Translator

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

AH GANDA MULHER A PORTUGUESA!!!

Portuguesas são as mais sexualmente satisfeitas

As mulheres portuguesas são, entre as europeias, as mais satisfeitas em relação à vida sexual, no que à frequência e à qualidade diz respeito.

foto Leonel de castro/jn
Portuguesas são as mais sexualmente satisfeitas

.

No total, 88% das portuguesas confessam-se realizadas sexualmente, no que são seguidas por 75% das espanholas e 74% das austríacas.

O estudo "Que querem as mulheres?", conduzido pela consultora internacional Stategy One e apoiado pela Pfizer, foi feito junto a 2500 mulheres da Alemanha, Áustria, Espanha, Portugal e Suécia, todas elas com parceiro e numa relação estável.

Entre as entrevistas, a portuguesas destacaram-se, já que, qualitativamente, 440 das 500 entrevistadas portuguesas disseram-se satisfeitas.

Quanto à frequência sexual, foram também as portuguesas que se destacam: 81% tem relações pelo menos uma vez por semana, seguidas pelas espanholas (68%). Na fim da lista surgem as suecas: 45% tem relações de sete em sete dias.

À MARGEM: As nossas mulheres e, nos devemos orgulhar são, na Europa, as mais satisfeitas com o amor de alcova. Bem é sempre aviar e, claríssimo que as camas, bem oleadas, para não disturbar, com o ranger das articulações, do leito os vizinhos do primeiro, segundo andares e do rés-do-chão.

Porém parece-me que apesar das fêmeas "tugas" excelentemente aviadas, a "fornicação" não produz frutos ou seja o aumento demográfico do país. O meio rural de Portugal está cheio de velhos e quando estes for desta para melhor, as aldeias vão desaparecer.

No antigamente (não havia comprimidos para as mulheres não embarrigar) a fornicação era à vontadinha do corpo e, o que vier que venha em bem...

Tudo se criava e havia casais com mais de seis filhos e todos eram alimentados, mesmo que fosse, com um caldinho de couves da horta e adubado com um pedaço de banha de porco.

A canalha começava a esgaravatar, a terra, desde que deixassem o peito das mamas da mãe e a ter o sentido quem não "trabuca não manduca". Havia um trabalhador, à jorna, na minha aldeia que um dia o patrão da terra onde, a cavar, ganhava o pão, o vinho, os feijões e as batatas lhe perguntou: "então David como segues com a tua mulher no colchão de palha de centeio? O David respondeu-lhe: "Oh senhor João aquilo é sempre aviar...´Oh senhor João é o condutinho dos pobres!´.

A minha aldeia, na altura, tinha mais de duas mil almas... Hoje uns poucos de velhos à espera que Deus Nosso Senhor, lhe faça uma esmolinha e os leve para o céu.

Mas hoje a satisfação das mulheres portuguesas na alcova, não passa de um desporto, onde são fornicadas e não produzem filhos. Sabemos que a altura não é mesmo para fazer filhos por razões económicas...

Mas a desertificação demográfica será o futuro de Portugal onde haverá nas cidades mulheres, desportivamente, sexualmente satisfeitas e o interior de Portugal abandonado, por que os velhos e as velhas já não fornicam e não fazem filhos.

José Martins

LUANDA: "ORA VIVA O LUXO PARA ALGUNS E LIXO PARA OUTROS!"


.
Luanda é um luxo para poucos
Antes de verem os projectos, em video inserido, para a nova Baía de Luanda
leiam o texto a seguir.
.
VISTO DE FORA
Luanda é um luxo para poucos, por Bruno Garschagen *
.
A revista "Foreign Policy" saudava Angola por seu "espectacular crescimento económico". Estive em Luanda no final da semana passada e o que vi foi um estado policial e muita miséria.
Você reconhece essa nação?
.
O título da publicidade em formato de reportagem que a revista "Foreign Policy" publicou em sua edição de Maio/Junho saudava Angola por seu "espectacular crescimento económico". Por sua segurança e estabilidade política. Por seu poder regional para promover a paz. Quem pode duvidar de um país turbinado
pela indústria petrolífera?
.
Estive em Luanda no fim da semana passada para uma série de encontros pelo OrdemLivre.org, o programa lusófono da Atlas Economic Research Foundation em parceria com o Cato Institute. É a cidade mais cara em que já pus meus pés. Não há calçadas para pôr os pés. Não há espaços nas ruas para tantos carros. Os veículos novos e importados driblam o tráfego intenso e a miséria que bate nos vidros em busca de clientes para produtos chineses de marcas famosas. Ou de uma mera esmola que drible a fome.
.
Luanda parece recém-saída de um terramoto. Construções decadentes são a moldura trágica para os poucos prédios novos e para as construções em curso. O lixo espalha-se no chão como folhas da relva. A cidade cheira mal. O transporte público é precário. Autocarro é um luxo reduzido e irregular. Não há táxi. Quem tem dinheiro aluga um carro com motorista. Quem não tem anda espremido em carrinhas lotadas. Ou a pé. Foi o que fiz.
.
Os pobres de Luanda vagam pelas esquinas. Grupos de homens concentram-se em vários pontos da capital. Os trabalhos disponíveis exigem qualificação.
Muitos deles nem sequer sabem ler ou escrever. A taxa de iliteracia é de 32,6%, segundo o CIA World Factbook.
.
Luanda é um estado policial. É mais simples obter um visto de entrada para a China comunista. Quase mediram meu crânio e contaram meus dentes. No aeroporto, os sempre gentis funcionários da imigração olham com aquele semblante de vampiro esfomeado. No hotel, um formulário do governo solicita-me informações pessoais e objectivo da visita. Um gesto de boas-vindas um tanto excêntrico. A despedida? Guardas no aeroporto confiscaram todas as notas da moeda local. Não, não deram factura.
.
Estabilidade política? Como não? O presidente José Eduardo dos Santos está no poder desde 1979. Não vejo outra forma de garantir a estabilidade do que se manter no poder durante 30 anos. E daí? Vendo fotos de Luanda na década de 1970 e lembrando o que vi pessoalmente há alguns dias é impossível não pensar nas virtudes da estabilidade adquirida naquele país por aquela elite política.
.
Parte do país vai muito bem, obrigado. Mora em condomínios fechados afastados da miséria do centro. São os beneficiários do "espectacular crescimento económico" que perverte a ideia de um desenvolvimento cuja riqueza permite que grande parte da população saia da miséria.
.
O estado angolano exerce o monopólio da actividade económica e decide quem poderá desfrutar das benesses do sector petrolífero. O mercado, lá, não existe. Na lista de 141 países do Índice de Liberdade Económica do Fraser Institute, Angola aparece na penúltima posição.
.
Notável.
.
As riquezas naturais de um país sob um governo autocrático funcionam como um muro perverso entre o Estado e a sociedade. Se o orçamento do governo não advém da riqueza produzida pela sociedade, a população perde o poder de pressão sobre a elite política. É convertida num estorvo que deve ser controlado.
.
A população ainda carrega no espírito e no corpo a desolação da guerra civil, encerrada há apenas sete anos. A riqueza exibida pelos poucos é um apelo muito forte entre os jovens desafortunados. É natural que prefiram integrar a elite a lutar por mudanças políticas que beneficiem os indivíduos e não apenas um grupo protegido pelo Estado.
.
Mas há uma minoria que nos permite alimentar a esperança, mesmo que a longo prazo, de reforma do statu quo. São estudantes, professores, jornalistas, advogados, intelectuais, que trabalham de forma isolada ou articulada para "desprivatizar" o governo angolano. São indivíduos que, no futuro, poderão repetir a mesma pergunta sem qualquer ponta de ironia: "Você reconhece essa nação?"
.
* Jornalista brasileiro e mestrando em Ciência Política e Relações Internacionais no IEP/UC



TRÁFICO HUMANO NA ROMÉNIA

Jovens vendidas para a prostituição por cinco mil euros

SEF descobre tráfico de seres humanos envolvendo Espanha, Itália, Alemanha e Inglaterra

NUNO MIGUEL MAIA

Pelo menos 30 romenas, entre as quais uma menor, foram, durante um ano, obrigadas a prostituir-se na rua e objecto de negócio entre redes de tráfico de pessoas. No Algarve e em Aveiro, 12 indivíduos batiam-lhes, injectavam-lhes droga e viviam à custa delas.

foto Arquivo
Jovens vendidas para a prostituição por cinco mil euros

Uma investigação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Faro - culminada, ontem, com a detenção dos principais suspeitos - permitiu descobrir vários casos de vendas de mulheres por cinco mil euros. Mas há suspeitas de terem ocorrido transacções por valores inferiores, conta ao JN fonte ligada às investigações.

Uma jovem romena escapa do traficante que a iria enviar para o Reino Unido

PORTUGAL: "A PRESSÃO SOBRE A DÍVIDA DE PORTUGAL ATINGE NOVOS MÁXIMOS

Primeiro-Ministro português, José Sócrates, numa conferência de imprensa em Lisboa, em Setembro último. - AFP
.
O BCE, a inflação acelerou previsões de saída de investidores em títulos mais seguros e são obrigados a retomar a compra de títulos .- A queda acelerada no mercado de acções espanhol

ÁLVARO ROMERO 10/02/2011

Após algumas semanas de alívio , as pressões sobre a dívida dos países mencionados pelo mercado através de seus problemas de déficit de ter sido reavivada hoje a previsão de que a inflação na zona do euro este ano vai crescer mais do que o esperado.

A razão é que o aumento esperado nos preços vai reduzir a rentabilidade dos investimentos em euros, levando os investidores a mover seu capital para valores considerados abrigos, como as obrigações da Alemanha, para garantir que eles não perdem mais dinheiro do que o necessário .

O resultado foi que o retorno exigido pelos agentes para comprar títulos da Portugal atingiu seu maior nível desde que o país aderiu ao euro em 1999 para 7,6% no meio da manhã, mas desde então tem desacelerado graças a sua volta para o BCE, o talão de cheques de novo para comprar seus títulos.

    A saída para a dívida da Alemanha, que em conjunto com os Estados Unidos é considerado uma aposta segura contra a turbulência, tem uma contrapartida que é necessário sacrificar alguns investimentos, principalmente aqueles considerados de alto risco ou registar-se mais perguntas. E se se fala do mercado de obrigações, títulos com mais cédulas estão sofrendo um padrão, agora, os de Portugal, um país identificado por analistas como a próxima vítima de uma crise que varreu a Grécia ( Maio) e Irlanda (novembro).

    Devido ao aumento dos tipos de obrigações exigidas aos 10 anos em Portugal para 7,6%, o seu prémio de risco , que é a diferença entre essa taxa e que é pedido pelos alemães, de referência e agora movidas para baixo para o resto, infelizmente, tem aumentado a 434 pontos. Em novembro, coincidindo com o colapso da Irlanda chegou a jogar a 459.

    No caso de Espanha, cujas ações foram negociadas em uma taxa de juro de 5,3%, o prêmio também aumentou, embora mais moderadamente em torno dos 210 pontos base, mais de oito horas.

    No seu caso, o registro é a 298 pontos-base.

    No entanto, a partir desse momento têm sido modestos aumentos do BCE tem sido para comprar títulos, ou seja, títulos Português a cinco anos, segundo fontes citadas pela Bloomberg. Desde o resgate da Grécia, em maio, o banco central decidiu aliviar as pressões sobre os estados periféricos do euro através deste programa , e até a semana passada já desembolsou cerca de 76 mil milhões de euros durante os períodos de maior turbulência.

    O nível de 7% no rendimento dos títulos de 10 anos, que servem como referência para o conjunto da dívida soberana de um país era a fronteira que marcaram o Governo Português entre a sobrevivência ou a necessidade de recorrer a apoio dos seus parceiros do euro em novembro passado, disse o ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos. No entanto, o Estado continua a negar que a Luso terá que pedir o resgate dos planos e ajuste esperado e redução do défice, a fim de continuar a ser financiados por conta própria no mercado.

    Quanto à renda variável, o material não está vivendo um bom dia hoje, na sua maioria espanhóis. Após a enésima tentativa mal sucedida e do Ibex 35 para atingir a referência psicológica de 11.000 pontos, os investidores deixaram para trás a lentidão dos poucos últimos dias para decidir sobre um caminho específico: as vendas, o que ajudou a clima de pessimismo em dívida. Por causa dela, atingiu o índice espanhol caiu 2% no meio da manhã a 10.750 pontos, cerca de duas vezes o mesmo tempo, ela deixou o resto da Europa partes em questão.

    MAIS VILÕES DO QUE HEROIS - COLOCARAM-NOS NAS LONAS...!!!

    .

    O que seria Portugal se os acima, retratados, tivessem sabido governar os portugueses... Um país lindo e estes (os acima) nos corredores da ambição do poder colocaram um Portugal falido!

    SEMEADOR DE ESTRELAS~: "ESTÁTUA NA LITUÂNIA"

    .
    "Semeador de Estrelas" é uma estátua que está em Kaunas, Lituânia.

    Durante o dia pode até passar despercebida, como mostra a foto.
    Um bronze a mais, herança da época soviética:


    Mas quando a noite chega, a estátua justifica seu título.
    Com a escuridão seu nome passa a fazer sentido.
    O efeito de luz e sombra semeia as estrelas.
    Lindo!!!
    Enviado pela amiga Ivânia Gallo

    JORGE MORBEY: " A LIÇÃO DOS EGÍPCIOS"

    .
    A lição dos egípcios
    Jorge Morbey
    .
    A BBC vem transmitindo uma lição - do povo egípcio ao mundo - que muito aproveitaria aos portugueses, não fora a anestesia colectiva com que se vegeta em Portugal.
    .
    Em 5 de Dezembro passado, teve lugar a segunda volta das eleições legislativas no Egipto. Foi fraca a afluência às urnas. Os dois principais partidos da oposição - a Irmandade Muçulmana e o Wafd - retiraram-se da corrida eleitoral.
    .
    O partido do ainda presidente egípcio, Hosni Mubarak, garantiu maioria absoluta no parlamento, na ordem dos 97 por cento. Formalmente, o partido de Mubarak tem legitimidade para governar o Egipto... Mas os egípcios estão na rua. Para exigir a retirada do Poder, do presidente e do seu partido. Às centenas de milhares. No Cairo e em Alexandria, principalmente.
    .
    Em 23 de Janeiro passado, ocorreu a primeira – e única - volta das eleições presidenciais, em Portugal. A maioria do eleitorado não foi às urnas - 53.57%. Os eleitores que votaram em branco, isto é, que optaram também por não escolher nenhum dos candidatos foi de 4.26%.
    .
    Tendo em conta a existência de 1.93% de votos nulos, 57.83% não quis participar na escolha dos candidatos que se apresentaram a sufrágio. Foram todos derrotados. O conjunto dos candidatos obteve apenas 40.24% dos votos de todo o universo de eleitores.
    .
    Incluindo o candidato Cavaco Silva que recebeu apenas 21.3% dos votos desse mesmo universo. Apesar de 52.94% dos 40.24% que somaram os votos expressos... O sistema eleitoral confere-lhe legitimidade para o exercício das funções de Presidente da República.
    .
    Apesar de apenas 21.3% dos eleitores o terem escolhido. Lisboa não é o Cairo. Nem o Porto é Alexandria. Os portugueses já não acreditam no sistema político instituído após o 25 de Abril de 1974. Mais grave do que isso: já não acreditam em si próprios. E no que poderiam alcançar. Se quisessem.
    .
    A lição que chega do Egipto é a da vontade de um povo que acredita em si. Que às centenas de milhares saiu à rua. Para exigir o fim das legitimidades formais, construídas no interesse dos políticos e dos seus partidos. Privilegiando alguns contra a felicidade colectiva. De todos.
    .
    (publicado no Jornal “Ponto Final”, de Macau, em 7 de Fevereiro de 2011).

    CHUVA,SOL E BOM TEMPO...NÃO PRECISA SER BRUXO PARA ADVINHAR!

    Mas por que, cargas de trabalhos, o São Pedro manda chuva para o México e não oferece a dávida das nuvens ao Médio-Oriente?

    No México

    No médio Oriente

    AS SUAS NOTÍCIAS DO DIA 10.02.11

    Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

    Homens internados na Ginecologia
    GNR: Militar à civil espancado
    A22: Providência cautelar
    Albufeira: 23 500 euros em carro
    Sexo: Portuguesas satisfeitas

    Capa do Público Público

    BPN codificava documentos importantes para evitar controlo do Banco de Portugal
    Novo recorde nos juros da dívida traz de volta o fantasma do FMI
    Transporte de doentes: ministério reata negociações com bombeiros
    Rui Machado nos quartos-de-final no ATP Costa do Sauípe
    Louçã acusa Governo de destruir a economia portuguesa com política de precariedade

    Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

    Gonçalvistas rejeitam cisão na Associação 25 de Abril
    Rui Pereira cedeu e envia hoje inquérito
    Corrupção passiva no apoio de Figo a Sócrates
    GNR chegou a rir-se com hipótese de cadáver estar em casa
    Jovem obrigada a prostituir-se foi assassinada

    Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

    Autoridades ignoraram idosa morta em casa
    Jovens vendidas para a prostituição por cinco mil euros
    Aplicação para iPhone não substitui confissão feita na igreja
    Empresária da prostituição quer abrir centro de apoio
    Armazém em chamas ameaçou habitações

    Capa do i i

    Mãe biológica segue filho adoptado há três anos para todo o lado
    IEFP. Chamadas telefónicas triplicam entre 2008 e 2010
    Comentadores. Socialistas incomodados com os cortes
    Renato Seabra. Extradição é missão (quase) impossível
    Ministra Isabel Alçada chega a acordo com as escolas privadas

    Capa do Diário Económico Diário Económico

    Egipto leva petróleo acima dos 102 dólares
    Câmaras ganham desconto se usarem dinheiro do QREN em 2011
    Estado, bancos e seguradoras disputam poupanças dos portugueses
    Governo usou medida de emergência para pagar salários
    Governo prepara novas regras no sector dos combustíveis

    Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

    Acções asiáticas voltam a perder terreno com receios relativos à economia
    As notícias em foco na edição de hoje, dia 10 de Fevereiro, no Negócios
    Iberdrola põe empresas a poupar na luz 8 mil euros ao ano
    EDP Renováveis obrigada a parar parque no Brasil
    Eléctricas excluídas de concurso de oito milhões do Metro de Lisboa

    Capa do Oje Oje

    Wall Street encerra com tendência mista
    Mercado auto deverá cair mais de 23%
    Relatório interno critica actuação do FMI
    Fisco sobe receitas com IRC e IRS
    Smartphones e tablets vão superar PC

    Capa do Destak Destak

    Greves
    A noite pertenceu a Skin
    My Choice com obras eleitas por Paula Rego
    ‘Improvável’ no Tivoli
    Lindsay Lohan acusada de furtar colar de ouro

    Capa do A Bola A Bola

    Vitória recusa vender Targino
    Contactos por Dedé confirmados
    Zeferino Boal é candidato
    Sereno luta pelo (seu) lugar
    Nédia Semedo regressa após ser mãe

    Capa do Record Record

    Falcão espera abrir prenda no domingo
    Bloco sem fronteiras
    Aimar pode deixar Luz no final da temporada
    Luisão aumentado
    Cristiano mais três para esquecer o 31

    Capa do O Jogo O Jogo

    Messi: "Vamos satisfeitos com o que fizemos"
    Júlio César contente por regressar ao escrete mas triste pela derrota
    Di María considera assistência de Messi "impressionante"
    Padersen admite derrota com Portugal se a Noruega vencer a Dinamarca
    Nicolas Sarkozy acompanha o comité de avaliação Olímpico a Annency

    GUIMARÃES: CONTABILIZADOS 8.424 CRIMES EM 2010

    .
    Guimarães a Capital da Cultura em 2012... Da cultura ou a do crime? Pela números de ocorrências na Polícia nos inclinamos mais para a "Capital do Gamanço"...!!!

    SegurançaPSP e GNR de Guimarães contabilizaram 8.424 crimes em 2010
    .
    Em 2010 Guimarães registou uma média diária de 23 crimes. A notícia faz manchete na edição desta quarta-feira d'O Comércio de Guimarães com base nas estatísticas da GNR e PSP.
    .
    As duas forças de segurança registaram 8 mil 424 ocorrências durante o ano passado, número que corresponde a uma média de 23 crimes por dia. Mesmo assim, este número corresponde a uma diminuição da criminalidade, relativamente a 2009.
    .
    Na área da GNR o fenómeno da criminalidade teve maior incidência nas freguesias com mais população. As freguesias com mais de 200 ocorrências foram Caldelas, Ponte e S. Jorge de Selho. No intervalo de 100 a 200 crimes, aparecem as freguesias de S. Torcato, Brito, Silvares, Serzedelo, Lordelo e Moreira de Cónegos, ao passo que Sande S. Martinho, S. Lourenço de Selho e Nespereira contabilizaram entre 50 e 100 ocorrências. Fonte: "Comércio de Guimarães"