Translator

terça-feira, 16 de agosto de 2011

DOUTOR PORTAS AVIE-SE...OLHE QUE A COISA ESTÁ "BERA" COMO A FERRUGEM!

.
Eu sei, eu advinho que sob os claustros das Necessidades as coisas não lhe correm pelo melhor!
Para se perceber o que no convento segue é dificil, mesmo muito... E não vai ser o Doutor Portas a mudar o sistema implementado há séculos.
O seu sócio Passos Coelho retirou-lhe o "buraco" largo e fundo da Diplomacia Económica e entregou-o a outro para  estudar as buracadas que por lá existem...
Vá lá do mal ou menos, sem ainda se saber de nada, deve ficar com outro grande abismo que se chama o Instituto Camões.
Mais advinho que o Doutor Portas não se vai livrar da enrascadela em que se meteu... Mais lhe valeria ter ficado pela agricultura e correr o meio rural e ver as misérias de velhos e velhas sentados nas soleiras das portas à espera que Deus Nosso Senhor os leve para os anjinhos.
Por lá, sim nas terras que antes produziam figos, maçãs, peras, milho, batatas e outros produtos da terra estão ao sabor de silvados e arbustos.
Eu sei que o Doutor Portas não é um "aldrabas" como muitos o julgam, mas que seria capaz de dar uma volta às terras abandonadas e incentivar as pessoas, jovens, de sairem das cidades e trabalhar as terras. Para isso seria necessário um apoio (talvez pouco para e instalarem) do Governo daquele que está inserido.
José Martins
.
"Em notícia dos órgãos de comunicação social de Portugal “O Produto Interno Bruto português diminuiu 0,9% em volume no segundo trimestre, face igual período de 2010, e teve uma variação nula em relação aos primeiros três meses do ano, divulgou, esta terça-feira, o Instituto Nacional de Estatística”. Podemos ler, neste exemplo, no Jornal de Notícias. E ainda: “No primeiro trimestre deste ano, a economia portuguesa tinha caído 0,6%, quer face ao período anterior quer em relação ao mesmo trimestre de 2010, divulgou o INE a 9 de Junho, revendo a primeira estimativa que apontava para uma queda de 0,7%.” Ou seja: A economia portuguesa caiu. Está tudo em queda em Portugal excepto os aumentos dos impostos e os preços dos bens de consumo vitais e não vitais. A descrença nos políticos também cresceu. Idem para a fuga de capitais que... cresceu, idem para o clientelismo político-prostituto-partidário, idem para a corrupção e fugas ao fisco por parte dos que são detentores de riquezas imensuráveis. Mas nisso também temos um PR que, como foi dado a entender e ele não soube explicar convenientemente, fez a sua “perninha” num ludibrio ao fisco por via de uma SISA sobre casa adquirida em condomínio privado lá para os lados dos Algarves. Ora se temos um PR assim, que até se dizia dele ser honesto, o que não devemos esperar da maioria dos políticos profissionais em Portugal? Portugal está em queda, porque será? Também será por isso? Mas que pergunta tão parva!"
.
P.S. Trecho, acima, retirado da Página Lusófona


 

OS TRÊS DA VIDA AIRADA: "TOTÓ,RALHETA E CAGADA"

Sem oposição no calr do Verão


PS, PCP e Bloco de Esquerda chumbam o discurso de Passos Coelho. Os socialistas acusam o Governo de tomar uma única medida para o crescimento económico ou para cortar na despesa. PCP e Bloco de Esquerda acusam Passos Coelho de fazer chantagem com os portugueses quando fala em sacrifícios.

Custa-me a entender que a oposição a este governo, que tem aproveitado o Verão para anunciar gravissimas medidas para os cidadãos e para o país, e pouco mais faz que algumas declarações para mostrar a sua discordancia enquanto esperam pelo fim das Férias. O que se está a passar é grave demais para não haver já uma mobilização e acções contra estas políticas e estes politicos. Quando o Passos Coelho pede que se evite o clima de conflito social mostra exactamente qual o único caminho a seguir; o do conflito social. Do PS não espero grande coisa para além de uns discursos de ocasião e uns floreados oposicionistas no Parlamento, mas do BE e do PCP esperava-se que estivessem já na rua e não a apanhar sol em alguma praia do Algarve. Este governo tem de ser travado e já.

NADA QUE FIAR NOS DOIS AMORES FALSOS...A VER ESTÃO QUAL UM DELES CORNEIA O OUTRO....

O Napoleão-zeco e a Angela sua inspiração. Mas que se coloque a pau e se lembre que se ela se inspira (com seus descendentes) coloca Paris e o resto de França sob sua "pata".
O último tango no Eliseu

Quem falou em tangos na política foi o ex-primeiro ministro português. Depois não arranjou o par adequado e acabou por cair. Angela Merkel e Nicolas Sarkozy não falaram em tangos, mas mostraram, na Cidade Eterna, que estão bem um para o outro.

 

SE BEM ME LEMBRO...!!! OS DELÍRIOS DO "TONECAS" GUTERRES ANUNCIAR AS LOJAS DO CIDADÃO!

.
Mas outros delírios devem ter havido.... os cambalachos de rendas destas "tascas".  Há por aí uma rapaziada artista e mestre em esquemas programados.
 .
Clique na barra abaixo

AGUENTA ZÉ! E....CARA ALEGRE ZÉ!

.
.
Economia portuguesa voltou a encolher 
Economia

Economia portuguesa voltou a encolhe

NUNCA SE VIU, EM PORTUGAL, UM "TIPO" NÃO SABER DAR AO GATILHO SER MINISTRO DA DEFESA...GRANDE MERDA!

Um bom Ministro para mandar à ....guerra


"O anterior Governo deve um pedido de desculpas às Forças Armadas", afirmou hoje, domingo, o ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco quando discursou esta manhã na Escola Prática de Infantaria, numa cerimónia comemorativa do Dia da Infantaria, onde passou revista às tropas e inaugurou uma exposição.. Em causa está o facto de o anterior Executivo ter 'metido na gaveta' os dados sobre o custo das progressões dos militares".
O Exército terá incorporado este ano mais de mil jovens, na categoria de praças, sem a autorização do Governo. O Ministro da Defesa, instado a comentar a contratação de militares, disse não confirmar ou desmentir a situação, mas admitiu que irá analisar o caso. O Exército diz que "não comete ilegalidades".

Nunca tinha visto um Ministro da Defesa fazer um discurso a criticar outro partido quando fala para os soldados durante uma cerimónia militar, mas também nunca tinha imaginado o Aguiar Branco como Ministro da Defesa.

AO COMPASSO DO TEMPO....ELES,DESCUIDADOS? NÃO! ZELOSOS DE SI MESMO...SIM!


.
.
01. Quem são os espertalhões?
Trata-se de um invulgar número de indivíduos que formam a discutível “rapaziada” que consta ser paga escandalosamente e apaparicada com os maiores desvelos. “Despachada”, quanto baste à comodidade, à bolsa e à nutrição da espécie, que vive como se estivesse numa reserva de caça privada, localizada na praça da alegria e da desfaçatez, da alfacinha capital do ex-Império – destaque-se, também, ipso facto, que sede lisbonense da “Quinta Lusitana”, em que está convertido Portugal; a qual, granja de muitos cultivos, é indevidamente possuída por um grupo formado de desavergonhados oportunistas e de repugnantes usurpadores.
.

02. Falamos de uma rapazice,
Que está ali, nos paços da República, abrigada sob o manto diáfano da fantasia incrível de uma democracia virtual, sempre alegremente disponível para todas as curvas possíveis; ou imagináveis por mentes brilhantes que, a qualquer tempo, nos deslumbram com os seus rasgos de improvisados génios arrivistas e bacocos…
Desde as curvinhas arredondadas das belas fêmeas que adornam o famoso recinto, passando pelas curvas mal amanhadas das vielas mais ou menos suspeitas, ali ao Bairro Alto, às Mourarias e às Alfamas, com naturais investidas nas tasquinhas da Severa, até às inevitáveis voltas maiores e alucinantes ao redor do mundo, magistralmente efectuadas sem ir além das redondezas do Rossio lisboeta ou da “linha” dos Estoris, por entre as badaladas paisagens que se confundem nas orgias de cores e luzes das atractivas noites do casino de todos os jogos de roleta portuguesa; por todas elas se atraem, se cativam, se enfeitam e perdem as estribeiras, as ricas criaturas que têm a honra, o gozo e o proveito de serem os inquilinos da casa que terá sido dos seguidores de S. Bento.

.
03. Um espaço minado…
Claro que quando entramos no campo das generalizações temos de ter consciência que ele pode estar minado e tornar-se perigoso… No caso em apreço, é prudente fazermos o reparo que, por ali, naquele requintado, luxuoso, sítio, nem todos os “rapazes” e “moças” terão a mesma apetência pelas curvas. Verdade que existem, por aquelas bandas, machos e fêmeas não comungando das mesmas preferências pelas atraentes curvas, que focámos anteriormente; visto que, uns e outras, lá terão as suas (curvas) especiais, favoritas. Pareceu-nos conveniente a advertência para evitarmos que, por algures, vá cair o Carmo e a Trindade e nos acusem de estarmos a fazer discriminações, com todos os sentidos incluídos, a despropósito…
Posto isto, também devemos esclarecer que a referência ao palácio dos beneditinos não significa estarmos insinuando a apropriação ilegal da propriedade do referido imóvel por parte da actual entidade que o detém na sua posse.

.
04. Retomando o discurso,
Vale a pena assinalarmos algo que se relaciona com o título desta crónica.
Já todos perceberam que nos estamos referindo ao grupo de qualificados trabalhadores de rija têmpera que, no hemiciclo da Assembleia da República, dão todos os seus melhores esforços no sentido de bem assentarem os respectivos traseiros nos confortáveis cadeirões que compõem o magnífico cenário.
É, precisamente, sob este aspecto do conforto que - suscitado pelo desconforto advindo da estranha sensação da inoperância, da sensaboria dos debates e das complicadas digestões sequentes às lautas refeições postas à disposição dos deputados nos três restaurantes privativos - hemos de analisar o acontecimento que marcou a agenda da Assembleia em data recente: a inauguração das grandes e bastante dispendiosas obras de remodelação do recinto parlamentar.
Quanto às milionárias obras, o realce foi para a instalação de sofisticados equipamentos electrónico e informático que vão permitir grande tranquilidade de espírito às prósperas criaturas. É que, com toda a privacidade, os senhores deputados serão despertos sempre que adormecerem. Também, eventualmente, poderão entreterem-se com os jogos de computador. Uma tarefa a que se dedicarão com entusiasmo, bom recato e sem transgredir a regulamentar discrição e que, vantagem suprema, lhes permitirá disfarçar a pouca atenção que dispensem ao que se passa no meio ambiente. Aliás, se já as criancinhas têm o brinquedo informático nas escolas, mal parecia que os senhores deputados não dispusessem na Assembleia de tal ferramenta especialmente indicada para se descontraírem…

.
05. Entretanto, cessou a caça aos coelhos…
Agora, naquela casa senhorial, de uma cajadada não se matam os coelhos – visto que eles, espertalhaços, possuídos de “olho vivo”, já desandaram para outras paisagens - mas afirma-se a diligência e o sentido de oportunidade que caracteriza aquela imparável “rapaziada”. Com efeito, faz sentido que - numa época de vacas gordas das pastagens do quintal do palácio, em nítido contraste com os pastos secos do continente e dos Açores, onde minguam as vacas magras - os ilustres senhores barões e as deslumbrantes senhoras baronesas da falida república de bananas que há nome de Portugal, se aproveitem das circunstâncias e proventos que, habilmente, sem pudor, nem outros constrangimentos éticos, fazem reverter em seus benefícios pessoais.
Se antigamente se dizia que “ou há moralidade e comem todos”, na actualidade os governantes e políticos instalados na praça pública das vaidades e dos desaforos pessoais, vêm confirmar que: ou há imoralidade e só comem alguns.
Para já, no que concerne à imoralidade ela está bem instalada no regime e recomenda-se à minoria que faz de conta que é democrática.

.
06. Por falarmos em comer…
Há que referir o seguinte: a cada dia que passa aumenta o número dos que comem cada vez menos ou mesmo nada.
O que nos sugere a seguinte imagem: Se Hitler fosse vivo teria muito que aprender com aquilo que se passa em Portugal. Em vez de encaminhar multidões para os campos de extermínio, ele praticaria as modernas e sofisticadas técnicas aplicadas neste país em que, disfarçadamente, sem barulho e em cadência progressiva, as pessoas começam por perder os empregos e os salários e depois, por carência de meios para o sustento e faltas de dinheiro para medicamentos e cuidados de saúde, vão definhando e apressando o caminho do cemitério mais próximo.
Nesta perspectiva, os resultados que se vão conhecendo são animadores e lisonjeiros para os governantes e políticos. A população está a fenecer, decrescendo gradualmente. Prevê-se que, a curto ou médio prazo, somente restem os indivíduos seleccionados dos grupos formados pelos poderosos, comparsas, ajudantes, capangas e lambe-botas. A maioria da população acompanhará o País na tumba do colapso final.
Aliás, o País já está no fundo do abismo…
Enfim: A Nação definha e vai morrendo… Enquanto uma minoria obscena, oportunista e sem escrúpulos, prospera, esbanja e vive à grande e à francesa…

.
07. Fixemo-nos na seguinte pergunta:
- Não haverá forma de inverter a calamitosa situação em que nos encontramos?
Nota de rodapé: Hoje (ano 2011), mais do que ontem (ano 2009), urge a devida resposta…
Qual seja para a aflitiva pergunta que então formulámos no remate da crónica que, por manter gritante actualidade, ora - e com ligeiras correcções – acima republicamos: Não haverá forma de inverter a calamitosa situação em que nos encontramos?
Brasilino Godinho

brasilino.godinho@gmail.com
http://quintalusitana.blogspot.com/

ANA GOMES E SEUS REPAROS POLÍTICOS


E acrescenta que a Diplomacia Económica, percebe-se, que pode ser vítima de disputas partidárias internas.... Esta Diplomacia Económica... Esta "gamela" onde tantos têm mergulhado, desde há 11 anos e nada fora da barra se avista!!!!

Ligue o som para ouvir o audio

A EUROPA A UNIDA NO PAPEL...MAS NOS TOMATES E NAS MAÇÃS É QUE NÃO!

Já em França o vandalismo é nacionalista. Fascista portanto


PAÍS DE DOENTES E A FUGA DA ESSÊNCIA DA RIQUEZA DESTE POBRE PAÍS

AI SÃO DO F.C.PORTO? - PORRADA NOS "CORNOS" E NO LOMBO!

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 16 de Agosto de 2011.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Afogado em praia fluvial
Setúbal: Motim na Bela Vista
Porto: Colisão faz quatro feridos
Matosinhos: Roubo por esticão
Barack Obama: Périplo de autocarro
Lula da Silva não é de esquerda
Viana do Castelo: Acidente grave

Capa do Público Público

Peniche: banhistas ignoraram sinais de perigo
Pedro Emanuel ganhou na estreia como treinador
Balboa rescinde com o Benfica
Lotaria Clássica (33/2011)
Morreu José Fontes Rocha, guitarrista de Amália Rodrigues
Jesus diz que Aimar é recuperável e conta com Maxi e Luisão para defrontar Twente
Warren E. Buffett: “Parem de mimar os super-ricos”

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Quatro fogos activos em Bragança e Vila Real
"As pessoas estão a viver num eterno presente"
O galo que (en)cantou no areal de Pedrógão
Recriação de quadro de Dalí conquistou júri
Há manuais escolares a ser leiloados na Net
12 mil jovens vão a Madrid ver Bento XVI
Morte precoce por cancro do pulmão sobe 15%

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Prisa cria marca para a América Latina
Vinte e quatro atletas lusos rumam aos Mundiais de Daegu
Lagarde exorta países a não matarem crescimento económico
Oito feridos em rixa de trânsito
Espancada família que gritou 'viva o Porto!'
Morte de jovem provoca violentos confrontos em Tunes
Incêndios em Bragança combatidos por 120 bombeiros

Capa do i i

Peniche. Obras na praia custavam 1,6 milhões e arrancavam em 2012
Professores. Nuno Crato disponível para alterar modelo de avaliação
Sócrates falha financiamento mas 150 mil cabras vão combater incêndios
Isabel Moreira. "Cavaco Silva tem Facebook? E podemos fazer like?"
Câmara de Lisboa quer todas as entradas com portagens, IC19 incluído
Jerónimo diz que PCP não aceitará um acordo em sede de concertação social
Depois do mar de chamas. Os homens da PJ não têm medo de pôr as mãos no fogo

Capa do Diário Económico Diário Económico

“Governo cortará na despesa como nunca outro o fez”
“Medidas de Sócrates não foram bem sucedidas”
CGTP responde a Passos Coelho com protesto nacional
‘Troika’ obriga banca a desvalorizar activos
As mudanças no IRS do próximo ano
Google compra unidade da Motorola para fazer concorrência à Apple
Aquisição da Google impulsiona Wall Street

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Galp e BES conseguem sustentar bolsa nacional
Bolsas asiáticas seguem em alta com tecnológicas impulsionadas pela Google
Lucro do ESFG cai 33,7% no primeiro semestre do ano
Alemanha perto da estagnação económica com PIB a crescer 0,1%
As notícias em foco na edição de hoje, dia 16 de Agosto, no Negócios
Limites de despesa por ministério concluídos esta semana
CGTP responde a Passos Coelho com mais contestação

Capa do Oje Oje

Lucro da Oi quebra 13,7% no segundo trimestre
PSI 20 fecha a subir 3,02%, com a Galp acima de 6%
Governo da Birmânia pede a Aung San Suu Kyi para registar partido
Infra-estruturas são a grande aposta da presidência angolana da SADC
Índice de confiança dos consumidores nos EUA no nível mais baixo desde 1980
Portugal deverá receber 11,5 mil milhões de euros após passar 1.º teste
Federer eliminado por Tsonga

Capa do Destak Destak

Académica vence União de Leiria e é um dos líderes
Um morto no Barreiro em despiste com moto-quatro
Governo publicará edital de venda da EDP na próxima semana, diz superintendente da Eletrobras
Político abandona cargo devido a relação com jovem de 16 anos
Morreu José Fontes Rocha, guitarrista que acompanhou Amália Rodrigues
Maioria dos alemães defende saída da Grécia do euro
Jesus diz que Aimar é recuperável e conta com Maxi e Luisão para defrontar Twente

Capa do A Bola A Bola

Mangala e Steven Defour assinam hoje
Anselmo e Zequinha por colocar
Três dúvidas no ataque para Braga
O milagre da transformação
Hélder Postiga é o leão mais europeu
Azuis com novo Florêncio
Na dúvida por Aimar avança Witsel

Capa do Record Record

Lindsey Vonn vence concorrência
Família de Tiago Pinto e Bárbara está a crescer
Basquetebolista Pau Gasol vibra com clássico espanhol
Serena Williams agradece apoio
Hilary Duff e Mike Comrie à espera da cegonha
Coleen veste Kai de cowboy
Cédric: «Continuar a apostar na força do grupo»

Capa do O Jogo O Jogo

Marinho: “Conseguimos os três pontos e isso foi o mais importante”
Jô: “U. Leiria vai surpreender muita gente”
Pedro Caixinha: “Tivemos erros que não podem voltar a acontecer”
Premier League: Manchester City goleia Swansea por 4-0 com um “bis” de Agüero
Pedro Emanuel: “Tenho que dar os parabéns aos jogadores pelo esforço tremendo que fizeram”
SAD portista confirma princípio de acordo para aquisição de Defour e Mangala
Resultados e classificação após conclusão da 1ª jornada

AS COISAS POR TIMOR PARECE QUE NÃO CORREM PELO MELHOR...!!!

Timor-Leste

por © 2011 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Um polícia morto e outro gravemente ferido em confrontos entre jovens no sul do país

publicado 02:41 16 agosto '11

Um membro da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) morreu e outro ficou gravemente ferido domingo na sequência de confrontos entre grupos de jovens em Tashslini, no distrito de Covalima, no sul do país.

Um polícia morto e outro gravemente ferido em confrontos entre jovens no sul do país


Segundo o comandante dos Serviços de Investigação Criminal da PNTL, superintendente Calistro Gonzaga, citado pelo jornal timorense Diário, naquele "confronto não morreu só um membro da PNTL, mas também ficou ferido com gravidade um outro elemento da polícia".

O comandante dos Serviços de Investigação Criminal salientou que o elemento da polícia ferido está a receber tratamento no hospital de Díli.

AS PAULADAS DO COELHO - DO "MALANDRO" DO KAOS

Festa do PSD na desgraça nacional


"O mundo está de olhos postos em Portugal" disse o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, na Festa do PSD em Quarteira. O Governo "tem cortado despesa todos os dias" desde que iniciou funções e que a contenção pedida a todos os ministérios "não tem paralelo nos últimos 50 anos". Mas "é preciso fazer um esforço colossal que o Governo não consegue fazer sozinho", por isso, são exigidos mais sacrifícios aos portugueses.
.
Pedro Passos Coelho justificou o aumento de impostos e a introdução do imposto especial no subsídio de Natal com o agravamento da recessão internacional e com "um desvio" nas contas públicas que "complica muito o objectivo" traçado pelo Executivo, mas prometeu "reduzir 10% de despesa corrente num ano". "Nós estamos a passar pela maior prova que um país em democracia tem memória de ter realizado. "O que estamos a fazer vai ficar na nossa história, na história da Europa e na da democracia".
.
Se não fosse tão trágico até davca vontade de rir. Não nos bastou um Sócrates agora temos de aturar este Coelho. Fala de cortes na despesa que o governo tem feito "todos os dias" mas que ninguém ainda viu, fala em esforço colossal do governo mas avisa que os sacrificios serão exigidos aos portugueses. Justifica os impostos do 13º mês e da subida do IVA na electricidade e no gás com a recessão internacional que ainda há poucos meses, antes das eleições, menosprezava e com um desvio nas contas públicas sem explicar que a responsabilidade desse buraco é do negócio da "venda" do BPN e do descontrolo orçamental do seu colega de partido da Madeira.
.
Ao fim de dois meses, em que só aumentou impostos e preços de bens essenciais, já fala de ficar na história, não só de Portugal mas da Europa e da Democracia. Presunção e água benta cada um toma a que quer.