Translator

sábado, 2 de abril de 2011

HENRIQUE CALISTO: UM TREINADOR DE FUTEBOL PORTUGUÊS NO PAÍS DOS SORRISOS (TAILÂNDIA)

Ontem sábado (2.4.11), pelas 6 horas da tarde, teve lugar mais um encontro de futebol (em casa) entre a equipa do treinador, português, Henrique Calisto, o Muang Thong United” http://www.mtutd.com/ e o “Buriram” http://www.burirampea.com/ no estádio Yamaha.
.
Calisto que depois de sua actividade, de vários anos, como treinador da selecção do Vietname onde viria a ganhar enorme notoriedade ao vencer a “Asean Football Federation AFF Cup 2008 Suzuki” quando derrotou a selecção da Tailândia por 3-2, no final do torneio, perante o delírio 40.000 vietnamitas na cidade de Hanói.
Na ocasião, Nguyen Trong Hy, Presidente da Federação de Futebol do Vietname disse “Calisto é um bom treinador, muito preciso na escolha dos jogadores.
.
O torneio das Federações de Futebol Asean, provou que ele é o melhor treinador que até agora treinou a selecção nacional. E termina obrigado Calisto por tudo que haja feito!”
.
Porém Henrique Calisto, depois dos seus bons ofícios no Vietname, que o faz entrar no caminho da fama,em princípio do passado mês de Março é a melhor escolha e condições, que oferece, para dirigir o campeão da 1ª. Liga de Futebol Tailandesa, por dois anos consecutivos, o Muang Thong United Futebol Clube de Banguecoque a capital da Tailândia, onde o treinador viria a encontrar algumas arestas, na organização da equipa de futebol e no balneário que não será possível da noite para o dia limá-las.

.
Em menos de um mês a dirigir o seu novo clube, encontramos substanciais melhorias de combatividade e sicronizção dos seus atletas em campo. O jogo de ontem com o Buriram, que viria a terminar 0-0, era o encontro, assim de momento, que mais preocupava Calisto, dado que situa em primeiro lugar da tabela classificativa. A lotação, do estádio Yamaha, de 25 mil lugares, estava, completamente cheia.
Video de parte do encontro

video

O futebol é a festa do povo. Nos estádios de futebol se despejam as emoções e as paixões do quotidiano de pessoas. O futebol também é cultura, queiram ou não aceitá-lo como assim. No meu caso descobriu-o tarde e graças ao Henrique Calisto, agora um português, emigrante, na Tailândia, estou dentro dele.
A equipa de futebol de Henrique Calisto entra em campo de mão-em-mão com crianças dos dois sexos.

Não entendo nada daquilo que está acontecendo no relvado, mas dou conta das emoções dos espectadores e a lente das minhas três modestas máquinas fotográficas registam e arquivam toda a beleza daquilo que se passa nas bancadas de um estádio. Henrique Calisto, um homem simples, que não nasceu, em Matosinhos, num berço de ouro e conheço-o há menos de um mês.

O árbitro deita a "moedinha" ao ar para a escolha de metade do campo. Segue-se o aperto da praxe.

Desde logo dei conta que estava em frente de emigrante português, dos muitos que existem pelo mundo que vão dando nome à Pátria onde abriram os olhos. Os poucos portugueses que residimos na Tailândia Henrique Calisto, do pouco contacto que hajam tido com eles, desface-se em amabilidades, confraternizando com eles e oferecendo-lhes bilhetes VIP para assistir aos encontros de futebol da equipa que dirige em camarotes. Mas ao fim do encontro, convida-os para jantar com ele e junto aos seus atletas, no restaurante do estádio.
As queridas, simpáticas, raparigas do Muang Thong United. Eu sei que estou a desfocar o "boneco" estando junto a elas, na imagem do lado esquerdo. Qual será o velho, como eu, que não gostaria uma foto como estas

Na quinta-feira, passada, tive-o a almoçar em minha casa, por que me lembrei que Henrique Calisto, seguia com o desejo de saborear umas batatas com bacalhau. Assim foi, por pouco mais de duas horas (um treinador de futebol não lhe resta tempo livre) o tive-o à minha mesa. Conversamos de muita coisa e nada relacionado com o futebol, mas falamos do Porto e de Matosinhos, por que eu estou ligado às duas cidades, nelas passei parte da minha e ele, também, as infâncias.

Imagem lado esquerdo; o massagista, Fábio Gomes, brasileiro. O Fábio é daqueles "gajos" porreiros, ladino, sempre com os olhos nos jogadores, em campo, do Muang Thong e o meu fornecedor de água ou fortificantes de quando a sede me aperta e a desidratação invade a pele do meu corpo. Imagem do centro: Robert, assistente e o treinador Calisto, conversam antes a bola rolar no estádio. Um "maduro" adepto abre os braços para a lente da Nikon.
Ronnarit o jovem presidente do Muang Thong sempre coupadíssimo, antes do jogo com o Buri Rama atende uma, das muitas chamadas telefónicas que recebe constantemente. Agora, sentado, na cadeira do "sofrimento", indica-me amistosamente, o dedo polegar. Um já, simpático, meu amigo.
.
Entre o marasmo, vindo distante, o nome esquecido de Portugal na Tailândia e de quando os portugueses, como os primeiros europeus conhecerem o antigo Reino do Sião em 1551 e este ano os já 5 séculos passados, sinto me orgulhoso da presença de Henrique Calisto, um português a treinar um clube de futebol em Banguecoque.
.
Milhares de tailandeses (senão milhões) que principiam a conhecer e a decorar o nome português Calisto. Vimos ontem e até com certa emoção, Hennrique Calisto, depois de terminar o encontro com a equipa adversária de seu clube a ser engolfado por dezenas de adeptos, dos dois sexos, de todas as idades e crianças a pedirem-lhe autógrafos e uma fotografia junto a ele. O futebol é cultura queiram ou não desejem classificá-la com tal.
Um adepto do Muang Thong usa binóculos para estar mais perto dos jogadores no relvado. Sempre elas no cuidado e vaidade de seus cabelos.
Imagem da esquerda: Eles são famosos, comunicadores, de um canal de televisão, de Banguecoque e de face virada para a bancada mostram camisolas do Muang Thong com o número três. Um mar de braços levantados nas bancada do Muang Thong.
A claque e o adepto, excêntrico, exibe a sua cabeleira, postica multicolorida, São as excentricidades que o futebol nos oferece.
Expectativa! Todos de olhos virados para o estádio com o pensamente no golo e depois o sabor da vitória.

Depois do jogo e do empate 0-0 como se fosse vitória começam os autógrafos e, de todos os lados,chegam adeptos para Henrique Calistos lhe aposte um. A imagem do lado direita Calisto, conversa com o eng. José Serafino, o número 2 da Embaixada de Portugal e Marco do Vale, também, funcionário da missão diplomática de Portugal em Banguecoque
Os autógrafos pedidos a Calisto continuaram e as imagens inseridas, bem dão conta, da popularidade que o treinador português na Tailândia está a grangear.
Ao fim do jogo a habitual conferência de imprensa. As explicações, como decorreu o jogo de Henrique Calisto, sempre concisa a resposta às perguntas dos jornalistas.Ao seu lado, o Presidente Ronnarit que recebe as perguntas, em língua tailandesa, que depois transmite as respostas do treinador, português Henriqie Calisto
José Martins

O HITLER APOIA O DISCURSO DO FUTRE...E ZANGA-SE!


video

AS SUAS NOTÍCIAS DO DIA 2.4.11





Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã Sagres: Furtos em automóveis Albufeira: Dois golfinhos no areal Barcelos: Motociclista ferido Portimão: Meninas desaparecem Gang detido em França





Capa do Público Público CDS-PP aprova listas a 11 de Abril, Portas aposta em continuidade Dia das mentiras: Vereador "demite-se" no Facebook e deixa imprensa em polvorosa Mário Soares pede que se evitem “os grandes conflitos interpartidários” até às legislativas Marítimo consegue terceira vitória consecutiva "Geração à Rasca" quer iniciativa legislativa popular contra precariedade





Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias Geração à Rasca promove iniciativa legislativa popular Portugal tem de dar respostas "urgentes" Proibir crianças em voos é "inaceitável" Exército pediu adiantamento para pagar salários Vereador "demite-se" e deixa imprensa em polvorosa





Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias "Geração à Rasca" avança para iniciativa legislativa contra precariedade Um apostador acertou no Euromilhões Deputado acusa governo de promover homossexualidade "Licenciamento zero" para 182 negócios Detido por engravidar menina de 11 anos





Capa do i i Crimininalidade. Assalto a residências aumenta mais de 50% em 2010 Campanha. Partidos sem outdoors podem poupar quase 5 milhões Aborto. "Obrigar as mulheres a pagar seria um retrocesso na lei" ERC instaura pela primeira vez processo a programa de humor A Constituição que venceu a revolução faz 35 anos





Capa do Diário Económico Diário Económico Wall Street entra no segundo trimestre com ganhos Cavaco: Corte de rating "é exagero muito grande" Greve de três dias na Soflusa foi desconvocada Administração da TVI confirma direcção de informação Portugal deve pedir ajuda e défice de 2011 já está em perigo





Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios Mário Soares diz que não tem medo do FMI Mário Soares: "Mais tarde ou mais cedo temos que controlar os mercados especulativos" PSD quebra três pontos após provocar queda do Governo Bolsas dos EUA começam Abril como negociaram no primeiro trimestre Cavaco diz que o seu pensamento sobre Governos minoritários está claramente definida na comunicação ao país





Capa do A Bola A Bola Não há borlas na Luz Sorrisos de vencedores Abel deve ir a jogo «Assinava já contrato vitalício» - Coentrão «Caso da Bósnia é um aviso» - Madail





Capa do Record Record Alex Silva: «Seria muito bom» Mialgia de Cardozo causa preocupação Inglaterra aponta a Varela Ukra: «Hulk resolve em momento de inspiração» Nélson Oliveira: «Fábio Coentrão está numa forma inacreditável»





Capa do O Jogo O Jogo St. Pauli-Schalke 04 interrompido após agressão a árbitro assistente Nápoles: Yebda não esconde desejo de permanecer em Itália Luís Filipe Vieira inaugura primeira Casa do clube numa empresa Pedro Caixinha: “Acreditámos mas não foi possível” Pedro Martins: “Entrámos no percurso que queremos”