Translator

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

RTP: "UM PANTANAL EXISTENTE EM PORTUGAL"

.



Estes são, entre tantos, quatro programas mediocres e "pimbas" da RTP
.
A corrupção em Portugal está fora de controlo.
Criou-se um género de gente que se apoderou do Poder e criou uma sociedade, endémica, que contagia pais, filhos e netos.
Uma sociedade, mediocre, que vai "chulando" o Povo a torto e a direito.
A corrupção em Portugal instaurou-se e voltou numa instituição de ladrões.
Gente de baixo estofo, malabarista, que bem sabe que de quando num país se formam, lá no alto, autênticas quadrilhas de gatunos os de baixo, se gerirem qualquer departamento público copiam-nos e voltam ladrões, abusando do Poder que lhes foi conferido.
Bem sabem eles, já idosos, se forem chamados à Justiça que nunca mais serão julgados e, assim, as contas da roubalheira que levaram a cabo ficou em águas de bacalhau.
Um artigo interessante publicado pelo blogue "Democracia em Portugal" dá conta, de um panfleto, anónimo, a circular do que se vai passando na RTP que custa couro e cabelo ao contribuinte português.
Diz que tem mais de 2.500 funcionários.
Mas funcionários a fazer o quê?
Nada claro está!
É que naquela casa para um "pândego/a" ser admitido tem que pertencer a determinados círculos políticos, à maçonaria e ao "raio que o parta".
Seguem por lá "gajos" que são dinossauros com ordenados de nos tirar os olhos da cara.
Aquela casa necessita de ser desinfectada da "chulice".
Mas só será de quando outro partido tomar a rédeas de Governo de Portugal e com honestidade separar o trigo do joio e expulsar daquele templo de ociosidade certa "malandragem" que segue por lá a comer o nosso pouco dinheiro que alguns ganham o triplo ou mais de um presidente da República de Portugal.
José Martins


27.11.10A Crise tem um nome..........corrupção política!!!...........RTP devia ser de todos e para todos...
...Um panfleto anónimo que corre na RTP...

http://democraciaemportugal.blogspot.com/2010/11/crise-tem-um-nomecorrupcao-politicartp.html

CARALHO: "O POVO "BACOROU" A PALAVRA CARALHO...!!!"


.
O Povo “bacorou” a palavra “caralho”. O caralho não é aquilo os que pensam ser frase ofensiva nem é nada para fazer corar a virtude que cada um pretenda ter. Pode assim mandar-se os bons, os maus e os feios para o “caralho”.
No meu caso desde já envio a mensagem a José Sócrates: “desapareça do Governo e vá para o “caralho”.

Um juiz com tento:
Mas isto é mesmo verdade ????
A Disciplina Militar
História verdadeira

Quartel da GNR, 4 de Agosto de 2009: cabo da Guarda solicita troca de serviço. Superior hierárquico opõe-se. O militar argumenta: "Vá pró caralho"....

Acusado do crime de insubordinação, o cabo escapa a julgamento por decisão do juiz do Tribunal de Instrução Criminal. A hierarquia recorre. O Tribunal da Relação de Lisboa decide:

«[...] A utilização da expressão não é ofensiva, mas sim um modo de verbalizar estados de alma [...] pois tal resulta da experiência comum, que caralho é palavra usada por alguns (muitos) para expressar, definir, explicar ou enfatizar toda uma gama de sentimentos humanos e diversos estados de ânimo. Por exemplo pró caralho é usado para representar algo excessivo. Seja grande ou pequeno de mais. Serve para referenciar realidades numéricas indefinidas: chove pra caralho..., o Cristiano Ronaldo joga pra caralho... [...] não há nada a que não se possa juntar um caralho, funcionando este como verdadeira muleta oratória.»

O juiz-desembargador Calheiros da Gama e o juiz militar major-general Norberto Bernardes corroboraram a decisão do juiz de instrução de não levar o cabo a julgamento. Mais detalhes no Diário de Notícias.

P.S. Segundo o Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa: “, s. Do at. * caracúla, «pequeno pau»; cf.:R.E. W3, N.º 1672 b.; J.Piel, na Biblos, X. P.132 e no B.F.1, VII, p.43; o voc. Lat.tem origem no gr. Chárax, «estaca, empa para vinha; estaca para vinha; estaca palissada; palissaada; madeira de construção; obra rodeada de palissada; ramo de oliveira cortado e aguçado na base para ser tranplantado». Em 1528: «Per aquam fontis predicti, usque ferit in riuulo caralio», Leges, p.433. Em caart. Carajo, donde o port. Carago, no sec. XVIII: «Eternas cortes dos caragos ocos, eu as chamei primeiros», José Agostinho de Macedo, Os burros, p. 26, ed. De 1892. O mesmo voc. Cart. Entrou em fr. Vie et Langage, N.º 13, p. 173; Larousse Mensuel, N.º 444, Agosto de 1951, s.v., p.691.

PORTUGAL - NA IMPRENSA ESTRANGEIRA

Portugal adopta um plano de austeridade para ser mais esperto que o cenário da Irlanda
video
O Parlamento Português aprovou sexta-feira um orçamento de austeridade para 2011 contém "algumas muito difícil e exigente."
O país alega que precisava de "não ajuda" exterior, mas a UE teme um transbordamento da crise irlandesa.
Por Despacho (texto)
Sonia Dridi (vídeo)

AFP - O Parlamento Português aprovou, finalmente, na sexta-feira austeridade orçamental para 2011, o que deverá reduzir drasticamente o déficit no país, mas pode ser insuficiente para eliminar o risco de um cenário na Grécia ou Irlanda.

"Plena confiança nas políticas designadas"
video
José Manuel Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, 26/11
"Este orçamento contém algumas muito difícil e exigente para todos os Português, disse o primeiro-ministro, José Sócrates, após a votação. Mas não há alternativa para sair de Portugal, o centro de uma crise financeira de grande porte. "

A adopção deste plano de austeridade sem precedentes, que visa reduzir um défice de 7,3% do PIB este ano para 4,6% no final de 2011, foi adquirida a partir do acordo orçamental alcançado em meados de outubro pelo governo Socialista minorias e da oposição centro-direita.

No entanto, este acordo que garanta a votação e, portanto, a aplicação de medidas de austeridade, não foi suficiente para acalmar os mercados, convencido de que Portugal, depois da Grécia e da Irlanda, o próximo país da área do euro para chamar a assistência financeira externa.

Na sexta-feira, o Financial Times Deutschland "informou que o Banco Central Europeu e da maioria dos países da zona euro estavam colocando pressão sobre o governo Português que pretende ajudar a transformar a União Europeia eo Fundo Monetário Internacional.

Esta informação foi prontamente desmentida pelo gabinete de José Sócrates e Berlim, e pelo presidente da Comissão Européia, o ex-Primeiro-Ministro Português José Manuel Durão Barroso.

No entanto, as taxas de juros da dívida Português para dez anos, como a preocupação dos investidores, atingiu na sexta-feira um novo recorde desde a adopção do euro, para 7,121%.

"O ataque contra os mercados de dívida soberana, em especial os chamados países periféricos, é um teste da vontade e da capacidade dos países-alvo, mas também e sobretudo da área do euro", disse Português ministro das Finanças Fernando Teixeira dos Santos.

Syndiquer le contenuA crise irlandesa
"Uma crise com questões sistêmicas requer uma resposta não só os países mais afetados, mas também e sobretudo da área do euro", disse ele durante o debate parlamentar antes da votação final sobre o orçamento.

Visando economia no próximo ano de cerca de 5 bilhões de euros, a Lei das Finanças prevê uma redução de 5% dos salários da função pública, até dois pontos percentuais do IVA a 23%, o congelamento de pensões e da eliminação ou limitação de benefícios.

Com perspectivas de crescimento de 0,2% do PIB no próximo ano, um número considerado otimista por muitos observadores, o governo do Sr. Sócrates também confrontado com uma taxa de desemprego recorde (10,9% em terceiro trimestre) e de um crescente descontentamento social.

Na quarta-feira, a unidade primeira greve geral dos últimos 20 anos tem mobilizado, de acordo com os sindicatos, mais de 3 milhões de pessoas em cerca de 5 milhões de trabalhadores.

Dizendo esperar que a "especulação" e "contágio" da Irlanda cessará após o resgate da ex-Tigre Celta, José Sócrates afirmou esta semana que Portugal não precisa de "qualquer ajuda "exterior.

"Este orçamento defender nosso país, o seu financiamento e sua economia", afirmou sexta-feira.

Mas o aumento dos juros poderia ser fatal para um país fortemente dependente de mercados para financiar uma dívida que vai continuar a aumentar no próximo ano para 86,6% do PIB. Em 2011, Portugal vai pagar € 26500000000, 19700000000 antes de 15 junho

Click here to find out more!

CENSURA DEMOCRÁTICA E SOFISTICADA...!!!

.
Contrato da RTP com a produtora Mandala não foi renovado
Programa satírico “Contra-Informação” acabou
26.11.2010 - 13:15 Por Cláudia Bancaleiro, Ana Machado

O “Contra-Informação”, programa de sátira política exibido há quase 15 anos na televisão pública, acabou. A RTP não renovou para o próximo ano o contrato com a Mandala, produtora do programa, e os bonecos de “Acabado da Silva” e “José Trocas-te” vão deixar de aparecer na estação pública.
.
Os bonecos da sátira política chegaram à televisão portuguesa em 1992 (Foto: Miguel Madeira arquivo)

“Acabou”, confirmou ao PÚBLICO Nuno Artur Silva, que ao lado de Rui Cardoso Martins e José de Pina, foi autor da ideia original do “Contra-Informação”. O também fundador das Produções Fictícias, onde eram criados os textos para o programa, sublinha que o fim do “Contra-Informação” não foi uma “decisão abrupta”. “O fim do programa já vinha sendo falado. Houve uma conversa entre a Direcção de Programas da RTP e a Mandala e a decisão foi tomada”, adiantou Nuno Artur Silva.

Questionado sobre se este seria também o fim para um formato como o do “Contra-Informação”, o ficcionista indicou que apesar da decisão de pôr um ponto final ao contrato entre RTP e Mandala “não foi fechada completamente a porta” a este tipo de programas. “Se será este o formato, se vai ser reformado, não se sabe”, acrescentou. O autor também não quis avançar razões para o cancelamento do contrato, remetendo explicações para o director de Programas da RTP, José Fragoso.

Nuno Artur Silva lamentou, no entanto, o fim do “Contra”, o “programa de humor há mais tempo no ar”. “É um feito chegar a 15 anos de programa. É uma coisa rara na televisão portuguesa. Acima de tudo, há que fazer um saldo positivo deste programa, que deixou marcas na cultura portuguesa”.

Foi José Fragoso que deu a primeira indicação do final do “Contra”. “Chegou ao fim um ciclo. Já lá vão 14 anos”, disse o responsável da estação de televisão pública, sem mais detalhes, segundo uma notícia publicada esta madrugada no site do “Correio da Manhã”.

O PÚBLICO contactou a Direcção de Programas da RTP e a direcção da Mandala mas, até ao momento, nenhum das empresas se mostrou disponível para falar sobre esta decisão.

A reunião que ditou o fim do “Contra” terá decorrido esta semana. Mafalda Mendes de Almeida, directora-geral da Mandala, tinha avançado no passado dia 19 ao “Diário de Notícias” que ia haver um encontro com a RTP no dia 25 para discutir o futuro do programa, mas sublinhou que nada indicava que a parceria iria terminar. “É verdade que vamos ter uma reunião com a RTP no dia 25, mas não tenho qualquer indicação no sentido de não haver uma renovação do formato. Sempre tivemos uma óptima relação com as direcções de programas da RTP, e agora também com o José Fragoso. Acho mais sensato tirar conclusões depois de a reunião acontecer”, disse ao diário.

Ao DN, José Fragoso admitiu no mesmo dia que o formato do “Contra” poderia “vir a sofrer alterações”, mas sublinhou que o fim do programa não estava “para já em cima da mesa”.

Nuno Santos, que trabalhou cinco anos com a equipa da Mandala enquanto director de Programas da RTP, e pelas mãos de quem o programa passou de diário a semanal em 2006, afirmou ao PÚBLICO que não estabeleceu contacto com a empresa ainda, no sentido de puxar o formato para a SIC. “Não é uma questão que se coloque”, disse.

Antes do “Contra” havia o “Jornalouco”
Em 1992, não havia “Contra-Informação”, havia o “Jornalouco”, exibido na SIC. Seguiram-se “Desculpem Qualquer Coisinha” e “Cara Chapada” e só depois os bonecos da sátira chegaram à RTP, quatro anos depois de o programa estar no ar. O “Contra” teve honras de emissão antes do jornal da noite da estação pública, mantendo-se depois no horário nobre, mas às 21h00. Nos últimos anos foi descendo na grelha de programas e, ultimamente, era exibido perto das 23h00, só às quintas-feiras.

Durante todo este tempo, uma equipa de vários manipuladores deram vida a mais de 120 bonecos, que contaram aos portugueses, em versão humorística, os casos sérios da actualidade nacional.

O ALDRABÃO...COMO É POSSÍVEL EU SER GOVERNADO POR UM GAJO DESTES!!!

Falo por mim e os outros que façam suas opiniões... Será que eu seja governado por um gajo destes? Um gajo que desde assumiu a pasta de primeiro-ministro deste país sou me tem metido glagas mentirosas... Um gajo sem vergonha nenhuma, um gajo sem princípios morais. Em suma (falo por mim) um vigarista!

.

.

PRONTO O ZÉ TEM O ORÇAMENTO APROVADO

.

LUIS MANUEL CUNHA: " ESTE POVO NÃO PRESTA"


Clique no artigo para o ler


OS NOSSOS "BANDIDOS" CASEIROS

.



INFELIZMENTE, NADA ME LEVA A NÃO ACREDITAR NESTA NOTÍCIA… -E assim vamos chorando e penando, enquanto que outros...

O Governo e a Mota-Engil Metade da receita prevista pelo aumento do IVA vai direitinha para a ASCENDI, uma daquelas "empresas" do regime. Quem domina a ASCENDI? Adivinhem, lá? Claro, a Mota-Engil. Henrique Raposo (
www.expresso.pt)
9:06 Segunda feira, 18 de Outubro de 2010

I. Segundo o economista Álvaro Santos Pereira , metade da receita prevista pelo aumento do IVA vai para uma empresa "privada". Uma única empresa.
.
Mais: as transferências de dinheiros públicos para esta empresa equivalem a metade da poupança conseguida com a redução da massa salarial da função pública. Esta empresa é a ASCENDI, uma parcela do império da omnipresente Mota-Engil.
.
Dependendo das concessões, os donos são a Mota-Engil (entre 35% e 45%), a ES Concessões (detida pela, ah, Mota-Engil), OPway, etc. II. José Sócrates e Teixeira dos Santos dizem que estão a aumentar impostos e a reduzir benefícios em nome do interesse nacional. Mas qual interesse nacional?
.
É do interesse nacional tirar todo este dinheiro das famílias e colocá-lo nos cofres de uma empresa amiga do regime?
O Governo que faz este aumento pornográfico de impostos é o mesmo Governo que dá 587 milhões de euros a uma empresa. Pior: estas verbas correspondem a um aumento de 290% nas verbas pagas à ASCENDI em relação a 2010. Isto, meus senhores, tem de ser esclarecido. III.
.
Curiosa é a forma como a ASCENDI vê o Estado português: "vemos o Estado português como uma entidade que se confunde com o país, com o bem-estar e com o bem comum". Que bonito. Mas entre o sacrifício dos portugueses e o sacrifício da Mota-Engil, esta "entidade" prefere a primeira hipótese.
.
Meus senhores, quando é que Jorge Coelho e a Mota-Engil desaparecem do centro da nossa política? Por que razão esta empresa está sempre meio de nós e da nossa vida colectiva?
.
Por que razão José Sócrates não tenta renegociar estes contratos que só beneficiam as empresas de construção como a Mota-Engil? Meus senhores, o nosso bem comum colectivo está refém de construtoras como a Mota-Engil?
.
PS: quando deixar de ser primeiro-ministro, José Sócrates vai trabalhar para alguma empresa do reino da Mota-Engil? Eis algo que devemos acompanhar com atenção.

O NOSSO SEMPRE EFICIENTE SNS

.
A Segurança Social aconselha que a senhora leve seu marido para um lugar
bem longe de casa e o deixe por lá. Se ele achar o caminho de volta, não
faça mais sexo com ele.
O telefone toca e a dona da casa atende:

- Estou!
- Senhora D.Silva, por favor.
- É ela.
- Aqui é Dr. Arruda do Laboratório. Ontem, quando o médico enviou a biopsia do seu marido para o laboratório, uma biopsia de um outro sr. Silva chegou também e agora não sabemos qual é do seu marido... e infelizmente, os resultados são ambos maus...
- O que o senhor quer dizer?
- Um dos exames deu positivo para Alzheimer e o outro deu positivo para HIV.
Nós não sabemos qual é o do seu marido.
- Que horror! Vocês não podem repetir os exames?
- Não, a Segurança Social só paga estes exames caros uma única vez por paciente.
- Bem, o que é que o senhor me aconselha a fazer?
- A Segurança Social aconselha que a senhora leve seu marido para um lugar bem longe de casa e o deixe por lá. Se ele achar o caminho de volta, não faça mais sexo com ele.

A REVOLTA DO CIDADÃO MANUEL MONTEIRO MATOS




Se TODOS assim fizessem... SCUT
Dá que pensar....
Manuel Monteiro Matos
Rua da Gandra, 90 hab 24-G
4445-122 Alfena
Bilhete de Identidade nrº 5810608
Contribuinte nrº 158608232
Assunto: Pagamento de Passagens na Ex-SCUT de Alfena

Exmos. Senhores,

Sendo morador em Alfena e trabalhando no Porto, utilizo, como sempre utilizei, o seguinte trajecto: Porto-VCI-A3-A42-Alfena, sendo o regresso feito em sentido inverso utilizando as mesmas vias. Não vou dissertar agora no facto de que Vas. Exas. me estão a cobrar a utilização de uma via que foi construída com os meus impostos e com as verbas provenientes da União Europeia, porque esse infelizmente é assunto ultrapassado pelas Leis abusivas deste País.
.
Vas. Exas. em conluio com os *(des)*governantes deste País, não prestam nenhum serviço... disponibilizam uma determinada estrutura (estradas) que caso queiramos utilizar terão que ser pagas, mas como vocês, pobrezinhos, ganham pouco e não têm dinheiro para criar postos de trabalho, não disponibilizam nenhum funcionário para receber o que devo no fim da utilização desses serviços...
.
Assim, de acordo com a leitura sobre as diversas formas de pagamento, cheguei à conclusão de que não vou comprar nenhum dos dispositivos que Vas.
Exas. têm(??) à venda, nomeadamente o DECP, o DEM ou o DT, uma vez que tal não faz sentido!
.
Desgraçadamente, mesmo que quisesse adquirir uma dessas máquinas registradoras, as mesmas encontram-se esgotadíssimas.... porque se calhar vos dá jeito cobrar os "serviços administrativos" que são um autêntico roubo.
.
Então EU é que compro o dispositivo da v/ cobrança?? Isso tem tanta lógica como ir a um café, pedir umas águas que custam 0,80? e cobrarem-me 0,90? sendo que os 10 cêntimos a mais são como contribuição para o café ter comprado a sua máquina registadora..... NÃO FAZ SENTIDO!!!
.
Atentem nesta "JÓIA" exemplificativa de autêntica extorsão: No trajecto A3-Alfena, utilizando cerca de um quilómetro da A42.... o valor da passagem são 0,20? e o valor do serviço administrativo são.... 0,30? !!!!!! É para RIR???? então o custo administrativo é superior ao custo do Serviço??? Vão
gozar com o c..........lho!!!!!!
.
Posso realmente fazer o pagamento postecipado, conforme foi divulgado por Vas. Exas., mas.... dou o exemplo concreto de um pagamento que efectuei e do qual junto cópia: No passado dia 21-10-2010 fui a uma Payshop e o recibo total foi de 5,02 Euros... sendo que esta verba diz respeito às parcelas de 2,60? de custos de portagem e... 2,42? de CUSTOS ADMINISTRATIVOS!!!!! 93% de
aumento!!!!!
.
AINDA POR CIMA, O REFERIDO RECIBO NÃO IDENTIFICA OS LOCAIS EXACTOS DAS PASSAGENS NEM AS HORAS... NADA!
Como eu utilizo uma viatura da Empresa onde trabalho, acabo por não ter forma de justificar se os recibos são referentes a utilizações particulares ou em serviço da Empresa....
.
Verifico ainda que, quando termino a passagem das Ex-Scut, no respectivo local, não tendo ninguém para me cobrar a passagem, nem sequer tenho UM LIVRO DE RECLAMAÇÕES!!!!!
.
Não me venham dizer que tal livro está ao meu dispôr na VIA VERDE ou em qualquer uma das Lojas existentes neste País..... Porque qualquer Empresa onde eu vá, tem Livro de Reclamações nas suas filiais, não me mandam para a SEDE a reclamar....
.
Tenho o Direito de reclamar no local onde me foi prestado o Serviço, não sou obrigado a deslocar-me para o fazer!!!!!
.
Ainda por cima, com tantos nomes nas estradas, nem sei se estou a utilizar um serviço da Ascendi, da Brisa ou de qualquer um dos outros Exploradores de cidadãos deste País.... pelo que nesses casos podiam sempre dizer "Ah! coisa
e tal.... a sua reclamação não é para a Brisa... é para a Ascendi.... ou é para não sei quem.... olhe, pague e não bufe...."
.
Face ao exposto, considerando que a inexistência do Livro de Reclamações no local onde o Serviço me é prestado; considerando também que não tenho que suportar os custos das v/ máquinas de registos; considerando ainda um abuso
que seja eu a pagar uma comissão de 93% ao payshop que se substitui a vocês para efectuarem a v/ cobrança que, lembro, não fizeram porque não estavam presentes no respectivo local quando eu passei e quis pagar....
.
Vou continuar a utilizar a ex-scut em questão, sendo certo que aguardarei que no respectivo local esteja alguém da v/ Empresa! se isso não acontecer, QUERO utilizar o respectivo Livro de Reclamações (podem pendurar no último poste antes da saída para Alfena, é uma sugestão...). CERTO mesmo, é que não pagarei mais *multas* (custos administrativos, comissão do Payshop, ou outro nome que lhe queiram dar), por não efectuar o pagamento atempadamente por CULPA VOSSA!!!
.
MALDITOS PORTUGUESES, REBANHO DE CORDEIROS: NINGUÉM TEM UNS PNEUS QUE ME EMPRESTE PARA QUEIMAR NA SAÍDA DAS SCUT'S????? NINGUÉM RECLAMA? TODOS FALAM E NO ENTANTO PAGAM E CALAM??? PORTUGAL TEM MESMO O QUE MERECE...

Dava-lhes os meus cumprimentos,* mas só se fosse ao murro seus f.p.* *
Manuel Monteiro Matos*
POR FAVOR DIVULGUEM

ESTE "CRÁPULA" VAI TER O ENTERRO QUE MERECE....FUEIRADA,NO COSTELADO E MÃOS QUE NÃO DOIAM!

.

O DIABO DA PROPAGANDA


Quando a VISÃO, seguindo O DIABO, fala de " à beira da revolta" , as causas são perceptíveis.
Para um povo calmo como o Português estar à beira da revolta, só recorrentes motivos como este, demonstrativos de um mau carácter congénito, o podem fazem sair do individualismo e do comodismo reinante.

Agora, Vieira da Silva para as finanças, outro ministro esgotado e que se arrasta na sua própria consciência, é de rir e só se justifica pela necessidade de Sócrates manter os buracos e as sombras cinzentas em família.

video

A MÁ LÌNGUA DO ALCIDES

Adivinhe...

Adivinhe:0- Tem um processo em curso de investigação
1- Negou coisas que o seu chefe disse
2- Esteve muito ligado ao PSD tendo sido ministro

3- Sabe fazer umas cantarolas
4- Também sabe jogar golfe
5- Desde há uns meses nunca mais se ouviu falar
De quem falamos ????
(...ver resposta abaixo ...)))
Resposta:
Dias Loureiro a viver actualmente à grande e á fartazana em Cabo Verde.
É o dono do maior Resort Turistico da Ilha do Sal...