Translator

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SÓ APENAS TRÊS COMENTÁRIOS....NAS "MALVAS" E FALTA DE IDEIAS A DIPLOMACIA PORTUGUESA, À PEÇA DO EMBAIXADOR SEIXAS DA COSTA

sábado, 2 de outubro de 2010

Economia e diplomacia

Desde que, há mais de três décadas e meia, entrei para o Ministério dos Negócios Estrangeiros, foram raros os períodos em que não tive a meu cargo temas de natureza económica. Essa, aliás, é a sina regular de muitos diplomatas portugueses, cujo caráter eclético da função obriga, as mais das vezes, a cobrir todo o espetro de atividades em que sua ação se desdobra.

Há uns anos, surgiu por aí, no "mercado" fácil da política para vender títulos e aparecer como "market-friendly", a ideia da "reconversão" da diplomacia portuguesa à vertente económica. Isso foi feito de um modo que interpretei como quase ofensivo para a minha profissão, como se os diplomatas portugueses devessem acordar, pela primeira vez, para uma coisa que há anos vinham fazendo. Fui dos poucos a expressar publicamente o meu desagrado por esse triste episódio, como aqui já havia deixado expresso.

Ontem, na Universidade de Coimbra, falei sobre o tema "Diplomacia e Economia", a convite da respetiva Faculdade de Economia, de cujo Conselho Consultivo passei agora a fazer parte, por um convite que me foi transmitido pelo diretor daquela Faculdade. Honroso convite que talvez dê ainda mais razão à ideia que transmito neste post.

3 comentários:

Anônimo disse...

"Psicologia do despeito também ajuda a explicar".

Se ajuda...

Basicamente a economia e diplomacia do pensamento lúcido de que cada profissão é profissão pela inerência da sua individuação de autonomia de conhecimento e papel social reconhecido face ás demais, senão além da complementaridade passa a ser apêndice cego de interesses.

Ao défice de sentido de autocrítica e auto avaliação revitalizadora uma areia noutra engrenagem desvia a atenção do terceiro triste argumento a profissão dos outros é sempre mais fácil, o conteúdo funcional das outras profissões exige quase sempre conhecimento menor e menor dispêndio de esforço valorizável(Por quem não o exerce claro) e terceiro porque sim...
O trabalho dos outros a nós não custa, desconhecemos a essência.

Isabel Seixas

José Martins disse...

Senhor Embaixador,

Vai apresentando, no seu blogue, temas tão interessantes não posso deixar de comentar aqueles em que estou dentro da matéria.
.
Afectivamente estou ligado à diplomacia, durante duas dezenas de anos e algo fui aprendendo com 6 embaixadores que servi.
.
Houve embaixadores interessados em divulgar o que Portugal possuía para colocar no mercado e outros mais dados a ter, junto ao expediente na mesa de trabalho, os recortes dos jornais que durante o pequeno almoço marcaram com o bico da caneta os que deveria ser tesourados, por mim ou sua secretária e deles plagiar/cozinhar um telegrama e seguir, pelo fim da tarde, para o Palácio das Necessidades.
.
Por vezes voltava numa prosa tão enfadonha e emendada (o temor das críticas, dos colegas, aos erros) que me colocava os nervos em franja da fraca mercadoria e enganadora a ser expedida para o ministério.
.
Houve, apenas, em seis embaixadores os que servi, dois que se interessaram em divulgar o comércio de Portugal no país acreditados.
.
Com o primeiro aprendi algo (1982) e me viria a marcar para o resto da minha carreira de “amanuense” em que por anos e anos a parte comercial esteve a meu cargo, inclusivamente, por mais de um ano, espião da Marconi (antes de inserida na PT) como seguiam as novas tecnologias das comunicações no país para venderem ou comprarem mais acções em cima dos investimentos dos “pikeis” e “phonecards” numa empresa que se associara.
.
Porém, fui analisando, que muitos diplomatas que seguiram a carreira (não servi só embaixadores) não estavam vocacionados ou assimilarem a cultura de vender o que Portugal tinha para oferecer, mas dados à vaidade do estatuto, como que os recursos do nosso país lhe valesse a proa aquirida.
.
Foi isso a rotina que fui verificando e ao ponto de me travarem a minha actividade de vender/oferecer e passar a “bater” telegramas nas máquinas, velhas, com mais de 20 anos de “fado” corrido.
.
Em 1997 e de quando aconteceu a recessão económica da Ásia, o ministério dos negócios Estrangeiros de um país, solicitou a todos chefes de missão e cônsules que viessem À secretaria de Estado para receber novas ordens.
.
A missão para cumprir era a seguinte: “os senhores são os caixeiros viajantes do nosso país, e vão ter, de futuro, que vender aquilo que temos para oferecer”.
.
A comunicação social, esteve presente e saiu o “boneco” de família, com mais de uma centena de diplomatas e publicado nos jornais.
.
Passado uns meses saiu uma notícia nos jornais: “ao embaixador acreditado em Tóquio foi-lhe solicitado que regressasse ao seu ministério, porque não estava a cumprir as instruções que lhe foram dadas, vender o que havia para oferecer”
.
Saudações de Banguecoque
José Martins
.
P.S. – Velho “amanuense”, ao serviço da diplomacia, reformado, com 75 anos e 9 meses de idade.

Helena Oneto disse...

Parabéns Senhor Embaixador por esta (mais uma)honrosa nominação e por este (mais um) excelente artigo. Mais uma belíssima lição de diplomacia!

Imagino como deve ser difícil, para alguns diplomatas, defender os nobres interesses do pais com a boca cheia de croquetes...:)

CLARO QUE ELA VIVE...PARA OS PAÍSES RICOS F..........OS POBRES!

,

Existe uma União Europeia?

O novo Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, anuncioun o Boletim de Outono que Portugal, em virtude das medidas de austeridade, deverá entrar em nova recessão no ano de 2011, com o aumento do desemprego e muito possivelmente da necessidade de aplicação de niovas medidas de austeridade. É o PEC IV, e não é preciso ser economista ou bruxo para saber que haverá um cinco e um seis e um sete,... O sistema não funciona, não tem saídas porque se alimenta de números, lucro e ganância. O capitalismo global trata os países mais pobres como os estados tratam os menos desfavorecidos eo seu país. É a guerra crua da competitividade, o que nos pode bem fazer perguntar; Que raio faz um país numa chamada União Europeia se a politica é a de cada um por si? Só nos impoêm o cumprimento das regras do sistema, mesmo sabendo que o sistema nos está a matar.

POR OITO DIAS VOU PARAR DE INSERIR MATERIAL

.

Vou viajar para Macau e no ex-território administrado por Portugal me quedar por lá 8 dias.
É o reviver a "Cidade do Nome de Deus Não Há Outra Mais Leal", que a ela estou ligado de várias formas desde 1982 até 1999 e de quando foi entregue por Portugal à China.

De uma cidade que conheci, praticamente, como se encontrava no princípo do século XX, agora sei que vou achar um Macau diferente.
.
Como anfitrião tenho o meu amigo António Cambeta, um velho residente (46 anos) ao serviço da Marinha Portuguesa que conhece, melhor que ninguém, Macau.
.
No regresso, a Banguecoque, contarei neste blogue o que em Macau vi. Claro vou descrever o Macau do tempo que o conheci (ainda por lá muito para ver) e o Macau moderno onde o desenvolvimento, económico, fervilha dia após dia.
Até breve
José Martins

REPÚBLICA DOS BANANAS

Joel e os seus homens da Luta em resposta à nossa rosinha mais linda, a Maria de Belém Roseira.
«Todos somos responsáveis!» diz ela.
Joel e os Portugueses de mãos limpas e cabeça erguida, não parecem concordar com a nossa Roseira.
Afinal socializar os - desastrosos - resultados e a responsabilidade de yes men and women, enquanto se capitalizou as venturas, é de republicano e socialista das bananas.
E o povo, pá?

MÁRIO VARGAS LLOSA

Finalmente, um grande escritor!

MATEMÁTICA DA CRISE

Com cerca de 400.000 funcionários públicos a verem cortados à sua remuneração uma média de 1000€ num ano, concluímos que estes 400.000.000 de Euros servirão na quase totalidade para pagar um - e só um - dos " Três dentes. "
Não está em causa a necessidade destes equipamentos, mas sim a necessidade de revitalizar segmentos industriais de grande valor acrescentado. O que seria 400.000 funcionários públicos a construir submarinos? Teríamos pela certa uma flotilha de centenas destes cavalos marinhos do mar e estaríamos preparados para nos tornarmos numa temível jangada de pedra, qual nova Atlântida do fundo dos mares.

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 08.10.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Arrombam e roubam ourivesaria
Trânsito complicado para entrar em Lisboa
Sismo abala Ilhas Molucas
Preço do petróleo sobe
Mais de cem detidos em rede de pornografia infantil

Capa do Público Público

Governo japonês aprovou plano de relançamento de 44 mil milhões de euros
Cavaco visita hoje concelhos de Vila Verde e Valença
Clientes do BPN preparam providência cautelar para travar privatização
Integração dos bancários na Segurança Social vai ser debatida hoje
Um Nobel da Literatura tão esperado que foi uma surpresa

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Sea Life vai permitir mergulho com tubarões ao vencedor de concurso
"Violador de Telheiras" exige perícia psiquiátrica
Pancas Palha em hasta pública dia 19
Ferreira Leite sujeita à disciplina de voto
Ribeiro e Castro anuncia decisão para a semana

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Vettel o mais rápido nos treinos livres no Japão
Colisão deixa petroleiro ?em grande dificuldade? ao largo da Bretanha
Via Verde vendeu 35 mil identificadores para a cobrança de portagens
Espanha: 100 detidos em operação contra pornografia infantil
País em protesto contra as SCUT

Capa do i i

José Luís Carneiro: "O PS no Porto não tem tido a voz que deveria ter"
Renato Sampaio: "Sou um regionalista convicto"
Testamento vital vai ser real. Todos os partidos estão de acordo
Submarinos. Procuradora depõe sobre relação afectiva
BPN: Julgamento de Oliveira Costa adiado para 15 de Dezembro

Capa do Diário Económico Diário Económico

Via Verde vende 35 mil 'chips' para cobrança de portagens
Buzinões e marchas lentas em todo o país contra portagens nas SCUT
Despiste no Eixo Norte-Sul provoca congestionamento à saída da 25 de Abril
Irlanda e Portugal são os países em que a desconfiança mais cresceu
É "um problema" que todos os países queiram exportar

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Via Verde vendeu 35 mil identificadores para a cobrança de portagens
Antigo presidente da Fed diz que défice fiscal dos Estados Unidos "mete medo"
Standard & Poor"s: Dívida pública mundial está a percorrer um "caminho explosivo"
Business Roundtable: Polónia
Vídeo: Bolsa inicia sessão em alta ligeira

Capa do Oje Oje

TEATRO - 5.ª FESTA DA MALAPOSTA
Dissidente político Liu Xiaobo apontado como favorito ao Nobel da Paz
SCUT provocam protestos em todo o país com buzinões e marchas lentas
PSI 20 em queda em linha com a Europa, mercados aguardam dados sobre o desemprego nos EUA
Se todos os países quiserem exportar é um problema, diz responsável do FMI

Capa do Destak Destak

Organização suspende provas por um dia no Rip Curl Pro Portugal
Via Verde já vendeu cerca de 35 mil identificadores para a cobrança de portagens
Segunda fase arranca este fim-de-semana
Despiste provoca congestionamento à saída da ponte 25 de Abril
Ana Rita Clara é "Mais Mulher" a partir de hoje

Capa do A Bola A Bola

João Paulo assina até 2013
Setembro já está pago
Atentos ao avançado Sebastien
Edson chamado à selecção de Cabo Verde
Relvado em tratamento

Capa do Record Record

Mancini: «Chelsea vai ganhar o campeonato»
Villas-Boas reconhecido além fronteiras
Özil: «Mourinho felicitou-me pelo golo»
Lateral do Colo-Colo acusa cocaína
Não se faz

Capa do O Jogo O Jogo

Emídio Rafael e Sereno poderão estrear-se pelos "dragões"
Vettel foi o mais rápido na 2ª sessão de treinos livres do GP Japão
Cédric e Tales esperam oportunidade para se estrearem
Estreia de Paulo Bento no jogo Portugal - Dinamarca
Edwin van der Sar pendura chuteiras no final da época

ESTA CASA PRECISA DE UMA VARREDURA À MANEIRA!!!

08 Outubro 2010


Dispensas & Privilegios Serviço Público de Televisão

Generalizando-se uma ignorancia, restabelece-se uma Sabedoria ... - Manuel CDLXXXVIII Paleólogo©
Dicionário Diplomático, aumentando AJUDE, corrigindo ...

JOSÉ RÉGIO E O SEU BURRO

.

'José Régio e o seu burro' - por Hermínio Felizardo

Soneto quase inédito

Surge Janeiro frio e pardacento,
Descem da serra os lobos ao povoado;
Assentam-se os fantoches em São Bento
E o Decreto da fome é publicado.

Edita-se a novela do Orçamento;
Cresce a miséria ao povo amordaçado;
Mas os biltres do novo parlamento
Usufruem seis contos de ordenado.

E enquanto à fome o povo se estiola,
Certo santo pupilo de Loyola,
Mistura de judeu e de vilão,

Também faz o pequeno "sacrifício"
De trinta contos - só! - por seu ofício
Receber, a bem dele... e da nação.


JOSÉ RÉGIO Soneto escrito em 1969, no dia de uma reunião de antigos alunos.
Tão actual em 1969, como hoje...
E depois ainda dizem que a tradição já não é o que era!!!

O ZÉZITO E A CUNHADA MARIA FAVA, QUE NOS MANDA IR À FAVA!

.
Mara Fava, irmã de Sofia, com Clotilde Fava, mãe, num evento na Mãe de Água, da EPAL, em Lisboa


Cunhada de Sócrates é assessora na EPAL
Mara Fava trabalha na organização do arquivo histórico. Irmã da ex-mulher de José Sócrates passou de precária a assessora da administração.

A EPAL, empresa pública tutelada pelo Ministério do Ambiente, contratou em Junho deste ano, já em plena derrapagem das contas públicas, a cunhada do primeiro-ministro para assessora do conselho de administração. A admissão de Mara Mesquita Carvalho Fava, irmã de Sofia Fava (ex-mulher de José Sócrates), nos quadros da EPAL ocorreu após quase dois anos como trabalhadora da empresa a recibos verdes. A cunhada de José Sócrates terá um salário mensal bruto de 2103 euros, acrescido de 21,5% do ordenado por isenção de horário de trabalho.

O ingresso de Mara Fava nos quadros da EPAL foi revelado pelo próprio jornal da empresa: na edição de Junho de 2010 do ‘Águas Livres’, na coluna Movimento de Pessoal, indica-se que foram admitidas Mara Fava e Mariana Barreto Dias de Castro Henriques, mulher de Jorge Moreira da Silva, ex-secretário de Estado do Ambiente, ex-consultor do Presidente da República e vice-presidente do PSD. A EPAL diz que "a admissão das duas funcionárias referidas fez-se de acordo com as regras em vigor na empresa e de acordo com a avaliação do curriculum e desempenho efectuada pelos serviços respectivos". E frisa que, "desde 2005, foram admitidos na empresa 111 novos colaboradores".

Como Mara Fava é irmã da ex-mulher do primeiro-ministro e o presidente da EPAL, João Fidalgo, foi nomeado para este cargo no primeiro Governo de José Sócrates, em 2005, o CM tentou saber junto do gabinete do chefe do Executivo se Sócrates tinha conhecimento do ingresso de Mara Fava na EPAL. Até ao fecho desta edição, não obteve resposta.

A Comissão de Trabalhadores, em resposta ao CM, assume que o assunto "é falado entre os trabalhadores da EPAL e em termos nada abonatórios para os envolvidos directa ou indirectamente na sua admissão, assim como para a justificação do vencimento mais isenção de horário de trabalho".

Tudo porque, diz, essas pessoas "foram admitidas com a categoria de assessoras, para assessorar um assessor do conselho de administração para a organização do Arquivo Histórico da EPAL, com um vencimento muito superior a qualquer admissão vulgar de início e isenção de horário de trabalho".

FAMÍLIA REUNIDA NA MÃE DE ÁGUA

A exposição de pintura de Clotilde Fava na Mãe de Água, que é propriedade a EPAL, foi o motivo para José Sócrates ter um encontro com a família da ex-mulher, Sofia Fava, e os filhos, segundo a reportagem da ‘Caras’.

O primeiro-ministro, de acordo com a revista, admitiu admirar o trabalho da sogra: Sou um fã e um admirador dela há muitos anos", afirmou José Sócrates.

MULHER DE VICE DO PSD INGRESSOU TAMBÉM NA EPAL

Mariana Henriques, mulher do vice-presidente do PSD, Jorge Moreira da Silva, entrou nos quadros da EPAL em Junho de 2010.

O ex-secretário de Estado do Ambiente e ex-consultor do Presidente da República diz que quando a mulher foi para a EPAL, há dois anos, e mudou de contrato [para efectiva na EPAL, em 2010], ele "não tinha nenhuma actividade político-partidária". E frisa que a mulher coordenou a recuperação do Museu Bordalo Pinheiro.

LÍDER DA EPAL E CHEFE DO GOVERNO SÃO PRÓXIMOS

O presidente da EPAL e José Sócrates têm relações de proximidade. O líder da EPAL foi nomeado pelo então ministro do Ambiente Nunes Correia para a presidência da EPAL em Maio de 2005, após a tomada de posse do Executivo.

A mulher de João Fidalgo, Madalena Presumido, ex-directora Regional do Ambiente, é administradora da Valorsul, firma do grupo Águas de Portugal, tal como a EPAL.

MERCEDES NO CONSELHO DE MINISTROS

Um luxuoso Mercedes S450, que custa 134 mil euros, foi recentemente adquirido pelo Governo para a frota do Estado e está guardado na garagem da sede da Presidência do Conselho de Ministro s.

O veículo servirá para transportar altas individualidades na Cimeira da Nato, nomeadamente Durão Barroso. Normalmente, a frota do Estado, destinada ao protocolo, é gerida no Ministério dos Negócios Estrangeiros e não pela Presidência do Conselho de Ministros.