Translator

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

APOCALIPSE NA EUROPA À VISTA

Irlanda: A Grécia vem?

Gavin Hewitt 13:10, hora local, sexta-feira 24 de setembro de 2010

Por um período que parecia que a Irlanda tinha escapado o pior. Era cedo para a recessão. Ela foi ousado em reduzir o défice orçamental. Ele foi elogiado por ter resistente, medidas impopulares.

Irish Finance Minister Brian Lenihan and Spanish Economy Minister Salgado at the EU finance ministers' meeting, Brussels, 6 September

O ministro das Finanças irlandês Brian Lenihan e espanhol ministro da Economia, Elena Salgado na reunião dos ministros das Finanças da UE ", Bruxelas, em 06 de setembro

Ainda hoje a Irlanda enfrenta a pesquisa, questões graves. É correr de volta para a recessão? É a sua recuperação a perder terreno? É chegar ao ponto em que uma parte crescente das suas receitas é necessária apenas para o serviço da sua dívida? Poderia padrão Irlanda? Poderia o ex-Tigre Celta ser fechado em um ciclo de declínio?

Pendurado sobre a Irlanda é uma pergunta que paira sobre muitos países da Europa. É pedir quase o impossível para esperar a recuperação, enquanto implementação de programas de austeridade profunda?

Vamos começar com as más notícias. da economia irlandesa recuou 1,2% no segundo trimestre. Isso não era esperado. Seu déficit orçamentário de 11,6% é a mais elevada na zona euro. O desemprego está afiando para 13%. Os preços das casas estão em algum lugar entre 35 e 50%. Os salários são 13% off. Os preços estão caindo. A economia irlandesa se contraiu 14%.

Depois, há o custo de servir sua dívida. A Irlanda é agora a pagar mais de 6% para emprestar dinheiro para 10 anos no mercado obrigacionista.

E se isso não bastasse, há a crise por resolver no sector bancário. O governo ainda não tenha sido capaz de afirmar categoricamente o quanto isso vai custar para absorver Allied-irlandeses e todas as suas dívidas. Será que vai ser de 25 bilhões de euros ou mais alto? Temos a promessa de um "valor final" do próximo mês, mas revela-se difícil avaliar o passivo porque o mercado imobiliário irlandês continua declinando.

Alguns temem que a fixação do sistema bancário pode estar perto de 30% da produção econômica. Há ainda uma preocupação que o valor final para o salvamento dos bancos poderá exceder a capacidade do governo para pagar.

Como os estrategistas do Barclays Capital Credit concluiu: "as preocupações da Irlanda de solvência não será colocado para descansar neste ano".

É possível ainda que a Irlanda poderia chegar ao mesmo ponto na Grécia tem que, se se revelar quase impossível de serviço de sua dívida.

Mas existem grandes diferenças entre os dois.

A Irlanda tem financiado quase todos do seu orçamento até o segundo semestre do próximo ano. seu leilão na terça-feira de € 1500000000 foi excesso de procura. Tem um espaço para respirar.

ministro das Finanças, Brian Lenihan diz os números do crescimento não são tão maus como parecem. O que ele chama de negócios home-grown ter estabilizado.

A economia da Irlanda não precisa, ao que parece, as reformas estruturais da Grécia.

Mesmo assim, a desaceleração representa um grande desafio para o governo. Haverá menos receitas. O governador do Banco Central deu a entender que cortes mais profundos no orçamento, a fim de manter a confiança do mercado. Mas as medidas adicionais de austeridade só poderá enfraquecer a demanda.

E esse é o risco para a Irlanda: fechando-se dentro de uma espiral de declínio marcado pela queda das receitas, uma economia em recessão, e outros cortes de gastos que só reduzir ainda mais.

Os funcionários europeus estão se concentrando na gestão da crise próximo da zona do euro, mas a atual ainda não terminou, apesar de as palavras otimistas de alguns dos líderes europeus.



Sr. Ministro, quer a minha carteira?

Teixeira dos Santos pensa e actua como se fosse dono das nossas carteiras. Há 14 mil (14.000) entidades dependentes do Orçamento, mas o governo não quer tocar neste enxame. Só quer tocar na nossa carteira.

Henrique Raposo (www.expresso.pt)
8:00 Sexta feira, 24 de Setembro de 2010

I. Em Maio, o PS pediu mais impostos, porque o "mundo mudou numa semana". Lembram-se dessa? Em Maio, o mundo mudou numa semana, segundo o nosso primeiro-ministro. Bom, o PSD lá fez o acordo: sim, senhora, há mais impostos, mas, em troca, a despesa tem de cair. Estamos em Setembro, a receita está em alta (graças aos impostos), mas a despesa não pára de aumentar. Por incompetência e por cobardia política, o governo não está a cortar na despesa, ou seja, não está a cumprir o acordo que fez com o país (não foi só com o PSD). Pior: o PS não cumpriu o que prometeu e, agora, ainda por cima, aponta o dedo ao PSD, tentando culpabilizar os laranjinhas. Como salientou Martim Silva, a actuação do governo está a ser lamentável.

II. Por amor de deus, nós temos 14 mil organismos (14.000) atrelados ao orçamento de estado. Isto, meus amigos, é um escândalo. Há por aí 14 mil coisas e coisinhas a sugar os nossos impostos , e o PS não é capaz de cortar umas centenas destes organismos? Alguém pode dizer com cara séria que todas estas 14 mil instituições são necessárias? Não é evidente que centenas e centenas destes organismos (sobretudo institutos e fundações) deviam ser extintos? Dr. Teixeira dos Santos, V. Exa. está a gozar com quem? Há por aí 14 mil entidades públicas, e V. Exa. só pensa em aumentar impostos? De onde vem essa sua obsessão carnal pela minha carteira?

III. Meus amigos, em 2000, a dívida pública era de 50,4% do PIB. Em 2010, essa dívida vai cair nos 85% do PIB. Um aumento de 35 pontos em 10 anos . E este abismo torna-se verdadeiramente assustador quando juntamos a estas contas as dívidas dos privados: 159% do PIB. Ou seja, Portugal deve ao exterior 245% do seu PIB. Eis um retrato de um país que se infantilizou numa década. Tal como as crianças, o país perdeu a noção do abismo que separa o querer e o poder. Pior: ao mesmo tempo que ocorreu este aumento pornográfico da nossa dívida, a nossa economia foi perdendo força. Entre 1985 e 1991, Portugal cresceu 5,5% ao ano. Entre 1991 e 2001, esse valor caiu para os 2,7%. Entre 2001 e 2010, o crescimento tem sido inferior a 1%. Meus amigos, perante todos estes factos, uma coisa é certa: o que vem aí não é bonito, mas é necessário. Cortes brutais na despesa, medidas draconianas para forçar a poupança, etc. Agarrem-se.


QUE VENHA ELE (FMI) E TOCA A ENCOSTAR A BARRIGA ÀS COSTAS

.

© Jorge Cabral

Tenho ouvido as maiores enormidades a respeito de uma eventual intervenção do Fundo Monetário Internacional em Portugal.
Todos, da esquerda à direita “fazem cruzes” quando falam de tal instituição como se de obra diabólica se tratasse. Os media, na constante linha da “diarreia mental” com que diariamente nos torturam, fazem de caixa de ressonância de quem tem poder e palavra, levando tal mensagem a tudo e a todos, até à exaustão.
Mas, afinal, de que é que se trata?! Sem dúvida de alguém cujo lucro não é o seu objectivo. O que mais lhes interessa é que o país equilibre a sua vida financeira de forma a manter o mais estável possível o difícil fluxo de capitais que permanentemente entram e saem dos países, nas suas trocas comercias, por força dos custos de investimentos necessários e muitas das vezes só, quase como é o nosso caso, para fazer face a despesas correntes. E é aqui que surge o problema, é que estamos a endividar-nos para comer (se assim fosse, nem era tão condenável), mas sobretudo para alimentar a ganância desmedida de uma cáfila de labregos que se julgam senhores na razão directa do volume da algibeira, dos carros que ostentam e de outras baboseiras quejandas, tão ou mais pérfidas que estas.
É que tal escória já não consegue viver nem dormir descansada de outra forma. São pelintras mentais que sofrem do “síndrome de Patinhas”, que lesam a comunidade, distorcendo valores, atropelando princípios e invertendo o sentido que a vida da sociedade devia ter para que uma maior harmonia entre todos e uma ampla paz social fossem autênticas e nos enchessem, assim sim, de orgulho, satisfação e vontade de uma vidaparticipativa..

São estes cafagestes que abominam a vinda do F.M.I. porque sabem estar na primeira linha para perderem as vergonhosas mordomias e de chocantes regalias financeiras conseguidas por processos inconfessáveis, pagamentos de favores secretos, vias escusas, etc.etc..
Desde institutos com 10 chefes e dois funcionários, a pagamentos de tudo e de mais alguma coisa à camarinha que se apoderou da teta deste pobre Estado, através das Empresas Públicas, das Empresas Municipais, das Empresas Participadas, em múltiplas Assessorias e duvidosos Contratos de Outsourcing, “Estudos” encomendados à medida e de mais um sem número de fórmulas e de geometrias (im)possíveis de parcerias e quejandos, esta cáfila invadiu tudo, fazendo com que os seus tentáculos sugadouros chegassem ao mais recôndito da Coisa Pública.
É por isso, e só por isso, que o F.M.I. os afronta. A mim não! Eu desejo que venha quanto antes para que os ponha na ordem e acabe de uma vez com a desbunda fétida em que este país se transformou. Esta bandalha de gente tem medo de quem não tem telhados de vidro e os senhores do F.M.I. não têm nem consta que sejam subornáveis como os boys e os sucateiros com quem estão habituados a lidar. Com aquela gente é diferente e é isso que os
atemoriza.
Por outro lado, só uma intervenção de gente capaz e séria é que poderá evitar que nos envolvamos em violência, porque ninguém tenha ilusões; estamos a atravessar a linha vermelha e depois dela tudo é possível. Os portugueses são habitualmente “mansos”, é verdade, mas tocamos os extremos e não sabemos distinguir limites.
Quem anda a fazer sacrifícios para manter este estado de coisas anseia pela vinda de um qualquer F.M.I..
Já chega de vilanagem e de ladrões disfarçados.

O ZÉZITO O MISERÁVEL CAGÃO E ALDRABÃO

.


Risco de bancarrota continua a subir para Irlanda e Portugal

Os juros da dívida pública dos dois países voltaram a subir e os spreads em relação aos juros das obrigações alemãs já são superiores a 4 pontos percentuais. A probabilidade de incumprimento da dívida soberana irlandesa está acima de 34% e a portuguesa acima de 30%.

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)
0:08 Sexta feira, 24 de Setembro de 2010

Irlanda conserva o 5º lugar no TOP 10 mundial do risco de default (incumprimento da dívida soberana) num horizinte de cinco anos e Portugal a sétima posição, mas as probabilidades de default subiram esta quinta-feira, de novo. Segundo o monitor da CMA DataVision, o risco subiu acima de 34% para o caso de Dublin e acima de 30% para Lisboa.

O preço dos credit default swaps (seguros contra o risco de incumprimento) relativos à dívida soberana dos dois países está acima dos 400 pontos base: 478,44 pontos base para a Irlanda, novo recorde, e nos 405 pontos base para o caso português.

As yields (taxas de remuneração) das obrigações do Tesouro a 10 anos dos dois países voltaram a subir, no caso irlandês fixaram-se esta quinta-feira, no fecho, nos 6,469% e no caso português em 6,302%. O spread em relação às yields relativas às Bunds, as obrigações alemãs, a 10 anos é já superior a 4 pontos percentuais.


O ZÉZITO NOS ESTADOS UNIDOS E AS SUAS "BARRACADAS" - SOMAM E SEGUEM-SE!

.
Sócrates diz que Portugal e EUA estão do mesmo lado na política mundial

O primeiro-ministro salientou que os dois países se batem pelo respeito do direito internacional no mundo.
O primeiro ministro, José Sócrates, afirmou hoje, em Nova Iorque, que Portugal e os Estados Unidos estão do mesmo lado na política internacional, salientando que os dois países se batem pelo respeito do direito internacional no mundo.

A posição de José Sócrates foi assumida no Fórum Mundial de Líderes, na Universidade de Columbia, após ser interrogado por um estudante sobre qual a sua posição em relação ao actual clima de tensão diplomática entre os Estados Unidos e o Irão.

"Portugal e os Estados Unidos têm a mesma política internacional: o respeito pelo direito internacional. Penso que este é um desafio que se coloca a todas as lideranças no mundo", disse.

Já antes desta resposta, numa anterior pergunta de um aluno da Universidade de Columbia, Sócrates tinha elogiado a administração de Barack Obama pela "inversão" que gerou na política norte-americana para a área da energia.

Ao longo de 40 minutos, o primeiro ministro respondeu a perguntas de estudantes e apenas provocou um ruído de fundo na plateia quando se definiu como um político "socialista".

Mas José Sócrates tratou logo de "clarificar" que um socialista na Europa "é o que nos Estados Unidos se chama um liberal democrata".

Outras respostas de Sócrates que causaram alguma surpresa aconteceram quando se referiu ao ideal de Segurança Social pública em Portugal e às políticas nacionais de protecção de risco na área da toxicodependência. Nestas questões, a plateia não transmitiu sinais de estar convencida com as respostas do primeiro ministro português.

Após esta sessão na Universidade de Columbia, o primeiro-ministro foi para o Museu de História Natural, onde participou na recepção dada pelo presidente dos Estados Unidos aos chefes de Estado e de Governo presentes na 65ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

A HISTÓRIA DOS GRANDES LÍDERES CONTINUA A NÃO ENGANAR NINGUÉM...!!!

.
Todos os grandes líderes, ocidentais eorientais iniciaram sua vida política do nada.... E o nosso Zézito seguiu a regra! Orgulho lusitano o Zézito



HUMOR SABOROSO

A MELHOR DA SEMANA

Todos os dias se inventam anedotas sobre os mais diversos assuntos. Esta semana achamos que esta foi a melhor que nos enviaram.

O senhor Conde do Sabugal chega à sua mansão. O mordomo, atentamente, abre-lhe a porta, baixa a cabeça e, com reverência, saúda-o:

- Entra, filho de uma grande puta, de onde vem o senhor conde com essa cara de paneleiro?

Ao que o conde, sorridente, lhe responde:
- De comprar um aparelho auditivo...









O ZÉZITO A MANDAR "BOCAS" NOS ESTADOS UNIDOS

.

Sócrates defendeu energias renováveis perante alunos da Universidade de Columbia (EUA)










P.S. - O Zézito, como está em Nova Iorque, vai comprar mais umas encadernações... Para ele a crise passa ao largo... Ah grande Zézito!

ESTÁ QUASE...ESTÁ,ESTÁ O ZÉZITO IR À VIDINHA...!!!

.

.
Presidente da República
Cavaco chama partidos para debater situação do país
por lusaHoje

Uma nota da Presidência da República informa que os partidos com assento parlamentar serão ouvidos terça e quarta-feira para auscultação sobre a "situação política, económica e social do país

O Presidente da República vai receber na terça e quarta feira "em audiências sucessivas" os partidos com assento parlamentar para uma auscultação sobre a "situação política, económica e social do país", anunciou a Presidência da República

"Com vista a uma auscultação acerca da situação política, económica e social do país, o Presidente da República vai receber, na próxima semana e em audiências sucessivas, os representantes dos partidos políticos com assento parlamentar", lê-se numa nota da Presidência da República.

Na nota é ainda referido que as audiências decorrerão nos dias 28 e 29 de Setembro, mas não são adiantadas as horas dos encontros.

PRESENTES ENVENENADOS DO SÓCRATES

.

Passos Coelho: não aceito "presentes envenenados do Governo "
por Agência Lusa ,


Publicado em 23 de Setembro de 2010 Actualizado há 20 horas

Passos Coelho Guillaume Pazat/Kameraphoto 1/1 + fotogalería . O líder do PSD afirmou hoje em Arouca que não aceita "presentes envenenados do Governo" e respondeu ao Governo dizendo que "o que o País não precisa neste momento é que se comece a falar de mais impostos".

Pedro Passos Coelho, falando após o anúncio do ministro Pedro Silva Pereira no final do Conselho de Ministros de que o PSD recusou negociar previamente a viabilização do Orçamento do Estado para 2011, lamentou os termos em que o governo anunciou o resultado da conversa entre ele e o primeiro ministro e frisou que não aceita a vinculação do PSD a um novo aumento de impostos para além dos já previamente acordados.


"O PSD tem disponibilidade para viabilizar o Orçamento do Estado desde que não haja em Portugal uma obrigação de os portugueses pagarem mais impostos do que aqueles que já foram acordados para 2011", disse ainda o presidentente do PSD, reiterando a necessidade de cortes na despesa.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

HAJA ESPERANÇA PARA RESOLVERMOS OS NOSSOS PROBLEMAS


.


AINDA HÁ QUEM TENHA ESPERANÇA... E BOM HUMOR!!!
.
Passo 1:
Trocamos a Madeira e os Açores pela Galiza, mas os espanhóis têm que levar o Sócrates.

Passo 2:
Os galegos são boa onda, não dão chatices e ainda ficamos com o dinheiro gerado pela Zara (é só a 3ª maior empresa de vestuário).
A indústria têxtil portuguesa é revitalizada.
A Espanha fica encurralada entre os Bascos e o Sócrates.

Passo 3:
Desesperados, os espanhóis tentam devolver o Sócrates.
A malta não aceita.

Passo 4:
Oferecem também o Pais Basco.
A malta mantem-se firme e não aceita.

Passo 5:
A Catalunha aproveita a confusão para pedir a independência.
Cada vez mais desesperados, os espanhóis devolvem-nos a Madeira e os Açores e dão-nos ainda o Pais Basco e a Catalunha.
A contrapartida é termos que ficar com o Sócrates.
A malta arma-se em difícil mas aceita.

Passo 6:
Damos a independência ao País Basco.
A contrapartida é eles ficarem com o Sócrates.
A malta da ETA pensa que pode bem com ele e aceita sem hesitar.
Sem o Sócrates Portugal torna-se um paraíso e a Catalunha não causa problemas.

Passo 7:
Afinal a ETA não aguenta o Sócrates, e o País Basco pede para se tornar território português.
A malta faz-se difícil mas aceita (apesar de estar lá o Sócrates).

Passo 8:
Fazemos um acordo com o Brasil.
Eles enviam-nos o lixo e nós mandamos-lhes o Sócrates.

Passo 9:
O Brasil pede para voltar a ser colónia portuguesa.
A malta aceita e manda o Sócrates para os Farilhões das Berlengas apesar das gaivotas perderem as penas e as andorinhas do mar deixarem de por ovos.

Passo 10:
Com os jogadores brasileiros mais os portugueses, Portugal torna-se campeão do mundo de futebol!

Passo 11:
Os espanhóis ficam tão desmoralizados, que nem oferecem resistência quando os mandamos para Marrocos.

Passo 12:
Unificamos finalmente a Península Ibérica sob a bandeira portuguesa.

Passo 13:
A dimensão extraordinária adquirida que une a Península e o Brasil, torna-nos verdadeiros senhores do Atlântico.
Colocamos portagens no mar, principalmente para os barcos americanos, que são sujeitos a uma sobretaxa tão elevada que nem o preço do petróleo os salva.

Passo 14:
Economicamente asfixiados eles tentam aterrorizar-nos com o Bin Laden, mas a malta ameaça enviar-lhes o Sócrates e eles rendem-se incondicionalmente. Está ultrapassada a crise!

PROIBIDO MIJAR NA PISCINA...SOFRE AS CONSEQUÊNCIA

Áustria

Quem mijar na piscina, leva na fuça!!


.
Por cerca de 135€, é possível nadar duas horas numa piscina de cerveja 'gelada'.

O Spa tem 7 piscinas, todas cheias com cerveja, e o líquido é trocado em cada sessão.



De acordo com os proprietários, o banho de cerveja limpa a pele, ajuda a cicatrizar feridas e combate doenças.

Se faz bem para uso externo, imagine-se por via oral...

ALEGREMENTE INSANO O ALEGRE



ALEGREMENTE INSANO: QUANDO A DESCRENÇA SOMOS NÓS!

«Há pessoas que querem o FMI em Portugal»
Alegre apelou aos portugueses para «acreditarem em Portugal e lutarem contra a descrença»
Houve tempos em que Alegre me alegrava. O comodismo de Alegre, um pé no Rossio e outro na betesga, titubeantemente marcado de quem pressiona o partido à espera do cumprimento do self interest e do comodismo reinante, faz-me agora ver Alegre como mais um entre os piores.

Apelar aos Portugueses para lutarem contra a descrença: mas a descrença é ele, e a sua geração de correlegionários!

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 24.9,10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Chumbo do OE deixa Governo sem condições
Tony Carreira: Mais um concerto
Lula da Silva: Candidato ao Óscar
Cândida Almeida: Amiga do PGR
S. Tirso: Acidentes ferem cinco

Capa do Público Público

Dívidas da administração pública duplicaram peso no factoring
Defesa lidera negociações de fabrico do avião KC-390
Estado paga 5,25% de juro para as obrigações da Galp
Processos de vendas com prejuízo atinge valor mais alto dos últimos cinco anos
"Sem Orçamento, o Governo demite-se", afirma Silva Pereira

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Associação internacional condena sanções a dirigente
Resgatado corpo de pescador em S. Miguel
Famalicão: polícias municipais suspendem greve do fim-de-semana
Polícias já protestam no Terreiro do Paço
Assalto a residência rendeu 600 mil euros em valores

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Tragédia na A25 confirmou agravamento da sinistralidade
As boas vibrações do treinador do F. C. Porto
Incerteza sobre OE acabará por ser penalizada pelo mercado
Aimar ainda olha para a Madeira
Combater a desertificação da cidade é aposta do novo PDM

Capa do i i

Um terço dos serviços de ortopedia ficou por avaliar por falta de informação
Escolas entram na 3ª semana de aulas e ainda há alunos sem professores
O dia da República vai ter proclamação ao rei
Associação criminosa: Um crime fácil de acusar mas difícil de provar

Passos Coelho: não aceito "presentes envenenados do Governo "

Capa do Diário Económico Diário Económico

Governo admite novo aumento de impostos para 2011
Cavaco pede diálogo
Farmacêuticas vão mesmo cobrar ao Estado juros da dívida dos hospitais
Ministério Público aceita ilibação de burla agravada no caso BCP

Bruxelas pede OE 2011 com mais medidas de austeridade

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Anatel aprova venda da Vivo pela PT à Telefónica
Novo concurso do TGV exclui linha do aeroporto
Gás mais caro está a asfixiar indústria da cerâmica
Regulador aponta vantagens do mercado livre
"Portugal é um dos melhores mercados do mundo para a Oriflame"

Capa do Oje Oje

Bolsa encerra com Nikkei a baixar 0,99%
Wall Street encerra em terreno negativo com receios de nova recessão
Governo privatiza 7% da Galp
Bruxelas exige mais cortes no OE 2011
Brisa vende 6% da CCR por 430 milhões

Capa do Destak Destak

Kléber é o grande ausente para a recepção ao Benfica
Ordem suspende preventivamente médico oftalmologista
Protesto mantém-se depois de reunião insatisfatória no MAI
Luís Amado: eleição para Agência de Energia Atómica capacita Portugal em "dossiê crítico"
Izmailov volta a ser operado na 2ª feira

Capa do A Bola A Bola

Paulo Bento contará apenas com um dos dez mais internacionais
Águia em fúria
Izmailov vai ser operado na próxima semana
Carrossel competitivo abre equipa
«Via-me a trabalhar no mundo do futebol» - Luís Magalhães

Capa do Record Record

Jesus sacrifica capitão Nuno Gomes
Aimar mantém a batuta
David Luiz encosta Luisão
Iordanov vai ver búlgaros a Alvalade
Giuliano referenciado na Luz

Capa do O Jogo O Jogo

Laurentino Dias: "Estou aqui para cumprir a minha obrigação"
Gil Vicente e Leixões empatam sem golos
Sevilha empata com Racing
Madaíl: Paulo Bento "foi uma escolha acertada"
Antoninho