Translator

terça-feira, 29 de março de 2011

Filipinas: China executa três traficantes de drogas.

Qua 30 março de 2011 12:03 BRT





Um ativista com um pano branco amarrado no pulso dele apertou seu punho durante uma vigília durante a noite em uma capela no subúrbio de Quezon City, ao norte de Manila, Filipinas, nesta terça-feira 29 de março de 2011, perto da casa de um dos três filipinos que estão definidos para ser executado na China. Ativistas e simpatizantes pediu ao governo para ajudar a salvar as vidas de três Overseas Filipino Trabalhadores (OFWs) que estão definidas para serem executadas 30 de março após ter sido condenado pelas autoridades chinesas por tráfico de drogas. China está pronta para executar os três filipinos, apesar dos apelos de clemência por parte do Governo das Filipinas, disseram autoridades. (AP Photo / Aaron Favila)

MANILA - O governo das Filipinas disse que a China executou três filipinos condenados por tráfico de drogas quarta-feira, apesar minutos apelos de clemência passado e concessões políticas pelo país líderes. Sally Ordinario-Villanueva, 32, e Ramon Credo, 42, encontrou sua família pela última vez na quarta-feira antes de serem condenados à morte por injeção letal em Xiamen, disse o cônsul das Filipinas Noel Novicio. Elizabeth Batain, 38, foi autorizada a se reunir com seus familiares horas antes de sua execução, em Shenzhen, Novicio disse.Os três não sabiam que eles seriam executados quarta-feira, embora as sentenças foram promulgadas no início do dia, Novicio disse.


Foi a primeira vez que os cidadãos filipinos foram executados na China.A China normalmente não anunciar as execuções. A Anistia Internacional diz que a China é o maior carrasco do mundo, com milhares de presos mortos a cada ano. As Filipinas aboliram a pena de morte."Eles já nos deu (ela) as coisas. É muito, eles nos deram apenas uma hora (com ela). Eles não tem misericórdia," irmã Ordinario-Villanueva, Maylene Ordinario, disse em uma mensagem de texto a partir de Xiamen a sua família em Filipinas.Ela disse que sua irmã foi abençoado por um padre e "ela disse que quer ser perdoado por todos os seus pecados, mas ela insistiu em que ela era uma vítima.""Ela nos pediu para cuidar de seus filhos, cuidar uns dos outros e ajudar uns aos outros. Eu não aceito o que vai acontecer. Estamos forçando-nos a aceitá-lo, mas não posso", disse à emissora de rádio de Manila dzBB.Os três foram presos separadamente em 2008, carregando pacotes contendo pelo menos 8 libras (4 kg) de heroína.


Eles foram condenados em 2009.Em seus apelos de clemência, que incluiu três cartas de presidente filipina Benigno Aquino III ao seu homólogo chinês e fevereiro uma visita a Pequim pelo vice-presidente que levou a China a adiar as execuções por um mês, o governo disse que era capaz de provar que um sindicato de drogas se aproveitou dos filipinos. Ele disse que autoridades das Filipinas conseguiram identificar e prender alguns membros do sindicato.


Associated Press escritores Teresa Cerojano em Manila e Tini Tran em Beijing contribuiu a este relatório.


EIS O QUE NOS ESPERA - O FMI NA GRÉCIA



Na Grécia, o FMI deu nisto. Com as devidas proporções preparem-se para o que nos vai sair na rifa.

Sector Público Corte do subsídio de férias e natal para todos os empregados públicos que ganhem mais de 3000€/mês brutos. Quem ganhar menos de 3000€ vai receber 250€ pela Páscoa, 250€ no Verão e 500€ no Natal; Reduzir os subsídios de 8 a 20% no sector público estado e 3% nas empresas públicas Uniformizar todos os salários pagos pelo estado; Congelar todos os salários do sector público até 2014. Sector Privado

Chegou-se a um acordo colectivo, assinado em 15 de Julho, pelo qual os empregados do sector privado na Grécia continuam a receber o seu salário anual em 14 pagamentos (chegou a ser sugerido passar para 12 pagamentos).


Não houve aumentos em 2010 e prevê-se aumentos de 1.5 a 1.7% para 2011 e 2012 – muito abaixo da inflação actual que ronda os 5.6%. Imposição de um imposto aplicado uma única vez às empresas que tenham tido mais de 100 000€ de lucro em 2009: 100 000 a 300 000: 4%; 300 001 a 1 000 000: 6%; 1 000 001 a 5 000 000: 8%;

Mais de 5 000 000: 10%. Alargar os limites pelos quais os empregadores podem despedir funcionários: Empresas com até 20 empregados: sem limite;

Empresas com um número de empregados entre 20 e 150: até 6 despedimentos por mês;

Empresas com mais de 150 empregados: até 5% dos efectivos ou 30 despedimentos por mês. Redução das indemnizações por despedimento, que também poderão ser pagas bimensalmente;

Pessoas jovens, com menos de 21 anos podem ser contratadas durante um ano recebendo 80% do salário mínimo (592€).

O pagamento da segurança social também será apenas de 80% e findo o ano de contrato têm direito a ingressar nos centros de emprego;

Pessoas com idades entre os 15 e os 18 anos podem ser contratadas por 70% do salário mínimo, o que dá 518€;

Os empregados considerados redundantes não podem contestar o despedimento a menos que o empregador concorde;

Empregados pela primeira vez, com menos de 25 anos, podem ser pagos abaixo do salário mínimo;

Pessoas que auto empregadas com OAEE (sistema de seguro para empresários em nome individual), que por qualquer motivo não tenham trabalho, são cobertos pelo seguro durante até dois anos desde que:

Tenham trabalhado um mínimo de 600 dias, mais 120 por cada dia acima dos 30 anos até terem chegado aos 4500 dias ou 15 anos de trabalho;

Não estejam segurados por um seguro do sector público.

Liberalização das profissões ou sectores fechados (são aquelas profissões ou sectores que necessitam de autorizações do estado ou que estão altamente reguladas, tais como notários, farmácias, cirurgiões, etc).

Esta medida não foi implementada dado que há processos a decorrer no Tribunal Europeio;

Cancelar o segundo pagamento de pagamentos de solidariedade Aumentar as contribuições para a segurança social em 3%, tanto para empregados como empregadores.

Pensões/Reformas

Notar que a reforma do sistema de pensões já tinha sido discutida muito antes da entrada do FMI, mas nunca tinha sido implementada.

A Grécia tem uma percentagem desproporcionada de população idosa, cerca de 2.6 milhões e uma população activa na ordem dos 4.4 milhões, isto para uma população total de 11.2 milhões.

Isto obriga o estado a contrair empréstimos para puder efectuar os pagamentos mensais.

A 8 de Julho aprovou um conjunto de princípios depois de terem sido efectuadas mais de 50 emendas à lei. As medidas mais importantes foram:

Cortar os subsídios de férias e natal para todos os pensionistas que recebam mais de 2 500€/mês brutos.

Aqueles que ganhem menos de 2500€ vão receber 200€ pela Páscoa, 200€ pelo Verão e 400€ no Natal;

Cortar os subsídios de férias e natal para todos os pensionistas com menos de 60 anos, excepto para aqueles que tenham o número mínimo de anos de contribuição, tenham menos dependentes ou estudantes com menos de 24 anos a viver na mesma casa;

Todas as pensões congeladas até 2013;

Calculo das pensões tendo em conta toda a carreira contributiva.

Vai estar em vigor um sistema de transição até 2015;

Passagem da idade de reforma no sector público e privado para os 65 anos; Ajustes da idade de reforma tendo em conta a esperança média de vida a partir de 2020As pessoas podem-se reformar a partir dos 60 anos com penalizações de 6% por cada anos, ou aos 65 anos com pensão completa depois de 40 anos de serviço. A partir de 2015 ninguém abaixo dos 60 se poderá reformar;

Os trabalhadores que tenham trabalhos de desgaste rápido podem reformar-se a partir dos 58 anos (antes era 55) a partir de 2011;

Desconto para um fundo de solidariedade social (LAFKA), a ser feito pelos pensionistas que ganhem mais de 1400€, a partir de 1 de Agosto de 2010:

1401 a 1700: 3%; 1701 a 2300: 5%; 2301 a 2900: 7%;

2901 a 3200: 8%; 3201 a 3500: 9%;

Mais de 3500: 10%.

Aumento da idade de reforma para mães trabalhadoras:

No sector privado: para 55 (era 50) em 2011, 60 em 2012 e 65 em 2013;

No sector público: para 53 em 2011, 56 em 2012, 59 em 2013, 62 em 2014 e 65 em 2015;

Com três filhos: 50 em 2011, 55 em 2012 e 60 em 2013.

Retirada da pensão aos ex-empregados públicos que sejam apanhados a trabalhar e tenham menos de 55 anos;

Corte em 70% se tiverem mais de 55 anos e se a pensão for mais de 850€/mês.

A partir de 2011;

Limitar a transferência de pensão de pais para filhos segundo critérios de idade e rendimento, o que inclui o pagamento de 26 000 a filhas divorciadas ou solteiras de empregados bancários e empregados públicos.

Se os filhos podem receber duas destas transferências, apenas receberão uma delas, a maior, a partir de 2011;

A pensão completa pode ser transferida para viúvas(os) se a data da morte ocorreu após cinco anos de casamento e o cônjuge vivo tem mais de 50 anos e se certos parâmetros de rendimentos são cumpridos.

No entanto, durante os primeiros três anos após a morte os pagamentos serão retidos;

Estabelecimento de uma pensão mínima garantida de 360€;

As pensões não devem exceder 65% do rendimento auferido enquanto se trabalhava (anteriormente este número podia chegar aos 96% baseado nos últimos anos de trabalho e nos mais bem pagos);

Os que não pagaram segurança social podem receber a pensão mínima desde que tenham mais de 65 anos, não tenham rendimentos e que vivam há mais de 15 anos na Grécia;

Fusão dos 13 fundos de pensão Gregos até 2018.

Os fundos dos trabalhadores por conta de outrem, agricultores, empresários em nome individual e trabalhadores do sector público, serão integrados na segurança social até 2013;

Reduzir o número de fundos que servem os advogados, engenheiros, jornalistas e médicos;

Reforma completa das condições de reforma dos militares e forças de segurança o que inclui aumentar a idade de reforma e a remoção de bónus especiais;

Impostos IVA:

todas as taxas de IVA foram aumentadas 10%: 5 para 5.5%, 10% para 11% e 21 pra 23%;

Imposto sobre tabaco, bebidas alcoólicas e combustíveis: imposto adicional de 10%;

Imposto em automóveis de luxo (novos e usados): 10 a 40% baseado no valor em novo e no valor de mercado;

Publicidade na TV: toda a publicidade na TV está sujeita a um imposto de 20% a partir de 2013;

Imposto especial de 1% para aqueles que tenham um rendimento líquido de 100 000€ ou mais.

PARA COMPLETAR A “TRILOGIA” E FICAR COM O FILME COMPLETO

(Futre, Rui Unas e Presidente Chinês), aqui vai a última. Já agora, uma notícia decorrente: depois de ouvirem/verem o vídeo do Futre, os Gato Fedorentos decidiram encerrar a carreira.


OUTRA VEZ OS "BIFES" E O LULA DA SILVA

A caipirinha não vai para os pés...mas para a "tola" do Lula
Leiam abaixo a peça que pessoa amiga enviou, a este blogue, do Brasil e entendam a razão porque o "caganeiras" do Lula da Silva, ontem em Lisboa, afirmou que o Brasil deveria ajudar Portugal na crise económica.
Do "bocas" do Lula da Silva, pouco mais se esperaria...!!!

Ele o "papá" dos pobres que devolva as terras que roubou aos pobres do Brasil e aos sem terra.
O "caganeiras" e o mentor da Dilma (guerrilheira) se o Brasil tem muito dinheiro, com este, que resolva os problemas das favelas e de outra pobreza que existe pelo Brasil.

Nós nada temos contra o Brasil e gostamos desta nação e amamos como um filho, porque Portugal é o Pai dele e graças ao Cabral e a D.Pedro o Brasil não é país esfrangalhado, como o são, os que foram colonizados pelos castelhanos. José Martins
Financial Times Jornal Britânico critica a crise portuguesa e sugere que Portugal vire colônia do Brasil O periódico britânico Financial Times, em um artigo publicado na edição desta sexta-feira (25) apresentou uma bem-humorada sugestão para que os portugueses saiam da crise econômica que culminou na renúncia do primeiro-ministro José Sócrates nesta semana.
Ao apresentar o cenário financeiro que o país lusitano se encontra, com elevado endividamento e déficit público, o jornal ofereceu a inusitada sugestão, ao compar o desempenho econômico da antiga colônia, em relação à sua ex-metrópole.
“Aqui vai uma maneira ‘out-of-the-box’ para lidar com o problema: Anexação pelo Brasil (uma década de 4% de crescimento anual do PIB, muito mais elevado recentemente). Portugal seria uma grande província, mas longe de ser dominante: 5% da população e 10% do PIB”, analisou a equipe de colunistas que assinaram o artigo. Nesta quarta (23), Sócrates saiu do posto de chefe de Estado ao ter seu plano de austeridade rejeitado pela quarta vez pela Assembléia Nacional Portuguesa.

“O Brasil é um dos BRIC, o centro emergente do poder mundial. Isto soa melhor que uma cansada e velha União Europeia”, avaliou o jornal. As informações são do Portal Imprensa.

Para o FT apesar da perda de status, Portugal sairia ganhando caso tornar-se uma Província Brasileira: "A antiga colônia tem algo a oferecer, mesmo para além da diminuição dos 'spreads' de crédito e, proporcionalmente, déficits e contas correntes governamentais muito mais baixos. Para o diário britânico, a União Européia vê em Portugal um membro problemático: "Sem governo, elevada resistência à austeridade, e crônico desempenho econômico".

O primeiro-ministro socialista José Sócrates renunciou ao cargo, na última quarta-feira (23), após ver seu plano de austeridade ser rejeitado pela Assembleia Nacional Portuguesa, pela quarta vez.

De acordo com o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Juncker, Portugal precisaria de um empréstimo de 75 bilhões de euros (cerca de R$ 175 bilhões) para solucionar os elevados endividamento e déficit públicos. Antes de renunciar, Sócrates resistia aceitar ajuda externa.

DE ESPANHA: "ALÉM DE MAU VENTO E MELHOR CASAMENTO VÊEM MORAGOS DOENTES"

OS"MORANGOS... AMARGOS!

Este é o texto tal como chegou até mim via e-mail. Não tenho maneira de comprovar se as afirmações e os dados que são fornecidos correspondem à verdade, mas... do conhecimento que temos do mundo e da realidade, ia apostar que sim. Sugiro que confirme, caso tenha dúvidas.
Sabemos que o planeta está a saque e que, para pagar o tal bem-estar a que acedemos nos últimos anos, temos um único planeta, já a acusar sinais de alto desgaste. Mas continuamos alegremente a comprar... porque é... barato! Pensamos nós. Como as crianças...
Se considera importante, divulgue! Ah, melhor que isso, cultivemos a nossa própria horta, tornemos a nossa vida sustentável!!! Aprendamos sobre PERMACULTURA!
"Morangos... Leia, pela sua saúde !!!!
Morangos espanhóis, a nossa saúde, os outros e o ambiente... O que já se sabe há demasiado tempo sem que ninguém faça nada Será que os morangos espanhóis cultivados em estufas são comestíveis? A resposta é "NÃO"! ... se o único problema destes morangos produzidos em estufas fosse a falta de sabor, ainda nos poderíamos dar por felizes... Infelizmente, estes morangos apresentam outros problemas bem mais graves, a começar pelo facto de o seu cultivo cobrir cerca de seis mil hectares, dos quais uma grande parte alastra já ilegalmente pelo parque nacional de Doñana, uma extraordinária reserva de aves migradoras e nidificadoras da Europa - embora o poder regional a isso feche os olhos. Para que estes morangos cheguem aos mercados europeus, devem ser transportados por camião e percorrer milhares de quilómetros. Cerca de 16.000 camiões fazem os percursos por ano. A uma média de dez toneladas por veículo, esses morangos valem o seu peso em CO2 e gases nocivos ao ambiente e ao homem.
Mas os perigos desta agricultura não são só estes. Sabe o leitor como é que estes morangos espanhóis são cultivados? O morangueiro é uma planta vivaz que produz durante vários anos.
Contudo, os morangueiros destinados a esta produção em estufa fora da época são destruídos todos os anos. Para dar morangos fora de época, as plantas produzidas "in vitro" são colocadas em frigoríficos no pino do Verão, a fim de simular o Inverno, o que activa a produção.

No Outono, a terra arenosa é limpa e esterilizada, e a microfauna destruída por meio de bromometano (brometo de metilo) e de cloropicrina. O bromometano é um poderoso veneno proibido pelo protocolo de Montreal sobre os gases nocivos à camada de ozono. A cloropicrina, composta de cloro e de amoníaco, não é menos perigosa, pois bloqueia os alvéolos pulmonares.
Os morangueiros são cultivados em terreno coberto por plástico preto e a irrigação inclui fertilizantes, pesticidas e fungicidas. Quanto à água de irrigação, provém de furos artesianos - dos quais mais de metade já foram instalados de modo ilegal. Tudo isto está a transformar esta parte da Andaluzia numa savana seca, provocando assim o êxodo das aves migradoras e a extinção dos últimos linces pardel, pois estes pequenos carnívoros (dos quais somente uma trintena deve subsistir ainda na região) alimentam-se de coelhos, animais também em vias de desaparecer.
Por outro lado, para arranjar lugar para os morangueiros, já foram arrasados pelo menos 2.000 hectares de floresta. A produção e a exportação destes morangos produzidos em Espanha começa um pouco antes do fim do Inverno e termina nos princípios do mês de Junho. Os trabalhadores devem nessa altura voltar às suas casas ou exilar-se algures em Espanha. Se contraíram doenças por causa dos produtos nocivos que respiraram, têm o direito de se tratar... à sua própria custa.

A maior parte dos produtores destes morangos espanhóis utiliza mão-de-obra marroquina, trabalhadores sazonais ou clandestinos, mal pagos e alojados em condições precárias. Para se aquecerem à noite durante o Inverno, este trabalhadores queimam os resíduos dos plásticos que cobrem os morangueiros. De qualquer modo, todos os anos no fim da época desta cultura, as cinco mil toneladas de plásticos utilizados serão levadas pelo vento, enterradas de qualquer maneira e em qualquer sítio, ou queimadas no local...
Não será necessário dizer que nesta região da Andaluzia, onde prospera esta aberrante agricultura, as doenças pulmonares e de pele estão em franca progressão. Quem se preocupa com isso? Ninguém! Por que razão os meios de comunicação não falam sobre o assunto? Mistérios do que não é política e economicamente correcto...
Quando a região tiver sido completamente vandalizada e a produção se tiver tornado demasiado onerosa, os produtores transferirão tudo para Marrocos, país onde aliás já começaram a instalar-se... Mais tarde, irão provavelmente para a China... A população europeia ainda em vida encontrar-se-à doente ou no desemprego... mas feliz por comprar produtos baratos...

Que podemos fazer para combater esta tendência? Cada um de nós é livre de agir em consciência e com conhecimento de causa: comprar ou boicotar a compra de qualquer artigo que não seja produzido em conformidade com as leis da natureza e/ou dos direitos humanos. Todos podemos escolher fazer um boicote pessoal. E se a maioria dos cidadãos assim procedesse, os grandes "tubarões" da economia seriam obrigados a mudar os seus métodos, sob pena de também eles porem em perigo a sua própria existência.

A escolha está nas mãos de cada cidadão!"

OS "BIFES" (INGLESES) A CAÇOAREM COM OS PORTUGUESES



Clique nos recortes para ler o conteúdo



P.S. : Eu até conheço estes tipos de gingeira! Um dia na Turquia e ao serviço de uma companhia, americana, de prospecção de petróleo, como mecânico, na caravana, sala de jantar, um inglês, em conversa diz-me: "os portugueses são iguais aos paquistaneses..." O sentido das palavras foram pejorativas que não encaixei. Respondi-lhe: repete lá isso outra vez? Não repetiu e se o fizesse enfardava ali mesmo uma tareia mestra... Se enfardava...!!! Mesmo sem a ajuda, dos turcos que não gramavam os ingleses nem como molho de tomate. -

José Martins

O AMOR À CERVEJA

LÍBIA: IRÁ PAGAR O MESMO PREÇO QUE O IRAQUE?

Caso Líbia pagar o mesmo preço que o Iraque? Por Huang Xiangyang (chinadaily.com.cn)
A ação militar pelas potências ocidentais contra a Líbia está perdendo rapidamente o seu fundamento moral - se houver algum - mais de uma semana após a primeira rodada de ataques aéreos. É evidente que as forças aliadas lançaram o ataque apenas para salvar os rebeldes à beira da derrota e ajudá-los a derrubar o regime de Muammar Kadhafi para estabelecer um governo pró-Ocidente.

Com a força do mundo de ar mais potente que oferecem uma cobertura de cima, os rebeldes parecem ter agora a maré virou em seu favor, recuperando dois complexos chave de petróleo no fim de semana sem resistência por um rápido avanço em direção à capital Trípoli.

Tem-se falado de grandes acordos de petróleo gordura dos rebeldes em troca de apoio do Ocidente. A resolução da ONU em uma zona de exclusão aérea para proteger os civis degenerou em roupas novas do imperador.

Kadhafi, força aérea foi aterrada desde o primeiro dia de ataques ocidentais liderados, o que torna os ataques aéreos em curso mais parecido com um show de força militar ou um estudo de caso da lei da selva do que uma implementação séria da resolução da ONU.

Como secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, afirmou: "O que está acontecendo na Líbia difere do objectivo de impor uma zona de exclusão aérea". Alguns dos países que votaram a favor da resolução da ONU não pode deixar de sentir a ser enganados.

Proteção de civis se tornou conversa vazia. Além de pelo menos 100 civis mortos nos ataques, mais de 350.000 refugiados da Líbia fugiram do país - que é como eles são melhor protegidos. Para aqueles que ainda acreditam que os fins justificam os meios, que ainda pensam que a atual guerra contra a Líbia - uma nação soberana - é necessário porque "Kadhafi é um tirano", suas memórias são curtas.

Nós temos visto tantas coisas sujas feito sob o pretexto de desculpas bonito. Foi sob a bandeira da construção de uma democracia que a Guerra do Iraque foi travada. A democracia no Iraque pode ser agora, mas entre 104 mil e 223 mil civis haviam morrido no país dentro de um curto período de três anos, segundo estudo da Organização Mundial de Saúde. Será que estamos dispostos a ver a Líbia pagar o mesmo preço elevado?

*************************************************************************************

China pede cessar-fogo na Líbia (Xinhua) Actualização: 2011/03/29 17:50

PEQUIM-China na terça-feira pediu um cessar-fogo imediato na Líbia, dizendo que a diplomacia deve ser utilizado para resolver a crise no país. A controvérsia permanece depois de Obama defender as ações sobre a Líbia

"A China não concorda com o uso da força nos assuntos internacionais e mantém que os litígios devem ser resolvidos através do diálogo e de forma pacífica", disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Jiang Yu em entrevista coletiva regular.

A China espera que a comunidade internacional possa fazer esforços conjuntos para alcançar um cessar-fogo o mais rapidamente possível, de modo a evitar uma crise humanitária mais grave causada por uma escalada do conflito armado, disse Jiang. Jiang disse, também, que a comunidade internacional deve ajudar a resolver a crise na Líbia, através de esforços

LIBIA: "A BATALHA DO ORIENTE (PARTE 1,2)

Depois de um crescimento, espectacular, para o Ocidente dos rebeldes , a aviação bombardeou pró-Kadhafi suas posições. As forças do governo estão preparando o contra-ofensiva. É só uma questão de tempo.



AS SUAS NOTÍCIAS DO DIA 29.3.11

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã C. Pêra: Desvio investigado Menina de 3 anos violada por menor Manuel Pizarro: Hospital no Algarve Renato Seabra: Pena entre 15 a 20 anos Anacoreta Correia: Atitude de renovação
Capa do Público Público Metro de Lisboa faz hoje quarta greve parcial desde Fevereiro Governo pede avaliação da TAP para lançar privatização Suspensão da avaliação dos professores foi aprovada mas ainda não tem efeitos Estado e bancos com cada vez menos opções de financiamento Carlos Moedas corrige Passos e afirma que aumento do IVA só em “caso hipotético”
Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias Linha de apoio aos Censos voltou ontem a bloquear CNE contra pagamento a quem "errar" a contar votos Passos pressionado a fazer coligação antes das eleições Anacoreta Correia desdramatiza saída do Conselho de Estado Menina abusada por dez homens morre em clínica

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias Dilma Rousseff esta terça-feira na Universidade de Coimbra Festa azul e branca em território inimigo Passou a ser mãe do irmão e "perdeu" um dos filhos Homem recebe factura de TV cabo de 16 milhões Responsabilidade do PSD na descida do 'rating' é nenhuma

Capa do i i Conselho de Estado reúne-se quinta-feira às 15h À procura de recrutas. Exército cria gabinetes nas autarquias Casa Pia. Procurador averigua contradições de ex-aluno Sócrates arranca campanha e acusa PSD de "cambalhota política" Cavaco Silva não vai intervir na avaliação dos professores
Capa do Diário Económico Diário Económico Viena e Berlim pressionam Lisboa a pedir ajuda Fisco reforça atendimento durante entrega de IRS PSD rejeita responsabilidade nos cortes do 'rating' Médicos continuam a receber salários com cortes Dilma chega a Portugal em plena crise política
Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios Lloyds contrata JP Morgan e Citigroup para gerir venda de balcões As notícias em foco na edição de hoje, dia 29 de Março, no Negócios Avanços dos rebeldes líbios empurram petróleo para terreno negativo Resultados de empresas chinesas levam bolsas asiáticas a moderar perdas PT conclui entrada de 25,6% no capital da Oi

Capa do Oje Oje Wall Street encerra em queda ligeira OJE lança aplicação para iPhone e Android S&P corta em 5 bancos portugueses Unicre lucra mais 6,1% Amorim e Estado vetam alterações

Capa do Destak Destak PSD quer estudo sobre sector empresarial do Estado liderado pelo Tribunal de Contas Vieira da Silva fala hoje na AR sobre Galp e preço dos combustíveis Adesão dos trabalhadores do Metro de Lisboa é de 100% - sindicato Portugal fecha preparação para Noruega com "idêntica" Finlândia Nunca esperei ganhar o Pritzker – Souto de Moura
Capa do A Bola A Bola Machado queria Europa e ela já está garantida Caça ao leão abriu com um mês de Março demolidor Rui Silva tenta 10 mil... agora na pista Clássico sem tratamento «vip» Quatro reservas de ouro
Capa do Record Record Dupla imbatível Bruno César: «Prometo muitos golos» Filipe Vieira foi à Bélgica tentar contratar Defour Três em risco e um que pode nem se estrear Luís Duque: «Eleições ficam à porta do balneário»
Capa do O Jogo O Jogo Tottenham: Gallas prolonga contrato por duas temporadas Miami: Federer vence Juan Monaco e segue para os quartos-de-final Finlândia: Seleccionador acredita que o jogo é bom teste para Portugal Sporting: Augusto Inácio pede que “a verdade seja reposta” Saviola: “Espero que possamos estar todos bem para vencer a Liga Europa”

PORTUGAL: "DESDE ADESÃO À MOEDA EURO TEVE UM CRESCIMENTO BAIXO"


Custos do empréstimos português é de mais de dinheiro por si só: Matthew Lynn Por Matthew Lynn - 29 de março de 2011 06:00 0700 GMT Bloomberg Parecer Março 28 (Bloomberg) - Alastair Newton, analista político sênior da Nomura Holdings Inc., fala sobre a crise da dívida soberano europeia e a perspectiva de uma ajuda a Portugal. Ele fala com Maryam Nemazee na Bloomberg Television "O Pulso". (Fonte: Bloomberg)

É 50000000000 €? Ou talvez 70000000000 €? O custo do resgate a Portugal varia de acordo com quem faz o cálculo. Ninguém vai saber o preço real até que os funcionários do Fundo Monetário Internacional e do Banco Central Europeu nos digam. Mas não é a quantidade real que conta.

É o preço da zona do euro está a pagar para ter uma moeda única. E nessa medida, um pacote de resgate para a economia portuguesa sitiada vem com demasiado elevado o preço da etiqueta fixada.

Vai levantar muitas questões também sobre se o euro pode já ser feito para trabalhar, ele vai dizer que não exista mais de um firewall que impede que a crise se espalhando para a Europa é core ', e os portugueses não parecem dispostos a aceitar os mesmos tipo de pacote de austeridade que a Grécia e a Irlanda tem. Por todas essas razões, a última coisa que a zona do euro pode lidar agora é um resgate Português. Agora parece inevitável que Portugal vai ser forçado a aceitar uma ajuda do resto da zona euro. Na semana passada, o parlamento do país rejeitou o pacote de cortes orçamentários propostos pelo primeiro-ministro José Sócrates , levando-o a oferecer sua renúncia. Fitch Ratings e Standard & Poor's baixou país rating da dívida, e de rendibilidade das obrigações subiram.

PAGAMENTO DA DÍVIDA O PAÍS PRECISA DE DINHEIRO.

ELE ENFRENTA OS RESGATES NO VALOR DE CERCA DE 9 BILHÕES DE EUROS (12,7 BILHÕES) NO TOTAL EM 15 DE ABRIL E 15 DE JUNHO, TALVEZ EM TORNO DO TEMPO DE ELEIÇÕES ANTECIPADAS PARA ESCOLHER UM NOVO GOVERNO. PORTUGAL PRETENDE VENDER ATÉ 20 MILHÕES DE EUROS DE TÍTULOS ESTE ANO PARA FINANCIAR O SEU ORÇAMENTO E COBRIR COM VENCIMENTO DA DÍVIDA. AGORA, NÃO OLHA COMO SE O MERCADO ESTÁ DISPOSTO A CHEGAR A ESSE TIPO DE DINHEIRO. ISSO DEIXA A ZONA DO EURO E DO FMI COMO ÚNICA ALTERNATIVA VIÁVEL - DA MESMA MANEIRA QUE FOI PARA A IRLANDA E GRÉCIA .

O dinheiro pode ser encontrada, se tiver de ser. Um projeto de lei por 70 bilhões de euros não vai à falência a Alemanha ou França . Mas só porque você pode pagar algo financeiramente não significa que você pode pagar de outras maneiras. A área do euro não pode assumir o custo da salvação de Portugal. Aqui está o porquê. Em primeiro lugar, não há explicação fácil para Portugal porque precisa de um resgate.

A Grécia começou a ter problemas porque ele mexia o seu caminho para a moeda única. Ela nunca realmente preencheu os critérios de entrada no primeiro lugar, e sua primeira aplicação foi justamente virado para baixo. A Irlanda tinha uma propriedade enorme e bolha bancária que, em seguida estourou, mergulhando a economia numa recessão profunda. Em ambos os casos, você poderia argumentar que algum evento externo criaram a crise. Não era a moeda única como tal. NENHUMA BOLHA Mas Portugal?

Não mexer em quaisquer valores ou ter qualquer espécie de bolha. Desde a adesão ao euro, o país teve um crescimento baixo, e que só agravou a sua posição de endividamento. É difícil concluir que o problema era outra coisa senão a própria moeda - e a maneira como ele afeta os países que não são capazes de permanecer competitivas com a Alemanha .

Após este resgate, será impossível a alegação de que o euro representa um sistema monetário a funcionar com apenas um par de membros desonestos. Suas falhas será impossível de ignorar. Em segundo lugar, uma vez que Portugal é socorrido, as difíceis questões são levantadas. Durante os últimos três meses, os mercados têm vindo a concentrar todos os seus poder de fogo neste país um minúsculo na ponta mais ocidental da Europa. Quer se trate de busto ou não nunca foi um grande negócio.

É a perguntas que vêm a seguir esse assunto. BANCO DE ESTABILIDADE Uma vez que Portugal está fora do esquema, os mercados vão começar a olhar duro para Espanha e a Itália . E eles vão investigar a estabilidade do euro bancário da área do sistema. As respostas podem muito bem vir a ser explosiva. Portugal tem sido uma espécie de escudo - e sem ele, o euro vai estar muito mais exposto. Terceiro, Portugal vai ser olhado e ter de jogar pelas regras - pelo menos como eles são escritos em Frankfurt e Bruxelas.

Os endividados, os países periféricos são destinadas a aceitar que os programas de austeridade em massa, e para permitir que o BCE eo FMI para efetivamente executar as suas economias. Mas os resultados em outros lugares não têm sido animadores. Grécia ainda está presa em uma recessão, e os rendimentos de títulos continuam a ser elevados. Irlanda economia afunda ainda mais na lama. Não é nenhuma surpresa que Portugal ter de ser olhado para os resultados da medicina e queria saber se é um tratamento de que necessita. Mas se Portugal se recusar a aceitar as medidas de austeridade, o que é o Plano B? Até agora não houve qualquer sinal de que alguém tenha pensado em uma.

A zona do euro pode pagar um resgate Português. 70 bilhões de euros não vai importar muito. Mas a factura final acabará sendo muito mais cara. (Matthew Lynn é colunista da Bloomberg News e autor do "Busto", um livro sobre a crise da dívida grega. As opiniões expressas são próprios.) Para contatar o escritor desta coluna: Matthew Lynn, em Londres, matthewlynn@bloomberg.net Para contactar o editor responsável por esta coluna: James Greiff na jgreiff@bloomberg.net