Translator

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A DANÇA DAS CINZAS DE SARAMAGO

.

Casa dos Bicos, construída, em 1523, por ordem de Brás de Albuquerque, filho do Grande Afonso de Albuquerque
.
Anúncio de António Costa
Cinzas de José Saramago vão ficar junto a oliveira frente à Casa dos Bicos

25.06.2010 - 12:54 Por Isabel Coutinho - Público

As cinzas de José Saramago, que morreu há uma semana aos 87 anos, vão ficar em frente à Casa dos Bicos, em Lisboa, anunciou hoje o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, na Casa Fernando Pessoa.

(Pedro Cunha)

O desejo de José Saramago era que os seus restos mortais ficassem num jardim lisboeta e ao pé das cinzas ficará agora um banco de jardim onde as pessoas poderão sentar-se a ler as suas obras. De acordo com a informação avançada pela Câmara de Lisboa numa intervenção à margem da leitura de "O Ano da Morte de Ricardo Reis" na Casa Fernando Pessoa em homenagem a Saramago, as cinzas do escritor e Prémio Nobel da Literatura vão repousar junto a uma oliveira centenária e a uma pedra em que estará gravada uma frase de "Memorial do Convento".

António Costa intercalou entre a leitura que decorre na Casa Fernando Pessoa as últimas duas linhas de “Memorial de Convento” : “Desprendeu-se a vontade de Baltasar Sete-Sóis, mas não subiu para as estrelas, se à terra pertencia”. E disse perante Pilar del Río e a família e amigos do escritor que também ali estavam: “Por José Saramago pertencer também à terra, queria aqui dizer que, como foi acordado pela família, as suas cinzas repousarão junto à Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, no quadro do arranjo do espaço exterior do Campo das Cebolas, em Lisboa, e será acompanhado por uma oliveira centenária da terra onde o Prémio Nobel nasceu, a Azinhaga, e com uma pedra de Pêro Pinheiro, tão utilizada na construção de ‘Memorial de Convento’ e onde ficará registada precisamente esta citação: “Mas não subiu para as estrelas, se à terra pertencia”.

Em termos legais, esta solução é possível desde que esteja salvaguardada a inviolabilidade do local. No Decreto-Lei n.º 411, de 1998, lê-se que "as cinzas resultantes da cremação podem (...) ser entregues dentro de recipiente apropriado a quem tiver requerido a cremação, sendo livre o seu destino final". Ângelo Mesquita, director municipal do Ambiente Urbano, disse ao PÚBLICO no início desta semana que, "se as cinzas forem depositadas no espaço público, a Câmara Municipal de Lisboa tem de aprovar esse acto". Esse passo já foi dado e não é conhecida ainda a data para a concretização da passagem dos restos mortais do autor de "Caim" para o espaço fronteiro à Casa dos Bicos.
.
P.S. - Para nós nos dá igual que as cinzas fiquem à sombra de uma oliveira ou metidas num marco entre a fronteira de Portugal e de Espanha... mas seria ali que deveriam ficar. A Espanha também direito a metade das cinzas de José Saramago.

Mário Soares, "o mais ilustre português vivo"

.


.
"Conselho de Estado"

Ivete Carneiro

O “mais ilustre português vivo” atravessou ontem, sexta-feira, uma peça de teatro com o neto pela mão, a caminho de uma homenagem que já confessou não entender, ele que sempre encarou as homenagens como algo póstumo.

Parou aqui e ali, com este e aquele, um mundo de “gente importante entre a qual é sempre bom estar”, dizia alguém, no séquito que de repente se formou, pela Casa das Artes dos Arcos de Valdevez adentro, num calor de “derreter os untos”.

Mário Soares aguentou, subiu e desceu escadas, abriu a exposição “Quem fez a República” e olhou-se, apontando-se a si próprio na imensa tela que descerrou no átrio do edifício, para o neto ver. Depois ouviu a “maior homenagem de sempre”, no resumo de Almeida Santos, depois de o advogado Miguel Veiga, homem de outro quadrante, ter descrito o “presidente cidadão”.

A homenagem, decidida pela Câmara dos Arcos, ptomove, até amanhã, uma viagem à República e à liberdade. Os valores que Miguel Veiga realçou em Soares, juntos com o da igualdade e da fraternidade. “Filho dilecto e descendente moderno da revolução francesa”, “homem ético”, mas não moralista”, “generoso e tolerante”, que “nunca cultivou a grandeza e o domínio”, mas “gerou um ismo”, o soarismo. Disse Veiga, entre prosa e poesia, num tom a que voltaria depois Almeida Santos.

Soares, disse o amigo de sempre, percebeu que liberdade e igualdade não podiam ser concebidas e praticadas de forma absoluta. “Cedo se apercebeu da necessidade de uma nova síntese: nem tanta igualdade que mate a liberdade, nem tanta liberdade que mate a igualdade”. E definiu o “socialismo em liberdade”. “É hoje o mais ilustre português vivo”.

TORONTO: CIMEIRA DOS G20 e G8

.
Atualizado em: 26/06/2010
- Canadá - G20 - G8

Os líderes do G8 mostram sua unidade antes da abertura do G20
.
Horas antes da cimeira do G20, que começa, hoje sábado, em Toronto , os líderes europeus e norte-americanos declaram que excedeu as suas diferenças sobre como implementar para incentivar a recuperação econômica.
.
Reuters - Os Estados Unidos e a Europa procuraram, ontem, sexta-feira para minimizar suas diferenças sobre como combater o déficit, inchado por dois anos de crise , sem prejudicar a recuperação económica ainda frágil.

O assunto foi discutido entre os principais países industrializados do G8 , na véspera de uma cimeira dos G20 incidirá no sábado e domingo, em Toronto, em estratégias para acabar com a crise .

Confrontados com uma taxa de desemprego que permanece alta , Washington tinha incitado seus aliados para dar prioridade à consolidação da recuperação económica, quando os europeus, picados pela crise grega e uma onda de desconfiança dos mercados , aumentando -lhes anúncios de plano de austeridade .

A administração sênior E.U. indicou um consenso entre os países do G8 sobre a necessidade de foco no crescimento e imediata " médio prazo " para enfrentar os déficits.

"É um amplo consenso no G8 , uma convergência de opinião, se você, a busca do crescimento sustentável, reafirmando , naturalmente, os compromissos compartilhados juntos sobre o progresso da consolidação orçamental, tem Sexta-feira , ele disse.

Para uma fonte europeia, isto significa que se a consolidação orçamental, necessária, a retirada de apoio político para a actividade "deve ser faseada no tempo e ser feita gradualmente , dependendo da situação de cada país " .

A chanceler alemã Angela Merkel , que se juntou ao resto da Europa para a luta contra os déficits , se limitou a referir que a discussão entre os membros do G8 "não foi controversa e foi baseado em um entendimento mútuo " .

Primeiro-Ministro britânico , David Cameron, já havia dito que a correcção dos desequilíbrios entre os países exportadores que geram excedentes e grandes economias endividadas envolveu um esforço por parte dos Estados Unidos.

"Uma parte da luta contra os desequilíbrios é que os países com maiores déficits , arregaçar as mangas e começar a trabalhar para garantir que você não viver além de seus meios " Será que ele diz.

Intert-wined

Nascido no final de 2008 para coordenar a luta contra a crise financeira ameaça o colapso da economia global , G20, que reúne os principais países, industrializados, do G8 e as principais economias emergentes, já perderam seu ímpacto original.

Receios de recessão diminuindo , as divergências surgiram nos últimos meses sobre temas como estratégias de crise ou de regulação do mercado financeiro .

Sobre este último tópico , Barack Obama nesta sexta-feira convidou outros países do G20 para seguir o exemplo dos Estados Unidos quando se trata de obter uma votação no Congresso para uma reforma do setor de regulação.

"Espero que este fim de semana em Toronto , vamos construir esse progresso na coordenação de nossos esforços para o crescimento económico , a continuação das reformas financeiras e fortalecer a economia global ", disse ele .

Precisamos agir juntos por uma razão simples: a crise tem provado e os eventos continuam a mostrar que as nossas economias estão inextricavelmente ligados ", disse Obama.

Se os Estados Unidos acreditam ter feito a sua parte dos compromissos assumidos com a legislação aprovada sexta-feira, a Europa vai reivindicar a sua parte do G20 um imposto sobre os bancos e outras transações financeiras.

Em oposição a estes projectos , em países como o Canadá e o Japão afirmam que os seus bancos têm resistido à crise, não deve ser objecto de sanções.

Em uma reunião com Angela Merkel , à margem do G8, o primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan apelou para a situação de cada país é levado em consideração nessas discussões.

A chanceler alemã reconheceu seu lado das coisas " não aparecem muito bem " nesta frente.

Tradução livre por José Martins

SÓCRATES: PECADOR SE CONFESSA

.

.
Sócrates vai a uma igreja e ajoelha-se na frente de Jesus crucificado, rezando:
.
Sócrates: Jesus, estou totalmente arrependido e gostaria de redimir os meus pecados.Jesus: Esta bem. Que tens feito?

Sócrates:
Depois destes anos de mau governo estou deixando o povo arruinado e na miséria...

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Traí o povo que me deu os seus votos!

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Economizei verbas da Saúde, da Educação, da Segurança, etc. etc., as quais foram encher os bolsos de alguns.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Comprei carros topo de gama para a Assembleia, para os magistrados e tantos outros.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Protegi as roubalheiras do Vara, do Godinho, do Rendeiro, do Jardim, do Oliveira Costa e tantos outros.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Permiti que chulos como o Mexia, Pedro Soares, Zeinal, Coelho, e mais uma mão cheia deles fossem agraciados com chorudos prémios com verbas tiradas do bolso do contribuinte.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates
: Pus à cabeça dos Ministérios autênticos incompetentes que só fizeram burradas na Educação, na Saúde, na Segurança, etc..

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Uni-me em conluio com Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, com o Procurador Geral da República e outros tantos biltres da sua igualha, para que dessem cobertura às minhas manigâncias.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Meti-me naquela alhada dos exames feitos ao Domingo, nas casas lá na Parvónia, no Freeport, na Maddie, nas sucatas, no TGV, na nova ponte, e em outras tantas que não vale a pena enumerar...

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Dei apoio ao Hugo Chavez, o maior incompetente da América Latina.

Jesus:
Dê graças ao Pai!

Sócrates:
Mas, Jesus, estou realmente arrependido e a única coisa que Vós tendes para me dizer é: "Dê graças ao Pai"?

Jesus: Sim, agradece ao Pai por eu estar aqui pregado na cruz, porque senão descia dela para te matar à porrada, seu ignorante, analfabeto, deslumbrado, traidor, ladrão sem vergonha, mentiroso, golpista, corrupto, aproveitador....
VAI TRABALHAR, ALDRABÃO!!!!!

Nota: Quem receber esta corrente tem obrigação ética e cívica de retransmiti-la pelo menos a 10 amigos. Se esta corrente não continuar tudo continuará na mesma.....

ESPERA-SE QUE A MANUELA NÃO VENHA A PAGAR MAIS FAVAS...

.

Clique a seguir e leia a peça

Anómalas anomalias, anomalias anómalas

Em Portugal (onde mais poderia ser?), a Procuradoria Geral da República (PGR) anunciou hoje que "vai ser aberto um inquérito para apuramento de responsabilidades" relativamente ao facto de o processo de difamação aberto por Manuela Moura Guedes contra o primeiro-ministro ter estado oito meses parado.

REGIONALISMO AMEAÇADO POR GOVERNO E OPOSIÇÃO

Quem se lamenta ou é fraco ou aguenta

.

Portagens desviam o Trânsito para as Estradas Nacionais

.

O Governo PS de Lisboa cedeu ao PSD determinando a introdução de portagens nas SCUT de todo o país. Com esta medida desvia-se grande parte do trânsito das auto-estradas para as vias secundárias. Em nome duma justiça saloia vem-se sobrecarregar a poluição das populações e agravar a qualidade de vida dos seus centros. Esta determinação vem tornar mais inviável o turismo e o veraneio fora de Lisboa e do Algarve.

.

O Governo PS começou por querer discriminar as regiões do Norte e agora ao alargar as portagens a todo o Portugal compromete também o PSD que “só” estaria de acordo se a medida abarcasse todo o país. Um imbróglio partidário para vender ao povo, como lógica, uma medida irracional e atrevida. Tal legislação só se justificaria se houvesse estradas rápidas alternativas (variantes) a passar fora das populações. Todo o Norte e Centro deveria já ter como alternativa uma variante contínua dado a antiga EN1 e outras passarem por dentro das populações. A Assembleia da República anda longe de Portugal e dos Portugueses desta maneira finta o povo, habituado a um discurso abstracto longe das realidades, a politiquices que não levam a lado nenhum.

.

Este é mais um golpe dos meninos bonitos da Capital e do capital contra as regiões. A zona mais atingida é a do Norte pelo facto das estradas alternativas às auto-estradas passarem pelo centro de zonas de grande concentração populacional. A sobrecarga que vai resultar do desvio do trânsito para as estradas nacionais terá, necessariamente, de chamar as populações às barricadas!

.

A falta de investimento fora do grande centro Lisboa e os apoios da EU destinados às regiões desviados para Lisboa ou queimados em acções de fogos de vista, estão na base do endividamento da mão pública e privada. Estão à vista as consequências duma economia centralista megalómana, sem pés nem cabeça, levada a cabo por um executivo autista, que actua a olho, sem medida nem ponderação.

.

O povo desabafa resignado: “no Norte trabalha-se e em Lisboa gasta-se”! O povo todo trabalha atabalhoadamente e o Governo e seus comparsas gozam, num misto democrático de vaidade, má consciência, inveja e raiva. Paira no ar português a convicção de que os “coveiros do nosso desenvolvimento, continuam a cavar mais a nossa recuperação económica, apostados em levar a ‘res-publica’ ao abismo”.

.

O povo protesta e como a revolta popular seria uma reacção adequada à discriminação, o bispo do Porto, viu-se obrigado a apelar à política para actuar no sentido da paz popular. Apelos não contam para uma política consciente de que os cães ladram enquanto a caravana passa. A democracia só pode ser salva a partir da pessoa e da movimentação das bases.

.

É estranho que o povo se tenha sentido na necessidade de ir a Lisboa “sensibilizar” os “seus”deputados para não apoiarem a introdução de chipes electrónicos para cobrança das portagens. O chumbo dos chipes pela oposição e excepções de portagens prometidas para residentes e empresas são actos insuficientes. Por outro lado, os deputados “provincianos” apanhados sós em Lisboa só se solidarizam com o partido; este é que concede mordomias e perspectivas e futuro. As auto-estradas já são sustentadas com os impostos de gasolina pagos pelos contribuintes.

.

Em todo o caso, antes de qualquer plano de introdução de portagens seria necessária a construção de vias rápidas (variantes) alternativas que circundem as populações. Já se torna agora insuportável a agressão da poluição sonora e do ar que as populações têm de suportar. Se estas ainda não têm sentido de qualidade de vida deveriam tê-la os que planeiam as redes de estradas e auto-estradas…

.

Uma política falaciosa e autoritária continua a ser suportada por um povo rebanho que justifica um actuar político, estranho a sociedades com civismo desenvolvido. Em Portugal “cada ovelha vive com a sua parelha” e assim se justifica que alguns fiquem sempre com a parte do leão. Na Alemanha não há portagens. O dinheiro que o Estado recebe do imposto da gasolina chega para construir e reparar as estradas e auto-estradas.

.

Portagens só se introduziram, há pouco, para carros pesados pelo facto da Alemanha ser um país de passagem para o trânsito internacional. A grande afluência de camiões de transportes internacionais que estragam bastante o piso das auto-estradas e podendo eles meter gasolina fora do país não podia continuar a ser subsidiada apenas pelo contribuinte alemão, advogam eles.

.

A própria vizinha Espanha tem auto-estradas privadas com portagens e auto-estradas do estado sem portagens. A União Europeia concedeu grandes verbas para a construção de auto-estradas em Portugal para beneficiar as regiões, como foi o caso da A 28, e agora vem o governo, com uma simples leizita contrariar a política de promoção regional da EU e acentuar as dissimetrias regionais. E isto para arrebanhar contribuições para poder continuar a governar levianamente à custa do suor de alguns, sem uma política séria que envolve também os ricos na tarefa de impedir a falência do Estado português.

.

Como em Portugal o abuso é lei aceite, já se prevê a sobrecarga das populações que ficam na trajectória da EN13 e da antiga EN1. E estas que aceitem o jugo, à maneira árabe, sem tugir nem mugirem. Não imaginam a qualidade de vida perdida, a desvalorização das casas à beira de estradas que passarão a ter de suportar um peso enorme devido ao trânsito que passará a ter de evitar as auto-estradas.

.

Já é tempo de dizer “chega de politiquices”

.

Assembleias das juntas de freguesias, assembleias paroquiais, e iniciativas ad hoc, unidas, poderiam dar expressão à insatisfação popular e organizar a desobediência civil com iniciativas da base em defesa do povo e das regiões. Podiam-se formar iniciativas de impacto cívico que motivem o povo para acções concretas, para iniciativas políticas e jurídicas a nível nacional e da EU, para bloqueios de estradas, chamada à responsabilidade dos deputados regionais, para a necessidade de organização da divisão do estado português em três regiões, com certa autonomia de impostos, ensino, etc. Doutro modo os explorados continuarão na posição de ovelhas ranhosas de que os lobos de Lisboa se riem!

.

A Nação não tem cor nem tem donos. Ela é um jardim colorido onde todas as cores se esvaem no ânimo dum povo arco-íris. É inaceitável que os elefantes da política pateiam o jardim para o tornarem monocromo, ao jeito dum espírito partidário antinacional e contra o povo. Portugal encontra-se cada vez mais desfocado da realidade, e mais fossilizado no brilho da cor de ideologias alheias ao país e ao povo. È triste a discussão a que se assiste em Portugal em torno das portagens.

.

Uma discussão estéril, típica de portugueses: muito floreada e intelectual, de encosto a uma ou outra ideologia, de alguns para alguns, sempre à margem da realidade, da coisa em si, e à margem do povo, do meio geográfico e da nação. Onde não há povo não há nação e então surge o Estado autoritário com parasitas e abutres sobranceiros sempre com os olhos nas fundeadas da nação.

.

A incompetência política e económica graça entre agonia e accionismo. A política despreza a realidade cultural e geográfica das diferentes regiões portuguesas. Onde falta a competência diminui a autoridade aumenta o autoritarismo (já pior que no tempo de Salazar) e cresce a subserviência do povo. A pobreza material e espiritual aumentam de maneira assustadora.

.

Os do areópago querem o mundo só para eles, ou quando muito a servi-los. Não permitem que o Homem honesto sonhe com um mundo mais equilibrado e mais justo. Contra o atrevimento e a irracionalidade política que já não respeita democracia, povo nem nação, terão que se levantar as mulheres e os homens honestos de todos os partidos e da religião, juntarem-se a nível de freguesias e de paróquias, em acções conjuntas e começar com a remodelação de mentalidades e estruturas encrostadas que nos conduzem à ruína e à desonra. A salvação não vem das montanhas mas dos vales.

.

Os cedros são um impedimento até para as ervas que asfixiam à sua sombra. Já Horácio admoestava para a realidade de que quando as montanhas dão à luz só nasce um ratinho ridículo. Quem se lamenta ou é fraco ou aguenta… Há que redescobrir o lema de S. Paulo: “Não sou conduzido, conduzo” (Non ducor, duco)

.

António da Cunha Duarte Justo http://www.aloportugal.org/

http://www.portugalnoticias.com/

A CRÓNICA DE "DEMOCRACIAS" ARREBENTA


.


Bagão Félix

Andava eu desconsolado, sem saber onde votar nas Presidenciais, já que acho que, mesmo na Bancarrota, não nos devemos sujeitar a um bêbedo e a uma pessoa que sofre de... deixa-me lá ir confirmar o nome da coisa, na sms... sim, que sofre de "reflexo miotático da mandíbula... com ausência de reflexo de fecho", e que, para além disso, já está na fase de passar os serões a ver programas antigos, do tempo em que o Carlos Cruz era um garanhão, com os pés descalços, dentro de um alguidar de água morna, enquanto a sua Maria lhe cata os piolhos e lêndeas, com muito amor, que o Palácio de Belém já não sofre desinfestações desde que morreu o Marechal Carmona.

Bagão Félix é uma alternativa: conseguiu ficar a parecer razoável, depois daquilo que Sócrates fez ao Emprego, à Segurança Social e às Reformas. Gosta de Futebol, coisa que eu odeio, mas pode ser que um bom Presidente da República, como ele, finalmente me ensine a metafísica do Esférico, que é ter gente abaixo das barracas, a correr atrás de uma coisa de borracha -- até os cães correm, e sem treinador... --, enquanto os cafres sopram numa coisa vendida nas Lojas dos Chineses, chamada "Vuvuzela", o que, etimologicamente, é um cruzamento de Winnie, uma gaja com quem o Mandela foi casado, enquanto estava preso, e era conhecida pelos crimes, escândalos públicos, e baldas que dava, enquanto o marido encornava silenciosamente no cárcere, com a "Venezuela", daquela fase do "por que no te callás?.., do gajo que subsidia o narcotráfico colombiano, e de quem Sócrates tanto gosta, e vice versa, mais magalhães, menos magalhães.
.
Bagão Félix é do tempo do "Casa Pia", e talvez tivesse chamado imediatamente ao Palácio Presidencial o "Chefe" do Partido daquele gajo que roubou os gravadores, para lhe perguntar se tencionava, ou não, fazer alguma coisa, ou se íamos continuar a ter "Ética" daquele calibre, como parece que vamos.
.
Entretanto, Manuel Alegre continua calado, porque sabe que o silêncio é de ouro, nestas ocasiões, e irá continuar calado, até por que houve uns passarinhos que me disseram que o país ia "passos coelhizar-se" mais depressa do que se pensa, e é mehor que não se agite muito, não vá rebentar-lhe alguma veia...
.
Eu sei que ainda não era o sonho de Sá Carneiro, mas a última vez que tivémos o Sonho de Sá Carneiro, o Sr. Sampaio deu um golpe de estado palaciano, abafou o "Casa Pia" e entregou-nos ao Polvo Internacional, alegremente, como se de um aventalinho, e não de um país, se tratasse.
.
Cavaco fez muito bem em ir comer cosido (?) à portuguesa para os Açores, enquanto o Saramago, que nunca passou de pó, em pó se tornava. Confesso que eu estava a comer salmão fresco, e a mudar constantemente de canal, para evitar aquela m****, com gente aos gritos de "a luta continua...", onde se provava que se tinham cerrado as cortinas sobre uma lúgubre operação de "marketing" político, muito aquém da literatura dos piores cartazes. Felizmente, o Tempo já lhe está a apagar o nome da Literatura.
.
Dividida a Direita, poderemos ter uma Segunda Volta, coisa que é sempre saudável em Democracia, tanto mais que, em última instância, dá para votar em branco, e deixá-los eleger qualquer coisinha com uma base tão miserável que se possa dizer que são Presidentes, não de todos, mas de 100 a 200 000 Portugueses, assim honrando uma instituição que, à parte raras exceções, só produziu subprodutos, com especial incidência no período final.
.
Com sorte, o Partido Comunista avançará com Odete Santos, e toda a Esquerda, Centro e Direita se reunirão, então, em torno da Candidata da Segunda Volta -- seria a primeira vez, desde Carlota Joaquina, que teríamos uma mulher presidente... -- e será fantástico vê-la, nas Cimeiras da Nato, a Chefe Suprema das Forças Armadas, a pôr aquele ar de padeirona de aljubarrota, e a virar-se para aquelas altas patentes do Imperialismo e das máquinas de fabricar mortos e amputados, e a perguntar-lhes, naquele tom de métrica silábica martelada, que ela tem, "o sên-hôr, por à-cà-so sà-bêê que es-táá â-qui rêuni-doo, pâ-ra defen-dêer os inte-rêe-sses do Grande Câ-pi-tààl, e que por cââ-da àr-mââ que a Amééé´-ri-cââ fâ-bri-cââ há umââ criançââ que mòò-rreee de fòò-me no Uzbequistããõ?..."
.
Ao lado, pode estar a Ana Gomes, perdida de bêbeda, e o "Cherne", com ar de imbecil, a fazer que "sim" com a queixola. É para isso que servem as Segundas Voltas, e os períodos terminais das... "Democracias". Arrebenta

QUEIMA DE DROGAS NA TAILÂNDIA

.

Tailândia queima 190 milhões de dólares de drogas

BANGCOC ( AFP) - Tailândia incinerou hoje, sexta-feira, estupefacientes no valor de 190 milhões de dólares. As autoridades advertiram que os adolescentes são particularmente vulneráveis ao tráfico de estupefacientes .

Cerca de seis toneladas de substâncias ilegais foram lançadas às chamas para marcar o dia das Nações Unidas " campanha anti- drogas, incluindo 20.200 mil comprimidos de metanfetaminas pesando 2,5 toneladas .

Cerca de 214 quilos (471 libras) de heroína também aumentaram a fogueira , juntamente com comprimidos de ecstasy , cocaína, ópio e 3,2 toneladas de maconha.

No ano passado, 117.886 toxicodependentes foram tratados na Tailândia e as autoridades disseram que a maioria destas tinham entre 15 e 19.

O ministério da saúde pública prevê a figura permanecerá relativamente estável, com 120 mil usuários de drogas que deve receber ajuda durante o ano fiscal até março de 2011.

A cerimônia de queima, do "Dia Internacional Contra o Abuso e Tráfico de Drogas, teve a presença de funcionários ligados às Nações Unidas que assistiu à destruição de drogas apreendidas em 3211 casos.

Tailândia , junto com outros países da região, têm notado um aumento, significativo, em apreensões da droga - também conhecida como "ice" - como o declínio do comércio mundial de opiáceos , de acordo com um estudo recente da ONU .


- AFP Copyright © 2010/06/25
Published with written approval from AFP

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 25.06.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Algarve: Banco assaltado por trio
Sequestrado distribuidor de tabaco
Pedro Mota Soares: Diploma chumbado
David Cameron: Reforma só aos 66 anos
Baltasar Garzón: Substituído por jovem

Capa do Público Público

Torsiglieri, um gigante para a defesa leonina
O encontro mais longo da história já acabou, mas durou 11 horas e cinco minutos
Negociações entre PSD e Governo sobre chips e Scut em banho-maria
Obras de arte de Honda e Endo arrasam Dinamarca
Bolsas norte-americanas encerram com quedas expressivas

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Mais imunidades para políticos discutidas no PSD
51 hospitais com processos por atrasos nas consultas
Governo e PSD têm uma semana para se entenderem
Pais e professores querem coordenadores nas escolas
"Sempre me perguntei: porquê eu? Talvez porque tive coragem nos momentos difíceis"

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Utentes das A23, A24 e A25 prometem dar luta
Reformulação de carreiras da Carris promete polémica
Folia até amanhecer
Serviço de Pediatria de Amarante vai ficar sem internamento
"É mais um castigo para o Norte depois do TGV"

Capa do i i

"Ser primeiro-ministro neste momento é o pior que pode acontecer"
Teresa Caeiro. "Não se deve fazer experimentalismos com crianças, ponto final"
Portugal pode perder 700 investigadores estrangeiros
Cavaco considera "urgente que política pública seja avaliada"
Mário Soares: todos os utilizadores de autoestradas devem pagar portagem

Capa do Diário Económico Diário Económico

Cobrança física de portagens custa ao Estado 450 milhões de euros
Brasil ganha a Portugal no campeonato dos negócios
Selecção entra hoje em campo ‘para vencer’
Dunga pede desculpa aos fãs
O estádio com toque português

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

EDP acaba com monopólio da Galp na importação de gás em Sines
ERSE alerta para futura insuficiência de gasodutos
Blackberry ameaça liderança da Nokia em Portugal
"É insustentável desenvolver um negócio de genéricos em Portugal"
Fortunas portuguesas superam custos totais da Alta Velocidade

Capa do Destak Destak

A sedução pelo lado negro
Cupra R 265 cavalos de prazer automóvel
Veneno ou alimento?
Sexo, hormonas, sono e futebol…
Japão ganha corrida à Dinamarca e qualifica-se, Holanda faz o pleno

Capa do 24 Horas 24 Horas


Capa do A Bola A Bola

Metam a bola no Cristiano Ronaldo!
Sporting volta a ter seniores
«James é uma revelação» – Shaffer
Bracali à frente de Kieszek
Seleccionador da Holanda não gostou da exibição frente aos Camarões

Capa do Record Record

Bebé dá força ao ataque nos próximos 5 anos
Hugo Almeida crente num bom resultado
Rossi tentado a trocar a Yamaha pela Ducati
Érica Aguilar acredita na vitória
GAJAlcochete: Olivais e Coruche goleiam no arranque

Capa do O Jogo O Jogo

Rafael Reis reconquista título no contra-relógio
Pereirinha e Haliche poderão estar a caminho do clube
Bert Van Marwijk critica desempenho da 'laranja mecânica' após o intervalo
Robben: "É bom estar de volta"
Okada: "Esta equipa está a evoluir"

AI, AI RAMOS HORTA QUEM TE CONHECEU QUE TE COMPRE AGORA

.


Acabo de ver no programa “Contacto” da RTP Ramos Horta junto a jogador do Benfica Nuno Gomes e a nomeá-lo embaixador de Boa Vontade para o Desporto e Turismo de Timor-Leste. O Nuno exibiu o seu passaporte que lhe compete o estatuto de diplomata.

.

O “pândego” Ramos Horta que conheço de ginjeira desde 1994, nomeia embaixadores/as de boas vontades, como quem compra uma caixa de uma dúzia de Pasteis de Belém.

-

Mas o que se passa em Timor-Leste continua a ser um estado “buracado” que ao fim de 11 anos e de quando as coisas se ajustaram para a autodeterminação, a paz no território continua a não existir e se dizem que a há é falsa.

.

Coninuam por lá soldados capacetes azuis das NU e a Guarda Nacional Republicana para manter a odem; no poder os “pândegos” Ramos Horta, Xanana Gusmão e outros encostados a eles.

.

Bem pelos vistos nem daqui a mais outros 11 anos a paz voltou e outros que venham e já o Ramos Horta nos anjinhos.

.

Ai, ai essa costela judaica que nunca mais larga Ramos Horta....

José Martins

LÍDERES DO G8 E G20 EM TORONTO - CANADÁ

.



Actualizado em: 25/06/2010 - Canadá - G20 - G8
Os líderes do G8 e do G20 têm compromissos em Toronto.

Toronto é a casa, por três dias, de dezenas de chefes de Estado e de Governo na Cúpula do G8 e G20. Intercâmbio sobre a dívida e as políticas econômicas devem dominar as discussões .
Por Telegrama (Texto)
AFP (Video) AFP - Uma enorme rede de segurança foi implantado na quinta-feira em torno da área de Toronto , preparando-se para receber dezenas de chefes de Estado e de Governo , bem como milhares de manifestantes durante o G8 e G20.
O custo do G8 e G20 causou um escândalo no país de acolhimento
.
As medidas de segurança aparentemente não impediu a preparação de iniciativas violentas. A polícia, canadense, prendeu um motorista de um carro contendo cinco botijões de gás , uma moto-serra e uma besta tradicional em Toronto não baixa longe do local da cimeira do G20 , de acordo com um correspondente da AFP , que testemunhou o incidente .