Translator

sexta-feira, 8 de julho de 2011

MEMÓRIAS DE UM JORNALISTA/FOTÓGRAFO AMADOR NO SUDESTE ASIÁTICO

No percurso de uns dois quilómetros, para chegar ao aldeamento dos Hmong deparo com duas crianças a colher pequenas flores, selvagens, no campo. Parei o carro e saí dele com a Nikon F3 preparada para disparar. Não as desejei perturbar dentro daquela cena bela, de duas crianças, quase nuas, a colher flores, em liberdade e esta que lhe foi roubada. Mas quando as tenras criaturas deram por mim e a roubar-lhes a privacidade e a liberdade de "apanhadeira" de flores, fugiram assustadas enquanto eu,  como uma estátua, quedei-me a olhar aqueles pequenos seres a correr por causa da liberdade que eu lhes haja roubado..
.
Ora vamos lá, também, divulgar as minhas vaidades das andanças por terras do Sudeste Asiático, por onde sigo desde há 34 anos. A "tara" da fotografia, chegou-me na casa dos quarenta e, praticamente, nunca me desloquei para qualquer lugar sem uma máquina fotográfica pendurada no ombro. 
.
Colhi imagens de alegrias, tristezas de vida, paisagens e algumas em zonas de guerra. Cambodja, Birmânia e campos de refugiados. De várias que tenho nos meus arquivos há uma que mais me sensibilizou e a imagem acima aposta.
.
No último dia do ano de 1995, desloquei-me, acompanhado de uma jovem de nome Nikki, para me servir de interprete, ao Templo Thamkrabok (província de Lopburi-Tailândia), com a finalidade de assistir à desintoxicação de "drogados" de heroina e outras drogas duras. 
.
Mas na proximidade do templo e suportado por este havia 20 mil refugiados da etnia Hmong (Laos) a viverem nas mais miseráveis condições. Pedi ao monge principal que me deixasse lá ir. Debalde, porque aquele espaço não poderia ser visitado, não só pela miséria como recolher imagens.
.
A minha acompanhante Nikki conseguiu demover o velho monge budista e seguimos para lá com determinadas recomendações.  
José Martins

NOTAS VERBAIS: "UM XI CORAÇÃO AO CARLOS ALBINO PELA CONSIDERAÇÃO"

Obrigado, Tailândia. Pela consideração

Embaixador Jorge Ryder Torres Pereira com o príncipe Maha Varijalongkorn
Já lá vão dois meses, mas uma boa nota nunca vem tarde. As imagens foram recolhidas do canal 3 da televisão de Banguecoque (chegaram-nos por via do blogue Aqui Tailândia) e o diplomata que se vê em grande uniforme no momento da apresentação de credenciais, é mesmo o embaixador português Jorge Ryder Torres Pereira. Ninguém sabe há quantos anos a nossa RTP filmou e transmitiu a apresentação de credenciais de um embaixador tailandês em Lisboa... Mas a contrastar, pelo que a TV de Banguecoque fez com um embaixador português, é porque a consideração, lá, é muita e imagens como estas não consideradas lixo. Até porque tal consideração vem de 1511 - são muitos anos. Obrigado Tailândia, pela notação diplomática.

GUARDA NACIONAL REPUBLICANO: "O VERDADEIRO FILHO DE PUTA"

video

CHRISTINE LAGARDE JÁ ESTÁ À FRENTE DO FMI


.
Assunto: Mais elementos interessantes de conhecer CHRISTINE LAGARDE
.
Ainda ha poucos anos Christine Lagarde era uma desconhecida para os franceses até ser nomeada ministro do Comercio Exterior no governo de Dominique de Villepin e mais tarde ministro da Economia.
.
Agora, e depois de Dominique Strauss Kahn ter sido "eliminado" por ser demasiado "mole" e não apoiar devidamente os interesses dos grandes grupos financeiros, Lagarde, pertencendo ao restrito clube de Bilderberg, vai ser nomeada para a direcção do FMI. Como vamos ver, compreende-se porquê...
.
Quem é Christine Lagarde?
.
Christine Lagarde é uma advogada de sucesso, especializada em direito social, em 1981 ingressa no prestigiado gabinete Baker & McKenzie em Chicago. Progride rapidamente na carreira até se tornar membro do comité executivo desse gabinete com 4400 colaboradores em 35 países do mundo.
.
Em 2004 torna-se presidente do seu comité estratégico e no ano seguinte membro do conselho de vigilância de um dos maiores grupos financeiros mundiais, a holandesa ING Groep. Chistine Lagarde, torna-se assim uma mulher muito influente: está na 5ª posição na classificação das mulheres de negócios europeias, segundo o Wall Street Journal e na 76ª posição nas mulheres mais poderosas do mundo, segundo a revista Forbes.

Nos bastidores dos negócios.

Uma das facetas menos conhecida do grande público é o facto de Lagarde pertencer ao Center for Strategic & International Studies (CSIS) americano. Este é um "think tank" sobre a influência e estratégia americana no mundo do ponto de vista político, económico, tecnológico e em matéria de segurança.
.
Nele encontramos no conselho administrativo, Henry Kissinger, mas também Zbigniew Brzezinski com o qual Lagarde partilhava a comissão de Acção USA/EU/Polónia, mais precisamente o grupo de trabalho das indústrias de defesa USA-Polónia.
.
Foi durante as comissões presididas por Christine Lagarde que Bruce Jackson conseguiu o contrato do século para a americana Lockheed com a venda de 48 caças F-16 à Polónia no valor de 3,5 mil milhões de dólares. Esta encomenda foi paga pelo governo polaco com os fundos da União Europeia destinados à preservação do sistema agrícola da Polónia.

Uma americana em Paris.

Em 2007 o jornal satírico francês "Le Canard Enchaîné" revela para grande espanto de todos que o ministro da economia Christine Lagarde escreve e obriga os seus colaboradores a escrever em língua inglesa. No dia 16 de outubro de 2010, o deputado Brard faz uma pergunta a Lagarde, na Assembleia Nacional, em inglês! O presidente da Assembleia Nacional Francesa atrapalhado decidiu que essa intervenção deveria ser retirada do relatório da sessão por a única língua oficial da república ser o francês.
.
Estes episódios caricatos revelam que a actual ministra francesa da economia e futura responsável do FMI trabalha (e faz trabalhar os seus colaboradores próximos) em língua inglesa, para facilitar as suas relações políticas e económicas com o seu grande aliado, os Estados Unidos.
.
Os americanos não poderiam sonhar ter um melhor defensor dos seus interesses no FMI. Dos grandes amigos de Christine Lagarde constam: Brzezinski, fondador da comissão Trilateral em 1973 juntamente com David Rockfeller, ou então Dick Cheney que dispensa qualquer apresentação: ele é o vice-presidente que desencadeia guerras para entregar a reconstrução dos países bombardeados à sua empresa, a Halliburton.

ARTIGO, DO EMBAIXADOR SEIXAS DA COSTA,PUBLICADO NO JORNAL FRANCÊS "LES ECHOS"






8 de Julho de 2011

Os esforços de Portugal são bem mal recompensados...

A língua inglesa, que é comum às agências internacionais de notação, consagrou a expressão
“moving target” (alvo em movimento) para designar um alvo que se vai afasta ou se desloca, por mais esforços que façamos para o atingir. Este é um pouco o sentimento que se vive em Portugal, perante a decisão anunciada pela Moody’s de baixar em quatro níveis a sua avaliação a longo prazo sobre o estado da nossa economia.

Ainda nesta semana, o governo português anunciou novas medidas de contenção orçamental, destinadas a reforçar o objetivo de redução do défice, bem como um conjunto alargado de privatizações, com efeitos sensíveis na redução da sua dívida.

Não deixa de ser irónico que, tendo o nosso país acordado com as instituições europeias e com o FMI um pacote de profundas reformas e de cortes drásticos na despesa pública, que uma agência de notação acabe, afinal, por mostrar-se "mais papista do que o papa".

A publicação deste parecer, que curiosamente surgiu na véspera de um leilão de dívida pública portuguesa, terá efeitos negativos imediatos para o Estado português. E, mais ainda, traz um peso acrescido no normal processo de endividamento de outras entidades públicas e privadas portuguesas.

Como não nos espantarmos com o rigor das agências de notação, quando nos lembramos da sua passividade no passado? Durante anos, estas mesmas agências deixaram prosperar, sem reagir numerosos produtos financeiros de risco, que estão na origem da atual crise. 

No passado, como foi o caso dos anos 70 e 80, o meu país já havia dado mostras de ter capacidade para superar crises macroeconómicas. E a disposição corajosa que agora Portugal está a demonstrar é a melhor prova de que tudo fará, uma vez mais, para superar esta nova situação.

A serenidade responsável com que o povo português está encarar o esforço que lhe é solicitado, contrastando com outras situações noutras paragens, deverias ser um elemento de reflexão sobre a nossa determinação nacional.

Agora tudo se passa como se os rumores em torno de uma possível reestruturação da dívida grega, fruto de uma situação nacional muito específica, que todos reconhecem diferente da nossa, tenham necessariamente que arrastar Portugal para um tratamento idêntico por parte dos mercados.

As coisas seriam diferentes se a União Europeia, e, dentro desta, os atores a quem cabe definir os meios para reforçar a zona euro, não dessem o sentimento de "navegar à vista". As decisões sucessivas tomadas nos últimos meses na Europa permitira, é certo, dar respostas pintuais aos acontecimentos. Mas, sobretudo, acabaram por fazer o jogo das especulação nos mercados.

Esta política de medidas “ad hoc” acaba, sem a menor dúvida, por tornar muito mais caro agora aquilo que uma decisão firme, consequente e tomada no bom momento, já poderia ter feito resultar há vários meses. 

A cacofonia das últimas semanas, pontuada por “heterónimos” criativos com os quais alguns tentaram tratar a ideia da reestruturação da dívida grega, está a mostrar os seus “frutos”.

No final, uma questão se coloca: se o Banco Central Europeu deixasse de avaliar a qualidade dos títulos emitidos pelos diferentes Estados com base nos pareceres produzidos pelas agências de notação, estas últimas seriam, sem dúvida, seguidas um pouco menos cegamente pelos mercados. Não terá chegado o momento de pôr fim a esta lamentável dependência? 

(Tradução do artigo publicado no diário "Les Échos" em 8.7.11)

LIXO CAPITALISTA - O DOS POBRES É PIOLHOSO!

Lixo capitalista

Somos lixo capitalista. Pode-se descer mais baixo?

SE ÉS PORTUGUÊS, OU AMIGO DE PORTUGAL, ENTÃO É MESMO PARA REPASSAR


.
É preciso fazer alguma coisa e rapidamente. Isto é o mínimo que podemos fazer, embora eu tenha fundadas dúvidas quanto ao resultado final, apesar de não ser pessimista. Temos de dar um sinal e isso é possível. Meus amigos, vamos para a luta e não é preciso partir nada como na Grécia.
.
Aliás, não escaqueiraram a louça e vão pagar na mesma? Mas nós somos de brandos costumes. Valha-nos isso! Se gostas de bacalhau na brasa, de sardinha assada, da praia num domingo de Agosto na Caparica, na Falésia ou em Moledo, se és fã do Porto, do Benfica ou, até, do Sporting, se achas que a política é uma merda, se o dinheiro nunca te encheu os bolsos, nem com moedas de 10 cêntimos, então protesta.
.
Chuta e segue e já agora passa ao vizinho!  
.
SE ÉS PORTUGUÊS: ENTÃO É MESMO PARA REPASSAR:SEGUNDA FEIRA,  SEM FALTA, CLICAR E ACTUALIZAR VÁRIAS VEZES ENTRE AS:1 E AS 17 H http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.moodys.com%2F&h=FAQAn-y33  A  ideia é simples... querem guerra?
.
Pois não sabem com que povo se estão a meter... vamos retaliar como podemos, dentro das nossas capacidades! Comecemos pela internet... Um servidor web tem uma capacidade máxima de resposta.
.
Raro é um servidor web que suporta mais de 3000 conexões em simultâneo! Posto isto, vamos provocar o que tecnicamente se chama de "Denial of Service (Dos)". Consiste numa simultânea conexão ao site da moodys de vários milhares de computadores.
.
Isso provocará um bloqueio na resposta do servidor, deixando de ter capacidade para responder. Geralmente bloqueia o servidor web e muitas vezes obriga a um reinicio do sistema todo.
.
A prática é muito muito simples... à mesma hora, todos abrirmos o endereço http://www.moodys.com/ e fazermos uns quantos refreshs (actualizar) durante 3/4 minutos, de modo a cruzar os relógios de toda a gente.
.
Agora imaginem provocar uma inoperabilidade dos servidor web durante as horas de abertura da bolsa de nova iorque... em que a web, o e-mail e outras ferramentas asseguradas pelo servidor web são importantes!Já sabem... a cada hora em ponto, entre as 15h00 (10am em NY) e as 21h00 (4pm em NY) vamos visitar o website da moodys e actualizá-lo inúmeras vezes durante uns minutos!!
.
Contra os canhões, marchar, marchar!!

A MÁ LÍNGUA DO JORNALISTA JOÃO SEVERINO

ps

> - É pá, o Mário Soares disse que no PS houve muita gente que meteu dinheiro ao bolso!

- Ó pá, e ele?!...

© jes




As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 8 de Julho de 2011.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Paquistão: 22 mortos em ataque a autocarro
Presidente do Iémen: “Quis partilhar poder”
Pastor viola menor e foge para o Brasil
D. Duarte: Bashir bem-intencionado
Itália: Ministro insulta colega
Figueira da Foz: Fogo destrói casa
Famalicão: Ladrão em preventiva

Capa do Público Público

CIP avança com projectos-piloto para forçar a reabilitação urbana
PÚBLICO ganha prémios para melhor site de informação e melhor diário generalista
Zé Pedro regressou hoje aos palcos com os Xutos e Pontapés
Paulo Portas admite delegar competências num vice-presidente
Sintra suspende relações contratuais com a Moody’s
Bolseiros: as perguntas a que a FCT não responde
Fundação para a Ciência e Tecnologia garante controlo sistemático sobre os bolseiros apoiados

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

20 mil professores a contrato vão ficar sem emprego
A culpa é dos mercados?
Criativos da BBDO enviam lixo para a Moody's
Classe política presta homenagem a Maria José Nogueira Pinto
Pulseira electrónica para suspeito de crimes sexuais
Maria Cavaco Silva destaca " mais-valia" das mulheres
Presidente deu posse a secretário de Estado Adjunto

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Salários penhorados iam parar ao bolso de solicitador
Falcao por perto
Presidente dos Açores mostra-se contra taxas moderadoras na saúde
OMS quer mais países com imagens chocantes nos maços de cigarros
Salas de cinema perderam 500 mil espectadores este ano
O adeus do "Guerreiro do Norte"
Catroga responsabiliza-nos a todos pela crise

Capa do i i

Passos não mexe no Orçamento que acordou com Sócrates
Escolas paradas enquanto ministro não decide o que muda em Setembro
O estranho caso do rato-toupeira-nu. Este bicho tem sete vidas e não morre de cancro
Freguesias contra extinções em reunião com o governo
Portas “delega competências” para manter “autonomia” do partido
Câmara do Porto não renovou contrato com a Fitch
Juvenal Silva Peneda já tomou posse

Capa do Diário Económico Diário Económico

Olho por olho, dente por dente
A Moody’s não é desculpa para tudo
Diário Económico vencedor nos Prémios Meios & Publicidade
EDP conclui venda de 14% da EDP Brasil
Estado fica sem 14 mil funcionários até final de Agosto
Os segredos para construir uma carreira de sucesso
Empresas de transporte público têm que rever as tarifas até final de Julho

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Acções asiáticas sobem pela terceira semana consecutiva
EDP fixa preço da oferta de acções na EDP Brasil
As notícias em foco na edição de hoje, dia 8 de Julho, no Negócios
Negócios analisa agências de "rating" na CNN
Um homem com poder é tendencialmente perigoso. Deixa de ver os limites do que é digno e indigno
RTP obrigada a antecipar 208 milhões de euros à banca
Nova Expressão ambiciona lugar na administração quando tiver 5% da Inapa

Capa do Oje Oje

Rating: um dia depois do "murro no estômago" veio o... "murro na mesa"
Empresas com acesso mais difícil ao crédito
Governo define limites de despesa
Fisco agiliza venda de penhoras
Opel reforça vendas e quota na Europa
Lucro da Samsung desliza 26%
Um passeio na Lezíria

Capa do Destak Destak

Governo funde quatro empresas públicas de gestão portuária para poupar 2,2 milhões de euros
Reportagem Alive - Dia 2
Câmara do Porto não renovou contrato com agência de rating
Selecção sub-20 empata com Egipto em exibição descolorida
Árbitros – Rui Costa e dois auxiliares suspensos dois jogos
Alberto João Jardim diz que "agências de 'rating' não entram mais" na região
FMI tem postura mais flexível que UE, diz Helena André

Capa do A Bola A Bola

Belgas colocam Witsel a caminho da Luz
«Alex Sandro a chegar ao Benfica» - Jornal de Notícias
Clube e Banif de mãos dadas
James Rodriguez até dia 13
«Finanças reclamam 420 mil euros a Mantorras» - Diário de Notícias
Ataque mostra poder de fogo e qualidade
Lobos à caça de novo título

Capa do Record Record

Wolfswinkel impressiona
Tudo para alegrar Cebola
Mika a caminho da Luz
Jorge Gonçalves já trabalha no Bonfim
Candeias será aposta inicial para a Islândia
Dragão cede Pedro Moreira
Salvador: «Campeonato a quatro é a nossa convicção»

Capa do O Jogo O Jogo

Mundial sub-17: Uruguai goleia Brasil e avança para a final
Falcao: “Estou num momento bom, num clube muito bem organizado”
Paulo Cesar Carpegiani demitido do comando técnico do São Paulo
Al Ahly: Manuel José conquista o sexto titulo egípcio
Bojinov já treina
Defesa Paulão transferido para Saint-Étienne
Ilídio Vale garante melhorias até ao Mundial