Translator

sábado, 17 de julho de 2010

JOÃO SEVERINO: AS SAUDADES DE UM JORNALISTA

O jornalista João Severino, que conheci em Macau em 1987, tem um palmaré, de pessoas que conheceu, entrevistou e lidou, fantástico. Foi mais odiado do que amado e passou as passas do Algarve de quando viveu em Macau ao serviço da comunicação social daquele território sob a administração de Portugal.

Um conhecedor nato de todos os esquemas que por lá aconteceram, de quando a Macau chegavam, alguns, vindos da metrópole, " com eles vazios" e regressavam à Portela de Sacavem com eles a rebentar pelas costuras.

Não se amanhou ao poder de Macau (como alguns jornalistas da sua época) e isso viria a custar-lhe caro e dissabores sofridos. Os jornalistas que se atrevem a meter o "bedelho" no poder e com os que têm o dinheiro (não importa como o conseguiram) sofrem as consequências e estas atingiram o João Severino que teve de zarpar a grande velocidade de Macau para se livrar das garras de um "poderoso" de o colocar a pão e laranjas.

Com o João Severino está toda a história de Macau (o bom o mau e o feio) desde a década oitenta, do século passado, até à entrega do território, em fins de Dezembro de 1999, por Portugal à China, que bem poderia o jornalista escrever um ou mais volumes e relatar em livro aquilo que por lá se passou, para que a história real não se perdesse.

Comparo o João Severino ao fundidor Manuel Bocarro que quando de Goa partiu para Macau para fundir bocas de fogo foi-lhe prometido o Hábito de Cristo, uma promessa enganosa para que as forjas se mantivessem constantemente acessas e da sua fundição saissem a mais possível quantidade de canhões.

Nunca o Manuel Bocarro teve o privilégio de vestir a opa branca com a Cruz de Cristo no peito e regressou a Goa e por lá ficaram os seus ossos sem se saber aonde.

O João Severino, não fundiu canhões em Macau mas foi um caçador de lebres e quando elas saltaram do seu espaço tentou atingi-las a tiro cujo este saiu-lhe pela culatra e teve que regressar às suas orígens (Portugal) aonde hoje se encontra a deparar-se com outros problemas: os esquemas políticos, a corrupção rompante do sistema e a galopante mentira.

Hoje já meio velho é um vencido, um teso sem bens ou uma reforma que lhe valha para sobreviver o resto dos dias que tem pela frente. Foi o mundo cão que o João Severino deixou para trás e o que agora possui. Abraço amigo ao João Severino. José Martins

Sábado, Julho 17, 2010

GENTE DA MINHA SAUDADE (1) (Do Jornalista João Severino)

Aqui no PPTAO irei lembrando, sempre que possível, algumas pessoas que conheci, com quem trabalhei, com quem convivi, que entrevistei e com quem discuti. Como tenho saudades deles, por diferentes motivos, bons e maus não interessa, tentarei dizer-vos alguma coisa sobre Ruy Andrade, José Andrade, Manuel Carrascalão, Ramalho Eanes, Morais da Silva, Adelino Palma Carlos, Otelo Saraiva de Carvalho, Costa Gomes, António de Spínola, Galvão de Melo, Diniz de Almeida, Sá Carneiro, Mário Soares, Álvaro Cunhal, D. Duarte Nuno de Bragança, Pinheiro de Azevedo, Jaime Neves, Fernando Ulrich, José Ramos-Horta, Nicolau Lobato, Mari Alkatiri, Xanana Gusmão, Manuel Carrascalão filho, Mário Carrascalão, João Carrascalão, Moisés do Amaral, Francisco Nicolau, Simão Barreto, António Veladas, Sales Grade, Lino da Silva, Maggiolo Gouveia, Lopes da Cruz, Manuel Tilman, Francisco Fernandes, Abílio Araújo, Arquimínio da Costa, Domingos Lam, Carlos d'Assumpção, Delfino Ribeiro, Roque Choi, Ho Yin, Edmund Ho, Stanley Ho, David Chow Kam Fai, João Mesquita Ferreira, João Reis, Leonel Miranda, António Ribeiro, Maria de Belém, Adé Santos Ferreira, Rui Afonso, Francisco Gonçalves Pereira, Frederico Rato, Carlos Couto, Rui Cunha, Neto Valente, Pedro Redinha, Alberto Pablo, José Belo, Torres Couto, Sílvia Mendonça, Leonel Alves, Manuel Silvério, Leonal Borralho, Glória Aquino, Pereira Coutinho, Melo Egídio, Almeida e Costa, Carlos Melancia, Pinto Machado, Rocha Vieira, Manuel Monge, João Roque, Samuel Mota, Manuel Geraldes, Guilherme Valente, Medina Carreira, Ângelo Correia, Ramiro Valadão, Manuela António, Murteira Nabo, Silveira Machado, herculano Estorninho, Carlos Marreiros, Victor Marreiros, Jorge Rangel, Jorge Coelho, Carlos Monjardino, Carlos Beja, Vitalino Canas, António Vitorino, Eduardo Cabrita, Salavessa da Costa, José Roque Martins, José Rocha Dinis, Hugo Gancho, Gentil Noras, José Dias Azedo, Marques Baptista, Vincent Vong, Jorge Barra, João Queiroga, Vitalino de Carvalho, José Babaroca, Mok Va Hoi, João Santos, Costa Antunes, Mário Sin, Ayrton Senna, Michael Schumacher, Mika Hakkinen, Ruben Barrichello, Ivan Capelli, René Arnaux, André Couto, Jacques Villeneuve, Damon Hill, Takuma Sato, Juan Pablo Montoya, Felipe Massa, Jenson Button, Ralf Schumacher, Jarno Trulli, David Coulthard, Pedro Lamy, Tiago Monteiro, Domingos Piedade, Gregory Peck, Silvester Stalone, James Mason, Lawrence Olivier, Franklin Schaffner, Perdigão Queiroga, Steven Guttenberg, Michael Shapiro, Michael Jackson, Rui de Carvalho, Maria Cristina, Ana Zanatti, Maria Fernanda, Isabel Wolmar, Pedro Moutinho, Cândido Mota, Alice Cruz, Adriano Parreira, Eládio Clímaco, Manoel Caetano, Gomes Ferreira, Henrique Mendes, Fialho Gouveia, Carlos Cruz, Raul Solnado, Humberto Madeira, Florbela Queirós, Camilo de Oliveira, Io Appoloni, Laura Alves, Vasco Morgado, Eugénio Salvador, Octávio de Matos, Amália Rodrigues, Carlos do Carmo, Carlos Coelho, Helena Tavares, Carolina Tavares, Vicente da Câmara, Beatriz da Conceição, Márcia Condessa, Paulo de Carvalho, Fernando Tordo, Rui de Mascarenhas, Gabriel Cardoso, Paula Ribas, Herman José, Maria Tavares, Delfina Cruz, Artur Agostinho, Fernando d'Almeida, Pedro Castelo, Artur Albarran, Luís Paixão Martins, Hernâni Carvalho, João Núncio, Simão da Veiga, Luís Miguel da Veiga, David Ribeiro Telles, José Samuel Lupi, Manuel Conde, João Salgueiro, Francisco Mascarenhas, José Mestre Baptista, Quim Correia, José João Zoio, Manuel dos Santos, Diamantino Viseu, António dos Santos, Francisco Mendes, José Júlio, João Patinhas, Norberto Lopes, Vasco Hogan Teves, José Manuel Marques, Fernando Pessa, José Mensurado, Cáceres Monteiro, Rui Romano, Rodrigo Emílio, José Rebordão Esteves Pinto, Herculano Carreira, António Ribeiro Soares, Francisco Ribeiro Soares, Jaime Saint-Maurice, Armando de Carvalho, Pedro Mariano, Cordeiro do Vale, Bessa Tavares, João Coito, Alves dos Santos, João Fernandes, Alves Fernandes, Alves dos Santos, Horácio Caio, António Duarte, Handel de Oliveira, Adriano Cerqueira, Mário Zambujal, Fernando Dacosta, Afonso Praça, José Gabriel Viegas, Afonso Rato, Maria Elisa, Raul Durão, Fernando Balsinha, Manuela de Melo, Pedro Correia, Álvaro Guerra, José Gabriel Viegas, Seruca Salgado, Joaquim Letria, Augusto Vilela, Maria Antónia Palla, Maria João Avillez, José Pedro Castanheira, Nuno Rocha, Luís Alberto Ferreira, José Rodrigues dos Santos, Augusto Cabrita, Carlos Morais José, João Varela, João Paulo Borges, Luís Ortet, César Camacho, João Carvalho, Fernando de Sousa, Carlos Fino, António Esteves Martins, Margarida Ângela, José Videira, António Capinha, Judite de Sousa, Luís Andrade de Sá, Jorge Silva, Pedro Dá Mesquita, Severo Portela, Paulo Azevedo, João Barradas, Adelino Gomes, João Paulo Guerra, Paulo Fernando, Afonso Camões, Helena Falé, Luísa Fernanda, Nuno Rogeiro, Joaquim Furtado, Joaquim Vieira, Beltrão Coelho, Meira Burguete, José Martins, Cecília Jorge, João Canedo, Fátima Cid, Hélder Fernando, Alfredo Vaz, Filipe Luís, Jorge Schnitzer, Miguel Sousa Tavares, Luís Pinhão, José Alberto de Sousa, Rui Ochôa, Eduardo Gageiro, Domingos Piedade, Mário Gonzaga Ribeiro, José Miguel Barros, Manuel Neto, Cesário Borga, Avelino Rodrigues, Mário Cardoso, Pedro Sousa Pereira, Cecília Malheiro, Fernando Quinas, Carlos Blanco, Hélder de Sousa, Luís Filipe Costa, João Facha, João Moreira de Almeida, Fernando Assis Pacheco, Baptista-Bastos, Carlos Albino, Francisca Aurélio, Teresa Quintela, Josué da Silva, João Corregedor, Alfredo Maia, Abílio Abrantes, João Paulo Diniz, Humberto Abreu, Paulo Aido, Carlos Carvalho, Pedro Sousa Pereira, Fernando Cascais, Ribeiro Cardoso, José Figueira, Carlos Borges, Vasco Centeno Barata, Eusébio, Manuel Marques, Humberto Coelho, José Torres, Maria de Lurdes Borges de Castro, Costa Pereira e tantos outros.
2 pauladas Hiperligações para esta mensagem

PARIS HILTON MAIS UMA VEZ APANHADA COM SURUMA


Paris Hilton teria sido detida com maconha

Paris Hilton teria sido detida no aeroporto de Corsega, na França, com maconha. Segundo sites e agências internacionais, a quantidade era inferior a um grama e, por isso, as autoridades teriam libertado a Paris, que estava no país com amigas.

"Tão cansada dos boatos sobre mim. O último é completamente falso também", escreveu ela, no sábado (17), em seu Twitter. Durante a Copa do Mundo da África do Sul, Paris também enfrentou um problema parecido. Na ocasião, uma amiga da socialite assumiu a culpa por carregar maconha e disse que Paris não tinha nada a ver com o facto.

NICOLAS SARKOZY E SUAS IMBIRRAÇÕES COM A COMUNICAÇÃO SOCIAL

Atualizado em: 16/07/2010
- Caso Bettencourt - Jornalismo - Mídia - Nicolas Sarkozy


O caso Woerth, ou a complexa relação entre Nicolas Sarkozy e a imprensa
Dado o número crescente de revelações envolvendo o ministro do Trabalho , Eric Woerth , a maioria era fortemente levado para a imprensa. Correndo o risco de comprometer as relações já tensas entre o presidente e os jornalistas.
Por William LOIRET (Texto)
.
Estes são dois momentos de Bettencourt e caso Woerth, duas maneiras completamente diferentes para gerenciar suas relações com a imprensa. Em 7 de julho , no auge do escândalo, enquanto o site Mediapart multiplica as revelações , alguns tenores da maioria, como o secretário-geral da UMP Xavier Bertrand, slam os métodos "fascistas" Imprensa.
.
Cinco dias depois, Nicolas Sarkozy deu uma entrevista à France 2 estrelas apresentador , David Pujadas, durante o qual o Chefe de Estado reafirma seu apoio ao ministro do Trabalho , Eric Woerth. Uma entrevista com o presidente escolheu o local - o jardim do Palácio do Eliseu - o tempo , temas, e onde o jornalista não contradiz qualquer momento a mensagem Elysian .

Provocação dominação: dois métodos que falam sobre a complexa relação entre o Presidente Sarkozy e jornalistas.

" Plenel, nós não sabemos "

"Você está com ele ou contra ele. Nicolas Sarkozy , de facto, ilustra com os jornalistas

Nicolas Sarkozy e da imprensa para trás em alguns mal-entendidos

junho de 2006. O editor da revista Paris Match ( grupo Lagardère ) Alain Genestar foi forçado a renunciar após a publicação da foto semanal de Cécilia Sarkozy com seu namorado e futuro marido.

Janeiro 2008. O diretor de publicação do Libération , Laurent Joffrin , é esnobado por Nicolas Sarkozy durante uma conferência de imprensa.

Janeiro de 2010. O secretário-geral do Eliseu, Claude Gueant , denunciou um imprudente "realmente culpado "de dois jornalistas da France 3 reféns no Afeganistão.

Junho de 2010. Acusação de dois jornalistas na sequência de uma queixa do Elysee . Rue89 foi transmitido um vídeo mostrando Nicolas Sarkozy para a ofensiva , até mesmo agressiva , à frente de um debate sobre a France 3.

Junho 2010. Durante uma reunião com o diretor de "O Mundo" , Eric Fottorino , Nicolas Sarkozy está a tentar influenciar a recapitalização da vida cotidiana.

Concepção da política, e tudo está nesta luta ", disse Edwy Plenel, o fundador da Mediapart. Pessoalmente afetados pelo ataque contra o UMP, que ele chama de um novo avatar da "pedagogia do medo impostos pelo poder ", disse o ex-editor do jornal Le Monde tem a sensação de que Case- Woerth Bettencourt complica ainda mais o relatório de Sarkozy a repórteres que "as coisas são piores, hystérisées .

"A questão não ", responde o homem da comunicação no Elysee Frank Louvrier, Que descreve a relação entre a imprensa e o poder dos "saudáveis" . Além do caso Mediapart " Plenel, não sabemos , mas o que fica claro é que erros graves foram cometidos sob sua responsabilidade. " Para Eliseu, " tem havido derrapagens, falsas declarações contidos " pela imprensa, o que não significa que a relação entre Nicolas Sarkozy e da profissão é complicado.

Corporativista reflexo

Chocada ao ver o site que ele lançou em 2007 em comparação com a imprensa fascista, Plenel atacou o chefe da UMP , Xavier Bertrand por difamação. A queixa seguiu pelo Sindicato Nacional de Jornalistas ( SNJ maioria ). "Os jornalistas Insulto é sério , é mesmo um erro político ", disse o secretário-geral do sindicato , Dominique Pradalié , para quem a resposta à retórica Elysian deve ser " categórico ", porque" todo mundo é sentida alvo.

Muitas transportadoras ter " liberado "informações sobre o caso e se sentiram visados pela escalada verbal que muitos acreditam que ele foi orquestrado pelo Palácio do Eliseu : diariamente "O Mundo", Semanal " Marianne " ou "Le Nouvel Observateur, O Pato Acorrentado ... A profissão - timidamente - que bloqueiam cerca Mediapart , a voz da união de vários órgãos ( SNJ Spiil, Gesto). O corporativismo tem reflexo até mesmo ressonância no exterior , por exemplo, as colunas do grande jornal americano The New York Times ou Agência de notícias Reuters. " Como a profissão é reconhecida neste trabalho ", disse Edwy Plenel .

QUEM AMA O FEIO BONITO LHE PARECE - VEJAM SE ANA ARAÚJO NÃO GRAMA O RONNIE...




A namorada, brasileira, Ana Araújo ternamente beija o Ronnie Wood... Bem o Mick Jagger é feio, mas o Ronnie leva-lhes uns pontos adiante.
Nasal ataque ... Ronnie sobre raízes , enquanto com Ana
Nasal ataque ... Ronnie sobre raízes , enquanto a Ana Araújo lhe procura um lenço de papel para limpar o "ranho" do nariz.
Xposure
.
O Ronnie Wood, guitarrista dos ROLLING STONES troca de "gaja" à balda...De momento segue de amores com uma namorada brasileira a Ana Araújo.Ninguém pensou que o relacionamento teria mais do que umas horas e já leva um tempo fora do normal.O Ronnie tem maus copos e não há gaja que o ature... A ultima uma bonita rapariga, russa, de 22 anos, bêbedo que nem uma carroça, arrastou-a, puxando-lhe os cabelos, uns metros largos pelo alcatrão de uma rua.
.
Fonte: Com a devida vénia pifada ao "The Sun"

AFINAL O PRIMO NÃO ERA OUTRO...ERA MESMO O REAL PRIMO...!!!

.




Freeport

Primo diz ter sido autorizado a usar nome de Sócrates


por CARLOS RODRIGUES LIMA - Diário de Notícias

Hugo Monteiro começou por dizer que usou abusivamente o nome do primeiro-ministro.
No processo relatou o contrário.
São várias as contradições entre as declarações públicas de Hugo Monteiro, primo de José Sócrates, e as prestadas no processo do Freeport. Em Maio de 2009, o familiar do primeiro-ministro garantiu, numa entrevista ao semanário Expresso, que José Sócrates não o autorizou a invocar o seu nome como uma espécie de caução moral para apresentar um projecto de marketing ao Freeport. Ouvido como testemunha na investigação judicial, a história contada foi outra.

Eis o relato de Hugo Monteiro, que consta do relatório final da Polícia Judiciária, que o DN tem vindo a revelar: "Antes de apresentar o projecto tinha ido ter com o seu primo, José Sócrates, a casa dele, na Rua Braamcamp, a fim de lhe pedir se não se importava que dissesse que era primo dele, para prestigiar o projecto. [Referiu] Que tinham tomado um café numa pastelaria ao lado e que o seu primo lhe disse que o podia fazer."

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 17.07.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Acidente corta linha do Norte
Cesc Fábregas: Longe do Barcelona
Mario Balotelli: Na mira do Man. City
Manuel Fernandes: Próximo de ser leão
Euromilhões: Um vencedor

Capa do Público Público

PT e Telefónica em conversações para alargamento de prazo de negociações
Detenções de 36 horas em processo de evasão fiscal e financiamento político ilegal em França
Clinton pede ao Reino Unido que explique libertação do bombista de Lockerbie
Wall Street termina semana com forte quebra
Acidente ocorreu no troço mais degradado da Linha da Norte

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Primo diz ter sido autorizado a usar nome de Sócrates
Imigrantes moldavos: saudades da simpatia e do presunto
Discussões à volta do Estado

Falta de doentes leva dentistas a fazer promoções
Santana: "Atentado à história do PSD"

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

U2 são os músicos mais bem pagos do mundo
Ligação ferroviária interrompida entre Coimbra e Coimbra B
Comboio de mercadorias descarrilou e entupiu Linha do Norte
Venda da Vivo à Telefónica ainda em aberto
Três grandes já gastaram 55 milhões de euros em contratações

Capa do i i

Novo director-geral das Artes quer levantamento dos espaços culturais
Governador civil reforma-se mas quer ficar no cargo
Fátima Felgueiras: "Regresso sem pensar nas eleições"
Defensor de Moura: "A minha candidatura complementa a de Alegre"

Segurança Social garante que vai continuar a comparticipar refeições

Capa do Diário Económico Diário Económico

Portugal Telecom ganha tempo para arranjar alternativa à Vivo
Bruxelas ainda não pediu explicações ao Governo
Teodora Cardoso defende “regulação financeira mais apropriada”
Brasil é uma mina de ouro nas contas da PT e da Telefónica
PT em bolsa já ultrapassa os 7,15 mil milhões da oferta pela Vivo

Capa do A Bola A Bola

Valência impõe condições por Manuel Fernandes
Walter já está no Porto
SAD resiste aos ataques às pérolas
Hoje é dia de final ibérica!
Manuel Machado destaca evolução registada na equipa

Capa do Record Record

Rodrigo mais perto
Valencia admite negociar Manuel Fernandes
Alípio está garantido
Walter salta da cartola
Polémica em torno de Evaldo

Capa do O Jogo O Jogo

Manuel Machado: "Existiu algum progresso em relação aos últimos jogos"
Eduardo: "Sempre dei tudo pelo clube"
Afonsinos 'triunfam' no primeiro jogo do Troféu Cidade Guimarães
Fernando Gomes: "As novas tecnologias diminuem o erro e são úteis"
Europeu de 2012 vai ser