Translator

sábado, 5 de junho de 2010

AS PREOCUPAÇÕES DO SENHOR SILVA DE BELEM

Portugueses devem passar férias no quintal
- Assim sobrevivem mais tempo sem comer!

O Presidente da República portuguesa, país onde existem mais de 700 mil desempregados, 20% de pessoas na miséria e outros 20% com ela à porta, manifestou-se hoje preocupado com a “grave” situação económica.

A sério? É compreensível. A essa conclusão chegaram há muito os portugueses a quem o governo (entre outros) está a obrigar a viver sem comer. Mas como este não é exactamente um problema nem de Cavaco Silva nem de José Sócrates...

Cavaco Silva achou também por bem apelar aos portugueses para que façam férias “cá dentro”, para ajudar a inverter e ultrapassar a difícil situação em que o país se encontra.

Ainda bem que fez esse apelo. É que, se o não tivesse feito, certamente os desempregados, os miseráveis e os pobres estaram todos a pensar fazer férias nas Caraíbas.

“Neste tempo difícil que atravessamos, os portugueses devem fazer turismo no seu próprio país, pois é uma ajuda preciosa para ultrapassar a situação difícil em que o país se encontra”, disse Cavaco Silva, em Albufeira, onde inaugurou o pavilhão desportivo local.
0 comentários Hiperligações para esta mensagem

NÓDOAS DA HISTÓRIA DE PORTUGAL

Sábado, Junho 05, 2010

Contributo para História (Altas patentes do MFA deram aval ao envio de tropas cubanas para Angola)



Esquerda, Rosa Coutinho, direita, Otelo Saraiva de Carvalho
.
Altas patentes do Movimento das Forças Armadas de Portugal deram o aval ao envio de tropas cubanas e armas soviéticas para Angola em 1975, escreve nas suas memórias Oleg Najestkin, antigo agente secreto soviético.

Segundo Najestkin, Agostinho Neto, dirigente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), pediu ajuda aos cubanos em fevereiro de 1975, mas estes só informaram a direção soviética em Agosto do mesmo ano.

“Primeiramente, os cubanos propuseram a Neto, em lugar do envio das suas tropas, estudar a possibilidade de criação, nas zonas libertadas, de escolas militares, para onde os cubanos poderiam enviar os seus professores e, desse modo, treinar quadros militares para as forças armadas angolanas no local”, recorda Najestkin nas memórias “No anel de fogo do bloqueio”, publicadas em Moscovo.
.
“Depois de Neto ter dado a sua concordância de princípio”, continua o agente soviético, “os cubanos realizaram conversações com representantes das autoridades portuguesas. Nomeadamente, eles discutiram todos os pormenores sobre a criação de escolas militares e a sua ajuda neste campo com Otelo Saraiva de Carvalho, representante do Movimento das Forças Armadas português, durante a sua visita a Havana, e, depois, com o Governador-geral de Angola, Rosa Coutinho”.

“Os portugueses deram a concordância de princípio quanto à participação de cubanos na preparação de quadros militares do MPLA, sublinhando que, em caso de agudização da situação, a ajuda de Cuba ao MPLA poderia ser mais substancial”, recorda Najestik.

Na véspera da proclamação da independência de Angola, quando a direção soviética ainda não tinha decidido se apoiava o Acordo de Alvor, que previa a entrega do poder aos três movimentos de libertação angolanos: MPLA, FNLA e UNITA, ou apostar apenas no MPLA, Najestik encontrou-se com Agostinho Neto e este voltou a apontar o apoio das autoridades portugueses ao seu movimento no caso dos fornecimentos de armamentos soviéticos.

“As autoridades portuguesas em Luanda compreendem a situação. Elas imaginam o que poderá acontecer se na cidade entrarem destacamentos da FNLA e da UNITA. Por isso, estão prontas a fechar os olhos aos fornecimentos de armas soviéticas até 11 de novembro”, declarou Neto, citado pelo antigo agente soviético.

“Depois dessa data, tratar-se-á de um problema interno nosso”, concluiu.

A UNIÃO EUROPEIA EM CEROULAS




Assunto: Para onde vai a Europa ? ( Não percam esta entrevista que a coisa está mesmo preta!)
.
Uma entrevista com Jacques Atalli (Dobrada em português)
Ouçam com atenção e preparem-se para a possível desintegração da zona EURO
que pode ocorrer dentro de 2 a 3 anos.
Os países da Europa que eram ricos, agora com políticos do século passado, vivem do credito.
Não existe um único político em condições de ter entendido esta realidade !
Estamos a ir para pior e para a desintegração da Europa. Não há política fiscal nem orçamental !
A crise está apenas a começar.
Vamos ver outros e também Portugal a ficarem sem crédito e vamos ver o que fazem os governos!!!
Pode ser o despertar da classe política

PALHAÇADAS DO ZÉZITO

Sócrates: "Era criminoso" não encerrar escolas
Por Lusa- Ontem

O
primeiro-ministro, José Sócrates, assegurou hoje que o Governo vai continuar com o encerramento de escolas para combater o insucesso escolar e considerou "criminoso" não ter avançado com o processo.


"Era criminoso para o nosso sistema público de ensino não ter feito nada para encerrar as escolas com menos de 20 alunos [e] é por isso que vamos continuar com esse esforço", declarou José Sócrates em Trancoso, onde hoje recebeu a medalha de honra do município e inaugurou uma nova escola básica integrada.

No seu discurso, José Sócrates, que esteve acompanhado pela ministra da Educação, Isabel Alçada, apontou que o Ministério da Educação já encerrou cerca de 2500 escolas. E acrescentou: "Agora encerramos as outras, em negociação com as autarquias".

Disse que o Governo não podia deixar "tudo como está", mas reconheceu que "há sempre críticas às reformas".

Contudo, frisou que "o pior que há na Educação é não fazer nada".

Segundo o primeiro-ministro, irão encerrar mais escolas com menos de 20 alunos porque, com esta medida, o Governo pretende "combater o insucesso escolar".

"Ao longo destes últimos anos o insucesso escolar nas escolas com menos de 20 alunos sempre foi muito superior ao insucesso escolar verificado nas outras escolas com mais alunos", apontou.

Tendo em conta este cenário, admitiu que manter escolas com 20 alunos significaria "condenar essas crianças à exclusão, ao abandono e ao insucesso escolar".

"Nós não queremos isso, só pensamos no interesse das crianças, é um interesse meramente pedagógico, quando pensamos em encerrar essas escolas", disse, em declarações aos jornalistas.

A Câmara de Trancoso entregou hoje a medalha de honra do concelho a José Sócrates pela decisão de ter avançado com a construção do Itinerário Principal 2 (IP2), com perfil de autoestrada entre Celorico da Beira e Trancoso.

O autarca Júlio Sarmento considerou que a decisão tomada pelo Governo de José Sócrates "representa o mais importante investimento público de sempre no concelho de Trancoso".

"Com esta homenagem também queremos desactualizar a teoria corrente da ingratidão política", disse o social democrata Júlio Sarmento.

José Sócrates mostrou-se "profundamente honrado" e disse que estava em Trancoso para agradecer a distinção concedida e o gesto da autarquia que "tem nobreza e elevação".

"Como a política em Portugal está a precisar de elevação e de nobreza", comentou o primeiro ministro.

Afirmou que o IP 2 é uma obra "justa e necessária" para a região e que o Governo avançou com a sua construção por razões económicas, de justiça e de solidariedade para com uma região do interior do país que não dispõe de boas acessibilidades rodoviárias.

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 05.06.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Faria de Oliveira: CGD contra Telefónica
Cristiano Ronaldo: Desejo de ser pai
Jardim Gonçalves: Corte nos benefícios
CM sobe preço de 2ª a 5ª
Ota: Ameaçava família com arma

Capa do Público Público

Uma em cada cinco crianças em risco é estrangeira
Benfica está a uma vitória de renovar o título nacional
Obama contra pagamento de dividendos aos accionistas da BP
Navio "Rachel Corrie" a 200 quilómetros de Gaza
Portugal e outros 13 países da UE podem facilitar processos de casais de nacionalidades diferentes