Translator

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

UMA MERDA...FUJAM DO FACEBOOK....VEJAM O RESULTADO DO WIKILEAK À PORTUGUESA!

[]

POLÍTICA E DIPLOMACIA INTERNACIONAL - PASSOS COELHO E PORTAS NA ARENA: ISRAEL E PALESTINA


Clique em cima imagem

NOTAS VERBAIS: AS DELICIOSAS FARPAS DE 23 DE SETEMBRO DE 2011

MOSCA DE JOB bAssaltada na Turquia

PAPÉIS ROUBADOSb
Vinha a Mosca a pedalar de regresso da Turquia e eis que foi assaltada por meliantes que lhe roubaram todos os papéis sobre algo que aconteceu há uns anos em Ankara e que em muito esclareceriam certos rumores nos Claustros.

A única coisa que os assaltantes deixaram foi um fragmento da última folha do relatório em que se lê isto:
 "Chego à conclusão de que um secretário-geral do MNE tem que ter, obviamente, cabeça, tronco e membros, mas além disso, mãos limpas e pés que não andem na lama."

DISPENSAs & PRIVILÉGIOs Doença hereditária

É mau, muito mau que o rei, afinal, vá nu; mas pior, pior é ele apanhar uma gripe mortal e pegá-la a todo o povo.
- Manuel DCLVI Paleólogo©

23 Setembro 2011

Um louco e os adolescentes

Amanhã, Ponto Crítico sobre essa abandono da Assembleia Geral da ONU por parte das delegações da UE e dos EUA a pretexto da intervenção do presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad.

Portugal e Israel/Palestina

É muito mais claro um ensaio necrológico do embaixador Cutileiro no Expresso, do que a posição portuguesa quanto ao Estado da Palestina, descrita por Paulo Portas.

Assim, recomeçamos a caminhar para longe

Mas como? Para além do primeiro-ministro e do MNE nos EUA, também o secretário de Estado das Comunidades para lá se dirigiu pela segunda vez (mais adjunta)? E para quê? Por ser imprescindível num jantar do primeiro-ministro com a comunidade, ou para deixar bem inaugurada uma adega do... conselheiro das comunidades?

Vamos longe.

Irresponsabilidade

Os funcionários do MNE na Suíça vão para a quinta semana de greve e está marcada para amanhã uma manifestação em Berna... Para o MNE, segundo parece, é como e não fosse nada, ou como se os serviços consulares na Suíça fossem perfeitamente dispensáveis e até um incómodo. Começa a ser falta de responsabilidade.

Fortissima diplomacia televisiva

Metade do País interroga-se sobre a simultaneidade das visitas do primeiro-ministro e do MNE aos EUA. ONU? Com certeza, só que não explica. EUA? Sem dúvida, mas cheira a despique. Encontros de corredor à margem da Assembleia Geral? Provincianismo.

Pelo que se ouviu e se sabe, com tanta coisa por resolver no Rilvas, o passeio foi belo para Paulo Portas. E quanto ao primeiro-ministro, ritual sem novidade (o discurso no Conselho de Segurança foi um discurso apagado). De resto, a RTP geriu magnificamente os tempos de antena, não se sentisse alguém secundarizado, tão tempo de antena que chegou a ser alegre ver como a RTP está equitativa. Foi igual por igual, independentemente da ordem de entrada no alinhamento. Chama-se agora política externa a estar lá fora...

O ALBERTO CONTA COM O CONTINENTE E OS ALFACINHAS

LÁ SE VAI A RTP E A NOSSA JOIA DA COROA...!!!


Televisão

Governo vê PT e Zon como “compradores naturais” da RTP

Filipe Alves  
23/09/11 00:05
Governo ainda não iniciou discussões e está a analisar o projecto de reestruturação da RTP, a privatizar em 2012.
.
A anunciada privatização da RTP no final de 2012 está a agitar o sector da comunicação social, mas na actual conjuntura económica do País, as operadoras de telecomunicações surgem como as ‘compradoras naturais' da televisão pública. O Governo ainda não abriu as discussões com os potenciais candidatos, mas tem a convicção de que a PT e a Zon poderão ter interesse em entrar no negócio.
.
De acordo com fontes contactadas pelo Diário Económico, existem duas razões de fundo para colocar as duas maiores operadoras no caminho da RTP. Por um lado, a situação económica e financeira do País torna muito difícil o financiamento da operação por parte dos grupos de media portugueses eventualmente interessados. Por outro lado, a PT e a Zon tem uma estrutura de capitais suficiente para fazer face à operação e são concorrentes agressivos no televisão por subscrição, através do Meo e da Zon.
.
"Primeiro, é preciso acertar o plano de reestruturação apresentado pela administração da RTP à tutela [de Miguel Relvas] e só depois haverá condições para definir os termos da privatização", afirmou outra fonte, que acompanha este dossiê.
.
À semelhança do Governo, as operadoras escusaram-se a fazer comentários oficiais sobre este tema, que, recorde-se, faz parte do programa de privatizações acordado com a ‘Troika'. 
 .
Mas várias fontes do sector das telecomunicações ouvidas pelo Diário Económico consideram que a compra da RTP 1 poderá ser vantajosa para a PT ou a Zon, se puderem definir com o Executivo o perímetro de recursos humanos e operacionais que serão abrangidos pela privatização. "Como foi feito no caso do BPN", disse uma fonte.

OS 5 MIL MILHÕES UNS TROCOS E UMA BAGATELA PARA O ALBERTO

Jardim diz que dívida de 5 mil milhões é “coisinha de nada”

publicado 10:57 23 setembro '11
Jardim diz que dívida de 5 mil milhões é “coisinha de nada”
Em entrevista na RTP-Madeira, Jardim admitiu que a dívida da Madeira deve estar nos 5 mil milhões de euros, nas suas palavras mais ou menos a do Metro do Porto” Gregório Cunha, Lusa

.

Com a agência de notação Moody’s a dar uma facada no rating de longo prazo da Madeira, passando o arquipélago de nível B1 para B3 devido aos problemas na gestão do executivo e à "fraca execução orçamental" insular, Alberto João Jardim não perdia forças durante a noite de ontem para lançar novas acusações de conspiração do Continente contra o seu trabalho. Admitindo que a dívida deve chegar aos 5 mil milhões de euros, “uma coisinha de nada”, Jardim deixou ainda críticas a Cavaco Silva por não ter protegido a região.

Ao final da noite desta quinta-feira era sabido que a Moody´s decidia cortar o 'rating' de longo prazo da Madeira do nível B1 para o nível B3. A justificação prendia-se com a “má governança” do arquipélago e fraca execução orçamental, o que mantém em perspetiva um novo corte do rating da região autónoma.

A decisão "reflete as preocupações sobre a má governança e gestão da região, bem como sobre a sua fraca execução orçamental", aponta o comunicado da agência de notação financeira, que não esquece o facto de a equipa de Jardim ter “encoberto” a dimensão do buraco orçamental com que o arquipélago se defrontava: "A Madeira falhou ao reportar cerca de 1,2 mil milhões de euros (aproximadamente 130 por cento das receitas anuais da região) em responsabilidades comerciais ao longo dos últimos anos. Dada a magnitude das quantias encobertas, acreditamos que a Madeira vai continuar a viver pressões orçamentais por algum tempo, uma vez que absorver essas responsabilidades nos seus orçamentos deverá levar vários anos".

Foi contudo uma apreciação que não impediu Alberto João Jardim de falar dos problemas financeiros da Madeira como “uma coisinha de nada”.

Jardim aponta o dedo a Cavaco
Durante um comício no concelho da Ponta do Sol, o presidente do governo regional assinalou que a dívida, vista “no meio das dívidas todas”, é “uma coisinha de nada”. Ainda na passada noite, em entrevista à RTP-Madeira, admitiu que o montante deve estar nos 5 mil milhões de euros, nas suas palavras, "mais ou menos a do Metro do Porto”.

O comício foi também palco para críticas ao Presidente Cavaco Silva, visado pelo dirigente social-democrata por – lamentou – não ter sabido impor-se e defender o PSD de uma maquinação do Estado em altura das eleições: "Fizeram isto numa altura das eleições para nos encravar e o Presidente da República devia ter evitado que o Estado fosse instrumentalizado, na Madeira, nas eleições da Madeira, contra o PSD".

"Aí, o Presidente da República devia ter intervindo", concluiu.

Jardim apontou ainda às sociedades secretas, que responsabiliza pelo "ódio contra os madeirenses": "Por detrás dos partidos políticos estão sociedades secretas que têm muita gente de vários partidos. Não é só em Portugal. É por esse mundo fora, e isso explica o desatino em que neste momento está a Europa. Faço um desafio aos políticos de Lisboa, sejam sinceros com o povo. Sejam honestos os que pertencem a sociedade secretas e tenham a vergonha e honestidade de dar a cara e digam que pertencem a uma sociedade secreta".

Total da dívida nos 5 mil milhões
Na entrevista que concedeu à RTP enquanto cabeça-de-lista do PSD às eleições regionais de 9 de outubro, Jardim admitiu que o montante total da dívida da Madeira deve situar-se nos 5 mil milhões de euros, para deixar a promessa de que o seu secretário regional do Plano e Finanças apresentará nos próximos dias "isso tudo e onde o dinheiro foi gasto, para ficar tudo clarinho antes das eleições".

O também presidente do governo regional exigiu ainda que a dívida regional seja "tratada nas mesmas condições que a dívida do País" e aproveitou para voltar a refutar que tenha escondido o buraco madeirense: para Jardim, não passa de uma mentira ampliada pela comunicação social.

"Não houve ocultação, porque quando ficou pronto foi entregue. Não há ocultação, porque os senhores, pela boca do secretário regional do Plano e Finanças, vão saber o volume total que está a acabar de ser apurado, antes mesmo de Bruxelas ter o volume total de divida, tudo, desde o cesto dos papéis, da Empresa de Eletricidade, tudo", garantiu.

ALBERTO O PIRATA RAPINA E O FAMOSO A OPERAR NAS ÁGUAS DO ATLÂNTICO

As capas dos jornais e as principais notícias de Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Denúncia de bomba leva a evacuar avião na Portela
Secretas: Relatório sem culpados
Miguel Relvas: RTP exige “tempo”
Carvalho da Silva: “Roubo organizado”
Educação: Crato critica ‘manif’
Beja: Morta em casa há 4 dias
Lisboa: Morre a tiro de caçadeira

Capa do Público Público

Cavaco conclui hoje visita às “ilhas da coesão” açoriana
Passos Coelho encontrou-se com primeiro-ministro israelita
Jardim critica Cavaco e diz que dívida é “coisinha de nada”
Austrália sem margem de erro, norte-americanos já pensam na Itália

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Bagão: "Portugal poderá pedir reforço de ajuda externa"
Linda brincadeira
A Madeira é nossa
Horas extras, folgas e feriados pagos só a 50%
Recorrer aos tribunais vai custar muito mais caro
"Sol" diz que Duarte Lima mandou fazer retrato-robô
Dois mortos em acidente na 125

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

O que é um neutrino?
Nova descoberta poderá por em causa as teorias de Albert Einstein
Satélite vai cair hoje na Terra
Merceeiro sequestrado e agredido
Casórios marcados pela rádio em Vizela
Casas de apostas colocam os "dragões" como favoritos a vencer o "clássico"
Secretário de Estado critica "agitação artificial" com receitas da Santa Casa

Capa do i i

Jardim admite que dívida da região deve rondar os cinco mil milhões de euros
Cortar 86 milhões basta para RTP sobreviver
Secretas. Suspeita de espionagem leva Passos a enviar caso para PGR
Estefânia só ajuda duas vezes por semana e MAC contrata fora
CGTP considera que despedimento por incumprimento viola Constituição
Ninguém quer pagar o fundo de capitalização do trabalho
Governo propõe despedimento por não cumprimento de objectivos ou quebra de produtividade

Capa do Diário Económico Diário Económico

Moody's baixa 'rating' da Madeira
Jardim admite que dívida deve rondar cinco mil milhões
"Portugal terá que pedir um reforço de ajuda externa"
Governo vê PT e Zon como “compradores naturais” da RTP
Balsemão rejeita aproximação da Globo para comprar a SIC
Aguiar-Branco confirma cortes na Defesa
Bruxelas usa fundos estruturais para apoiar banca grega

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Investimentos que permitem poupar nos impostos
Depósitos com benefício fiscal
BCE: Alargar o FEEF é "inevitável" no longo prazo
Bagão Félix: "Admito que Portugal terá que pedir um reforço de ajuda externa"
Bagão Félix diz que questão da Madeira "é relativamente semelhante" à duplicação de défice em 2009
Bagão Félix: "Nós não somos a cobaia do FMI"
Jardim admite que divida da região deve rondar os cinco mil milhões

Capa do Oje Oje

Mota-Engil antecipa novo fôlego em Angola
Resultado líquido da EPAL cresce 32% para 27,2 milhões até Agosto
UE emite obrigações para financiar ajuda
BNP anuncia cortes no banco de investimento
easyJet eleva estimativa de lucro para 2011
FedEx ganha mais 22% no 1.º trimestre
Principais índices da Europa com perdas avultadas

Capa do Destak Destak

Modelo Lara Stone é a Mulher do Ano
Alinne Moraes eleita a mais sexy do Brasil
UE não vai permitir incumprimento “descontrolado” da Grécia - Olli Rehn
PJ deteve 25 pessoas durante este Verão
Governo britânico negoceia indemnizações a vítimas do “Bloody Sunday”
Projecto de reutilização de manuais escolares já poupou 542 mil euros às famílias
Norte vai ficar ligado por 52 lojas interactivas em 2012

Capa do A Bola A Bola

«Presidente da Liga troca clássico por aniversário da Associação de Lisboa» - DN
«Bettencourt na rota da Liga» - Correio da Manhã
Mourinho incorre em pena de três jogos
Vítor Baía conta como era a preparação para os clássicos
«Portugal falha em termos mentais» - Rui Neto
O admirável novo mundo de Carrillo
Leão é o grande preferido no Sado

Capa do Record Record

Van Wolfswinkel parte à conquista de recorde
Túnel do tempo
Europa em cima deles
Tentação pela estreia do triângulo de Dublin
Mário Jardel: «Aposto na vitória do FC Porto por 2-1»
Um Benfica de Aço na base da vitória
Um ano de Paulo Bento

Capa do O Jogo O Jogo

COMEMORAÇÕES DOS 500 ANOS DA CHEGADA DOS PORTUGUESES À TAILÂNDIA - "MASK OF ASIA"

.
Máscaras da Ásia

Em Banguecoque, em exibição, 250 máscaras, no Centro de Arte e Cultura  de Banguecoque, da Ásia, da Índia, Índias Orientais e Japão, pertencentes ao Museu do Oriente (Lisboa) presentes ao público desde 14 de Setembro até 6 de Outubro, próximo mostrando uma grande diversidade de máscaras e seus usos múltiplos. 
.

A exibição teve o patrocínio da Embaixada de Portugal em Banguecoque, Fine Arts Department da Tailândia, Fundação Oriente e outros departamentos estatais e particulares de Portugal e da Tailândia. A fotos abaixo, legendadas, dão conta do importante e raro evento na capital do Reino da Tailândia. José Martins 

.
Máscaras: Durante a Idade Média havia muita apetência a fantasias  máscaradas, até mesmo em festas religiosas e classificar os homens, indirectamente, de burros ou de tolos. Em duelos, os nobres não pretendo ser conhecidos lutaram com o disfarce de máscaras. No entanto, o crescente uso da máscara não teve efeito na Itália, mas realce em Veneza durante o Carnaval.
.
Entre os gregos e romanos, as máscaras eram uma espécie de capacete que lhes protegia a cabeça e suas características faciais, tinham cabelos, orelhas e barba, tendo sido em primeiro usadas em  teatros gregos para os actores se parecerem fisicamente com o personagem que representavam.
. 
"As máscaras foram feitas primeiro de casca de árvore, couro e protegigas com um pano e, finalmente, feitas de marfim ou madeira para ter mais consistência. A partir do século XVI ao século XVIII, a senhoras adoptaram máscaras para lhes  proteger a face do sol.” Fonte:  Máscara (desambiguación).
 .
Uma espectacular e esquisita máscara, decorada, da Índia
Máscara de Barong landung Bali - Indonésia (Índias Orientais)
O moderno e impressionante (fotografado do topo) Centro de Arte e Cultura de Banguecoque onde foi cedida uma sala para a exposição das "Máscaras da Ásia". O imponente edifício vocacionado para as artes, cultura e letras. situa-se no centro comercial da capital tailandesa com diversos meios de transportes para lá chegar. Recomenda-se aos portugueses de visita à Tailândia uma passagem por lá cujo tempo não o dará como perdido.
.

A mesa, as recepcionistas a receber os convidados à inauguração da exibição das máscaras . Em destaque o excelente e bem elaborado catálogo em tamanho grande e de luxo com 60 páginas.
Conselheira Cultural, junto à embaixada de Portugal em Banguecoque, Luisa Dutra (lado direito) conversa com a funcionária, da missão, Mariana.


Várias individualidades tailandesas e estrangeiras foram convidadas. Na imagem Nuno Caldeira da Silva, conselheiro político da Delegação da Comissão da União Europeia, em Banguecoque, tendo a seu lado, Drs. Ubhasri Krishaba Mara, ex-membro do Conselho Executivo do Siam Commercial Bank e Glen Chateliet a representar a prestigiosa Assumption University de Banguecoque
Da esquerda para a direita: Khun Sukumon Kumplam, ministra da Cultura do Reino da Tailândia, José Serafino, Conselheiro diplomata e número 2 da missão de Portugal em Banguecoque e embaixatriz Maria Torres Pereira, escutando o discurso de abertura do embaixador de Portugal, acreditado na Tailândia, Torres Pereira.
Da esquerda para a direita: Embaixador Torres Pereira, ministra da Cultura da Tailândia Khun Sukumon Kumplam, embaixatriz Maria Torres Pereira, com as suas duas  crianças, segurando a mais nova, sempre irrequieta, próprio da idade, não deixando de ser adoráveis, tenras, criaturas, a entenderem as andanças, diplomáticas, do pai
Embaixador Torres Pereira proferindo seu discurso, em língua inglesa, de abertura a seguir designado.
.
You Minister for Culture, Khun Sukumon Kunplam
Your Excelencies
Representantive of the “Fundação Oriente”
Ladies and gentlemen
Dear Guests
 I would like to express my honor and my gratitude for you presence here, Dear Friends, at this wonderful BACC a opening of the exhibition “Masks of Asia” . In this year of 2011, the Portuguese Government had set itself to mark is an appropriate way the 500 Years of State-to-State Relations between Portugal and Siam/Thailand. )Your presence here, Dear Minister, I take confirmation that the Royal Government very much share the same feelings).
This time, we are grateful  to Fundação Oriente (´Orient Foundation if translate literally) and its Orient Museum (an ward winning Museum in Lisbon which display a most significant permanent collection of Asian Art they rare agree to bring to Bangkok a sample of its remarkable “Know On Collection” of Masks.
(Allow me to ask Dr.ª Ana Paula Cleto, Head of Delegation of the Orient Foundation in Macau, with us tonight , to convey to the President of the ´Foundation´, Mr. Carlos Monjardino, my appreciate for his own input to this project).  A word also to thank Ms Sofia Lopes, Curator of this Exhibition, who is here tonight, for her excellent work. I have to thank also the financial support from ´Comemorações Ásia. I am also very much indebted to Instituto Camões (Camoens Institute) the cultural arm, so to speak, of the Portuguese Ministry for Foreign Affairs.
On the Thai side, the Ministry of Foreign Affairs and Department of Fine Arts of the Ministry of Culture were extremely helpful, and should add ´as usual´. 
Of course I am keeping my most warm thanks for last, for the management and the staff at the Bangkok Arts and Culture Center. I would like to mention in particular  (Khun Thavittchai Proma Veti) in the board of BACC with whom we first discussed the possibility of doing the exhibition  here.  I want to congratulate  and thank Khun Lakaná Kunavitchaianon, Director of the BACC for havin been such an  engaged partner in this project. Many thanks for all the team here at BACC, with a special  mention, if I may, to Khun Pitchi-a Supawanit, Had of Exhibition Department.
.
Ladies and Gentlemen,
We have been able to put together, Thai and Portuguese authorities, Thai and Portuguese’s civil societies, a quiet remarkable program of events to raise the awareness in both ou countries far apart, in Europe and in Asian, that has spanned  through five centuries without any dark clouds – of wars, treaties under pressure or colonial intrusion.
.
Dear friends
This is in fact the third Art exhibition that we have brought the public of Bangkok this year. The first dealt with Architectural Heritage, and we were reminder of the Portuguese presence in Ayuthaya. The second one is about Siamese’s artist influenced by European art and imagery achieving a remarkable degree of aesthetical interchange in their masterly  works and you can still visit it at National Museum, until the end of the year.
.
Here we move our focus to the regional context, the vast Asia, from the angle of this most unique way of expressing a culture, the masks, that are not only striking and beautiful  objects in themselves but carry all the layers of meaning related to their  use, in ceremonies. In rites or in performance. As pointed out in the wonderful catalogue masks are “at the crossroads between mythology, art, rite and history” and rare “examples of objects fully worthy of belonging to the history of art”.  You will be able to see masks from all over Asia, including the familiar ones Ressi or Yak from the classical Kôn theatre. (And when you’ll enter the exhibition room you will see right in front of you a special addition we brought on purpose for Thai eyes, a wonderful Siamese costume.)
I hope that all the efforts the Embassy of Portugal is making to underline these 500 years will do justice to this truly remarkable friendship.
Thank you very much.

Ministra da Cultura do Reino da Tailândia, Khun Sukumon Kunplam, em breves palavras, enalteceu, em língua inglesa, a importância do relacionamento das relações históricas de 500 anos, entre Portugal e a Tailândia que sempre haja sido salutar e construtivo e de amizade.
Corte da fita. Da esquerda para a direita: Embaixatriz Maria Torres Pereira, Ana Paulo Cleto em representação da Fundação Oriente, em Macau. ministra da Cultura Khun Sukumon Kunplam, embaixador Torres Pereira, Senhora Lukana Nont, directora do Centro de Arte e Cultura de Banguecoque (BACC) e Senhor Chatvichai Prommadhattavedi, secretário-executivo do Conselho de Administração do Centro de Arte e Cultura de Banguecoque (BACC)
.

Depois do corte da fita embaixador Torres Pereira, Ministra da Cultura da Tailândia Khun Sukumon Kumplam e Sofia Lopes, Curadora da Exibição, dirigem-se para o salão da exposição das máscaras.
Embaixador Torres Pereira, junto à ministra da Cultura da Tailândia Sukum Kumplam e curadora Sofia Lopes, apreciam as máscaras da Índia.
.

Mais de uma centena de pessoas, depois da aberta, visitaram a exposição e única, até hoje vista na Tailândia, de máscaras da região da Ásia. Oriente e Índias Orientais. De destaque a disposiçao, imaginativa, dos paineis de fixação das máscara
.
Após os discursos, de inauguração da Ministra da Cultura da Tailândia e do embaixador de Portugal Torres Pereira, foi aberta a ampla sala que os convidados, demoradamente, percorreram os corredores onde em largos paineis estão penduradas as máscaras admirando-as e fotografando as que melhor lhe despertou a curiosidade
.

 Servido aos convidados ao, evento cultural, um ligeiro lanche onde na decoração não faltaram as máscaras
.
Fotos e textos de José Martins