Translator

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

BAPTISTA BASTOS SOBRE CAVACO


.
"O dr. Cavaco consumiu vinte minutos, no Centro Cultural de Belém, a esclarecer os portugueses que não havia português como ele. Os portugueses, diminuídos com a presunção e esmagados pela soberba, escutaram a criatura de olhos arregalados. Elogio em boca própria é vitupério, mas o dr. Cavaco ignora essa verdade axiomática, como, aliás, ignora um número quase infindável de coisas.
.
O discurso, além de tolo, era um arrazoado de banalidades, redigido num idioma de eguariço. São conhecidas as amargas dificuldades que aquele senhor demonstra em expressar-se com exactidão. Mas, desta vez, o assunto atingiu as raias da nossa indignação. Segundo ele de si próprio diz, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é inatacável.
.
O passado dele não o recomenda. Infelizmente. Foi um dos piores primeiros-ministros, depois do 25 de Abril. Recebeu, de Bruxelas, oceanos de dinheiro e esbanjou-os nas futilidades de regime que, habitualmente, são para "encher o olho" e cuja utilidade é duvidosa.
.
Preferiu o betão ao desenvolvimento harmonioso do nosso estrato educacional; desprezou a memória colectiva como projecto ideológico, nisso associando-se ao ideário da senhora Tatcher e do senhor Regan; incentivou, desbragadamente, o culto da juventude pela juventude, característica das doutrinas fascistas; crispou a sociedade portuguesa com uma cultura de espeque e atrabiliária e, não o esqueçamos nunca, recusou a pensão de sangue à viúva de Salgueiro Maia, um dos mais abnegados heróis de Abril, atribuindo outras a agentes da PIDE, "por serviços relevantes à pátria." A lista de anomalias é medonha.
.
Como Presidente é um homem indeciso, cheio de fragilidades e de ressentimentos, com a ausência de grandeza exigida pela função. O caso, sinistro, das "escutas a Belém" é um dos episódios mais vis da história da II República. Sobre o caso escrevi, no Negócios, o que tinha de escrever. Mas não esqueço o manobrismo nem a desvergonha, minimizados por uma Imprensa minada por simpatizantes de jornalismos e por estipendiados inquietantes. Em qualquer país do mundo, seriamente democrático, o dr. Cavaco teria sido corrido a sete pés.

O lastro de opróbrio, de fiasco e de humilhação que tem deixado atrás de si, chega para acreditar que as forças que o sustentam, a manipulação a que os cidadãos têm sido sujeitos, é da ordem da mancha histórica. E os panegíricos que lhe tecem são ultrajantes para aqueles que o antecederam em Belém e ferem a nossa elementar decência.
.
É este homem de poucas qualidades que, no Centro Cultural de Belém, teve o descoco de se apresentar como símbolo de virtudes e sinónimo de impolutabilidade. É este homem, que as circunstâncias determinadas pelas torções da História alisaram um caminho sem pedras e empurraram para um destino que não merece - é este homem sem jeito de estar com as mãos, de sorriso hediondo e de embaraços múltiplos, que quer, pela segunda vez, ser Presidente da nossa República. Triste República, nas mãos de gente que a não ama, que a não desenvolve, que a não resguarda e a não protege!
.
Estamos a assistir ao fim de muitas esperanças, de muitos sonhos acalentados, e à traição imposta a gerações de homens e de mulheres. É gente deste jaez e estilo que corrói os alicerces intelectuais, políticos e morais de uma democracia que, cada vez mais, existe, apenas, na superfície. O estado a que chegámos é, substancialmente, da responsabilidade deste cavalheiro e de outros como ele.
.
Como é possível que, estando o País de pantanas, o homem que se apresenta como candidato ao mais alto emprego do Estado, não tenha, nem agora nem antes, actuado com o poder de que dispõe? Como é possível? Há outros problemas que se põem: foi o dr. Cavaco que escreveu o discurso? Se foi, a sua conhecida mediocridade pode ser atenuante. Se não foi, há alguém, em Belém, que o quer tramar.
.
Um amigo meu, fundador de PSD, antigo companheiro de Sá Carneiro e leitor omnívoro de literatura de todos os géneros e projecções, que me dizia: "Como é que você quer que isto se endireite se o dr. Cavaco e a maioria dos políticos no activo diz 'competividade' em vez de 'competitividade' e julga que o Padre António Vieira é um pároco de qualquer igreja?"
.
Pessoalmente, não quero nada. Mas desejava, ardentemente desejava, ter um Presidente da República que, pelo menos, soubesse quantos cantos tem "Os Lusíadas.""

[Jornal de Negócios] http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=451255>]

Boas razões para votar Cavaco Silva

Claro que as há. Estas são as boas. As más ficam para outra ocasião.

ASSASSINATO DE CARLOS CASTRO - "HORROR NA TIMES SQUARE, EM NOVA IORQUE"

Carlos Castro sufocado, pisado por Renato Seabra, suspeito de assassinato, antes de castração com um saca-rolhas

Sexta-feira, 14 de janeiro, 2011, 13:54

Murder suspect Renato Seabra allegedly stomped, choked older lover before castrating him.
via Facebook
Suspeito de assassinato, Renato Seabra alegadamente pisado, esganado o amante antes de castrá-lo.
.
Carlos Castro, right, was a well-known journalist and gay rights advocate in his native Portugal.
Franca/AP
Carlos Castro, à esquerda, era um conhecido jornalista e defensor dos direitos dos homossexuais em seu país Portugal.

Novos detalhes do assassinato e castração de um jornalista Português foram divulgados ontem, incluindo a revelação de que ele, o assassino, lhe havia batido no rosto.

Carlos Castro foi estrangulado e pisado e sua cabeça batida com um monitor de TV antes de seus testículos ser cortados com um saca-rolhas, de acordo com documentos judiciais.

Golpe por golpe foi delineado por um modelo masculino Renato Seabra e foi acusado de assassinar com rara brutalidade num hotel da Times Square .

Seabra, de 21 anos apareceu em pijama, azul claro, através de um vídeo conferência a partir do Bellevue Hospital , onde tem estado desde a sua detenção pelo assassinato em 7 de janeiro.

Ele pode sujeitar-se a uma pena de prisão até 25 anos se for condenado por matar Castro, de 65 anos.

"É um crime muito grave e violento diz", assistente da promotoria Maxine Rosenthal disse a um juiz, que lhe concedeu o pedido para manter o Seabra sem prisão preventina e sem fiança.

A queixa-crime diz que Seabra, que também é Português viajou para New York com a vítima e confessou o crime.

Ele disse à policia que colocou a vítima em estado de estrangulamento e esfaqueando o Castro ", com um saca-rolhas", pisou seu rosto, e cortou-lhe os testículos.

"Impressões dos sapatos" foram deixadas no rosto de Carlos Castro, segundo o documento.

Fontes da policia disseram que Seabra afirmou que ele lhe atacou, os órgãos genitais, ao Castro como uma forma de curar o homem mais velho de sua homossexualidade.

A polícia acredita que os dois homens haviam namorado durante vários meses, embora a família Seabra insistiu que o facto não é verdadeiro.

mgrace@nydailynews.com

UM PARLAMENTAR QUE NÃO BRINCA E ACEITA DIFAMAÇÕES CONTRA A SUA PÁTRIA

.

.
Assista a esse vídeo de parlamentar, austríaca, de pé profere, acusações ao embaixador turco. Este video, realmente, vale a pena assistir por 2 minutos.
.
MP austríaco Ewald Stadler abordando o embaixador da Turquia, em 20 de novembro, no Parlamento Austríaco que tinha difamado a Áustria, em muitas entrevistas e agora, ver o que acontece, veja como ele é esmagado e expulso da Áustria, depois de ouvir o discurso maravilhoso deste MP austríaco, contra os turcos, muçulmanos e arrogâncias!

video

PRONTO TEMOS A NOSSA MAIS CÉLEBRE TAÍNHA NA DOCA SECA

OS SACRIFÍCIOS DO MEXIA - POR DANIEL OLIVEIRA


António Mexia sempre defendeu menos Estado e mais sacrifícios para garantir o futuro do País. Estado nunca lhe faltou. Sacrifícios são coisa que não parece conhecer.
"Terão que se assumir sacrifícios no curto prazo por forma a obter
vantagens no médio prazo, devendo esta geração evitar carregar inutilmente as próximas." São estas as palavras de António Mexia que se podem ler no site dos liberais caseiros do Compromisso Portugal. Só que, como de costume, quando Mexia diz que se terão de assumir sacrifícios não está a falar dele próprio.
.
Soubemos esta semana que Mexia recebe 3,3 milhões por ano. O mesmo que 500 trabalhadores com o salários mínimo nacional. Aquele salário que, por ser aumentado em vinte euros, iria, garantiram as associações patronais, rebentar com a nossa competitividade. Recordo o que aqui já escrevi: os nossos gestores recebem em média 32 vezes mais do que os trabalhadores mais mal pagos das suas empresas. Na Alemanha a média é 10 vezes mais. Querem mesmo falar dos salários e da competitividade das nossas empresas?
.
Dirão: a EDP é uma empresa privada. Não temos nada a ver com isso. Acontece que é uma empresa privada que foi pública e onde o Estado continua a ser o maior accionista. E que vive em regime de monopólio. O ordenado de Mexia é pago pelos consumidores que não podem decidir mudar de empresa. E, recorde-se, o preço da electricidade doméstica em Portugal é, em termos absolutos, superior ao da média comunitária.
.
Na factura lá estão o salário e prémios de António Mexia. E acontece que o currículo de António Mexia, apesar de se tratar de um convicto liberal sempre a pedir menos Estado, é bastante esclarecedor: foi Adjunto do Secretário de Estado do Comércio Externo, Vice-Presidente do Conselho de Administração do ICEP, Presidente dos Conselhos de Administração da Gás de Portugal e da Transgás, Vice-Presidente da Galp Energia, Presidente Executivo da Galp Energia, Presidente dos Conselhos de Administração da Petrogal, Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Presidente do Conselho Geral da Ambelis e representante do Governo Português junto da União Europeia no Grupo de trabalho para o desenvolvimento das redes transeuropeias. Agora está na EDP.
.
Tirando a sua vida académica e uma passagem pelo Banco Espírito Santo, trabalhou sempre, seguramente contrariado, para o Estado ou para empresas participadas pelo Estado. E quase sempre por escolha política. Este homem, que fez a sua vida profissional à boleia da política e do Estado, quer menos Estado. Faz-se pagar como os 200 que mais recebem nos EUA e exige sacrifícios a bem das próximas gerações. E foi ele mesmo, sempre lesto a gritar pelo mérito, que contratou, se bem se recordam, Pedro Santana Lopes (seu ex-primeiro-ministro) para assessor jurídico da EDP. Porque os amigos são para as ocasiões.
.
E fez este senhor parte desse patusco encontro de gestores que exigiu, em 2006, o congelamento salarial dos funcionários públicos. Sacrifícios, já se sabe, têm ser feitos. São estes homens, transformados pela imprensa em oráculos da Nação, que nos dão lições de competitividade, meritocracia e estoicismo par vencer as adversidades. Falam de cátedra. Mas não sabem do que falam.
.
O Cérebro é uma coisa magnífica... todos deveriam ter um (anónimo). Dizem-me que existem duas coisas infinitas: O Universo e a estupidez humana!
Tenho dúvidas sinceras no que diz respeito ao primeiro.

SEM COMENTÁRIOS DESTE BLOGUE


Ameaça
Movimento político quer portugueses fora do Luxemburgo

por Lusa

Um panfleto xenófobo contra os portugueses, assinado por um movimento nacionalista, está a ser distribuído no Luxemburgo. Os imigrantes são acusados de poluir o país e de não contribuir para o seu desenvolvimento.

"Por causa dos estrangeiros estamos cada vez mais pobres e somos nós que pagamos por eles. Os impostos vão subir e os estrangeiros apenas poluem o país", lê-se no panfleto do economista e fundador do movimento nacionalista "National Bewegong", Pierre Peters, citado pela imprensa no Luxemburgo.

No panfleto, os imigrantes, nomeadamente os portugueses, franceses e jugoslavos, são "aconselhados" a sair do país. Pierre Peters diz-se "farto dos estrangeiros" e acusa "portugueses, franceses e jugoslavos" de estarem a dar prejudicar o Luxemburgo. "Estrangeiros rua!", afirma o nacionalista no panfleto escrito em luxemburguês, que no seu site recusa a classificação de "racista".

Contactado pela Lusa, o presidente da Confederação da Comunidade Portuguesa no Luxemburgo, José Coimbra de Matos, disse que os portugueses no país "começam a ficar inquietos" e acusa as autoridades luxemburguesas de serem brandas. "Se fosse um português a fazer isto, era perseguido, mas assim não há nada que se faça", lamentou o dirigente associativo, que defende que "até dá jeito" às autoridades luxemburguesas estes episódios.

Residem oficialmente no Luxemburgo cerca de 80 mil portugueses


ESTOU APRENDER ALGO COM O CANDIDATO ZÉ COELHO DA MADEIRA!

Candidato José Manuel Coelho esteve na SIC e mostrou-se nos bastidores da televisão







.

Notícias País 14/01/2011

O ZÉ COELHO DA MADEIRA ESTÁ SER UM SUCESSO EM PORTUGAL

Entrevista a José Manuel Coelho, candidato à Presidente da República







.

Notícias País 14/01/2011

E NO MÉDIO ORIENTE ESTÁ O FUTURO DE PORTUGAL!


AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 14.01.11

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Krystian Lupa traz o “seu” Beckett a Almada
Nicolau Breyner leva humor a Ovar
Ouro é alvo dos ladrões
Cristina Kirchner: Presidente assaltada
Dilma Rousseff: Promete ajuda

Capa do Público Público

Brasil: Número de mortos já ultrapassa os 500
Bombeiros suspendem negociação sobre transporte de doentes
Brisa lança programa de desenvolvimento conjunto com o maior grupo de infra-estruturas indiano
PSD prepara chumbo do Estatuto dos Magistrados
Reformaram-se mais magistrados em três meses do que em dois anos

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Compromissos dos candidatos para hoje
Mais do que o caso BPN, a crise preocupa as pessoas
Remédios custam menos 10% a 18% ao SNS
Crime discutido na Assembleia
Cinco medicamentos custaram cem milhões até Setembro

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Sauditas têm de obter licença para publicar na Internet
Apreendidos 67 quilos de droga destinados a Portugal
Taxas moderadoras em dívida superam 50 milhões
Cortes nas escolas vão provocar revolução
Cinzas de Castro em Nova Iorque e em Lisboa

Capa do i i

Sócrates acusa Cavaco de "não estar à altura" dos interesses de Portugal
Delegados de saúde pública ainda não sabem como aplicar taxas
Funcionários da Amorim suspensos por agressões no dia da greve geral
Cavaco e Passos. Para resolver à primeira, marchar, marchar
Governo recua no estatuto mas não chega. PSD chumba

Capa do Diário Económico Diário Económico

Lisboa acompanha Europa e abre no vermelho
Abu Dhabi na mira de empresas portuguesas
Manuel Castelo Branco está de saída da Cuatrecasas
A etapa mais perigosa do Dakar
Nadal e Federer com a rivalidade para fazer História

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Euro aproxima-se dos 1,34 dólares numa quinta sessão de ganhos
PSI-20 perde terreno pela primeira vez em quatro sessões
Sócrates critica quem admite o FMI: "Este país não está de braços caídos"
Alegre admira "coragem e determinação" de Sócrates
Cavaco dramatiza necessidade de resolver "tudo" na primeira volta

Capa do Oje Oje

Ferrovial quer ANA e novo aeroporto
Alentejo exporta mais vinho para o Brasil
Bancos pediram mais 8% ao BCE em Dezembro
Vendas da PSA aumentam 13% em 2010
CE quer duplicar fundo de resgate

Capa do Destak Destak

Sócrates e o FMI: "Este país não está de braços caídos!"
Número de mortes na região serrana do Rio de Janeiro sobe para 423
Oportunidades caem a pique para as mães trabalhadoras
Danny quer deixar Zenit e gostaria de jogar no Benfica ou no FC Porto
Passos Coelho elogia Cavaco: "O senhor tem estado em grande forma"

Capa do A Bola A Bola

Vítor Gomes é forte hipótese
Dúvida em torno de Jumisse
Anderlecht formalizou proposta por Moisés
Valente pontapé na história
Taça Hugo dos Santos arranca hoje

Capa do Record Record

Olheiro do Benfica oferece avançado Morales aos leões
Carole tem pré-acordo por 5 épocas
Hulk nas nuvens
Pedro de pedra e cal
El Tigre pronto a atacar

Capa do O Jogo O Jogo

Escola de Futebol Dragon Force irá receber certificado de qualidade
Juventus: Luca Toni lesiona-se no segundo jogo pela “Vecchia Signora”
Jorge Valdano: “Procuramos um ponta-de-lança que nos dê uma mão por seis meses.”
Mora garante ter assinado um pré-contrato válido por cinco épocas
Taça do Rei: Sérgio Ramos deu o mote para a reviravolta "meregue"

EU, INOCENTE, NO MEIO DOS CORNOS DA POLÍTICA...!!!


.
Inocentemente, envolverem e achei-me entre os cornos da política!
Hoje deixei de acreditar de quem nos governa...
De uns a outros, nos meandros politiqueiros, são todos iguais.
Uma inofensiva introdução (1989-1992) com José Beleza, irmão da Drª Leonor Beleza, levou-me a suportar uma carga de trabalhos que me prejudicou.
Porém e porque sou meticuloso a guardar papeis do que se passou na minha vida, encardenei 4 volumes sobre essa passagem e entre os cornos da política.
José Martins