Translator

quarta-feira, 2 de março de 2011

LÍBIA: " O CÃO RAIVOSO NÃO DESARMA" - TOTAL APOIO DOS DITADORES AFRICANOS

03:13
Como a oposição promete levar a luta para Kadafi, se necessário, se suas forças se posicionam para assumir os manifestantes anti-governo, vale a pena perguntar exatamente que tipo de capacidades militares tropas Khadafi tem. Tim Al Jazeera's Friend apresentado este relatório.

video video
03:11
Ibrahim Dabbashi, vice-embaixador da Líbia na ONU, reitera a Al Jazeera a necessidade de uma zona de exclusão aérea a ser estabelecida sobre a Líbia, a fim de proteger as forças anti-governamentais. Ele indica que, mesmo a "ameaça às vezes é suficiente". Congratulando-se com possível apoio da União Africano moral sobre o assunto, ele diz que a UA não provavelmente ter a "capacidade para impor a zona de exclusão aérea

ADAPTAÇÃO MODERNA D´LUSÍADAS


E não é que os versos são quase todos decassílabos !?
Muito bom.

Prevejo dias (quiçá, anos) de muita criatividade, pois esta aumenta na
proporção inversa do nosso descontentamento! Pena que certas estirpes humanas não se sintam atingidas e não se reconheçam ao lerem esta poesia.

I
As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo aquilo que lhes dá na gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se de quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!
II
E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas.
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!
III
Falem da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calem-se aqueles que por engano.
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.
IV
E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!
------------------------------------------------------------------

E + outro: Um poema da "mente", só/mente!

_POEMA DA 'MENTE'..._

Há um Ministro que mente...
Mente de corpo e alma, completa/mente.
E mente de modo tão pungente
Que a gente acha que ele mente, sincera/mente.
Mas mente, sobretudo, impune/mente...
Indecente/mente.
E mente tão habitual/mente, tão hábil/mente,
Que acha que, história afora, enquanto mente,
Nos vai enganar eterna/mente.

Nota: Não sei quem é o autor... com tal mente


ESPECTACULAR!!! NÃO PERCA DE OUVIR...PREPARE-SE PARA A EMOÇÃO...!!!

Mor Karbasi

Nacionalidade: Israelita e Não conhece o idioma Português

Cantou no Festival das Músicas do Mundo (FMM) - Sines - o Fado :"Rua do Capelão".

Ouçam e depois digam: Não sentiram uma profunda emoção e um muito especial arrepio?

Decididamente: A Música é algo que une os Povos

video

ÚLTIMA HORA... NOVA PATRIARCA DE LISBOA... PARABÉNS AOS SIMPATIZANTES DO ORELHAS


ÚLTIMA HORA !!!



A RÁDIO RENASCENÇA ESTÁ A NOTICIAR A GRANDE REVIRAVOLTA NA ESCOLHA DO SUCESSOR DE D. JOSÉ POLICARPO PARA O CARGO DE PATRIARCA DE LISBOA.DESDE O PEDIDO DE RESIGNAÇÃO DO PRELADO, COMEÇARAM A CIRCULAR OS NOMES DOS 3 POTENCIAIS CANDIDATOS:

· D. MANUEL CLEMENTE, BISPO DO PORTO;

· D. CARLOS AZEVEDO, BISPO AUXILIAR DE LISBOA e

· D. ANTÓNIO MARTO, BISPO DE LEIRIA-FÁTIMA

PORÉM, E POR PROPOSTA DA NUNCIATURA APOSTÓLICA, O PAPA ACABA DE NOMEAR PARA CARDEAL PATRIARCA DE LISBOA, D. LUIS FILIPE VIEIRA, BISPO DA LUZ.
OS ARGUMENTOS CANÓNICOS, SÃO DEMOLIDORES :

1. DIRIGE, HÁ SEIS ANOS, A MAIOR CATEDRAL DO PAÍS.

2. É O LÍDER DE 6.000.000 DE FIÉIS SEGUIDORES.

3. FALA, TODOS OS DIAS, COM JESUS.


LÍBIA: "TAL PAI, TAL FILHO, DOIS DEMENTES DESGRAÇADOS!"

. video

10:41 pm
Lembrem-se que o vídeo que postamos há alguns dias - de Saif al-Islam Kadhafi, segurando uma metralhadora e exortando a multidão a se juntar a ele, oferecendo-lhes armas e alimentos e dizendo que iria limpar Tripoli de manifestantes?

MOÇAMBIQUE: "DESCOLONIZAÇÃO EXEMPLAR - PASSADAS DO ERRADIO NA MEMÓRIA PRESENTE"

02/03/2011

Roubo, exílio, paz e justiça adiada (*)


Ouvir com webReader

Carta aberta ao Presidente da República

Por Maria José Moreno Cuna (*2)

Cuamba, 27 de Fevereiro de 2011

Gostaria de confessar-lhe, Senhor Presidente da República que me perturbam profundamente os insistentes convites para nos filiarmos no Partido Frelimo, como condição para a devolução do nosso património.

Uma vez mais lhe escrevo, Senhor Presidente da República. Por um lado para reagir ao despacho exarado por Vossa Excelência que nos remete para a Justiça, “querendo”. Por outro, porque necessário se torna que não se passe por cima de alguns aspectos ligados à minha petição, aspectos esses que se não forem analisados à luz da história deste País, nunca serão cabalmente entendidos.

O historial breve de meus pais:

1. O cidadão português José Caetano Moreno, meu pai, chegou a Moçambique no longínquo ano de 1951, tendo-se fixado em Niassa.

2. Nessa altura, ele conhece a cidadã moçambicana Ana João Chukwa com que se casa, constrói todo o património e de quem tem dois filhos (eu e o João António). De uma ligação anterior com uma outra pessoa, nascera Maria Rosa, minha irmã mais velha.

3. Com efeito, depois de casados, meus pais construíram duas residências e um hotel na Cidade de Cuamba, uma propriedade agro-pecuária, uma pescaria e uma mina de pedras semi-preciosas. Eram igualmente proprietários de mais de duas mil cabeças de gado bovino.

Na sua acção quotidiana, meus pais nunca descuraram o apoio social às camadas mais carenciadas. Nos seus investimentos, não faltavam a escola e o posto de saúde, devidamente apetrechados, para seus trabalhadores, familiares e vizinhos.

4. Com a Independência de Moçambique – com a qual meu pai estava de acordo e tinha activamente apoiado – de forma natural, ele e família optou por continuar a viver neste País que aprendera a amar como seu. Durante cerca de três anos o meu pai foi responsável dos Assuntos Sociais de Cuamba, tarefa que executou com todo o zelo e dedicação.

5. O sistema social que se estava a implantar em Moçambique era, do ponto de vista do discurso, um sistema baseado numa sociedade de igualdade e fraternidade entre os homens, filosofia com a qual meu pai e toda a família estavam de acordo.

6. Alguns anos depois, com apreensão, a minha família começou a perceber que do discurso proferido às acções praticadas, a distância era cada vez maior. Num País que se afirmara, na proclamação da sua Independência, de maior justiça social e respeito pelos direitos dos cidadãos, as injustiças eram mais e mais gritantes. Surgiram os campos de reeducação de triste memória.

Com eles as prisões arbitrárias e as execuções sumárias de pessoas muitas vezes bastante próximas de minha família.

7. Sensivelmente na mesma altura, meu pai toma conhecimento, através de amigos seus bem posicionados no aparelho partidário, que estava eminente a sua detenção e encaminhamento (dele e esposa) para o campo de reeducação de Mitelela, onde já se encontravam figuras como Joana Simeão, Urias Simango e esposa e tantos outros.

8. A partir dessa altura e, perante a gravidade das atrocidades que eram diariamente cometidas no Niassa (onde era Governador o senhor Aurélio Benete Manave) sair de Moçambique com sua esposa, era uma questão de vida ou de morte. Os meus pais foram forçados a sair do País, sob risco de serem mortos.

9. Meus pais saíram numa madrugada de Setembro (dia 20) de 1978. Eles haviam sido informados, às 23 horas do dia 19 que constavam de uma lista de cinco pessoas que seriam presas e mortas, no dia seguinte.

Efectivamente, na manhã do dia 20, o Padre Estêvão, o Sr. Ramassane (funcionário da Administração) e o Sr. Floriano, foram presos – o Padre Estêvão à saída da igreja - e levados para os campos de reeducação onde, pouco depois, foram sumariamente executados.

10. Foi exactamente isto que aconteceu. Eles não saíram de livre e espontânea vontade. Foram coagidos a sair. O Governo não esperou sequer que decorressem os 90 dias preconizados na Lei das Nacionalizações.

Tratou logo de ocupar e usufruir de todas as suas propriedades, chegando ao extremo de abater todas as cabeças de gado deixadas pelos meus pais.

Diga-me, Senhor Presidente da República: havia condições para eles voltarem?

11. À semelhança do que aconteceu com muitas outras famílias, a minha família viu-se forçada a um exílio de 15 anos, exílio a que o Acordo Geral de Paz veio pôr fim. Eliminadas as causas que forçaram minha família a sair de Moçambique, retornámos.

12. Mas a Paz que veio para Moçambique não foi usufruída por todos da mesma forma. Meus pais continuaram a ser perseguidos: tentativas de envenenamento e duas minas antitanque foram colocadas para atingi-los, em duas ocasiões diferentes, no ano de 1994. Numa das ocasiões tiveram que ser resgatados e escoltados pelas forças da ONUMOZ. O objectivo tem sido, claramente, eliminar fisicamente a minha família.

13. De 1993 a esta parte, junto de quem de direito, temos reivindicado a devolução do nosso património. Paradoxalmente estes processos têm vindo a colapsar, sempre porque o expediente misteriosamente se perde...

14. Ao negar devolver o património de minha família, há moçambicanos que são altamente lesados com esta decisão.

Eu, meus irmãos e minha mãe (se estivesse viva) somos moçambicanos.

Não se trata de uma questão com um estrangeiro, português, meu pai, como Vossa Excelência quis dar a entender.

Senhor Presidente da República, as nossas diferenças políticas não devem servir de desculpa para o Governo ocupar o património de minha família.

A experiência mostra que a exclusão político-socio-económica é nefasta às sociedades. Os ventos que sopram pelo mundo, são ventos de mudança, em busca de uma melhor justiça social.

Para finalizar, gostaria de confessar-lhe, Senhor Presidente da República que me perturbam profundamente os insistentes convites para nos filiarmos no Partido Frelimo, como condição para a devolução do nosso património. Continuo a acreditar que a adesão a um partido político deve ser voluntária.

Tomara que esta minha petição seja acolhida por Vossa Excelência.

C/C

- Liga Moçambicana dos Direitos Humanos

- Embaixada de Portugal em Maputo

- Gabinete do Primeiro Ministro de Portugal

- Dr. Almeida Santos

(*) Título da responsabilidade do Canal de Moçambique

(*2) Ex-deputada da Assembleia da República e ex-chefe da Bancada da Renamo

CANAL DE MOÇAMBIQUE – 02.03.2011

PORTUGAL: "O JARDIM GIRA-Ó-FLÉ-FLÉ...!!!"

E-mail recebido, e-mail devolvido.


*PARA AVIVAR A MEMÓRIA DOS ESQUECIDOS !..*.

Um dos Motivos porque o Governo se tornou fiador de 20 mil milhões de
euros de transacções intra bancárias......???
Os de hoje, vão estar como gestores de Banca amanhã, pois os de ontem, já estão por lá hoje.
Correcto???? Se pensa que não, vejamos:
EIS A LISTA :
Fernando Nogueira:
Antes -Ministro da Presidência, Justiça e Defesa
Agora - Presidente do BCP Angola
-------------------------------------------------------------
José de Oliveira e Costa: (O TAL QUE ESTEVE NA GAIOLA)
Antes -Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Agora -Presidente do Banco Português de Negócios (BPN)
--------------------------------------------------------------------------------
Rui Machete: (AGORA NINGUÉM O OUVE)
Antes - Ministro dos Assuntos Sociais
Agora - Presidente do Conselho Superior do BPN; (o banco falido, é só gamanço)
Presidente do Conselho Executivo da FLAD
------------------------------------------------------------------------------
Armando Vara: (AQUELE A QUEM O SUCATEIRO DAVA CAIXAS DE ROBALOS)
Antes - Ministro adjunto do Primeiro Ministro
Agora - Vice-Presidente do BCP (demissionário a seu pedido, antes que levasse um chuto no cú)
----------------------------------------------------------------------------------------------
Paulo Teixeira Pinto: (o tal que antes de trabalhar já estava reformado)
Antes - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Agora - Presidente do BCP (Ex. - Depois de 3 anos de 'trabalho',
Saiu com 10 milhões de indemnização !!! e mais 35.000EUR x 15 meses por ano
até morrer...)
-----------------------------------------------------------------------------------
António Vitorino:
Antes -Ministro da Presidência e da Defesa
Agora -Vice-Presidente da PT Internacional;
Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta - (e ainda umas 'patacas' como comentador RTP)
----------------------------------------------------------------------------
Celeste Cardona: (a tal que só aceitava o lugar na Biblioteca do Porto se tivesse carro e motorista às ordens - mas o vencimento era muito curto)
Antes - Ministra da Justiça
Agora - Vogal do CA da CGD (QUE MARAVILHA - ORDENADO PRINCIPESCO - O ZÉ
PAGA)
------------------------------------------------------------------------------
José Silveira Godinho:
Antes - Secretário de Estado das Finanças
Agora - Administrador do BES (VIVA O LUXO)
--------------------------------------------------------------------------------
João de Deus Pinheiro: (aquele que agora nem se vê)
Antes - Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros
Agora - Vogal do CA do Banco Privado Português (O TAL QUE DEU O BERRO).
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Elias da Costa:
Antes - Secretário de Estado da Construção e Habitação -
Agora - Vogal do CA do BES (POIS CLARO, AGORA É BANQUEIRO)
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Ferreira do Amaral: (O ESPERTALHÃO, QUE PREPAROU O TERRENO)
Antes - Ministro das Obras Públicas (que entregou todas as pontes a jusante de Vila Franca de Xira à Lusoponte)
Agora - Presidente da Lusoponte, com quem se tem de renegociar o contrato
(POIS CLARO, À TRIPA FORRA).
------------------------------------------------------------------------------------
etc etc etc...
O que é isto ?
Cunha ?
Gamanço ?
É Portugal no seu esplendor .
...e depois até querem que se declarem as prendas de casamento e o seu valor.
Já é tempo de parar esta canalha nojenta !
Não te cales, DENUNCIA!
Passa este e-mail, fá-lo circular por Portugal.
(Eu faço a minha parte. Por mim estes sangue-sugas já os tinha posto a trabalhar na estiva...)
E QUE TAL NA CADEIA, SEM MORDOMIAS, OU UM......

O TRATAMENTO DA POLÍCIA A UM ADEPTO DO F.C. DO PORTO

.
video
ATENÇÃO!!! Contém imagens chocantes!!!*

Violência policial contra um adepto do FCP em plena A1!!!
Que vergonha, senhores agentes da GNR, que vergonha!!!!

Temos todos que condenar veementemente estas situações, independentemente das nossas cores clubísticas!
Vamos todos reencaminhar este email para que situações destas não se voltem a repetir!
Não havia nexexidade!!!!!

AS SUAS NOTÍCIAS DO DIA 02.03,11

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Odeceixe: Autarquia contesta
Faro: CFC critica Macário Correia
Portway: Contratos para o Verão
Aljezur: GNR pesca 56 kg haxixe
Alemanha: Lésbicas contra dador

Capa do Público Público

Louçã aponta Bloco como “alternativa de esquerda” a Sócrates
Direcção-Geral da Administração Interna diz que dúvidas sobre notificação foram partilhadas com a tutela
Comissão de Ética debate hoje projecto do PSD para avaliação de competências da ERC
Governo dá poder às autarquias para autorizarem adaptações aos cortes salariais nas empresas municipais
Saída da economia nacional da crise joga-se em encontro de meia hora entre Merkel e Sócrates

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Para Freitas do Amaral é "aberrante" falar em falha humana
Freitas do Amaral sugere investigação de pistas de Ramalho Eanes sobre Fundo do Ultramar
PM leva a Merkel corte de 3,6% na despesa do Estado
Um morto e cinco feridos graves em acidente no IP4
Louçã diz que BE é "alternativa de esquerda" a Sócrates

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

D. Duarte: Para 60% dos portugueses a Presidência "já não merece consideração"
Peugeot 504 do presidente do Irão vendido por 1,81 milhões
Matou mulher com duas facas, lavou-se e despediu-se do filho
Queixas por violência contra idosos disparam em 2011
As propostas de Fátima Lopes em Paris

Capa do i i

Eleições. Governo e director demitido têm versões contraditórias
Pais de Rui Pedro mantêm a esperança de o encontrar
PSD diz que Governo admitir novas medidas é "prova de desleixo"
Estado absolvido no caso Camarate. Família das vítimas vai recorrer
PJ: 31 arguidos num processo de branqueamento e fraude fiscal

Capa do Diário Económico Diário Económico

Pensões antecipadas no Estado com corte de 172 euros
Paris quer bloquear participações líbias em empresas europeias
Hipólito Pires lança carros chineses da BYD em Portugal em 2012
Regras do IRS para trabalhadores por conta de outrém
Cortes nas bolsas do ensino superior atingem até 90% dos alunos

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

As notícias em foco na edição de hoje, dia 2 de Março, no Negócios
Petróleo nos 116 dólares em Londres
Visões inconciliáveis sobre a austeridade em Portugal
Bolsas do Japão caem mais de 2% com crude em Nova Iorque a ultrapassar os 100 dólares
Galp confirma "boa qualidade" do petróleo do poço brasileiro Iara

Capa do Oje Oje

Cimpor sobe no Brasil e na Turquia
Sonae Sierra vende shoppings em Espanha
Google investe forte na América Latina
Europac regressa aos lucros em 2010
Bruxelas revê UE e Zona Euro em alta

Capa do Destak Destak

Golaço de David Luiz na vitória do Chelsea sobre o Man. United
Viciação de resultados vale multa de 78,5 milhões de euros
‘À Rasca’
O anúncio de tempos cinzentos
Godinho Lopes promete treinador com experiência internacional e títulos ganhos

Capa do A Bola A Bola

Paciência está a esgotar-se
Jara refresca ataque ao leão
Última oportunidade para sorrir
Villas Boas tem Itália aos pés
Assembleia Municipal de Lisboa aprova pagamento de 18 milhões ao Sporting

Capa do Record Record

Zico assume convite de Pedro Baltazar
Cansaço pode tramar Gaitán
Resposta do Samurai
André Santos faz 22 anos no dérbi
Moreira na corda bamba

Capa do O Jogo O Jogo

Fernando Mota renuncia à presidência
Sevilha vence Sp. Gijón (3-0)
Pandiani pára um mês
Fellaini de fora dos relvados até ao fim da temporada
Flávio Paixão marca, mas Hamilton perde