Translator

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

EGITO: ESTADOS UNIDOS E DIPLOMATAS ÁRABES DISCUTEM A SAIDA DE MUBARAK

Protestos continuam no Cairo

Calma precária na capital egípcia na Tahrir Square, enquanto EUA ", considera a proposta" para Mubarak sair imediatamente.
Última modificação: 04 de fevereiro de 2011 04:01 GMT - Aljazeera

video
Os protestos exigindo o fim da regra dos 30 anos, Hosni Mubarak, continuam na capital egípcia, desafiando o toque de recolher, enquanto o governo nega ter organizado a violência contra os manifestantes.
.
A evolução vem com o New York Times relatando e citando autoridades dos EUA e diplomatas árabes, estar discutindo com autoridades egípcias uma proposta de Mubarak para se demitir imediatamente e entregar o poder a um governo de transição chefiado por Omar Suleiman, o recém-nomeado vice-presidente, com o apoio das forças armadas egípcias.

A TRISTE VIÚVA.... É DE PARTIR A ALMA E OS CORAÇÕES DE PEDRA DURA...

A triste viúva não pede mais de que lhe levem o seu defunto marido para a sua casinha branca. Ele bebeu de mais e deu o "badagaio".

video

JORNALISTA: "A MAIS PERIGOSA PROFISSÃO DO MUNDO"

Jornalistas na linha de fogo no Egito
Jornalistas nacionais e estrangeiros vêm-se sob o cerco no meio da turbulência no Egito.
Online produtor Al Jazeera Última modificação: 03 de fevereiro de 2011 19:35 GMT



Enquanto a situação se intensifica no Egito, os jornalistas são cada vez mais orientados [AFP]

Jornalistas no Egito - nacionais e estrangeiros - são cada vez mais sob o cerco, com as autoridades egípcias detêm repórteres e gangues de jovens perambulando pelas ruas procurando alguém com o equipamento de filmagem.

Parte da pressão veio do governo: Seis jornalistas da Al Jazeera foram detidos durante várias horas no início desta semana, e enquanto eles acabaram por ser libertados, o seu equipamento continua com a polícia.

Mais cedo nesta quinta-feira foram levantadas preocupações como outros três repórteres desaparecidos. Eles já voltaram, seguro e bem, para seu hotel.

Dois jornalistas do New York Times teriam sido presos - ou "levado sob custódia protetora", como o governo definiu.

Rumores "espião israelita"

Spotters ficam de fora de muitos hotéis, assistindo varandas com binóculos de alta potência. Quando eles vêem varandas com equipamentos de câmera ou fotógrafos, eles usam rádios para chamar os detalhes.

Fontes policiais egípcias dizem que as informações dos observadores, foi utilizado para realizar incursões em várias salas de jornalistas hotel nos últimos dias.

E o governo tem pressionada vários hotéis de não marcar as reservas de jornalistas estrangeiros.

Mas a maioria da intimidação e da violência vem de fontes não oficiais: Homens fora dos hotéis, onde muitos jornalistas estão hospedados, a gritar (e, por vezes atacando) quanod vês qualquer pessoa com equipamento.

Lobbies de hotel estão repletos de jornalistas e equipes de filmagem usando ataduras, e muitos têm sido restrito a assistir a eventos em Tahrir Square a partir das varandas do hotel. "

A televisão estatal egípcia tentou ativamente fomentar os tumultos, informando que "espiões de Israel" se infiltraram na cidade - "Yehudi" que explica por que muitas das quadrilhas que atacam os repórteres mensagem ("Judeu!").

A área em torno de Tahrir Square tornou-se uma zona virtual de não ir para grupos de operadores de câmara, dado que foram agredidos na quarta-feira após lde entraram na área controlada por partidários do presidente egípcio Hosni Mubarak.

Vários deles foram confundidos com as equipes do Al Jazeera, e foram perseguidos por jovens com paus e cantando "Jazeera! Jazeera!".

Âncora da CNN Anderson Cooper disse que sua equipe também foi assaltado na noite de terça-feira após ser confundido com uma equipe da Al Jazeera.

Um repórter da rede Al Arabiya, foi seqüestrado por diversas horas durante o protesto de quarta-feira. A violência vem exclusivamente dos torcedores Mubarak: Não há relatos de manifestantes pró-democracia, atacar ou intimidar a mídia.

Jornalistas egípcios, também, têm sido vítimas de uma turba enfurecida, todos filiados à multidão pró-Mubarak. Sarah El Sirgany, um editor com o Daily News do Egito , twittou que seu irmão foi agredido ao tentar proteger um grupo de jornalistas atacados por uma multidão enfurecida.

Um repórter da Al Jazeera foi agredido com uma faca por um grupo de jovens na manhã de quinta-feira. O rosto de um homem ainda estava sangrando da luta da noite anterior.

Blogueiros também se tornaram alvos: O blogueiro egípcio popular Sandmonkey teria sido preso (não está claro por quê).

Condenação internacional

Os Estados Unidos ea Grã-Bretanha condenaram o que chamam de intimidação de jornalistas estrangeiros, informação sobre eventos no Egito.

Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca, pediu a libertação de todos os jornalistas que haviam sido detidos no país e disse que age para intimidar a mídia estava "completamente e totalmente inaceitável".

PJ Crowley, porta-voz do Departamento de Estado, acrescentou: "Há uma campanha orquestrada para intimidar jornalistas internacionais no Cairo e interferir com a sua informação Nós condenamos essas ações.".

Ministro das Relações Exteriores da Grã-Bretanha também disse que a intimidação e o assédio dos jornalistas foi "inaceitável e preocupante".

O Comité de Nova York para a Proteção dos Jornalistas considerou os ataques a jornalistas uma tentativa de "censura generalizada" por parte do governo, e listou uma série de agressões relatadas contra egípcia, árabe e da mídia internacional.

O RASTILHO DA TUNÍSIA PREPARA-SE PARA INCENDIAR CONFLITOS NO IEMEN

.
Protestos no Iêmen

Manifestantes anti-governos reiteram para o presidente resignar, enquanto apoiantes, pró governo organizam um comício.
Última modificação: 03 de fevereiro de 2011 15:10 GMT - Aljazeera


Dezenas de milhares de iemenitas, enquadram-se, em protestos de rua a favor e contra o governo na quinta-feira [EPA]

Milhares de manifestantes anti-governo tomaram as ruas do Iêmen, em um "dia de fúria" planejada contra o presidente, um dia depois de ele declarar que deixaria o Governo dentro de dois anos.

Cerca de 20.000 pessoas reuniram-se em Sanaa, a capital, na quinta-feira, exigindo Al Abdullah Saleh acabar com sua regra dos 30 anos, no poder, da empobrecida nação, inspirada por eventos em curso no Egipto.

Mas a multidão foi recebido por uma manifestação contrária de manifestantes pró-governo, levando a pequenas brigas entre os dois grupos até que a polícia interveio.

Em um protesto separado em Aden, uma cidade portuária do sul, os agentes alegadamente dispararam gás lacrimogêneo e balas reais para dispersar os manifestantes, a agência de notícias AFP.

A ação acontece um dia depois Saleh anunciou que não iria procurar a extensão uma vez que seu atual mandato termina em 2013, e prometeu adiar eleições de Abril de polêmica - duas exigências da oposição.

Ele também disse que ele era contra a regra hereditária, uma resposta à desconfiança entre os críticos que ele estava preparando seu filho mais velho, Ahmed Saleh, que comanda uma unidade de elite do exército iemenita, para sucedê-lo como presidente.

Movem-se Saleh foi uma aparente tentativa de acalmar-protestos anti-governo em toda a região, inspirado em revolta Tunísia ea turbulência no Egito .

Mohammed al-Sabri do Fórum Comum Saleh disse que o pedido para suspender os protestos foi "inaceitável", mas acrescentou que o grupo iria "discutir o anúncio feito pelo presidente."

Protestos pró-Saleh

Planos de protesto anti-governo foram afetados quando partidários armados do general Saleh Popular do Congresso assumiu a Al-Tahrir Square, o local de protesto planejado, na noite de quarta-feira.

Eles montaram barracas e levavam retratos do presidente.

Os organizadores do grupo de oposição mudou o local dos protestos de quinta-feira para a universidade Sanaa, cerca de dois quilômetros da praça.

Os manifestantes se juntaram na universidade pelos líderes do fórum comum, uma aliança de cinco partidos da oposição parlamentar, incluindo o partido Al-Islah religioso eo Iêmen do Partido Socialista.

Eles expressaram solidariedade com os manifestantes egípcios que estavam na quinta-feira a realização de uma 10 º dia de protestos cada vez mais sangrenta contra o governo de Hosni Mubarak, presidente do Egito.

Manifestantes seguravam faixas onde se lia: "O povo quer uma mudança de regime" e "Não à corrupção, não a ditadura".

No Al-Tahrir Square, em Sanaa, dezenas de milhares de partidários do governo se comprometeram a apoiar a Saleh e carregavam cartazes de leitura, "Estamos com Ali Abdullah Saleh. Estamos com o Iémen", "A oposição quer destruir o Iêmen" e "Não à destruição, não há a sedição. "

Enfrentando protestos crescentes desde a queda do mês passado do presidente da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali e a onda de protestos pró-democracia no Egipto, Saleh, pediu ao governo do Iêmen para tomar medidas contra o desemprego e ordenou que a cobertura da segurança social ser prorrogada.

Anúncio de Saleh a renunciar, é a sua jogada mais ousada ainda para evitar tumulto no Iêmen, que é um aliado-chave do Statest Unidos na luta contra a Al Qaeda.

Iêmen está lutando para combater o grupo "whilse" e também sufocar o separatismo no sul e na tentativa de consolidar a paz com os rebeldes xiitas no norte do país, tudo em face da extrema pobreza.

Instabilidade no Iêmen iria apresentar sérios riscos políticos e de segurança para os estados do Golfo.

Saleh, um sobrevivente político sagaz, tem apoiado as promessas anteriores de se afastar. Analistas dizem que a promessa de quarta-feira pode ser uma forma genuína de sair normalmente, mas ele também pode esperar a instabilidade regional e reafirmar uma posição dominante outro dia.

AS GRAÇAS DO MILAGRE DA DONA ADELAIDE, MÃE DE JOSÉ SÓCRATES


.
A Mamã do Primeiro-Ministro - MILAGRE ?????

A mamã Adelaide e a misteriosa pensão superior a 3000 euros

Divorciada nos anos 60 de Fernando Pinto de Sousa, "viveu modestamente em Cascais como empregada doméstica, tricotando botinhas e cachecóis...".(24 H)

Admitamos que, na sequência do divórcio ficou com o chalet (r/c e 1º andar) .

Admitamos ainda, que em 1998, altura em que comprou o apartamento na Rua Braamcamp, o fez com o produto da venda da vivenda referida, feita nesse mesmo ano.

Neste mesmo ano, declarou às Finanças um rendimento anual inferior a 250 €.(CM), o que pressupõe não ter qualquer pensão de valor superior, nem da Segurança Social nem da CGA.

Entretanto morre o pai (Júlio Araújo Monteiro) que lhe deixa "uma pequena fortuna, de cujos rendimentos em parte vive hoje" (24H).

Por que neste momento, aufere do Instituto Financeiro da Segurança Social (organismo público que faz a gestão do orçamento da Segurança Social) uma pensão superior a 3.000 € (CM), seria lícito deduzir - caso não tivesse tido outro emprego a partir dos 65 anos - que , considerando a idade normal para a pensão de 65 anos, a mesma lhe teria sido concedida em 1996 (1931+ 65). Só que, por que em 1998 a dita pensão não consta dos seus rendimentos, forçoso será considerar que a partir desse mesmo ano, 1998 desempenhou um lugar que lhe acabou por garantir uma pensão de (vamos por baixo): 3.000 €.

Abstraindo a aplicação da esdrúxula forma de cálculo actual, a pensão teria sido calculada sobre os 10 melhores anos de 15 anos de contribuições, com um valor de 2% /ano e uma taxa global de pensão de 80%.

Por que a "pequena fortuna" não conta para a pensão; por que o I.F.S.S. não funciona como entidade bancária que, paga dividendos face a investimentos ali feitos (depósitos); por que em 1998 o seu rendimento foi de 250 €; para poder usufruir em 2008 uma pensão de 3.000 €, será por que (ainda que considerando que já descontava para a Segurança Social como empregada doméstica e perfez os 15 anos para poder ter direito a pensão), durante o período (pós 1998), nos ditos melhores 10 anos, a remuneração mensal foi tal, que deu uma média de 3.750 €/mês para efeitos do cálculo da pensão final. (3.750 x 80% = 3.000).

Ora, como uma pensão de 3.000 €, não se identifica com os "rendimentos" provenientes da pequena fortuna do pai, a senhora tem uma pensão acrescida de outros rendimentos.

Como em nenhum dos jornais se fala em habilitações que a senhora tenha adquirido, que lhe permitisse ultrapassar o tal serviço doméstico remunerado, parece poder depreender-se que as habilitações que tinha nos anos 60 eram as mesmas que tinha quando ocupou o tal lugar que lhe rendeu os ditos 3.750 €/mês.

Pode-se saber qual foram as funções desempenhadas que lhe permitiram poder receber tal pensão?

E há mais...

A Dona Adelaide comprou um apartamento na Rua Braamcamp, em Lisboa, a uma sociedade off-shore com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, apurou o Correio da Manhã. Em Novembro de 1998, nove meses depois de José Sócrates se ter mudado para o terceiro andar do prédio Heron Castilho, a mãe do primeiro-ministro adquiria o quarto piso, letra E, com um valor tributável de 44 923 000 escudos - cerca de 224 mil euros -, sem recurso a qualquer empréstimo bancário e auferindo um rendimento anual declarado nas Finanças que foi inferior a 250 euros (50 contos).
Ora vejam lá como a senhora deve ter sido poupadinha durante toda a vida.
Com um rendimento anual de 50 contos, que nem dá para comprar um mínimo de alimentação mensal, ainda conseguiu juntar 224.000 euros para comprar um apartamento de luxo, não em Oeiras ou Almada, na Picheleira ou no Bairro Santos, mas no fabuloso edifício Heron, no nº40, da rua Braamcamp, a escassos metros do Marquês de Pombal e numa das mais nobres e caras zonas de Lisboa.
Notável exemplo de vida espartana que permitiu juntar uns dinheiritos largos para comprar casa no inverno da velhice.
Vocês lembram-se daquela ideia genial do Teixeira dos Santos, que queria que pagássemos imposto se dessemos 500 euros aos filhos ?
Quem terá ajudado, com algum cacau, para que uma cidadã, que declarou às Finanças um RENDIMENTO ANUAL de 50 contos, pudesse pagar A PRONTO, a uma sociedade OFFSHORE, os tais 224.000 euros ?

ESTE E-MAIL É PARA CIRCULAR...
A VERDADE DEVIA SER APURADA!!!!!
SÓ ESTA GENTE NÃO É FISCALIZADA....

O RASTILHO DA TUNÍSIA CONTINUA A MARCHA INCENDIÁRIA DE CONFLITOS NOS PAÍSES ÁRABES

.
Argélia para levantar poderes do estado de emergência

Presidente, argelino, diz que estado de 19 anos do país de emergência será levantado num futuro próximo, em aparente tentativa de afastar o desassossego.
.
Última modificação: 03 de fevereiro de 2011 16:40 GMT


Manifestantes tomaram as ruas de Argel, a capital, em janeiro, para exigir que o governo derrubar a lei [EPA]

Estado de 19 anos de emergência na Argélia será levantado em "futuro muito próximo", informou a mídia estatal, o presidente Abdelaziz Bouteflika.

Durante uma reunião com ministros nesta quinta-feira, o presidente também disse à rádio e televisão argelina, estações controlados pelo Estado, que deve conceder tempo de antena para todos os partidos políticos.

Ele acrescentou que as marchas de protesto, são proibidas sob o estado de emergência,mas seriam permitidas em todo o país de 35 milhões, excepto na capital, Argel.

Seus comentários vêm a seguir aos protestos anti-governo e a escalada no Egito e, ainda o seguimento de uma onda de rebeliões, semelhantes, em outros países árabes onde se incluem a Tunísia e Iêmen.

Os grupos da oposição na Argélia tinha feito recentemente a revogação de uma emergência poderes de suas principais reivindicações, à frente de um protesto planejado para 12 de fevereiro.

No mês passado, centenas de manifestantes, pró-democracia, foram às ruas em Argel, a capital, exigindo que o governo derrube a lei que proíbe manifestações públicas.

Veio depois dos tumultos eclodiram durante os crescentes custos dos alimentos eo desemprego.

Bouteflika disse na quinta-feira que o governo deve adoptar novas medidas para promover a criação de emprego na ex-colônia francesa.

Experiência Egito

Tarek Masoud, analista político da Universidade de Harvard, disse à Al Jazeera que "os regimes árabes estão a aprender com a experiência egípcia".

"Eu acho que outras pessoas que talvez estejam em posição similar à Hosni Mubarak, presidente egípcio, estão a aprender com esta experiência e talvez a única coisa contra-produtivo a fazer é acabar com os protestos", disse ele.

O estado de emergência foi executada na Argélia, na sequência de um conflito brutal com 1990 entre combatentes islâmicos, que deixaram dezenas de milhares de pessoas mortas.

O governo havia dito no momento em que precisava de poderes extra para combater os grupos ligados à Al Qaeda.

Mas na quinta-feira Bouteflika disse que ele "ordenou ao governo que elabore imediatamente as disposições adequadas que permitam o Estado a continuar a luta contra o terrorismo, até sua conclusão, com a mesma eficácia".

ANDAM POR AÍ LADRÕES EM LIBERDADE E NA LEGALIDADE!

Ganham mais que o PR e o PM?

O que se segue não é diplomático, nem consular e muito menos protocolar, mas deve alegrar muito as chancelarias, à exceção de conselheiros técnicos que ganham o mesmo que os fundadores de Guimarães, ou mais para deixarem os embaixadores na inveja. Circula e sem desmentido, até agora, embora fosse bom que houvesse desmentido:

Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos administradores, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:

  1. - Cristina Azevedo - Presidente do Conselho de Administração: 14.300 euros (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 500 euros por reunião
  2. - Carla Morais - Administradora Executiva: 12.500 euros (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 euros por reunião
  3. - João B. Serra - Administrador Executivo: 12.500 euros mensais + Carro + Telemóvel + 300 euros por reunião
  4. - Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo: 2.000 euros mensais + 300 euros por reunião
Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 euros por reunião, exceto o Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 500 euros.


Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano, em salários. Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros !!! Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM !

Esta obscenidade acontece numa região, como a do Vale do Ave, onde o desemprego ronda os 15 % !!!

OLHAI,OLHA, A DESGRAÇA DO NOSSO PORTUGAL.... BANDIDOS!!!



Não sou almocreve das desgraças, mas o de realidades...
.
Subject: divida publica em Fevereiro de 2011
.

- à data de hoje, 3 de fevereiro de 2011 e desde o dia 1 de Janeiro deste ano, o custo da divida publica agravou-se em 800 milhões de euros.
- 800 milhões de euros é o equivalente a 0.5 % do PIB , foi o valor que o Estado poupou com a redução dos vencimentos da Função Publica
- Significa isto que a seguir vão ter que reduzir as pensões e a seguir será o Subsidio de Natal e talvez o subsidio de Ferias (convem recordar que a Alemanha, que paga os desvarios dos PIGS) este ano eliminou o Subsidio de Natal e só paga 12 vencimentos por ano ).
- Sendo os subsidio de natal e de ferias direitos adquiridos, não será fácil continuar a pagá-lo , pela simples razão de que não há dinheiro para o fazer
- 800 milhoes de euros também é o valor da receita que o Estado arrecadará com o aumento do IVA de 21 para 23 %
- Com o aumento galopante dos juros da divida publica e a despesa do Estado concluiremos facilmente com os cortes efectuados não chegam para meia missa
- OS JUROS DA DIVIDA PUBLICA SÃO 5 % do PIB
- Os juros da divida publica em 2011 correspondem a 80 % da despesa do Serviço Nacional de Saude
- Os juros da divida publica em 2011 serão superiores ao Orçamento do Ministerio da Educação
- O Estado pagará em 2011, 8 mil milhões de euros em juros da divida publica
- O Estado em 2011 investirá 3 mil milhões de euros (interessante e assustadora a discrepancia entre o que paga em juros e o que investe)
- com os juros da divida publica o Estado em 2011 comprava 16 submarinos (vejam só a demagogia quando se fala da compra de 2
submarinos )
- JOVENS perante esta evidência , só nos resta FAZER A TROUXA E ZARPAR , E DEIXAR CÁ OS COTAS A AMARGAR COM O BELO PAIS QUE NOS QUEREM DEIXAR

.
P.S. - Enviado por um leitor amigo deste blogue

O calvário do Sr. Silva


Acabaram as eleições e tudo voltou ao normal. Acabaram-se as investigações e noticias sobre as casas do Sr. Silva, sobre o BPN e todas aquelas perguntas a que ele nunca respondeu. O candidato questiona-se, o Presidente, santifica-se. E onde fica a verdade no meio de tudo isto?

PS: Não encontrei nenhuma imagem em que se visse também o terceiro ladrão crucificado, o Oliveira e Costa.

EGITO:BATALHA NAS RUAS

video video

EGIPTO: " A BATALHA CONTINUA NAS RUAS"

Os egípcios não se conseguem acomodar uns com os outros. O sr. Obama, perdeu uma grande oportunidade de estar caladinho... E ainda colocou umas achas na fogueira. A democracia não se constroi num dia e uma hora...demora a consolidar-se. Evidentemente que o Egito tem sido governado sob uma ditadura, mas se Mubaraka se raspa já o país, possivelmente, entra numa guerra civil. E então o sr. Obama terá voz e certamente envia a sua máquina militar onde se incluem os portas aviões e o resto do aparato naval. Hipocresia pura!

video video

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 03.02.11

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Guimarães: Jovem fica ferido
Gaia: Duas vítimas em despiste
Benfica: Autocarro apedrejado
Preso em Viseu adolescente que matou pai
Barcelos: Mãe e filho atropelados

Capa do Público Público

Lucros dos três maiores bancos privados sobem 7,5 por cento em 2010
Segundo avião com portugueses já chegou a Lisboa
Autocarro do Benfica apedrejado na A1
Rui Machado eliminado em Santiago
Miguel Esteves Cardoso: “Benfica ganha por 1-0: das palavras mais bonitas da língua portuguesa”

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

PGR "aguarda o decurso normal do processo" Casa Pia
Aulas de 45 minutos de volta para alunos até ao 9.º ano
Calendário de entregas 'Guias de Saúde' para prevenir doenças e manter a boa forma
Relação já admitiu gravações para autodefesa
Quatro jogos para aprender ciências a brincar

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Ciclone "Yasi" deixa 170 mil pessoas sem luz na Austrália
El-Baradei tranquiliza EUA e Israel quanto a uma mudança democrática
Viagem do papa financiada em parte por fundos da ajuda aos países pobres
Ciclone "Yasi" deixa 170 mil pessoas sem luz na Austrália
Segundo C-130 com portugueses deverá chegar a Lisboa às 4.30 horas

Capa do i i

Líder parlamentar desautoriza ministro e recusa redução do número de deputados
Ordem manda calar advogados: "Tempo da justiça não é tempo dos media"
Portucale. Abel Pinheiro garante que "voltaria a fazer" tudo o que fez
Confessou homicídio para saber onde está a ex-mulher
Juiz decide. Suspensão do Código Contributivo já está no tribunal

Capa do Diário Económico Diário Económico

Barroso critica modelo defendido por Angela Merkel
"Governo não está interessado em criar gasóleo profissional”
Finanças questionam TAP e Naer sobre corte de custos
“‘The Daily’ é uma lufada de ar fresco e há espaço para ele”
Ocupação dos hotéis de Lisboa cresce com preços mais baratos em 2010

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Acções japonesas descem e indianas sobem no dia de ano novo chinês
Petróleo supera os 103 dólares em Londres
José Estêvão Neves detém quase 3% da Zon
As notícias em foco na edição de hoje, dia 3 de Fevereiro, no Negócios
Abel Pinheiro teve na mão as várias versões do despacho do ministro Nobre Guedes

Capa do Oje Oje

Lucro do BCP no exterior quadruplica
Sonae cria nova marca de supermercados
Estrangeiros em força nos leilões de curto prazo
BBVA ganha mais 9,4% em 2010
Tráfego aéreo cresce 8,2% em 2010

Capa do Destak Destak

Descobertos seis pequenos planetas que orbitam estrela semelhante ao Sol
Interrupção
Autor confesso de homicídio cometido há cinco anos fica em prisão preventiva
Google promete novos “doodles” portugueses, depois do “Vitinho”
Videovigilância aumenta segurança "objectiva e subjectiva" das populações

Capa do A Bola A Bola

Manuel José pode renovar
Plantel mais azarado da Liga
Escrever Direito com balneários tortos
Braz avança, Godinho também e Alves pondera
«Duas finais em três anos diz muito da qualidade dos nossos jogadores» - Pep Guardiola

Capa do Record Record

Corinthians paga dívida de 600 mil euros a Liedson
Braz da Silva afina candidatura
Ruben Micael colocado na órbita da Roma
Dragões em silêncio na habitual zona mista
Águias voltam a treinar-se esta quinta-feira

Capa do O Jogo O Jogo

César Peixoto: "Provámos que somos uma grande equipa"
Liga Europa: Manzano diz Sevilha terá que jogar nos máximos frente ao FC Porto
Fábio Coentrão diz que resultado da primeira volta "foi um acidente"
Maxi Pereira: "Merecíamos a vitória porque fomos superiores"
Taça de França: P.S.G. venceu Martigues por 4-1 e está nos quartos