Translator

sábado, 10 de setembro de 2011

PORTUGAL: "ECONOMIA NADA DE MELHORIAS"

A CONFIRMAÇÃO DE UM FALHANÇO



OS DADOS DO INE

Os elementos ontem dados a público pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmam aquilo que já se sabia, mas que o Governo, ideologicamente dominado pelo neoliberalismo, teimava e teima em não ver: que a sua política económica não resolve, antes agrava, os males estruturais de que sofre a economia portuguesa.
O segundo trimestre do ano apresenta uma quebra do consumo privado como não há registo nas estatísticas nacionais, o mesmo se passando com o consumo público. Tendo, por outro lado, em conta que o investimento caiu igualmente (como não poderia deixar de ser), o destino da economia, no “bom estilo” da ortodoxia neoliberal, ficará exclusivamente entregue à sorte das exportações.
Como, porém, as exportações dependem mais da conjuntura económica internacional do que das “virtudes” de quem exporta, é de prever, face ao afrouxamento da economia dos Estados Unidos e da União Europeia, inclusive de uma provável recessão, o pior para os portugueses.A brutal carga de impostos infligida aos contribuintes corre o risco de nem sequer, no plano puramente formal, cumprir o objectivo a que em teoria se destinava: reduzir o défice em 2011 para 5,9%, já a quebra das receitas será de tal ordem, por força da diminuição da procura interna (de certeza ainda mais acentuadas nos dois últimos trimestres), que inviabilizará aquele objectivo.
 
Aliás, os sinais de alarme estão por todo o lado. O BCE que ficará na história por ter subido a taxa de juros quando se desencadeou a maior crise económica depois de 1929, voltou, há pouco tempo, a incorrer no mesmo erro por temer uma pretensa subida dos preços numa conjuntura em que a situação dos países em crise da zona euro exigia uma política exactamente oposta. 
Ontem, Trichet já veio dizer que os juros não subiriam, decisão que mais não é do que a constatação de um falhanço: a incapacidade de as políticas de austeridade impostas na zona euro conduzirem ao crescimento. Claro que a decisão de BCE não foi tomada para não prejudicar ainda mais os países em crise, mas por nas grandes economias (a começar pela Alemanha) já haver também sinais muito evidentes de desaceleração económica.

Entretanto, a Grécia parece recusar-se a cumprir o estúpido programa de austeridade que a Troika lhe impôs…por já ter chegado à conclusão que ele apenas acrescenta recessão à recessão. As ameaças logo se fizeram sentir, por parte a Alemanha e da Holanda, a ponto de pela primeira vez se ter falado, oficialmente, na saída da Grécia do euro. 
 
Espera-se que a Grécia resista, que não ceda, deixando levar as coisas à beira do precipício, por haver a antecipada certeza de que o “tombo” não será igual para todos: os mais fortes cairão de mais alto…De facto, ninguém na UE pode impor a expulsão do euro. O que poderia acontecer, se à Grécia não for emprestado dinheiro, é que ela entre em bancarrota. 
 
Só que se tal acontecesse, o euro teria também os seus dias contados.Oxalá a Grécia resista e dê uma lição aos lacaios da alta finança e aos servis “bons alunos” que já tudo perderam. Até o respeito por eles próprios…
0 comentários

PRESIDENTE ANGOLANO: "GATO EM TELHADO DE ZINCO QUENTE"

ESTA É FORTE ! ! !
 .
Bloqueados 100 milhões de USA dólares do Presidente Angolano
 .
Tinha que repassar aos meus amigos!
Momento de reflexão,..o poder do dinheiro tambem cairá
"Suíça ameaça cleptocracia mundial" 
 .
Bloqueados 100 milhões de dólares do Presidente Angolano
"Há dez anos que os tribunais suíços iniciaram um longo processo para bloquear os fundos depositados nos seus bancos por ditadores e políticos corruptos de todo o mundo, cujas fortunas, por vezes colossais, foram obtidas através da espoliação de bens públicos pertencentes aos povos que governam, usando para tal os mais diversos expedientes de branqueamento de capitais. 
 .
O processo começou em 1986 com a devolução às Filipinas de 683 milhões de dólares roubados por Ferdinando Marcos, bem como a retenção dos restantes 356 milhões que constavam das suas contas bancárias naquele país. Prosseguiu depois com o bloqueamento das contas de Mobutu e Benazir Bhutto. Mais tarde, em 1995, viria a devolução de 1236 milhões de euros aos herdeiros das vítimas judias do nazismo. 
 .
Com a melhoria dos instrumentos legais de luta contra o branqueamento de capitais, conseguida em 2003 (também em nome da luta contra o terrorismo), os processos têm vindo a acelerar-se, com resultados evidentes: 700 milhões de dólares roubados pelo ex-ditador Sani Abacha são entregues à Nigéria em 2005; dos 107 milhões de dólares depositados em contas suíças pelo chefe da polícia secreta de Fujimori, Vladimiro Montesinos, 77 milhões já regressaram ao Peru e 30 milhões estão bloqueados; os 7,7 milhões de dólares que Mobutu depositara em bancos suíços estão a caminho do Zaire; mais recentemente, foram bloqueadas as contas do presidente angolano José Eduardo dos Santos, no montante de 100 milhões de dólares. 
.
É caso para dizer que os cleptocratas deste mundo vão começar a ter que pensar duas vezes antes de espoliarem os respectivos povos. É certo que há mais paraísos fiscais no planeta, mas também é provável que o exemplo suíço contagie pelo menos a totalidade dos off-shores sediados em território da União Europeia, diminuindo assim drasticamente o espaço de manobra destas pandilhas de malfeitores governamentais. 
.

No caso que suscitou este texto, o bloqueamento de 100 milhões de dólares depositados em contas de José Eduardo dos Santos, presidente de Angola há 32 anos, pergunta-se: que fez ele para se tornar o 10º homem mais rico do planeta (segundo a revista Forbes)? Trabalhou em quê para reunir uma fortuna calculada em 19,6 mil milhões de dólares? 
.
Usou-se o poder para espoliar as riquezas do povo que governa, deixando-o a viver com menos de dois dólares diários, que devem fazer os países democráticos perante tamanho crime de lesa humanidade?  Olhar para o outro lado, em nome do apetite energético?  Que autoridade terá, se o fizerem, para condenar as demais ditaduras e estados falhados? 
.
Olhar para o outro lado, neste caso, não significa colaborar objectivamente com a sobre-exploração indigna do povo angolano e a manutenção de um status quo anti-democrático e corrupto que apenas serve para submeter a esmagadora maioria dos angolanos a uma espécie de domínio tribal não declarado? 
.
Na Wikipedia lê-se: 
"Os habitantes de Angola são, em sua maioria, negros (90%), que vivem ao lado de 10% de brancos e mestiços. A maior parte dapopulação negra é de origem banta, destacando-se os quimbundos, os bakongos e os chokwe-lundas, porém o grupo mais importante é o dos ovimbundos. No Sudoeste existem diversas tribos de box imanes e hotentotes. A densidade demográfica é baixa (8 habitantes por Km quadrado) e o índice de urbanização não vai além de 12%. 
.
Os principais centros urbanos, além da capital, são Huambo (antiga Nova Lisboa), Lobito, Benguela, e Lubango (antiga Sá da Bandeira). Angola possui a maior taxa de fecundidade (número de filhos por mulher) e de mortalidade infantil do mundo. 
Apesar da riqueza do país, a sua população vive em condições de extrema pobreza, com menos de 2 dólares americanos por dia." O recente entusiasmo que acometeu as autoridades governamentais e os poderes fácticos portugueses relativamente ao "milagre angolano" (crescimento na ordem dos 21% ao ano) merece assim maior reflexão e, sobretudo, alguma ética de pensamento
.
Os fundos comunitários europeus aproximam-se do fim. 
Os portugueses, entretanto, não foram capazes de preparar o país para o futuro difícil que se aproxima. São muito pouco competitivos no contexto europeu. As suas elites políticas, empresariais e científicas são demasiadamente fracas e dependentes do estado clientelarque as alimenta e cuja irracionalidade por sua vez perpetuam irresponsavelmente, para delas se poder esperar qualquer reviravolta estratégica. 
.
Quem sabe fazer alguma coisa e não pertence ao bloco endogâmico do poder vai saindo do país para o resto de uma Europa que se alarga, suprindo necessidades crescentes de profissionais nos países mais desenvolvidos (que por sua vez começam a limitar drasticamente as imigrações ideologicamente problemáticas): Espanha, Alemanha, Luxemburgo, Suíça, Reino Unido, Holanda, Dinamarca, Noruega... 
.
No país chamado Portugal vão assim ficando os velhos, os incompetentes e preguiçosos, os indecisos, os mais fracos, os ricos, os funcionários e uma massa amorfa de infelizes agarrados ao futebol e às telenovelas, que mal imaginam a má sorte que os espera à medida que o petróleo for subindo dos 60 para 100 dólares por barril, e destes para os 150, 200 e por aí a fora... 
.
A recente subida em flecha do petróleo e do gás natural (mas também do ouro, dos diamantes e do ferro) trouxe muitíssimo dinheiro à antiga colónia portuguesa. Seria interessante saber que efeitos esta subida teve na conta bancária do Sr. José Eduardo dos Santos. .
E que efeitos teve, por outro lado, nas estratégias de desenvolvimento do país. O aumento da actividade de construção já se sente no deprimido sector de obras e engenharia português. 
.
As empresas, os engenheiros e os arquitectos voam como aves sedentas de Lisboa para Luanda. É natural que o Governo portuguêsdesesperado com a dívida... e com a sombra cada vez mais pesada dos espanhóis pairando sobre os seus sectores económicos estratégicos, se agarre a qualquer aparente tábua de salvação
E os princípios? 
E a legalidade? 
.
Se a saída do ditador angolano estiver para breve, ainda se poderá dizer que a estratégia portuguesa é, no fundo, uma estratégia para além de José Eduardo dos Santos.  
.
Mas se não for assim, e pelo contrário viermos a descobrir uma teia de relações perigosas ligando a fortuna ilegítima de José Eduardo dos Santos a interesses e instituições sediados em Lisboa (1), onde fica a coerência de Portugal? 
.
Micheline Calmy-Rey, Ministra suíça dos Negócios Estrangeiros, veio lembrar a todos os europeus que tanto é ladrão o que rouba como o que fica à espreita ou cobra comissões das operações criminosas."

SENTIR MACAU: RECOMENDA-SE O VIDEO ANEXADO


Enviado por
Leonor Seabra  

Momentos Memoráveis Sentir Macau   感受澳門 動容時
 
http://www.youtube.com/watch_popup?v=GzGKtA8TgN8&vq=medium#t=14

ASSIS GARANTE A SEGURO: "PODES CONTAR COMIGO".


leituras (6)


Assis garante a Seguro: "Podes contar comigo"

Inês David Bastos


Dirigindo-se a Seguro, que estava sentado na mesa do congresso, Assis disse: "Podes contar comigo, o PS pode contar connosco".

 .

Francisco Assis abandonou esta manhã o palco do congresso do PS onde tinha acabado de discursar sob um forte aplauso e aclamação dos delegados e militantes depois de ter garantido a António José Seguro que não faria oposição interna.
.

Depois de uma intervenção em que defendeu "o legado" de José Sócrates e desferiu duros ataques à política do Governo, o ex-líder parlamentar do PS e candidato derrotado nas últimas eleições directas no partido passou para o discurso da unidade.
.

Olhando para o secretário-geral, que se encontrava sentado na mesa do congresso, Francisco Assis disse: "Podes contar comigo, o PS pode contar connosco". Assis, que avançou com uma lista própria à Comissão Nacional, depois de falhadas as negociações com Seguro, fez questão de dizer que o seu caminho de oposição terminava ali e que, com ele, "não haverá tendências" no partido.
.

"Temos que sair daqui com um partido que sabe discutir mas que ao mesmo tempo sabe reconduzir à unidade. Os portugueses não estão à espera que os socialistas se andem a atacar uns ao outros mas que se unam para construir uma alternativa", frisou esta manhã o adversário de Seguro nas directas do partido enquanto discursava no segundo dia do XVIII Congresso do PS, que está a decorrer Braga.
.

"Comigo não há tendências, quero servir o PS", garantiu, perante o forte aplauso dos congressistas e poucos antes de cumprimentar os elementos da mesa do conclave e António José Seguro.
.

Momentos antes, Maria de Belém, que ontem foi eleita presidente do partido, abriu o segundo dia do Congresso do PS num discurso onde defendeu a unidade do partido.

Comentário:

Mau sinal. O outro também já contou...


Pau de Ferro
colaborador

por joão e. severino

NO HORIZONTE NADA SE AVISTA ...!!! ESTÁ LÁ TODA A VELHA GUARDA DO PARTIDO SOCIALISTA!


Mas quem será quem que se vai acreditar nesta malta? Nem um faltou... e todos muito aconchegados.  Será que os portugueses vão mais uma vez cair na "esparrela" de eleger algum para dirigir os destinos da Pátria. 
.
Aquelas disputas, de antigamente, em procura de um lixar o parceiro terminou. Francisco Assis, Ferro Rodrigues, Manuel Alegre, Mário Soares e outros que não me chegam à memória enterraram o machado de guerra e fumaram, todos, o cachimbo da paz. 
.
Esta "malta" nem tem alma nem coração e pretendem mais uma vez destruir o país, como o hajam feito desde  há 37 anos. E para mais (a provocação aos portugueses) o Seguro quer de volta o José Sócrates...!!!  Não interessa os milhões de euros que foram desviados para paraísos fiscais que sua família serviu de muleta retirou do país.
.
Bem isto vê-se na forma: ou esta "malta" é burra, que nem uma porta, ou quer fazer, mais uma vez, de burros os portugueses. 
.
Não tenho simpatia, nenhuma, por quaisquer partido que tem governado Portugal. O Partido Socialista, com o congresso (de paz entre eles) atinge a raia da provocação aos portugueses. - José Martins

Clique em baixo para ler a peça

PS/Congresso Partido está unido "como porventura há muito não estava" - Ferro Rodrigues


2011-09-10 13:52:20

"...PAULO MACEDO DIZ QUE NÃO QUER SER O COVEIRO DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE"

A morte da saúde


Um terço dos hospitais-empresa chegou a uma situação limite e não há solução à vista. Ontem o ministro da Saúde alertou para a situação dos hospitais EPE, que representam mais de metade do parque hospitalar nacional, e que precisam de aumentar o capital 3 mil milhões de euros, depois de um défice que chegou aos 322 milhões de euros em 2010.
 .
Os cortes na área da saúde podem também afetar a colheita de orgãos para transplante. O Ministério da Saúde não ficou surpreendido com os pedidos de demissão dos responsáveis da Autoridade do Sangue e Transplantação, tendo garantido que a qualidade e acesso aos transplantes se vão manter apesar dos cortes anunciados.   
 .
Com o objetivo de reduzir o défice na Saúde e poupar 19 milhões de euros, a partir de outubro o Governo deixa de comparticipar três vacinas e as pílulas contracetivas. O porta-voz do Movimento de Utentes dos Serviços Públicos considera a medida “desumana”.
.
O Ministro Paulo Macedo diz que não quer ser o coveiro do Serviço Nacional de Saúde mas corre o perigo de se tornar o coveiro de muitos portugueses. Não pode ser na qualidade da saúde dos cidadãos que se vai resolver o problema do défice público. Iam cortar nas gorduras do estado e afinal cortam é na vida dos cidadãos. Todos gostam muito de louvar o Paulo Macedo pelo seu trabalho nas Finanças, (embora me pareça que foi mais propaganda que realidade pois a fuga aos impostos continua em alta), mas cortar em impostos é diferente de cortar na saúde dos portugueses. Não se resolvem os problemas da economia cortando na esperança de vida.
.
A maior parte da divida da saúde é causada por algo que muitos criticaram quando transformaram alguns hospitais em empresas e outros em parcerias publico-privadas. Transformar a saúde num negócio é uma vergonha civilizacional.
 
Sempre paguei os meus impostos e se há área onde considero que são bem gastos é na saúde. Se morrer alguém devido às políticas deste ou de qualquer outro governo os responsaveis deveriam ser acusados de homicidio.

TODOS,TODOS A VALEREM-SE DO SENHOR MÁRIO... O VELHINHO MÁRIO JÁ NÃ DÁ PARA CREDITAR...!!!

Seguro: "não passamos cheques em branco" ao Governo

por LusaOntem
Seguro: "não passamos cheques em branco" ao Governo
 Bricandeira de mau gosto continuarem a valerem-se do velhinho... deixem o velhinho descansar em paz...!!! Quem andou não estar para andar...E o velhinho Mário o que precisa é de uns copinhos e umas mastigas... - José Martins

O secretário-geral do PS considerou hoje que o Governo PSD/CDS deixou já as marcas da injustiça social, incumprimento eleitoral e insensibilidade social, advertindo que os socialistas não passarão "cheques em branco" nas medidas de austeridade.
.
"Foi assim com o aumento colossal dos preços dos transportes, foi assim com o aumento brutal da taxa do IVA para a electricidade e para o gás e foi assim com a criação de um imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal", disse o líder socialista no seu discurso inicial no congresso do PS, que se estendeu por mais de uma hora.
.
No seu longo discurso, Seguro começou logo por se desobrigar de apoiar as mais recentes medidas de austeridade tomadas pelo Governo, dizendo que nenhuma delas faz parte do memorando da troika. "Foi o Governo que escolheu estas medidas como prioridade da sua ação política, é o Governo o único responsável por estes aumentos de preços e de impostos", afirmou.
.
No caso da recente decisão do executivo de aumentar o IVA da electricidade e do gás, Seguro dramatizou as consequências sociais e deixou mesmo um repto ao primeiro-ministro: "Desafio o primeiro-ministro a reconhecer o erro, a voltar atrás nesta decisão e a aceitar as propostas de justiça social apresentadas pelo PS", disse, numa alusão à medida alternativa apresentada pelos socialistas no sentido de se alargar antes o imposto extraordinário às empresas com lucros superiores a dois milhões de euros.
.
Seguro defendeu que essa medida dos socialistas geraria maior receita para o Estado e que o aumento do IVA para o gás e eletricidade, como propõe o Governo, coloca em causa "portugueses que fazem das tripas coração para chegar com dinheiro ao final de cada mês".
.
"Um aumento de seis para 23 por cento do IVA, dezassete pontos percentuais, é uma violência. Estamos perante um aumento de 280 por cento", frisou, antes de acusar o executivo de não estar a cumprir a sua promessa de "cortas nas gorduras do Estado e nos consumos intermédios" e de não ter ainda falado por uma só vem em medidas de combate à fuga e fraude fiscais.

TENHO MUITA PENA DOS DETIDOS EM LUANDA E A PORRADA QUE DEVEM ESTAR A LEVAR NOS CALABOUÇOS DA POLÍCIA...

 .
Eles, os detidos, têm justas razões... Puxa que 32 anos no Governo são muita fruta...!!!. Mas os senhor Santos não terá problemas de se abrigar em Portugal. Dono de um super avião, uma vivenda do Algarve, passaporte português no bolso e... ainda mais...!!! A Isabelinha, filha, meia, proprietária, de Portugal. Depois ainda chama aos portugueses, brancos, colonialistas! Tomara, se tomara o seu amigo Kadafi estar na "pele" do senhor Santos!
Clique para ver o video
Continua a julgamento de jovens em Angola

As capas dos jornais e as principais notícias de Sábado, 10 de Setembro de 2011.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Chuva mata três e desaloja 65 mil
EN125: Despista-se e foge
Julgamento: ‘Rei Ghob’ em Janeiro
Alcoolizado agride a mãe e uma irmã
Vítor Gaspar: Prazo alargado
Miguel Relvas: Governo adia TDT
D. Manuel Clemente: Formação de jovens

Capa do Público Público

Fiji não desiludiu e deu espectáculo
Alemanha considera Portugal um bom exemplo porque respeita o calendário da troika
Roménia não merecia perder contra uma medíocre Escócia
“Velhos inimigos” no primeiro jogo “a sério” do Mundial
Os atrevidos japoneses vão testar a melhor França
Apito do jogo de abertura do Mundial tem mais de 106 anos
Ministério da Educação assina acordo com a FNE sobre avaliação de professores

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O discurso de Seguro
Ser humano: pessoa
A previsão de Passos
Lima chama advogado que veio da polícia que o investiga
Crato "assina" modelo de avaliação com sete sindicatos
Mulher encontrada inanimada em casa tem bala na cabeça
Pelo menos um morto e seis feridos em acidente no IC27

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Invencível França complica vida à Lituânia no Europeu de Basquetebol
Tiros junto à embaixada de Israel no Cairo
Cluj, de Jorge Costa, goleia adversário do Benfica na "Champions"
Alemanha diz que Portugal é exemplo no combate ao défice
"Não passamos cheques em branco" ao Governo, avisa Seguro
Angola: Primeira testemunha começou a ser ouvida
"Não fizemos nada do outro mundo", diz Vítor Pereira

Capa do i i

Seguro pede tempo aos socialistas. "A política séria precisa de tempo"
Francisco Assis. "Não vou fugir, nem me vou refugiar em nenhum silêncio cómodo"
Limite ao défice. Depois de Passos é a vez de Portas desafiar o PS
Kikas. De rainha da sucata a empresária do alterne
Caso Feteira. Provas "são especulação"
Ministério diz que "não há ainda qualquer decisão sobre descomparticipação" de vacinas
Projecto eólico de 20 milhões de euros pode criar oito mil postos de trabalho em Portugal

Capa do Diário Económico Diário Económico

Seguro avisa Passos que não passa "cheques em branco"
Wall Street recua 2,5% na última sessão da semana
Seguro acusa Governo de prosseguir uma política social de "caridadezinha"
Combinação vencedora do Euromilhões
Seguro exige "fortíssimo corte nas gorduras e mordomias" da Madeira
Maria de Belém eleita presidente por larga maioria
Alemanha prepara 'plano B' para os bancos em caso de incumprimento da Grécia

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

G7: Bancos centrais estão preparados para "toda a ajuda necessária" à banca
Costa e Assis elogiam discurso "mobilizador" de Seguro
Obama não impede queda de 2% de Wall Street
Secretário-geral do PS: Legislativas são corrida de fundo
Seguro: Situação da Madeira é "uma vergonha para um país democrático"
Seguro propõe Almeida Santos para presidente honorário do seu partido
Municípios exigem ver cortes na despesa do Estado

Capa do A Bola A Bola

Leão joga em Paços sem margem para errar
Águia proibida de falhar ante o V. Guimarães
Razões para uma estreia feliz
Sete novos aventureiros na luta entre Sporting e Benfica
Pistorius na Meia de Portugal
«Os vídeos de Pelé vão ser vistos em preto e branco» - Maradona
«O objectivo é obter excelentes resultados com o Benfica» - Arnaldo Abrantes

Capa do Record Record

Falência técnica em 14 hospitais
Mota está livre para Frederico
Primeiras medalhas para patinagem
Rendidos às curvas de Irina
Crise das dívidas faz baixa no BCE
Sub-17: Portugal na final do Europeu
Neymar ao lado de CR7

Capa do O Jogo O Jogo

US Open: Murray e Nadal nas meias-finais, sem dificuldades
GP Quebeque: Mais uma vitória de Philippe Gilbert, Rui Costa 11.º
Benfica : Arnaldo Abrantes de regresso aos "encarnados"
João Moutinho: "Vencemos uma equipa difícil e estamos unidos"
Conhé: ”O FC Porto mereceu esta vitória, foi um justo vencedor”
Vítor Pereira: "Não fizemos nada do outro mundo"
SAD leonina com resultado negativo de quase 44 milhões de euros