Translator

terça-feira, 19 de outubro de 2010

O MUNDO DE "MERDA" ONDE NASCEMOS

.


Uma foto real !

Esta história devia aparecer nas manchetes dos jornais... e não as outras porcarias que conspurcam o nosso Ego.

Uma imagem de John Gebhardt no Iraque.
Esta é uma dura história de guerra , porém toca-nos o coração...

A esposa de John GebHARDT, Mindy, diz que toda a familia desta criança foi executada.Os executantes pretendiam também executá-la e ainda a atingiram na cabeça...mas não conseguiram matá-la.

Ela foi tratada no Hospital de John, está a recuperar, mas ainda chora e geme muito.As enfermeiras dizem que John é o único que consegue acalmá-la.Assim, John passou as últimas 4 noites segurando-a ao colo na cadeira, enquanto os 2 dormiam.A menina tem vindo a recuperar gradualmente.

Eles tornaram-se verdadeiras "estrelas" da guerra.John representa o que o mundo ocidental gostaria de fazer.

Isto, meus amigos, vale a pena partilhar com o Mundo inteiro.Vamos a isso !

Vocês nunca vêem notícias destas na TV ou nos Media em geral.
Se vos tocou, dêem a conhecer.Todos precisamos de ver que (também) existem estas realidades em que pessoas como John marcam a diferença, mesmo que seja só com uma pequena menina como esta.

Não podemos orientar o vento, mas podemos ajustar a nossa vela...

O SÓCRATES O "PELINTRÃO"


Depois do átomo e da descoberta do neutrão, do protão, do fotão, do electrão, do quark, do fermião, do busão, do gluão, José Sócrates Pinto de Sousa acaba de descobrir o pelintrão, um corpo sem massa nem energia que suporta toda a carga ...!!!

MACAU: "DE VOLTA À PRAIA GRANDE"


Parte 2ª.

Os anos se vão e memórias que nos ficam na mente.
Em 1982 visitei pela primeira vez Macau e ainda o progresso era, então, uma ilusão. As construções eram de baixa estatura e apensas se distinguiam entre o casario o Hotel Lisboa, Sintra, os Correios e o velho Hotel Central, nas proximidades do Leal Senado.


.
Algumas casas de Macau assemelhavam-se, na sua construção, a umas que já não existem no Bairro Português da Senhora do Rosário, nas proximidades da Embaixada de Portugal em Banguecoque, de rés-chão e primeiro andar e persianas de madeira nas janelas. Essas habitações foram ocupadas pela comunidade macaense que se instalou na nóvel capital do Sião.De facto Macau em 1982 nada me disse até porque a comunidade portuguesa era pequena e significativa a macaense, fruto da união de portugueses e mulheres chineses.
.

.
Esporadicamente fui visitando Macau dentro de minhas viagens ao oriente. Umas das razões era saborear comida lusa onde os restaurantes de comida portuguesa não iriam além de uns três ou quatro e na Ilha da Taipa. As minhas impressões desde a primeira vez que cheguei a Macau, foram das melhores e recebido com boa hospitalidade com os poucos portugueses moradores cujo estes tinham cumprido o serviço militar, tomaram-se de amores com mulheres chineses, casaram e nasceram filhos dessas uniões e ficaram por lá ou ao serviço da Polícia de Segurança Pública, da Marinha ou ao serviço de das poucas empresas que existiam. Talvez a insegurança e dúvida de conseguir emprego em Portugal faria com que soldados do exército tomassem a opção de ficar em Macau.
.
.
.
A minha primeira visita a Macau, http://pt.wikipedia.org/wiki/Macau foi ao acaso e até considero um acidente de percurso de uma viagem, que efectuei, à volta do Mundo, com o início no Emirato do Bahrein, com várias escalas em aeroportos e uma destas foi em Hong Kong. Dali seguira para Tóquio (Japão) cujo esta esta cidade não me animava pelo custo, excessivo, dos hotéis. Macau tão perto tomei, espontaneamente, a decisão de tomar o “Jet Foil” e seguir para Macau.

.
Território que conhecia pela história aprendida nos bancos da escola e, falada na minha aldeia na Serra da Serra, onde dali tinha seguido para uma comissão militar um vizinho meu, cujo seu pai, na senilidade, dizia que o filho havia de regressar a casa, de Macau, com uma bolsa de patacas, igual a figos, que cresciam numa figueira.


Em 1987 e dado ter perdido o emprego (crise no preço das ramas de petróleo) e um jovem na casa dos 50 anos resolvi instalar-me em Macau e empreguei-me na Companhia de Electricidade de Macau. Pouco adaptado a espaços pequenos, depois de cumprir um ano de contrato, em 1988 regressei a Banguecoque e fiquei, depois, com ordenados da “maçã dos porcos” na Missão Diplomática de Portugal na capital Tailandesa, até 2008.

.

Em Dezembro de 1998 e um ano antes de Portugal entregar à China a administração do território, na qualidade de representante do ICEP (Instituto do Comércio Externo de Portugal), desloquei-me a Macau para atender uma reunião do ministro da Economia Pina Moura.



.
Em 1988 o crescimento de Macau era significativo com um aeroporto novo, com terrenos que tinha sido roubados ao mar e a meia dúzia de casinos instalados, cujo monopólio do jogo pertencia ao magnata Stanley Ho. Mas de todas as vezes que me desloquei a Macau e mesmo durante um ano ali a trabalhar, em verdade não conheci o que existe na Cidade de Santo Nome de Deus. Não há outra mais leal. Macau está cheio de história portuguesa e em verdade, ainda não estava inserida em mim. Esta viria depois e aos poucos.

.
.
O meu amigo, de uma dúzia de anos, António Cambeta, reformado da Polícia Marítima e de Fiscalização, alentejano de Évora, nas suas diversas viagens a Banguecoque e compadre de outros portugueses que de quando em quando se reúnem para almoçar, foi-me falando das transformações que aconteceram no novo Macau e incitando-me para que voltasse ao território e ver com olhos de ver.
.

.
Assim foi no dia 9 do mês corrente e juntos embarcamos no mesmo avião da Air Ásia com destino a Macau. No aeroporto aguardavam sua esposa Drª Maria de Lourdes, ginecologista, reformada e seu filho mais novo, Vicente, engenheiro de informática, formado no Canadá e ao serviço nos casinos do magnata Stanley Ho. Fui recebido no aeroporto com um sorriso nos lábios pelos familiares do meu amigo Cambeta.

.

.
Antes de o avião de se fazer à pista, do alto fui observando o desenvolvimento de Macau que já não via há 12 anos. Ao lado direito da pista de aterragem, observo os arranha-céus da Ilha da Taipa, local onde tinha vivido há 22 anos e na área onde havia, matagal, umas três torres, um hotel e a universidade da Ásia Oriental, estava agora enxameada de edifícios e vários casinos.
.


António Cambeta que vive em Macau há 46 anos me iam ilucidando, durante a viagem de uns 10 quilómetros do aeroporto ao seu magnífico apartamento e sua propriedade situado na zona nobre de Macau. Fala-me da construção de mais duas pontes que ligam Macau as ilhas outras mais coisas novas que me deixa completamente baralhado e, seguia, fazendo alguns apontamentos num míni-livro de apontamentos.
.

.
O tempo em Macau apresentava-se nublado. Normal nesta época. Chegados à porta do edifício onde mora o meu amigo Cambeta, Rua Lobo de Ávila e no começo da rua do Chunambeiro, cuja placa toponímica está aposta numa parede da Casa do Missionário Ricci que grande obra haja feito nas relações de Macau com a China.
.
.
O nome da rua do Chunambeiro, bem familar me era só que não sabia sua localização... Nessa rua e um pouco mais à frente foi a fundição de bocas de fogo de grosso calibre de Manuel Bocarro. Um Bocarro que admiro e até já escrevi algo sobre ele de quando febrilmente, fundia,fundia canhões para defender Macau da gula dos holandeses, dos ingleses e dos piratas chineses que rondavam a Praia Grande.

.
Um Bocarro que não parava de fundir artilharia e convencido que os homens, bons ou maus da Pátria Lusa lhe prometeram vesti-lo com o hábito de Cristo, cujo esse dia foi o de são nunca. O Manuel Bocarro, afirmava-se em Goa, de onde era natural, que era “marrano” (cristão-novo) e por este motivo nunca lhe seria atribuída tão honraria de usar a opa, branca e a cruz de Cristo,vermelha, estampada no peito. A ingratidão dos capitães da Índia, cuja alma destes ainda andam por aí a enganar meio ou inteiro Mundo.

.
Depois de mala arrumada no quarto que me foi destinado, o casal Cambeta levou-me a almoçar a um restaurante situado no sétimo andar de um luxuoso estabelecimento, perto de sua residência. Almoço regado com vinho tinto português JP. Depois do almoço levaram-me a visitar casinos/hotéis na baixa de Macau.
Continua
José Martins

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 19.10.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Televisão: Manuela sai da TVI
Turismo: Corte afecta hotéis
Alerta: PSP em mail fraudulento
Multas: Saúde agiliza cobrança
V. Minho: ‘Manif’ anula reunião

Capa do Público Público

O Orçamento para 2011 só resulta se a economia resistir à austeridade
Independência económica de Portugal em dúvida perante dependência de credores, diz Manuela Ferreira Leite
CGTP diz que Orçamento não tem “um projecto de futuro”
ASFIC admite adesão à greve geral de 24 de Novembro se “impasse” sobre reivindicações persistir Lisboa
Francisco Louçã anuncia voto do BE contra proposta do Governo

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Há dez anos a lutar contra demolição do Prédio Coutinho
'Rei Ghob' fica em preventiva
Noites e madrugadas geladas até quinta-feira
Dezenas de profissionais abandonam Hospital de Cascais
Estudantes revoltados com valor das cauções

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Funcionários de museu salvam homem de morrer afogado
Apelos rosa na véspera do dia D do Orçamento
Sérvios com vigilância apertada em Braga
Trio assaltou loja de ouro na Boavista
Braga no ataque a 10 milhões de euros na Champions

Capa do i i

OE 2011. De corte em corte, no caminho da abstenção
Constituição. PS trava proposta de Passos para antecipar eleições
Sócrates vai estar presente na abertura e votação da proposta orçamental
Orçamento. O tabu do PSD dura mais um dia: hoje.
Associação de jovens LGBT recebeu este ano meia centena de denúncias de discriminação

Capa do Diário Económico Diário Económico

Os apoios sociais que vão diminuir no próximo ano
Excedentários da função pública não escapam aos cortes salariais
Moody’s abre a porta a corte do ‘rating’ mesmo com Orçamento aprovado
Bruxelas aplaude OE “corajoso”
Emissão de dívida testa credibilidade dos políticos

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Resultados da Apple e da IBM levam sector tecnológico a pressionar Ásia e Pacífico
"Portugal conseguirá resolver os problemas pelos seus meios"
Renovação das frotas de empresas reanima vendas
Renting cresce 14% no primeiro semestre
"Os veículos comerciais são uma parte importante da frota LeasePlan"

Capa do Oje Oje

Wall Street encera em alta animada pelo sector bancário
easyJet abre base de 300 milhões
Só 52% dos portugueses poupam, diz BdP
PT mantém aposta na 4.ª geração móvel
Philips triplica resultado no 3.º trimestre

Capa do Destak Destak

"Rei Ghob" continua em prisão preventiva
Empresas de vinho do Porto dizem que aumento do IVA é "penalizador"
Alteração de estatutos visa "evitar escrutínio" da assembleia municipal, diz PSD
Multa para quem não pagar só avança quando estiver definida forma de pagamento
INEM paga "nos próximos dias" dívida de 5,5 milhões aos bombeiros e Cruz Vermelha

Capa do A Bola A Bola

Mais perto do acordo final
Sporting nas mãos de Frederico Carlos
Agarrem os 10 milhões!
Renovação para Postiga
Kardec "reclama" titularidade

Capa do Record Record

Águias furam a greve
James é séria ameaça na luta dos Rodríguez
Bino reforça o scouting
Izmailov tira pontos
Pelé: «FC Porto vai marcar»

Capa do O Jogo O Jogo

Mundial: Portugal em 15º lugar no final do primeiro dia
Merrit suspenso por 21 meses por acusar doping
Moniz Pereira continua internado
Blackburn e Sunderland empatam sem golos
Villarreal desperdiça hipótese de ser líder em empate frente ao Hercules (2-2)