Translator

quinta-feira, 8 de julho de 2010

ESTAMOS TRAMADOS COM O FUTURO COELHO

.

Ajoelhou?...não!... Beijou

beijar os pés

O Miguel Relvas apareceu muito zangado com o Vitalino Canas por este ter dito que o Passos Coelho, na sua viagem a Madrid, se tinha ido ajoelhar em frente da Telefonica. Realmente o Paços Coelho não se foi ajoelhar, foi simplesmente beijar-lhe os pés. Dizem que será o futuro Primeiro-ministro deste país, mas sinceramente espero que tal desgraça não se abata sobre este jardim. Já nos bastou um Sócrates.
.
P.S. - Bem meus caros é de certezinha que vamos ter este "chico esperto" no futuro a governar os portugueses.
.
Este país vai de mal para pior.... Surgem uns "badamecos" bem falantes, acabados de deixar os "cueiros" e armam-se em restauradores de um país que segue, gerido, ao Deus calha há muitos anos.
.
Deste rapaz podem os portugueses estar cientes que não vão esperar nada. Mais um Sócrates vestido de outra pele.
.
O cheiro vai ser diferente mas a MERDA a mesma.
.
Aonde estão os homens bons deste país?
José Martins

O MUÇULMANO DO ANO


Olhe para as bombas...

PORTUGAL: "O PAÌS DAS PORTAGENS"






NOTÍCIAS DA "GAGADEIRA" - CRISTIANO RONALDO

.



Os amorosos num hotel de luxo em Nova Iorque

Novo pai CRISTIANO RONALDO deve estar tentado a fazer mais bebés com actual namorada russa IRINA SHAYK .

Nós suspeitamos que muitos chegaram ao extremo quando deram com o az do Real Madrid mais o modelo russo, que passaram a maior parte de ontem desfilando seu físico junto à piscina do hotel.

Grease assustador ... Cristiano Ronaldo
Grease assustador ... Cristiano Ronaldo
SPLASH

O casal esteve ocupadíssimo a colocar creme e óleos na pele junto à piscina do seu hotel na Manhattan , para se quedarem bronzeados.

Na rosa ... Hugo Ronaldo , à esquerda, sentido partes vestido de seu irmão
Na rosa ... Hugo Ronaldo , à esquerda, sentido partes vestido de seu irmão
X17

No início desta semana , Cristiano fez o anúncio de choque em que ele se tornou pai de um bebé nascido de mulher misteriosa - relatórios informam que ele lhe pagou para ser mãe.

Enquanto isso , o irmão do craque de Portugal HUGO também foi achado em Nova Iorque , passeando pelas ruas com um amigo em calções de cor de rosa berrante e combo T -shirt.

O irmão já deve ter aprendido a mesma forma do irmão Ronaldo conforme vai crescendo.

Presumivelmente no futuro adaptado para o mercado do sexo feminino ...

Fonte: Com a devida vénia do The Sun

A SAGA: GREVES E PROTESTOS DOS CONSULADOS

Consulados: Funcionários em Toronto enviam abaixo-assinado a órgãos de soberania para denunciar "grave situação"



Número de Documento: 11277087

Lisboa, Portugal 08/07/2010 18:31 (LUSA)
Temas: Trabalho, Greve, Sindicatos, governo, chefes de estado, Parlamento, Constituição, Sociedade Lisboa, 08 jul (Lusa) – Os funcionários do consulado de Portugal em Toronto enviaram ao Governo, à Presidência da República e ao Parlamento um abaixo-assinado a reclamarem que seja dada "atenção à situação grave" que os trabalhadores vivem naquele posto consular. Os trabalhadores do consulado geral de Portugal em Toronto, no Canadá, o maior da América do Norte, iniciaram segunda feira uma greve, com duração inicialmente prevista até sexta feira, para reivindicar compensações salariais com vista a repor o poder de compra perdido nos últimos meses por causa da acentuada desvalorização do euro. No entanto, essa paralisação foi suspensa terça feira pelo Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE), após o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) ter decidido enviar vários funcionários de Lisboa para Toronto, para reforçar os serviços daquele consulado.
Uma "substituição" que os funcionários "repugnam vivamente", e, que, segundo o sindicato do setor, é "ilegal e viola a Constituição", designadamente o normal exercício do legítimo direito à greve. O STCDE acusa a tutela de querer "contornar a lei" e "furar a greve", e adiantou que vai apresentar "uma queixa-crime" contra o MNE. No abaixo-assinado enviado quarta feira ao Presidente da República, Cavaco Silva, ao primeiro ministro, José Sócrates, à Assembleia da República e a vários ministérios, os funcionários consulares voltam a criticar o facto de o MNE e o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, ainda "nada" terem feito para resolver as divergências relativamente à evolução salarial.Os trabalhadores consulares afirmam-se igualmente "estupefactos com os gastos que o MNE tem de suportar com o envio dos funcionários, que daria para compensar as perdas da desvalorização do euro". Assim,"os funcionários mantém-se firmes quanto às greves convocadas pelo STCDE, única forma de os governantes e o MNE ouvirem o grito de desespero dos seus funcionários", lê-se no documento, assinado por uma dezena de funcionários daquele consulado.O envio extraordinário dos funcionários para Toronto também já foi questionado na quarta feira pelo deputado do PSD pelo Círculo de Emigração de Fora de Europa José Cesário e pelo deputado do PSD pela Europa, Carlos Gonçalves.Numa carta entregue no Parlamento, dirigida aos ministérios dos Negócios Estrangeiros e do Trabalho, os deputados sociais-democratas questionaram o Governo sobre se "considera que cumpriu a Lei da Greve ao enviar funcionários do quadro interno do MNE" de Lisboa para Toronto, "no exato momento" em que naquele consulado, "estava marcada uma greve". Igualmente, pediram esclarecimentos sobre os custos que "implicou o envio extraordinário" desses funcionários, assim como "qual a rubrica que suportou essa despesa" e a "respetiva justificação para o enquadramento orçamental”.
O gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e o Ministério dos Negócios Estrangeiros ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

SK

Consulados: Deputados do PSD questionam Governo sobre saída de funcionários em Londres



Número de Documento: 11277487

Lisboa, Portugal 08/07/2010 19:59 (LUSA)
Temas: Trabalho, Diplomacia, governo, Partidos e movimentos, Sociedade

Lisboa, 08 jul (Lusa) – Deputados do PSD questionaram hoje o Governo sobre a saída de quatro funcionários do consulado de Portugal em Londres, lembrando as dificuldades em termos de recursos humanos que o posto consular já enfrentava O deputado do PSD pelo Círculo de Emigração de Fora de Europa José Cesário e o deputado do PSD pela Europa, Carlos Gonçalves, entregaram hoje, na Assembleia da República, uma carta na qual questionam o Governo sobre a saída destes quadros, "num momento em que o consulado de Londres já se encontra tão carenciado em termos de recursos humanos". No entender dos deputados, esta redução do número de funcionários vai "prejudicar de forma considerável o já insuficiente atendimento ao público" naquele posto consular, "tanto mais que a situação ocorre numa altura de férias escolares, ou seja, em pleno período de grande afluência”.
Na missiva, José Cesário e Carlos Gonçalves lembram o facto de no passado já terem, em várias ocasiões, chamado "a atenção para a situação de grande dificuldade" vivida em Londres e do "impacto que isso representa no atendimento". O consulado de Portugal na capital inglesa serve a "segunda maior comunidade portuguesa" na Europa e aquela que é "especialmente composta por muitos nacionais recentemente emigrados", precisamente aqueles que necessitam de "um maior apoio e atenção por parte deste tipo de estruturas", salientam. "A verdade é que é unanimemente constatado que o consulado de Londres não tem capacidade de resposta, tendo sido já reconhecido, pelo próprio Ministro dos Negócios Estrangeiros, que existe naquela estrutura uma carência em termos de recursos humanos, quer ao nível dos funcionários administrativos, quer ao nível das chefias", referem na missiva. Uma "evidência" que levou, inclusivamente, o PS a "fazer algumas promessas de que seria feito um investimento na reforma desta estrutura consular no sentido de ir ao encontro das necessidades dos utentes", salientam. "Infelizmente, nada tem sido feito e, ao contrário de outros postos em que estes são atendidos com normalidade no próprio dia, em Londres o que acontece é os utentes terem de esperar vários meses para serem atendidos acabando mesmo por optar por tentarem resolver os seus problemas deslocando-se a Portugal", lamentam. Nas perguntas dirigidas ao MNE, os deputados sociais-democratas questionam igualmente o Governo sobre se considera que "os utentes do Consulado de Londres irão ser melhor atendidos depois desta decisão?" e sobre o que o executivo "pensa fazer para melhorar a capacidade de atendimento" daquele consulado. Na quarta feira, os dois deputados do PSD já tinham interpelado o Governo sobre o seu "comportamento face ao desenvolvimento da greve" no consulado de Portugal em Toronto, nomeadamente pedido explicações sobre o envio extraordinário de funcionários do MNE, "no exato momento" em que naquele consulado, o maior da América do Norte, "estava marcada uma greve".

SK

Consulados: Sindicato vai apresentar "queixa-crime" contra MNE por este ter substituído grevistas em Toronto



Número de Documento: 11268068

Lisboa, Portugal 06/07/2010 17:48 (LUSA)
Temas: Trabalho, Greve, Sindicatos, governo, Sociedade

Lisboa, 06 jul (Lusa) – O Sindicato dos Trabalhadores Consulares adiantou hoje que vai apresentar uma "queixa-crime contra o Ministério dos Negócios Estrangeiros" (MNE) por este ter mandado "substituir" os funcionários em greve no consulado de Portugal em Toronto. Uma substituição que, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE), é "ilegal e viola a Constituição". Ao enviar cerca uma dezena de funcionários de Lisboa para Toronto, o STCDE acusa a tutela de querer "contornar a lei" e "furar a greve", e adianta que, "ainda esta semana", vai apresentar "uma queixa-crime" contra o MNE. Contactado pela agência Lusa, o gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas escusou-se a fazer quaisquer comentários sobre o tema. Os trabalhadores do consulado geral de Portugal em Toronto, no Canadá, o maior da América do Norte, iniciaram segunda feira uma greve, que deveria ser de uma semana, reclamando uma atualização salarial que reponha a perda de poder de compra criada pela depreciação do euro.
Numa nota enviada hoje à Lusa, o sindicato anunciou entretanto que, após a decisão tomada pelo MNE, a greve foi "suspensa e transferida para a semana seguinte". De acordo com o STCDE, os responsáveis já comunicaram a suspensão da paralisação e remeteram “às entidades pertinentes um novo aviso-prévio de greve para os dias 13 a 16". “Atendendo à incapacidade do MNE em resolver o problema existente – em vez de o resolver, tenta contornar a lei enviando funcionários de Lisboa para furar a greve (…) –, e considerando que o próprio consul-geral se ausentou para férias, os trabalhadores atingidos e o STCDE resolveram em consonância transferir a greve que deveria decorrer até sexta-feira para a próxima semana”, lê-se no documento. O sindicato do setor critica o facto de o MNE ainda não se ter “dignado a negociar um acerto salarial”, que é exigido pelos funcionários consulares, mas que, “nestes tempos da chamada crise”, tenha optado por uma solução que “quase daria para promover a atualização prevista na lei”. “Em vez de se sentar à mesa para resolver os problemas, os responsáveis (…) resolveram enveredar por ‘soluções mais económicas’ (…): mandar funcionários de Lisboa para Toronto para substituir os grevistas, com os respetivos custos (provavelmente a pagar pelo Fundo para as Relações Internacionais), que com viagens, alojamentos e outras alcavalas quase dariam para promover a atualização prevista na lei”, acusa o sindicato. Quanto aos funcionários do consulado geral em Nova Deli, na Índia, em greve até ao dia 16, o STCDE “estranha que não haja dinheiro para remunerar condignamente os trabalhadores indianos”, mas se gastem “pequenas fortunas em instalações da chancelaria, centro cultural e residência”. E isto, sem que “ninguém saiba o exato valor das rendas mensais, que nem deputados, jornalistas ou simples cidadãos ao abrigo do direito à informação ainda conseguiram obter do MNE, onde se confunde ‘Segredo de Secretaria’ com ‘Segredo de Estado’”, acusa o sindicato.
Em Nova Deli, os trabalhadores indianos afirmam-se discriminados face aos colegas portugueses devido às diferenças salariais que chegam a atingir os 1500 euros.

SK/EL.

Consulados: Greve de funcionários indianos na embaixada de Nova Deli é de 100 por cento - Sindicato (C/ÁUDIO)


Número de Documento: 11263523

Lisboa, Portugal 05/07/2010 13:10 (LUSA)
Temas: Trabalho, Greve, Sociedade

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt ***

Lisboa, 05 jul (Lusa) – A adesão à greve pela equiparação salarial para os funcionários indianos da secção consular e da chancelaria da embaixada portuguesa em Nova Deli, na Índia, é de 100 por cento, informou hoje o sindicato dos Trabalhadores Consulares. “Os colegas administrativos da chancelaria da embaixada de Nova Deli, tal como anunciado, cumpriram greve a 100 por cento”, disse à Agência Lusa Jorge Veludo, secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STDCE). Trabalhadores dos consulados gerais de Portugal em Toronto, no Canadá, e Nova Deli iniciam hoje paralisações para reivindicarem revisões salariais.
Os trabalhadores de Toronto paralisam até ao próximo dia 09, enquanto os de Nova Deli fazem greve até ao dia 16. “Hoje, não houve apoios administrativos na embaixada (de Nova Deli) e assim deverá continuar a ser durante as duas próximas semanas, caso a situação não se resolva”, declarou Jorge VeludoO protesto dos funcionários indianos tem a ver com a equiparação salarial aos trabalhadores portugueses, que têm vencimentos mais altos. A embaixada na Índia funciona com oito funcionários e sete deles, indianos, estão em greve, sendo somente um funcionário, que possui nacionalidade portuguesa, que não aderiu à paralisação. “Desde fevereiro, estamos a tentar explicar esta situação (de desigualdade salarial) às autoridades portuguesas, mandámos ainda quatro telegramas sobre o assunto, mas não sei o que se passa com o Governo (português), com o Ministério (dos Negócios Estrangeiros), ninguém quis ouvir”, disse Sandip Kumar, funcionário da embaixada em Nova Deli. Kumar indicou ainda que as diferenças salariais em relação aos portugueses chegam aos 1500 euros. Segundo Jorge Veludo, os funcionários em Nova Deli tiveram também perdas salariais na ordem dos nove por cento por causa da inflação no país, sendo estes pagos em rupias. “São colegas que têm salários muito baixos entre 465,62 e 688,55 euros”, indicou ainda o dirigente sindical. No caso de Toronto, os trabalhadores consulares reclamam uma atualização salarial que reponha a perda de poder de compra que se vem verificando com a depreciação do euro. A Lusa contactou fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades, que remeteu para mais tarde a divulgação dos números da adesão à greve.

CSR.

AS "GOLDEN SHARES" E OS DOIS MENINOS DE OIRO

.

P.S. - Será tempo que se acabe com a merda das palavras "Golden e Share". Esta palavras não pertencem ao vocabulário português. É preciso que a grande parte dos portugueses saibam o significado que em português são: "ACÇÃO DE OURO". Já nos chega a deturpação da nossa língua com o Acordo Ortográfico quanto mais agora termos de proferir palavras, puramente, inglesas.

ANDAM POR AÍ À SOLTA...OS CRISTOVANS E OS MIGUEIS

.

TELEFÓNICA E MUNDIAL: ESPANHA 2 PORTUGAL 0

Até lá os Cristovam de Moura e os Miguéis de Vasconcelos andam à solta. Por aí.

Não há cidade cercada que resista a um burro carregado de ouro

Provérbio romano

Que Portugal tenha perdido (0x0) com a Espanha, em futebol, durante o campeonato do mundo, não deslustra. Estamos no campo desportivo, a equipa espanhola era superior a vários títulos, jogou com cabeça, cometeu poucos erros, atacou e ganhou. O que deslustra na equipa lusa é a pouca disciplina e coesão entre jogadores e equipa técnica, a falta de ambição em jogar ao ataque (só a ofensiva conduz à vitória – é um princípio da guerra...) e a falta de discernimento em reagir. “Comer a relva” é, por vezes, necessário e esta equipa mostrou não ter moral para o fazer.

.

A goleada aos coitados da Coreia do Norte foi uma ilusão. De facto não custa jogar bem e meter golos a uma equipa fraca e que se desmoronou. As equipas mostram a sua fibra (como os Exércitos), quando estão a perder e sabem perder, ou dar a volta ao resultado. Pensar o contrário é um erro.

.

O que deslustra na Federação é não saber tirar ilações correctas, fugir para a frente, não fazer trabalho continuado, ceder a protagonismos e não impor regras e austeridade. O que deslustra é apostar em jogadores naturalizados ou técnicos estrangeiros. Se a selecção é nacional, toda a equipa, desde o presidente da Federação ao apanha bolas deve ser português. Se os outros não pensam assim, paciência, cabe-nos dar o exemplo. O que deslustra é viver acima das nossas possibilidades e ainda querer organizar torneios internacionais em conjunto com a vizinha Espanha. A ignorância histórica e geopolítica, mata.

.

O caso PT/Telefónica é fruto deste último âmbito e é muito mais grave do que o resultado futebolístico. Já não estamos no campo do desporto, mexe com coisas sérias.

Ao contrário do que é costume – e por uma vez – o governo agiu bem, embora não se saiba exactamente as razões porque resolveu vetar a compra da “Vivo” pela Telefónica, fazendo valer o trunfo da “golden share”. E também julgamos que esta posição não vai vingar, pois os políticos que temos, de um modo geral, não têm nervo, não dispõem de autoridade, desbarataram o Poder que havia e deixaram há muito de se portar como portugueses.

.

Aliás este último ponto é crucial: como nos enfiámos de cabeça na UE e deixámos de ter interesses nacionais, aquela posição é insustentável, pois na UE segue-se a regra do liberalismo económico temperado, até agora, com o chamado “estado social”. Como falta dinheiro (aliás pelo menos metade do dinheiro utilizado em transacções é pura e simplesmente virtual), o estado social vai enfraquecer e o liberalismo transformar-se-á em capitalismo selvagem até se dar uma convulsão monumental.

Seria sensato preparar, quanto antes, a saída da UE…

.

Esta falta de pensar português, está aliás na origem das facilidades concedidas à Telefónica para entrar na PT e no baixar de guardas que caracteriza a política de segurança, económica, financeira, etc., do espectro partidário/governativo indígena. E quando se esperava que a maior ameaça viesse dos accionistas estrangeiros, eis que são os filhos d’algo lusos que roem a corda e dizem: venda-se!

.

É a esperteza dos xicos espertos que hipotecam o futuro ao el-dourado frustre das mais valias fáceis, mas efémeras. Não resistiram ao ouro do burro…Não nos devemos admirar com isto. Não é de agora que as pseudo elites portuguesas, neste caso económico/financeiras, traem o seu país e o seu povo.

.

Lembram-se da maoria da nobreza portuguesa que na crise de 1383-85 se bandeou para os lados de D. João de Castela, em vez de apoiarem um rei português?

E que dizer de nobres e prelados, comprados com o ouro e os títulos oferecidos por Filipe I? E porque não se disse aos 15 mil que fugiram para o Brasil aquando da retirada estratégica da família real (essa sim bem engendrada), a fim de não ser capturada por Napoleão,que não deveriam embarcar? Porque não ficaram e lutaram com o resto da população?

.

Como compreender que quase ninguém da élite monárquica, tenha terçado armas pela monarquia, em 1910 e a 6 de Outubro se tivessem adesivado, em massa, ao novo regime, que se fundou num crime, quase destruiu o país e até hoje nunca se tenha legitimado, a não ser pela ponta das baionetas (excepção para o plebiscito efectuado relativamente à Constituição de 1933, pelo Prof. Salazar…)

Não é pois de estranhar a atitude dos accionistas portugueses da PT.

.

Nós temos que instituir um sistema político em que a economia não seja um fim em si mesma, deve derivar de uma política e ser instrumento de uma estratégia; o capital sirva para financiar a economia e tenha preocupações sociais, na justa medida das possibilidades e não tenha a prioridade de engordar banqueiros e satisfazer especuladores; a moeda valha o seu valor facial e represente, de facto, a riqueza nacional, e muitas outras coisas que servissem de base a um governo competente,sério e patriota. Infelizmente incompatível, até prova em contrário, com o jogo dos actuais partidos.

.

O Estado não tem que se meter na vida das pessoas mas deve estabelecer regras que morigerem os costumes e harmonizem as relações entre o capital e o trabalho. O objectivo último deve ser sempre, porém, a salvaguarda da Nação no seu todo, e isso não é compatível com serem correias de transmissão de poderes e agentes internacionalistas que ninguém votou e objectivamente conhece.

.

A alternativa não é sermos dependentes e ricos ou independentes e pobres. A alternativa é entre, sermos livres com aquilo que soubermos produzir e distribuir ou escravos, a prazo, com tudo o que tal acarreta.

Pensem nisto.

Até lá os Cristovam de Moura e os Miguéis de Vasconcelos andam à solta. Por aí.

João José Brandão Ferreira

TCor/Pilav(Ref)

EXEMPLARIDADE DE UMA FUNCIONÁRIA

.

FUNCIONÁRIA DO MÊS - Assim haja quem faça "avaliação de desempenho" com justiça e competência!


Eis a trabalhadora do mês. ´E assim mesmo. O País precisa de quem produza. De competitividade. De tecnologia de ponta e, sem perder tempo.

Um exemplo a ser seguido.
Todo empresário gostaria de ter uma funcionária assim.

O VÔO DO AVIÃO SOLAR DURANTE 26 HORAS

Actualizado em: 2010/08/07 - Aeroespaço - Suíça
video
O primeiro avião solar aterrou em segurança depois de 26 horas de voo. A aeronave Solar Impulse foi projetada pelo explorador suíço Bertrand Piccard que a pilotou num vôo de teste de 26 horas .
.
A volta ao mundo deste revolucionário dispositivo está previsto para 2013.
.
Por Telegrama (Texto)
Stephanie SILGUY (Video) AFP
.
O Solar Impulse, aeronave experimental, aterrou sem incidentes hoje de manhã , após um voo de 26 horas, apenas alimentado por energia solar e baterias, abrindo o caminho para uma volta ao mundo em 2013 , constatou um jornalista da AFP .
.
Sob um céu azul claro, o protótipo do HB- SIA rolou ao longo da pista e parou depois de uma centena de metros de distância.

O protótipo, cujas asas são cobertos com 12 mil células fotovoltaicas alimentam quatro motores elétricos, descolou na manhã de quarta-feira e continuou sem interrupção o vôo noturno , com a tripulação.

Lítio-polímero 400 kg instalados na aeronave , que foram recarregadas por painéis solares durante todo o dia quarta-feira, que manteve a energia para o avião voar durante a noite

A equipa de cerca de 70 pessoas contribuiram para a construção da máquina voadora e, eventualmente, construir uma segunda cópia , que fará uma volta ao mundo em cinco etapas para 2013 ou 2014 e não 2012 como anunciado anteriormente .

PLAYBOY (EDIÇÃO DE JULHO) HOMENAGEIA JOSÉ SARAMAGO

-

José Saramago é capa da Playboy Portugal

Julho na Playboy Portugal é literatura, religião e peitinho de fora (Foto: Reprodução/Tomatespodres)

playboy portugal josé saramago escritor homenagem capa jesus evangelho segundo jesus cristo

Publicado em 05/07/2010 16h47

A edição de julho da revista masculina Playboy Portugal não ostenta nenhuma gostosa como estrela do mês. O destaque na capa foi para o escritor falecido José Saramago. E para ficar ainda mais estranho, a capa tem a imagem de Jesus Cristo.

playboy, portugal, josé saramago, escritor, homenagem, capa, jesus, evangelho segundo jesus cristo (Foto: Reprodução/Tomatespodres)

Fazendo uma alusão ao livro “O evangelho segundo Jesus Cristo”, a capa da Playboy lusitana mostra uma das playmates com as peitolas de fora dormindo nos braços de Jesus. No recheio da revista, um ensaio fotográfico junta a imagem d’Ele com três garotas despidas.

O destaque para José Saramago, que morreu no dia 18 de junho, se justifica por uma entrevista com o escritor (que foi publicada originalmente na Playboy Brasil em 1995). Ok, a capa se justifica porque o cara é um dos maiores escritores da literatura lusófona, ganhador de prêmios Nobel e Camões.

playboy, portugal, josé saramago, escritor, homenagem, capa, jesus, evangelho segundo jesus cristo (Foto: Reprodução/Tomatespodres)playboy, portugal, josé saramago, escritor, homenagem, capa, jesus, evangelho segundo jesus cristo (Foto: Reprodução/Tomatespodres)

A homenagem ao Saramago é justa. Mas colocar Jesus do lado das peladas é meio brochante, não? Uma mistura bem lusitana de polêmica e piada pronta, né?

Eu não posso tirar a virgulinha das fotos, mas posso ser muito legal e colocar esse link que tem todas as imagens da revista. Inclusive o outro ensaio, baseado no filme Laranja Mecânica (não a seleção que eliminou o Brasil da Copa).

MAIS NOTÍCIAS DA GAGADEIRA

.

Cristiano Ronaldo e Irina Shayk jantar no Mr Chow em Nova York antes de ir para SoHo House com amigos , incluindo Jessica White
Ir para a dupla ... Cristiano com
Jessica , à esquerda, e Irina

Depois de toda a beleza na passarela , IRINA SHAYK acompanhou-o em uma noite de festa em Nova York e trazendo, com ela um modelo sexy ao longo do passeio aos Estados Unidos.

O homem de preto ... Cristiano Ronaldo
O homem de preto ... Cristiano Ronaldo
SPLASH

O jogador piscando o olho anunciou o nascimento de seu filho no início desta semana , gerando especulações na identidade da mãe mistério - incluindo relatórios que alugou uma mulher, para gerar o Ronaldo Júnior CR7 .

Com o cabelo gorduroso marca , Cristiano, movimentou-se frio quando conduzia a Irina e sua amigo, quente, JESSICA WHITE para o restaurante Chow.

Eles seguiram até ao restaurante, tomaram algumas bebidas na SoHo House.

Assumimos que Jessica desejaria dormir com os dois e na cama os três:

"Não que ele teria alegado que Jessica imaginava aconchegar-se com eles na cama "king size" do hotel ...

UM CASO DESTES SÓ EM REPÚBLICA DAS BANANAS

.



O FILHO DE INDJAI, CUJO PAI É O NOVO CHEFE DO ESTADO MAIOR, DA GUINÉ-BISSAU, CONFORME, PUBLICAMENTE, CONHECIDO CONDUZIA UM AUTOMÓVEL E COM ELE SUA MAE.
.
DURANTE O PERCURSO FOI MANDADO PARAR PELA POLICIA. SEGUNDO O APURADO O FILHO DO CHEFE DO ESTADO MAIOR NAO TEVE CARTA DE CONDUÇÃO PARA APRESENTAR ÀS AUTORIDADES; ACABOU POR CHAMAR A POLÍCIA SECRETA E DERAM UM ARRAIAL DE PORRADA NOS AGENTES DA AUTORIDADE.
.
EDIFICANTE!
CLARO QUE NUMA REPÚBLICA DE BANANAS SE ACEITA... NUM PAÍS CIVILZADO NUNCA!

PRONTO AGORA É QUE O JOSÉ SÓCRATES NÃO SE SAFA DA SENTENÇA SOBRE A "GOLDEN SHARE"

.
video

O Tribunal da UE proíbe o governo Português veto à compra, pela Telefónica da Vivo

A decisão afirma que a "golden share" usada por Lisboa é "uma restrição injustificada à livre circulação de capitais "

AGÊNCIAS - Madrid - 2010/08/07

O Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias (TJCE) , no Luxemburgo , tornou ilegal golden share utilizados pelo Governo Português de vetar a proposta da Telefónica deve ser feito com a participação da Portugal Telecom (PT) tem na operadora brasileira Vivo. A resolução diz ainda que Lisboa , com o veto, viola a livre circulação de capitais e ao direito de estabelecimento.
.
O golden share é "uma restrição injustificada à livre circulação de capitais ", disse o parecer do tribunal mais elevado. By the way , a sentença dá razão à Comissão Europeia , que se queixou de que a proibição viola o direito comunitário.