Translator

sábado, 4 de dezembro de 2010

AÍ VOS VAI O DICIONÁRIO SOCRÁTICO

E que mais vós poderiam esperar... se a vossa preferência de voto foi para um sapatilhas de um aldrabão sem ponta de cultura, de dignidade e honra que seja.
Ficamos abismados pelo facto de vós portugueses ainda vão no conto do vigário de "merda" de gente que vos aparece a vender o vigéssimo da lotaria premiado que está branco como a cal...
Este gajo o sapatilhas foi mais nem menos de que um veículo que foi colocado na política por outros gajos velhos e de cu pelado, porque desses macacos já estava o Povo cansado e então há que colocar um sapatilhas qualquer e bom dialogante para convencer as massas.
É colocando o gajo sapatilhas a maçonaria dos gajos abichanados de avental continuariam na maior e chular os nossos, já desfalcados dinheiros. Aí vos vai, em baixo, o dicionário "Socrático" que devereis ler e que vos faça abrir os olhos para que no futuro tenhais cuidado de não voltar a ser embarrilados por outros sapatilhas que bem devem já estar na forja cujos ferreiros são os mesmos de avental, abichanados, maçons.
E por último e porque vivemos num país que dizem democrático e agora socrático não devereis nunca por nunca usar a violência, mas podereis e o devem fazer, munirem-se, de quando à passagem do sapatilhas que vos tem lixado o viver, com baldes de merda bem diluída, fermentada e borrifarem-no e humilharem o sapatilhas mentiroso e incompetente a quem vós confiaram que vos iria governar e olhar pelos interesses de Portugal. Borrá-lo de merda é o que o sapatilhas merece. José Martins


ERNÂNI LOPES: "A LIÇÃO DO MESTRE"

Ernâni Lopes descreve Portugal como um país semi-desenvolvido

Ernâni Lopes desenha um retrato arrasador de um país a definhar

Ernâni Lopes, antigo ministro das Finanças, diz que em Portugal faltam ideias, verdade, força, lucidez ou garra. O professor, que hoje apresentou um estudo, vai mais longe e fala numa década perdida num
país a definhar.

Um país semi-desenvolvido, um estado que gasta muito para pouco, uma economia que funciona mal há séculos, um sobrevivente feliz na história. Assim é Portugal, visto e analisado por Ernâni Lopes no estudo "A economia no futuro de Portugal".


Antigo ministro das Finanças, mais que tudo professor, fala como se estivesse ainda numa sala aula. O diagnóstico que faz de Portugal não é dos melhores, pelo contrário, um país a definhar, meio vivo, meio morto.

País iludido e traído por políticas que diz serem irrealistas. Fala na necessidade de um crescimento consistente da riqueza produzida no país, na redução do endividamento, no aumento da produtividade.

No estudo agora apresentado aponta caminhos: investimento no turismo, na economia do mar, nas cidades, no ambiente e nos serviços de valor.

São sete os pontos estratégicos defendidos por Ernâni Lopes e José Poças Esteves
[Notícia actualizada às 15h32]

Para Ernâni Lopes e José Poças Esteves são sete as áreas estratégicas onde Portugal deve investir para sair da crise e aproveitar a retoma económica quando ela surgir.

Crise tirou 17 mil milhões às famílias
Pequenos negócios para ganhar dinheiro extra

No relatório conjunto, apresentado esta segunda-feira e citado pela Lusa, os dois especialistas referem sete pontos essenciais, entre os quais está a redução do endividamento, aliada à «criação de uma política económica estrutural assente nos domínios dotados de potencial estratégico».

Ao mesmo tempo, o incremento das exportações e a inserção da economia portuguesa nos circuitos económicos e financeiros globais, em conjunto com a aposta em investimento público selectivo são outros dos aspectos apontados no mesmo relatório da Saer - Sociedade de Avaliação de Empresas e Risco.

Portugal precisa de 386 dias para pagar dívida externa
Crise chega ao grupo Prada

O investimento em educação científica e tecnológica, a par da «concretização operacional da matriz estratégica de Portugal, a partir da articulação dos mercados português, europeu, africano e brasileiro», terminam o ciclo de medidas defendidas no documento.

Retoma ainda não é para já

Os especialistas defendem ainda que o Turismo, o Ambiente, as Cidades, os serviços de valor acrescentado e a economia do mar são os cinco domínios estratégicos para o país.

Crise deixa automóveis a bom preço

No entanto, Ernâni Lopes e José Poças Esteves acreditam que a retoma económica vai ser «hesitante» e deverá «perdurar mais tempo do que as outras fases de recuperação».

Quanto aos grandes investimentos públicos, como o aeroporto de Lisboa, o comboio de alta velocidade ou a terceira travessia do Tejo, os especialistas não deixaram o tema por mãos alheias e defendem que «dificilmente serão imediatamente justificáveis».

Reduzir funcionários públicos é solução

Sobre as contas públicas, o director da Saer disse que só através da redução de funcionários da Administração Pública se consegue reduzir a despesa.

«A grande questão de finanças públicas hoje, que não é muito diferente do que era há cinco anos, é que ou se reduz a despesa ou não tem solução, porque não se pode aumentar os impostos», disse Ernâni Lopes, durante a apresentação do relatório
  • Agora todos vão lamentar a perda do homem, mesmo os tais desonestos. Há que ficar bem na fotografia, claro...

  • ESTE ECONOMISTA SERA DOS POUCOS POLITICOS PORTUGUESES COERENTES, INTELIGENTES QUE PROPOE MEDIDAS QUE ENCORAJAM A SOCIEDADE PORTUGUESA A QUAL JA TOTALIZA 4 MILHOES DE POBRES.

    RECOMENDAM-SE AS SUAS RECEITAS PARA OS POVOS DO TERCEIRO MUNDO, PORQUE A SUA OPINIAO TRADUZ AQUILO QUE TODA A POPULAÇAO ANSEIA SEGUIR.

  • ESTE ECONOMISTA SERA DOS POUCOS POLITICOS PORTUGUESES COERENTES, INTELIGENTES QUE PROPOE MEDIDAS QUE ENCORAJAM A SOCIEDADE PORTUGUESA A QUAL JA TOTALIZA 4 MILHOES DE POBRES.

    RECOMENDAM AS SUAS RECEITAS PARA OS POVOS DO TERCEIRO MUNDO, PORQUE A SUA OPINIAO TRADUZ AQUILO QUE TODA A POPULAÇAO ANSEIA SEGUIR.

  • Vem tarde! Andou a dormir. E agora? Como mudar uma pequena maioria acomodada com PORCARIAS? Pois, pois, puxem por esses galardões, se é que os têm!!!

  • Este grande senhor da política portuguesa liderou as finanças de Portugal nos anos da bancarrota em que nem havia dinheiro para pagar alimentos a importar. E ele teve sucesso. Se, alguma vez o PSD elegesse este SENHOR por aclamação era bem capaz de haver um momento brilhante na História Nacional a breve trecho

CHEGAR A VELHO EM PORTUGAL É UMA GRANDE SECA...!!

.
Que óptima ideia!

Instalar idosos nas prisões e os infractores em lares.

Assim, nossos idosos terão acesso a um chuveiro, passeios,medicamentos, exames odontológicos e médicos regulares.
Receber cadeiras de rodas, etc
Receber o dinheiro em vez de pagar o seu alojamento.
Teria direito a vídeo vigilância contínua, que permite imediatamente receber assistência depois de uma queda ou outra emergência.
Limpeza do quarto, pelo menos duas vezes por semana, roupas lavadas e passadas regularmente.
Um guarda visita a cada 20 minutos e podem receber refeições diretamente no seu quarto.
Ter um lugar especial para atender a família.
Ter acesso a uma biblioteca, sala de ginástica, fisioterapia e espiritual, bem como a piscina e até mesmo ensino gratuito.
Pijamas, sapatos, chinelos e assistência jurídica gratuita, mediante pedido.
Quarto, casa de banho e segurança para todos, com um pátio de exercícios, rodeado por um belo jardim.
Cada idoso teria direito a um computador, rádio, televisão.
Teria um "conselho" para ouvir denúncias e, além disso, os guardas terão um código de conduta a ser respeitado!

Agora vem o pensamento:

Politicamente é correto dar condições de existência a todos, mesmo aos reclusos.
Agora, o que não é admissível é a inversão dos valores em que se assiste à defesa dos mais fortes contra o desleixo dos que não se conseguem defender, como é o caso dos idosos e doentes.
Além do mais, é imoral q…ue a sociedade se preocupe mais com aqueles que a não respeitam, que a atacam a cada dia e que a subvertem.
Que tal se sentem os que passaram uma vida a trabalhar para receberem umas migalhas em troca na sua velhice e sejam atacados diretamente por aqueles a quem têm de sustentar???
A vida não é justa... mas não é necessário exagerar

RTP: POIS QUE FECHEM QUE DELA BEM PASSAMOS

Fechem a RTP

Mas como é que é possível?

SE ÉS PORTUGUÊS E GOSTAS DE PORTUGAL TENS O DEVER DE FAZER ALGUMA COISA.



CHEGA DE SERMOS ALDRABADOS, ROUBADOS, GOZADOS.
CHEGA DE FALTAS DE RESPEITO POR QUEM TRABALHA.
O LUÍS NAZARÉ DISSE QUE BASTAVA QUE PRIVATIVASSEM A RTP PARA NÃO HAVER ESTA AVALANCHE DE CORTES NAS RECEITAS E AUMENTOS DE IMPOSTOS.
EM VEZ DISSO, O GOVERNO QUER AUMENTAR EM 30% A TAXA DE AUDIOVISUAL DEBITADA
NA FACTURA DA EDP PARA PAGAR OS ORDENADOS MILIONÁRIOS DOS FUNCIONÁRIOS DA
RTP, por ex.:



Judite de Sousa: 15.000,00 EUR / mês x 14 meses
Catarina Furtado: 25.000,00 EUR / mês x 14 meses
Malato: 20.000,00 EUR / mês x 14 meses
O escritor: 16.000,00 EUR / Mês x 14 meses
O chefe de programação: 17.000,00 EUR / mês x 14 meses etc., etc., etc..
Por outro lado um casal que tenha 1 filho e ganhe no seu conjunto 800,00 EUR mês é-lhe retirado o abono de família.



Esta gente está no seu perfeito juízo?
E não culpem só o governo. O que é que a oposição vem oferecer?
Submarinos?
Para defender o quê? a DÍVIDA?
Devem estar a gozar com a nossa cara.
Até aqui pensaram que eramos todos estupidos. Agora pensam que somos parvos.



E se este orçamento passar a culpa é dos todos os portugueses que deixam o país ser gerido por estes politicozinhos provincianos que nunca geriram nada, que não sabem nada, que levaram o país à falência, que fizeram leis para terem 2, 3 e 4 reformas e deixar o povo à míngua.




ESTAMOS A VIVER A DITADURA DA DEMOCRACIA DE LADRÕES.
VENHA O FMI. VENHA BRUXELAS. VENHA A ALEMANHA. VENHA ESPANHA. VENHAM TODOS GOVERNAR ESTE PAÍS. POLÍTICOS PORTUGUESES DEMITAM-SE.
VENDAM A RTP. FECHEM A RTP. NÃO NOS ROUBEM O PÃO NOSSO DE CADA DIA.
DEIXEM-NOS VIVER COM DIGNIDADE. DEIXEM VIVER OS NOSSOS FILHOS PORQUE TÊM ESSE DIREITO. NÃO NOS ASFIXIEM MAIS.
REPASSA PARA QUE CIRCULE POR TODO O PAÍS.

5 DE DEZEMBRO DE 2010, O ANIVERSÁRIO DE SUA MAJESTADE O REI DA TAILÂNDIA

OS 83 ANOS DE UM REI JUSTO - A MINHA HOMENAGEM


Sua Majestade o Rei da Tailândia Bhumibol Adulyadej. De quando do seu aniversário dos 68 anos


5 de Dezembro é uma data memorável e de alegria para o povo tailandês.

É o dia do aniversário de Sua Majestade o Rei da Tailândia completando 83 anos de vida. Associo-me ao regozigo das gentes siamesas porque também me considero súbdito de Sua Majestade e o orgulho de ter vivido, durante mais de três décadas, sob a sua protecção. Desde a minha (que considero longa) permanência no Reino da Tailândia, conheci o Monarca ainda jovem a visitar os seus súbditos por todo o território tailandês. A todos dava os seus reais conselhos.

Sua Majestades os Reis da Tailândia, assistindo ao defile militar em sua honra em frente da Câmara Municipal de Lisboa


Desenvolveu, graças à sua inteligência, a agricultura, incitando os camponeses a diversas culturas agrícolas; o sistema de irregação ordenando a construção de novas barragens.
.
Eliminou a cultura da demoníaca flor da papoila, a matéria prima para a produção ópio e a heroína nas terras do norte da Tailândia, pelo cultivo de vegetais, flores e árvores de fruto. Acção que viria a melhorar a vida das gentes das terras altas do território.
.
A educação primária, secundária e universitária foi uma das muitas preocupações de Sua Majestade. Construiram-se escolas e universidades em todo território tailandês. O ensino superior foi descentralizado da capital, a cidade de Banguecoque e foi ao encontro do Povo. A saúde e o bem estar das suas gentes foi, igualmente, como a educação, faze-la chegar a todos.

Recepção a suas Majestade na Câmara Municipal de Lisboa

Actualmente existem muitas universidades no norte,sul e centro do país. Universidades, absolutamente, bem apetrechadas onde os jovens, terminam os seus cursos técnicamente formados, para o futuro e servirem a monarquia.

Um Homem um Grande Rei ao lado do seu Povo. Sua Majestade o Rei Bhumibol Adulyadej, durante o percurso de sua vida foi músico compositor,de renome internacional, desportista tendo-se dedicado às competições náuticas de vela; eximío artista plástico com especial atracção de passar para a tela a sua real esposa a Rainha Sirikit. (Sobre vida e obra da nobre senhora recomendamos um clique: http://www.aquimaria.com/html/aboutth-rainha-2005-1.html )

Sua Majestade o Rei Bhumibol assina o Livro de Honra, da Câmara Municipal de Lisboa

Os portugueses, tiveram a honra e o prazer de receber Suas Majestades os Monarcas da Tailândia, a Raínha Sirikit (considerada então a mulher mais bonita do mundo e seus sorrisos cativaram multidões) e Bhumibol Adulyadej.
.
Depois de seu avô o Rei Chulalongkorn que visitou Portugal no ano de 1897 (recomendamos um clique http://www.aquimaria.com/html/aboutth.html) . A 22 de Agosto de 1960 Suas Majestades os Reis da Tailândia descem, numa manhã a escada do avião que minutos antes tinha aterrado no Aeroporto da Portela.
.
Recebem a brisa fresca do ar de Lisboa e esperados com todas as honras e hospitalidade, característica portuguesa, para lhes dar as boa-vindas, os altos dignatários do Governo Português de então. Viagem e hospitalidade que Sua Majestade o Rei Bhumibol, jamais viria a esquecer.
Banquete em honra de Suas Majestades na Estufa Fria

Sempre a recordou aos Embaixadores de quando os acreditou como representantes de Portugal junto à Corte da Tailândia. Além da memorável viagem Sua Majestade, a terras lusas, refere-se à presença dos portugueses na velha capital Ayuthaya (Aiutaá) e os primeiros europeus a conhecerem a Tailândia.
.
Não ignora os feitos dos navegadores portugueses que uniram o Oriente ao Ocidente depois da descoberta do Caminho Marítimo para a Índia pelo Gama.

Suas Majestades descem as escadas da Estufa Fria

Os portugueses gente de paz e de fácil assimilação a outras étnias, constituiram uma comunidade luso-tailandesa, serviram Reis, com toda a lealdade e brilhantismo, como soldados e artesões desde o princípio do século XVI. Nos dias actuais são pouco mais de uma dúzia onde entre o número estou incluído.
Sua Majestade a Raínha Sirikit admira uma jovem com um trajo rico à vianesa
.
Na Tailândia que os meus "ossos" fiquem para sempre, depois de uma vida de 75 anos, com três fugidas a estados de guerras: "Angola; Moçambique e Rodésia (Zimbabwe)." Na Tailândia encontrei a democracia, a liberdade de expressão, pensamento e viver em paz o meu dia a dia.
Por tanto que tenho recebido de Sua Majestade o Rei Bhumibol, resta-me desejar ao Meu Rei, longa vida, harmonia entre os seus súbditos, a continuação de prosperidade e desenvolvimento da Tailândia.

José Martins

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 04.12.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Caos nos aeroportos
James ao rubro terminam com invasão de palco
Cavaco Silva: Açores ilegal
Dilma Rousseff: Escolhe Palocci
Pinto Monteiro: Voos por investigar

Capa do Público Público

Toda a informação do Público na palma da sua mão.
Ministros da Justiça aprovam uso da videoconferência na prestação de depoimentos
Já cancelada quase uma dezena de voos hoje nos aeroportos portugueses
Metro de Lisboa e programas tecnológicos nacionais preparam entrada no Panamá
Cavaco Silva destaca diz que desafios do presente exigem concertação entre os Estados

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Uma casa com vista para o futuro
"Já estava convencido da santidade do papa ao longo da vida"
Detidos com doenças mentais transferidos por atraso em obras
Bruxelas investiga laboratórios por travarem genéricos
Novo contingente para o Líbano

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Governo espanhol preparado para declarar estado de emergência
"Jackpot" de 28 milhões no Euromilhões
Milhares de passageiros em Madrid insultam controladores aéreos
Aeroporto Sá Carneiro bate recorde em 2010
Toshiba anuncia televisores com bateria

Capa do i i

Multimilionário russo usa Portugal para fugir aos impostos
Francisco Sá Carneiro. O homem com pressa de viver
Vem aí um novo governo. Mas não digam nada, p.f.
Protecção Civil. Buscas em casa de Gil Martins apreendem dois ratos de computador e um iPod
Epidemia. Os animais também estão cada vez mais gordos

Capa do Diário Económico Diário Económico

PGR não vai reabrir inquérito ao caso dos voos da CIA
Horta Osório apoia Cavaco Silva
Cortes salariais afastam talentos do sector público
Ferreira de Oliveira defende política de transparência
Geração Millenium exige novos talentos à Vodafone

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Militares assumem controlo aéreo em Espanha
Petróleo negoceia acima dos 91 dólares em Londres
Sector petrolífero impulsiona Wall Street
Barclays Capital: "Portugal pode precisar de ajuda financeira externa"
Consumo de gasolina cai mais de 3% em Setembro

Capa do A Bola A Bola

Artur Moraes deita luva à baliza
Varela ainda pensa no V. Setúbal
Maniche renova para a semana
Roberto garante que não pensa no FC Porto
Fundo de 20 milhões pode viabilizar compras

Capa do Record Record

Danny: «Benfica agrada-me bastante»
Posições extremadas complicam negócio
Póquer de Hulk num pódio azul e branco
Enzo Pérez não é um alvo prioritário
Rui Patrício: «Não vamos baixar os braços»

Capa do O Jogo O Jogo

Desportivo de Chaves pondera reforço do plantel
Levsk: Dembele apanhado a conduzir alcoolizado e com uma carta falsa
Jardel: "Agora vamos olhar em frente e tentar vencer o próximo jogo"
António Salvador: “É possível o Braga lutar pelo título”
Roger Burden retira recandidatura à presidência da Federação inglesa