Translator

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O ABRIR O BAÚ DA TRISTE MEMÓRIA DE 37 ANOS QUE DEIXOU OS PORTUGUESES NUMA VIDA DE MERDA- MÁRIO SOARES CHEGA DO EXÍLIO

 .
Ninguém, em Portugal, conhecia o Mário. Qualquer um que aparecesse, depois de 25 de Abril de 1974, da "estranja" era considerado heroi. Assim aconteceu a Mário, com suas qualidades, natas, de narciso. Diz que foi preso uma quantidade de vezes pela PIDE (polícia política), mas Salazar deu-lhe privilégios de cárcere, por consideração a seu pai João Soares. Mário Soares trabalhou mais para relevar a sua imagem do que para o país, cujo Povo o elegeu, para primeiro-ministro a presidente da República. Dizem, por aí, bem na vida à conta da política. - José Martins
.


Fonte: “O pulsar Revolução – Cronologia da Revolução de 25 de Abril (1973-1976)” Boaventura de Sousa Santos – Maria Manuela Cruzeiro – Maria Natércia Coimbra. Edições Afrontamento – Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra.


Sem comentários:

Enviar um comentário