte de esse mesmo livro, depois de esgotado, jamais voltar a ser publicado.
.
…que lhe permitiu passar incólume às «ligações perigosas» com Angola, ligações essas que quase lhe roubaram o filho no célebre acidente de avião na Jamba (avião esse carregado de diamantes, no dizer do Ministro da Comunicação Social de Angola).
.
…que lhe permitiu, durante a sua passagem por Belém, visitar 57 países («recorde» absoluto para a Espanha - 24 vezes - e França - 21), num total equivalente a 22 voltas ao mundo (mais de 992 mil quilómetros).
.
…que lhe permitiu visitar as Seychelles, esse território de grande importância estratégica para Portugal.
.
…que lhe permitiu, no final destas viagens, levar para a Casa-Museu João Soares uma grande parte dos valiosos presentes oferecidos oficialmente ao Presidente da República Portuguesa.
.
…que lhe permitiu guardar esses presentes numa caixa-forte blindada daquela Casa, em vez de os guardar no Museu da Presidência da República.
.
…que lhe permite, ainda hoje, ter 24 horas por dia de vigilância paga pelo Estado nas suas casas de Nafarros, Vau e Campo Grande.
.
…que lhe permitiu, abandonada a Presidência da República, constituir a Fundação Mário Soares. Uma fundação de Direito privado, que, vivendo à custa de subsídios do Estado, tem apenas como única função visível ser depósito de documentos valiosos de Mário Soares. Os mesmos que, se são valiosos, deviam estar na Torre do Tombo.
.
…que lhe permitiu construir o edifício-sede da Fundação violando o PDM de Lisboa, segundo um relatório do IGAT, que decretou a nulidade da licença de obras.
.
…que lhe permitiu conseguir que o processo das velhas construções que ali existiam e que se encontrava no Arquivo Municipal fosse requisitado pelo filho e que acabasse por desaparecer convenientemente num incêndio dos Paços do Concelho.
.
…que lhe permitiu receber do Estado, ao longo dos últimos anos, donativos e subsídios superiores a um milhão de contos.
.
…que lhe permitiu receber, entre os vários subsídios, um de quinhentos mil contos, do Governo Guterres, para a criação de um auditório, uma biblioteca e um arquivo num edifício cedido pela Câmara de Lisboa.
.
…que lhe permitiu receber, entre 1995 e 2005, uma subvenção anual da Câmara Municipal de Lisboa, na qual o seu filho era Vereador e Presidente.
.
…que lhe permitiu que o Estado lhe arrendasse e lhe pagasse um gabinete, a que tinha direito como ex-Presidente da República, na... Fundação Mário Soares.
.
…que lhe permite que, ainda hoje, a Fundação Mário Soares receba quase 4 mil euros mensais da Câmara Municipal de Leiria.
.
…que lhe permitiu fazer obras no Colégio Moderno, propriedade da família, sem licença municipal, numa altura em que o Presidente era... João Soares.
.
…que lhe permitiu silenciar, através de pressões sobre o director do «Público», José Manuel Fernandes, a investigação jornalística que José António Cerejo começara a publicar sobre o tema.
.
…que lhe permitiu candidatar-se a Presidente do Parlamento Europeu e chamar dona de casa, durante a campanha, à vencedora Nicole Fontaine.
.
…que lhe permitiu considerar José Sócrates «o pior do guterrismo» e ignorar hoje em dia tal frase como se nada fosse.
.
…que lhe permitiu passar por cima de um amigo, Manuel Alegre, para concorrer às eleições presidenciais uma última vez.
.
…que lhe permitiu, então, fazer mais um frete ao Partido Socialista.
.
…que lhe permitiu ler os artigos «O Polvo» de Joaquim Vieira na «Grande Reportagem», baseados no livro de Rui Mateus, e assistir, logo a seguir, ao despedimento do jornalista e ao fim da revista.
.
…que lhe permitiu passar incólume depois de apelar ao voto no filho, em pleno dia de eleições Autárquicas
.
No final de uma vida de lucidez, o que resta a Mário Soares?
Resta a história para julgar os anos de 1974 a 1985 e retirar da falta de competência de Mário Soares as consequências de Portugal ser hoje a lanterna vermelha da Europa.
.
Mário Soares tem a história à frente para que a História se ocupe das posições contraditórias, ziguezagueantes de um homem que afinal nada mais queria que o Poder, em benefício dele e dos amigos.
.
Penalizar-se como um dos grandes responsáveis pela guerra civil em Angola, pelos massacres em Timor, pela escalada da União Soviética em África e como o principal pela miséria em que Portugal se encontra.
.
*Alguns extractos da obra “Nixon e Caetano-Promessas e abandono” de Freire Antunes
.
** Outros do blog do Dr. José Maria Martins, com a devida vénia
.
*** Autor: um português indignado mas com memória

MORREU ROSA COUTINHO - QUE A TERRA LHE SEJA LEVE COMO O CHUMBO


Clique na imagem e leia que a ordem do Rousa Coutinho era matar os portugueses

Rosa Coutinho morre aos 84 anos

Faleceu hoje, vítima de doença prolongada, o Almirante, na reserva, António Alva Rosa Coutinho, militar do 25 de Abril de 1974, que integrou a Junta de Salvação Nacional.

Humberto Costa (www.expresso.pt)
12:10 Quarta-feira, 2 de Junho de 2010
Última actualização há 54 minutos

Rosa Coutinho era conhecido como o 'Almirante Vermelho'
Vítima de doença prolongada faleceu hoje, aos 84 anos, o Almirante António Alva Rosa Coutinho.

Rosa Coutinho, também conhecido pelo "Almirante Vermelho", pela sua identificação ideológica com o PCP, era, em Abril de 1974 capitão-de-fragata.

Foi um dos militares do Movimento das Forças Armadas que desencadeou a Revolução do 25 de Abril de 1974, tendo integrado a Junta de Slavação Nacional.

Em Outubro de Outubro de 1974 é designado Alto-Comissário em Angola até a assinatura do Acordo de Alvor (em Janeiro de 1975).

Rosa Coutinho passou à reserva após o 25 de Novembro de 1975.
.
P.S. - De fraca memória. Nunca se soube se era comunista ou oportunista... Talvez um grande oportunista que depois de andar a comer as "sopas" do Governo de Salazar, passou-se para o lado dos, camaradas, angolanos e teria feito grandes negociatas.
Matar os portugueses não havia problemas o que era necessário era eliminá-los.
Suspeitas de ter assassinado uma rapariga de bar, na cidade da Beira (Moçambique) em 1969 que a atirou de um sétimo andar de um prédio da Munhava e conhecido por "Mira Mortes".
O caso foi abafado, os jornais proibidos a dar o "lamiré" e com isto a saída da Beira para o Brasil, o proeminente jornalista Gouveia de Lemos e o Director do Notícias da Beira, cujo o manda-chuva deste diário era o Eng. Jorge Jardim.

PRONTO O MATO VELHO É QUE ARDE.... VIVA O VELHINHO!

SILVA LOPES, 77 ANOS, NOMEADO ADMINISTRADOR DA EDP RENOVÁVEIS.

Creio que não andamos longe de uma escandaleira nova por semana! Já deve dar para o Guiness...

E esta...????

SILVA LOPES, 77 ANOS, NOMEADO ADMINISTRADOR DA EDP RENOVÁVEIS .

ENCAMINHAR? CLARO!
EU ATÉ ENVIAVA PARA MARTE, JÚPITER, NEPTUNO, PLUTÃO E PARA A LONGÍNQUA ANDRÓMEDA!

ISTO, MEUS AMIGOS, NÃO É UMA VERGONHA, É UM ESCÂNDALO!!!

Meus amigos(as), vamos unir esforços e angariar fundos para ajudar o COITADO.

SILVA LOPES, 77 ANOS, NOMEADO ADMINISTRADOR DA EDP RENOVÁVEIS.

A pouca vergonha continua. Ao que isto chegou!

SILVA LOPES, com 77 (setenta e sete) anos de idade, ex-Administrador do Montepio Geral, de onde saiu há pouco tempo com uma indemnização de mais de 400.000 euros, acrescidos de várias reformasque tem, uma das quais do Banco de Portugal como ex-governador, logo que saiu do Montepio foi nomeado Administrador da EDP RENOVÁVEIS, empresa do Grupo EDP.

Com mais este tacho dourado, lá vai sacar mais umas centenas de milhar de euros num emprego dado pela escumalha política do governo, que continua a distribuir milhões pela cambada afecta aos partidos do centrão.

Entretanto, o Zé vai empobrecendo cada vez mais, num país com 20% de pobres, onde o desemprego caminha para níveis assustadores, onde os salários da maioria dos portugueses estão cada vez mais ao nível da subsistência.

Silva Lopes foi o tal que afirmou ser necessário o congelamento de salários e o não aumento do salário mínimo nacional, por causa da competividade da economia portuguesa. Claro que, para este senhor, ocongelamento dos salários deve ser uma atitude a tomar (desde que não congelem o dele, claro).

Quanto a FERNANDO GOMES, mais um comissário político do PS, recebeu em 2008, como administrador da GALP, mais de 4 milhões de euros de remunerações. Acresce a isto um PPR de 90.000 euros anuais, para quando o "comissário PS" for para a reforma. Claro que isto não vai acontecer pois, tal como Silva Lopes, este senhor vai andar de tacho em tacho, tal como esta cambada de ex-políticos que, perante a crise, "assobia para o ar", sempre com os bolsos cheios com os milhões de euros que vão recebendo anualmente.

Estes senhores não têm vergonha na cara?

Divulguemos mais esta afronta...

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - MOÇÃO DE CENSURA REJEITADA - OPINIÃO DE NUNO CALDEIRA DA SILVA

.

Moção de Censura (2)

A Moção de Censura ao Governo foi rejeitada e fundamentalmente, como ontem dizia um jornal, foi inútil.

Foi inútil pois como referi nada mais aconteceu do que a oposição acusar o Governo e este negar as acusações. Não se pode observar nenhum debate político sobre os problemas que o país enfrenta.

Os únicos factos políticos importantes foram dois.

Não se observou a apregoada divisão no seio da oposição como o demonstra o número de votos. O Pheu Thai detém 189 Deputados num parlamente de 480 membros e, mesmo sem que todos estivessem presentes, a menor votação que conseguiu foi a de 186 votos exactamente contra o PM Abhisit.

Havia 5 Ministros que eram especialmente visados neste debate. O PM Abhisit, o Vice Suthep, o Ministro das Finanças Korn, o do Interior, e líder oficial do Bhumjai Thai, Chaowarat e o dos Negócios Estrangeiros Kasit.

Todos passaram na votação sendo que Kasit e Chaowarat obtiveram menos de 240 votos (metade do hemiciclo), 239 e 235 respectivamente. Abhisit foi o mais votado com 246. O resto foram abstenções e votos brancos.

A oposição manteve-se assim basicamente unida na votação ao contrário do que vários jornais diziam insinuando haver um número importante de Deputados tentados a "saltar" de bancada votando contra o seu partido.

O outro facto importante foi uma brecha que se abriu na coligação governamental e que se reflectiu no facto de Chaowarat ter sido o Ministro menos votado. O Puea Pan Din (32 Deputados), partido que disputa com o Bhumjai Thai (33 Deputados), grande parte do mesmo eleitorado aproveitou o momento para atacar o Ministro do Interior de tal modo que o número dois no Ministério dos Transportes, também do Bhumjai Thai, já afirmou que o PM tem de decidir com qual dos dois partidos quer ficar na coligação, já que "os dois não podem mais trabalhar em conjunto".

Chaowarat é um dos grandes magnates da construção civil, grande aliado de Thaksin durante os seus governos, e só foi escolhido como Ministro porque o seu filho Anutin, que como Nevin era um dos homens fortes do fugitivo ex PM, está banido da política até 2012. O Ministro era até tomar posse o presidente da Sino-Thai, pertença da sua família, e essa empresa é actualmente um dos fornecedores principais das obras públicas da administração Abhisit, e as acusações contra ele no debate eram sobre irregularidades nos contratos entre o governo e aquela empresa.

Aparte estas pequenas feridas que acabarão por ser saradas com um tratamento especial chamado favores, o debate nada adiantou sobre aquilo que seria importante adiantar.

Oportunidade perdida.

A DUQUESA DE YORK É VÍTIMA DE CHANTAGEM JORNALÍSTICA

.


.
A partir de Times Online 2 de junho de 2010
.
"Moralmente falida 'Sarah Ferguson chora no programa da Oprah
.
Chris Ayres, em Los Angeles
.
Em entrevista, transmitida durante uma hora e conduzida por Oprah Winfrey ontem à noite, Sarah Ferguson, a Duquesa de York, falou repetidamente sobre si mesma na terceira pessoa, rompeu em lágrimas, disse à famosa comunicadora dos Estados Unidos que é um "gênio", quando se designou "espiritualmente e moralmente uma pessoa falida" .
.
A duquesa sob emoção, e outras vezes de incoerente aparência, no programa America's televisão mais visto durante o dia - para o qual ela supostamente não teria sido paga - só veio uma semana depois de um tablóide britânico, O News of the World, Divulgou um vídeo de sua tentativa de vender o acesso a seu ex-marido, o príncipe Andrew, em 500.000 libras.
.
Desde então, ela culpou o seu comportamento em tudo, desde álcool a dor e os problemas financeiros - o último dos quais em breve poderá forçá-la a pedir sua falência pessoal.
.
"Não há muitas palavras para descrever tal acto de estupidez grosseira", a duquesa disse a Winfrey, depois de ter sido forçado a assistir à gravação de sua emboscada.
.
Um repórter, posando como um empresário indiano, pagou à duquesa o montante inicial de 28.000 libras, em dinheiro, para ter acesso ao seu ex-marido, com a promessa de que ele poderia oferecer mais 500 mil dólares, americanos, através de uma transferência bancária.
.
A duquesa inicialmente disse a Winfrey que não queria ver o filme, mas a apresentadora do "talk show" insistiu, dizendo que a duração tinha apenas três minutos. Então, quando a fita começou a rolar, a duquesa começou a comentar sobre si mesma na terceira pessoa, dizendo: "Pobre do amor. Eu sinto pena dela - ela parece tão exausta. "
.
Surpresa, perguntou-lhe a Winfrey, entrevistadora, para lhe esclarecer se sentia pessoalmente responsável por seu comportamento. A duquesa confirmou-lhe afirmativamente.
.
Embora o príncipe Andrew -, que é o quarto na linha sucessória do trono - foi favorável à sua ex-mulher, o escândalo pôs em causa o seu papel como representante especial do Reino Unido para Comércio Internacional e Investimento.
.
Ele também veio como um constrangimento grave para a família real. A duquesa disse a Winfrey que o príncipe Andrew havia "alcançado com o entendimento".
.
Depois de dizer que ela estava "fora de controle com o desespero", quando pediu o dinheiro, o qual a duquesa passou a afirmar que tinha solicitado o montante inicial de 28.000 libras para acudir amigo, anónimo e não para ela.
.
Perguntada por que então ela tinha pedido mais, a duquesa respondeu: "Eu apenas levei um tiro longo. . . Eu tinha bebido. . . Eu não estava no meu lugar certo. . . Eu estava na sarjeta, naquele momento. "
.
Mais tarde, ela se recusou a revelar a extensão de suas dificuldades financeiras, incluindo a quantidade exacta de dinheiro que deve. Ela afirmou apenas que ela estava "substancialmente" em dívida, e estava a considerar a declaração de falência.
.
"Eu não sei, Oprah. Eu não sei, disse ela. "Mas eu sei que eu acho que correndo enormes dívidas e estar fora de controlo, nunca soube como lidar com elas, todas estas questões estão a ser realmente afirmadas."

.
Ela revelou que quando conheceu o repórter, secreto, não quis acreditar, agora, que sua reportagem seria de sensacionalismo , e acusou-o - apontando o dedo para o rosto - de trabalhar para O News of the World que é propriedade da News International, empresa controladora do jornal The Times.
.
No entanto o reporter, antes da entrevista recusou-se a assinar um acordo de confidencialidade - dizendo que o iria fazer na parte daquela manhã - ela, então, acedeu à entrevista. "Eu estava em procura de rápido [financiamento] sem olhar o tomar cautelas disse ela.
.
Quando questionado por Winfrey se era verdade que ela só recebeu o rendimento 14.000 dólares por ano de seu divórcio, a duquesa disse que não poderia responder por causa de um acordo de confidencialidade, mas sugeriu que ela tinha recebido muito menos dinheiro do que se julgava, pois ela queria permanecer amiga da rainha - a quem ela se referiu como "a chefe".
.
Winfrey rebateu perguntando por que a duquesa não tinha simplesmente pedido dinheiro à rainha. Ela respondeu: "Estou divorciado da família real e eu nunca sonharia em fazer isso".
.
A duquesa, hoje com 50 anos, casou-se com Andrew, em 1986, o casal divorciou-se dez anos mais tarde, depois de ter duas filhas as princesas Beatrice e Eugenie.
.
Desde então, tem escrito livros infantis, fez documentários para a televisão, e actuou como porta-voz do Vigilantes do Peso. Quando seu contrato terminou, no entanto, começou a enfrentar graves problemas financeiros.
.
A duquesa disse que suas filhas haviam sido favorável após o escândalo, dizendo: "É realmente um bom começo fresco e limpo para a mãe. Estamos 100 por cento consigo e nós a amamos. "
.
"A Duquesa - que é espiritualmente e moralmente, mulher falida", disse no final da entrevista a Winfrey: " sua fortuna, pessoal, situa-se no valor de £ 1,9 bilião de libras
.
O real ex-sabido e "isso é genial", disse ela.
-
Tradução Livre

POLÍTICA DA TAILÂNDIA - ARTIGO DE NUNO CALDEIRA DA SILVA

M.R. Sukhunbhand no FCCT

O Governador de Bangkok esteve ontem no Clube dos Correspondentes Estrangeiros para falar da sua cidade, dos acontecimentos dos dois últimos meses e dos desafios que se lhe colocam.

Já uma vez me
referi ao excelente trabalho desempenhado por M.R. Sukhunbhand quer durante a manifestação da UDD, onde sempre tentou preservar o melhor que podia os destinos da capital, quer no pós 19 de Maio quando em pouco mais de três dias limpou as ruas das marcas deixadas por 2 meses de ocupação.

O Governador falou ontem com grande emoção sobre o seu trabalho para reconstruir a cidade e para recuperar as feridas deixadas entre os seus habitantes. Nunca da sua boca saiu uma acusação a ninguém e sempre falou no plural usando o "nós" quando se referiu a tudo inclusive aos incêndios que deixaram a cidade a arder.

Começou por dizer que no seu entender tinha sido o período mais triste dos 227 anos da cidade e comparou com a destruição de Ayudhya mas disse que naquela altura podiam apontar o dedo aos birmaneses mas agora "tínhamos sido nós próprios a destruir a nossa terra" e não poderíamos acusar nenhum invasor.

Falou longamente nos planos para recuperar a cidade e para tornar aquilo que era designada a zona vermelha numa área enobrecida da cidade e de todos os esforços do governo da capital para ajudar todos os que foram prejudicados com os acontecimentos de Março/Maio.

Referiu uma questão importante que raramente se vê na comunicação social. Disse que diariamente pela manhã a manifestação de Rajaprasong contava pouco mais do que 1.000 pessoas mas que esse número começava a engrossar a partir das 6 da tarde e que por volta das 9 chegou algumas vezes a atingir os 70.000. A partir disso afirmou que um dos trabalhos grandes na cidade é o de sarar as divisões entre as famílias, os colegas de emprego, os amigos visto no seu entender àparte o núcleo duro que veio de fora da capital o grosso dos manifestantes, tal como os que se manifestavam contra os "camisas vermelhos", eram gente de Bangkok.

No período que se seguiu, de perguntas e respostas o tema que era de esperar apareceu. O seu papel nas negociações, e o seu, conhecido de muitos, encontro com Thaksin.

Sobre o primeiro o Governador disse que após os acontecimentos de 10 de Abril entendeu que era seu dever como "zelador da cidade" fazer algo em seu benefício e assim entendeu entrar em contacto com os líderes da UDD. Disse ser um homem do passado e acreditar muito que os problemas têm de ser discutidos cara a cara e não através de intermediários e que não via isso estar a acontecer. Avistou-se por várias vezes com Khun Nathawut, como referiu, e acordou com ele vários passos possíveis para melhorar o funcionamento da cidade como algumas aberturas de corredores e de espaços neutros. Posteriormente transmitiu as suas conversas ao PM que lhe disse para continuar, até um dia, 8 de Maio, em que recebeu uma mensagem para parar.

Quando lhe perguntaram sobre se era verdade que tinha ido ao Brunei encontrar-se com Thaksin, parou um momento para reflectir para dizer o seguinte: "acredito que quando o Senhor X é o responsável por tudo o que acontece, se queremos resolver a situação é necessário ir falar com o Senhor X", para continuar afirmando que se entender que devo fazer alguma coisa só o faço com o conhecimento do PM. Esta frase despoletou uma nova questão sobre a capacidade do actual PM sobreviver á presente crise.

M.R. Sukhumbhand, que é um potencial sucessor de Abhisit no caso de este "cair", já que é uma figura de topo do partido Democrata, disse que um dos problemas que o PM tem actualmente é que não tem interlocutores com quem falar. "Os líderes da UDD estão atrás das grades. Arissaman, não obrigado! O Senhor X (nunca disse o nome de Thaksin) é actualmente considerado um terrorista". O governo tem agora de arredondar os cantos do quadrado que construiu (em inglês: round the corners of the square it created), concluíu.

Acabou a sessão recebendo uma grande salva de palmas mas antes "requereu" que a Polícia passasse a estar dependente do governo da metrópole pois no seu entender poderia servir o público muito melhor uma indirecta à sempre controversa actuação daquela força de segurança.

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 02.05.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Gaia: Menino em estado crítico
Covilhã: GNR dá tiro na cabeça
Subsídio de 27 439 euros para Ascenso
Éder Luís: A caminho do Grémio
José Eduardo Simões: Testemunha esquecida

Capa do Público Público

Portugal perdeu em média 243 postos de trabalho por dia nos últimos 12 meses
Feira do Livro do Porto já abriu ao público e está mesmo na Avenida dos Aliados
Buraco do BPN aumentou para dois mil milhões de euros no exercício de 2009
Regulador espanhol diz que Portugal não tem exclusivo no mercado a prazo de electricidade
Investimento directo estrangeiro na Europa encolheu no ano passado e cria cada vez menos empregos

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Matou empregado, chamou 112 e entregou-se
Militares com dúvidas em relação aos números do MAI
Morreu atropelado por autocarro quando corria para o apanhar
Novo sistema de comparticipação
Novo suspeito no caso Aurélio Palha

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Israel ignora pressão mundial
Festival Sudoeste já tem cartaz definitivo
Desbloquear será grátis em Setembro
Manutenção de carros fora das marcas avança
Mãe de Leandro mantém esperança e não larga o luto

Capa do i i

Liscont leva Estado a tribunal. E considera a lei uma expropriação ilegal
Costa da Caparica: encontrado corpo de jovem na praia de S. João
Fuga de enfermeiros e início das férias põe INEM em risco de ruptura
Juiz confirma acusações a 11 arguidos do Portucale

Governo quer fechar 900 escolas. 500 vão já fechar em Setembro

Capa do Diário Económico Diário Económico

Primeiro-ministro do Japão demite-se
Relatório que conclui que Governo favoreceu JP Sá Couto votado hoje
PT não aceita nova oferta da Telefónica mas admite conversar
Bava avalia TIM e Oi para poder permanecer no Brasil

Receitas do IVA sobem 19% nos primeiros cinco meses do ano

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Demissão do primeiro-ministro do Japão pressiona acções asiáticas
As notícias em foco na edição de hoje, dia 2 de Junho, no Negócios
Imprensa espanhola fala em "grande notícia" para a Telefónica
PT pode avançar para Oi ou TIM como alternativa no Brasil
Guia para compreender o negócio entre a Telefónica e a PT

Capa do Oje Oje

Telefónica sobe oferta pela Vivo
Desemprego atinge novo máximo em Abril
Fundos de pensões caem em Maio e absorvem ganhos do ano
Tecnovia mais do que duplica lucro em 2009
Orey sobe nos transitários em Angola

Capa do Destak Destak

Dj Shadow no Sudoeste
Redenção no adeus da selecção à serra
Sócrates já vê "sinais positivos" de "inversão" de tendência
Município de Sines preocupado com valores de poluentes da refinaria, Galp Energia nega riscos
Evento "calça que nem uma luva" os Aliados, diz Rui Rio

Capa do 24 Horas 24 Horas


Capa do A Bola A Bola

Lakers-Celtics: Um choque de galáxias
«Quero ir e... pronto!» - Alan
Rui Vitória por uma época
Evaldo quer quatro anos de contrato
Dragões vão reunir com agente de Emana

Capa do Record Record

Mircea Lucescu: «Gostava de contar com Cardozo»
Ríos: «Seria bom para mim jogar no Sporting»
Evaldo de férias e a par do negócio
David Luiz alvo de especulações
Milan deseja Rui Costa

Capa do O Jogo O Jogo

Portugueses são sérios candidatos à vitória do Mundial de Boccia
Queiroz considera adaptação à bola fundamental
Zé Castro "triste" por abandonar selecção
Rita Freitas nos oitavos-de-final de Cantanhede
Coentrão promete