Translator

domingo, 17 de julho de 2011

NOTAS VERBAIS: "AGUILHOADAS DIPLOMÁTICAS" - OU A CHATICE,AGORA, DE SER DIPLOMATA A REPRESENTAR PORTUGAL NO ESTRANGEIRO.


 

À MARGEM: A tudo se chega se a vida dura... E vida cadela para os nossos embaixadores, cônsules/vices, com o estatuto de representar Portugal no estrangeiro.

Tão finos, galantes e mais pujança, acrescentando a muita cagança da aliança com paise como a França.

É de ter,mesmo, muita caridade para com eles pela vergonha por que estão passando...

Como eu tenho, imensa, peninha do meu ex-querido, amado e aguerrido Tadeu Soares de quando passou, por Banguecoque, por desgraça minha e de outros sob a sua pata tão acaganeirado, seguia, desde logo e depois da 2ª Presidência de Portugal da União Europeia, julgou-se um napoleão bonapartezito, mandando, malfadadas "bocas" a criticar o país que o tinha acreditado como alto dignatário.

Lixou-se o Tadeu!

E agora lá pela China?

O que dirá ele aos chineses?

Talvez: "Portugal, continua a ser um país de promissoriadade e que mandem da terra chima uns milhões de olhos amedoados, para cultivar as terras desertificadas e produzir comida para alimentar os portugueses. E não só... Portugal, devido à sua situação geográfica e costa marítima, poderá servir de base para a invasão da China, futura, à Europa, baldroca, falida e tolhida".

José Martins (com entremeados de ficção)

Quem passa

E no meio das lengalengas, descobrimos esta:
Pedro Paulo Pacheco Pereira,
Pobre pintor português pede
Passagem para passar para Portugal



DISPENSAs & PRIVILÉGIOs Lengalenga

Diplomatas que galgaram etapas como pulgas na balança deviam ser submetidos à análise de doping antes que pulem como reis de França.
- Manuel DCXXXI Paleólogo©

17 Julho 2011


Outra

Procissão de pelúcia
Aonde é que vai o praça que passa de peliça
com pressa,
na praça
ia por uma compressa
depressa
no rei da Prússia?
Mas o praça não sabe o preço
Para ir à praça
À Prússia .
E não há Prússia


Chama-se a isto...

O Paleólogo, lá para a meia-noite, dirá como se chama. Em todo o caso, rememoremos:

Lagarto pintado
Quem te pintou?
Foi uma velha
Que por aqui passou
No tempo da eira
Fazia poeira
Puxa lagarto por essa orelha.




Convicções que nadam

Segundo dizem, quarta-feira vamos ouvir. Mas, valha-nos Santo António! Uma coisa é pregar para os peixes do mar e outra para os peixes de aquário...


Como tudo parece acessório

Amanhã (18), em Sopot (Polónia), a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, participa no conselho informal da Justiça e Assuntos Internos, que discute as possíveis acções da UE no apoio às vítimas de crime e o direito europeu dos Contratos e direito civil como um instrumento de desenvolvimento do mercado interno. Não resolvam o principal formalmente que a informalidade leva-nos longe.


Uma no cravo, outra na ferradura

É Portugal, meu bem! Num dia, Sidónio Pais, acriticamente, com velhinhos mal lembrados e novos esquecidos. Depois do outro dia, também acriticamente, Nelson Mandela, com crianças que têm uma ideia e velhos que preferem as ideias de fora. Porque não temos um Dia de Agostinho da Silva? E outro Dia de António Sérgio? E havará mais, meu bem.

O SENHOR SILVA DE BELÉM CONSIDERADO O CHEFE DA QUADRILHA

 Clique a seguir e leia as cobras e lagartos (também sapos) dirigido ao Senhor Silva de Belém.

Cavaco, o Chefe da Quadrilha que Desgraçou o País e Assassina os Cidadãos

GERAÇÃO À RASCA...UMA PORRA!


geração à rasca

(Enviado por leitor com 61 anos)

> Geração à rasca foi a minha. Foi uma geração que viveu num país vazio de gente por causa da emigração e da guerra colonial, onde era proibido ser diferente ou pensar que todos deveriam ter acesso à saúde, ao ensino e à segurança social.
.
Uma Geração de opiniões censuradas a lápis azul. De mulheres com poucos direitos, mas de homens cheios deles. De grávidas sem assistência e de crianças analfabetas. A mortalidade infantil era de 44,9%. Hoje é de 3,6%.
.
Que viveu numa terra em que o casamento era para toda a vida, o divórcio proibido, as uniões de facto eram pecado e filhos sem casar uma desonra.
Hoje, o conceito de família mudou. Há casados, recasados, em união de facto, casais homossexuais, monoparentais, sem filhos por opção, mães solteiras porque sim, pais biológicos, etc.
.
A mulher era, perante a lei, inferior. A sociedade subjugava-a ao marido, o chefe de família, que tinha o direito de não autorizar a sua saída do país e que podia, sem permissão, ler-lhe a correspondência.
.
Os televisores daquele tempo eram a preto e branco, uns autênticos caixotes, em que se colocava um filtro colorido, no sentido de obter melhores imagens, mas apenas se conseguia transformar os locutores em "Zombies" desfocados.
.
Hoje, existem plasmas, LCD ou Tv com LEDs, que custam uma pipa de massa.
Na rádio ouviam-se apenas 3 estações,  a oficial Emissora Nacional, a católica Rádio Renascença e o inovador Rádio Clube Português. Não tínhamos os Gato Fedorento, só ouvíamos Os Parodiantes de Lisboa, os humoristas da época.
.
Havia serões para trabalhadores todos os sábados, na Emissora Nacional, agora há o Toni Carreira e o filho que enchem pavilhões quase todos os meses. A Lady Gaga vem cantar a Portugal e o Pavilhão Atlântico fica a abarrotar. Os U2, deram um concerto em Coimbra em 2010, e UM ANO antes os bilhetes esgotaram.
.
As Docas eram para estivadores, e o Cais do Sodré para marujos. Hoje são para o JET 7, que consome diariamente grandes quantidades de bebidas, e não só... O Bairro Alto, era para a malta ir às meninas, e para os boémios. Éramos a geração das tascas, do vinho tinto, das casas do fado e das boites de fama duvidosa. Discotecas eram lojas que vendiam discos, como a Valentim de Carvalho, a Vadeca ou a Sasseti.
.
As Redes Sociais chamavam-se Aerogramas, cartas que na nossa juventude enviávamos lá da guerra aos pais, noivas, namoradas, madrinhas de guerra, ou amigos que estavam por cá. Agora vivem na Internet, da socialização do Facebook, de SMS e E-Mails cheios de "k" e vazios de conteúdo.
.
As viagens Low-Cost na nossa Geração eram feitas em Fiat 600, ou então nas viagens para as antigas colónias para combater o "inimigo".Quem não se lembra dos celebres Niassa, do Timor, do Quanza, do Índia entre outros, tenebrosos navios em que, quando embarcávamos, só tínhamos uma certeza......a viagem de ida. Quer a viagem fosse para Angola, Moçambique ou Guiné, esses eram os nossos cruzeiros.
.
Ginásios? Só nas coletividades. Os SPAS chamavam-se Termas e só serviam doentes. Coca-Cola e Pepsi, eram proibidas, o "Botas", como era conhecido o Salazar, não nos deixava beber esses líquidos. Bebíamos, laranjada, gasosa e pirolito.
Recordo que na minha geração o País, tal como as fotografias, era a preto e branco.
A minha geração sim, viveu à rasca. Quantas vezes o meu almoço era uma peça de fruta (quando havia), e a sopa que davam na escola. E, ao jantar, uma lata de conserva com umas batatas cozidas, dava para 5 pessoas. 
Na escola, quando terminei o 7ºano do Liceu, recebi um beijo dos meus pais, o que me agradou imenso, pois não tinham mais nada para me dar. Hoje vão comemorar os fins dos cursos, para fora do país, em grupos organizados, para comemorar, tudo pago pelos paizinhos. Têm brutos carros, Ipad's, Iphones, PC's, .... E tudo em quantidade. Pago pela geração que hoje tem a culpa de tudo!!! Tiram cursos só para ter diploma. Só querem trabalhar começando por cima.
Afinal qual é a geração à rasca...???


tags:

VIVA O PORTO "CARALHO" O PINTO DA COSTA É UM SAGRADO...!!!

 Clique em baixo e fique porreiro

LEIAM O MILÔ FERNANDES: "FODAM-SE POR AÍ COMÓ CARALHO!"


(adaptado)
O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz.
.
Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?
.
O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.
Reorganiza as coisas. Liberta-me.
"Não quer sair comigo?! - então, foda-se!"
"Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! - então, foda-se!"
.
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.
.
Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua língua.
.
Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.
.
"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que "comó caralho"?
"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.
2
A Via Láctea tem estrelas comó caralho!
O Sol está quente comó caralho!
O universo é antigo comó caralho!
Eu gosto do meu clube comó caralho!
O gajo é parvo comó caralho!
Entendes?
.
No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".
.
Nem o "Não, não e não!" e tão pouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem pensar!" o substituem.
.
O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o assunto.
Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida. Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia?
.
Não percas tempo nem paciência.
Solta logo um definitivo: "Huguinho, presta atenção, filho querido, nem que te fodas!".
.
O impertinente aprende logo a lição e vai para o Centro
Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema, e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)
Há outros palavrões igualmente clássicos.
.
Pense na sonoridade de um "Puta que pariu!", ou o seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba.
.
Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez nos eixos.
.
Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.
.
E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"?
.
Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega! Vai levar no olho do cu!"?
.
3
Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima. Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios. E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!".
.
E a  sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!".
.
Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?
.
Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"
-
Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a saúde, a educação e … a justiça são de baixa qualidade, os empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro fácil e em pouco tempo, as reformas têm que baixar, o tempo para a desejada reforma tem que aumentar … tu pensas “Já me fodi!”
.
Então:
Liberdade,
Igualdade,
Fraternidade
e foda-se!!!
.
Mas não desespere:
Este país … ainda vai ser “um país do caralho!”
Atente no que lhe digo!

BEM-VINDOS SEJAM À TERRA DE HUGO CHAVEZ!


Sequestrado na Venezuela

Português executado com três tiros na Venezuela

Um emigrante português na Venezuela foi executado com três tiros na cabeça e o corpo abandonado pelos raptores que o haviam levado para pedir um avultado resgate à família, apurou ontem o CM.
.
Por:Sérgio A. Vitorino
 .
O corpo foi descoberto quinta-feira pela polícia na berma da auto-estrada Caracas-Valencia. A vítima, identificada como Daniel Antonio Quintana, de 28 anos, tinha um negócio de compra e venda de carros em Caracas. O cadáver tinha as mãos atadas à frente e estava amordaçado. Foi facilmente identificado graças a duas tatuagens nos braços. O homem terá sido sequestrado no dia 5, quando ia de viagem.
A família recebeu nesse mesmo dia um pedido "milionário" de resgate, que tentou negociar, sem conseguir chegar a acordo com os raptores. Um outro jovem luso-descendente, Manuel Roberto Baeta, de 22 anos, está sequestrado há duas semanas em Caracas. Os raptores pediram à família um milhão de bolívares (164 mil euros).

As capas dos jornais e as principais notícias de Domingo, 17 de Julho de 2011.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Grupo de sete agride homem em ajuste de contas
Barcelos: Atropelado na EN205
Gondomar: Acidente com 3,51 g/l
Português executado com três tiros na Venezuela
Muammar Kadhafi: “Não sairei da Líbia”
Daniel Campelo: Emprego agrícola
Lagos: Salvamento na Meia Praia

Capa do Público Público

Colômbia desperdiça e Peru aproveita
Pedro Costa vence Curtas Vila do Conde
Sorteio do Totoloto (47º/2011)
João Moutinho afasta hipótese Chelsea
Sp. Braga empata em Matosinhos
Obama sublinha importância da defesa dos direitos humanos no Tibete
Benfica oficializa contratação de Garay

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Partidos da 'troika' à defesa na AR
Assessora de Cavaco critica ministro das Finanças
Bancos perderam em Bolsa 23 milhões por dia
MP pede jurados para julgamento do 'rei Ghob'
Esfaqueamento em autocarro na ponte pôs PSP em alerta
Fuzileiros enviados para praias sem vigilância
"Reestruturar dívida não seria benéfico para Portugal"

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Vila d'Este fica com"cara lavada" até 2013
Paladar dos bebés pode ser treinado desde barriga da mãe
Hugo Chávez delegou poderes
Fábrica de plásticos arde em Paredes de Coura
Mandico e Pedro Costa vencem "Curtas"
Bernardo Bairrão pediu auditoria à sua actividade na Media Capital
Crise ficou à porta do "Curtas" em Vila do Conde

Capa do i i

Funcionários do Estado ganham mais 500 euros que a média nacional
Universidades. É possível entrar com menos de 10 em 40 cursos
PS tem 115 mil militantes, mas só 20 mil pagaram as quotas
Só dez mulheres com vencimento máximo na administração central do Estado
O caso do homem que se safou por não ter fôlego para soprar
Violador de Telheiras. Advogado contra pena igual à de um homicida
Mais 45 minutos por semana para Português e Matemática

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Cavaco Silva pede para Europa passar das palavras aos factos
Governo norte-americano aplaude esforços de Portugal em "situação difícil"
Bernardo Bairrão quer que relatório dos Serviços Secretos seja tornado público
Cavaco: Solidariedade tem que passar das palavras aos factos
Cavaco: "Gostaria que o Euro fosse mais fraco para que os países da Zona Euro fossem mais competitivos"
Stiglitz: Só a "vontade política" pode salvar a Zona Euro
Stiglitz: Agências podem estar a precipitar uma nova crise financeira

Capa do A Bola A Bola

«Futebol português não está no nível lixo mas há que manter o alerta» - Fernando Gomes
«Foi um jogo muito bom do Fábio», diz Mourinho
Cristiano Ronaldo desvaloriza golo e elogia Coentrão
Real Madrid entra a golear
Capdevila vai assinar por dois anos
Duro teste agendado para amanhã
Hulk pode falhar Supertaça

Capa do Record Record

Seleção faz o pleno no estágio da Turquia
Acidente com camião faz quatro mortos
Mourinho impressionado com talento de Coentrão
Obama recebe Dalai Lama
Brasileirão: Resultados e marcadores
Uruguai elimina Argentina nos penáltis
Elin Nordegren tem novo amor

Capa do O Jogo O Jogo

Peru de Rodríguez segue para as "meias" após Falcao falhar penalti
Moreirense bate Aves (2-1) e conquista o Torneio Cidade de Freamunde
PSG e Anderlecht empataram, belgas discutem troféu com Benfica
Rui Silva desistiu nos 5.000 metros do Meeting de Heusden-Zolder
Amessan é emprestado e Enrique Carreño rescinde
Fábio Coentrão no onze inicial do Real Madrid frente aos LA Galaxy
Vítor Pereira crítica arbitragem após particular com Borussia de Monchengladbach