Translator

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

IRLANDA: "A CRISE LEVA A "FUGA" DE MILHARES DE LICENCIADOS A EMIGRAREM

Europa
.
Licenciados irlandeses buscam empregos no exterior


video
Milhares de graduados de faculdades procuram empregos em outros lugares dado as oportunidades se tornam escassas.
19 de novembro de 2010 17:58 GMT

Com a Irlanda à beira de aceitar uma ajuda financeira maciça, os tempos estão difíceis para quem procura emprego.

Como o "boom" entrou em colapso em um busto, uma nova onda, de trabalhadores, irlandeses estão saindo de casa, assim como as gerações antes deles já emigraram.

Al Jazeera relata Alan Fisher a partir de Dublin.

Fonte: Al Jazeera

PORRA SENHOR PRESIDENTE...ISSO NÃO SE FAZ!!!

.
Nota nossa: "Senhor Embaixador de Portugal em Timor-leste, certamente aproveitou a noite e deu-lhe o sono durante uma cerimónia oficial qualquer, em Timor, e desde logo Ramos Horta (amigo da Onça) se aproveitou da cena... E, certamente e veemente, para se vingar do Dia de Camões de 2009, em que na recepção oficial na embaixada de Portugal, em Dili, não havia (ou já tinha acabado) cerveja, a bebida preferida de Ramos Horta . "
.
A máxima vergonha

> Portugal no seu melhor! O personagem que dorme profundamente, durante uma cerimónia oficial, é o excelentíssimo Embaixador de Portugal em Timor-Leste. Quem aproveita a ocasião para tirar uma fotografia à triste cena, é o Presidente da República, José Ramos-Horta. Uma verdadeira pérola...


PRONTO COMBINARAM-SE OS SENHORES/A DA GUERRA NA EXECUÇÃO DO ESCUDO ANTIMÍSSIL...NÃO VAI HAVER MÍSSEIS PARA NINGUÉM!

.
NATO Rússia combina a execução do seu escudo antimísseis
video
.
Reunião em Lisboa, os países membros da OTAN chegaram a um acordo sobre um sistema de defesa antimísseis para proteger o território da Aliança Atlântica. Uma pergunta que o presidente russo, Dmitry Medvedev, é convidado a colaborar.
Por Despacho (texto)
Sylvain Attal (vídeo)

AFP - Os líderes da Aliança Atlântica em Lisboa na sexta-feira passada um novo conceito estratégico para orientar suas ações para a próxima década, chegar a uma defesa anti-míssil, disse o secretário-geral da NATO Anders Fogh Rasmussen.

"Adotamos o nosso conceito estratégico", anunciou durante uma conferência de imprensa.

Este documento de 11 páginas, que substitui um anterior documento datado de 1999, menciona um sistema de defesa antimíssil destinado a proteger as populações e os territórios da Aliança Atlântica, que agora será "um elemento central do (seu), a defesa coletiva".

"Os Estados Unidos e nossos aliados da NATO têm feito hoje progressos substanciais", congratulou-se com presidente dos EUA, Barack Obama.

"Estou satisfeito em anunciar que, pela primeira vez, nós concordamos em desenvolver um sistema de defesa anti-míssil poderoso o suficiente para cobrir o território europeu da NATO e do seu povo, assim como os EUA" , acrescentou, antes de dizer "muito otimista de que esta cimeira histórica em Lisboa.

O ministro do Exterior alemão, Guido Westerwelle, também disse que "este fim de semana que entrará para a história, pelo menos no âmbito da NATO".

Ele disse que foi "histórica e emocionante que a Rússia participa" no encontro na cúpula de sábado.

NATO também se aplica à Rússia, assim como "outros parceiros euro-atlântica" para cooperar no domínio da defesa, disse que o conceito estratégico.

Obama também venceu sexta-feira um apoio excepcional, em vez dos aliados europeus dos Estados Unidos para a rápida ratificação do tratado de desarmamento nuclear russo-americana START, assinado em abril, que ainda bloquear os membros da oposição republicana no Senado.

"A mensagem enviada a mim por meus colegas da Otan não poderia ser mais claro: um novo começo fortalecer a nossa aliança e reforçar a segurança europeia", disse ele depois de uma primeira sessão de trabalho Cimeira da NATO.

Rasmussen repetiu em seu significado: "Eu lamento profundamente que a ratificação do Tratado START" pelo Congresso dos Estados Unidos "ou a longo prazo". O "atraso possa prejudicar a segurança dos europeus", disse ele.

Obama tentou quinta-feira para forçar a mão dos republicanos do Senado que estão relutantes em discutir o documento assinado antes de 2011 com a Rússia.

"Não é política, mas a segurança nacional", insistiu, explicando que a ausência de ratificação iria ameaçar segurança nacional dos EUA, mas também as relações com Moscou.

Washington não pode dar ao luxo de "brincar" com o controle de arsenais nucleares da Rússia ", argumentou ele, enquanto que a administração Obama quer reconectar com Moscou depois de anos difíceis da era Bush.

O novo começo prevê uma redução de 30% no número de ogivas realizada pelas duas superpotências atômicas - concentram-se em seus próprios mais de 90% dessas armas - e mutuamente verificáveis mais transparente.

Por seu lado, a Otan espera que a hipoteca é levantado mais cedo, porque só se pode impedir o desenvolvimento da cooperação com a Rússia e os progressos em matéria de desarmamento na Europa que a aliança está pedindo.
L'Otan souhaite accomplir sa mue lors d'un sommet jugé crucial

Um dia negro em Lisboa

Há muito tempo que não se via tantos defensores da guerra juntos em Lisboa. Já não nos bastava haver um Tratado com o nome da nossa capital e agora vai haver um "Novo conceito estratégico da NATO" também aprovada nela. Esta cidade começa a estar ligada ao terrorismo económico e ao de estado. Não seria melhor que se discutisse a paz e a luta contra a pobreza no mundo? Não seria mais bonito a nossa cidade ficar ligada à erradicação da fome e da miséria. Para o Sócrates, tão orgulhoso se mostra, parece que não.

PRONTO O GODINHO ENCANADO E OUTROS NA BOA E EM LIBERDADE!

.
Mário Lino recebeu Godinho no Ministério em 2008
.
19 de Novembro, 2010Por Luís Rosa


Mário Lino recebeu Manuel Godinho em 2008 numa audiência oficial no Ministério das Obras Públicas, para ouvir o sucateiro queixar-se de ser perseguido por Luís Pardal, presidente da Refer.

A reunião ocorreu meses após a Inspecção-Geral de Obras Públicas ter apresentado ao então ministro uma auditoria que denunciava os prejuízos patrimoniais causados pela O2 à Refer.

No encontro, segundo declarações de Lino à Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, Godinho garantiu-lhe que «alguns concorrentes seus tinham influência» na Refer e que «por esse motivo não ganhava qualquer concurso».

Foi na sequência desta audiência que o então ministro das Obras Públicas terá determinado que Pardal (com quem falou antes e depois da audiência) deveria receber Manuel Godinho. «Pois todos os esclarecimentos que ele pretendia deveriam ser dados pela própria Refer» - afirmou o ex-ministro à PJ de Aveiro.

Lino garantiu aos inspectores que Armando Vara e Lopes Barreira não estiveram na origem da audiência a Godinho - isto porque era «seu hábito receber logo» que lhe fosse possível quem o solicitasse.

Contudo, o Ministério Público (MP) de Aveiro não acreditou no ex-governante e acusa Vara e Lopes Barreira de um crime de tráfico de influências por terem exercido a sua influência junto de Mário Lino para que fosse restabelecido o relacionamento comercial entre o grupo O2 e a Refer, a troco de 25 mil euros e promessas de donativos para o PS.

O MP de Aveiro decidiu também abrir um novo inquérito para investigar a forma como o ex-ministro interferiu nas relações comerciais entre a Refer e a O2.

Os testemunhos de Ana Paula Vitorino e de Luís Pardal, conjugados com as escutas telefónicas a Manuel Godinho e a Lopes Barreira (que referiram vários contactos deste e de Armando Vara com Mário Lino), foram essenciais para essa decisão, já que indiciam que houve acção concertada entre Armando Vara, Lopes Barreira e Mário Lino para pressionarem a ex-secretária de Estado dos Transportes e o presidente da Refer.

luis.rosa@sol.pt

E-MAIL A DOIS GOVERNANTES DE COSTAS VOLTADAS




E-mail a Cavaco Silva e a José Sócrates enviado ontem sobre Contas do Estado de2009, pedindo explicações pelo desvio
Exmos. Senhores
Presidente da República,
Primeiro-Ministro,
Representantes do PSD e CDS,

Boa tarde,
Peço desculpa antes de mais pois os Senhores são os únicos contactos políticos de quem tenho endereços de e-mail.

Para vosso conhecimento (e despertar das vossas consciências cívicas) os quadros em anexo do qual é possível constatar que andarão a "brincar" com o dinheiro dos contribuintes, ou seja:

Em 2010, Teixeira dos Santos inscreveu no OE 14.048 milhões de euros de "Despesas Excepcionais", presumindo-se (pelo exemplo do ano anterior) que não aplicará a totalidade essa verba (pois "só" usou 3.266 dos 23.258 milhões orçamentados).

Sendo assim, porque razão exige-se aos portugueses 1.700 milhões de euros de esforço acrescido em impostos directos e indirectos, quando pode aplicar esta rubrica orçamental? Só há uma qualificação (mínima) para mim: Abuso de Poder e desonestidade intelectual e política!

Agrava-se o fosso entre os mais ricos e os mais pobres, há empresas que fecham diariamente e a classe média e média baixa (a única que não tem benefícios fiscais nem pode fugir ao Fisco, nem abrir contas na Suíça em nome de primos motoristas) vê-se cada vez mais em dificuldades para gerir os
seus orçamentos domésticos, sem falar no aumento da criminalidade fruto do desemprego.

Qualquer dia aplica-se o artigo 21.º da Constituiçãio: Direito de Resistência ao pagamento de impostos.

Por outro lado, é preciso perguntar e saber do Governo:

1. Por que razão os Serviços de Apoio e Coordenação, Órgãos Consultivos e outras entidades da PCM (Presidência do Conselho de Ministros) custaram ao erário público mais ? 1.612,846,40 do que estava orçamentado?

2. Por que razão o Gabinete do Ministério dos Negócios Estrangeiros custou ao erário público ? 651.784,29 a mais do que estava orçamentado?

3. Por que razão a Cooperação e Relações Externas do Ministério referido no número anterior custou ? 20.902.823,71 a mais do que estava orçamentado?

4. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação do Ministério das Finanças custou ? 3.746.830,11 a mais do que estava orçamentado?

5. Por que razão o Ministério da Defesa Nacional custou ? 107.182.211,83 a mais do que estava orçamentado?

6. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, Estudo e Coordenação do Ministério da Administração Interna custaram mais ? 31.153.248,77 do que estava orçamentado?

7. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação, controlo e cooperação custaram ao erário público mais ?
61.665.573,38 do que estava orçamentado?

8. Por que razão os Serviços de Investigação, Inovação e Qualidade (dos produtos chineses? a troco da venda dos Airbus para a Air China?) custaram mais ?
4.734.750,00 do que estava orçamentado?

9. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, Estudos, coordenação e Cooperação do Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território custarammais ?
2.385.979,44 do que estava orçamentado?

10. Por que razão os Serviços na Área do Ambiente do ministério atrás referido custaram ? 2.910.347,58 a mais do que estava orçamentado?

11. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo para a Educação custou mais ? 222.539,87 do que estava orçamentado?

12. Por que razão os Serviços Gerais de Apoio, estudo, coordenação e cooperação custaram mais ? 71.225.597,71 a mais do que estava orçamentado?

12.1. Será por isso que não se valoriza a carreira docente neste País?

13. Por que razão o Gabinete do Membro do Governo com os pelouros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior gastou mais ? 22.448,44 (é nos tostões que se poupam milhões, para quem seja e não seja economista...)

14. Por que razão os Serviços Gerais de apoio, estudo, coordenação e cooperação desse mesmo Ministério do Ensino Superior (numa clara duplicação de despesa pois não faz sentido que esteja separado da Educação, tendo nós dois Ministros para o mesmo Ramo, como se fôssemos um País economicamente saudável...) gastaram mais ? 440.519,78 do que estava orçamentado?

14.1. Recordando, a propósito, que o que estava orçamentado era, "simplesmente" ? 10.181.000,00...

15. Por que razão os Serviços de apoio central e regional, estudos, coordenação e cooperação do Ministério da Cultura gastaram mais ? 2.486.066,24 do que estava orçamentado? E que já eram ? 26.833.099,00.

16. Por que razão a Presidência da República gastou exactamente o mesmo que estava orçamentado?

16.1. Dado que estamos numa situação insustentável, não caberia ao mais alto magistrado da nação fazer um esforço de poupança, quando é isso que se pede aos portugueses e os obrigamos a pagar ainda mais impostos?

Para finalizar, por agora, mais 5 perguntas:

A) Por que razão o Orçamento do Estado (v.g., Encargos Gerais e Ministérios) sofre um agravamento das despesas na ordem dos 25% (!!!)?

B) Por que razão entre 2008 e 2009, na Conta Geral do Estado ocorreu um aumento da despesa da Assembleia da República de 74%(!!!)?

C) Quanto é que nos custou a última visita do Papa? É verdade que foram 75 milhões de euros?

D) Quanto é que custaram as comemorações dos 25 anos de adesão à CEE?

E) Por que razão não inibem as pessoas que tenham recebido subsídios públicos e, entretanto, apresentado pedidos judiciais de insolvência, de voltar a receber novos subsídios?

Enquanto aguardo resposta a todas as questões suscitadas, fica à consideração da vossa consciência:

É preciso ter vergonha na cara e explicar (cêntimo a cêntimo) a verba 60 "Despesas Excepcionais" inscritas no Orçamento do Mi(ni)stério das Finanças!

É preciso ter vergonha na cara e suspender este abusivo aumento extraordinário de impostos!

É preciso ter vergonha na cara e começarem a apresentar (e publicitar) a vossa declaração anual de património e não apenas de rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e responsabilizar pessoalmente quem gasta mais do que está orçamentado!

É preciso ter vergonha na cara e não andar a salvar bancos só porque alguns familiares de políticos importantes são accionistas e poderiam perder os seus "legítimos" rendimentos!

É preciso ter vergonha na cara e não ser conivente com os aumentos das despesas dos gabinetes ministeriais. E responsabilizar, pessoalmente, os Ministros (incluindo o PM), obrigando-os à devolução do diferencial, por conta do abatimento de capital da dívida pública.

É preciso ter vergonha na cara e acabar com representantes da república e governadores civis que nos custam mais de 600 milhões de euros ao Orçamento de Estado. É o que dá ter tantas auto-estradas (um País tão rico em termos de construção civil e obras públicas) que fez com que deixasse de se justificar a existência de governadores civis (o Ministro da Administração Interna poderá ir mais para fora do Terreiro do Paço, cá dentro); sendo certo que por outro lado, os madeirenses e açorianos não necessitam de tutores da República, podendo as suas funções ser exercidas pela Assessoria Jurídica no Palácio de Belém.

É preciso saber qual foi a receita fiscal da venda dos computadores Magalhães para a Venezuela, já que, estranhamente, tivemos um Primeiro-Ministro a fazer publicidade dos mesmos numa Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo.

Não admira as sucessivas notações negativas das agências de rating.

O meu lamento por um País que eu amo e está eternamente adiado pois aquilo que é público passou a colectivo (de alguns), sendo que todos pagam por tabela.

A vossa falta de visão estratégica e a conivência (passividade é
cumplicidade) perante este estado de coisas é confrangedora.

Dêem o vosso lugar a quem queira, de facto, mudar "isto" e colocar os interesses gerais acima dos particulares.

Com cumprimentos,
Pedro Sousa, membro único (mais valerá só que mal acompanhado)
do Movimento Cidadania Pró-Activa

O PERIGO DOS TELEFONES MÓVEIS..

.
Aviso: O video é de extrema violência e pode sensibilizar

ENFIOU A MÃO NO BOLSO E ATENDEU O CELULAR - OLHEM NO QUE DEU

video

BARACK OBAMA CHEGOU A UMA LISBOA MOLHADA

.

O Homem Rico e o Homem Pobre, ouvem os hinos de seus países

.
O Senhor Omana chegou, como sempre, sorridente, desceu o aeroplano igual a um atleta com toda a força de sua juventude.
No palácio de Belém, caminhou (maldita chuva) em cima da carpete vermelha molhada. Iriam depois, da cerimónia do exterior, protocolar da praxe, os dois presidentes, durante 15 minutes conversar a sós.
Espera-se que o senhor Silva não se tenha esquecido de perguntar, como seguia de saúde o cão de água português, que lhe foi oferecido de quando assumiu a presidência dos Estados Unidos.
Seguidamente há almoço para convidados, especiais e evidentemente que a sobremesa é composta de pasteus de Belém .
.
P.S.- Temos observado os delírios dos comunicadores da RTP, dando a impressão que aventam ataques, terroristas, de "faca e alguidar" em Lisboa.
Os lisboetas são gente de bem e anfitriões no receber.
Vejam aquilo que sucedeu ao Papa Bento XVI, na sua visita a Portugal que esteve entre a multidão e não foi notada, uma suposta, agressão a Sua Santidade.
Porra,porra já chega de impressionismo e "show off"!

CIMEIRA DA NATO - IMPRENSA ESTRANGEIRA



Central e Sul da Ásia

Otan para discutir a saída do Afeganistão

EUA dizem que plano para entregar a segurança às forças afegãs em 2014 é "aspiracional", como reúne aliança militar em Portugal.

Os líderes da Otan e seus aliados devem endossar um plano de saída gradual que pode exceder o prazo de 2014 [AFP]

A aliança militar Otan é esperado para trás os planos para uma retirada gradual da maior parte das 150 mil tropas estrangeiras do Afeganistão no prazo de quatro anos.

A meta para a entrega de segurança para forças afegãs em 2014 estará no topo da agenda de uma cúpula de dois dias do bloco de defesa na capital de Portugal, Lisboa, este fim de semana.

Barack Obama, o presidente dos EUA, partiu de Andrews Air Force Base, em Maryland, para a cimeira de quinta-feira - dois dias de sua diplomacia susceptível de ser enquadrado por cúpulas back-to-back: uma com a Organização do Tratado do Atlântico Norte e, em seguida, um conjunto EUA -União Europeia encontro.

O departamento de defesa dos EUA disseram na quinta-feira o plano de retirada gradual do Afeganistão representava uma "meta aspiracional" em vez de um prazo rígido.

Um porta-voz do Pentágono afirmou que os EUA estavam esperançosos de que as forças afegãs seria capaz de assumir a liderança para a segurança em todo o país no prazo de quatro anos, mas que forças estrangeiras possam permanecer para além da data-alvo.

"Então, 2014 foi lá fora por algum tempo como uma meta aspiracional para nos encontrarmos em termos de finalmente colocar as forças de segurança afegãs na liderança, tendo a responsabilidade primária pela segurança de seu país", Geoff Morrell, imprensa do Pentágono secretário, disse.

"Não é garantido"

Morrell, comentários, ecoaram declarações na quarta-feira de Mark Sedwill, representante civil da Otan no Afeganistão, que também retratou a data de 2014 como "realista mas não garantido".

A aliança pretende mudar para um papel de formação e apoio ao longo dos quatro anos, mas disse que a segurança Sedwill pobres em algumas áreas pode postergar a data-limite de 2014.

James Bays da Al Jazeera, os relatórios de Lisboa, disse que a cimeira terá "uma agenda muito ampla" e que os membros da Otan será discutir o futuro eo papel da aliança.

"Eles vão vir para cima com um novo conceito estratégico, como eles chamam", disse ele.

"Isso vai falar sobre coisas como a luta contra o terrorismo, como a pirataria, ameaças virtuais - tudo isso será levado em conta neste novo conceito estratégico que, em termos de um leigo, é um novo projeto para que a OTAN faz."

Mas Beverly Crawford, professor de ciência política na Universidade da Califórnia, Berkeley, disse à Al Jazeera que a reunião de Lisboa não pode atingir tanto quanto a Otan enfrenta "enormes problemas".


Milhares de ativistas anti-Otan estão planejando uma marcha de protesto durante a cúpula de fim de semana [EPA]

"Os problemas econômicos e as crises econômicas na Europa e nos Estados Unidos estão ampliando as capacidades [da NATO] muito fina", disse ela.

"E como ficam sobrecarregadas, especial na Europa, o fosso entre a Europa e os Estados Unidos cresce cada vez maior o tempo todo, e ao mesmo tempo, o Afeganistão está minando a credibilidade da Otan agora."

Há 46 países com tropas no Afeganistão, totalizando cerca de 131.000 soldados, a maioria deles de os EUA, Grã-Bretanha, Alemanha, França, Itália e Canadá.

Os líderes da Otan e seus aliados que participam na cimeira deverão aprovar formalmente um cronograma para iniciar a transferência da responsabilidade da segurança às forças afegãs no próximo ano.

"Eu acho que, visto em retrospectiva, nós subestimamos o desafio e nossa operação no Afeganistão não têm recursos suficientes, e sim, isso foi um erro", Anders Fogh Rasmussen, o secretário-geral da Otan, disse em comentários transmitidos pela Renascença de Portugal na quinta-feira.

"Nós vamos fazer um anúncio positivo em Lisboa, que a transição está prestes a começar."

Os ativistas anti-Otan têm organizado protestos pacíficos em Lisboa contra a presença militar da Otan no Afeganistão, com milhares mais esperado para chegar a uma marcha de protesto no sábado.

O número de civis afegãos mortos no conflito aumentou um terço nos primeiros seis meses de 2010 a 1271, com a maioria das mortes causadas por ataques do governo anti-, disse a ONU em agosto.

As operações no exterior

Os líderes dos 28 países membros da Otan também devem comprometer-se a reforçar os recursos para operações no exterior, concordar com a extensão de um sistema de defesa antimísseis e sublinham a importância da cooperação com parceiros estratégicos como a Rússia, através da qual a Otan quer alargar a sua oferta rotas para o Afeganistão.

A estratégia de saída depende da capacidade de acumulação de forças afegãs, com uma força-alvo de mais de 300 mil até o final de 2011.

formação da OTAN de cerca de 134 mil policiais afegãos e 170 mil soldados até outubro próximo é visto como vital para garantir a retirada das tropas estrangeiras.

Mas isto tem sido dificultado por taxas de abandono elevadas e do governo afegão é amplamente visto como corrupto demais, instável e incapaz de sobreviver por muito tempo sem o apoio de forças militares estrangeiras.
.
Al Jazeera Laurence Lee, relatórios de Lisboa, disse que os líderes da Otan poderia considerar a idéia de primeiro devolver as partes mais calmas do Afeganistão para a aplicação da lei local com as mais duras para controlar as seguintes áreas tarde.

"Mas eles não vão dizer que este fim de semana bits pode ir primeiro e que possam decorrer ... em parte porque ainda faltam quatro anos e, em parte porque não quero dar nenhuma pista do Taleban [sobre a estratégia de saída].

Questão maior

O correspondente disse que a questão maior, estratégico do futuro papel da OTAN no Afeganistão além de também ser levantadas na cimeira.

"Como um bloco defensivo, a OTAN precisa de ter o que é percebido como um inimigo em nome de todos os seus Estados-membros", disse ele. "Então a questão pós-Afeganistão é, quem é o inimigo?"

Crawford, da Universidade da Califórnia, Berkeley, professor, disse que a identidade da Otan estava em dúvida e que tem sido nos últimos 20 anos.

"Nato foi formada em 1949 como uma aliança defensiva contra a União Soviética", disse à Al Jazeera.

"Quando a União Soviética caiu, a Otan procura de uma identidade política como um ator político, como uma organização política e, em seguida, a Otan assumiu o papel de fora das missões da área. E parece-me que o papel foi esticado muito longe agora ".
.
Tradução automática Google

ISTO É MESMO TALENTO!

.

video

IMAGINAÇÃO SEM LIMITES!

-





PORRA! HÁ BLINDADOS EM PORTUGAL


AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 19.11.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Cimeira começa sem blindados para a polícia
Vidigueira: Suspeita de sequestro
Zeinal Bava: Dividendo este ano
César Nogueira: Vence APG/GNR
Porto: Câmara tira tarja de greve

Capa do Público Público

Toda a informação do Público na palma da sua mão.
David Cameron: Um “fiel aliado” mais selectivo
Abdullah Gul: Renitente mas só até certo ponto
Nicolas Sarkozy: Um bom amigo de Washington
Anders Fogh Rasmussen: O “primeiro-ministro” da NATO

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Ventos fortes colocam Norte em alerta laranja
Ministro e secretário de Estado repetem discurso
Cáritas lança campanha pelas crianças
Metro de Lisboa fecha no dia 24
Saiba tudo sobre os condicionamentos de trânsito

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Hillary Clinton antecipou-se a Obama na chegada a Lisboa
Prevenção Rodoviária quer restrições para jovens e idosos nas estradas
No Portugal-Espanha também se jogou o Barcelona-Real Madrid
F. C. Porto: o calcanhar que faz arrepiar Falcao
Morador ferido a tiro em assalto a café

Capa do i i

Há 26 acidentes de trabalho por hora. Quedas são principal causa de morte
ISEG Conferência sobre bioeconomia fechou o ciclo Portugal 2020
Verbas pagas a médicos dão processos a gestores de hospitais
Crime cresce 10%. Mais de uma violação por dia no 1º semestre
Vergonha da pobreza afasta 171 mil portugueses do RSI

Capa do Diário Económico Diário Económico

Paulo Azevedo diz que PT não está a fazer nada de errado
Fábrica da Renault em Cacia contrata 100 pessoas e reforça produção
Crescimento da Mota-Engil continua sustentado nos mercados africanos
Empresas cotadas sobem lucro em 10% com corte de custos
Subida de impostos antecipa compra de carro novo

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

As notícias em foco na edição de hoje, dia 19 de Novembro, no Negócios
Dados norte-americanos impulsionam praças asiáticas
"Não vejo que o corte do défice pudesse ser feito só pelo lado da despesa"
"Não percebo de política, nem os políticos"
CEO da Sonae diz que a aposta em empresas de ponta não elimina desemprego

Capa do Oje Oje

Wall Street encerra em alta animada pelo regresso da General Motors e pelas boas perspectivas em relação à Irlanda
Recessão e desemprego nos 11,4%, diz OCDE
Rede fixa de nova geração até 2012
Leroy Merlin investe 220 milhões em Espanha
GM regressa com 2.º maior IPO dos EUA

Capa do Destak Destak

O efeito espirro
E não é que vinham insultar a NATO...
Scolari agredido com um rádio na cabeça
"Swim" (Caribou) é o melhor disco do ano para a Rough Trade
Terceiro e último perímetro de restrições no Parque das Nações começa à meia noite

Capa do A Bola A Bola

Municipal pronto em Janeiro
Hasta pública foi suspensa
Paulo Bento “padrinho” de Rui Patrício
Fernando apto para jogar em Alvalade
David Luiz é o preferido do Chelsea

Capa do Record Record

Alvaro Pereira volta em 2011
Falcão: «Golos são expressão máxima do futebol»
Falcão: «Primeiro ao Benfica foi o mais especial»
Falcão: «Há vários clubes interessados»
Agarra que é goleador!

Capa do O Jogo O Jogo

Real Madrid: Valdano elogia Ronaldo
Barcelona: Laporta nega ter recebido comissão monetária de clube do Uzbequistão
Maradona no topo da lista para treinar Boca Juniors
Trofense-Belenenses antecipado e Gil Vicente-Oliveirense adiado
Manchester United: Bebé brilha em jogo pelas reservas