Translator

sexta-feira, 20 de maio de 2011

OS "COPOS" NUNCA CONHECERAM A LEI...EMBORCA É QUE È A ESTRADA

Magistrado considerou detenção feita pela Polícia Municipal ilegal
.
Procuradora que conduzia alcoolizada foi detida pela polícia e libertada por colega
.
20.05.2011 - 08:28 Por PÚBLICO
.
Uma magistrada do Ministério Público foi detida em Cascais por um agente da Polícia Municipal por estar a conduzir em contramão e com uma taxa de alcoolemia de 3,08g/litro de sangue, o que constitui crime. No entanto, mais tarde foi libertada por um procurador seu colega, noticia o Correio da Manhã.
.
A procuradora tinha uma taxa de alcoolemia de 3,08g/litro de sangue (Foto: Nelson Garrido/arquivo)
.
O magistrado que anulou a detenção de Francisca Costa Santos, adianta o mesmo jornal, alterou a prática corrente da comarca e ignorou um parecer de 2008 da Procuradoria-Geral da República que considera legítimas as detenções feitas pela Polícia Municipal em flagrante delito, como foi o caso.
.
A anulação da detenção e do termo de identidade e residência aconteceu na passada terça-feira de manhã, poucas horas depois da magistrada ter sido interceptada a conduzir em contramão na rua Alexandre Herculano, em Cascais.
-
A procuradora foi sujeita a um teste que revelou uma elevada taxa de álcool no sangue, tendo o agente consumado a detenção e posterior libertação, notificando a magistrada a apresentar-se no Tribunal de Cascais na manhã seguinte.
.
A procuradora compareceu perante o seu colega que considerou a detenção ilegal, tendo anulado tanto a detenção como o termo de identidade e residência. O processo baixou a inquérito e a procuradora saiu em liberdade.
.
Nenhum dos envolvidos quis comentar o caso ao Correio da Manhã.

OS VERDADEIROS "FILHOS DE UMA PUTA" - CAUTELA NAS ATM!

Reparem bem, são 3, um distrai e tapa a visão a um cliente que está na fila para não ver nada, outro joga para o chão uma nota de 5 euros e o outro saca o cartão (ou dinheiro) que está na máquina... limpinho...



E JOSÉ SÓCRATES (O MAIS DESGRAÇADO E PERTURBADO DO PLANETA TERRA) LEVOU,PARA TABACO DE PASSOS COELHO

 Este blogue continua a divulgar o seu "slogan"
 
Pau Para Toda A Obra - Com a devia véniia, copiada, do blogue do meu amigo jornalista João Severino
 
 
Sexta-feira, 20 de Maio de 2011
passos vs sócrates
Esta noite, na RTP, o inexperiente, o analfabeto, o africanista Passos Coelho deu uma lição de sabedoria e de liderança ao experiente, viajado e perturbado José Sócrates.
 .
Sócrates - Portugal está confrontado com um desafio. Aumentou o desemprego em todos os países. Nós estávamos a fazer o nosso caminho mas este processo foi interrompido por uma crise política. A diferença está na manutenção do estado social. O doutor Pedro Passos Coelho propôs que o Estado deixasse de ter uma rede de escolas pública e a saúde também deixar de ser pública.
.
Passos - O actual primeiro-ministro de Inglaterra é mais novo que eu, nunca foi governante e é chefe de Governo. Tony Blair também nunca tinha sido governante. O que está em jogo é podermos discutir o que os governos em funções fazem. O engenheiro Sócrates é o primeiro-ministro que mais maldades fez ao estado social. O que mais reduziu os apoios, acabou com milhares de abonos de família. Vem agora o engenheiro Sócrates defender o estado social e depois aponta para mim que quero destruir o estado social. O senhor como é que consegue explicar como chegou aos 700 mil desempregados?
.
Sócrates - Tenho de dizer ao senhor doutor que quando era administrador de empresas não pensava assim. Tenho aqui um relatório de uma empresa onde trabalhava e onde 2010 dizia que em 2009 dizia que se estava em grande crise internacional, mas hoje diz que a culpa não foi da crise internacional. Passos Coelho, agora líder do partido, acha que a crise internacional não teve impacto.
.
Passos - Eu já sabia a sua técnica em querer fazer perguntas aos outros. Ainda bem porque eu quando mudo de opinião porque a realidade muda, assumo as minhas diferenças de opinião. A crise internacional teve efeitos.
.
Sócrates - Mas andámos bem em 2009...
.
Passos - Não, não andámos bem. O Governo não contraíu dívida pública como o devia ter feito. O chefe do FMI que cá esteve disse o mesmo que eu e o presidente do Banco de Portugal também disse o mesmo. Em resposta ao 'Sol' disse que não seria necessário reduzir salários e disse ainda que iria reduzir os salários da função pública. Estas mudanças de opinião afectaram muito mais os portugueses que o meu relatório na empresa onde trabalhava.
.
Sócrates - Lembre-se que a Europa mudou de estratégia. O senhor não tem razão. O senhor vai ter de discutir comigo o que pensa. O senhor propõe terminar com a tendência gratuita no Serviço Nacional de Saúde. Nós queremos melhorar a rede hospitalar e melhorar o SNS com melhor serviço e temos vindo a fazer esse serviço. Quando o senhor doutor propõe que deixe de haver tendência gratuita tem de explicar se os portugueses vão ter de pagar a sua saúde.
.
Passos - Ao ouvir o senhor engenheiro parece que o país está bem, que o senhor ministro das Finanças estava enganado, que o Estado afinal não precisa de empréstimos externos. Gostava que explicasse aos estudantes do Ensino Superior como é que eles chegaram à situação de não poder estudar.
.
Sócrates - Disse que eu menti...
.
Passos - Não me interrompa, se faz favor. O Estado não faz cobertura universal na saúde. O que o Estado faz é co-pagamento e é o que já existe. No programa eleitoral do PSD nós dizemos sobre saúde que é preciso abrir às policlínicas o seu médico de família. Quando anunciámos isto a ministra da Saúde e outros do Partido Socialista vieram dizer que o PSD queria acabar com o Serviço Nacional de Saúde, o que é falso. E a ministra mais tarde veio dizer aquilo que eu disse sobre as policlínicas e cooperativas de médicos.
.
Sócrates - Eu estou a falar dos pagamentos no SNS e o senhor disse que eu estava a mentir e espero que peça desculpa. O senhor escreveu no jornal 'i' e no seu livro que o texto constitucional deve ser alterado para que hajam co-pagamentos no SNS e trouxe aqui também duas entrevistas que o senhor deu para provar que não estou a mentir...
.
Passos - O senhor não gosta de falar dos 700 mil desempregados e de tudo o que o seu governo fez ao país.
.
Sócrates - Há um ponto ainda mais grave quando o senhor fala do acesso ao serviço universal porque o senhor quer acabar com o carácter geral do SNS e refiro-me aos seguros de saúde.
.
Passos - Nós acabámos de assistir à razão porque os portugueses querem mudar. O senhor depois de deixar uma herança de bancarrota, o senhor insiste em vir para este debate com questões menores em vez de discutir a sua responsabilidade que tem sobre o resultado da acção do seu governo. Porque é que não tem a coragem para assumir perante os portugueses a sua responsabilidade? Deixe-me dizer-lhe que a saúde não fica em perigo com a eleição de Pedro Passos Coelho. Fique sabendo que os portugueses comigo poderão deduzir as despesas na saúde. São pouquíssimos os países que estão com uma recessão como a nossa e as estatísticas dizem que o desemprego vai aumentar e o senhor vem discutir que eu quero acabar com a saúde gratuita...
.
Sócrates - Eu não recuso assumir as minhas responsabilidades. Houve uma crise internacional e nunca virei a cara às responsabilidades e espero que o senhor assuma as suas. O senhor é responsável pela crise política que criou e há um preço que estamos a pagar. Desde que o senhor chumbou o PEC os juros da dívida começaram a aumentar e a economia ficou numa situação muito difícil. Na principal medida que foi chamado a tomar o senhor só pensou no interesse particular. Talvez se engane. Nós temos de lutar por mais crescimento económico e no domínio do emprego dos jovens temos várias medidas.
.
Passos - E por que não criar mais 150 mil postos de trabalho... O engenheiro Sócrates criou uma fantasia. Veio dizer que os partidos estavam com pressa para ir para o governo. Eu não tenho nenhuma pressa. O que eu fiz foi ajudá-lo, mas você falhou no PEC 2, no PEC 3 e por aí adiante. O governo teve de pedir ajuda internacional porque o governo perdeu a credibilidade nos mercados internacionais. Desde Outubro do ano passado que o país tem sustentado taxas insustentáveis. O senhor disse que não precisava de ajuda do FMI e disse que garantia que não precisava da ajuda ao FMI e disse mais que não estava disponível para governar com o FMI. Agora elogia as medidas do FMI. O governo preferiu que os bancos estivessem a comprar dívida em vez de emprestar dinheiro aos portugueses. O senhor é que está agarrado ao poder e só se preocupou com a sua imagem.
.
Sócrates - O país não precisava da ajuda externa e quem provocou tudo foi a sua acção em criar uma crise política e obrigar o país a pedir ajuda externa. O senhor sugeriu várias vezes a ajuda externa. Não tem razão quando diz que os bancos compravam a dívida e não invente fantasmas. Nós temos de discutir as suas propostas para o mercado de trabalho porque propõe ir mais além, mais além aonde, o senhor propõe mais precariedade...
.
Passos - Isso não é verdade...
.
Sócrates - Nós fizemos um acordo que está na base do que foi feito com a troika, eu refiro-me ao ponto que o senhor quer liberalizar o trabalho precário...
.
Passos - Isto é falso e eu tenho de responder. O que propomos é um sistema dual. Quem está com contratos a prazo permanece, mas para mais à frente pretende-se flexibilizar para que os jovens tenham mais emprego e para que se acabe com os recibos verdes. Há trabalho precário que é sazonal e nesse caso não acha...
.
- grande confusão com o moderador e ninguém se entende -
.
Sócrates - Desculpe mas eu quero voltar ao assunto porque o trabalho temporário é o mais precário...
.
Passos - Mas isso é obra do seu governo...
.
Sócrates - O senhor quer combater o desemprego permitindo mais despedimentos. Todas as doutrinas caminharam para a protecção dos trabalhadores. O governo no acordo com a troika inseriu a baixa da Taxa Social Única mas o PSD não estudando resolveu anunciar quatro pontos percentuais e depois já falou em oito e depois era a cerveja e depois era o vinho...
.
Passos - Tenho que anotar que nem depois deste debates o senhor não anuncie o... desculpe agora tenha paciência mas tem de me ouvir... assinou um acordo para quê? O senhor continua a dizer que vai estudar o assunto e o senhor não tem uma ideia do que vai fazer e por isso é que prefere dizer antes das eleições que vai estudar. Várias pessoas estudaram e nós também que a primeira descida da TSU tem de ter um impacto significativo e por isso é que falámos em quatro pontos e depois se podermos ir mais longe. O senhor que não tem nada a dizer sobre esta matéria ao menos oiça o que têm os outros a dizer. A satisfação de hoje com o anúncio da despesa orçamental é uma grande preocupação para quem vier a governar. O senhor já não está a cumprir o que assinou com a União Europeia.
.
Sócrates - Reduzimos 45% do défice e o senhor diz mal...
.
Passos - O que dizemos é que estamos preocupados. A despesa baixou porque aumentou muito os impostos. Portugal já não está a cumprir as directrizes recentes do FMI.
.
Sócrates - No momento em que a despesa está a descer o senhor vem dizer que isto é uma má notícia, já chega de estar sempre a falar em bancarrota, sabe que isto não é bom para quem quer governar. A ideia que temos de economia de baixos salários é do passado. Eu acho que temos de reforçar o empenho científico...
.
Passos - Eu tenho mesmo de esclarecer isto quando o senhor diz que o líder do PSC é imaturo eu tenho de lhe dizer que não admito essas acusações. A verdade é que o senhor e o seu ministro das Finanças erraram nas contas e eu acertei. O senhor sabia que não ia cumprir que usou o Fundo da PT...
.
Sócrates - O senhor diz mal de tudo...
.
Passos - Quando eu disse que acabávamos o ano nos 9% acertei e o senhor não sabia. Os senhores disseram que eu não estava a ser patriota e afinal a troika disse o mesmo que eu.
.
Sócrates - A despesa teve uma nova metodologia e acresceu o BPN e o BPP.
.
Passos - Eu falo da realidade.
.
Sócrates - O senhor entretinha-se a divagar e a escrever cartas públicas a levantar insinuações sobre os departamentos públicos. O que eu acho é que deve ser convidado para formar governo o líder que ganhar.
.
Passos - Nós apostamos muito na transparência e não é só nas contas públicas, para não voltarmos a ser surpreendidos. Eu assumirei o lugar de primeiro-ministro se o PSD for o partido mais votado.
.
Sócrates - Sempre defendi uma liderança forte e o país o que rejeita é uma liderança aventureira. Pensamos cumprir os objectivos que estão acordados com a União Europeia e com o FMI. Confio nos portugueses.
.
Passos - O país precisa de um governo que seja capaz de melhorar a situação. A situação que vivemos é da responsabilidade do engenheiro Sócrates e é preciso saber se os portugueses querem mudar ou não para fazer diferente do que foi feito nestes seis anos.
tags: ,

E AGORA SÃO COMO 100 CÃES ATRÁS DE UM OSSO...!!!

Corrida europeia para nomear o sucessor de Strauss-Kahn


    Vídeo relacionado




      Former IMF chief Dominique Strauss-Kahn (R) speaks with his lawyer William Taylor during his bail hearing inside of the New York State Supreme Courthouse in New York May 19, 2011. REUTERS/Richard Drew/Pool

      Ex-chefe do FMI, Dominique Strauss-Kahn (R) fala com seu advogado William Taylor durante sua audiência de fiança no interior do Estado de Nova York Supremo tribunal em Nova York, 19 de maio de 2011.
      Crédito: Reuters / Richard Drew / Pool


      Strauss-Kahn concedido 1000 mil dólares de fiança (02:03

      BRUXELAS WASHINGTON / | sex 20 maio de 2011 09:13 BRT
      Bruxelas / Washington(Reuters) - Os líderes europeus correram na sexta-feira para nomear um sucessor para o caído chefe do FMI Dominique Strauss-Kahn antes da cúpula do G8 na França, na próxima semana, com a ministra das Finanças francesa, Christine Lagarde, na pole position.

      PENSAMENTO DE SEXTA-FEIRA - 20.05.11

      Pensamento do dia
      Eu não diria melhor...
      "Pôr o Sócrates a gerir os 78 mil milhões é como promover o Bibi a chefe dos escuteiros"
























      Pensamento do dia

        Eu não diria melhor...

      "Pôr o Sócrates a gerir os 78 mil milhões é como promover o Bibi a chefe dos
      escuteiros"

      SÃO ESTES OS 4 PILARES DA ECONOMIA PORTUGUESA

      E a mudaça está a seguir 

      SEMPRE SOLIDÁRIOS PELOS MEUS EX-COLEGAS MANGAS DA ALPACAS

      E todos devem votar

      Lisboa, Portugal 19/05/2011 16:17 (LUSA)

      Ajuda Externa: Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomática junta-se à manifestação em Lisboa
      .
      Temas: Economia, Negócios e Finanças, Trabalho, Sindicatos
         
      Lisboa, 19 mai (Lusa) – O Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas (STCDE) vai participar na manifestação dos sindicatos da administração pública, que hoje decorre em Lisboa contra o memorando de acordo entre a "troika" e o governo.
      .
      Em comunicado, o STCDE, sindicato que representa o maior grupo dos trabalhadores que asseguram o funcionamento da rede consular e diplomática de Portugal no estrangeiro, refere que o objetivo é "protestar contra a imposição de mais austeridade, que recai sobre a generalidade dos trabalhadores no ativo e aposentados, em especial os da função pública".
      .
      A imposição de mais austeridade traduz-se "em cortes de salários e pensões, bem como outros constrangimentos que afetam a prestação de melhores serviços aos cidadãos, agravados de PEC em PEC, até às recentes imposições de empréstimos altamente lucrativos para a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional, à custa dos portugueses que trabalham", denuncia o STCDE.
      .
      O sindicato, que representa o maior grupo de trabalhadores ao serviço do Ministério dos Negócios Estrangeiros, lembra, por outro lado, que a "crise tem provocado um aumento dos fluxos de emigrantes, não só para a Europa", também para África, Américas e outros destinos.
      "Tal situação exige a manutenção, reforço e melhorias nos serviços de proteção e apoio consular, que só se conseguem com funcionários dignificados e motivados", lê-se no comunicado.
      .
      É por isso, refere o mesmo documento, que o STCDE decidiu sair à rua em protesto juntamente com os demais sindicatos da Frente Comum.A CGTP promove hoje duas manifestações em Lisboa e Porto contra o memorando de acordo entre a "troika" e o governo, considerando que as injustiças sociais vão agravar-se em Portugal.A central sindical defende que as medidas do memorando de entendimento que regula as condições para o resgate a Portugal vão agravar as injustiças sociais e que, por isso, os portugueses se devem mobilizar contra elas.

      Para a CGTP, as propostas acordadas entre a "troika" e o Governo português não respondem aos problemas estruturais do país, nomeadamente a necessidade de combater o desemprego e promover o crescimento económico.A Federação Nacional dos Professores (FENPROF) apelou já aos docentes para participarem nas duas manifestações nacionais, considerando que as medidas impostas no acordo com a "troika" terão "consequências gravíssimas para o país".
      .
      Também a Frente Comum Sindicatos da Administração Pública considera que as novas medidas de austeridade vieram dar mais motivos aos trabalhadores para lutarem e apelou à participação nas duas manifestações convocadas pela CGTP.

      SK/GC.

      Lusa/fim...

      AS NOTÍCIAS DE 20.05.11

      Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

      Algarve: Honoris causa
      Internet: Praias catalogadas
      Caso Joana: Queixa contra Estado
      Xanana Gusmão: Manda ONU para Iraque
      Fânzeres: Menores roubam
      V. N. Gaia: Fogo desaloja família
      Funcionários em fuga do Estado


      Capa do PúblicoPúblico

      Desemprego de longa duração alarga fosso entre INE e IEFP
      Marques Mendes denuncia novas Parcerias Público Privadas nos Açores
      “Mais depressa se apanha um privatizador do que um mentiroso”, diz Louçã sobre Sócrates
      Fernando Seara: "Eu também sou africanista de Massamá"
      Ministra da Saúde diz que portugueses vão a “demasiadas consultas médicas”
      Jerónimo de Sousa acusa “troika portuguesa” de assinar acordo que ajuda banqueiros e sacrifica povo
      Passos Coelho: "com esta liderança, o PS é um problema para o país"


      Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

      Jovem de 16 anos morre após aborto com medicamentos
      Pinto Monteiro arrisca derrota pesada nos casos Freeport e submarinos
      As perguntas que 10 figuras do PS e PSD fariam no debate
      "A vantagem do PSD não é tanta como diziam"
      Fernando Seara diz que também é "africanista de Massamá"
      Jerónimo: acordo da 'troika portuguesa' ajuda a banca
      Advogado da mãe de Joana processa Estado na ONU


      Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

      Sismo de magnitude 5,9 faz um morto na Turquia
      Portugueses vão a "demasiadas consultas médicas"
      Incêndio em Gaia desaloja família
      "Phishing" é o crime perfeito
      Advogado de Leonor Cipriano apresenta queixa contra Estado português
      Choque de comboios na África do Sul faz 644 feridos
      Dois suspeitos de tráfico de drogas detidos


      Capa do ii

      Dérbi dos debates. Passos e Sócrates olhos nos olhos
      Maria Clara. Portuguesa mãe dos pobres é beatificada amanhã com 20 mil testemunhas
      Acordo com a troika no centro das críticas na manif da CGTP
      Portucale. Secretário-geral do PSD admite que tentou agilizar processos
      Independente: cheque "careca" de 500 mil euros entregue por Rui Verde à Teixeira Duarte
      Em 2050 este país não será para novos. Idosos e a despesa duplicam
      CIP defende governo de "coligação com ampla base parlamentar"


      Capa do Diário EconómicoDiário Económico

      Banco do Japão mantém juros próximo de zero
      Os próximos passos na sucessão de Strauss-Kahn
      Passos Coelho quer taxar os ricos para ajudar os pobres
      Japão volta a tremer
      Presidente da operadora de Fukushima deverá apresentar demissão
      Avião da Qantas forçado a regressar a Banguecoque devido a falha num motor
      Extensão dos serviços a mais de 3.900 'payshops' espalhadas pelo País


      Capa do Jornal NegóciosJornal Negócios

      Acções asiáticas negoceiam impulsionadas pelo emprego nos EUA
      Fernando Seara: "Eu também sou africanista de Massamá"
      Passos Coelho: Sócrates é responsável pela "maior tragédia de que há memória em Portugal"
      Strauss-Kahn: Tribunal fixa caução em 1 milhão de dólares e determina prisão domiciliária
      As notícias em foco na edição de hoje, dia 20 de Maio, no Negócios
      INAC prepara abertura de concurso para gestor de bagagens em Lisboa e Porto
      "A liberalização do "handling" em Portugal foi um "flop""


      Capa do OjeOje

      Mota-Engil cresce com o ambiente
      Ibersol derrapa com quebra nas ex-scuts
      LinkedIn ganha 352,8 milhões com IPO
      Air France-KLM regressa aos lucros anuais
      Alemanha com a maior taxa de emprego desde a reunificação
      Ajuda externa terá forte impacto social
      Adega da Ervideira aposta na Ásia e Europa de Leste


      Capa do DestakDestak

      Sub-23 – Portugal vence Inglaterra na final do Challenge Trophy
      27ª Edição do Festroia arranca dia 3 de Junho
      "Merkel está enganada sobre a realidade portuguesa" - presidente da CIP
      Empresário nega interesse do Inter por Rolando
      SAD do Benfica com lucro de 6,159 ME no terceiro trimestre de 2010/11
      A arena mediática
      EUA, Portugal e o crime de violação...


      Capa do A BolaA Bola

      Faquirá impõe condições
      Prémio da final por discutir
      Falcao: Novo contrato para acertar... já!
      Quatro milhões por Manuel Fernandes
      Final do «play-off» prossegue hoje com o Benfica a receber FC Porto
      Adeus Domingos, olá Jardim
      Roberto recusa ser emprestado


      Capa do RecordRecord

      Cerezo: «Nem pela Cibeles troco Agüero»
      Bruno Ribeiro pode assinar ainda esta semana
      Villas Boas: o Barça como inspiração e a dedicatória a Guardiola
      Villas-Boas não esqueceu Mourinho e Guardiola
      Cavaco Silva quer mais produção agrícola
      Bilhete para a final da Champions a 10 euros
      Calendário 2011/2012 está definido


      Capa do O JogoO Jogo

      Maló de Abreu prometeu a Liga Europa mas exige auditoria externa às contas
      Guimarães: Toscano treina de forma condicionada
      FC Porto afasta Barcelona
      Mundial: Portugal leva quatro representantes a Madrid
      "Briosa" tem direitos salvaguardados com ida de Jorge Costa para o Cluj, vice-presidente
      Fernando Couto, Hélder e Sá Pinto candidatos ao curso de treinadores UEFA Professional
      SAD vai incorporar a sociedade Sporting Comércio e Serviços