Translator

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A TRISTE HISTÓRIA, CONTEMPORÂNEA, DO NOSSO PORTUGAL - O SILVA

Observem a agilidade do Silva, nos degraus da escada, a colar  cartazes, numa parede de Lisboa, para as eleições legislativas de 6 de Outubro de 1985.  O designado na "merda" do cartaz  ´Com Cavaco Apostamos nos Portuguses´. 
.
Era mesmo do "maralhar" dos chicos e das chicas espertas do PSD apostar nos "morcões" dos portugueses, por que bem sabia, a "chicalhada", que os portugueses/as são de natureza que se fiam em tudo (como na virgem) e não correm. O resultado está à vista de estarmos tramados e mal pagos!!!

COISAS MÁS DESTA VIDA E A HERANÇA DE ETELVINA


A patroa de casa de tia abriu a porta do e  deparou um homem alto de pele morena.
.
- No que posso ajudá-lo? - perguntou a patroa.
- Gostaria de ver a Etelvina - disse o homem.
- Senhor, Etelvina é uma de nossas meninas mais caras... O senhor não quer ver outras de nossa colecção?
- Não, eu quero a Etelvina - disse ele.
Minutos depois, apareceu Etelvina para explicar ao homem que ela lhe iria cobrar 1.000,00 euros pela visita.
.
Sem pestanejar, o homem mete a mão no bolso e tira um maço de dez notas de 100,00 euros e entrega à rapariga.
Então, os dois subiram para um dos quartos e depois de uma hora o senhor saiu muito tranquilo e feliz.
.
Na noite seguinte, o mesmo senhor apareceu de novo querendo ver a Etelvina
.
Etelvina então disse que era muito raro para qualquer visita duas noites seguidas e que nem iria pensar em desconto.
Novamente o homem enfiou a mão no bolso e tirou outras dez notas de100,00 euros e, na companhia de Etelvina, subiu para um dos quartos e depois de uma hora ele se foi.
.
Quando apareceu pela terceira noite seguida, ninguém podia acreditar. Novamente entregou 1.000,00 euros a Etelvina e seguiram os dois para um dos quartos, para mais uma hora.
..
Quando terminaram, não se contendo de curiosidade, Etelvina perguntou para o homem: - Ninguém, nunca, requisitou meus serviços por três noites seguidas. De onde você é?
- De Alguidares de Baixo - respondeu o homem.
- É sério? - disse ela - Minha família é de lá.
- Eu sei - disse o homem - Seu pai faleceu e sou o advogado de suas irmãs. Elas me pediram que lhe entregasse sua parte da herança de 3.000,00 euros...

Moral: Há tres coisas no Mundo que não têm pena das pessoas:  a morte, os impostos do Governo  e um advogado

A OBRA DO EMBAIXADOR/MINISTRO MARTINS DA CRUZ A IR PARA O GALHEIRO...!!!


Pois claro o Martins da Cruz foi homem de ambições, delfim do protocolo e chefe de cerimónias de Aníbal Cavaco Silva e amigo da "peitaça" e de cambalachos com Durão Barroso (outra revelação política de Aníbal Cavaco Silva) e depois de Durão, aldrabão, enganar os portugueses e guindá-lo a primeiro-ministro, desde logo (tinha de ser...!!!) senta o Martins da Cruz na cadeira de chefe da diplomacia no Palácio das Necessidades. 
.
Ora o Cruz, haveria de terminar com uma instituição, o ICEP, que já levava 50 anos de existência, que mesmo tendo lugares de chefia políticos, havia por lá gente trabalhadora e entre ela eu integrado de 1997-2002. 
.
Acabar com aquele velho instituto, meio centenário, dar-lhe outro nome e este seria AICEP e para mais decoração designá-lo de Diplomacia Económica e os diplomatas, serem eles os "cracks" a divulgar, promover e desenvolver o comércio português no estrangeiro. 
.
Os nossos diplomatas (apenas uns poucos e os que gostam de se levantar cedo e vergar a mola) nunca estiveram vocacionados para o comércio, mas mais para umas "larachas" mastigar uns petiscos e beber uns copos nas recepções.
.
O AICEP, tudo indica, que chegou ao fim e  com ele o grupo de rapazes (boys) que foram sendo colocados nas delegações do tal AICEP, por esse mundo adiante a auferirem lautos ordenados sem nada produzirem além de levar vida ociosa.
José Martins
.
A peça a seguir é de Notas Verbais

Começou a liquidação?

Segundo parece, a delegação da AICEP em Zurique vai encerrar. Como se não interessasse para uma fortíssima diplomacia económica... E naquele local. Não haveria alternativas para a renda da casa? Portugal tem um bom consulado-geral. Não cabiam todos?
0 comentários

"SE CALHAR DÁVA-LHE JEITO QUE SE PARTISSEM UMAS MONTRAS E ARDESSEM UNS CARROS..."....

Quem semeia tumultos colhe tempestades

O primeiro-ministro lançou ontem um forte aviso "àqueles que pensam que podem incendiar as ruas" e trazer "o tumulto" para o país e em jeito de ameaça avisou que o Governo não permitirá esse caminho e saberá decidir quando necessário.

Oh Sr. Passos Coelho quer-me parecer que ninguém vai incendiar nada mas o Tumulto vai ser colossal. Se calhar dáva-lhe jeito que se partissem umas montras e ardessem uns carros para poder impor a crise à paulada, talvez seguir a sujestão de suspender a democracia.mas os tumultos que o esperam são diferentes. são as ruas ocupadas pelos portugueses a exigir que se vá embora. Não há maioria parlamentar que o segure. Vai ser de perder a cabeça.

PORTUGAL E AS SUAS DESGRAÇAS À LUZ DA REALIDADE!

PAULO PORTAS: "A GREVE DOS FUNCIONARIOS CONSULARES NA SUIÇA EMPOBRECE A NOSSA DIPLOMACIA DA QUAL ELE É O CHEFE...!!!

Portas avisa que greves conduzem a empobrecimento

publicado 16:30 06 setembro '11 
Portas avisa que greves conduzem a empobrecimento
 
“Tenho por certo que uma política que se limite a endividar, endividar, endividar, até pode dar votos mas não dá saúde nem ao país nem a qualquer das suas regiões”, disse Paulo Portas  
.
Homem de Gouveia, Lusa

Paulo Portas criticou a política seguida por Alberto João Jardim, que resultou em derrapagem financeira na Madeira. O presidente do partido em coligação no Governo considera que uma onda de greves sistemáticas vai empobrecer mais ainda o país. Paulo Portas também reconheceu que as medidas de contenção têm de ser mais explicadas aos cidadãos.

LIMITES DE ENDIVIDAMENTO PODEM SALVAR O EURO?

Can debt limits save the euro?

-
17 nações da zona do euro é assolada por fissuras entre as economias fortes, como Alemanha e os mais fracos, como a Grécia, Irlanda e Portugal, com risco de serem engolidas por níveis, históricos, da dívida pública.
.
Por Howard Schneider, terça-feira, 6 de setembro, 03:28
.
MADRID - Os líderes europeus têm vindo a confrontar no seu continente crise de dívida, empurrada para novos limites e a quantidade de países mutuários podem fazer, parte de uma tendência, de outros países do mundo, em direção a emendas para um orçamento equilibrado e outras restrições semelhantes.
.
Mas os economistas dizem que há poucas evidências de que tais restrições não serão muito boas.
.
    Mercados europeus caem em receios econômicos
    Limites para o endividamento pode salvar o euro?
    A Europa em luta para manter a unidade econômica
    Programa de resgate grega atinge novos bloqueios
.
Cerca de 80 países impuseram limites legais sobre e quanto seus políticos podem gastar, ou pedir emprestado. Em um punhado de casos, eles têm feito emendas de restrições nas constituições. Alemanha fez isso em 2009, Espanha no mesmo caminho após a sua câmara baixa do Parlamento, na sexta-feira passada, aprovou uma alteração orçamental equilibrada. França também está considerando a idéia.
.
O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã Angela Merkel  recomendaram medidas semelhantes a todas as 17 nações que compartilham o euro a enfrentar uma crise de dívida pública que está colocando seu sistema financeiro - e toda a união monetária - em risco.
.
O histórico dessas regras fiscais tem sido misturados, assim como eles se tornaram mais disseminadas ao longo dos últimos 15 anos, de acordo com estudos do Fundo Monetário Internacional e outros.
.
Mais prevalente na Europa, estas restrições são também uma característica de uniões monetárias no Caribe e em partes da África. Alguns países obteviram boas notas.  
 .
Uma emenda constitucional, na suíça, ajudou a controlar a dívida do país que estava crescendo durante estagnação econômica na década de 1990, os analistas concluiram.  
 .
Um conjunto de leis chilenas também é considerada, para isolar o orçamento do governo a partir de oscilações no preço do cobre. Um programa australiano que obriga os funcionários a orçamento, em ciclos de quatro anos, para manter suas contas equilibradas ao longo deste período de tempo.
.
Outras experiências têm sido decepcionantes. A Alemanha está tentando uma emenda constitucional depois de descobrir que havia década de 1980 uma crise económica que não impediu que a dívida aumentasse ao longo do tempo.

.

A questão das regras mais rigorosas orçamento foi nos Estados Unidos. O teto da dívida do governo foi sempre  aumentando  para receber empréstimos até este ano, quando um impasse sobre o limite quase levou um padrão federal. Enquanto isso os legisladores republicanos continuaram a pressionar para uma alteração orçamental equilibrada na Constituição.
.
O FMI concluiu que os limites fiscais podem ajudar a chamar a atenção pública sobre a necessidade de disciplina orçamental, mas não vai ficar no caminho, se um político quer encontrar uma solução alternativa.

"O uso de regras fiscais, em média, associadas com o desempenho fiscal melhorou", o FMI concluiu em uma pesquisa de 2009.  
.
O estudo diz que as regras podem ajudar as expectativas do público e dar aos políticos uma justificativa para decisões impopulares e aumentar a posição de um país entre os investidores.
.
Mas o FMI e outros que estudaram o assunto dizem que é difícil dizer se as regras fiscais, por conta própria, produzem algo de bom. Elas tornaram-se mais comuns na década de 1990, frequentemente, adoptadas durante ou imediatamente após uma crise da dívida ou de gastos públicos. 
.
O FMI verificou que eles podem simplesmente refletir "retidão fiscal" de uma nação recém-descoberta - que abasteçam menos como uma restrição sobre as decisões públicas e não como uma declaração de que uma sociedade decidiu que eles a devem fazer de qualquer maneira.

TGV PARA QUÊ? PARA SERVIR OS INTERESSES DOS ESPANHOIS?

Vi há momentos um documentário da RTP onde dá conta da degradação do meio rural português. Casas destelhadas, que antes moravam famílias, cujo no interior crescem silvados. Portugal é um país perdido e não tarda que a "casta" lusitana desapareça. 
.
A política errada do senhor Silva (o de Belém) há 25 anos e de quando entraram vagões de euros em Portugal, foram deslocados para lugares errados e... não tenho dúvidas para paraisos fiscais e não encaminhados para revigorar os meios rurais que nessa altura começaram a ser abandonados. 
.
O Governo de então subordinou-se à União Europeia, manda cortar vinhas e oliveiras e oferece recompensas aos proprietários dessas terras devastadas. Agora é tarde para reconstruir essas aldeias perdidas. O Portugal a caminho do fim! José Martins
.
TGV 'low-cost' em estudo


3 de Setembro, 2011 
.
por Frederico Pinheiro e Luís Rosa
As pressões intensas do Governo de Espanha para a construção da linha de alta velocidade Lisboa-Madrid levaram o Executivo de Passos Coelho a estudar a hipótese de construir um TGV menos dispendioso do que os 1,7 mil milhões previstos para aquela linha.Nesse sentido, o secretário de Estado das Obras Públicas, Sérgio Monteiro, já iniciou contactos informais com a empresa Soares da Costa, que lidera o consórcio a quem foi adjudicada a construção da linha, para renegociar o contrato.
O objectivo do Governo passa por retirar parte das obras do contrato adjudicado – documento que, aliás, ainda aguarda o visto prévio do Tribunal de Contas para ser válido.
Eliminar a construção da linha de mercadorias entre Évora e o Caia ou não construir a estação de Évora são alguns dos exemplos de cortes que poderiam ajudar a reduzir significativamente o custo da linha.
Outra questão que está a ser analisada é, ainda, a entrada do TGV em Lisboa ser feita pela ponte de 25 de Abril.
fredrico.pinheiro@sol.pt
luis.rosa@sol.pt
Tags: TGV, Economia

ESTA "GAJADA" DO NOVO GOVERNO VAI COLOCAR-NOS A COMER PÃO AVINAGRADO....!!!

Brincar aos TGV's

As pressões intensas do Governo de Espanha para a construção da linha de alta velocidade Lisboa-Madrid levaram o Executivo de Passos Coelho a estudar a hipótese de construir um TGV menos dispendioso do que os 1,7 mil milhões previstos para aquela linha.
 .
Nesse sentido, o secretário de Estado das Obras Públicas, Sérgio Monteiro, já iniciou contactos informais com a empresa Soares da Costa, que lidera o consórcio a quem foi adjudicada a construção da linha, para renegociar o contrato.  O objectivo do Governo passa por retirar parte das obras do contrato adjudicado – documento que, aliás, ainda aguarda o visto prévio do Tribunal de Contas para ser válido.
.
Eliminar a construção da linha de mercadorias entre Évora e o Caia ou não construir a estação de Évora são alguns dos exemplos de cortes que poderiam ajudar a reduzir significativamente o custo da linha.  Outra questão que está a ser analisada é, ainda, a entrada do TGV em Lisboa ser feita pela ponte de 25 de Abril. Linkin "I"
.
Os nossos politicos gostam muito de brincar aos comboios mas todos sabem que é uma brincadeira muito cara e que não é fácil contabilizar as vantagens de forma a justificá-lo económicamente e a curto prazo. Há sempre a potenciação do desenvolvimento nas zonas beneficiadas por ele, coisa que no caso do TGV até é ainda mais difícil de comprovar. 
.
O TGV, que pelas paixões que criou, pela polémica que produziu e até pela ajuda que deu na derrocada sócretina, deveria ser um caso arrumado mal os seus detratores colocaram o pé no governo. Mas não, como dizia, os políticos gostam muito de brincar aos comboios e desde há muito tempo que quem está no poder quer construir o TGV e quem é oposição se opôe terminantemente. 
.
E veja-se como é rápida a mudança, em poucos meses o PSD já coloca a possibilidade de o construir e o PS a certeza de ser contra. Será porque é quem está no governo que assina os contratos e satisfaz clientelas? 
.
Ou será porque estar no governo transforma a visão de um tunel escuro de quando se é oposição numa linha dourada em direcção a um futuro resplandescente?

GREVE DOS FUNCIONÁRIOS CONSULARES NA SUIÇA - A POUCA VERGONHA CONTINUA...!!!

.
Clique na imagen para ver e ouvir o conteúdo do video


HISTÓRIA DE CIRURGIÕES E POLÍTICOS


Numa cirurgia, cinco cirurgiões discutiam sobre quais os melhores pacientes numa sala de operações. 
.
Dizia o primeiro:

- Gosto de operar contabilistas porque, quando se abrem, todos  os órgãos estão numerados e ordenados.
.
O segundo retorquiu:

- Sim, mas melhor são os electricistas porque todos os órgãos  estão codificados por cores. Não há qualquer risco de engano.
.
Ao que respondeu o terceiro:

- Que nada!!! Os melhores são os bibliotecários. Dentro deles  tudo está ordenado alfabeticamente.
.
O quarto cirurgião opinou:
-  Não há como os mecânicos. Eles até já transportam uma  reserva dos órgãos que são necessários substituir.
.
Finalmente, disse o quinto:
- Deixem-me discordar de todos vocês, meus caros companheiros  mas, em minha opinião, os melhores pacientes para operar são os  políticos. Não têm coração, não têm estômago nem tomates...Além disso podemos trocar o cérebro pelo cú que não dão conta de nada...

ABRIR O BAÚ DA HISTÓRIA

A  HISTÓRIA   REPETE-SE...    
F7EB345F72FC4A2CBFC54FE890A6C2FF@AlbertoPC
PARA MEDITAR E COMPARAR  

 
Quando José Dias Ferreira, bisavô de Manuela (Dias) Ferreira Leite, chegou a chefe do Governo em 1892, encontrou um país de "tanga", por força de elevados investimentos ferroviários e em estradas e portos. A dívida pública representava 81% do PIB e o défice orçamental era de 2%.
 .
Juntamente com o Ministro da Fazenda - Oliveira Martins, tio-bisavô do actual presidente do Tribunal de Contas - tomou medidas drásticas: subida de impostos, corte até 20% dos vencimentos dos funcionários públicos, suspensão de admissões no Estado, paragem das grandes obras, saída do padrão-ouro e desvalorização cambial.
.
Durante dez anos, não foi possível recorrer a empréstimos no estrangeiro, dada a situação de bancarrota verificada.
.
O desenvolvimento das infra-estruturas no "fontismo" baseou-se num modelo que se pode considerar como a génese das parcerias público-privadas. Eram concessões dadas a particulares que, muitas vezes, garantiam um determinado rendimento ao investimento e, se este ficasse abaixo desta garantia, havia compensação do Estado

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Em 1892 o rei D. Carlos doou 20% (!) da sua dotação anual para ajudar o Estado e o País a sair da crise criada pelo rotativismo dos partidos (nada de novo, portanto).
Se calhar foi por isso que, mais tarde, o mataram.
Não se pode consentir que alguém dê, num país onde é costume tirar... o melhor, se calhar, é ter cuidado...

Descrição: cid:F5BF7B9F-9B3A-412C-8582-C44A5B567049


 O Governo aguarda  propostas das Forças Públicas Instaladas, da Assembleia da República em especial no sentido dos respectivos orçamentos serem reduzidos como fez EL-REI.
A BEM da NAÇÃO

INVENTOU-SE A DEMOCRACIA PARA ROUBAR COM LIBERDADE

.
Portugal  formou-se e atingiu a dignidade de país a pendurar "malandros" em figueiras ou fazer deles torresmos na fogueira. O fio da espada também fez obra... O que  seria desta familia se ainda fosse como no antigamente... Iriam pagar as favas no "cerro dos enforcados" ou esturricados em fogueiras.

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 6 de Setembro de 2011.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Matosinhos: Ferido em despiste
Júlia Pinheiro: Teresa Guilherme na menopausa
Pedro Mota Soares: Mais vagas nos lares
Homem morre em incêndio
O. Azeméis: Atropelamento fatal
Tenerife: Portugueses retidos
Infecções: Portugal com mais

Capa do Público Público

José Eduardo Moniz confirma convite da RTP mas recusa regresso à estação pública
Jerónimo de Sousa defende investimentos anunciados para o distrito de Setúbal
Sub-21 batem França com golo “madrugador”
Brasil derrota Gana com Hulk e Elias em campo
Portugal deixa o Europeu com mais uma derrota
George W. Bush e o dia que mudou a sua presidência
PS quer debater situação do serviço público de rádio e televisão

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Professor foi nomeado para direcção 'extinta'
Obras nas escolas vão ter contas investigadas
A febre de uma Liga que troca guarda-redes por "goleiros"
Jerónimo defende investimentos para o distrito de Setúbal
Sub 21: Portugal bate França com golo "madrugador"
Empresa fecha e deixa 400 no desemprego
jardim: Madeira só tem uma solução face às críticas: defender-se ou desprezá-las

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Queda de caça MiG-31 na Rússia mata os dois pilotos
Pai mantém filha refém num tribunal na Austrália
Rui Rio lança avisos contra política de Passos Coelho
"DJ" guardava 29,5 quilos de droga em casa e no carro
Norte é o mais atractivo para o turismo nacional
Portugal sub-21 vence França com "ajuda" de Mangala
Problema de saúde impede presença de "Roque Santeiro" no Douro Film Harvest

Capa do i i

Festivais. Fazer a festa, atirar os foguetes e apanhar as drogas
Seguro quer unidade, mas Assis impõe condições
Portas hoje na Madeira para ataque cerrado a Alberto João Jardim
Segredo de Estado. PS estuda alterações e quer reeditar acordo com PSD
Australianos estavam em Portugal à procura de mais chifres de rinoceronte
Apoiantes de Assis querem acordo global e não apenas para a Comissão Nacional
RTPN passa a RTP Informação a 19 de Setembro

Capa do Diário Económico Diário Económico

Marca de sapatos Cubanas estreia lojas em Portugal e no Líbano
Google inclui ofertas na página principal
BCE deve descer juros esta semana
TAP cancela e reprograma voos devido a greve geral em Itália
Alemanha endurece exigências de austeridade no euro
Presidente do Banco Mundial afasta ameaça de nova recessão
"O CDS é contra o aumento dos impostos"

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Crise da dívida "empurra" euro para mínimos de quase dois meses
Preços do petróleo em mínimos de duas semanas em Nova Iorque
Praças asiáticas caem pela terceira sessão consecutiva
Medida da troika para o IVA viola normas comunitária
Quase um quarto das empresas congelou todos os salários
"CM" e "JN" sobem quota de mercado em cenário de queda
Ao "esvaziar o balão com força a mais", Passos colocou tensões sociais na agenda

Capa do Oje Oje

Mota-Engil entra na China via Indaqua
Empréstimos da banca junto do BCE sobem 4%
Malparado sobe nas empresas e particulares
Air France congela contratações
Daimler aliena participação na EADS
Rússia e Ucrânia sem acordo sobre o fornecimento de gás
Zagope admite “trainees” com espírito empreendedor

Capa do Destak Destak

Jerónimo de Sousa defende investimentos anunciados para o distrito de Setúbal
Mais de 160 milhões de europeus doentes
Porta-voz diz que Kadhafi está na Líbia, bem-disposto e com saúde
Durão Barroso descarta possibilidade de UE entrar num “interminável ciclo de introspecção”
Homem mantém criança refém em tribunal de Sidney
Frente Sindical reivindica aumentos para recuperar poder de compra
Pelo menos 41 mortos e mais de 50 desaparecidos devido à passagem do tufão "Talas"

Capa do A Bola A Bola

Meio-campo ganha criatividade
«Jorge Mendes continua líder entre os agentes de futebol» - Público
Luís Alberto vai ser reavaliado
«Fisco exige 1,3 milhões ao Braga» - Correio da Manhã
Edgol dá duas sapatadas na crise
Rodrigo acredita no sucesso
Cristian Rodriguez de dispensado a indispensável

Capa do Record Record

NACIONAL-V. GUIMARÃES, 0-1 (1.ª parte)
CAN'2012: Angola bate Uganda
Postiga apresentado esta segunda-feira
Resultados e marcadores da 3.ª jornada
FC Porto falha acesso à Liga dos Campeões
Edurne muito apaixonada por De Gea
Moreirense-Freamunde, 0-0: Jogo muito equilibrado

Capa do O Jogo O Jogo