Translator

sexta-feira, 30 de julho de 2010

CONSULADO DE PORTUGAL NA TAILÂNDIA: O CORTE DO CABELO DO FILHO DO CÔNSUL

-

Histórias

.

O Dr. Joaquim Campos, médico, nomeado cônsul pelo Governo Português e acreditado no Reino da Tailândia (clique a seguir) DR. Joaquim Campos: O Diplomata, O Médico e o Historiador , o filho Orlando Campos foi matriculado na classe de comércio no Colégio da Assunpção, nas proximidades, do Consulado e de seu consultório médico. Além de cônsul e historiador o Dr. Campos exercia a medicina.

.

Na Tailândia (ainda hoje em uso) os alunos quando matriculados na escola primária e outras classes que se seguem, obrigatoriamente, têm que usar o cabelo curto, sem uma completa rapada.

.

O Orlando Campos, filho do cônsul de Portugal, evidentemente teria de seguir seus condiscípulos com o corte do seu cabelo (embora não no estilo Beatles porque longe estavam de surgirem) que imagino negro e com alguma brilhantina.

.

O Dr. Joaquim Campos não gostou nada de que o seu Orlando mudasse a fisionomia de seu penteado com o corte e não esteve com mais medidas do que protestar, dactilografando uma Nota, perante Ministro dos Negócios Estrangeiros, da Tailândia, para que seu filho fosse livre da máquina zero do cabeleireiro do colégio Assumpção e lhe ceifasse, um pelo que fosse, da seara do cabelo do seu Orlando, dado que iria contra a tradição e costumes de sua família.

.

Agora não sei se de facto o seu pedido foi atendido e se o Ministro dos Negócios do Reino da Tailândia teria contactado a direcção do colégio da Assumpção para que o aluno Orlando Campos lhe fosse dispensado o corte de cabelo, porque além da cópia que tenho da Nota, com pouca legibilidade, outra não foi achada nos velhos arquivos da embaixada, cujo o andar do tempo, a humidade e o pouco cuidado na preservação se perderam muitos documentos, que hoje ajudariam os interessados, na investigação, da história de Portugal na Tailândia.

José Martins

CELEBRAÇÃO - E TUDO A JUSTIÇA APAGOU

.

Freeport sem surpresas

Justiça freeport

Hoje ouvi contar que parece que o Engenheiro não ficou surpreendido com o se ter livrado do "esqueleto" do Freeport. Acredito que ninguém tenha ficado surpreendido, como não ficámos com o caso da TVI ou o da sua "Independente" licenciatura. Que outra coisa se poderia esperar neste Jardim à beira-mar plantado?

MÉDICOS COM HUMOR

.

-
Diz um médico para outro:
- Esse paciente deve ser operado imediatamente.
- O que ele tem?
- Dinheiro.

.
O paciente está deitado na cama, no mesmo quarto que o seu médico, advogado, esposa e filhos.
.
Todos eles esperam pelo último suspiro, quando de repente, o paciente senta, olha em volta e diz:
"Assassinos, ladrões, ingratos, canalhas".

Volta a deitar-se na cama e então o médico, confuso diz:

Eu acho que ele está melhorando.

- Por que você diz isso doutor? Pergunta a esposa.

"Porque ele nos reconheceu a todos"
-
O médico diz ao paciente de uma forma muito forte:

- Nos próximos meses, não pode fumar, não pode beber, sem encontros com mulheres, nada de comer em restaurantes caros, e nada de viagens ou férias.

- Até que eu me recupere, doutor?

"Não. Até pagar o que me deve!

.
Eles estavam a operar um paciente. Quando de repente entra um médico na sala de operação e grita:

-Parem tudo! Parem o transplante. Há uma rejeição!

- Uma rejeição? - Do rim doutor? pergunta um dos médicos.

- NÃO! Do cheque !.... O cheque não tem fundos!

.
Doutor, você acha que, após esta operação eu vou andar de novo?
.
Claro que sim ... Porque você vai ter que vender o carro para pagar a minha conta.

.
Um homem espera o resultado da cirurgia de sua esposa.

Depois de um tempo, o médico saiu da sala de operação e disse que o caso era muito a sério.

Disse que o homem ia ter que dar de comer a ela na boca porque ela não podia mover mais as mãos, deveria levá-la à casa de banho , tinha que trocar de roupa, banhá-la, etc porque ela não podia mais se mexer.

O marido começou a chorar e o médico disse:

- Não chore. Eu estava de sacanagem homem! Ela já morreu!
.
Uma mulher fez plástica de tudo: nariz, pescoço, mãos, pele, facial, etc
.
No pós operatório o cirurgião pergunta

- E aí Sra? Quer mais?

- Sim. Gostaria de ter os olhos maiores e mais expressivos.

- Nada é mais fácil, minha senhora. Enfermeira: traga a conta por favor.

.
O cirurgião e o pós-operado:

- Doutor, eu entendo senhor estar vestido branco, mas porque tanta luz?

- Meu filho, eu sou São Pedro ...

DURA LEX SED LEX

.


Processos
Mais de 1,2 milhões de casos parados em tribunal
.
Susana Represas - Jorna i
.
Mais falências e desemprego ajudaram a agravar o problema.
.
Responsáveis por quase 90% do número de processos parados em tribunal, as acções executivas já ultrapassam 1,2 milhões de casos pendentes e são o maior ‘calcanhar de Aquiles' do sistema.
.
Números que nem sempre traduzem a realidade processual, já que milhares destes processos de dívidas estão completamente parados porque os devedores não têm bens para pagar as dividas, mas os credores também não têm grande interesse em desistir das acções.
.
1 - Como se explica este crescimento?
O aumento das falências, a crise e a subida do desemprego ajudam a explicar que nos últimos três anos o número de processos para cobrança de dívidas tenham disparado. No entanto, este problema arrasta-se há vários anos e agravou-se, sobretudo, com a proliferação de empresas e entidades que prestam serviços.
.
2 - Quem é que tem mais acções em tribunal?
São precisamente as empresas que prestam serviços e só depois cobram as facturas. As operadoras de serviços de telecomunicações móveis, televisão por cabo, internet, bancos e seguradoras estão na lista dos maiores litigantes, com milhares de processos em tribunal. As redes de telemóveis lideram este ‘ranking'.
.
3 - Como se começa uma acção executiva?
Perante a identificação de uma dívida, o lesado apresenta uma acção declarativa num tribunal, bastado para isso preencher uma petição inicial. Depois de o credor apresentar esta petição, há duas hipóteses: se o devedor não contestar é condenado a pagar a dívida. Se contestar o valor, o juiz emite um despacho. Quando é lida a sentença nasce a acção executiva propriamente dita. Até aqui o processo pode demorar três anos.
.
4 - Quando é que entra o agente de execução?
Desde 2008 que passou a caber ao agente de execução procurar a melhor forma de cobrar a dívida. Os especialistas têm levantado muitas dúvidas sobre esta matéria, porque estes agentes não dependem directamente do Estado - são nomeados pelos lesados

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 30.07.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

GNR internado com suspeita de tuberculose
Algarve: Guarda atenta a milícia
Centro: Acidentes matam três
Robinho: Regresso ao City
Steven Vitória: Abandona o FC Porto

Capa do Público Público

Após uma tarde junto ao rio, a noite foi de descobertas
José Jorge Letria: Morte de António Feio é uma “perda pesada”
Morreu o actor António Feio
Pedro Mendes com lesão na coxa direita
Paulo Sérgio continua a contar com Veloso

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Vítimas eram apanhadas na Net
Governo vende hospitais para pagar dívidas
"Não vale a pena censurar cenas 'gay"
Presos à civil são risco para segurança da cadeia central de Coimbra
GNR quadruplicou operações 'stop' e fez subir número de multas

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Natação: F. C. Porto alcança dois novos recordes nacionais
Líder religioso boliviano preso por produção de cocaína
Ninguém pediu mais tempo para inquirir Sócrates
Trio assalta banco cheio de clientes
Atraíram "gays" na net para os roubar

Capa do i i

Freeport: PGR diz que nunca colocou “limitação de tempo” e abre inquérito
Acordo Ortográfico fora dos manuais escolares em 2011/2012
"Quem vai morrer esta noite? O horrível judeu"
Mariana Teixeira teve uma ideia. E se Portugal não acabasse na Calçada de Carriche?
Corrupção. Vera Jardim contra aumento dos prazos de prescrição

Capa do Diário Económico Diário Económico

Morreu o actor António Feio
Lucro da Galp mais que duplica no trimestre
Mais de 1,2 milhões de casos parados em tribunal
Candidaturas a estágios do IEFP retomadas dia 16
Abertura ao Domingo “não é determinante” para Jerónimo Martins

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Lucros da Galp crescem mais do que esperado no segundo trimestre
Acções asiáticas descem pela primeira vez nos últimos seis dias
Morreu António Feio
Armando Vara a caminho da Camargo Corrêa
"Reduzir défice e despesa" são o desafio após testes de stress

Capa do Oje Oje

Tóquio encerra em forte queda
Wall Street fecha em baixa após sessão volátil
Brasil faz crescer lucro da EDP
Confiança das famílias volta a cair pelo quinto mês
Imparidades afectam lucro no Totta

Capa do Destak Destak

Morreu António Feio
PGR abre inquérito para "integral esclarecimento de todas as questôes"
Marítimo arrasa Bangor City (8-2)
Alan Kardec promete "trabalho e dedicação" aos adeptos
MP atravessa "provavelmente maior crise de sempre"

Capa do A Bola A Bola

Já se avistam os tubarões
«Benfica parte em vantagem para o título» - José Peseiro
«Impus-me ficar cinco anos fora de Portugal» - José Peseiro
«Viver na Arábia é viver num mundo fascinante» - José Peseiro
«Não sei o que são maçãs podres» - José Peseiro

Capa do Record Record

Miguel Veloso "genovês"
13 milhões por Sidnei
Spaletti admite que Bruno Alves "seria um grande reforço"
Pedro Mendes saiu lesionado
Liedson: «Sensação diferente»

Capa do O Jogo O Jogo