Translator

quinta-feira, 7 de julho de 2011

E O KAOS NÃO TEM PECADO CALADO...COLOCA TUDO NA PRAÇA PÚBLICA!

Um murro no estômago


"Um murro no estômago" do Passos Coelho. Um coro de vozes portuguesas e europeias sobre a injustiça do corte ao rating da divida portuguesa para o nível de lixo. Comentadores todos chamados de urgência para vir elogiar as medidas do governo e apontar o novo inimigo de Portugal Moody´s. Contra a Moody´s, marchar marchar.
As agências são as mesmas que há muito anda a atacar Portugal, como atacou a Grécia e muito possivelmente se prepara para atacar a Espanha. São as mesmas que atacaram durante o Reino dos Sócretinos, com a única diferença que o Cavaco já critica os mercados, os sacrifícios já podem ser exigidos aos portugueses a a comunicação social está mobilizada. Como é possível que um país que se comprometeu a cumprir o programa de austeridade, a vender todos os seus últimos anéis e a entregar a sua alma ao liberalismo seja tratado desta maneira? A resposta é fácil, é que lhes estamos a estender a toalha com a pouca carne que ainda temos nos ossos e eles fazem aquilo que é natural os abutres fazerem, vêm jantar.
Podem diabolizar as agências de rating que elas continuam a ser o que são , o que temos de combater é aquilo que servem, o capitalismo selvagem e a especulação financeira global.

Ainda não tinha aqui falado do caso do Bernardo Bairrão, o Secretário de Estado que foi remodelado ainda antes de o ser. A primeira causa apresentada foi ter havido uma fuga de informação e o Marcelo Rebelo de Sousa o ter apresentado em primeira mão. Depois a de o Bairrão ter feito declarações contra a privatização da RTP e agora o Expresso noticia que foi um SMS enviado pela Manuela Moura Guedes para o telemóvel de Passos Coelhole que levantava suspeitas antigas sobre alegados negócios de Bernardo Bairrão. Os factos remontam ao tempo em que Bernardo Bairrão e José Eduardo Moniz eram muito próximos, para depois Bairrão vir a ficar na administração que negociou a saída de José Eduardo Moniz da TVI, (hoje vice-presidente da Ongoing, grupo interessado na privatização da RTP) e que afastou Manuela Moura Guedes dos ecrãs nas vésperas das legislativas de 2009.

Trapalhadas e trapalhices, ódios e vinganças e, como sempre negócios e dinheiro.

CRIATIVOS DA BBDO ENVIAM LIXO DE PORTUGAL PARA A MOODY-S


Rating

Criativos da BBDO enviam lixo para a Moody's

por DN.ptOntem
Criativos da BBDO enviam lixo para a Moody's
Uma dupla de criativos da empresa de publicidade BBDO fez um vídeo a sugerir o envio de lixo para sede da Moody"s, em resposta à avaliação de Portugal feita pela agência.
Após a agência de 'rating' Moody's ter considerado Portugal como "lixo" uma dupla de criativos, da empresa de publicidade BBDO, enviou uma carta para a sede da Moody's, em Nova Iorque.
Uma encomenda especial, com "pedaços" de Portugal tal como ele é visto pela Moody's: Lixo. A acompanhar a carta, os criativos escreveram a frase: "Só para que saibam que estamos a trabalhar para elevar o nosso rating".


 
 

E O NUNO GOMES (O DO BENFICA) COM 34 ANINHOS SOLICITA REFORMA...E ESTA?


Não me incomoda em nada os clubes que serviu, mas sim a imoralidade.

Só que no mundo do futebol muita gente come e bebe  e ganha votos. Era bom saber quanto contribuiu para a segurança  social  e durante quanto tempo.
E também saber se está inválido para trabalhar.

ORA TOMA LÁ! mais um pensionista prematuro...
 ORA TOMA LÁ! mais um pensionista prematuro ...!!

Nuno Gomes - Novo Pensionista!
.
Aos 34 anos de idade e com 16 anos de empregado do Benfica, Nuno Gomes acaba de requerer a Pensão a que tem direito, no valor mensal vitalício de 12.905 euros mensais. Contudo, um trabalhador normal tem de trabalhar até aos 65 anos e ter uma carreira contributiva completa durante 40 anospara obter uma reforma de 80% da remuneração média da sua carreira contributiva.
.
Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas...'
.
POR FAVOR, REPASSEM.

YOU BASTARDS - (SEUS FILHOS DA PUTA)

06 Julho2011  |  09:04
Pedro Santos Guerreiro - psg@negocios.pt
Pedro Santos
Guerreiro
ARTIGOS DESTE AUTOR


Choque. Escândalo. Lixo. Resignação? Não. Mas sim, lixo, somos lixo. Os mercados são um pagode, e nós as escamas dos seus despojos.

Isto não é uma reacção emotiva. Nem um dichote à humilhação. São os factos. Os argumentos. A Moody's não tem razão. A Moody's não tem o direito. A Moody's está-se nas tintas. A Moody's pôs-nos a render. E a Europa rendeu-se.

As causas da descida do "rating" de Portugal não fazem sentido. Factualmente. Houve um erro de cálculo gigantesco de Sócrates e Passos Coelho quando atiraram o Governo ao chão sem cuidar de uma solução à irlandesa. Aqui escrevi nesse dia que esta era "a crise política mais estúpida de sempre". Foi. Levámos uma caterva de cortes de "rating" que nos puseram à beira do lixo. Mas depois tudo mudou. Mudou o Governo, veio uma maioria estável, um empréstimo de 78 mil milhões, um plano da troika, um Governo comprometido, um primeiro-ministro obcecado em cumprir. Custe o que custar. Doa o que doer. Nem uma semana nos deram: somos lixo.

As causas do corte do "rating" não fazem sentido: a dificuldade de reduzir o défice, a necessidade de mais dinheiro e a dificuldade de regressar aos mercados em 2013 estão a ser atacadas pelo Governo. Pelo País. Este corte de "rating" não diagnostica, precipita essas condenações. Portugal até está fora dos mercados, merecia tempo para descolar da Grécia. Seis meses, um ano.

Só que não é uma questão de tempo, é uma questão de lucro, é uma guerra de poder. Esta decisão tem consequências graves e imediatas. Não apenas porque o Estado fica mais longe de regressar aos mercados. Mas porque muitos investidores venderão muitos activos portugueses. Porque é preciso reforçar colaterais das nossas dívidas. Porque hoje todos os nossos activos se desvalorizam. As nossas empresas, bancos, tudo hoje vale menos que ontem. Numa altura de privatizações. De testes de "stress". Já dei para o peditório da ingenuidade: não há coincidências. Hoje milhares de investidores que andaram a "shortar" acções e dívidas portuguesas estão ricos. Comprar as
EDP e REN será mais barato. Não estamos em saldos, estamos a ser saldados. Salteados.

Portugal foi um indómito louco, atirou-se para um precipício, agarrou-se à corda que lhe atiraram. Está a trepar com todas as forças, lúcido e humilde como só alguém que se arruína fica lúcido e humilde. Veio a Moody's, cuspiu para o chão e disse: subir a corda é difícil - e portanto cortou a corda.

Tudo isto não é por causa de Portugal, é por causa da guerra entre os EUA e a Europa, é por causa dos lucros dos accionistas privados e nunca escrutinados das "rating". Há duas semanas, um monumental artigo da jornalista Cristina Ferreira no "Público" descreveu a corrosão. Outra jornalista, Myret Zaki, escreveu o notável livro "La fin du Dollar" que documenta o "sistema" de que se alimentam estas agências e da guerra
dólar/euro que subjaz.

Ontem,
Angela Merkel criticou o poderio das agências e prometeu-lhes guerra. Não foi preciso 24 horas para a resposta: o aviso da Standard & Poors de que a renovação das dívidas à Grécia será considerado "default" selectivo; a descida de "rating" da Moody's para Portugal.

Estamos a assistir a um embuste vitorioso e a
União Europeia não é uma potência, é uma impotência. Quatro anos depois da crise que estas agências validaram, a Europa foi incapaz de produzir uma recomendação, uma ameaça, uma validação aos conflitos de interesse, uma agência de "rating" europeia. Que fez a China? Criou uma agência. Que diz essa agência? Que a dívida portuguesa é BBB+ (semelhante ao da canadiana DBRS: BBB High). Que a dívida americana já não é AAA. Os chineses têm poder e coragem, a Europa deixou-se pendurar na Loja dos Trezentos... dos americanos.

Anda a "troika" preocupada com a falta de concorrência em Portugal... E a concorrência ente as agências de "rating"? Há dois dias, Stuart Holland, que assinou o texto apoiado por
Mário Soares e Jorge Sampaio por um "New Deal" europeu, disse a este jornal: é preciso ter os governos a governar em vez das agências de 'rating' a mandar.

Não queremos pena, queremos justiça. A Europa fica-se, não nos fiquemos nós. O
Banco Central Europeu tem de se rebelar contra esta ditadura. Em Outubro, o relatório do Financial Stability Board, que era liderado por Mário Draghi, aconselhava os bancos e os bancos centrais a construírem modelos próprios para avaliarem a eligilibidade dos instrumentos financeiros por estes aceites e pôr termo ao automatismos das avaliações das agências de rating. Draghi vai ser o próximo presidente do BCE. Não precisa de acabar com as agências de "rating", precisa de levantar-se destas gatas.

Este corte de "rating" é grave. É uma decisão gratuita que nos sai muito cara. Portugal é o lixo da Europa. As agências de "rating" são os cangalheiros, ricos e eufóricos, de um sistema ridiculamente inexpugnável. As agências garantem que nada têm contra Portugal. Como dizia alguém, "isto não é pessoal, apenas negócios". Esse alguém era um padrinho da máfia.

Este Editorial está disponível numa versão traduzida em inglês disponível neste link.

psg@negocios.pt

CHINA: AGÊNCIAS DE RATING ENCOBREM INSOLVÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS

 
.
A agência de rating chinesa Dagong acusa as rivais norte-americanas (Standard&Poor’s, Moody’s e Fitch) de estarem a cometer o mesmo erro que levou à crise financeira mundial, em 2008, ao se recusarem a fazer um downgrade no rating dos EUA apesar do «estado de insolvência e das crescentes dificuldades do país em pagar a dívida» da maior economia mundial.
.
Em declarações ao SOL, Chen Jialin, director-adjunto do departamento internacional da Dagong, refere que as três maiores agências mundiais de notação de crédito apenas lançaram os avisos recentes sobre a elevada dívida dos EUA devido «à pressão da opinião pública» e não por sua vontade.
.
A Standard&Poor’s colocou o rating dos EUA em ‘vigilância negativa’ – o primeiro passo para uma eventual descida da notação – no mês passado, surpreendendo os investidores internacionais. Os EUA ainda mantêm a classificação máxima – AAA – junto da S&P, Moody’s e Fitch, o que indica que o país tem uma hipótese quase nula de entrar em incumprimento junto dos credores.
.
Mau exemplo. Porém, a folha financeira dos EUA está longe de ser exemplar. O Estado tem um défice orçamental superior a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e uma dívida pública que ronda 100% do PIB, que cresce abaixo de 2%. O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o secretário do Tesouro, Timothy Geithner reiteraram esta semana que, se o tecto da dívida nos  EUA não for aumentado pelo Congresso – de maioria republicana –, o país corre o risco de entrar em incumprimento em Agosto.
.
Numa primeira fase, a Dagong fez um downgrade do rating dos EUA, do nível máximo, AAA, para AA, devido à inexistência de uma «solução credível» para a resolução do défice orçamental no longo prazo, que estava a levar o país para um «crise da dívida», adianta o responsável. A decisão da Fed, o banco central norte-americano, de injectar mais de 600 mil milhões de dólares na economia através da emissão de moeda, em Novembro de 2010, reflectiu o «colapso do estado de solvência dos EUA e a deterioração da capacidade de pagar as suas dívidas», salienta a agência chinesa.
.
Este evento levou a Dagong a fazer um novo corte na notação dos EUA, para A+. Jialin lembra que nem a deterioração económica dos EUA levou as três agências norte-americanas a alterarem a classificação, acrescentando que «o silêncio tornou-se a opção unânime entre elas».
.
«O rating da dívida pública norte-americana é o segundo teste para as três maiores agências.
.
No primeiro, os seus erros morais e de actuação provocaram a crise de crédito global», diz Chen Jialin.             
António

NOTÍCIAS MATINAIS E POLITIQUEIRAS CÁ DO NOSSO JARDIM DE 7.7.2011

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 7 de Julho de 2011.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Portimão: Tripulante resgatado
Algarve: Feridos em acidentes
A22: Recomeça luta às portagens
“Ficámos sem nadinha”
Paulo Morais: Justiça não funciona
Cândida Almeida: Investiga contrato
Barack Obama: Alerta para recessão

Capa do Público Público

Contactos para vender o banco são "ilícitos", diz o Banif
Cavaco e ministro da Segurança Social entre as personalidades na missa a Nogueira Pinto
Assis contra ataques especulativos das agências de "rating"
Austrália garante presença nos "quartos" do Mundial feminino
Sorteio do Totoloto (44º/2011)
Hulk marca dois em jogo-treino com o Tourizense
Procuradores mantêm queixas contra Strauss-Kahn

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

"Corte do rating é ataque especulativo ao País"
Fantasia e credulidade
Portugal quer que Europa enfrente agências de 'rating'
Só 6 em mais de mil 'hooligans' proibidos de ir aos estádios
Militar da GNR acusado de sequestro e roubo agravados
Quase 18 mil alunos perderam o apoio social
Último texto de Maria José Nogueira Pinto hoje no DN

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Aviões da Força Aérea Brasileira colidem no ar
Turista holandesa ficou 18 dias presa num poço
Berlusconi consegue ter seis relações sexuais por semana
Atacava idosas no cemitério e tentava violá-las nas campas
Egipto nega que as suas sementes causem contágio da bactéria E.coli
Miguel Macedo considera inaceitável violência nos estádios
Forte sismo na Nova Zelândia com alerta de tsunami

Capa do i i

Governo e Cavaco unidos. Contra as agências marchar, marchar
CGTP apela à mobilização e prepara semana de protestos
Ministério Público apanha três redes internacionais de imigração ilegal
Esplanadas do Campo Pequeno. Havia toldos, veio a câmara e levou-os
Comissões parlamentares vão começar a trabalhar medidas da troika
Operação "Arca do não é" apanha 279 quilos de cocaína
Paula Teixeira da Cruz quer criar "espaço de justiça comum da Lusofonia"

Capa do Diário Económico Diário Económico

Vítor Bento: A saga dos ‘ratings’
Temperaturas máximas vão subir gradualmente até domingo
Há 11 países da OCDE onde o Fisco já cobra as receitas da Segurança Social
Banca ainda sem soluções para participar na ajuda à Grécia
Fnac começa hoje a vender ‘packs’ de experiências de decoração
BCE deve subir hoje os juros para 1,5%
António Mexia eleito o melhor gestor ibérico em 2010

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Petróleo sobe com expectativa de queda das reservas
Bancos espanhóis já sabem os resultados dos testes de stress
Empresas pressionam Governo a reforçar cortes na despesa para compensar redução da TSU
Bancos unidos na aposta em acções
Pedro Seixas Vale: "Exposição à dívida portuguesa é de 10%"
InterOceânico está interessada na privatização da EDP
BCE sobe hoje as taxas de juro, e não fica por aqui

Capa do Oje Oje

BCE deve subir novamente a taxa directora para 1,50%
Efacec ganha contrato na Índia
Rating: e depois do "murro no estômago"?
Estado coloca BT com taxa acima do valor de Junho
2,4 milhões com PPR das seguradoras
HTC obtém lucro recorde com Android
PIB nacional deve contrair 1,7% em 2011

Capa do Destak Destak

Homem ataca jardim-de-infância e mantém reféns 30 crianças e educadores
Sismo de 7,8 provoca alerta de maremoto
Justiça em Portugal não funciona - Paulo Morais
Ministro considera "inaceitável" clima de violência nos estádios de futebol
Hulk bisa no primeiro ensaio
Obama teme nova recessão "ou pior" se limite da dívida não for elevado
Reportagem Alive - Dia 1

Capa do A Bola A Bola

Bolton tentou levar Rodrigo
Salin falado para a baliza
Tiago Jorge procura oportunidade
Alvos definidos no dragão
Empate sem golos entre Argentina e Colômbia
«Garay feliz no Benfica», diz antigo dirigente do Racing
Três ensaios na Alemanha

Capa do Record Record

Roma faz pressão por Lucho González
Portugueses em grande no golfe
Michelle Hunziker tem novo amor
Estádio da final preocupa organização
Mira Amaral: «Decisão de descer rating é terrorista»
Sergio Batista: «Messi está bem acompanhado»
Dragões apresentam novos equipamentos

Capa do O Jogo O Jogo

Doping: Anthony Galea reconhece importação ilegal de produtos
Demy Zeeuw reforça o Spartak de Moscovo
Juventus quer garantir a contratação de John Obi Mikel
Luís Aguiar vai ser operado mas integra o estágio na Holanda
Alemanha 2011: Austrália bateu a Noruega por 2-1 e avança para os “quartos-de-final”
Serie A: Jaime Valdés emprestado por uma época ao Parma FC
Sevilha contrata Emir Spachic por 2 M€

O ZÉ POVINHO E O LIXO DO NOSSO JARDIM